Base de dados : LILACS
Pesquisa : C05.550.114.264.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 3 [refinar]
Mostrando: 1 .. 3   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 3 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1138050
Autor: Esteves, Leonardo Roure; Andreoli, Carlos Vicente; de Figueiredo, Eduardo Antonio; Belangero, Paulo Santoro; Pochini, Alberto de Castro; Ejnisman, Benno.
Título: Acetabularization as a Protective Factor in Rotator Cuff Arthropathy / A acetabularização como fator protetor na artropatia do manguito rotador
Fonte: Rev. bras. ortop;55(4):476-482, Jul.-Aug. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective To check if shoulders with acetabularization have better functional results in cases of rotator cuff arthropathy. Methods A clinical and radiological cross-sectional evaluation of 65 shoulders with rotator cuff arthropathy by measuring the range of motion (RoM) of the shoulder, the Constant-Murley score, and the radiological classifications of Hamada and Seebauer. The clinical findings were compared with the radiographic findings. Results According to the classification of Seebauer, we observed better results regarding the RoM in type-A shoulders. There was a statistically significant difference regarding anterior elevation and medial rotation between types A and B (p< 0.05). Lateral rotation did not show a statistically significant difference between types A and B. The Constant-Murley score presented better results in type A, and there was a statistically significant difference between groups A and B (p< 0.05). According to the classification of Hamada, we observed that the RoM had better results in types 3, 2 and 1, and there was a statistically significant difference regarding anterior elevation and medial rotation (p< 0.05) compared with groups 4A, 4B and 5. There was no statistically significant difference between the Hamada groups regarding lateral rotation. According to Hamada, the Constant-Murley score showed better results in types 3, 1 and 2, and there was a statistically significant difference between groups 3 and 5. Conclusion The RoM and shoulder function were better in patients with acetabularization (Seebauer 1A and Hamada 3), and worse in those with glenohumeral arthrosis (Seebauer 1B, 2B and Hamada 4A, 4B and 5).

Resumo Objetivo Verificar se os ombros com acetabularização têm melhores resultados funcionais nos casos de artropatia do manguito rotador. Métodos Avaliação transversal clínica e radiológica de 65 ombros com artropatia do manguito rotador por meio da mensuração da amplitude de movimento (ADM) do ombro, do escore de Constant-Murley, e das classificações radiológicas de Hamada e Seebauer. Os achados clínicos foram comparados com os radiográficos. Resultados Segundo a classificação de Seebauer, com relação à ADM, observamos melhores resultados nos tipos A. Houve diferença estatística significativa na elevação anterior, e rotação medial entre os tipos A e B (p< 0.05). A rotação lateral não demonstrou diferença estatística significativa entre os tipos A e B. O escore de Constant-Murley apresentou melhores resultados nos tipos A, e houve diferença estatística significativa entre os grupos A e B (p< 0,05). Segundo a classificação de Hamada, observamos que a ADM teve melhores resultados nos tipos 3, 2 e 1, e houve diferença estatística significativa para a elevação anterior e a rotação medial (p< 0,05) quando comparadas com os grupos 4A, 4B e 5. Não houve diferença estatística significativa entre os grupos de Hamada em relação à rotação lateral. Ainda segundo Hamada, o escore de Constant-Murley apresentou melhores resultados nos tipos 3, 1 e 2, e houve diferença estatística significativa entre os grupos 3 e 5. Conclusão A ADM e a função do ombro apresentavam-se melhores nos pacientes com acetabularização (Seebauer 1A e Hamada 3), e piores naqueles com artrose glenoumeral (Seebauer 1B, 2B e Hamada 4A, 4B e 5).
Descritores: Articulação do Ombro
Amplitude
Artropatia de Ruptura do Manguito Rotador
Lesões do Manguito Rotador
Artropatias
Movimento
Limites: Humanos
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  2 / 3 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1057939
Autor: Gracitelli, Mauro Emilio Conforto; Beraldo, Rodrigo Alves; Malavolta, Eduardo Angeli; Assunção, Jorge Henrique; Oliveira, Danilo Ricardo Okiishi de; Ferreira Neto, Arnaldo Amado.
Título: Superior Capsular Reconstruction with Fascia Lata Allograft for Irreparable Supraspinatus Tendon Tears / Reconstrução da cápsula superior com Aloenxerto de fáscia lata para Roturas irreparáveis do tendão do músculo supraespinal
Fonte: Rev. bras. ortop;54(5):591-596, Sept.-Oct. 2019. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Superior capsular reconstruction is a recently described procedure for the treatment of irreparable supraspinatus tendon tears. Graft options that have been previously described include autogenous fascia lata and decellularized dermal graft. No studies were published with the use of fascia lata allograft. The purpose of this technical note is to describe the surgical technique of superior capsular reconstruction using fascia lata allograft. The procedure is performed by arthroscopic visualization, with the patient positioned in the lateral decubitus position. The authors describe a technique based on the use of a double-pulley knot in the glenoid and greater tuberosity, facilitating the procedure and allowing the graft to be brought into the subacromial space in the definitive position, with the appropriate tension. The allografts are available from this institution's tissue bank, cryopreserved and submitted to microbiological and histopathological evaluation. Superior capsular reconstruction is a promising surgery. The technique described in the present technical note shows a viable arthroscopic alternative, with a smaller number of anchors when compared with other techniques.

Resumo A reconstrução da cápsula superior é um procedimento descrito recentemente para o tratamento das roturas irreparáveis do tendão do músculo supraespinal. Como opções de enxerto podemos citar o uso de fáscia lata autógena e enxerto dermal acelularizado. Nenhum estudo foi publicado com o uso de aloenxerto de fáscia lata. O objetivo desta nota é descrever a técnica cirúrgica da reconstrução da cápsula superior com aloenxerto de fáscia lata. O procedimento é feito por visão artroscópica, com o paciente posicionado em decúbito lateral. Os autores descrevem uma técnica baseada no uso do nó em dupla polia na glenoide e no tubérculo maior, que facilita o procedimento e permite que o enxerto seja levado para o espaço subacromial na posição definitiva e com a tensão adequada. Os aloenxertos usados são provenientes de banco de tecidos, onde são criopreservados e submetidos à avaliação microbiológica e histopatológica. A reconstrução da cápsula superior é uma cirurgia promissora. A técnica descrita mostra uma opção artroscópica viável, com uso de menor número de âncoras quando comparada com as demais descrições.
Descritores: Ombro
Lágrimas
Tendões
Manguito Rotador
Artropatia de Ruptura do Manguito Rotador
Lesões do Manguito Rotador
Limites: Humanos
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  3 / 3 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1092682
Autor: Nascimento, Alexandre T; Claudio, Gustavo K; Rocha, Pedro B.
Título: Reverse shoulder arthroplasty: Functional results in rotator cuff arthropathy / Artroplastia reversa de ombro: Resultados funcionais na artropatia do manguito
Fonte: Rev. bras. ortop;55(1):106-111, Jan.-Feb. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective To evaluate the functional results of patients submitted to reverse shoulder arthroplasty for the treatment of rotator cuff arthropathy refractory to conservative treatment. Methods A retrospective study of 20 patients (21 shoulders), 17 women (81%) and 3 men (19%), underwent a reverse shoulder arthroplasty between October 2012 and September 2017, for a rotator cuff arthropathy treatment, operated by a single surgeon in a single center. The patients were assessed using the Disabilities of the Arm, Shoulder and Hand (DASH) score, the Short-Form (36) Health Survey (SF-36), the visual analogue scale (VAS) of pain rating, and the University of California - Los Angeles (UCLA) score. The mean age at surgery was of 66 years old (range: 55 to 83 years old). The duration of symptoms before surgery was of ∼ 2.5 years (range: 12 months to 6 years). The mean follow-up was of 42.4 months (range: 19 to 56.7 months). Results The mean postoperative scores were 18.2 points in DASH; 2 points in EVA, of which 16 (77%) corresponded to mild pain, 4 (18%) to moderate pain, and 1 (5%) to severe pain; 29 points in UCLA, of which 6 patients presented a regular result (28%), 10 patients a good result (48%), and 5 patients an excellent result (24%); and 63 points in the SF-36. The complications were four cases of notching, one case of acromial fracture due to stress, and one case of postoperative infection. Conclusions Reverse arthroplasty of the shoulder presents good functional results in the evaluated scores, providing a significant improvement in the quality of life of the patients.

Resumo Objetivo Avaliar os resultados funcionais dos pacientes submetidos a artroplastia reversa de ombro, para tratamento da artropatia do manguito refratária a tratamento conservador. Métodos Estudo retrospectivo de 20 pacientes (21 ombros), 17 mulheres (81%) e 3 homens (19%), submetidos a artroplastia reversa de ombro no período de outubro de 2012 a setembro de 2017, para tratamento de artropatia de manguito rotador, operados por um único cirurgião em um único centro. Os pacientes foram avaliados pelo escore de disfunções do braço, ombro e mão (DASH, na sigla em inglês), pelo questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36 (SF-36), pela escala visual analógica de dor (EVA) e pelo escore da Universidade de Los Angeles - Califórnia (UCLA, na sigla em inglês). A média de idade na cirurgia foi de 66 anos (variação de 55 a 83 anos). O tempo de sintomas antes da realização da cirurgia foi de ∼ 2,5 anos (variação de 12 meses a 6 anos). O seguimento médio foi de 42,4 meses (variação de 19 a 56,7 meses). Resultados A média dos escores pós-operatórios foi de 18,2 pontos no DASH; de 2 pontos na EVA, sendo 16 (77%) de dores leves, 4 (18%) de dores moderadas e 1 (5%) de dor intensa; de 29 pontos no UCLA, sendo 6 pacientes com resultado regular (28%), 10 pacientes com resultado bom (48%), e 5 pacientes com resultado excelente (24%); e de 63 pontos no SF-36. Tivemos como complicações quatro casos de notching, um caso de fratura de acrômio por estresse, e um caso de infecção pós-operatória. Conclusões A artroplastia reversa do ombro apresenta bons resultados funcionais nos escores avaliados, propiciando melhora significativa na qualidade de vida dos pacientes.
Descritores: Dor
Ombro/cirurgia
Sinais e Sintomas
Inquéritos e Questionários
Estudos Retrospectivos
Manguito Rotador
Artropatia de Ruptura do Manguito Rotador
Lesões do Manguito Rotador
Lesões do Ombro
Artroplastia do Ombro
Infecções
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde