Base de dados : LILACS
Pesquisa : B04.820.650.589.650 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 3 [refinar]
Mostrando: 1 .. 3   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 3 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-873627
Autor: Raupp, Suziane Maria Marques; Ruschel, Henrique Castilhos; Ferreira, Simone Helena; Krames, Paulo Floriani.
Título: Contribuição ao Estudo das Características Morfofuncionais daDentição Decídua: Análise em Pré-Escolares da Cidade de Canoas/RS / Contribution to the Study of Morphofunctional Characteristics of the Primary Dentition: Analysis of Preschool Children in the City of Canoas, RS, Brazil
Fonte: Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr;8(2):197-202, maio-ago. 2008. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Avaliar as características morfofuncionais da dentiçãodecídua em pré-escolares matriculados nas Escolas Municipais deEducação Infantil de Canoas-RS.Método: Foram examinadas 923 crianças (51,9 por cento meninos; 48,1meninas) entre 3 e 5 anos de idade. Avaliou-se o tipo de arco (tipoI ou tipo II), a presença de espaços primatas (ausente ou presente),a relação de caninos (classses I, II ou III) e o plano terminal dosmolares decíduos (reto, degrau mesial ou degrau distal).Estabeleceram-se as correlações dessas variáveis com a idade eo gênero das crianças. A coleta de dados baseou-se no examefísico com inspeção visual realizado nas próprias escolas porexaminadores devidamente calibrados.Resultados: O arco tipo II apresentou uma proporçãosignificativamente maior, tanto no arco superior (58 por cento) quanto noinferior (55,8 por cento), e 90,3 por cento das crianças examinadas apresentavamespaços primatas. Observou-se associação com a idade, sendoque o arco do tipo I e a presença de espaços primatas foram maisfreqüentes na faixa etária de 3 a 4 anos. A relação de caninos emClasse I (57,3 por cento-lado direito; 61,3-lado esquerdo) e a relaçãodos segundos molares decíduos em plano terminal reto (38,2 por cento-lado direito; 38,3 porcento-lado esquerdo) foram mais freqüentes em ambosos lados.Conclusão: O arco do tipo II, a presença bilateral de espaçosprimatas, a relação de caninos em classe I e o plano terminal retoforam mais prevalentes, sendo que a distribuição não apresentouvariação em função do gênero, mas diferiram estatisticamente emrelação a faixa etária.
Descritores: Oclusão Dentária
Dente Decíduo
Epidemiologia
Promoção da Saúde
Lentivirus de Primatas
Saúde Bucal
-Distribuição Binomial
Distribuição de Qui-Quadrado
Estudos Transversais
Exame Físico
Limites: Pré-Escolar
Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1264.1 - Biblioteca Setorial Prof Alberto M Campos


  2 / 3 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-521928
Autor: Raupp, Suziane Maria Marques; Ruschel, Henrique Castilhos; Ferreira, Simone Helena; Krames, Paulo Floriani.
Título: Contribuição ao Estudo das Características Morfofuncionais da Dentição Decídua: Análise em Pré-Escolares da Cidade de Canoas/RS / Contribution to the Study of Morphofunctional Characteristics of the Primary Dentition: Analysis of Preschool Children in the City of Canoas, RS, Brazil
Fonte: Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr;8(2):197-202, maio-ago. 2008. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Avaliar as características morfofuncionais da dentição decídua em pré-escolares matriculados nas Escolas Municipais de Educação Infantil de Canoas-RS. Método: Foram examinadas 923 crianças (51,9% meninos; 48,1% meninas) entre 3 e 5 anos de idade. Avaliou-se o tipo de arco (tipo I ou tipo II), a presença de espaços primatas (ausente ou presente), a relação de caninos (classses I, II ou III) e o plano terminal dos molares decíduos (reto, de grau mesial ou de grau distal). Estabeleceram-se as correlações dessas variáveis com a idade e o gênero das crianças. A coleta de dados baseou-se no exame físico com inspeção visual realizado nas próprias escolas por examinadores devidamente calibrados. Resultados: O arco tipo II apresentou uma proporção significativamente maior, tanto no arco superior (58%) quanto no inferior (55,8%), e 90,3% das crianças examinadas apresentavam espaços primatas. Observou-se associação com a idade, sendo que o arco do tipo I e a presença de espaços primatas foram mais freqüentes na faixa etária de 3 a 4 anos. A relação de caninos em Classe I (57,3%-lado direito; 61,3%-lado esquerdo) e a relação dos segundos molares decíduos em plano terminal reto (38,2%-lado direito; 38,3%-lado esquerdo) foram mais freqüentes em ambos os lados. Conclusão: O arco do tipo II, a presença bilateral de espaços primatas, a relação de caninos em classe I e o plano terminal reto foram mais prevalentes, sendo que a distribuição não apresentou variação em função do gênero, mas diferiram estatisticamente em relação a faixa etária.
Descritores: Oclusão Dentária
Epidemiologia
Promoção da Saúde
Lentivirus de Primatas
Saúde Bucal
Dente Decíduo
-Distribuição Binomial
Distribuição de Qui-Quadrado
Estudos Transversais
Exame Físico
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Responsável: BR1264.1 - Biblioteca Setorial Prof Alberto M Campos


  3 / 3 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Venezuela
Texto completo
Id: lil-461389
Autor: Pujol, Flor.
Título: Virus en primates no humanos: zoonosis antroponosis y biodiversidad / Virus in nonhuman primates: zoonosis anthroponosis and biodiversity
Fonte: Interciencia;31(6):396-402, jun. 2006. graf.
Idioma: es.
Resumo: Los primates no humanos son huéspedes de patógenos que pueden infectar al hombre por transmisión zoonótica. El mejor ejemplo de este riesgo es el origen de los virus de inmunodeficiencia humana 1 y 2. Muchos de los primates no humanos están en vías de extinción y a su vez a riesgo de adquirir enfermedades de humanos, como por ejemplo la infección por virus polio. Finalmente, existen diferencias interesantes en el grado de susceptibilidad a distintos agentes virales entre los primates del Nuevo Mundo y del Viejo Mundo. Por ejemplo, se han descrito 40 retrovirus de inmunodeficiencia simia que infectan simios del Viejo Mundo y ninguno que infecte a primates del Nuevo Mundo. El estudio de las infecciones virales en primates no humanos reviste importancia tanto para la preservación de la biodiversidad como para la prevención de epidemias de gran impacto en salud humana
Descritores: Biodiversidade
Evolução Biológica
Lentivirus de Primatas
Vírus
Zoonoses
-Biologia
Venezuela
Limites: Animais
Tipo de Publ: Revisão
Estudo Comparativo
Responsável: VE1.1 - Biblioteca Humberto Garcia Arocha



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde