Base de dados : LILACS
Pesquisa : C02.782 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 17 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 17 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-940888
Autor: Ferreira, Jorge Gomes Goulart.
Título: Análise de alterações na expressão de genes relacionados com a imunidade inata em células humanas infectadas com Apeu virus.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2015. XV, 79 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas René Rachou para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A família Bunyaviridae consiste em uma das maiores e mais diversificadas famílias de vírus de RNA, contendo cerca de 350 vírus sorologicamente distintos. O Apeu virus (APEUV) é um vírus da família Bunyaviridae que se destaca por seu grande potencial emergente. Isolado pela primeira no Brasil, este vírus pode causar uma doença que apresenta sintomas semelhantes aos da gripe, como febre alta, dor de cabeça e mialgia, associadas geralmente a náuseas, vômitos, fraqueza e fotofobia. Entretanto, apesar de seu potencial patogênico, pouco se sabe sobre a sua interação com o sistema imunológico humano. Com o objetivo de estudar alguns aspectos da resposta imune, principalmente a reposta inata desencadeada pela infecção do APEUV, a expressão de 19 genes (TLR3, TLR7, TLR8, TLR9, MyD88,IRF3, IRF5, IRF7, IRF9, IRAK4, TRAF3, TRAF6, TICAM1, JUN, ROBO-3(RIG-1),IFIH1(MDA-5), IFNα, IFNβ, IFNy) foi analisada. Para tal, foram feitos ensaios de qPCR baseados na metodologia TaqMan®, utilizando cDNA obtido a partir de RNA total extraído de células mononucleares do sangue periférico (PBMC) e de células A549 (linhagem derivada de carcinoma pulmonar humano), infectadas ou não com APEUV por períodos de 4 ou 8 horas.

Como controles, foram utilizadas células infectadas com o vírus da estomatite vesicular (VSV) como controle positivo de uma infecção por vírus de RNA fita simples, e células tratadas com o mock das amostras de vírus como controle negativo. Os dados obtidos foram analisados em software específico. Nossos resultados indicam que PBMC infectadas com APEUV por 4horas (m.o.i.=1 e m.o.i.=3) induzem um aumento na expressão de TLR9 e IFNβ. Quando quantificada a expressão de genes em células A549 infectadas com APEUV(m.o.i.=1 por 4 horas) comparadas com o mock, verificou-se um aumento da expressão dos genes TLR9, IRF3 e IRF7 e no período de 8 horas, também comparando com o mock, verificou-se aumento de forma significativa na expressão de TLR 9, além de um aumento na expressão de TLR3, TLR7, TRAF3 , IRF7 e IFNβ.Verificamos ainda que, após escolher um gene housekeeping através de método estatístico, células A549 infectadas com APEUV em uma m.o.i.=1, tende a aumentara expressão dos genes IFNβ e TICAM-I, fundamentais na indução de um estado celular antiviral. Estudos posteriores são necessários para a determinação dos mecanismos envolvidos na resposta imune inata humana contra o Apeu virus.
Descritores: Bunyaviridae/isolamento & purificação
Infecções por Vírus de RNA/imunologia
Vírus de RNA/patogenicidade
Limites: Masculino
Feminino
Seres Humanos
Responsável: BR1719.1 - Biblioteca do CPqRR
BR1719.1; 579.25, F383a, 2015


  2 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-760551
Autor: Ferreira, Jorge Gomes Goulart.
Título: Análise de alterações na expressão de genes relacionados com a imunidade inata em células humanas infectadas com Apeu virus / Analysis of changes in the expression of genes related to innate immunity in human cells infected with virus Apeu.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2015. XV, 79 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas René Rachou para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A família Bunyaviridae consiste em uma das maiores e mais diversificadas famílias de vírus de RNA, contendo cerca de 350 vírus sorologicamente distintos. O Apeu virus (APEUV) é um vírus da família Bunyaviridae que se destaca por seu grande potencial emergente. Isolado pela primeira no Brasil, este vírus pode causar uma doença que apresenta sintomas semelhantes aos da gripe, como febre alta, dor de cabeça e mialgia, associadas geralmente a náuseas, vômitos, fraqueza e fotofobia. Entretanto, apesar de seu potencial patogênico, pouco se sabe sobre a sua interação com o sistema imunológico humano. Com o objetivo de estudar alguns aspectos da resposta imune, principalmente a reposta inata desencadeada pela infecção do APEUV, a expressão de 19 genes (TLR3, TLR7, TLR8, TLR9, MyD88,IRF3, IRF5, IRF7, IRF9, IRAK4, TRAF3, TRAF6, TICAM1, JUN, ROBO-3(RIG-1),IFIH1(MDA-5), IFNα, IFNβ, IFNy) foi analisada. Para tal, foram feitos ensaios de qPCR baseados na metodologia TaqMan®, utilizando cDNA obtido a partir de RNA total extraído de células mononucleares do sangue periférico (PBMC) e de células A549 (linhagem derivada de carcinoma pulmonar humano), infectadas ou não com APEUV por períodos de 4 ou 8 horas...

Como controles, foram utilizadas células infectadas com o vírus da estomatite vesicular (VSV) como controle positivo de uma infecção por vírus de RNA fita simples, e células tratadas com o mock das amostras de vírus como controle negativo. Os dados obtidos foram analisados em software específico. Nossos resultados indicam que PBMC infectadas com APEUV por 4horas (m.o.i.=1 e m.o.i.=3) induzem um aumento na expressão de TLR9 e IFNβ. Quando quantificada a expressão de genes em células A549 infectadas com APEUV(m.o.i.=1 por 4 horas) comparadas com o mock, verificou-se um aumento da expressão dos genes TLR9, IRF3 e IRF7 e no período de 8 horas, também comparando com o mock, verificou-se aumento de forma significativa na expressão de TLR 9, além de um aumento na expressão de TLR3, TLR7, TRAF3 , IRF7 e IFNβ.Verificamos ainda que, após escolher um gene housekeeping através de método estatístico, células A549 infectadas com APEUV em uma m.o.i.=1, tende a aumentara expressão dos genes IFNβ e TICAM-I, fundamentais na indução de um estado celular antiviral. Estudos posteriores são necessários para a determinação dos mecanismos envolvidos na resposta imune inata humana contra o Apeu virus...
Descritores: Bunyaviridae/isolamento & purificação
Infecções por Vírus de RNA/imunologia
Vírus de RNA/patogenicidade
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1719.1 - Biblioteca do CPqRR


  3 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-648559
Autor: Albuquerque, Maria Carolina M.; Varella, Rafael B.; Santos, Norma.
Título: Acute respiratory viral infections in children in Rio de Janeiro and Teresópolis, Brazil / Infecções respiratórias agudas causadas por vírus em crianças do Rio de Janeiro e de Teresópolis, Brasil
Fonte: Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo;54(5):249-255, Sept.-Oct. 2012. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: The frequency of viral pathogens causing respiratory infections in children in the cities of Rio de Janeiro and Teresópolis was investigated. Nasal swabs from children with acute respiratory illnesses were collected between March 2006 and October 2007. Specimens were tested for viral detection by conventional (RT)-PCR and/or real time PCR. Of the 205 nasal swabs tested, 64 (31.2%) were positive for at least one of the viral pathogens. Single infections were detected in 56 samples, 50 of those were caused by RNA viruses: 33 samples tested positive for rhinovirus, five for influenza A, five for metapneumovirus, four for coronavirus and, three for respiratory syncytial virus. For the DNA viruses, five samples were positive for bocavirus and one for adenovirus. Co-infections with these viruses were detected in eight samples. Our data demonstrate a high frequency of viral respiratory infections, emphasizing the need for a more accurate diagnosis particularly for the emerging respiratory viruses. The fact that the emerging respiratory viruses were present in 9.2% of the tested samples suggests that these viruses could be important respiratory pathogens in the country.

Neste estudo foi investigada a frequência de patógenos virais causando infecção em crianças nas cidades do Rio de Janeiro e Teresópolis. Foram coletados 205 swabs nasais de crianças com infecção aguda do trato respiratório no período de março de 2006 a outubro de 2007. Os espécimes foram testados para detecção de vírus através de (RT)-PCR e/ou PCR em tempo real. Dentre as 205 amostras testadas, 64 (31,2%) foram positivas para pelo menos um vírus. Infecções causadas por um único agente viral foram detectadas em 56 amostras, 50 das quais eram causadas por vírus de RNA: 33 amostras foram positivas para rinovírus, cinco amostras foram positivas para influenza A, cinco amostras foram positivas para metapneumovírus, quatro amostras foram positivas para coronavírus e três amostras foram positivas para vírus respiratório sincicial. Para os vírus de DNA foram detectadas cinco amostras positivas para bocavírus humano e uma amostra positiva para adenovírus. Foram identificados oito casos de co-infecção. Nossos dados demonstram frequência elevada de infecções respiratórias virais, enfatizando a necessidade de um diagnóstico mais acurado destes patógenos, principalmente os vírus considerados emergentes. O fato de alguns vírus respiratórios emergentes terem sido detectados em 9,2% das amostras testadas sugere que estes vírus podem ser patógenos respiratórios importantes no país.
Descritores: Coinfecção/virologia
Infecções por Vírus de DNA/virologia
Cavidade Nasal/virologia
Infecções por Vírus de RNA/virologia
Infecções Respiratórias/virologia
-Doença Aguda
Distribuição por Idade
Brasil/epidemiologia
Coinfecção/epidemiologia
Infecções por Vírus de DNA/epidemiologia
Vírus de DNA/genética
Vírus de DNA/isolamento & purificação
Infecções por Vírus de RNA/epidemiologia
Vírus de RNA/genética
Vírus de RNA/isolamento & purificação
Infecções Respiratórias/epidemiologia
Estações do Ano
Limites: Adolescente
Criança
Pré-Escolar
Seres Humanos
Lactente
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-505089
Autor: Bergallo, Carlos.
Título: Influenza y gripe aviar: algunas consideraciones / Influenza and avian influenza: some considerations
Fonte: Alerg. inmunol. clin;26(1/2):7-12, 2008.
Idioma: es.
Resumo: La Organización Mundial de la Salud (OMS) y otras organizaciones internacionales han definido que una pandemia de influenza (gripe) es inminente e inevitables. Tales aseveraciones en la persistencia de una cepa altamente virulenta de virus influenza aviario (H5N1) en Asia. Las pandemias de gripe no son nuevas. Tres pandemias de gripe han causado emergencias de salud en el {ultimo siglo y los expertos predicen que otra esta cerca. La actual epidemia de una cepa altamente patogénica de gripe aviar (A/H5N1), diseminada en los criaderos de pollos en Asia, hace sospechar que tal evento puede ocurrir en un futuro cercano. Las consecuencias de una pandemia por virus de influenza puede ser seria, con un número mucho mayor de personas enfermas y con enfermedad más grave que la epidemias anuales de gripe.
Descritores: Influenza Aviária
Infecções por Vírus de RNA
Vacinas
Responsável: AR32.1 - Biblioteca Prof. Dr. J. M. Allende


  5 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-420135
Autor: Martínez G., María José.
Título: Infecciones virales y exantemas no tradicionales / Viral infections and non-traditional exanthemas
Fonte: Rev. chil. pediatr;76(5):521-527, oct. 2005.
Idioma: es.
Descritores: Exantema/etiologia
Infecções por Vírus de DNA/transmissão
Infecções por Vírus de RNA/transmissão
-Hepatite B/transmissão
Infecções por Herpesviridae/transmissão
Infecções por Papillomavirus/transmissão
Infecções por Poxviridae/transmissão
Molusco Contagioso/transmissão
Rubéola (Sarampo Alemão)/transmissão
Sarampo/transmissão
Sinais e Sintomas
Limites: Seres Humanos
Criança
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  6 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-365879
Autor: Olea M., Pilar.
Título: Primer caso de dengue autóctono atendido en el Hospital de Enfermedades Infecciosas Dr. Lucio Córdova / The first case of autochthonous Dengue disease admitted at the Lucio Cordova Infectious Diseases Hospital
Fonte: Rev. chil. infectol;20(2):129-132, 2003.
Idioma: es.
Resumo: Se presenta el caso de un paciente de sexo masculino de 51 años con cuadro clínico de dengue contraído en Isla de Pascua durante el verano del 2002. Este caso se produjo durante la epidemia de esta enfermedad, que ocurrió en ese territorio, a partir de febrero- marzo de ese año. El paciente tuvo una evolución favorable y su diagnóstico fue confirmado mediante serología (IgM) en el Instituto de Salud Pública (ISP). Fue el segundo caso de dengue autóctono diagnosticado durante la epidemia, y el primero en ser atendido en un hospital del servicio público de salud de Santiago. Se revisa brevemente el cuadro clínico y criterios diagnósticos para esta enfermedad.
Descritores: Aedes
Dengue
-Surtos de Doenças
Infecções por Vírus de RNA
Sinais e Sintomas
Limites: Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  7 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Lopes, Antonio Carlos
Id: lil-311375
Autor: Ronald, Cesar; Souza, Luiz José; Lopes, Antonio Carlos.
Título: Dengue clássica e dengue hemorrágica / Dengue and dengue hemorrhagyc fever
Fonte: Rev. bras. clín. ter;27(4):168-175, jul. 2001. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A epidemia de dengue, iniciada no Brasil na década de 80, tem sido percebida, interpretada e acompanhada pelo poder público através das variaçöes no tempo dos níveis de incidência da doença. Nesse trabalho, os autores procuram demonstrar que essas variaçöes säo muito mais dependentes da imunopatologia da doença do que da eficiência do poder público em combater as causas da epidemia. Finalmente, sugerem que sejam observados como parâmetros epidemiológicos principalmente os percentuais de infestaçäo predial pelo vetor da dengue e febre amarela e, associado a esses índices de infestaçäo predial, o crescente percentual de populaçäo já primoinfectada e, conseqüentemente, predisposta a eventos de dengue hemorrágica.
Descritores: Dengue
Epidemiologia
Dengue Grave/classificação
Dengue Grave/diagnóstico
Dengue Grave/epidemiologia
Infecções por Vírus de RNA
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação


  8 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-260917
Autor: Carvalho, Eduardo da Silva.
Título: Sarampo / Measles
Fonte: In: Farhat, Calil Kairalla; Carvalho, Eduardo da Silva; Carvalho, Luiza Helena Falleiros Rodrigues; Succi, Regina Célia de Menezes. Infectologia pediátrica. Säo Paulo, Atheneu, 1998. p.481-7, ilus, graf.
Idioma: pt.
Descritores: Sarampo
Pediatria
Infecções por Vírus de RNA
Viroses
-Diarreia/etiologia
Encefalite/etiologia
Sarampo/epidemiologia
Sarampo/etiologia
Sarampo/terapia
Panencefalite Esclerosante Subaguda/etiologia
Limites: Seres Humanos
Lactente
Recém-Nascido
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Responsável: BR31.1 - SIDC - Serviço de Informação e Documentação Científica
BR31.1; WC100, F225i, 2 ed.,1998


  9 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-260915
Autor: Miura, Ernani; Marins, Ronaldo Ewald.
Título: Rubéola / Rubella
Fonte: In: Farhat, Calil Kairalla; Carvalho, Eduardo da Silva; Carvalho, Luiza Helena Falleiros Rodrigues; Succi, Regina Célia de Menezes. Infectologia pediátrica. Säo Paulo, Atheneu, 1998. p.474-7, tab.
Idioma: pt.
Descritores: Pediatria
Infecções por Vírus de RNA
Rubéola (Sarampo Alemão)
Viroses
-Diagnóstico Diferencial
Vacina contra Rubéola
Rubéola (Sarampo Alemão)/epidemiologia
Rubéola (Sarampo Alemão)/etiologia
Rubéola (Sarampo Alemão)/prevenção & controle
Rubéola (Sarampo Alemão)/terapia
Síndrome da Rubéola Congênita/diagnóstico
Síndrome da Rubéola Congênita/prevenção & controle
Síndrome da Rubéola Congênita/terapia
Limites: Seres Humanos
Gravidez
Recém-Nascido
Lactente
Adulto
Responsável: BR31.1 - SIDC - Serviço de Informação e Documentação Científica
BR31.1; WC100, F225i, 2 ed.,1998


  10 / 17 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-260914
Autor: Costa, Wagner Augusto da.
Título: Raiva / Rabies
Fonte: In: Farhat, Calil Kairalla; Carvalho, Eduardo da Silva; Carvalho, Luiza Helena Falleiros Rodrigues; Succi, Regina Célia de Menezes. Infectologia pediátrica. Säo Paulo, Atheneu, 1998. p.460-73, tab.
Idioma: pt.
Descritores: Pediatria
Raiva
Infecções por Vírus de RNA
Viroses
Zoonoses
-Vacinas Antirrábicas
Raiva/diagnóstico
Raiva/epidemiologia
Raiva/etiologia
Raiva/prevenção & controle
Raiva/terapia
Raiva/transmissão
Limites: Animais
Seres Humanos
Responsável: BR31.1 - SIDC - Serviço de Informação e Documentação Científica
BR31.1; WC100, F225i, 2 ed.,1998



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde