Base de dados : LILACS
Pesquisa : C04.557.475.750.751 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 5 [refinar]
Mostrando: 1 .. 5   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 5 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-660284
Autor: Souto, Selma B.; Baptista, Pedro V.; Barreto, Filomena; Sousa, Pedro F.; Braga, Daniel C.; Carvalho, Davide.
Título: Ovarian intratumoral 21-hydroxylase deficiency in a postmenopausal hirsute woman / Deficiência de 21-hidroxilase ovariana intratumoral na virilização da mulher pós-menopausa
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;56(9):672-676, Dec. 2012. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Virilising ovarian tumours are a rare cause of hyperandrogenism in women, accounting for less than 5% of all ovarian neoplasms. It occurs most often in - and postmenopausal women. We report a case of a 64 year-old woman with signs of virilisation that had started 3 years before. Blood hormone analysis revealed increased levels of testosterone, and 17-hydroxyprogesterone. The tetracosactin test revealed 21-hydroxylase deficiency. Radiological imaging demonstrated a nodule in her left ovary. The patient was submitted to bilateral laparoscopic oophorectomy, and histopathological examination revealed a luteoma of the left ovary. Postoperative serum testosterone level and 17-hydroxyprogesterone returned to normal levels in one month. Virilism regressed within six months. Our patient also showed an elevation in 17-OHP serum levels. Normalization of 17-OHP after oophorectomy suggests a case of intratumoral 21-hydroxylase deficiency. To our knowledge, this is the first description of ovarian intratumoral 21-hydroxylase deficiency in a postmenopausal woman. Arq Bras Endocrinol Metab. 2012;56(9):672-6.

Tumores ovarianos virilizantes são uma causa rara de hiperandrogenismo em mulheres, contabilizando menos de 5% de todos as neoplasias ovarianas. Esses tumores ocorrem mais comumente em mulheres em peri ou pós-menopausa. Relatamos aqui o caso de uma mulher de 64 anos de idade com sintomas de virilização que começaram 3 anos antes. O perfil hormonal revelou níveis aumentados de testosterona e de 17-hidroxiprogesterona (17-OHP). O teste de tetracosactin demonstrou deficiência de 21-hidroxilase. Exames radiológicos mostraram um nódulo no ovário esquerdo. A paciente foi submetida à ooforectomia laparoscópica bilateral e o exame histopatológico revelou um luteoma no ovário esquerdo. A concentração sérica de testosterona e de 17-hidroxiprogesterona após a cirurgia retornou aos níveis normais em um mês. A virilização regrediu em 6 meses. Nossa paciente também revelou uma elevação dos níveis séricos de 17-OHP. A normalização da 17-OHP após a ooforectomia sugere um caso de deficiência de 21-hidroxilase intratumoral. Esta é a primeira descrição de deficiência de 21-hidroxilase intratumoral em uma mulher na pós-menopausa. Arq Bras Endocrinol Metab. 2012;56(9):672-6.
Descritores: Hiperplasia Suprarrenal Congênita/patologia
Hirsutismo/etiologia
Luteoma/complicações
Neoplasias Ovarianas/complicações
-Cosintropina
Hirsutismo/patologia
Luteoma/patologia
Neoplasias Ovarianas/patologia
Pós-Menopausa
Testosterona/sangue
Limites: Feminino
Humanos
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-589442
Autor: Arnaud, Maria Vanda Catão; Abreu Junior, José Maria de Castro; Hikada, Ana Carolina Emy Vicente; Menezes Filho, Lourival.
Título: Luteoma gestacional não virilizante simulando neoplasia ovariana / Pregnancy luteoma without virilization mistaken by an ovarian tumor
Fonte: Rev. para. med = Rev. Para. Med. (Impr.);23(2), abr.-jun. 2009. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: descrever um caso de ooforectomia em paciente com luteoma gestacional, um pseudotumor ovariano relacionado a uma resposta exagerada do estroma ovariano aos hormônios da gravidez que regride após o parto. Relato do caso: mulher de 42 anos, em sua terceira gestação, evoluiu sem intercorrências. Durante a realização de cesariana, observou-se a existência de tumoração ovariana bilateral, sendo realizada ooforectomia. A análise histopatológica demonstrou-se tratar-se de um luteoma gestacional. Considerações finais: por não constituir um tumor verdadeiro e pela tendência à regressão no pós-parto, readquirindo as dimensões normais, deve-se avaliar com cautela a realização de ooforectomias em pacientes gestantes que apresentem aumento das dimensões ovarianas.

Purpose:to report a case of pregnancy luteoma, an ovarian pseudotumors usually diagnosed during cesarian section or at postdelivery tubal ligation. After delivery the ovary size returns to normal in a few weeks. Case Report: A 46 year old female,(G 3, P 2) without complains. During cesarian section It was noticed an increase of the ovarian size, the approch was bilateral ooforectomy.The histhopathological diagnostic was pregnancy luteoma .Final Considerations: being just a pseudotumor that decrease after delivery the surgeon must remember this nosological entity, that is easily mistaken by true ovarian tumors, and try to avoid an ooforectomy.
Descritores: Luteoma/diagnóstico
Neoplasias Ovarianas
-Ovariectomia
Ovário/patologia
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR3.1 - Biblioteca Central


  3 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-315847
Autor: Sánchez, Lilia; Sabogal, Juan Carlos.
Título: Quiste folicular gigante luteinizado del embarazo y el puerperio. Presentación de un caso y revisión de la literatura / Large luteinized follicle cyst of pregnancy and puerperium. A case report and review of the literature
Fonte: Rev. colomb. obstet. ginecol;51(3):191-193, jul.-sept. 2000. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Mujer de 23 años con embarazo de 37 semanas de EG y diagnóstico ecográfico de masa quística anexial derecha clínicamente benigna, quien fue llevada a cesárea para atención del parto y resección de la masa. El estudio anatomopatológico del tumor mostró un quiste folicular gigante solitario luteinizado (QFGSL) del embarazo. El manejo quirúrgico de la paciente fue conservador, con una evolución adecuada y óptimo pronósico. Se discuten los aspectos referentes a la historia natural de la enfermedad, las características anatomatológicas y la posible patogenia
Descritores: Cisto Folicular
Luteoma
-Administração de Caso
Período Pós-Parto
Gravidez
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Responsável: CO42.1 - Biblioteca Nacional de Salud José Celestino Mutis


  4 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-296243
Autor: Silva Filho, Amadeu Ramos da; Silva, Raquel Tavares Boy.
Título: Luteoma recorrente da gravidez com virilizaçäo materna e fetal / Recurrent luteoma of pregnancy with maternal and fetal virilization
Fonte: Rev. bras. ginecol. obstet;23(8):535-9, set. 2001. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Os luteomas da gravidez säo pseudotumores ovarianos diagnosticados pelo exame ultra-sonográfico ou durante realizaçäo de cesariana e laqueadura pós-parto. Determinam, na segunda metade da prenhez, sinais de virilizaçäo materna em um quarto dos casos, o mesmo ocorrendo com a metade dos fetos femininos destas gestantes virilizadas nos quais se observa hipertrofia clitoridiana ou fusäo labial. As dosagens séricas maternas dos hormônios androgênicos durante a prenhez e do sangue umbilical por ocasiäo do parto revelam taxas significativamente aumentadas. No exame ultra-sonográfico apresentam-se como estruturas sólidas ou cístico-sólidas, que após o parto tendem a regredir com o ovário readquirindo as dimensöes normais em poucas semanas. Os autores apresentam uma paciente que em duas gestaçöes sucessivas apresentou virilizaçäo materna e fetal. Ao exame ultra-sonográfico foram evidenciadas imagem ovariana nodular e dosagens elevadas dos androgênios plasmáticos.
Descritores: Hiperandrogenismo/patologia
Luteoma
Ovário/anormalidades
-Clitóris/anormalidades
Virilismo
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Gravidez
Recém-Nascido
Adolescente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  5 / 5 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Bedone, Aloisio José
Monteiro, Ilza Maria Urbano
Id: lil-165254
Autor: Bedone, Aloísio José; Monteiro, Ilza Maria Urbano; Ribeiro Filho, Ayrton Daniel.
Título: Luteoma estromal como causa de hirsutismo pós-menopausa / Estromal luteoma due post menopausal hirsutism
Fonte: Rev. bras. ginecol. obstet;17(3):381-2, abr. 1995.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste trabalho é apresentar um caso de hirsutismo após a menopausa, provocado por um tumor de células esteróides (luteoma estromal) do ovário, atendido no Centro de Atendimento Integral à Saúde da Mulher (CAISM) da UNICAMP. Trata-se, geralmente, de um tumor benigno, pequeno e que ocorre com maior freqüência em mulheres idosas. Os autores chamam a atençao para a suposiçao diagnóstica de tumor ovariano em uma mulher após a menopausa com níveis elevados de testosterona, na qual afastou-se a possibilidade de tumor adrenal, mesmo sem haver um diagnóstico imagenológico prévio.
Descritores: Hirsutismo/etiologia
Luteoma/complicações
Neoplasias Ovarianas/complicações
Pós-Menopausa
-Luteoma/cirurgia
Neoplasias Ovarianas/cirurgia
Limites: Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde