Base de dados : LILACS
Pesquisa : C07.465.714.533 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1227 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 123 ir para página                         

  1 / 1227 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1006274
Autor: Da Fonseca, Renata; López Del-Valle, Lydia; Arocho, Lis; González, Diego; González, José; Perales de Anda, Edgar; Molina-Negrón, Damaris.
Título: Histiocitosis de Células de Langerhans / Histiocitose de Células de Langerhans / Langerhans Cell Histiocytosis
Fonte: Rev. odontopediatr. latinoam;7(2):144-150, 2017. ilus.
Idioma: en; es.
Resumo: Histiocitosis de células de Langerhans (HCL) es una singular enfermedad idiopática, la cual se caracteriza por proliferación clónica de células de Langerhans. HCL puede presentarse como una simple lesión osteolitica o puede afectar múltiples sistemas en el cuerpo. Oralmente se puede preceder manifestaciones sistémicas o simular desordenes infecciosos/inflamatorios. El reporte de este caso presenta a un varón de 3 años de edad referido a la clínica del programa Postdoctoral de Odontopediatria en la Universidad de Puerto Rico para evaluar una posible enfermedad periodontal en los segundos molares deciduos. En la evaluación clínica se observó inflamación extraoral bilateral en los lados izquierdo y derecho del rostro obliterando los ángulos mandibulares. La piel suprayacente estaba intacta y sin sintomatología. En la evaluación intraoral mostró inflamación localizada en la mucosa suprayacente de los molares deciduos en ambos lados con cierto grado de movilidad. Este caso ejemplifica la necesidad tanto de pediatras como odontopediatras de estar conscientes que HCL puede simular lesiones periodontales.

Histiocitose de Células de Langerhans (HCL) é uma enfermidade idiopática singular, a qual caracteriza-se pela proliferação crônica das células de Langerhans. A HCL pode se apresentar de duas formas distintas; como uma única lesão osteolítica ou, afetar múltiplos sistemas do corpo humano. Na região bucal podem ocorrer manifestações sistêmicas que simulem desordens de origem infecciosas/ inflamatórias. O relato deste caso trata-se de um menino de 3 anos de idade, recomendado à Clinica do Programa Pós-Doutorado de Odontopediatria da Universidade de Puerto Rico, para avaliar a possível doença periodontal nos segundos molares decíduos. Na avaliação clínica observou-se inflamação extraoral bilateral nos lados esquerdo e direito do rosto obstruindo os ângulos mandibulares. O tecido facial adjacente encontrava-se intacto e sem sintomatologia. A avaliação intraoral, no entanto, constatou inflamação localizada na mucosa vestibular e certo grau de mobilidade nos molares decíduos em ambos os lados. Este caso demonstra a importância de se ampliar a divulgação da LCH, como também o fato que a mesma pode simular lesões periodontais, principalmente entre pediatras e odontopediatras, com o intuito de aperfeiçoar o manejo clínico das crianças portadoras da doença.

Langerhans cell histiocytosis (LCH) is a rare idiopathic disease characterized by the clonal proliferation of Langerhans cells. LCH may appear as a single osteolytic lesion or can affect many body systems. Oral involvement may predate systemic manifestations or mimic infectious/inflammatory disorders. This case report involves a 3-year-old boy referred to the pediatric dentistry residency clinic at the University of Puerto Rico to evaluate possible periodontal disease on primary second lower molars. Examination revealed bilateral extra-oral swelling on the left and right side of the face obliterating the mandibular angles. The overlying skin was intact and symptomless. An intraoral examination showed localized swelling of the overlying mucosa from the lower primary right and left molars with some degree of mobility on both the right and left second primary molars. This case illustrates the need for pediatricians and pediatric dentists to be aware of LCH mimicking periodontal lesions.
Descritores: Histiocitose de Células de Langerhans
-Manifestações Bucais
Periodontite
Limites: Seres Humanos
Pré-Escolar
Criança
Responsável: CO5.1 - Centro de Información y Conocimiento


  2 / 1227 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-998272
Autor: Mercia, Missy; Soeroso, Yuniarti; Lessang, Robert; Bachtiar, Boy Muchlis.
Título: Expression of Osteopontin mRNA During Periodontal Healing Following Scaling and Root Planing
Fonte: Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr;19(1):4991, 01 Fevereiro 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Objective: To analyze osteopontin mRNA expression levels in subjects with periodontitis prior to (baseline) and 7, 14, and 28 days following scaling and root planing (SRP). Material and Methods: Gingival crevicular fluid was collected as clinical samples from four subjects with periodontitis (pocket depth, 4-5 mm) aged 35-54 years old as well as from three healthy subjects (controls). The osteopontin mRNA expression levels were measured by quantitative real-time polymerase chain reaction. Spearman's rank correlation between osteopontin levels in gingival crevicular fluid and the modified gingival index (MGI) was also performed. Results: The Wilcoxon signed-rank test showed no significant difference in osteopontin mRNA expression levels between baseline and 28 days following SRP (p=0.068). The Friedman test showed no significant difference in osteopontin mRNA expression levels between baseline and following SRP (7, 14, or 28 days) (p>0.05). Spearman's rank correlation showed no significant correlation between osteopontin mRNA expression levels and MGI (r=0.087; p=0.749). Conclusion: Following SRP of periodontal tissue, there was a decreasing trend in osteopontin mRNA expression; however, this finding was not statistically significant. Nevertheless, osteopontin can be used as a biomarker to monitor the healing process; however, further studies are required to clarify our results.
Descritores: Periodontite
RNA Mensageiro
Aplainamento Radicular/métodos
Osteopontina
-Estudos de Casos e Controles
Estatísticas não Paramétricas
Indonésia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Estudos de Avaliação
Responsável: BR1264.1 - Biblioteca Setorial Prof Alberto M Campos


  3 / 1227 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1005913
Autor: Santos, Nídia Cristina Castro dos.
Título: Efeitos clínicos e imunológicos de ácidos graxos poli-insaturados de ômega-3 e aspirina em baixa dosagem como adjuvantes ao debridamento periodontal em pacientes com diabetes tipo 2: estudo clínico randomizado / Clinical and immunological effects of omega-3 polyunsaturated fatty acids and low-dose aspirin as adjuncts to periodontal debridement in patients with type 2 diabetes: randomized clinical trial.
Fonte: São José dos Campos; s.n; 2019. 70 p. il., graf., tab..
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Ciência e Tecnologia de São José dos Campos para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A suplementação diária com ácidos graxos poli-insaturados de ômega-3 (ω-3) e a aspirina em baixa dosagem foram propostas como terapia de modulação do hospedeiro para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas. O objetivo deste estudo foi investigar as ações clínicas e imunológicas do ω-3 e da aspirina (AAS) como terapia adjunta ao debridamento periodontal de boca toda para o tratamento da periodontite em pacientes com diabetes tipo 2. Setenta e cinco pacientes (n=25/grupo) que atendiam aos critérios de inclusão foram randomicamente designados para receber placebo e debridamento periodontal (GC), ω-3 (3g de óleo de peixe/dia por 60 dias) e AAS (100mg/dia por 60 dias) após o debridamento periodontal (GT1), e (3g de óleo de peixe/dia por 60 dias) e AAS (100mg/dia por 60 dias) antes do debridamento periodontal (GT2). Parâmetros clínicos periodontais e fluido gengival crevicular (FGC) foram coletados no baseline (t0), 90 dias (GT1 e GC) (t1), após a suplementação/medicação com ω-3 e AAS (t1), e 180 dias após o debridamento periodontal (todos os grupos) (t2). Dez pacientes (40%) no GT1 e nove pacientes (36%) no GT2 alcançaram o endpoint clínico para o tratamento (≤4 bolsas periodontais com profundidade de sondagem (PS)≥ 5mm), em contraste com quatro (16%) no GC. Houve ganho de inserção em bolsas moderadas e em bolsas profundas entre t0 e t2 para o GT1. Os níveis de concentração de IFN-γ, IL-1ß e IL-8 apresentaram redução em t2 para os dois grupos teste, com mudanças significantes prévias (t1) para o GT1. Os níveis de IL-6 apresentaram redução em t1 e em t2 para o GT1, e a MIP-1α reduziu em t2 no GT2. No GC a IL-1ß foi a única citocina a apresentar diferença estatisticamente significante na comparação entre tempos. Os resultados deste estudo clínico sugerem que a terapia adjuvante de ω-3 a AAS após o debridamento periodontal promove maiores benefícios clínicos e imunológicos ao tratamento da periodontite em pacientes com diabetes tipo 2 quando comparado aos demais protocolos avaliados(AU)

Daily dietary supplementation with omega-3 (ω-3) polyunsaturated fatty acids (PUFAs) and low-dose aspirin (ASA) have been proposed as a host modulation therapy for the treatment of chronic inflammatory diseases. The aim of this study was to investigate the clinical and immunological actions of ω-3 PUFAs and ASA as an adjunct therapy to full-mouth periodontal debridement for the treatment of periodontitis in patients with type 2 diabetes. Seventy-five patients (n=25/group) meeting the inclusion criteria were randomly assigned to receive placebo and periodontal debridement (CG), ω-3 (3g of fish oil/day for 60 days) and ASA (100mg/day for 60 days) after periodontal debridement (TG1), and ω-3 (3g of fish oil/day for 60 days) and ASA (100mg/day for 60 days) before periodontal debridement (TG2). Periodontal clinical parameters and gingival crevicular fluid (GCF) were collected at baseline (t0), 90 days (TG1 and CG) (t1), after ω-3 and ASA only (TG2) (t1), and 180 days after periodontal debridement (all groups) (t2). Ten patients (40%) in TG1 and nine patients (36%) in TG2 achieved the clinical endpoint for treatment (≤4 periodontal pockets with probing depth (PD)≥ 5mm), as opposed to four (16%) in CG. There was clinical attachment gain in moderate and deep pockets between t0 and t2 for TG1. Concentration levels of IFN-γ, IL-1ß, and IL-8 decreased over time for both test groups, with early (t1) significant changes for TG1. IL-6 levels were lower at t1 and t2 for TG1, and MIP-1α decreased at t2 for TG2. In the CG, IL1ß was the only marker presenting statistically significant changes over time. The results of this clinical study suggest that the adjunctive use of ω-3 and ASA after periodontal debridement provides clinical and immunological benefits to the treatment of periodontitis in patients with type 2 diabetes when compared to the other treatment protocols evaluated(AU)
Descritores: Periodontite
-Aspirina/administração & dosagem
Mediadores da Inflamação/classificação
Diabetes Mellitus/classificação
Ácidos Graxos/efeitos adversos
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação
BR243.1; 1156. 2341


  4 / 1227 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Uruguai
Texto completo
Id: biblio-1007045
Autor: Andrea, Badanian; Bueno, Luis; Papone, Virginia.
Título: Análisis bacteriano comparativo de cuadros de Periodontitis Crónica y Agresiva en una población muestra de Uruguay / Comparative bacterial analysis of chronic and aggressive periodontitis in a sample population from Uruguay
Fonte: Odontoestomatol;21(33):5-13, ene.-jun. 2019.
Idioma: es.
Resumo: Objetivos: analizar comparativamente la prevalencia de ciertos patógenos periodontales en cuadros de periodontitis agresiva y crónica según la clasificación vigente al momento de los estudios, en 101 pacientes uruguayos. Métodos: Este análisis se basa en los trabajos de detección de patógenos periodontales en pacientes con periodontitis crónica y agresiva en Uruguay mediante metodología convencional y molecular 1,2. Ambos trabajos analizaron los mismos microorganismos y utilizaron las mismas técnicas de recuperación y análisis. Se estudiaron Aggregatibacter actinomycetemcomitans, Porphyromonas gingivalis, Tannerella forsythia, Prevotella intermedia y Fusobacterium nucleatum. Resultados: En los cuadros crónicos destacó F. nucleatum, T. forsythia y P.gingivalis. En los agresivos F. nucleatum y P. intermedia, y dentro de éstos en los generalizados una mayor proporción de P. gingivalis y T. forsythia y de A. actinomycetemcomitans en los localizados. Conclusiones: Se pudo constatar que se mantienen los patrones documentados en la bibliografía en Uruguay.3,4

Objectives: To compare the prevalence of certain periodontal pathogens in aggressive and chronic periodontitis in 101 Uruguayan patients according to the valid classification at the time the studies were conducted. Methods: This analysis is based on studies conducted to detect periodontal pathogens in patients with chronic and aggressive periodontitis in Uruguay using conventional and molecular methods. Both studies analyzed the same microorganisms and used the same recovery and analysis techniques. Aggregatibacter actinomycetemcomitans, Porphyromonas gingivalis, Tannerella forsythia, Prevotella intermedia and Fusobacterium nucleatum were studied. Results: A higher prevalence of F. nucleatum, T. forsythia and P. gingivalis was detected in chronic cases, whereas higher rates of F. nucleatum and P. intermedia were observed in aggressive ones. Within the last one, a higher proportion of P. gingivalis and T. forsythia was detected in the generalized cases and A. actinomycetemcomitans in the localized ones. Conclusions: The patterns detected are in line with those included in the literature for our country
Descritores: Periodontite
Periodontite Agressiva
Periodontite Crônica
-Uruguai
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: UY20.1 - Departamento de Documentación y Biblioteca


  5 / 1227 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1015020
Autor: Collins, James R; Chinea, Sofía; Cuello, Rosanna J; Florian, Alba P; Palma, Patricia; Ambrosio, Nagore; Marín, María J; Figuero, Elena; Herrera, David.
Título: Subgingival microbiological profile of periodontitis patients in Dominican Republic
Fonte: Acta odontol. latinoam;32(1):36-43, 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: The aim of this study was to evaluate the deproteinization of primary enamel by analyzing etching pattern types, with and without the application of 5% NaOCl before acid etching with 37% H3PO4. Fifteen extracted human primary molars were randomly selected for the present in vitro study; 1mm x 1mm blocks were prepared and divided into two groups (n = 21). These groups were treated as follows: Group AAcid Etching with 37% H3PO4 gel for 15 s; Group B5% NaOCl for 60 s + Acid Etching with 37% H3PO4for 15 s. The specimens were prepared for scanning electron microscopy analysis. The images were evaluated for quality types I and II etching of the enamel surface using ImageJ software. Datasets were checked for normality by KolgomorvSmirnov test and the nonparametric unpaired MannWhitney test was applied. The mean surface area of type I and II etching pattern values was 1922.314 µm2for Group A and 3840.473 µm2Group B. We conclude that deproteinization with 5% NaOCl prior to acid etching can be used to increase the area of adhesion and the quality of the etching pattern (AU)

El objetivo del estudio fue evaluar la desproteinización del esmalte primario a través de los tipos de patrones de grabado, con y sin NaOCl 5% utilizado antes del grabado ácido con H3PO4 37%. Quince dientes primarios humanos extraídos se seleccionaron al azar para el presente estudio in vitro, se prepararon bloques de 1mm x 1 mm y se dividieron en dos grupos (n = 21). Estos grupos se trataron de la siguiente manera: Grupo A: Grabado ácido con H3PO4 37% en gel durante 15 segundos; Grupo B: NaOCl 5% durante 60 segundos + Grabado ácido con H3PO4 37% durante 15 segundos. Las muestras se prepararon para el análisis de microscopía electrónica de barrido. Las imágenes obtenidas se evaluaron principalmente por la calidad de los grabados tipo I y II de la superficie del esmalte primario, utilizando el software Image J. Los datos se analizaron en cuanto a su normalidad mediante la prueba de KolgomorvSmirnov, se utilizó pruebas no paramétricas: Prueba de MannWhitney no pareada. Como resultado, se encontró que el área de superficie media de los valores de patrón de grabado de tipo I y II para el Grupo A era 1922,314 µm2 y el Grupo B era 3840,473 µm2. Finalmente, llegamos a la conclusión de que se puede usar la desproteinización con NaOCl 5% antes del grabado ácido para aumentar el área de adhesión y la calidad del patrón de grabado (AU)
Descritores: Periodontite/microbiologia
Meios de Cultura
-Contagem de Colônia Microbiana/métodos
Estudos Transversais
Análise Estatística
República Dominicana
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Responsável: AR29.1 - Biblioteca


  6 / 1227 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1009129
Autor: Rubino Morillo, Carlos Manuel.
Título: Avaliação da presença de microrganismos periodontopatogênicos em amostras subglóticas de pacientes intubados e mecanicamente ventilados, submetidos a cirurgias eletivas / Evaluation of the presence of periodontopathogenic microorganisms in subglottic samples of intubated and mechanically ventilated patients submitted to elective surgeries.
Fonte: São Paulo; s.n; 20180000. 86 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A pneumonia associada à ventilação mecânica (PAVM) é uma condição inflamatória infecciosa cuja etiopatogenia ainda está mal definida. Embora a principal via de infecção do trato respiratório inferior permaneça desconhecida, a colonização do trato orofaríngeo é geralmente considerada como a principal via de infecção para PAVM. Desta forma, o objetivo deste estudo foi avaliar a presença de microrganismos periodontopatogênicos em amostras subglóticas de pacientes intubados e mecanicamente ventilados, submetidos a cirurgias eletivas. Adicionalmente, este estudo avaliou o impacto do estado de saúde periodontal e da descontaminação bucal com clorexidina (CHX) na quantificação destes microrganismos. Foram incluídos 43 pacientes programados para cirurgia eletiva sob anestesia geral com intubação orotraqueal. Um exame periodontal de boca toda foi realizado anteriormente a cirurgia. A periodontite foi definida como: i) dois ou mais sítios interproximais com nível clínico de inserção (NIC) >=4 mm ou dois ou mais sítios interproximais com profundidade clínica de sondagem (PCS) >= 5 mm (Definição 1); ii) NCI >= 4 mm ou PCS >= 5 mm em pelo menos seis sítios interproximais (Definição 2); e iii) NCI >= 4 mm ou PCS >= 5 mm em pelo menos dois sítios interproximais em cada quadrante (Definição 3). No dia da cirurgia, os pacientes foram randomizados em dois grupos que fizeram um enxague intraoral com 15 ml de CHX 0,12% (teste) ou solução salina (controle) por 30 segundos. Após 3h de intubação orotraqueal, o conteúdo da região subglótica foi aspirado e armazenado a -80ºC. A quantificação de Aggregatibacter actinomycetemcomitans (A. actinomycetemcomitans), Porphyromonas gingivalis (P. gingivalis) e Tannerella forsythia (T. forsythia) foi feita pela reação em cadeia da polimerase quantitativa em tempo real. As contagens de P. gingivalis, T. forsythia e A. actinomycetemcomitans não diferiram entre pacientes periodontalmente saudáveis e aqueles diagnosticados com periodontite, independentemente da definição de periodontite (p> 0,05). De forma análoga, nenhum dos parâmetros periodontais avaliados tiveram impacto nas contagens subglóticas de P. gingivalis, T. forsythia e A. actinomycetemcomitans (p> 0,05). Por fim, o grupo que recebeu um enxague intraoral único pré-intubação com CHX 0,12% apresentou níveis reduzidos de P. gingivalis e A. actinomycetemcomitans em amostras do conteúdo subglótico. Em resumo, este estudo demonstrou presença de microrganismos periodontopatogênicos na região subglótica de pacientes intubados e mecanicamente ventilados. Enquanto a descontaminação intraoral em dose única com CHX foi associada com níveis reduzidos de A. actinomycetemcomitans e P. gingivalis, o estado de saúde periodontal não interferiu nos níveis de A. actinomycetemcomitans, P. gingivalis e T. forsythia na região subglótica.
Descritores: Periodontite
Clorexidina
Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica
Microbiologia
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica


  7 / 1227 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1008465
Autor: Martinez, Gisele Lago.
Título: O efeito adjunto de uma suplementação alimentar à base de ômega-3 no tratamento da periodontite: um estudo clínico e imunológico / The adjunctive effects of Omega-3 dietary supplementation in the treatment of periodontitis: a clinical and immunological study.
Fonte: Rio de janeiro; s.n; 2015. 112 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O objetivo foi avaliar se a suplementação com ômega (ω)-3 no tratamento não cirúrgico da periodontite melhora os resultados clínicos e imunológicos. Avaliar os níveis séricos dos ω-3 e ω-6 na doença periodontal, investigar se o tratamento periodontal associado ou não a suplementação com ω-3 afeta os níveis séricos destes. Assim como avaliar a expressão de um painel de citocinas relacionadas a osteoclatogênese no fluido gengival (FG) de sítios dos pacientes com gengivite e periodontite, adicionalmente relacionar estas citocinas a densidade óptica do osso alveolar destes sítios. Por fim, investigar se as terapias propostas neste estudo afetam os parâmetros clínicos periodontais, a densidade óptica do osso alveolar e a expressão das citocinas no FG. Para isso foi realizado um ensaio clínico piloto, randomizado, duplo-cego, controlado-placebo, com vinte e um pacientes com periodontite e dezesseis com gengivite. Estes foram investigados para os níveis séricos dos ácidos graxos poli-insaturados de cadeia longa (AGPI-CL), ácido eicosapentaenóico (EPA), ácido docosahexaenóico (DHA), ácidos docosapentaenóico (DPA), o ácido araquidônico (AA) usando cromatografia gasosa. O FG dos sítios controle-gengivite, controle-periodontite e destruído de pacientes com periodontite foi avaliado para Receptor ativador do fator nuclear kappa-B ligante (RANK-L), osteoprotegerina (OPG), a osteocalcina (OC), fator de necrose tumoral (TNF)-α, interferon (IFN)-γ, interleucina (IL) -1ß, IL-4, IL-6 e IL-10, utilizando imunoensaio multiplex. Pacientes com periodontite foram subagrupados em grupos com e sem Síndrome Metabólica para avaliação dos AGPI-CL. Sítios dos pacientes com periodontite foram subagrupados em sítios sem e com considerável desmineralização ópticas baseado na avaliação da densidade óptica alveolar representada pelos valores de pixels das radiografias intraorais digitais para avaliação das citocinas no FG. Pacientes com periodontite foram randomizados em raspagem e alisamento radicular mais suplementação com ω-3 (RAR+ω-3) ou placebo (RAR+placebo), e foram reavaliados depois de quatro meses para AGPI-CL no soro, citocinas no FG e densidade alveolar óptica. Os níveis significativamente maiores dos AGPI-CLs foram observados em pacientes com periodontite em comparação com gengivite. A profundidade de bolsa mostrou uma correlação positiva significativa com DHA, DPA e AA. Após RAR+ω-3, DPA, AA, AA/EPA e AA/DHA reduziram significativamente, e depois da RAR+placebo todos os níveis dos AGPI-CLs reduziram significativamente. Os níveis das citocinas, IFN-γ, IL-4, IL-10, RANK-L e OC, no FG de sítios controle-gengivite foram menores comparados aos sítios controle-periodontite e destruído. O mesmo resultado foi observado para os níveis da IL-1ß, IL-6 e OPG em comparação com sítios destruídos. Pacientes com periodontite apresentaram níveis mais baixos de IL-1ß e OPG em sítios controle-periodontite comparado aos destruídos. Após RAR+ω-3, o nível da IL-4 aumentou e os níveis de OC, IFN-γ e IL-10 diminuíram. Não houve diferenças significativas entre os grupos experimentais para a densidade alveolar óptica e parâmetros. Em conclusão, os níveis séricos dos AGPI-CLs são afetados pela gravidade de doença periodontal e diferem com a presença da síndrome metabólica. Citocinas relacionadas a osteoclatogênese no FG refletem a gravidade periodontal e diferem com densidade óptica alveolar alterada. A suplementação com ω-3 não melhora clinica ou imunologicamente o resultado do tratamento periodontal.

The aim was to test whether omega (ω)-3 supplementation associated to non-surgical treatment of periodontitis improves clinical and immunological results. Evaluate the serum levels of ω-3 and ω-6 in periodontal disease, hence, to investigate whether periodontal treatment with or without ω-3 supplementation affects serum levels of these. Therefore, to evaluate the expression of a panel of cytokines related to osteoclastogenesis in the gingival crevicular fluid (GCF) sites of patients with gingivitis and periodontitis, additionally relate these cytokines with optical alveolar bone density in these sites. Finally, to investigate whether the therapies proposed in this study affect the clinical periodontal parameter, the optical density of the alveolar bone and the expression of cytokines in GCF. Then was conducted a pilot clinical trial, randomized, double-blind, placebo-controlled, with twenty-one patients with periodontitis and sixteen with gingivitis. These were investigated for blood levels of long chain polyunsaturated fatty acids (LC-PUFA), eicosapentaenoic acid (EPA), docosahexaenoic acid (DHA), docosapentaenoic acid (DPA), arachidonic acid (AA) using gas chromatography. The GCF of the sites of control-gingivitis, control-periodontitis and destroyed from patients periodontitis were evaluated for receptor activator of kappa-B ligand nuclear factor (RANK-L), osteoprotegerin (OPG), osteocalcin (OC), tumor necrosis factor (TNF) -α, interferon (IFN) -γ, interleukin (IL) -1ß, IL-4, IL-6 and IL-10 using multiplex immunoassay. Patients with periodontitis were subgrouped in groups with and without metabolic syndrome to evaluate the LC-PUFA. Sites of patients with periodontitis were subgrouped at sites with and without considerable optical demineralization based on the evaluation of alveolar optical density represented by the pixel values of the digital intraoral radiographs for evaluation of cytokines in GCF. Patients were randomized into the periodontal scaling and root planing more ω-3 supplementation (ω-3 SRP +) or placebo (SRP + placebo), and were assessed after four months to LC-PUFA in serum, cytokines in GCF and alveolar optical density. The significantly higher levels of LC-PUFA were observed in patients with periodontitis compared to gingivitis. The pocket depth showed a significant positive correlation with DHA, DPA and AA. After RAR + ω-3, APD, AA, AA / AA and EPA / DHA reduced significantly, and, after SRP + placebo, all levels of LC-PUFA reduced significantly. The levels of cytokines, IFN-γ, IL-4, IL-10, and OC RANK-L, from controlgingivitis sites GCF were lower compared to control-periodontitis and destroyed sites. The same result was observed for levels of IL-1ß, IL-6 and OPG compared to destroyed sites. Periodontitis patients had lower levels of IL-1ß and OPG in control-periodontitis compared to destroyed sites. After SRP + ω-3, the level of IL-4 and OC increased and levels of IFN-γ and IL-10 decreased. There were no significant differences between the experimental groups to optical density and clinical parameters. In conclusion, serum levels of LC-PUFA are affected by periodontal disease severity and differ in the presence of the metabolic syndrome. Cytokines related to osteoclastogenesis in GCF reflect the periodontal severity and differ with impaired alveolar optical density. Ω-3 supplementation does not improve clinical or immune result of non-surgical periodontal treatment.
Descritores: Periodontite/terapia
Ácidos Graxos Ômega-3/uso terapêutico
Suplementos Nutricionais
Gengivite/terapia
-Doenças Periodontais/imunologia
Radiografia
Densidade Óssea
Citocinas
Líquido do Sulco Gengival/imunologia
Terapia Combinada
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)
BR1366.1; 616.314, M385, TO816


  8 / 1227 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1008117
Autor: Manso, Isabella Schönhofen; Angst, Patrícia Daniela Melchiors.
Título: Quais são as evidências sobre a inter-relação entre a doença periodontal e a hipertensão arterial? / What are the evidence about the interrelationship between the periodontal disease and arterial hypertension?
Fonte: Periodontia;29(2):43-50, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo desse estudo foi discutir as evidências atuais sobre a associação entre a doença periodontal (DP) e a hipertensão arterial (HA). Por meio de uma revisão de literatura, analisou-se a relação entre ambas as doenças a partir de dados epidemiológicos, bem como o impacto destas em marcadores clínicos e inflamatórios. A HA é uma condição crônica caraterizada pelo aumento da pressão sanguínea nas artérias e acomete grande parte da população mundial. Uma interação entre fatores genéticos e ambientais tem sido reconhecida como responsável por esta elevação da pressão arterial (PA). Mecanismos inflamatórios e a liberação de substâncias vasoativas resultam em alterações no endotélio vascular, refletindo em uma diminuição da elasticidade dos vasos, e também contribuindo para a formação inicial da aterosclerose, o que resulta na elevação da PA. Paralelamente, a DP, sendo uma doença infecto-inflamatória, tem sido apontada como capaz de contribuir com a carga sistêmica de mediadores inflamatórios e, neste sentido, poderia estar relacionada à HA, inclusive com uma associação bidirecional. Estudos sugerem que a HA pode afetar vasos do periodonto, alterando a vascularização local e interferindo no processo de agressão-defesa dos tecidos de suporte, determinando o agravamento da DP. De fato, maior prevalência de DP em pacientes hipertensos é reportada, além da elevação sérica de indicadores inflamatórios (p. ex. proteína c reativa e fibrinogênio), que atuam na progressão da HA, em pacientes periodontais. Dessa forma, uma ligação entre a DP e a HA parece plausível, no entanto, uma associação causal ainda não está estabelecida. (AU)

The objective of this study was to discuss current evidence about the association between periodontal disease (PD) and arterial hypertension (AH). Through a literature review, the relationship between both diseases was analyzed from epidemiological data, as well as their impact on clinical and inflammatory markers. AH is a chronic condition characterized by increased blood pressure in the arteries and affects a large part of the world population. An interaction between genetic and environmental factors has been recognized as responsible for this elevation of blood pressure (BP). Inflammatory mechanisms and the release of vasoactive substances results invascular endothelium alterations, reflecting in a decrease of the elasticity of the vessels, and also contributing to the initial formation of atherosclerosis, which results in the elevation of BP. At the same time, PD, which is an infectious-inflammatory disease, has been identified as able to contribute to the systemic burden of inflammatory mediators and, in this sense, could be related to AH, including with a bidirectional association. Studies suggested that AH can affect periodontal vessels, changing the local vascularization and interfering in the aggressive-defense process of the supporting tissues, which determines the aggravation of PD. In fact, a higher prevalence of PD is reported in hypertensive patients, in addition to serum elevation of inflammatory indicators (e.g. c-reactive protein and fibrinogen), which act in the progression of AH, in periodontal patients. Thus, a link between PD and AH seems plausible; however, a causal association is not yet established. (AU)
Descritores: Periodontite
Estudos Transversais
Pressão Arterial
Hipertensão
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação


  9 / 1227 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1008061
Autor: Lima, Thaís Rodrigues; Costa, Luan Sousa; Cruz Neto, Evaristo Salvador da; Cruz Neto, Evaristo Salvador da; Mesquita, Nauyla Braga; Brito, Liana Freire de; Silveira, Virginia Régia Souza da.
Título: Perda dentária e doença periodontal associada ou não a condições sistêmicas ­ revisão de literatura / Tooth loss and periodontal disease associated or not with systemic conditions - literature review
Fonte: Periodontia;29(2):31-42, 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Associações significativas entre doença periodontal, cárie e perda dentária têm sido relatadas. Este trabalho teve por objetivo analisar a relação entre doença periodontal e perda dentária, associada ou não a alterações sistêmicas através de uma revisão sistematizada da literatura. Para a seleção dos artigos utilizados nesta revisão, foi feita uma busca na base bibliográfica PubMed (www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed), utilizando as palavras-chave: "periodontal disease" ou "periodontitis" em combinação com "tooth loss". Realizou-se um refinamento na pesquisa bibliográfica utilizando como critérios de inclusão: publicações na língua inglesa, estudos clínicos em humanos, longitudinais ou transversais, publicados nos últimos 35 anos. Foram encontrados 1072 resumos. Após a leitura de títulos e resumos,18 artigos que avaliaram a relação da perda dentária com a doença periodontal, associada ou não a condições sistêmicas, foram considerados válidos para a realização desta revisão. Sete estudos abordaram a associação da condição periodontal com a perda dentária em pacientes normossistêmicos e 11 apresentaram relações da perda dentária com a periodontite associada a alterações sistêmicas. A periodontite foi encontrada e classificada como a primeira ou segunda maior causa de perda dentária pelos estudos levantados nesta revisão, tendo ainda sido relatada uma correlação positiva significativa entre perda dentária e níveis de inserção clínica. A diabetes foi associada diretamente a maiores danos nas condições periodontais e, consequentemente, perda dentária. Porém, pacientes diabéticos insulino-controlados apresentaram resultados semelhantes a indivíduos não diabéticos.(AU)

Significant associations between periodontal disease, caries and tooth loss have been reported. The aim of this study was to analyze the relationship between periodontal disease and tooth loss, associated or not to systemic alterations through a systematic review of the literature. We searched the PubMed databases (www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed) for the selection of the articles used in this review, using the keywords "periodontal disease" or "periodontitis" in combination with "tooth loss". A refinement in the bibliographic research was made using as inclusion criteria: publications in the English language, clinical studies in humans, longitudinal or transverse, published in the last 35 years. 1072 abstracts were found. After reading titles and abstracts, 18 articles that assessed the relationship between tooth loss and periodontal disease, associated or not with systemic conditions, were considered valid for this review. Seven studies addressed the association of periodontal condition with tooth loss in normosystemic patients and 11 presented relationships of tooth loss with periodontitis associated with systemic alterations. Periodontitis was found to be the first or second largest cause of tooth loss in studies reviewed in this review, and a significant positive correlation between tooth loss and clinical attachment loss has been reported. Diabetes was directly associated with greater damage in periodontal conditions and, consequently, tooth loss. However, insulin-controlled diabetic patients presented similar results to non-diabetic individuals (AU).
Descritores: Doenças Periodontais
Periodontite
Epidemiologia
Perda de Dente
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação


  10 / 1227 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1007894
Autor: Silva, Joelma Bezerra da; Carvalho, Maria das Dores Pereira de; Lavor, Luciana Quesado de; Matos, Kaique de Freitas; Cavalcante, João Lucas de Sena; Fontes, Natasha Muniz.
Título: Relação entre periodontite e doenças pulmonares: revisão de literatura / Relationship between periodontitis and pulmonary diseases: literature review
Fonte: Periodontia;29(2):22-30, 2019. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A doença periodontal é uma doença infecciosa que atinge os tecidos de sustentação e proteção do dente e tem como principal determinante o biofilme dental. Recentemente foram feitas pesquisas que indicam a doença periodontal como um provável fator de risco para doenças cardiovasculares, incluindo aterosclerose, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, diabetes, partos prematuros e distúrbios respiratórios. O presente trabalho tem como objetivo revisar na literatura a partir das influências da doença periodontal no desenvolvimento e potencialização de patologias pulmonares, compreendendo o processo infeccioso no trato respiratório ocasionado por bactérias bucais. Para tanto, foi realizada uma busca eletrônica de artigos científicos indexados em bases de dados, como: Pubmed, Scielo e Lilacs. Os critérios de inclusão adotados, foram: a) Idioma: Línguas Portuguesa e Inglesa; b) Período: De 2007 a 2018; c) Método de pesquisa: Estudos observacionais e ensaios clínicos. Os estudos que buscam investigar o vínculo existente entre as doenças periodontais e patologias pulmonares, bem como os fatores facilitadores e predisponentes são fundamentais à elaboração de estratégias no que concerne aos setores da saúde, em virtude de estarem relacionados a altos índices de morbidade e mortalidade. Os achados da literatura acima apresentadas neste trabalho, demonstram que a higienização bucal é o mecanismo mais eficaz à prevenção de origem e exacerbação de patologias respiratórias, provenientes do contato com agentes patógenos oriundos do biofilme oral.(AU)

The periodontal disease isaninfectious disease that reaches the tissues of support and protection of the tooth, its main determinant is the dental biofilm. Research has recently be end one that indicate periodontal disease as a likely risk factor for cardiovascular disease, including at herosclerosis, myocardial linfarction, stroke, diabetes, preterm delivery, and respiratory disorders. The present work aim store view in the literature from the influences of periodontal disease on the development and potentiation of pulmonary pathologies, including the infectious process in the respiratory tractcaused by oral bacteria. To do so an electronic search of scientific articles indexed in data bases was performed, such as Pubmed, Scielo and Lilacs. The inclusion criteria adopted were: a) Language: Portuguese and English; b) Period: From 2007 to 2018; c) Research method: Observational studies and clinical trials. Studies that seek to investigate the link between periodontal diseases and pulmonary pathologies, as well as the facilitating and predisposing factors are fundamental to the development of strategies in the health sectors, because they are related to high morbidit yandmortality rates. The literature findings presented in this study, demonstrated that oral hygiene is the most effective mechanism for the prevention of origin and exacerbation of respiratory pathologies, arising from contact with pathogenic agents originating from oral biofilm (AU)
Descritores: Doenças Periodontais
Periodontite
Bactérias
Pneumopatias
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação



página 1 de 123 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde