Base de dados : LILACS
Pesquisa : C05.799 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 781 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 79 ir para página                         

  1 / 781 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1000214
Autor: Guevara Pacheco, Sergio Vicente; Peláez-Ballestas, Ingris; Feicán Alvarado, Elsa Astrid; Guevara Mosquera, Daniel.
Título: CARACTERÍSTICAS SOCIO-DEMOGRÁFICAS ASOCIADAS A LA PRESENCIA DE DOLOR MÚSCULO-ESQUELÉTICO, EN CUENCA-ECUADOR / SOCIO - DEMOGRAPHIC CHARACTERISTICS ASSOCIATED WITH THE PRESENCE OF SKELETAL MUSCLE PAIN, IN CUENCA - ECUADOR
Fonte: Rev. Fac. Cienc. Méd. Univ. Cuenca;33(1):61-68, Junio 2015. tab.
Idioma: es.
Resumo: RESUMENOBJETIVO: Determinar las características socio-demo-gráficas asociadas a la presencia de dolor músculo-esquelético (MSQ) en personas mayores de 18 años que viven en el Cantón Cuenca.PACIENTES Y MÉTODOS: Estudio transversal analítico, realizado en su-jetos del área rural y urbana, mayores de 18 años, utilizando la metodología COPCORD (Community Oriented Program for the Con-trol of Rheumatic Diseases), adaptada para Ecuador. Se identificaron a los individuos con síntomas reumáticos, casa por casa. La revisión para confirmar el diagnóstico realizó un médico Reumatólogo.El análisis estadístico fue univariado y multi-variado. RESULTADOS:Participaron 2500 personas encuestadas, el 59,6% correspondió al sexo femenino, con una edad promedio de 42,8 años, el 25,5% de los participantes realizaban actividades domésticas. El dolor MSQ se presentó en el 32,2% de las personas, el cual se asoció sig-nificativamente a vivir en el área rural, tener menor escolaridad, ingresos económicos por debajo de 340 dólares, carga física ma-yor de 8 libras, mayor discapacidad funcional y el cocinar con leña en el sector rural. CONCLUSIÓN: El dolor MSQ tiene un alta prevalencia en la población de Cuenca, Ecuador; producien-do discapacidad especialmente en el área rural. se asocia con menor nivel de escola-ridad, ingresos económicos bajos y mayor carga física.

OBJECTIVE: To determine the socio-demographic cha-racteristics associated with the presence of musculoskeletal pain (MSK) in people over 18 years who are living in Cuenca.PATIENTS AND METHODSAn analytical cross-sectional study was con-ducted in subjects of rural and urban areas, who are over 18 years, using the metho-dology COPCORD (Community Oriented Program for the Control of Rheumatic Di-seases) adapted to Ecuador. We identified individuals with rheumatic symptoms, house by house. The revision to confirm the diagnosis was made by a rheumatologist. The statistical analysis was univariate and multivariate. RESULTSA total of 2500 people were surveyed. The 59.6% were female, with an average age of 42.8 years, the 25.5% of participants perfor-med domestic activities. The MSK pain oc-curred in 32.2% of people, which was signi-ficantly associated with living in rural areas, have lower education, lower income to $ 340, increased physical load of 8 pounds, more functional disability, and cooking with firewood in the rural area. CONCLUSIONThe MSK pain has a high prevalence in the population of Cuenca, Ecuador; producing disability especially in rural areas. It is asso-ciated with lower levels of education, lower income and increased physical load
Descritores: Fatores Socioeconômicos
Doenças Reumáticas
Dor Musculoesquelética
-Reumatologia
Zona Rural
Pessoas com Deficiência
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: EC3.1 - Biblioteca


  2 / 781 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Xavier, Ricardo Machado
Texto completo
Id: lil-722291
Autor: Salim, Patricia Hartstein; Xavier, Ricardo Machado.
Título: Influência dos polimorfismos genéticos (IL10/CXCL8/CXCR2/ NF?B) na susceptibilidade das doenças reumatológicas autoimunes / Influence of genetic polymorphisms (IL-10/CXCL8/CXCR2/ NF?B) on the susceptibility of autoimmune rheumatic diseases
Fonte: Rev. bras. reumatol;54(4):301-310, Jul-Aug/2014. tab.
Idioma: pt.
Resumo: As doenças reumatológicas autoimunes, na maioria das vezes, possuem uma via genética comum para a autoimunidade. Vários genes foram associados com as doenças reumatológicas, para tanto iremos analisar somente alguns genes nos quais há várias evidências da existência de associação com risco ou proteção de doença autoimune. O fator de transcrição nuclear kappa B (NF-kappa B), o qual regula as respostas imunes e inflamatórias, está associado com esclerose sistêmica (ES), artrite reumatoide (AR) e lúpus eritematoso sistêmico (LES), assim como os genes CXCR2 e CXCL8. Já a interleucina 10 (IL-10), que é uma citocina anti-inflamatória, está associada com quase todas as doenças reumatológicas. Neste artigo, revisamos os potenciais papéis desses genes no sistema imunológico e em diversas doenças reumatológicas. Com relação à IL-10, diversos estudos foram realizados, porém em sua maioria contraditórios - alguns encontraram ausência de associação e outros encontraram associação em diferentes polimorfismos do genes. Já em relação ao NF-kappa B, somente foi estudado em AR e LES, e não foram observadas análises significativas relevantes. Os polimorfismos genéticos do gene CXCR2 foram associados com ES, mas não estão associados com AR e LES. Já os polimorfismos genéticos do gene CXCL8 não estão associados com ES, mas estão associados com AR.

The autoimmune rheumatologic disorders mostly have a common genetic path to the autoimmunity. Several genes have been associated with rheumatologic disorders; therefore, we are analyzing just the ones in those containing several evidences of the existence of association with the risk or protection from autoimmune disorder. The nuclear factor kappa beta (NF-kappa B), which regulates the autoimmune and anti-inflammatory responses, is associated with systemic sclerosis (SS), rheumatoid arthritis (RA) and systemic lupus erythematosus (SLE), just as the CXCR2 e CXCL8 genes. On the other hand, the interleukin-10 (IL-10), which is an anti-inflammatory cytokine, is associated with almost all rheumatologic disorders. In this article, we are reviewing the potential roles of these genes in the immune system and in several rheumatologic disorders. In relation to IL-10, several studies have been carried out, but most of them are controversial - some detected the absence of association, and others found association in different genetic polymorphisms. Conversely, in relation to NF-kappa B, it was studied just in RA and SLE, and no relevant significant analyses were observed. The genetic polymorphisms of the CXCR2 gene were associated with SS, but not with RA e SLE. On the other side, the genetic polymorphisms of the CXCL8 gene are not associated with SS, but with RA.
Descritores: Polimorfismo Genético
Doenças Autoimunes/genética
Doenças Reumáticas/genética
Predisposição Genética para Doença
-Doenças Reumáticas/imunologia
Interleucina-8/genética
NF-kappa B/genética
Interleucina-10/genética
Receptores de Interleucina-8B/genética
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 781 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-722289
Autor: Fabri, Gisele M. C; Savioli, Cynthia; Siqueira, José T; Campos, Lucia M; Bonfá, Eloisa; Silva, Clovis A.
Título: Doença periodontal em doenças reumáticas pediátricas / Periodontal disease in pediatric rheumatic diseases
Fonte: Rev. bras. reumatol;54(4):311-317, Jul-Aug/2014. tab, graf.
Idioma: pt.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; . Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; . Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: Gengivite e periodontite são doenças periodontais imunoinflamatórias caracterizadas por infecções localizadas crônicas geralmente associadas a uma inflamação insidiosa. Essa revisão narrativa discute doenças periodontais e mecanismos que influenciam a resposta imune e a autoimunidade na área das doenças reumáticas pediátricas (DRP), particularmente a artrite idiopática juvenil (AIJ), lúpus eritematoso sistêmico juvenil (LESJ) e dermatomiosite juvenil (DMJ). Foi notada maior frequência de gengivite nessas doenças em comparação com controles sadios, enquanto casos de periodontite foram achados raros. Em pacientes com AIJ, a gengivite e a periodontite estavam relacionadas a fatores mecânicos, artrite crônica com incapacitação funcional, desregulação da resposta imunoinflamatória, dieta e medicamentos, principalmente corticosteroides e ciclosporina. Em pacientes com LESJ, a gengivite estava associada a períodos mais longos da doença, doses elevadas de corticosteroides, hiperativação dos linfócitos B e elevação da imunoglobulina G. São escassos os dados sobre doenças periodontais na população com DMJ; nos pacientes ativos, foi observado um padrão gengival singular, caracterizado por eritema gengival, dilatação dos capilares e formação arbustiforme. Em conclusão, gengivite foi a doença periodontal mais comum em pacientes com DRP. A associação observada com a atividade da doença reforça a necessidade de futuros estudos, com o intuito de determinar se a resolução dessa complicação irá influenciar o curso ou a gravidade da doença.

Gingivitis and periodontitis are immunoinflammatory periodontal diseases characterized by chronic localized infections usually associated with insidious inflammation. This narrative review discusses periodontal diseases and mechanisms influencing the immune response and autoimmunity in pediatric rheumatic diseases (PRD), particularly juvenile idiopathic arthritis (JIA), childhood-onset systemic lupus erythematosus (C-SLE) and juvenile dermatomyositis (JDM). Gingivitis was more frequently observed in these diseases compared to health controls, whereas periodontitis was a rare finding. In JIA patients, gingivitis and periodontitis were related to mechanical factors, chronic arthritis with functional disability, dysregulation of the immunoinflammatory response, diet and drugs, mainly corticosteroids and cyclosporine. In C-SLE, gingivitis was associated with longer disease period, high doses of corticosteroids, B-cell hyperactivation and immunoglobulin G elevation. There are scarce data on periodontal diseases in JDM population, and a unique gingival pattern, characterized by gingival erythema, capillary dilation and bush-loop formation, was observed in active patients. In conclusion, gingivitis was the most common periodontal disease in PRD. The observed association with disease activity reinforces the need for future studies to determine if resolution of this complication will influence disease course or severity.
Descritores: Doenças Periodontais/complicações
Doenças Reumáticas/complicações
Limites: Humanos
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 781 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-830068
Autor: Aikawa, Nadia E; Rosa, Daniela T. A; Del Negro, Gilda M. B; Moraes, Julio C. B; Ribeiro, Ana C. M; Saad, Carla Gonçalves; Silva, Clovis A; Bonfá, Eloisa.
Título: Systemic and localized infection by Candida species in patients with rheumatic diseases receiving anti-TNF therapy / Infecção sistêmica e localizada por Candida spp. em pacientes reumatológicos em terapia anti-TNF
Fonte: Rev. bras. reumatol;56(6):478-482, Nov.-Dec. 2016. tab.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; . Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: ABSTRACT Objective: To evaluate the prevalence of systemic and localized infection by Candida species and its possible association with demographic, clinical and laboratory manifestations and therapy in patients with rheumatic diseases taking TNF blockers. Methods: Consecutive patients with rheumatic diseases receiving anti-TNF agents were included. The following risk factors up to four weeks prior to the study were analyzed: use of antibiotics, immunosuppressant drugs, hospitalization and invasive procedures. All subjects were evaluated for clinical complaints; specific blood cultures were obtained for fungi and blood samples were collected for Candida spp. detection by polymerase chain reaction. Results: 194 patients [67 with rheumatoid arthritis (RA), 47 with ankylosing spondylitis (AS), 36 with juvenile idiopathic arthritis (JIA), 28 with psoriatic arthritis and 16 with other conditions] were included. The average age of patients was 42 ± 16 years, with 68 (35%) male and mean disease duration of 15 ± 10 years. Sixty-four (33%) patients were receiving adalimumab, 59 (30%) etanercept and 71 (36%) infliximab. Eighty-one percent of patients were concomitantly taking immunosuppressant drugs. At the time of the study, only one (0.5%) patient had localized fungal infection (vaginal candidiasis). None of the patients included had systemic candidiasis with positive blood cultures for fungi or PCR positive for Candida spp. in peripheral blood sample. Conclusions: This was the first study to assess the prevalence of invasive and localized fungal disease by Candida in a significant number of patients with rheumatic diseases on anti-TNF therapy, and demonstrated low risk of candidiasis, despite the high prevalence of immunosuppressive drug use.

RESUMO Objetivo: Avaliar a prevalência de infecção sistêmica e localizada por Candida spp. e sua possível associação com dados demográficos, manifestações clínicas e laboratoriais e terapêutica em pacientes com doenças reumatológicas em uso de anti-TNF. Métodos: Foram incluídos pacientes consecutivos com doenças reumatológicas em uso de agentes anti-TNF. Foram analisados os seguintes fatores de risco até quatro semanas antes do estudo: uso de antibioticoterapia, imunossupressores, hospitalização e procedimentos invasivos. Todos foram avaliados para queixas clinicas, coletaram hemocultura específica para fungos e amostras de sangue para pesquisa de Candida spp. por reação em cadeia de polimerase. Resultados: Foram incluídos 194 pacientes [67 com artrite reumatoide (AR), 47 espondilite anquilosante (EA), 36 artrite idiopática juvenil (AIJ), 28 artrite psoriásica e 16 outros]. A média de idade era de 42 ± 16 anos, com 68 (35%) do sexo masculino e média de duração de doença de 15 ± 10 anos; 64 (33%) pacientes usavam adalimumabe, 59 (36%) etanercepte e 71 (36%) infliximabe; 81% faziam uso concomitante de imunossupressores. No momento do estudo, apenas um (0,5%) paciente apresentou infecção fúngica localizada (candidíase vaginal). Nenhum dos pacientes incluídos apresentou candidíase sistêmica com hemocultura positiva para fungos ou PCR positiva para Candida spp. em amostra de sangue periférico. Conclusões: Este foi o primeiro estudo que avaliou prevalência de doença fúngica invasiva e localizada por Candida em um expressivo número de pacientes reumatológicos em terapia anti-TNF e demonstrou baixo risco de candidíase, apesar da alta prevalência de uso de imunossupressores.
Descritores: Candidíase/epidemiologia
Doenças Reumáticas/imunologia
Fator de Necrose Tumoral alfa/antagonistas & inibidores
Antirreumáticos/efeitos adversos
Anticorpos Monoclonais/efeitos adversos
-Candida/isolamento & purificação
Candidíase/imunologia
Doenças Reumáticas/tratamento farmacológico
Prevalência
Hospedeiro Imunocomprometido
Antirreumáticos/uso terapêutico
Pessoa de Meia-Idade
Anticorpos Monoclonais/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 781 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-899417
Autor: Amorim, Ana Luiza M; Cabral, Nadia C; Osaku, Fabiane M; Len, Claudio A; Oliveira, Enedina M. L; Terreri, Maria Teresa.
Título: Association between demyelinating disease and autoimmune rheumatic disease in a pediatric population / Associação entre doença desmielinizante e doença reumática autoimune em uma população pediátrica
Fonte: Rev. bras. reumatol;57(3):224-228, May-June 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: Multiple sclerosis (MS) and neuromyelitis optica (NMO) are demyelinating diseases of the central nervous system. Autoimmunity in patients with demyelinating disease and in their families has been broadly investigated and discussed. Recent studies show a higher incidence of rheumatic autoimmune diseases among adult patients with MS or NMO and their families, but there are no studies in the pediatric population. Objective: To evaluate an association of MS and NMO with autoimmune rheumatic diseases in pediatric patients. Method: 22 patients younger than 21 years old with MS or NMO diagnosed before the age of 18 years were evaluated regarding epidemiological data, clinical presentation, association with autoimmune diseases, family history of autoimmune diseases, laboratory findings, imaging studies and presence of auto-antibodies. Results: Among the patients studied, there was a prevalence of females (68.1%). The mean age of symptoms onset was 8 years and 9 months and the mean current age was 16 years and 4 months. Two patients (9%) had a history of associated autoimmune rheumatic disease: one case of juvenile dermatomyositis in a patient with NMO and another of systemic lupus erythematosus in a patient with MS. Three patients (13%) had a family history of autoimmunity in first-degree relatives. Antinuclear antibody was found positive in 80% of patients with NMO and 52% of patients with MS. About 15% of antinuclear antibody-positive patients were diagnosed with rheumatologic autoimmune diseases. Conclusion: Among patients with demyelinating diseases diagnosed in childhood included in this study there was a high frequency of antinuclear antibody positivity but a lower association with rheumatologic autoimmune diseases than that observed in studies conducted in adults.

RESUMO Introdução: Esclerose múltipla (EM) e neuromielite óptica (NMO) são doenças desmielinizantes do sistema nervoso central. A autoimunidade entre pacientes com doenças desmielinizantes e seus parentes tem sido amplamente investigada e discutida. Estudos recentes demonstram maior incidência de doenças reumáticas autoimunes entre pacientes adultos com EM e NMO e seus parentes, mas não há estudos na população pediátrica. Objetivo: Avaliar a associação de EM e NMO com doenças reumáticas autoimunes em pacientes pediátricos. Método: Foram incluídos 22 pacientes menores de 21 anos com diagnóstico de EM ou NMO antes dos 18 anos e avaliados dados epidemiológicos, clínicos, associação com doenças autoimunes, história familiar de doenças autoimunes, exames laboratoriais, exames de imagem e presença de autoanticorpos. Resultados: Entre os pacientes estudados, houve prevalência do sexo feminino (68,1%). A média de idade de início dos sintomas foi de oito anos e nove meses e a média de idade dos pacientes na avaliação foi 16 anos e quatro meses. Dois pacientes (9%) apresentaram doença reumática autoimune associada, um caso de dermatomiosite juvenil em paciente com NMO e outro de lúpus eritematoso sistêmico juvenil em paciente com EM. Três pacientes (13%) apresentaram história familiar de autoimunidade em parentes de primeiro grau. Anticorpo antinuclear (ANA) positivo foi encontrado em 80% dos pacientes com NMO e em 52% dos pacientes com EM. Cerca de 15% dos pacientes com ANA positivo apresentaram diagnóstico definitivo de doença autoimune reumática associada. Conclusão: Entre os pacientes com doenças desmielinizantes diagnosticadas durante a infância incluídos nesta pesquisa houve uma alta frequência de ANA positivo, mas uma menor taxa de associação com doenças reumáticas autoimunes do que a encontrada em trabalhos conduzidos em adultos.
Descritores: Doenças Autoimunes/etiologia
Doenças Reumáticas/etiologia
Neuromielite Óptica/complicações
Esclerose Múltipla/complicações
-Doenças Autoimunes
Doenças Autoimunes/epidemiologia
Doenças Reumáticas/epidemiologia
Prevalência
Estudos Retrospectivos
Fatores de Risco
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 781 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-899412
Autor: Leite Júnior, José Cleosmaque; Ramos, Regina Terse Trindade; Robazzi, Teresa Cristina Martins Vicente.
Título: Treatment of latent tuberculosis in patients with juvenile rheumatic diseases: a systematic review / Tratamento da tuberculose latente em pacientes com doenças reumáticas juvenis: uma revisão sistemática
Fonte: Rev. bras. reumatol;57(3):245-253, May-June 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: Children and adolescents with rheumatic diseases receiving TNF blockers are at risk for the activation of latent Mycobacterium tuberculosis infection (LTBI). Although LTBI treatment is indicated in this group, there are different therapeutic regimens in the literature, without a definite consensus. Objectives: To review in the literature therapeutic schemes used and indicated for the treatment of LTBI in these patients. Methods: Systematic review of the literature, using health databases, selecting studies that addressed the treatment of LTBI in patients with juvenile rheumatic diseases using TNF blockers, from 1990 to 2015. All study designs were considered. Results: A total of 162 studies were identified through the electronic databases and one was found through a manual search by the author, totaling 163 articles. We excluded studies that did not meet the mentioned inclusion criteria, and included a retrospective cohort study and two prospective cohort studies. The three studies addressed treatment with isoniazid (INH) for 9 months and one of them also addressed INH treatment associated with rifampicin for 3 months. Conclusions: Only one case of LTBI activation was observed; there was good treatment adherence and absence of complications during follow-up. More studies are necessary to evaluate the response to the other available therapeutic regimens, with better tolerability assessment and a larger sample. However, the results showed that INH therapy for 9 months and INH therapy plus rifampicin for 3 months had a low rate of LTBI activation and complications.

RESUMO Introdução: Crianças e adolescentes com doenças reumáticas em terapia anti-TNF-α são grupo de risco para ativação da infecção latente por Mycobacterium tuberculosis (ILTB). Embora o tratamento da ILTB seja indicado nesse grupo, existem diferentes esquemas terapêuticos na literatura, sem um consenso definido. Objetivos: Revisar na literatura esquemas terapêuticos usados e indicados para o tratamento da ILTB nesses pacientes. Métodos: Revisão sistemática da literatura, nas bases de dados em saúde, selecionaram-se estudos que abordaram o tratamento da ILTB em pacientes reumáticos juvenis em uso de anti-TNF-α, de 1990 a 2015. Todos os desenhos de estudo foram considerados. Resultados: Foram identificados através das bases de dados eletrônicas 162 estudos e um foi encontrado por meio de busca manual do autor, total de 163. Foram excluídos os estudos que não atenderam aos critérios de inclusão referidos, incluídos um estudo de coorte retrospectiva e dois de estudos de coorte prospectivas. Os três estudos abordaram o tratamento com isoniazida (INH) por nove meses e um deles abordou também o tratamento com INH associado a rifampicina por três meses. Conclusões: Foi observado apenas um caso de ativação da ILTB; uma boa adesão ao tratamento e ausência de complicações durante o acompanhamento. Mais estudos são necessários para avaliar a resposta aos outros esquemas terapêuticos disponíveis, com melhor avaliação da tolerabilidade e maior amostra. Porém, os resultados mostraram que a terapia com INH por nove meses e a terapia com INH mais rifampicina por três meses têm baixo índice de ativação e complicações.
Descritores: Doenças Reumáticas/complicações
Tuberculose Latente/tratamento farmacológico
Antituberculosos/uso terapêutico
-Resultado do Tratamento
Tuberculose Latente/complicações
Limites: Humanos
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 781 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-844226
Autor: Pereira, Vanessa Patricia L; Robazzi, Teresa Cristina Martins Vicente.
Título: Biological therapy and development of neoplastic disease in patients with juvenile rheumatic disease: a systematic review / Uso de imunobiológicos e desenvolvimento de doenças neoplásicas em pacientes com doenças reumáticas juvenis: revisão sistemática
Fonte: Rev. bras. reumatol;57(2):174-181, Mar.-Apr. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Juvenile rheumatic diseases affect the musculoskeletal system and begin before the age of 18. These conditions have varied, identifiable or unknown etiologies, but those of an autoimmune inflammatory nature have been associated with an increased risk of development of cancer, regardless of treatment. This study aims to assess, through a systematic review of the literature according to Prisma (Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses) quality criteria, the risk of cancer in patients with juvenile rheumatic disease, and its association with biological agents. The criteria described by the Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology initiative were used in order to assess the methodological quality of those individual items selected in this study. We analyzed nine publications, from a total of 251 papers initially selected. There was an increase in cancer risk in the population with juvenile rheumatic disease versus the general population. Most specified cancers were of a lymphoproliferative nature. Seven studies did not specify the treatment or not defined an association between treatment and cancer risk. Only one study has suggested this association; in it, their authors observed high risk in patients diagnosed in the last 20 years, a period of the advent of new therapies. One study found an increased risk in a population not treated with biological agents, suggesting a disease in its natural course, and not an adverse effect of therapy. Studies have shown an increased risk of malignancy associated with juvenile rheumatic disease, and this may be related to disease activity and not specifically to the treatment with biological agents.

Resumo As doenças reumáticas juvenis afetam o sistema musculoesquelético e se iniciam antes dos 18 anos. Apresentam etiologia variada, identificável ou desconhecida, porém as de natureza inflamatória autoimune têm sido associadas ao maior risco de desenvolvimento de neoplasias, independentemente do tratamento. Este artigo propõe avaliar, por meio de revisão sistemática da literatura de acordo com os critérios de qualidade Prisma (Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta- Analyses), o risco de câncer em pacientes com doenças reumáticas juvenis e sua associação com imunobiológicos. Os critérios descritos pela iniciativa Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology foram usados para avaliar a qualidade metodológica individual dos artigos selecionados no presente estudo. Foram analisadas nove publicações, de 251 incialmente selecionadas. Houve aumento no risco de câncer na população com doença reumática juvenil comparada com a população em geral. A maioria dos cânceres especificados foi de natureza linfoproliferativa. Sete estudos não especificaram a terapêutica ou não definiram associação entre ela e o risco de câncer. Apenas um estudo sugeriu essa associação e observou maior risco em pacientes diagnosticados nos últimos 20 anos, período de advento de novas terapias. Um estudo constatou maior risco em uma população não tratada com imunobiológicos, sugeriu tratar-se da evolução natural da doença, e não do efeito adverso da terapêutica. Os estudos demonstram aumento no risco de malignidade associada a doenças reumáticas juvenis que pode estar relacionada à atividade da doença, e não especificamente ao tratamento com imunobiológicos.
Descritores: Doenças Autoimunes/complicações
Doenças Autoimunes/tratamento farmacológico
Terapia Biológica
Doenças Reumáticas/complicações
Doenças Reumáticas/tratamento farmacológico
Transtornos Linfoproliferativos/complicações
Transtornos Linfoproliferativos/patologia
-Doenças Autoimunes/patologia
Doenças Reumáticas/patologia
Linfoma/complicações
Linfoma/patologia
Linfoma/tratamento farmacológico
Transtornos Linfoproliferativos/tratamento farmacológico
Limites: Humanos
Criança
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 781 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-899457
Autor: Córdoba, Juan Pablo; Larrarte, Carolina; Estrada, Cristina; Fernández-Ávila, Daniel G.
Título: Therapeutic plasma exchange in rheumatic diseases: a university hospital experience / Troca plasmática terapêutica em doenças reumáticas: a experiência de um hospital universitário
Fonte: Rev. bras. reumatol;57(5):397-402, Sept.-Oct. 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Each day, evidence accumulates related to the use of therapeutic plasma exchange (TPE) in patients with rheumatic diseases. San Ignacio University Hospital has recorded all of the TPE sessions performed by the institution's apheresis group. Objective: To describe the TPE experience of patients with rheumatologic diseases in a hospital setting. Methods: Descriptive, observational, retrospective analysis. This study included analyses of the TPE sessions that were performed in patients with rheumatic diseases from November 2009 to November 2013. Results: The apheresis group performed 136 sessions in 27 patients. The mean patient age was 43 years (SD 18.5), and 59.3% of the patients were female. Regarding the diagnosis, the most frequents ones where: ANCA-associated vasculitis followed by systemic lupus erythematosus and catastrophic antiphospholipid syndrome. The average number of sessions per patient was 5 (SD 1.8), and the average plasma exchange per patient was 1.3 plasma volume replacement units. The most used replacement solution was frozen fresh plasma (FFP; 63.2% of the sessions). Of all the sessions, 4.4% presented complications, and the majority of the complications were related to vascular access. Fifteen patients required renal replacement therapy (RRT) secondary to the same cause that created the need for TPE, 3 patients required RRT due to causes other than the TPE diagnostic intervention and 1 patient had undergone chronic dialysis. Conclusions: TPE is a therapeutic alternative that is needed for the management of patients with rheumatic diseases with renal involvement and those who are refractory to conventional management. Our clinical results were in agreement with the global literature.

Resumo Introdução: Diariamente acumulam-se evidências relacionadas com o uso da troca plasmática terapêutica (TPT) em pacientes com doenças reumáticas. O Hospital Universitário San Ignacio registrou todas as sessões de TPT feitas pelo grupo de aférese dessa instituição. Objetivo: Descrever a experiência do Hospital Universitário San Ignacio na TPT em pacientes com doenças reumatológicas. Métodos: Análise observacional, retrospectiva, descritiva. Incluiu análises das sessões de TPT feitas em pacientes com doenças reumáticas de novembro de 2009 a novembro de 2013. Resultados: O grupo de aférese fez 136 sessões em 27 pacientes. A idade média foi de 43 anos (DP 18,5) e 59,3% eram do sexo feminino. Quanto ao diagnóstico, os mais frequentes foram: vasculite associada ao anticorpo anticitoplasma de neutrófilos (ANCA) seguida de lúpus eritematoso sistêmico e síndrome antifosfolipídica catastrófica. A quantidade média de sessões por paciente foi de cinco (DP 1,8) e a média de troca plasmática por paciente foi de 1,3 unidade de substituição do volume de plasma. A solução de substituição mais usada foi o plasma fresco congelado (PFC, 63,2% das sessões). De todas as sessões, 4,4% apresentaram complicações, a maioria delas relacionadas com o acesso vascular. Quinze pacientes necessitaram de terapia de substituição renal (TSR) secundária à mesma causa que levou à necessidade de TPT; três pacientes necessitaram de TSR em decorrência de outras causas além da intervenção diagnóstica de TPT e um paciente tinha sido submetido à diálise crônica. Conclusões: A TPT é uma opção terapêutica necessária para o manejo de pacientes com doenças reumáticas com envolvimento renal e daqueles que são refratários ao tratamento convencional. Os resultados clínicos do presente estudo estão de acordo com o que é encontrado na literatura global.
Descritores: Troca Plasmática/efeitos adversos
Troca Plasmática/métodos
Doenças Reumáticas/terapia
-Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Hospitais Universitários
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 781 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-899437
Autor: Fonseca, Mariana Bertoldi; Gomes, Francisco Hugo Rodrigues; Valera, Elvis Terci; Pileggi, Gecilmara Salviato; Gonfiantini, Paula Braga; Gonfiantini, Marcela Braga; Ferriani, Virgínia Paes Leme; Carvalho, Luciana Martins de.
Título: Signs and symptoms of rheumatic diseases as first manifestation of pediatric cancer: diagnosis and prognosis implications / Sinais e sintomas sugestivos de doenças reumáticas como primeira manifestação de doenças neoplásicas na infância: implicações no diagnóstico e prognóstico
Fonte: Rev. bras. reumatol;57(4):330-337, July.-Aug. 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To assess the prevalence and describe the clinical, laboratory and radiological findings, treatment and outcome of children with cancer initially referred to a tertiary outpatient pediatric rheumatology clinic. Methods: Retrospective analysis of medical records from patients identified in a list of 250 new patients attending the tertiary Pediatric Rheumatology Clinic, Ribeirão Preto Medical School hospital, University of São Paulo, from July 2013 to July 2015, whose final diagnosis was cancer. Results: Of 250 patients seen during the study period, 5 (2%) had a cancer diagnosis. Among them, 80% had constitutional symptoms, especially weight loss and asthenia, and 60% had arthritis. Initially, all patients had at least one alteration in their blood count, lactate dehydrogenase was increased in 80% and a bone marrow smear was conclusive in 60% of patients. Bone and intestine biopsies were necessary for the diagnosis in 2 patients. JIA was the most common initial diagnosis. The definitive diagnosis was acute lymphoblastic leukemia (2 patients), M3 acute myeloid leukemia, lymphoma, and neuroblastoma (one case each). Of 5 patients studied, 3 (60%) are in remission and 2 (40%) died, one of them with prior use of steroids. Conclusion: The constitutional and musculoskeletal symptoms common to rheumatic and neoplastic diseases can delay the diagnosis and consequently worsen the prognosis of neoplasms. Initial blood count and bone marrow smear may be normal in the initial framework of neoplasms. Thus, the clinical follow-up of these cases becomes imperative and the treatment, mainly with corticosteroids, should be delayed until diagnostic definition.

RESUMO Objetivo: Avaliar a prevalência e descrever as principais manifestações clínicas, os exames complementares, o tratamento e a evolução de crianças com doenças neoplásicas atendidas inicialmente em um serviço terciário de reumatologia pediátrica. Métodos: Analisamos retrospectivamente o prontuário médico de pacientes com diagnóstico definitivo de neoplasia, identificados entre 250 casos novos atendidos no ambulatório de reumatologia pediátrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP, de julho de 2013 a julho de 2015. Resultados: Dos 250 pacientes, cinco (2%) tiveram diagnóstico de neoplasia. Desses, 80% apresentavam sintomas constitucionais, principalmente perda de peso e astenia e 60% artrite. Inicialmente, todos apresentavam pelo menos uma série alterada no hemograma, 80% aumento da desidrogenase lática (LDH) e 60% mielograma confirmatório. Dois pacientes necessitaram de biópsia, óssea e de intestino, para o diagnóstico final. Artrite idiopática juvenil foi o diagnóstico inicial mais frequente. Os diagnósticos definitivos foram leucemia linfoide aguda (dois casos), leucemia mieloide aguda-M3, neuroblastoma e linfoma (um caso cada). Dos pacientes estudados, três (60%) estão em remissão. Dois pacientes foram a óbito (40%), um deles com uso prévio de corticoide. Conclusão: Os sintomas constitucionais e musculoesqueléticos comuns às doenças reumáticas e neoplásicas podem retardar o diagnóstico e consequentemente agravar o prognóstico das neoplasias. O hemograma inicial, assim como o mielograma, podem estar normais no quadro inicial das neoplasias. Dessa forma, o seguimento clínico evolutivo desses casos torna-se imperativo e o tratamento, principalmente com corticoides, deve ser retardado até definição diagnóstica.
Descritores: Doenças Reumáticas/diagnóstico
Doenças Reumáticas/fisiopatologia
Neoplasias/diagnóstico
Neoplasias/fisiopatologia
-Astenia/etiologia
Estudos Retrospectivos
Artralgia/etiologia
Diagnóstico Diferencial
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 781 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1002432
Autor: Anton, Camila; Machado, Felipe Dominguez; Ramirez, Jorge Mario Ahumada; Bernardi, Rafaela Manzoni; Palominos, Penélope Esther; Brenol, Claiton Viegas; Mello, Fernanda Carvalho de Queiroz; Silva, Denise Rossato.
Título: Latent tuberculosis infection in patients with rheumatic diseases / Infecção latente por tuberculose em pacientes com doenças reumatológicas
Fonte: J. bras. pneumol;45(2):e20190023, 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Most people infected by Mycobacterium tuberculosis (Mtb) do not have any signs or disease symptoms, a condition known as latent tuberculosis infection (LTBI). The introduction of biological agents, mainly tumor necrosis factor (TNF) inhibitors, for the treatment of immune-mediated diseases such as Rheumatoid Arthritis (RA) and other rheumatic diseases, increased the risk of reactivation of LTBI, leading to development of active TB. Thus, this review will approach the aspects related to LTBI in patients with rheumatologic diseases, especially those using iTNF drugs. For this purpose it will be considered the definition and prevalence of LTBI, mechanisms associated with diseases and medications in use, criteria for screening, diagnosis and treatment. Considering that reactivation of LTBI accounts for a large proportion of the incidence of active TB, adequate diagnosis and treatment are crucial, especially in high-risk groups such as patients with rheumatologic diseases.

RESUMO A maioria das pessoas infectadas por Mycobacterium tuberculosis (Mtb) não possui sinais ou sintomas da doença, quadro conhecido como infecção latente por tuberculose (ILTB). A introdução de agentes biológicos, sobretudo inibidores do fator de necrose tumoral (iTNF), para o tratamento de doenças imunomediadas, como artrite reumatoide (AR) e outras doenças reumatológicas, aumentou o risco de reativação de ILTB, levando ao desenvolvimento de tuberculose (TB) ativa. Assim, esta revisão abordará os aspectos relacionados à ILTB em pacientes com doenças reumatológicas, especialmente naqueles em uso de medicamentos iTNF. Para tanto, serão considerados a definição e a prevalência de ILTB, os mecanismos associados às doenças e às medicações em uso, bem como os critérios para rastreamento, diagnóstico e tratamento da ILTB. Como a reativação da ILTB é responsável pela grande proporção de casos de TB ativa, o diagnóstico e o tratamento adequados são cruciais, principalmente em grupos de alto risco, como os pacientes com doenças reumatológicas.
Descritores: Doenças Reumáticas/complicações
Doenças Reumáticas/tratamento farmacológico
Fator de Necrose Tumoral alfa/antagonistas & inibidores
Tuberculose Latente/etiologia
-Teste Tuberculínico
Fatores de Risco
Antirreumáticos/efeitos adversos
Tuberculose Latente/diagnóstico
Tuberculose Latente/tratamento farmacológico
Testes de Liberação de Interferon-gama
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 79 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde