Base de dados : LILACS
Pesquisa : C01.252.410.890.731.649 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 245 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 25 ir para página                         

  1 / 245 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1040102
Autor: Soares, Andressa Mussi.
Título: Rheumatic Heart Disease - How are We in 2019, Have We Evolved?
Fonte: Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.);32(5):435-437, Sept-Oct. 2019.
Idioma: en.
Descritores: Febre Reumática/mortalidade
Cardiopatia Reumática/mortalidade
-Streptococcus pyogenes
Ecocardiografia/métodos
Corticosteroides
Doenças das Valvas Cardíacas
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 245 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-588524
Autor: Peixoto, Annelyse; Linhares, Luiza; Scherr, Pedro; Xavier, Roberta; Siqueira, Stefanni Lilargem; Pacheco, Thais Júlio; Venturinelli, Gisele.
Título: Febre reumática: revisão sistemática / Rheumatic fever: systematic review
Fonte: Rev. Soc. Bras. Clín. Méd;9(3), maio-jun. 2011.
Idioma: pt.
Resumo: JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi rever na literatura pertinente aos seguintes tópicos: fisiopatologia,quadro clínico, tratamento e profilaxia mais indicados para pacientes com febre reumática, de modo que os profissionais médicos possam diagnosticar mais precocemente esta doença e tratá-la corretamente, visando o maior bem-estar dos pacientes.CONTEÚDO: Utilizou-se como fonte de base de pesquisa as bases de dados da LILACS, Scielo e Medline, bem como periódicos nacionais e internacionais abordando assuntos relacionados ao tema, como os da Revista Brasileira de Reumatologia, Jornal de Pediatria, Revista da Sociedade Brasileira de Cardiologia de São Paulo, entre outros.CONCLUSÃO: A febre reumática é uma doença que pode evoluir com complicações graves, mas que pode ser facilmente prevenida,contudo o percentual de pacientes acometidos ainda é crescente.A deficiência de conhecimento do profissional de saúde em relação ao manuseio clínico dessa doença contribui para que a FR seja um problema de saúde pública. Assim, há uma forte necessidade de promover ações em medicina preventiva eficazes para a população.(AU)

BACKGROUND AND OBJECTIVES: To present an updatedr eview of the literature pertaining to the following topics: pathophysiology,clinical features, treatment and prophylaxis indicated for most patients with rheumatic fever, so that health professionals able to diagnose this disease early and treat it correctly, aimedat improving the well-being of patients.CONTENTS: It was used as a source of basic research in the databases LILACS, Scielo and Medline, as well as national and international journals addressing issues related to the topic, such asthe Journal of Rheumatology, Journal of Pediatrics, and Journal of the Brazilian Society of Cardiology Sao Paulo, among others.CONCLUSION: Rheumatic fever is a disease that can develop serious complications, but can be easily prevented, yet the percentage of patients affected by the disease is still growing. Deficiencyof knowledge of the health professional in relation to the clinical management of this pathology contributes to the FR is a public health problem. Thus there is a strong need to promote actions in preventive medicine effective for the population.(AU)
Descritores: Febre Reumática/fisiopatologia
Febre Reumática/tratamento farmacológico
Cardiopatia Reumática
-Cirurgia Torácica/instrumentação
Metilprednisolona/uso terapêutico
Prednisona/uso terapêutico
Ecocardiografia/instrumentação
Anti-Inflamatórios não Esteroides/uso terapêutico
Aspirina/uso terapêutico
Dipirona/uso terapêutico
Indometacina/uso terapêutico
Naproxeno/uso terapêutico
Estetoscópios
Acetaminofen/uso terapêutico
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 245 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-994780
Autor: Sá, Glenda Alves de; Moleta, Danilo Bora; Miranda, Rogério Simões; Souza, Geórgia C. S; Oliveira, Marcos Danillo Peixoto.
Título: Átrio esquerdo gigante devido a dupla disfunção de valva mitral reumática / Giant left atrium due to severe rheumatic double mitral valve dysfunction
Fonte: ABC., imagem cardiovasc;32(2):141-143, abr.-junh. 2019. ilus.
Idioma: pt.
Descritores: Cardiopatia Reumática
Átrios do Coração
Valva Mitral
-Volume Sistólico
Ecocardiografia/métodos
Diagnóstico
Valvas Cardíacas
Limites: Seres Humanos
Feminino
Meia-Idade
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  4 / 245 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-776653
Autor: Pato, Mariângela F; Gelape, Cláudio L; Cassiano, Tammy JM; Carvalho, Adriano; Cintra, Priscila R; Passaglia, Luiz G; Costa, Henrique S; Tan, Timothy C; Santos Junior, Paulo Cerqueira dos; Bráulio, Renato; Nunes, Maria C. P.
Título: Determinants of prolonged length of hospital stay after cardiac surgery: impact of rheumatic heart disease / Determinantes de internação hospitalar prolongada após cirurgia cardíaca: impacto de cardiopatia reumática
Fonte: MedicalExpress (São Paulo, Online);2(3), May-June 2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: BACKGROUND: Rheumatic heart disease remains a major health problem in developing countries. Several factors contribute to valve-related morbidity after cardiac surgery, but the role of rheumatic etiology of valve disease is not well defined. This study was designed to determine the additional value of rheumatic valve disease in predicting morbidity after cardiac surgery in the current era of heart valve disease treatment. METHOD: This study prospectively included 164 patients for cardiac surgery from June 2010 to June 2011. The outcome was prolonged length of stay, defined as a length of stay greater than or equal to the 75th percentile for length of stay for each operation, including the day of discharge. RESULTS: Rheumatic heart disease was present in 32 patients (20%) and all rheumatic patients underwent valve replacement. Rheumatic heart disease patients were younger with less comorbidities compared to non-rheumatic patients, with most (63%) having had previous surgery. Forty-one patients were classified as having a prolonged hospital length of stay; 11 (34%) patients with rheumatic and 30 (23%) non-rheumatic fever. Rheumatic heart disease was not associated with prolonged hospital stay in the univariate analysis; however, after adjustment for other factors including infectious endocarditis, surgery duration, mechanical ventilation time, EuroSCORE, and postoperative pneumonia, it was found to be a predictor of prolonged hospitalization. CONCLUSION: This study demonstrates that rheumatic heart disease was an important factor associated with prolonged hospital, after adjustment for well-known risk factors of morbidity after cardiac surgery. Rheumatic fever is still prevalent among the patients who underwent to cardiac surgery in the current age, contributing to increase the postoperative morbidity.

OBJETIVO: A doença cardíaca reumática continua a ser um problema grave de saúde nos países em desenvolvimento. Vários fatores contribuem para a morbidade relacionada com a cirurgia valvar cardíaca, mas o papel da etiologia reumática das valvopatias não está bem definido. Este estudo foi desenhado para determinar participação adicional de valvopatias reumáticas na previsão de morbidade após cirurgia cardíaca na era atual de tratamento da doença. MÉTODOS: Este estudo incluiu prospectivamente 164 pacientes submetidos a cirurgia cardíaca, entre junho de 2010 a junho de 2011. O resultado medido foi a duração da estadia prolongada, definido como tempo de permanência maior ou igual ao percentil 75 para a duração da estada para cada operação, incluindo a dia da alta. RESULTADOS: A cardiopatia reumática esteve presente em 32 pacientes (20%) e em todos os pacientes submetidos à substituição da válvula. Pacientes com doenças cardíacas reumáticas eram mais jovens e com menos comorbidades comparados com pacientes não-reumáticos; a maioria deles (63%) tinha tido cirurgia prévia. Quarenta e um pacientes foram classificados como tendo um tempo de permanência hospitalar prolongado; 11 (34%) pacientes com doenças reumáticas e 30 (23%) com doenças não-reumáticas. A doença reumática não se apresentou associada com período de internação prolongado, na análise univariada; No entanto, após o ajuste para outros fatores, incluindo endocardite infecciosa, duração da cirurgia, tempo de ventilação mecânica, EuroSCORE, e pneumonia no pós-operatório, a doença reumática revelou-se um preditor de hospitalização prolongada. CONCLUSÕES: Este estudo demonstra que a doença cardíaca reumática é um importante fator associado com internação prolongada, após o ajuste para fatores de risco bem conhecidos de morbidade após cirurgia cardíaca. A febre reumática ainda é prevalente entre os pacientes que se submeteram à cirurgia cardíaca na época atual, contribuindo para aumentar a morbidade pós-operatória.
Descritores: Cuidados Pós-Operatórios
Cardiopatia Reumática/etiologia
Cirurgia Torácica
Implante de Prótese de Valva Cardíaca
Tempo de Internação
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 245 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Meira, Zilda Maria Alves
Texto completo
Id: biblio-849534
Autor: Carvalho, Lelia Maria de Almeida; Araújo, Fátima Derlene da Rocha; Meira, Zilda Maria Alves.
Título: Evolução Doppler Ecocardiográfica das Lesões Valvares Mitral e Aórtica em Crianças e Adolescentes com Cardite Reumática Subclínica e Leve / Doppler Echocardiographic Follow-Up of Mitral and Aortic Regurgitation in Children and Adolescents with Subclinical and Mild Rheumatic Carditis
Fonte: Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.);30(5):f:391-l:400, set.-out. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Fundamento: As cardites reumáticas leve e subclínica se diferenciam basicamente pela ausculta de sopro regurgitativo mitral. A evolução destas formas não está bem estabelecida na literatura. Objetivo: Avaliar a evolução das cardites reumáticas leve e subclínica, considerando as valvites mitral e/ou aórtica (fase aguda) e a regressão, manutenção ou piora delas ao final do seguimento (fase crônica). Métodos: Estudo retrospectivo, longitudinal, incluindo pacientes com cardites reumáticas leve e subclínica. A evolução ecocardiográfica das valvites mitral e/ou aórtica foi comparada nos dois grupos, considerando a análise ao final do seguimento. Foram utilizados o teste qui quadrado e as curvas de sobrevida de Kaplan-Meier, com nível de significância p < 0,05. Resultados: Foram incluídos 125 pacientes, sendo 69 (55,2%) com cardite reumática subclínica e 56 (44,8%) com cardite reumática leve, com média de idade na fase aguda de 10,4 ± 2,6 anos e, ao final do estudo, de 19,9 ± 4,6 anos. O tempo de seguimento variou de 2 a 23 anos (média: 9,38 ± 4,3 anos). Na fase aguda, a regurgitação mitral leve/ moderada ou moderada foi mais frequente nos pacientes com cardite reumática leve (p = 0,001). A regurgitação aórtica leve ou leve/moderada também foi mais comum no grupo de cardite reumática leve (p = 0,045). Na fase crônica, observou-se que tanto a regurgitação mitral (p < 0,0001) quanto a regurgitação aórtica (p = 0,009) foram mais frequentes nos pacientes com cardite reumática leve, e a sobrevida livre de valvopatia residual foi maior no grupo de cardite reumática subclínica (p = 0,010). A regurgitação mitral residual foi maior no grupo de cardite reumática leve p < 0,0001), e a regurgitação aórtica residual foi semelhante nos dois grupos (p = 0,099). Conclusão: A resolução da regurgitação mitral foi maior nos pacientes com cardite reumática subclínica, e a involução da regurgitação aórtica foi menos frequente e semelhante nos dois grupos

Background: Mild rheumatic carditis (MRC) and subclinical rheumatic carditis (SRC) are basically differentiated through auscultation of mitral regurgitation murmur. The evolution of these forms is not well established in the literature. Objective: To evaluate the evolution of mild and subclinical rheumatic carditis, considering mitral and aortic regurgitation (acute phase) and regression, maintenance or worsening of these diseases at the end of follow-up (chronic phase). Methods: Retrospective, longitudinal study, including patients with mild and subclinical rheumatic carditis. The echocardiographic evolution of mitral and aortic regurgitation was compared in both groups, considering the analysis at the end of follow-up. The Chi-square test and Kaplan-Meier survival curves were used, with significance level established at p < 0.05. Results: A total of 125 patients were included, 69 (55.2%) with subclinical rheumatic carditis and 56 (44.8%) with mild rheumatic carditis, with a mean age in the acute phase of 10.4 ± 2.6 years and, at the end of study, 19.9 ± 4.6 years. The time of follow-up ranged from 2 to 23 years (mean: 9.38 ± 4.3 years). In the acute phase, mild/moderate or moderate mitral regurgitation was more frequent in patients with mild rheumatic carditis (p = 0.001). Mild or mild/moderate aortic regurgitation was also more common in the mild rheumatic carditis group (p = 0.045). In the chronic phase, we observed that both mitral (p < 0.0001) and aortic regurgitation (p = 0.009) were more frequent in patients with mild rheumatic carditis, and survival free of rheumatic heart disease was higher in the subclinical rheumatic carditis group (p = 0.010). Residual mitral regurgitation was higher in the mild rheumatic carditis group p < 0.0001), and residual aortic regurgitation was similar in both groups (p = 0.099). Conclusion: Mitral regurgitation resolution was higher in patients with subclinical rheumatic carditis, and the involution of aortic regurgitation was less frequent and similar in both groups
Descritores: Adolescente
Valva Aórtica/anormalidades
Criança
Ecocardiografia Doppler/métodos
Valva Mitral/anormalidades
Cardiopatia Reumática/complicações
Cardiopatia Reumática/epidemiologia
-Doença Aguda
Insuficiência da Valva Aórtica/diagnóstico
Brasil/epidemiologia
Doença Crônica
Coração/fisiopatologia
Estimativa de Kaplan-Meier
Insuficiência da Valva Mitral/diagnóstico
Estudo Observacional
Prevalência
Análise Estatística
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  6 / 245 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-784052
Autor: Fernandez Dorado, Jorge; Vera Carrasco, Oscar; Pozo Valdivia, Edgar; Aparicio Otero, Octavio; Málaga Cornejo, Marcos.
Título: A proposito de un caso clínico: infarto simultaneo cardiaco y cerebral, en el curso de endocarditis infecciosa / Purposely of s case report: simultaneous cardiac and cerebral infarction, in the course of infectious endocarditis
Fonte: Cuad. Hosp. Clín = Cuad. - Hosp. clín;52(1):82-86, 2007. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Se trata de un caso de paciente masculino, de 58 años de edad, atendido de emergencia en el Intituto Nacional de Torax por presentar un cuadro clínico inusual de Infarto Agudo de Miocardio asociado contemporáneamente a infarto cerebral como complicación de embolismo séptico procedente de vegetaciones de la válvula mitral en el curso de Endocarditis Infecciosa, no diagnosticada previamente. Es un caso de alto riesgo de mortalidad que evolucionó satisfactoriamente mediante estrategia de tratamiento combinado de Antibioticoterapia parenteral, tratamiento invasivo con cateterismo cardiaco y Angioplastia Coronaria Primaria, y tratamiento quirúrgico con circulación extracorpórea de Cambio Valvular Mitral.

A clinical case of a 58 years old patient is described, the patient wasadmitted as an Emergency to the Instituto Nacional de Tórax, with anunusual presentation of both Acute myocardial Infarction and CerebralEmbolic Stroke as a complication of septic embolism associated withmitral valve vegetations in the course of Infective Endocarditis thatwas not previously diagnosed. This is a high mortality risk clinicalcase, that evolved to full recovery with combined treatment strategyincluding full antibiotic therapy, cardiac catheterization and primarycoronnary angioplasty, and surgical mitral valve replacement.
Descritores: Cardiopatia Reumática/diagnóstico
Ecocardiografia Transesofagiana/métodos
Endocardite
Infarto Cerebral/complicações
Infarto do Miocárdio/complicações
-Endocardite/diagnóstico
Fatores de Risco
Limites: Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BO6.1 - Biblioteca


  7 / 245 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-777616
Autor: Costa, Joicely Melo da; Sampaio, Roney Orismar; Spina, Guilherme Sobreira; Mathias Junior, Wilson; Rodrigues, Ana Clara Tude.
Título: Impacto da Etiologia sobre a Função Atrial Esquerda em Pacientescom Refluxo Mitral Importante / Impact of Etiology on the Left Atrial Function in Patients with Severe Mitral Regurgitation
Fonte: ABC., imagem cardiovasc;29(1):3-10, jan.-mar.2016. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A adaptação à sobrecarga crônica de volume na insuficiência mitral (IM) tende a aumentar o átrioesquerdo (AE), predispondo a disfunção atrial e arritmias. Embora as dimensões do AE tragam importante informação prognóstica, a função contrátil atrial não tem sido estudada consistentemente na IM. Objetivo: O objetivo deste estudo foi analisar a função atrial em pacientes com IM por cardiopatia reumática (CR) eprolapso valvar mitral (PVM). Métodos: Foram estudados 54 pacientes com IM importante, com área do orifício regorgitante efetivo (ERO) ≥ 0,40 cm2,sendo 23 com CR e 31 com PVM, em ritmo sinusal, com fração de ejeção do ventrículo esquerdo (VE) > 60%. Foram medidos diâmetros e massa do VE, volumes do VE e AE (máximo, mínimo e pré-A), fração de esvaziamento total (FEsv.TAE), passiva (FEsv.P AE) e ativa (FEsv.A AE) do AE, para avaliar função. Medidas de Doppler transmitral e tecidual foram obtidas. Resultados: Comparados ao PVM, pacientes com CR eram mais jovens (35 ± 11 versus 55 ± 13 anos; p < 0,05) e do sexo feminino (17 versus 7 mulheres; p < 0,05); o índice de massa do VE foi maior no grupo PVM. O volume atrial máximo foiigual para os grupos, com maior volume mínimo (56,9 ± 30 versus 41,6 ± 17 mL; p = 0,02) e consequentemente menor FEsv.A AE (0,41 ± 0,11 versus 0,47 ± 0,07; p = 0,03) e FEsv.A AE (0,20 ± 0,08 versus 0,27 ± 0,07; p < 0,001) para o grupo CR. Conclusão: Embora mais jovens, pacientes com IM de etiologia reumática apresentam maior comprometimento da função atrial comparados a pacientes com PVM, possivelmente refletindo o acometimento do miocárdio atrial peladoença...

Adaptation to chronic volume overload in patients with mitral insufficiency (MI) tends to increase left atrium (LA), leading to LA dysfunction and arrhythmias. Though LA dimension is a well-known cardiovascular risk predictor, LA contractile function has not been thoroughly assessed in patients with MI of distinct etiologies. Objective: We aimed to assess LA structure and function in patients with MI due to rheumatic heart disease (RHD) and mitral valve prolapse (MVP). Methods: We assessed 54 patients with severe MI, defined by an effective regurgitant orifice (ERO) ≥ 0.40 cm2, 23 with RHD and 31 with MVP, all in sinus rhythm and with left ventricular (LV) ejection fraction > 60%. We measured LV diameters and mass, and also volumes (Simpson) to assess function, including maximal, minimal and pre-atrial contraction volumes, and total (TLAEF), passive (PLAEF) and active (ALAEF) LAemptying fraction. Transmitral and tissue Doppler measurements were obtained. Results: Compared to MVP, patients with RHD were younger (35 ± 11 versus 55 ± 13 years) and mainly female (17 versus 7 female; p < 0.05);LV mass index was higher for MVP patients. Although LA maximal volume was similar for both groups, patients with RHD had higher minimal LA volumes (56.9 ± 30 versus 41.6 ± 17 ml; p = 0.02), resulting in lower TLAEF (0.41 ± 0.11versus 0.47 ± 0.07; p = 0.03) and ALAEF (0.20 ± 0.08versus 0.27 ± 0.07; p < 0.001). Conclusion: Although younger, patients with MI due to RHD present with more severe LA dysfunction compared to MVP, possibly reflecting direct atrial impairment from rheumatic heart disease...
Descritores: Cardiopatia Reumática/diagnóstico
Cardiopatia Reumática/terapia
Função do Átrio Esquerdo/fisiologia
Insuficiência da Valva Mitral/etiologia
Prolapso da Valva Mitral/etiologia
-Doença Crônica/terapia
Ecocardiografia Doppler em Cores/métodos
Ecocardiografia/métodos
Átrios do Coração
Valva Mitral
Estudos Prospectivos
Análise Estatística
Volume Sistólico/fisiologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  8 / 245 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-776154
Autor: Fernandes, André Maurício Souza; Oliveira, Rafael Marcelino; Andrade, Gustavo Maltez de; Biscaia, Gabriela Tanajura; Medrado Junior, Fernando Azevedo; Reis, Francisco Farias Borges dos; Macedo, Cristiano Ricardo; Durães, André Rodrigues; Aras Junior, Roque.
Título: In-hospital Mortality in Patients with Rheumatic Heart Disease Undergoing Double Valve Replacement / Mortalidade Intra-Hospitalar em Pacientes com Cardiopatia ReumáticaSubmetidos a Dupla-Troca Valvar
Fonte: Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.);28(4):298-304, jul.-ago.2015. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A cardiopatia reumática é um importante problema de saúde pública. Há escassez de dados sobreinfluência de variáveis cirúrgicas na mortalidade de pacientes reumáticos submetidos dupla-troca valvar (DTV).Objetivo: Identificar possíveis variáveis cirúrgicas associadas à mortalidade de pacientes reumáticos submetidos à DTV.Métodos: Estudo retrospectivo de corte transversal, incluindo 104 pacientes >18 anos, com diagnóstico prévio devalvopatia reumática, submetidos à cirurgia de DTV no período de janeiro de 2007 a dezembro de 2011. A coletade dados utilizou os prontuários de pacientes do Hospital Ana Nery, Salvador, BA, Brasil.Resultados: Observou-se diferença estatística significativa entre os grupos do desfecho (óbito intra-hospitalar/alta hospitalar) em relação às variáveis, respectivamente: tempo de anoxia (minutos) de 149,17±40,99 e 123,99±24,12(p=0,001); tempo de CEC 185,53±54,59 e 157,34±34,62 (p=0,006); e o tempo cirúrgico total 350,29±56,69 e 295,23±63,98(p=0,002). Os pacientes que realizaram outro procedimento associado à DTV, no mesmo tempo cirúrgico,apresentaram maior mortalidade (n=10; 31,2%), em relação aos que realizaram apenas a DTV (n=9; 12,8%) (p=0,027).Houve também associação significativa na comparação de pacientes com reabordagem cirúrgica com aqueles querealizaram única abordagem (p<0,001). Não houve diferença estatística quando se comparou desfecho hospitalare os tipos de próteses utilizadas (p=0,219). Conclusões: As variáveis cirúrgicas que tiveram influência na mortalidade foram: tempos de anoxia, de CEC, de cirurgia total, com possíveis pontos de corte, respectivamente, de 150 min, 100 min e 300 min. A necessidade de reabordagemno pós-operatório hospitalar e a realização de outro procedimento no mesmo ato também mostraram significância...

Rheumatic heart disease is a major public health issue. Data on the influence of surgical variables in mortality in rheumatic patients undergoing double valve replacement (DVR) are scarce. Objective: Identify potential surgical variables associated with mortality in rheumatic patients undergoing DVR. Methods: Retrospective cross-sectional study including 104 patients over 18 years, previously diagnosed with rheumatic heart-valve disease, and undergoing DVR surgery from January 2007 to December 2011. Data collection: medical records of patients from HospitalAna Nery, Salvador, Brazil.Results: Outcome groups (in-hospital death vs. hospital discharge) had a significant statistical difference in relation to variables, respectively:anoxia time (in minutes) of 149.17±40.99 and 123.99±24.12 (p=0.001); CPB time 185.53±54.59 and 157.34±34.62 (p=0.006); and totalsurgical time 350.29±56.69 and 295.23±63.98 (p=0,002). Patients who underwent another procedure associated with DVR for the same surgical time showed higher mortality rates (n=10; 31.2%) compared to those who underwent DVR only (n=9, 12.8%) (p=0.027). There was also a significant association when comparing patients with surgical rapprochement with those who underwent one surgery only(p<0.001). There was no statistical difference between hospital outcome and the types of prostheses used (p=0.219). Conclusions: The surgical variables that influenced mortality were: anoxia, CPB and total surgical times, with potential cutoff points of 150, 100 and 300 minutes, respectively. The need for rapprochement during the in-hospital postoperative period, and the performance of another associated procedure in the same surgery were also significant...
Descritores: Cardiopatia Reumática/complicações
Cardiopatia Reumática/diagnóstico
Doenças das Valvas Cardíacas/complicações
Mortalidade Hospitalar
Valva Aórtica/cirurgia
Valva Mitral/cirurgia
Valva Pulmonar/cirurgia
-Brasil
Circulação Extracorpórea/métodos
Prevalência
Próteses e Implantes
Estudos Retrospectivos
Febre Reumática
Fatores de Risco
Análise Estatística
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Meia-Idade
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  9 / 245 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-767576
Autor: Trejo-Nava, Carlos Alberto.
Título: Dilatación aneurismática de la aurícula izquierda / Giant left atrium
Fonte: Arch. cardiol. Méx;85(3):250-252, jul.-sep. 2015. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Mujer de 48 años con síntomas progresivos de disnea, fatiga, disfagia, edema de miembros inferiores, palpitaciones y disminución de su capacidad física que le obligan a buscar atención médica. La radiografía de tórax muestra cardiomegalia grave o <
Woman 48 years old with progressive dyspnea, fatigue, dysphagia, lower limb edema, palpitations and decreased physical ability that made her to seek medical attention. The chest film showed severe cardiomegaly or <
Descritores: Insuficiência da Valva Mitral/diagnóstico
Cardiopatia Reumática/diagnóstico
-Insuficiência da Valva Mitral/complicações
Cardiopatia Reumática/complicações
Limites: Feminino
Seres Humanos
Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: MX1.1 - CENIDSP - Centro de Información para Decisiones en Salud Pública


  10 / 245 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-747310
Autor: De Amicis, Karine Marafigo; Santos, Nathália Moreira; Guilherme, Luiza.
Título: Febre reumática – patogênese e vacina / Rheumatic fever – pathogenesis and vaccine
Fonte: Rev. med. (Säo Paulo);91(4):253-260, out.-dez. 2012. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Há um amplo espectro de doenças causadas por estreptococos do grupo A (GAS), e estas são consideradas um problema de saúde pública em países em desenvolvimento, com aproximadamente 600 milhões de casos/ano. As infecções causadas por GAS podem ocasionar doenças invasivas como faringite e pioderma com seqüelas auto-imunes graves como a febre reumática (FR) e glomerulonefrite. A FR acomete principalmente crianças e jovens, inicia com poliartrite na maioria dos casos. Tem como sequelas principais a coreia de Sydenham e a doença reumática cardíaca (DRC), considerada a forma mais grave da doença e caracterizada por lesões cardíacas valvares progressivas e permanentes, que necessitam de cirurgias cardíacas para correção valvular, com alto custo para os Sistemas de Saúde, no mundo. A presente revisão descreve os principais mecanismos desencadeadores das lesões reumáticas no coração e o desenvolvimento da vacina contra o Streptococcus pyogenes para prevenção das principais sequelas decorrentes das streptococcias.

Group A streptococci (GAS) infections are considered a public health problem in developing countries, with about 600 million cases per year and are responsible for an wide spectrum of diseases, mainly invasive diseases as pharyngitis and pyoderma that lead to rheumatic fever (RF) and glomerulonephritis autoimmune sequelae. RF affects children and young adults, and presents differentmanifestations such as rheumatic heart disease (RHD), Sydenham chorea, erythema marginatum, subcutaneousnodules. RHD is considered the most serious complications leading to cardiac valvular lesions characterized byprogressive and permanent heart-valve damage, which entails high cost to the Healthy System around the world. In the present review we described the mechanisms that lead to rheumatic heart lesions and the development of avaccine against Streptococcus pyogenes.
Descritores: Cardiopatia Reumática/complicações
Cardiopatia Reumática/epidemiologia
Cardiopatia Reumática/terapia
Febre Reumática/epidemiologia
Infecções Estreptocócicas/epidemiologia
Febre Reumática
Cardiopatia Reumática
Vacinas Estreptocócicas
Streptococcus pyogenes
-Brasil/epidemiologia
Febre Reumática/genética
Infecções Estreptocócicas
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação



página 1 de 25 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde