Base de dados : LILACS
Pesquisa : B04.820.455.600.670.600.750.700 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 7 [refinar]
Mostrando: 1 .. 7   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 7 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-700566
Autor: Segura C., José; Figueroa C., Daniel; García M., Luis; Pescador R., Alfonso.
Título: Parainfluenza-3 and bovine respiratory syncytial virus: intraherd correlation adjusted for sensitivity and specificity / Parainfluenza-3 y virus respiratorio bovino sincitial: correlación intrahato ajustado por la sensibilidad y especificidad
Fonte: Rev. MVZ Córdoba;18(3):3807-3811, set.-dic. 2013. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Objective. The purpose of this study was to compare the intra-class correlation coefficients (ICC) and design effects (D) estimates adjusted or unadjusted for sensibility (Se) and specificity (Sp) of the diagnostic tests using a Bayesian procedure. Materials and methods. Sera from 232 animals from 44 randomly selected herds, to detect antibodies against parainfluenza-3 virus (PIV3) from non-vaccinated dual-purpose cattle from Colima Mexico, were used. Only 176 animals from 33 herds were used to evaluate the presence of the bovine respiratory syncytial virus (BRSV). Results. The ICC and D values adjusted and unadjusted for PIV3 were 0.33, 2.73, 0.32, and 2.71, respectively. For BRSV the values were 0.31, 2.64, 0.28 and 2.49. Conclusions. The adjusted or unadjusted ICC and D estimates were similar because of the high Se and Sp of the diagnostic tests and the relatively high prevalence of the diseases here studied.

es
Descritores: PARAINFLUENZA VIRUS ABATTOIRS, HUMAN
Vírus Sincicial Respiratório Bovino
Limites: Animais
Responsável: CO140 - Facultad de Medicina Veterinária y Zootecnia


  2 / 7 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-680790
Autor: Brasil, Nathalia D. Assis; Hinnah, Fabiane L; Fiss, Letícia; Sallis, Eliza S. V; Grecco, Fabiane B; Ladeira, Silvia R. L; Marcolongo-Pereira, Clairton; Schild, Ana Lucia.
Título: Doenças respiratórias em bezerros na região sul do Rio Grande do Sul: estudo retrospectivo de 33 surtos / Respiratory diseases in calves in southern Rio Grande do Sul: study of 33 outbreaks
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;33(6):745-751, June 2013. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Foram estudados 33 surtos de pneumonia em bovinos jovens na área de influência do Laboratório Regional de Diagnóstico (LRD) da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) entre os anos de 2000 e 2011. Foram diagnosticados 18 surtos de pneumonia (54,54%) em bovinos de raças leiteiras, Holandês ou Jersey e 13 surtos (39,39%) em gado de corte ou cruzas de gado de corte. A morbidade variou entre 0,06%-100% e a mortalidade foi de 0,06%-34,6%. A doença ocorreu igualmente em todas as estações do ano e foi mais frequente em bezerros de 1-3 meses totalizando 13 surtos. Sete surtos ocorreram em bovinos entre 4-6 meses, sete entre 7-12 meses e seis surtos ocorreram em bezerros de 1-29 dias. Pneumonia enzoótica pela infecção pelo vírus sincicial respiratório bovino (BRSV) com lesões histológicas de broncopneumonia, pneumonia intersticial e presença de células sinciciais foi mais frequente em bovinos de raças de corte com dez surtos (58,8%); seis surtos dessa enfermidade ocorreram em raças de leite (35,2%). O diagnóstico foi confirmado por imuno-histoquímica em sete casos. Os sinais clínicos da maioria dos casos de pneumonia observados caracterizaram-se por dispneia, emagrecimento, apatia, tremores, bruxismo, desidratação, respiração ruidosa, tosse, corrimento nasal seroso ou mucopurulento, decúbito e morte. As lesões macroscópicas caracterizaram-se por presença de áreas de consolidação vermelho-escuras, edema e enfisema nas regiões crânio-ventrais dos lobos pulmonares cardíaco e apical ou pneumonia intersticial com distribuição difusa, edema e enfisema. Histologicamente, as lesões pulmonares eram variáveis. Broncopneumonia necrossupurativa difusa acentuada com hiperplasia de pneumócitos tipo II e edema intersticial e alveolar foi observada em 15 casos. Os resultados deste trabalho demonstram que as pneumonias são importantes causas de perdas econômicas em bovinos jovens na região de influência do LRD. Deve ser destacado que a pneumonia enzoótica devido a infecção pelo BRSV é importante tanto em bovinos de corte como de leite independente da forma de criação.

Thirty-three outbreaks involving pneumonia in young cattle diagnosed in the area of influence of the Regional Diagnostic Laboratory (LRD) of the Veterinary School of the Federal University of Pelotas (UFPel) between 2000 and 2011 were studied. Eighteen outbreaks (54.54%) were diagnosed in dairy breeds and Jersey or Holstein and 13 outbreaks (39.39%) in beef cattle or crossbred beef cattle. Morbidity ranged from 0.06% -100% and mortality was 0.06% to 34.61%. The disease occurred in all seasons of year and was more frequent in calves aged 1-3 months (11 outbreaks). Seven outbreaks occurred in cattle between 4-6 months, seven between 6-12 months and six outbreaks occurred in calves 1-30 days. Bovine respiratory disease due to infection with bovine respiratory syncytial virus (BRSV) was more frequent in beef cattle breeds with eight outbreaks (44.44%); six outbreaks of this disease occurred in calves of dairy breeds (33.33%). The diagnosis was confirmed by immunohistochemistry in seven cases. The main clinical signs were characterized by dyspnea, weight loss, lethargy, tremors, bruxism, dehydration, rapid and noisy breathing, coughing, serous or mucopurulent nasal discharge, recumbency and death. Gross lesions were characterized by dark red areas of consolidation, edema and emphysema in cranio-ventral regions of the apical and cardiac lung lobes or diffuse interstitial pneumonia, edema and emphysema. Histologically, lung lesions were variable. Diffuse bronchopneumonia necrotizing with marked hyperplasia of type II pneumocytes and alveolar and interstitial edema was observed in 15 cases. The results of this study demonstrate that pneumonia is an important cause of economic loss in young cattle in the area of influence of the LRD and that enzootic pneumonia due to BRSV infection is important in both beef cattle and milk cattle regardless of husbandry systems.
Descritores: Broncopneumonia/diagnóstico
Broncopneumonia/veterinária
Complexo Respiratório Bovino/diagnóstico
Pneumonia Enzoótica dos Bezerros
-Vírus Sincicial Respiratório Bovino
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  3 / 7 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Arns, C. W
Texto completo
Id: lil-595568
Autor: Silva, L. H. A; Cardoso, K. C; Silva, M. J; Spilki, F. R; Arns, C. W.
Título: Clonagem das glicoproteínas transmembrana G e F de um isolado brasileiro do vírus respiratório sincicial bovino em sistema procarioto / Cloning of the transmembrane glycoproteins G and F from a Brazilian isolate of bovine respiratory syncytial virus in a prokaryotic system
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;63(3):552-558, June 2011. ilus.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: The aim of this work was the cloning of those transmembrane glycoproteins G and F from an isolate bovine respiratory syncytial viruses (BRSV) - a Brazilian isolate of BRSV, named BRSV-25-BR in previous studies, in a prokaryotic system to proceed the sequencing of larger genomic fragments. The nucleotide substitutions were confirmed and these clones may also be used in further studies regarding the biological effects of those proteins in vitro and in vivo.

O objetivo deste trabalho foi a clonagem das glicoproteínas transmembrana G e F de um isolado de vírus respiratório sincicial bovino (BRSV) - um isolado brasileiro denominado BRSV-25-BR- que já demonstrou possuir mutações em regiões altamente conservadas do gene da proteína G - em sistema procariótico, com o intuito de sequenciar fragmentos genômicos maiores. As substituições de nucleotídeos foram confirmadas e tais clones podem ser utilizados em futuros estudos sobre os efeitos biológicos destas proteínas tanto in vitro como in vivo.
Descritores: Glicoproteínas
Processamento de Proteína
Vírus Sincicial Respiratório Bovino
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  4 / 7 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Weiblen, Rudi
Texto completo
Id: lil-514059
Autor: Dezengrini, Renata; Cargnelutti, Juliana Felipetto; Weiblen, Rudi; Flores, Eduardo Furtado.
Título: O polietilenoglicol aumenta a penetração do vírus da diarréia viral bovina, do vírus da estomatite vesicular e do vírus sincicial respiratório bovino em células de cultivo / Polyethylene glycol increases the penetration of bovine viral diarrhea virus, vesicular stomatitis virus and bovine respiratory syncytial virus in cultured cells
Fonte: Ciênc. rural;39(3):809-816, maio-jun. 2009. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A baixa eficiência de penetração de alguns vírus em células de cultivo pode representar uma dificuldade para o isolamento e a multiplicação viral in vitro. No presente estudo investigou-se o efeito do polietilenoglicol (PEG) na replicação de sete vírus bovinos em células de linhagem de rim bovino (MDBK). A eficiência de penetração e replicação foi mensurada pela contagem do número de placas virais produzidas em tapetes celulares, após adsorção do inóculo viral (100 DICC50 mL-1) com ou sem a adição de PEG a 5 por cento (peso molecular 6.000). A adição de PEG ao inóculo resultou em aumentos significativos do número de placas para o vírus da diarréia viral bovina (BVDV) (aumento de 3,4 vezes), vírus da estomatite vesicular (VSV) (2,2 vezes) e vírus respiratório sincicial bovino (BRSV) (1,5 vezes). A adição de PEG não produziu aumento significativo no número de placas dos herpesvírus bovinos 1, 2 e 5 (BoHV-1, BoHV-2 e BoHV-5). Por outro lado, o PEG produziu uma redução do número de placas (1,4 vezes) produzidas pelo vírus da parainfluenza bovina (bPI-3V). A adição de PEG a 5 por cento também aumentou a sensibilidade de detecção (entre 10 e 100 vezes) do BVDV no soro de três bezerros persistentemente infectados. Para o BRSV, a adição de PEG aumentou em duas vezes a sensibilidade do isolamento viral de secreções nasais de duas ovelhas infectadas experimentalmente. Esses resultados demonstram que o PEG aumenta a eficiência de infecção do BVDV, VSV e BRSV em células de cultivo, podendo ser utilizado para aumentar a sensibilidade de detecção desses vírus em amostras clínicas (isolamento viral) e/ou, para aumentar os títulos de vírus produzidos em cultivo celular.

The low efficiency of penetration of some viruses in cultured cells may represent an obstacle for viral isolation and/or viral multiplication in tissue culture. This study investigated the effect of polyethylene glycol (PEG) on the penetration and replication of seven bovine enveloped viruses in culture cells. Penetration efficiency was measured by counting the number of viral plaques produced in bovine kidney cells (MDBK). The addition of 5 percent PEG (molecular weight 6.000) to the viral inoculum containing 100 TCID50 mL-1 (tissue culture median infectious dosis) of each virus, during adsorption for 2h at 37ºC, resulted in a significant increase in the number of plaques for bovine viral diarrhea virus (BVDV) (increase of 3.4-fold), vesicular stomatitis virus (VSV) (2.2-fold) and bovine respiratory syncytial virus (BRSV) (1.5-fold). The addition of 5 percent PEG to the inoculum of bovine herpesviruses 1, 2 and 5 (BoHV-1, BoHV-2 and BoHV-5) did not increase the number of viral plaques. On the other hand, PEG produced a reduction in the number of plaques by bovine parainfluenza virus (bPI-3V) (1.4-fold). Furthermore, the addition of 5 percent PEG produced a 10- to 1000-fold increase in the sensitivity of BVDV detection in the serum of three persistently infected calves; and doubled the sensitivity of detection of BRSV in nasal secretions of two experimentally infected sheep. These results demonstrate that PEG enhances the efficiency of infection by BVDV, VSV and BRSV in cultured bovine cells and therefore may be used to increase the sensitivity of virus detection in clinical samples (viral isolation), and/or to increase virus titers in cell cultures.
Descritores: Polietilenoglicóis/farmacologia
Portadores de Fármacos/farmacologia
Replicação Viral
Vírus Sincicial Respiratório Bovino/fisiologia
Vírus da Diarreia Viral Bovina/fisiologia
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR409.1 - Biblioteca


  5 / 7 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Roehe, P. M
Arns, C. W
Texto completo
Id: lil-455037
Autor: Almeida, R. S; Spilki, F. R; Roehe, P. M; Verinaud, L. M. C; Arns, C. W.
Título: Bovine respiratory syncytial virus: immunohistochemichal detection in mouse and bovine tissues using a Mab against human respiratory syncytial virus
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;58(6):973-981, dez. 2006. ilus.
Idioma: en.
Resumo: An immunoistochemical (IHC) test was developed to detect bovine respiratory syncytial virus (BRSV) in cell cultures and tissues of experimentally infected mice and calves, using a commercial monoclonal antibody (Mab) against human respiratory syncytial virus (HRSV), as a less expensive alternative, instead of producing specific monoclonal antibodies to BRSV. Clinical samples from calves suffering respiratory disease were also submitted to this test. IHC detected BRSV antigens in mouse tracheas (3, 5 and 7 days post-infection) and lungs (5 and 7 days post-infection), and in one of three lungs from experimentally infected calves. Lungs samples from two naturally infected calves were tested and resulted positive for BRSV by the IHC test. These results suggest that this test may be used in the future for diagnosis as well as a useful tool to assess the distribution of BRSV infections in Brazilian herds.

Desenvolveu-se um teste de imunohistoquímica (IHQ) para detecção do vírus respiratório sincicial bovino (BRSV) multiplicado em cultivo celular e em tecidos de camundongos e bezerros infectados experimentalmente, utilizando um anticorpo monoclonal comercial contra o vírus respiratório sincicial humano (HRSV), como uma alternativa para eliminar os custos de produção de anticorpos monoclonais específicos para o BRSV. Amostras clínicas de bezerros com sintomatologia respiratória foram analisadas. A técnica mostrou-se eficiente na detecção de antígenos do BRSV em traquéias (3, 5 e 7 dias pós-infecção) e pulmões (5 e 7 dias pós-infecção) dos camundongos infectados e em uma das três amostras de pulmões dos bezerros infectados experimentalmente. Amostras de pulmões de dois animais com infecção natural foram positivas para BRSV. Conclui-se que o teste de IHQ pode ser usado no diagnóstico das infecções por BRSV e na avaliação da distribuição dessas infecções nos rebanhos bovinos brasileiros.
Descritores: Anticorpos Monoclonais/metabolismo
Bovinos
Imuno-Histoquímica
Camundongos
Vírus Sincicial Respiratório Bovino/isolamento & purificação
Vírus Sincicial Respiratório Humano/isolamento & purificação
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  6 / 7 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Moojen, Valéria
Texto completo
Id: lil-354046
Autor: Driemeier, David; Gomes, Marcos José Pereira; Moojen, Valéria; Arns, Clarice Weiss; Vogg, Guilherme; Kessler, Luciano; Costa, Ubirajara Maciel da.
Título: Manifestação clínico-patológica de infecção natural pelo Vírus Respiratório Sincicial Bovino (BRSV) em bovinos de criação extensiva no Rio Grande do Sul, Brasil / Clinic-pathological aspects in the natural infection of Bovine Respiratory Syncytial Virus (BRVS) in extensive management of cattle in Rio Grande do Sul, Brazil
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;17(2):77-81, abr.-jun. 1997. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: São descritas as manifestações clínicas, patológicas, microbiológicos e sorológicos da enfermidade natural causada pelo Vírus Respiratório Sincicial Bovino (BRSV) em uma criação extensiva de bovinos de corte no Rio Grande do Sul. Clinicamente havia tosse crônica e dispnéia intensa frente a exercícios físicos mínimos em dois animais. Os dois foram sacrificados e necropsiados. As alterações macroscópicas eram pulmonares com enfisema alveolar disseminado, focos de atelectasia e espessamento dos septos interlobulares. A imunofluorescência para BRSV em corte de pulmão congelado foi positiva em ambos os casos, sendo negativa para Parainfluenza-3 (PI-3), Diarréia Vírica Bovina (BVDV) e Rinotraqueíte Infecciosa Bovina (BHV). Foi isolado BRSV em cultivo celular de MDBK a partir de um dos animais necropsiados. Nenhuma associação foi detectada através de elisa para detecção de antígeno LPS gênero específico de Chlamydia psittaci no tecido pulmonar. O exame histopatológico evidenciou células sinciciais, enfisema crônico, hipertrofia da camada muscular peribronquiolar e metaplasia escamosa do epitélio bronquial e bronquiolar. O exame sorológico para BRSV evidenciou 79% de soropositivos em uma primeira amostragem na qual havia animais jovens e alguns com tosse. O segundo exame sorológico 6 meses após, proveniente de animais de diferentes faixas etárias, resultou em 17,3% de soropositivos. Este é o primeiro relato de doença causada por BRSV no Brasil
Descritores: Surtos de Doenças
Doenças dos Bovinos/epidemiologia
Infecções por Vírus Respiratório Sincicial/patologia
Vírus Sincicial Respiratório Bovino
-Brasil
Infecções por Vírus Respiratório Sincicial/epidemiologia
Infecções por Vírus Respiratório Sincicial/virologia
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  7 / 7 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-352566
Autor: Peixoto, Paulo V; Mota, Rinaldo A; Brito, Marilene F; Corbellini, Luís G; Driemeier, David; Souza, Maria Izabel De.
Título: Infecção natural pelo Vírus Sincicial Respiratório Bovino (BRSV) no Estado de Alagoas / Spontaneous BRSV infection in cattle of the state of Alagoas, Brazil
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;20(4):171-175, Oct.-Dec. 2000. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Descreve-se a ocorrência de infecção pelo vírus sincicial respiratório bovino (BRSV) em bezerros descendentes de animais das raças pardo-suíça e holandesa importados da Alemanha, æustria, Suíça e Uruguai, na qual morreram em Alagoas, Brasil, pelo menos 220 cabeças, de 1995 até a presente data. O quadro clínico caracterizou-se por hipertermia, tosse seca, mais tarde dispnéia acentuada e por vezes lacrimejamento; à auscultação havia estertores secos, depois úmidos, com sibilos, muitas vezes audíveis à distância. O exame histológico revelou pneumonia intersticial com formação de células sinciciais, infiltração predominantemente linfocitária com presença de eosinófilos e de corpúsculos de Russel, proliferação de pneumócitos tipo II e leve metaplasia escamosa. Células epiteliais de bronquíolos e células sinciciais marcaram-se positivamente com o anticorpo anti-BRSV. A ocorrência da enfermidade no Sul e agora no Nordeste do Brasil indica a necessidade de se promover um amplo levantamento epidemiológico para se avaliar o grau de perdas e a proporção de animais infectados no país. Lembramos que parte dos animais importados, ao que tudo indica, já estavam infectados nos países de origem, quando desembarcaram em Belém, Pará

Cases of bovine respiratory syncytial virus (BRSV) infection affecting calves in the State of Alagoas, Brazil, are described. At least 220 calves, which were the progeny of Brown Swiss and Holstein Friesian cattle imported from Germany, Austria, and Uruguay, have died from the disease since 1995. Clinical signs included fever, dry cough, serous ocular discharge and, towards the final stages, marked dyspnea. On auscultation there were loud and harsh breathing sounds, and a strong wheezing could be heard from a distance. Histopathology of the lung revealed interstitial pneumonia associated with syncytial cells and infiltration by lymphocytes and eosinophils. A few plasma cells containing Russel bodies in their cytoplasm were also observed. There was hyperplasia of type II pneumocytes and mild squamous metaplasia of the respiratory epithelium. Bronchiolar epithelial cells and syncytial cells were positively stained with anti-BRSV antibody. The finding of BRSV infection in calves in Northeast Brazil plus identical findings already reported from South Brazil, strongly indicate the need for a wide epidemiologic survey in order to evaluate the losses due to BRSV infection and the incidence of infected cattle. There is evidence that at least part of the imported animals involved in this outbreak was already infected on arrival at the port of Belém, in the State of Pará, Brazil.
Descritores: Bovinos
Complexo Respiratório Bovino/complicações
Complexo Respiratório Bovino/epidemiologia
Complexo Respiratório Bovino/prevenção & controle
Vírus Sincicial Respiratório Bovino/isolamento & purificação
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde