Base de dados : LILACS
Pesquisa : C04.834.512 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 30 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 30 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1039291
Autor: Chen, Min; Li, Changjiang; Yang, Yue; Cheng, Lei; Wu, Haitao.
Título: A morphological classification for vocal fold leukoplakia / Classificação morfológica das leucoplasias de prega vocal
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);85(5):588-596, Sept.-Oct. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Science and Technology Commission of Shanghai Municipality of China; . Health and Family Planning Commission of Shanghai Municipality of China.
Resumo: Abstract Introduction: There is still no general method for discriminating between benign and malignant leukoplakia and identifying vocal fold leukoplakia. Objective: To evaluate the reliability of a morphological classification and the correlation between morphological types and pathological grades of vocal fold leukoplakia. Methods: A total of 375 patients with vocal fold leukoplakia between 2009 and 2015 were retrospectively reviewed. Two observers divided the vocal fold leukoplakia into flat and smooth, elevated and smooth, and rough type on the basis of morphological appearance. The inter-observer reliability was evaluated and the results of classification from both observers were compared with final pathological grades. Clinical characteristics between low risk and high risk group were also analyzed. Results: The percentage inter-observer agreement of the morphological classification was 78.7% (κ = 0.615, p < 0.001). In the results from both observers, the morphological types were significantly correlated with the pathological grades (p1 < 0.001, p2 < 0.001, Kruskal-Wallis test; r1 = 0.646, p1 < 0.001, r2 = 0.539, p2 < 0.001, Spearman Correlation Analysis). Multivariate analysis showed patient's age (p = 0.018), the size of lesion (p < 0.001), and morphological type (p < 0.001) were significantly different between low risk group and high risk group. Combined receiver operating characteristic curve analysis of significant parameters revealed an area under the receiver operating characteristic curve of 0.863 (95% CI 0.823-0.903, p < 0.001). Conclusions: The proposed morphological classification of vocal fold leukoplakia was consistent between observers and morphological types correlated with pathological grades. Patient's age, the size of lesion, and morphological type might enable risk stratification and provide treatment guidelines for vocal fold leukoplakia.

Resumo Introdução: Ainda não há um método universal estabelecido para diferenciar entre a leucoplasia benigna e maligna ou identificar as leucoplasias das pregas vocais. Objetivo: Avaliar a confiabilidade de uma classificação morfológica e a correlação entre os tipos morfológicos e os graus histopatológicos das leucoplasias de pregas vocais. Método: Os registros de 375 pacientes com leucoplasia da prega vocal assistidos entre 2009 e 2015 foram revisados retrospectivamente. Dois observadores dividiram a leucoplasia da prega vocal entre tipo plano e liso, elevado e liso, e rugoso, com base na aparência morfológica. A confiabilidade interobservador foi avaliada e os resultados de classificação de ambos os observadores foram comparados com os graus histopatológicos finais. As características clínicas entre os grupos de baixo risco e alto risco também foram analisadas. Resultados: A porcentagem da concordância interobservador da classificação morfológica foi de 78,7% (κ = 0,615, p < 0,001). Nos resultados de ambos os observadores, os tipos morfológicos correlacionaram-se significativamente com os graus histopatológicos (p1 < 0,001, p2 < 0,001, teste de Kruskal-Wallis; r1 = 0,646, p1 < 0,001, r2 = 0,539, p2 < 0,001, análise de correlação de Spearman). A análise multivariada mostrou que a idade do paciente (p = 0,018), o tamanho da lesão (p < 0,001) e o tipo morfológico (p < 0,001) foram significativamente diferentes entre o grupo de baixo risco e o de alto risco. A análise da curva ROC (Receiver Operating Characteristic) combinada de parâmetros significativos revelou uma área sob a curva de 0,863 (IC 95%: 0,823 ± 0,903, p < 0,001). Conclusões: A classificação morfológica proposta para leucoplasia de prega vocal foi consistente entre observadores e os tipos morfológicos correlacionaram-se com os graus histopatológicos. A idade do paciente, o tamanho da lesão e o tipo morfológico podem permitir a estratificação de risco e fornecem diretrizes de tratamento para a leucoplasia da prega vocal.
Descritores: Prega Vocal/patologia
Doenças da Laringe/patologia
Leucoplasia/patologia
-Prega Vocal/anatomia & histologia
Prega Vocal/cirurgia
Variações Dependentes do Observador
Doenças da Laringe/cirurgia
Doenças da Laringe/diagnóstico por imagem
Reprodutibilidade dos Testes
Estudos Retrospectivos
Medição de Risco
Laringoscopia
Leucoplasia/cirurgia
Leucoplasia/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-968905
Autor: Jiménez Fandiño, Luis Humberto; Jácome Arévalo, Rodrigo; Bernal Bermúdez, Rafael.
Título: Marcadores de inmunohistoquímica P63 y Ki67 como factores pronósticos en recurrencia temprana y malignidad en paciente con lesiones premalignas en laringe / Immunohistochemical markers P63 and Ki67 as prognostic factors for early recurrence and malignancy in patients with precancerous lesions in the larynx
Fonte: Acta otorrinolaringol. cir. cabeza cuello;44(1):46-49, 2016. tab.
Idioma: es.
Resumo: No existe un consenso sobre el manejo de las lesiones premalignas de laringe, en especial cuando se trata de displasias severas y carcinomas in situ. Por esto, se decidió evaluar el papel de los marcadores de inmunohistoquímica en displasias epiteliales, con el fin de definir su rol como factor de pronóstico durante el seguimiento. Se presenta una cohorte de pacientes mayores de 18 años, con diagnóstico de displasias laríngeas leves, moderadas y severas, con seguimiento mínimo de 6 meses. Se encontraron 4 pacientes con marcadores positivos con recidiva antes de los 6 meses, uno de ellos con malignización temprana. Un paciente adicional con recidiva y malignización 25 meses después del procedimiento inicial, 4 pacientes con marcadores positivos sin recidiva y un paciente con marcadores negativos sin recidiva. Tras más de 36 meses de seguimiento, se encontró una baja incidencia de displasias laríngeas, sin poder determinar la efectividad de los marcadores como factores pronósticos. Se analizan los datos como serie prospectiva, sentando una base para un estudio multicéntrico.

There is no consensus on the management of premalignant lesions of the larynx, especially when talking about severe dysplasia and carcinoma in situ. Therefore, we decided to evaluate the role of immunohistochemical markers as prognostic factors in epithelial dysplasia. A cohort of patients, 18 years old and older, diagnosed with mild, moderate and severe laryngeal dysplasia was followed since 2012 for up to at least 6 months. Four patients with positive markers had recurrence before 6 months of follow up, with one of them having an early malignancy. An additional patient had malignant recurrence identified 25 month after surgery. We found 4 markerpositive patients without recurrence, and one patient with negative markers with no recurrence. At 36 months follow-up, we found a low incidence of laryngeal dysplasia, therefore these results cannot rule out the effectiveness of immunohistochemical markers as prognostic factors for laryngeal dysplasia. The data are analyzed as a prospective series, laying the ground for an upcoming multicenter study.
Descritores: Leucoplasia
-Neoplasias Laríngeas
Proteína Supressora de Tumor p53
Antígeno Ki-67
Limites: Humanos
Responsável: CO361.9


  3 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-584516
Autor: Miranda Tarragó, Josefa Dolores; Fernández Ramírez, Lourdes; García Heredia, Gilda L; Rodríguez Pérez, Irene; Trujillo Miranda, Eglys.
Título: Pacientes remitidos por el Programa de Detección de Cáncer Bucal: Facultad de Estomatología de La Habana: 1999-2006 / Patients referred by the Program for Detection of buccal cancer: Stomatology Faculty of La Habana, 1999-2006
Fonte: Rev. cuba. estomatol;47(4):381-391, oct.-dic. 2010.
Idioma: es.
Resumo: Nos propusimos caracterizar los pacientes remitidos por el Programa de Detección de Cáncer Bucal (PDCB) a la Clínica de Patología Bucal de la Facultad de Estomatología de febrero de 1999 a julio de 2006. Se realizó un estudio transversal, descriptivo, observacional de los pacientes inscritos en el registro de remitidos por el PDCB a la Clínica de Patología de la Facultad de Estomatología de La Habana. Se estudiaron 1 008 pacientes, el diagnóstico presuntivo y definitivomás mayormente representado fue el de otra lesión, con 33,7 por ciento de presentación, seguido por la leucoplasia con 33,7 por ciento. La coincidencia entre el diagnóstico presuntivo y el definitivo fue de 69,0 por ciento, el carrillo estaba afectado en un 25,8 por ciento. El carcinoma epidermoide representó un 85,0 por ciento de las neoplasias malignas diagnosticadas. No hubo diferencias entre los sexos de los pacientes remitidos y el rango de edades más afectado fue el de 34 a 59 años de edad. La mitad de los pacientes remitidos tenían hábito de fumar, mucho más elevado en los pacientes con leucoplasia y neoplasias malignas. Las localizaciones anatómicas más afectadas por las lesiones motivo de remisión fueron carrillo, encía y paladar. El carcinoma epidermoide grado I y la etapa clínica I mostraron los mayores porcentajes(AU)

The aim of present paper was to characterize the patients referred by the Program for Detection of Buccal Cancer (PDBC) to Clinic of Buccal Pathology of the Stomatology Faculty from February, 1999 to July, 2006. An observational, descriptive and cross-sectional study was conducted in patients inscribed in Referred Registry by PDBC to Clinic of Pathology from the Stomatology Faculty of La Habana. A total of 1 008 patients were studied, the more numerous presumptive diagnosis and the definitive diagnosis of other lesion with 33,7 percent followed by leucopenia with 33,7 percent, coincidence between the presumptive diagnosis and the definitive one was of 69,0 percent, the cheek was involved in the 25,9 percent. Epidermoid carcinoma accounted for the 85,0 percent and the diagnosed malignant neoplasm. There were not differences among sexes of referred patients and the more involved age rank was that from 34 to 59 years. The half of referred patients had smoking being higher in patients presenting with leukoplakia and malignant neoplasms. The anatomical locations more involved by the lesions were cheeks, gingiva and palate. The Grade I epidermoid carcinoma and the grade I clinical stage showed the higher percentages. Are needed further studies allowing to emphasize the success of PDBC and to correct the deficiencies preventing to fulfill appropriately the objectives(AU)
Descritores: Diagnóstico Bucal/métodos
Leucoplasia/fisiopatologia
Neoplasias Bucais/prevenção & controle
-Carcinoma de Células Escamosas/fisiopatologia
Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Estudo Observacional
Limites: Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  4 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-970248
Autor: Pina, Paulo Sérgui Souza.
Título: Caracterização clínico-patológica e aspectos diagnósticos da candidíase crônica hiperplásica / Clinical-pathological characterization and diagnostic aspects of chronic hyperplastic candidiasis.
Fonte: São Paulo; s.n; 20180000. 73 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A Candida é um microrganismo dimórfico encontrado comumente no trato gastrointestinal, na pele e nas membranas mucosas dos seres humanos. Na forma de levedura, o fungo permanece em equilíbrio e não é patogênico, podendo estar presente na cavidade oral de indivíduos saudáveis. A candidíase oral geralmente é classificada em quatro grandes grupos, e a candidíase crônica hiperplásica (CCH) é representada por uma infecção crônica, caracterizada pela hiperplasia epitelial do hospedeiro. Especificamente, essas lesões são difíceis de serem diferenciadas de leucoplasias e têm sido associadas com o aumento da chance de desenvolvimento de displasias e lesões malignas. O objetivo deste trabalho foi realizar um levantamento dos casos diagnosticados no Serviço de Patologia Cirúrgica da FOUSP, com vistas a demonstrar a ocorrência dessas infecções em boca e avaliar seus aspectos histológicos característicos. Os casos foram selecionados utilizando o sistema Laudo e Imagem do Serviço de Patologia Cirúrgica da FOUSP e para caracterização das amostras, os dados clínicos do paciente e os aspectos da lesão foram coletados. A análise histopatológica das lâminas foi realizada posteriormente através da observação em microscópio de luz, e as colorações de hematoxilina-eosina (HE) e do ácido periódico de Schiff (PAS) foram utilizadas para avaliação das características microscópicas e a presença de Candida, respectivamente. Os profissionais que realizaram as biópsias foram contatados para obter informações a respeito da evolução da lesão e do paciente. De um total de 58675 biópsias realizadas entre janeiro de 2002 e dezembro de 2017, 36 casos foram diagnosticados como CCH. As mulheres foram mais afetadas, havendo predileção pela raça branca e pela quinta e sexta décadas de vida. De um modo geral, clinicamente, as lesões se apresentavam como um nódulo ou placa branca assintomática localizada em língua ou mucosa jugal. Histologicamente, significância estatística foi notada na presença de projeções epiteliais, exocitose, infiltrado inflamatório discreto e mononuclear. Hifas de Candida foram vistas em todas as amostras, distribuídas perpendicularmente à superfície epitelial. Dos 36 diagnósticos realizados, apenas 11 "follow-ups" foram obtidos e desses, apenas cinco pacientes tiveram melhoras quando tratados com antifúngico tópico ou sistêmico. Conclui-se que as lesões de CCH correspondem a uma mínima fração dos diagnósticos realizados no Serviço de Patologia da FOUSP e apresentam geralmente aspectos histológicos característicos. Entretanto, a infecção pelo microrganismo como causa da lesão ou sua presença como organismo oportunista em algumas lesões pode ser esclarecida com mais estudos, principalmente prospectivos.
Descritores: Candidíase
Diagnóstico
Histologia
Leucoplasia
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica


  5 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Carvalho, Paulo Sérgio Perri de
Id: biblio-871979
Autor: Cardoso, Camila Lopes; Munhoz, Etiene de Andrade; Ferreira Júnior, Osny.
Título: Parte 2.1 - Exame físico intrabucal / Part 2.1 - Intrabucal physical examination
Fonte: In: Carvalho, Paulo Sérgio Perri de. A excelência do planejamento em implantodontia. São Paulo, Santos, 2008. p.14-23, ilus.
Idioma: pt.
Descritores: Osso e Ossos
Boca/lesões
Diagnóstico Bucal
Mucosa Bucal
Exame Físico
-Deficiência de Vitaminas
Candidíase
Queilite
Diabetes Mellitus
Leucoplasia
Líquen Plano
Estomatite Herpética
Úlceras Orais
Xerostomia
Responsável: BR28.1 - Serviço de Biblioteca e Documentação Professor Doutor Antônio Gabriel Atta
BR28.1


  6 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-867285
Autor: Gimenez, Lara Cristina Oliver.
Título: Leucoplasia verrucosa proliferativa e carcinoma verrucoso: semelhanças e diferenças histopatológicas e de proliferação celular por Ki67 / Proliferative verrucous leukoplakia and verrucous carcinoma: histopathological similarities and differences and cell proliferation by Ki67.
Fonte: São Paulo; s.n; 2014. 105 p. ilus, tab. (BR).
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Mestre.
Símbolo: BR.
Resumo: Carcinoma verrucoso e leucoplasia verrucosa proliferativa, estão entre as lesões que apresentam difícil diagnóstico diferencial devido às semelhanças histopatológicas que ocorrem em determinada fase de evolução. Existe, para tanto, a necessidade de somar dados clínico-epidemiológicos ao histopatológico a fim de se estabelecer o diagnóstico final. A leucoplasia verrucosa proliferativa caracteriza-se por seu acometimento multifocal, grande potencial de recidiva e perfil progressivo que resulta em alto risco de transformação maligna. Por outro lado, o carcinoma verrucoso, variante de baixo grau do carcinoma epidermoide, é unifocal e dificilmente recidiva. A importância de novos estudos acerca das suas duas lesões mencionadas vem a agregar conhecimento de modo a facilitar um correto diagnóstico e, consequentemente, um apurado prognóstico. A leucoplasia verrucosa proliferativa, por se tratar de lesão com alto potencial de transformação maligna, pode evoluir para carcinoma epidermoide invasivo, menos diferenciado e mais agressivo com consequente prognostico obscuro, ao passo que, o carcinoma verrucoso não incorre em metástases e apresenta um prognóstico mais favorável. Isso posto, com o objetivo de aumentar a precisão diagnóstica, o presente trabalho propôs identificar e quantificar em porcentagem os critérios histopatológicos encontrados na leucoplasia verrucosa proliferativa e no carcinoma verrucoso visando diferenciar morfologicamente as lesões dos dois grupos.

Também buscamos comparar os dados epidemiológicos referentes aos casos inseridos no estudo, dentre eles vinte e dois casos de leucoplasia verrucosa proliferativa, dezoito casos de carcinoma verrucoso e dois casos apresentando tanto leucoplasia verrucosa proliferativa quanto carcinoma verrucoso, casos esses com diagnósticos estabelecidos previamente (baseando-se nos dados epidemiológicos somados ao histopatológico). A utilização de um marcador imuno-histoquímico da atividade proliferativa celular, o Ki67, também permitiu uma análise comparativa entre o comportamento biológico de ambas as lesões através de um ensaio quantitativo e qualitativo. A marcação mostrou-se escassa, mas evidente em células mitóticas da leucoplasia verrucosa proliferativa, mostrando, no entanto, maior número de células positivas no carcinoma verrucoso, estas visíveis nas camadas basal e parabasal. Os resultados do presente trabalho permitiram concluir então que o marcador Ki67 pode auxiliar no diagnóstico diferencial entre leucoplasia verrucosa proliferativa e carcinoma verrucoso. Foi possível depreender também que, histologicamente, o carcinoma verrucoso apresenta maior alteração em sua conformação epitelial, bem como maior número de atipias cito-arquiteturais quando comparado à leucoplasia verrucosa proliferativa, que, apesar de seu aspecto morfológico, evolui no sentido de uma potencial transformação maligna, apresentando, por sua vez, maior freqüência de projeções em gota.

Verrucous carcinoma and proliferative verrucous leukoplakia, are among the injuries presenting difficult differential diagnosis due to histopathological similarities that occur at some stage of evolution. There is a need to add clinical, epidemiological and histopathological data to achieve the final diagnosis. Proliferative verrucous leukoplakia is characterized by its multifocal involvement, great potential for relapse and progressive profile that results in malignant transformation high risk. On the other hand, the verrucous carcinoma, which is considered low-grade variant of squamous cell carcinoma, is unifocal and unlikely to return. The importance of new studies on its two mentioned lesions is to generate knowledge aiming at a correct diagnosis and prognosis. The proliferative verrucous leukoplakia, since it is a lesion with high potential for malignant transformation, can develop into less differentiated and more aggressive invasive squamous cell carcinoma with subsequent poor prognosis, whereas the verrucous carcinoma incurs no metastases and presents a more favorable prognosis. Thus, aimed to increase the diagnostic accuracy, the present work looked for to identify and quantify in percentage the histopathological criteria found on proliferative verrucous leukoplakia and verrucous carcinoma, aiming morphologically differentiate the lesions from both groups.

We also seek to compare the epidemiological data related to cases included in the study, including twenty-two cases of proliferative verrucous leukoplakia, eighteen cases of verrucous carcinoma and two cases showing both proliferative verrucous leukoplakia as verrucous carcinoma, cases with these diagnoses established previously (based on epidemiological data added to histopathology data). Using a cell proliferation immunohistochemical marker, Ki67, we made a comparative analysis between the biological behavior of both lesions by quantitative and qualitative assay. We saw a few strongly positive mitotic cells in samples of proliferative verrucous leukoplakia, and numerous positive cells observed in the basal and parabasal layers of verrucous carcinoma samples. This study results indicate, then, that the Ki67 marker may help in the differential diagnosis between proliferative verrucous leukoplakia and verrucous carcinoma. It was also possible to conclude that, histologically, the verrucous carcinoma shows greater change in its epithelial conformation and a higher number of cyto-architectural atypia when compared to proliferative verrucous leukoplakia, which, despite its morphological appearance, evolves towards a potential malignant transformation, presenting, in turn, higher drop-shaped rete ridges frequency.
Descritores: Carcinoma/classificação
Carcinoma/complicações
Carcinoma/diagnóstico
Ferimentos e Lesões/classificação
Ferimentos e Lesões/complicações
Ferimentos e Lesões/diagnóstico
Leucoplasia/classificação
Leucoplasia/complicações
Leucoplasia/diagnóstico
-Diagnóstico Bucal
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica
BR97.1; T4.998


  7 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-863359
Autor: Baldan, Renato costa Franco.
Título: Correlação da candidose com a atividade proliferativa epitelial em leucoplasias da mucosa jugal / Candidosis correlation with epithelial proliferative activity in leukoplakia from jugal mucosa.
Fonte: Araçatuba; s.n; 2005. 113 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Estadual Paulista. faculdade de Odontologia de Araçatuba para obtenção do grau de Mestre.
Descritores: Candida
Candida albicans
Imuno-Histoquímica
Leucoplasia
Responsável: BR186.1 - Biblioteca Honório Monteiro
BR186.1


  8 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-620670
Autor: Silva, Brunno Santos de Freitas.
Título: Avaliação da expressão das proteínas Twist, Caderina-E, e p-Akt nos eventos que regem a progressão do carcinoma epidermóide oral / Analysis of Twist, E-cadherin and p-Akt expression in oral squamous cell carcinomaprogression.
Fonte: São Paulo; s.n; 2011. 77 p. ilus, tab, graf. (BR).
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Doutor.
Símbolo: BR.
Resumo: A carcinogênese oral é um processo multifásico, onde componentes genéticos levam a desregulação de vias de sinalização celular que controlam funções celulares básicas, como divisão, diferenciação e morte celular. Uma das maneiras de compreender a natureza biológica dos cânceres, além do curso clínico, é através do entendimento do processo de progressão e metástase destas neoplasias. Este estudo teve como objetivo avaliar a participação da proteína Twist no desenvolvimento e progressão dos carcinomas epidermóides orais. Com tal proposta, também foi avaliada a participação das proteínas caderina-E e p-Akt, e sua possível interação com Twist no processo de carcinogênese oral. O trabalho em questão analisou a expressão imuno-histoquímica destas proteínas em 30 espécimes de displasia oral, 20 de carcinoma epidermóide oral e 10 de mucosa oral normal, e avaliou também a possível inter-relação dessas proteínas em linhagens derivadas de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço por meio dos ensaios de Western Blotting e imunofluorescência. Os resultados deste estudo demonstraram uma relação inversamente proporcional entre Twist e caderina-E desde os estágios mais precoces da carcinogênese oral. Tal afirmação baseou-se na presença de diferenças significantes entre a expressão imuno-histoquímica de Twist e Caderina-E na amostras de epitélio oral, epitélio displásico e nos espécimes de carcinoma epidermóide oral. Adicionalmente, foi observada a relação inversa entre Twist e a Caderina-E nas linhagens de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço, sendo este evento constatado pelo decréscimo nos níveis protéicos da Caderina-E frente a uma elevação de Twist. Estes resultados sugerem um importante papel de Twist na progressão do carcinoma epidermóide oral, e juntamente com a Caderina-E, pode representar um relevante marcador biológico do câncer oral.

The oral carcinogenesis is a multi-stage process, where genetic components leads to deregulation of cell signaling pathways that control basic cellular functions such as division, differentiation and cell death. One way to understand the biological nature of cancers, besides the clinical course, is through understanding the process of progression and metastasis of these neoplasms. This study aimed to evaluate the role of Twist protein in the development and progression of oral squamous cell carcinomas. With this proposal, was also evaluated the involvement of E-cadherin and p-Akt proteins, and its possible interaction with Twist in the process of oral carcinogenesis. The work in question examined the immunohistochemical expression of these proteins in 30 specimens of oral dysplasia, 20 oral squamous cell carcinoma and 10 normal oral mucosa, and also evaluated the possible interrelationship of these proteins in lines derived from squamous cell carcinoma of head and neck by means of Western blotting assays and immunofluorescence. The results of this study showed an inverse relationship between Twist and E-cadherin since the earliest stages of oral carcinogenesis. These results were based on the presence of significant differences between the immunohistochemical expression of Twist and ECadherin in samples of oral epithelium, dysplastic epithelium and in specimens of oral squamous cell carcinoma. In addition, we observed the inverse relationship between Twist and E-Cadherin in the lines of squamous cell carcinoma of head and neck; this event was evidenced by the decrease in protein levels of E-Cadherin forward to a high of Twist. These results suggest an important role of Twist in the progression of oral squamous cell carcinoma, and along with E-cadherin may represent a relevant biomarker of oral cancer.
Descritores: Caderinas
Proteína 1 Relacionada a Twist/análise
Leucoplasia/diagnóstico
Neoplasias Bucais/diagnóstico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica
BR97.1; T4.613


  9 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-617729
Autor: Vélez, Ángel; Bohórquez, Mónica.
Título: Carcinoma epidermoide de lengua: reporte de caso / Tongue epidermoid carcinoma: case report
Fonte: Medicina (Guayaquil);13(2):129-133, mar. 2008. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Se reporta el caso de una paciente de 40 años de edad, sexo femenino, con dolor en lengua y períodos de disfonía. Al examen físico se observó masa tumoral exofítica, dura y ulcerada en parte lateral de la lengua. Es sometida a glosectomía parcial; se envía la masa tumoral a patología donde se diagnostica carcinoma epidermoide de lengua.

Patient: female, 40 years old, with pain in the tongue and dysphonia periods. Physical examination revealed a tumor mass, exophytic, hard, ulcerated at the side of the tongue. A partial glossectomy was made; tumor was sent to Pathology where the diagnosis is made: tongue epidermoid carcinoma.
Descritores: Carcinoma de Células Escamosas
Neoplasias da Língua
-Glossectomia
Leucoplasia
Limites: Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: EC53.2 - Biblioteca


  10 / 30 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-564191
Autor: Lima, Giana da Silveira; Silva, Gabriela Ferrari da; Gomes, Ana Paula Neutzling; Araújo, Lenita Maria Aver de; Salum, Fernanda Gonçalves.
Título: Diclofenac in hyaluronic acid gel: an alternative treatment for actinic cheilitis
Fonte: J. appl. oral sci;18(5):533-537, Sept.-Oct. 2010. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE: Actinic cheilitis (AC) is a precancerous lesion of the lip vermillion caused by prolonged exposure to ultraviolet light. The aim of this study was to evaluate the effect of 3 percent diclofenac in 2.5 percent hyaluronic acid gel in the treatment of AC. METHODS: Thirty-four patients with chronic AC were treated twice a day with topical diclofenac during a period of 30 to 180 days. The individuals were followed up every 15 days by means of clinical examination and digital photographic documentation. RESULTS: Of the 27 patients that completed the study, 12 (44 percent) showed complete remission of the whitish plaques and exfoliative areas, and 15 (56 percent) had partial remission of the clinical picture of cheilitis. The latter group was submitted to excision of the leukoplakic areas which diagnosis varied from mild to moderate epithelial dysplasia. CONCLUSIONS: The results suggest a promising role for diclofenac in hyaluronic acid gel in the treatment of AC. This treatment has the advantages of not being invasive and showing few side effects.
Descritores: Anti-Inflamatórios não Esteroides/uso terapêutico
Diclofenaco/uso terapêutico
Ácido Hialurônico/uso terapêutico
-Anti-Inflamatórios não Esteroides/administração & dosagem
Queilite/tratamento farmacológico
Diclofenaco/administração & dosagem
Seguimentos
Géis/uso terapêutico
Ácido Hialurônico/administração & dosagem
Leucoplasia/tratamento farmacológico
Indução de Remissão
Fatores de Tempo
Resultado do Tratamento
Raios Ultravioleta/efeitos adversos
Limites: Adulto
Idoso
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde