Base de dados : LILACS
Pesquisa : C07.465.864 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 179 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 18 ir para página                         

  1 / 179 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Amorim, Elba Lucia Cavalcanti de
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-889395
Autor: Nascimento-Júnior, Braz José do; Brito, Lucas de Souza; Barros, Walquíria Nunes; Gonçalves, Daniela Marques; Matos, Luana de Souza; Nascimento, Cínthia Reyjane Borges; Ribeiro, Luciano Augusto de Araújo; Lima, Ricardo Santana de; Silva-Júnior, René Geraldo Cordeiro; Reis, Sílvio Alan Gonçalves Bomfim; Gonçalves, Talita Mota; Amorim, Elba Lúcia Cavalcanti de.
Título: Anti-inflammatory and healing action of oral gel containing borneol monoterpene in chemotherapy-induced mucositis in rats ( Rattus norvegicus )
Fonte: Braz. J. Pharm. Sci. (Online);53(3):e00081, 2017. graf, ilus.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT The aim of this study was to investigate the effect of gels containing the monoterpene borneol in induced oral mucositis using an animal model. Gels were prepared with borneol at 1.2% and 2.4% (w/w). Oral mucositis was induced by administration of three doses of 5-fluorouracil (30 mg/kg, i.p.) and injury with acetic acid (50%, v/v) soaked in filter paper applied to right cheek mucosa for 60s. Four subgroups comprising 12 animals each were formed. Six animals from each group were sacrificed at days seven and fourteen after oral mucositis induction. Mucous samples were processed and stained with hematoxylin-eosin and Masson's Trichrome. The semiquantitative evaluation involved observation of inflammatory parameters. ImageJ® software was used in the quantitative evaluation. For statistical analyses, Two-way ANOVA, followed by Tukey's post-test (p <0.05), were employed. Borneol 2.4% gel proved effective in the treatment of oral mucositis with statistically significant differences between groups for angiogenesis control, inflammatory cell count reduction and percentage neoformed collagen increase. The confirmation of anti-inflammatory and healing action of borneol in oral mucositis in rats renders it a good marker for predicting this activity for plant extracts rich in this substance
Descritores: Estomatite
Monoterpenos/efeitos adversos
Géis/efeitos adversos
Anti-Inflamatórios
-Software/ética
Extratos Vegetais/agonistas
Hypericum/classificação
Limites: Animais
Masculino
Ratos
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas


  2 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1006583
Autor: Valdruga, Francielli; Oltramai, Elenusa; Lemes, Leticia Tainá de Oliveira; Mattos, Carlos Eduardo de; Stefenon, Leticia; Mozzini, Carolina Barreto.
Título: Prevention of Oral Mucositis in Patients undergoing Chemotherapy / Prevenção da Mucosite Oral em Pacientes submetidos à Quimioterapia / Prevención de la Mucositis Oral en Pacientes sometidos a la Quimioterapia
Fonte: Rev. bras. cancerol;64(2):185-190, abr-jun 2018.
Idioma: en.
Resumo: Introduction: The chemotherapy is one of the cancer possible treatments and use chemotherapeutic drugs as 5-fluorouracil (5-FU), major cause of oral mucositis. This complication is the most common cause of pain. There is still no specific protocol for the prevention of this complication, but there are substances used empirically and palliative. Objective: Assessing the degree of mucositis during the 10 days after each chemotherapy cycle using the self-perception of each patient and the pain level reported with the use of the two substances studied: mallow tea and 0,12% chlorhexidine. Method: The selected patients were randomly randomized to perform mouthwash with 10 ml of the test substance, 3 times a day, during the infusion time of chemotherapy. In each accompanied cycle one of the studied substances were used. During the 10 days after chemotherapy, patients answered a questionnaire with closed questions about their pain and self-perception of their oral mucosa. Results: in cycles where mallow tea was used, self-perception of patients seems to be better with your oral mucositis is grade 1 and 2. However, in cycles where 0,12% chlorhexidine was used, patients experienced less pain. Conclusion:In both cycles that was used at 0.12% chlorhexidine was used as those where the mauve tea, most of the patients reported oral mucositis present. However, when used mauve tea was obtained mucositis in minor degrees. The 0.12% chlorhexidine it appeared to have less pain symptoms, although the difference was small when compared to the two substances.

Introdução: A quimioterapia é uma das formas de tratar o câncer, na qual utilizam-se drogas como o 5-fluorouracil (5-FU), maior causador da mucosite oral. Essa complicação é a causa mais comum de dor. Objetivo.Avaliar o grau de mucosite oral durante os dez dias após cada ciclo de quimioterapia, segundo a autopercepção de cada paciente e o nível de dor relatada com o uso das duas substâncias estudo: chá de malva e clorexidina 0,12%. Método. Os pacientes foram randomizados por sorteio para a realização de bochechos com 10 ml da substância determinada, três vezes ao dia, durante o período de infusão da quimioterapia. Em cada ciclo, utilizou-se uma das substâncias. Durante os dez dias após a quimioterapia, os pacientes responderam a um questionário com perguntas fechadas sobre a sua dor e a autopercepção da sua mucosa oral. Resultados. Nos ciclos utilizando o chá de malva, a autopercepção do paciente pareceu ser melhor, com sua mucosite oral sendo de graus 1 e 2. Contudo, nos ciclos utilizando clorexidina 0,12%, os pacientes apresentaram menos dor. Conclusão. Tanto nos ciclos em que foi utilizado a clorexidina 0,12% quanto naqueles onde foi utilizado o chá de malva, a maioria dos pacientes referiu apresentar mucosite oral. Porém, quando utilizado o chá de malva, a frequência de mucosite foi em menores graus. A clorexidina 0,12% pareceu apresentar menos sintomatologia dolorosa, apesar da diferença, comparando as duas substâncias, ter sido pequena.

Introducción: La quimioterapia es una forma de tratamiento de cáncer y se utilizan drogas como el 5-fluorouracilo (5-FU), mayor causante de la mucositis oral. Aún no hay un protocolo específico para la prevención de esta complicación. Objetivo: Evaluar el grado de mucositis oral durante los 10 días después de cada ciclo de quimioterapia según la auto-percepción de cada paciente y el nivel de dolor relatado con el uso de las dos sustancias estudio: té de malva y clorexidina 0,12%. Método: Los pacientes fueron aleatorizados por sorteo para la realización de enjuague con 10ml de la sustancia determinada, 3 veces al día, durante el período de infusión de la quimioterapia. En cada ciclo se utilizó una de las sustancias. Durante los 10 días después de la quimioterapia los pacientes respondieron a un cuestionario con preguntas cerradas sobre su dolor y la autopercepción de su mucosa oral. Resultados: En los ciclos utilizando el té de malva la auto-percepción del paciente pareció ser mejor, con su mucositis oral siendo de grado 1 y 2. En los ciclos utilizando clorexidina 0,12% los pacientes presentaron menos dolor. Conclusión: Tanto en los ciclos en que se utilizó la clorexidina 0,12% como en aquellos donde se utilizó el té de malva, la mayoría de los pacientes refirió presentar mucositis oral. Sin embargo, cuando se utilizó el té de malva la frecuencia de mucositis fue en menores grados. La clorexidina 0,12% pareció presentar menos sintomatología dolorosa, a pesar de la diferencia comparando las dos sustancias haber sido pequeña.
Descritores: Estomatite/prevenção & controle
Neoplasias/tratamento farmacológico
-Clorexidina/administração & dosagem
Malva/efeitos dos fármacos
Antissépticos Bucais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR440.1 - Biblioteca Geraldo Matos de Sá . Hospital do Câncer I


  3 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-964400
Autor: Pereira, Lara Correia; Martins, Gabriela Botelho.
Título: Expressão do fator de crescimento transformador-beta em mucosa oral submetida à radioterapia: uma revisão crítica da literatura / Expression of transforming growth factor: beta in oral mucosa submitted to radiotherapy. a critical literature review
Fonte: Rev. interdisciplin. estud. exp. anim. hum. (impr.);2(1):26-30, março 2010.
Idioma: pt.
Resumo: A radiação ionizante é uma das terapias utilizadas para o tratamento de neoplasias malignas de cabeça e pescoço. Todavia, pode causar complicações agudas, como mucosite, e complicações crônicas, como fibrose tecidual. A radioterapia promove aumento na deposição de colágeno e incrementa a expressão e ativação precoce do fator de crescimento transformador ­ beta, que pode culminar nessa fibrose. O fator de crescimento transformador - beta é uma citocina multifuncional, excretada sob forma latente, com importante função na modulação do sistema fibroblasto-fibrócito, estimulando a síntese e depósito de colágeno, atuando no reparo tecidual, e diminuindo a sua degradação, especialmente em tecido irradiado. A presente revisão de literatura tem como objetivo esclarecer a relação da expressão do fator de crescimento transformador - beta em tecidos submetidos à radiação ionizante utilizada para tratamento antineoplásico, em especial na mucosa oral e reparo tecidual em lesões do tipo mucosite, realizando uma análise crítica dos trabalhos avaliados.

Ionizing radiation is a form of therapy used for the treatment of malignancies of head and neck. However, it can cause acute complications such as mucositis, and chronic complications, such as tissue fibrosis. Radiation promotes increase in collagen deposition and increases the expression and activation of the Transforming Growth Factor - beta, which may result in this fibrosis. The transforming growth factor - beta is a multifunctional cytokine, excreted latent, with an important role in the modulation of the fibroblasts- fibrocytes, stimulating synthesis and deposition of collagen, acting on tissue repair and decreasing its degradation, especially in tissue irradiated. This literature review aims to clarify the relationship between the expression of transforming growth factor - beta in tissues submitted to ionizing radiation used for anticancer treatment, particularly in the oral mucosa and wound repair in lesions with mucositis, performing a critical analyses of the assessed work.
Descritores: Radiação Ionizante
Fator de Crescimento Transformador beta/efeitos adversos
Neoplasias de Cabeça e Pescoço/terapia
-Fibrose Oral Submucosa/etiologia
Estomatite/etiologia
Colágeno/metabolismo
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-991078
Autor: Palhano Freire, Julliana Cariry; Dias Ribeiro, Eduardo; Dantas Batista, André Ulisses; Vieira Pereira, Jozinete; de Oliveira Lima, Edeltrudes.
Título: Presença de Candida spp. em usuários de próteses dentárias removíveis / Presencia de Candida spp. en usuarios de prótesis dentales removible / Presence of Candida spp. in patients who wear dentures
Fonte: Rev. cuba. estomatol;55(4):1-11, oct.-dic. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: O uso contínuo das próteses removíveis e a higiene inadequada das mesmas podem levar ao desenvolvimento da estomatite protética. Doença frequente em usuários de próteses e muito associada à Candida spp. Objetivo: determinar características sociais e os cuidados dos indivíduos com a higienização das próteses dentárias removíveis, assim como a presença de espécies de Candida em usuários de próteses numa comunidade do município de Cabedelo, Paraíba, Brasil. Métodos: Tratou-se de um estudo piloto, transversal, observacional e laboratorial com a avaliação de 14 voluntários. Foram utilizados formulários de investigação e realizada a coleta, o isolamento e identificação do material biológico. Resultados: Os participantes da pesquisa apresentaram renda e escolaridade baixas. A higiene diária das próteses, a escovação com dentifrício, a não remoção das próteses para dormir e a utilização das mesmas por mais de seis anos foram verificadas na maior parte da amostra. Conclusão: Demonstrou-se uma alta presença de Candida spp. nos usuários de próteses dentárias removíveis e Candida albicans foi a espécie mais prevalente(AU)

Introducción: El uso continuo de las prótesis removibles y la higiene inadecuada de estas pueden conducir al desarrollo de la estomatitis protésica, enfermedad frecuente en usuarios de prótesis y muy asociada a la Candida spp. Objetivo: determinar las características sociales y los cuidados de los individuos con la higienización de las prótesis dentales removibles, así como la presencia de especies de Candida en usuarios de prótesis en una comunidad del municipio de Cabedelo, Paraíba, Brasil. Métodos: Se trata de un estudio piloto, transversal, observacional y de laboratorio con la evaluación de 14 voluntarios. Se utilizaron formularios de investigación y se realizó la recolección, el aislamiento e identificación del material biológico. Resultados: Los participantes de la encuesta presentaron ingresos y escolaridad bajos. La higiene diaria de las prótesis, el cepillado con dentífrico, la no remoción de las prótesis para dormir y la utilización de estas durante más de seis años se verificaron en la mayor parte de la muestra. Conclusión: Se demostró una alta presencia de Candida spp. en los usuarios de prótesis dentales removibles y Candida albicans fue la especie que más predominó(AU)

Introduction : The continued use of dentures and inadequate hygiene may lead to the development of denture stomatitis, a frequent disease in patients who wear dentures and very much associated with Candida spp. Objective : To determine the social characteristics and the care of the individuals with the hygiene of their dentures, as well as the presence of Candida species in patients who wear dentures from a community of Cabedelo Municipality, Paraíba, Brazil. Methods : This is a pilot, cross-sectional, observational and laboratory study with the evaluation of 14 volunteers. Research forms were used and the collection, isolation and identification of the biological material were carried out. Results : The participants had low income and schooling. The daily hygiene of the prostheses, brushing with dentifrice, the non-removal of the prosthesis for sleeping and their use for more than six years were verified in most of the sample. Conclusions : A high presence of Candida spp. in the patients who wear dentures was shown, while C. albicans was the most prevalent species(AU)
Descritores: Higiene Bucal/estatística & dados numéricos
Estomatite/etiologia
Candida/isolamento & purificação
Prótese Parcial Removível/efeitos adversos
-Candida albicans/isolamento & purificação
Projetos Piloto
Estudos Transversais
Estudo Observacional
Limites: Seres Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  5 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-997357
Autor: Carvalho, Danielle Lima Corrêa de.
Título: Efeito da fotobiomodulação sobre o estresse oxidativo e o dano no DNA induzido pelo bussulfano em doses encontradas na saliva: estudo in vitro / Effects of photobiomodulation on oxidative stress and DNA damage induced by busulfan at doses found in saliva: an in vitro study.
Fonte: São Paulo; s.n; 20180000. 96 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O bussulfano (BU) é um quimioterápico amplamente utilizado para o tratamento de doenças hematológicas e para o condicionamento de transplante de células hematopoiéticas (TCH). As doses plasmáticas desse medicamento são altamente citotóxicas, causando mucosite oral (MO) com alta frequência e gravidade. O BU exibe concentrações na saliva que são similares às encontradas no plasma; porém, ainda não foi confirmado se essa concentração salivar também é citotóxica para queratinócitos, fato que poderia constituir um risco a mais para ocorrência de MO. A prevenção e o tratamento da MO têm sido realizados com laserterapia de baixa intensidade (LTBI), em que a fotobiomodução (FBM) favorece a redução da frequência e da duração das lesões. O objetivo deste trabalho foi verificar se o BU encontrado na saliva é citotóxico e genotóxico para queratinócitos em cultura, bem como se a FBM minimiza esses efeitos. Foram estabelecidos os seguintes grupos experimentais: Grupo Controle (C) - queratinócitos sem nenhum tratamento; Grupo Controle Saliva (CS)- queratinócitos expostos a saliva artificial; Grupo Controle Irradiado (CI) - queratinócitos expostos a LTBI; Grupo Controle Saliva Irradiado (CSI) - queratinócitos expostos a saliva e a LTBI; Grupo BU (BU) - queratinócitos expostos a BU veiculado em saliva; Grupo BU Irradiado (BUI) - queratinócitos expostos a BU salivar e concomitantemente a LTBI. Inicialmente testou-se se a saliva artificial formulada não causava modificações na viabilidade dos queratinócitos cultivados. Em seguida, essas células foram expostas ao BU veiculado em saliva ou inserido diretamente no meio, em concentrações que variaram de 4,0?g/mL a 5,5?g/mL. Nesse ensaio, avaliou-se a viabilidade celular tanto no BU veiculado em saliva quanto do BU inserido no meio de cultura. Foi padronizado também um protocolo de LTBI para ser realizado nas células cultivadas, que incluiu três sessões de laserterapia (660nm, 100mW, 0,028 cm² área do spot, 20 segundos de tempo de irradiação, 8J/cm², 3571mW/cm2) com intervalo de 4h entre elas. Após essas padronizações, a concentração salivar de 5,5?g/mL de BU, que provocou menor viabilidade celular, foi utilizada em outros ensaios, que incluíram avaliação da taxa de morte celular pelo teste de TUNEL, do estresse oxidativo (quantificação da porcentagem de sequestro do radical DPPH, quantificação da superóxido dismutase e da catalase e nível de peroxidação lipídica) e da presença de danos no DNA por intermédio do ensaio cometa. A saliva artificial formulada não alterou a viabilidade celular quando comparada ao grupo controle, porém induziu menor taxa de sequestro do DPPH e níveis discretos de dano no DNA. O BU veiculado na saliva provocou maior redução da viabilidade celular quando comparado ao BU inserido diretamente no meio de cultura (p<0.001), sugerindo que a saliva potencializou o efeito tóxico do BU. Comparando com o grupo controle saliva, o Grupo bussulfano exibiu maior frequência de células TUNEL positivas (p<0.05), menor taxa de sequestro do radical DPPH (p<0.05), maior atividade da catalase (p<0.01) e maior taxa de peroxidação lipídica (p<0.01); não houve, contudo, diferenças em relação à presença da superóxido dismutase. Em comparação ao Grupo BU, o Grupo BU Irradiado exibiu menor quantidade de células TUNEL positivas (p<0.05), maior potencial de sequestro do radical DPPH (p<0.05), menor atividade da catalase (p<0.01) e menor taxa de peroxidação lipídica (p<0.01). Na análise de cometa, o Grupo BU exibiu maior porcentagem de DNA fragmentado em relação ao Grupo BUI (p<0.05). Concluiu-se que a concentração salivar do BU é tóxica para queratinócitos, induzindo estresse oxidativo e danos no DNA, porém a LTBI foi eficaz para a redução da citotoxicidade e da genotoxicidade do BU.
Descritores: Estomatite
Dano ao DNA
Bussulfano
Estresse Oxidativo
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica


  6 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Martins, Fábio
Texto completo
Id: biblio-994645
Autor: Martins, Eleonora de Oliveira Bandolin; Martins, Fábio; Anjos, Edvaldo Dória dos; Marques, Danielle D'Ajuda Maciel.
Título: Doenças peri-implantares, etiologia, diagnóstico e classificação. Revisão de literatura / Peri-implant diseases, etiology, diagnosis and classification. Literature review
Fonte: Periodontia;29(1):53-64, 2019. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Atualmente, a busca por saúde permeia desde o bem estar físico até conceitos estéticos, para se alcançar os parâmetros pessoais de cada indivíduo. Para um correto planejamento reabilitador, devemos considerar várias possibilidades para evitar falhas funcionais e estéticas. Dentre as falhas tardias observamos as doenças peri-implantares, como por exemplo a Mucosite Peri-implatar e a Peri-implantite. Considerando a complexidade e importância da compreensão das doenças Peri implantares, este trabalho tem como objetivo, através de uma revisão da literatura, discutir os aspectos inerentes à etiologia, diagnóstico e classificação das doenças peri-implantares. O tecido peri-implantar e o tecido periodontal possuem estruturas anatômicas similares, mas possuem diferenças estruturais também. Estes fatos também determinam semelhanças e diferenças nas doenças periodontais e peri-implantares. Sabe-se que o principal fator etiológico das doenças periodontais é o biofilme bacteriano, e nas doenças peri-implantares este também é o principal fator etiológico. O mesmo padrão prevalece para alguns fatores etiológicos secundários ou modificadores. Várias são as propostas de classificação das doenças e condições peri-implantares baseadas na gravidade dos comprometimentos clínicos, nos fatores etiológicos, na associação com outras enfermidades e até com fatores iatrogênicos determinantes. Mas nenhuma contempla estes fatores etiológicos juntos e sabe-se que um correto diagnóstico é determinante para um bom plano de tratamento e determinação de sucesso e longevidade das reabilitações peri-implantares (AU)

Currently, the pursuit for health permeates from the physical well-being to aesthetic concepts, in order to achievethe personal parameters of each individual. For a correct rehabilitation planning we must consider several possibilities to avoid functional and aesthetic failures. Among late failures, there are peri-implant diseases, such as Periimplantar Mucositis and Peri-implantitis. Considering the complexity and importance of the understanding of periimplant diseases, this paper aims, through a literature review, to discuss the inherent aspects of the etiology, diagnosis and classification of these peri-implant diseases. Although they have similar anatomical structure, periodontal and peri-impant tissues have some structural diferences. These facts determine similarities and diferences between periodontal and periimplant diseases. It is known that the main etiological factor of periodontal diseases is bacterial biofilm, and in peri-implant diseases this is also the main etiological factor. The same pattern prevails for some secondary or modifiers etiological factors. There are several suggestions for the classification of peri-implant conditions and diseases based on theseverity of clinical complications, etiological factors, association with other diseases and even iatrogenic factors. But none considers these factors together and it is knownthat a correct diagnosis is determinant for a good treatment plan and determination of success and longevity of the peri-implant rehabilitations (AU)
Descritores: Estomatite
Diagnóstico
Mucosite
Peri-Implantite
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação


  7 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-987670
Autor: Sánchez Puetate, Julio César; Garcia de Carvalho, Gabriel; Spin, José Rodolfo.
Título: Nueva Clasificación sobre las Enfermedades y Condiciones Periodontalesy Peri-implantares: Una Breve Reseña / Nova Classificação da Condições e Doenças Periodontais e Peri-implantares: Uma Breve Revisão / New Classification of Periodontal and Peri-Implant Diseases and Conditions: A Brief Review
Fonte: Odontología (Ecuad.);20(2):68-89, 20181231.
Idioma: es.
Resumo: En junio de 2018 se propuso una nueva clasificación de enfermedades y condiciones periodontales y peri-im-plantares, en una reunión realizada conjuntamente por la Academia Americana de Periodoncia y la Federación Europea de Periodoncia, con el objetivo de actualizar la clasificación de 1999 en uso durante los últimos 19 años. El objetivo del artículo es introducir esta nueva clasificación para que tanto clínicos e investigadores pue-dan aplicarla. La nueva clasificación incorporará nuevos conceptos a medida que se reporten nuevos resultados sobre estudios que sean realizados en el futuro.

A new classification of periodontal and peri-implant diseases and conditions was proposed in June 2018, in a meeting jointly held by the American Academy of Periodontology and European Federation of Periodontology, with the aim to update the 1999 classification in use for 19 years. The article aimed at introducing the most re-cent periodontal and peri-implant classification to clinicians and scientific investigators. The new classification has an in-built plan for periodic revisions while upcoming studies are carried out.

Uma nova classificação das condições e doenças periodontais e peri-implantares foi proposta em junho de 2018, em um encontro que reuniu a Academia Americana de Periodontia e a Federação Europeia de Periodontia, que teve como objetivo atualizar a classificação de 1999, amplamente utilizada nos últimos 19 anos. Este artigo tem como objetivo introduzir a mais nova classificação periodontal e peri-implantar aos clínicos e pesquisadores. A nova classificação possui um planejamento para revisões periódicas a medida que novos estudos são realizados.
Descritores: Patologia Bucal
Doenças Periodontais
Periodontia
Periodontite
Peri-Implantite
Gengivite
-Estomatite
Classificação Internacional de Doenças
Revisão
Profilaxia Dentária
Doenças da Gengiva
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: EC73.1 - Biblioteca


  8 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: lil-721272
Autor: Stuart Vieira Holmes, Tatiana; Campêlo dos Santos, Manuela Gouvêa; de Medeiros Nóbrega, Danúbia Roberta; Vieira Pereira, Jozinete; Queiroga de Castro Gomes, Daliana; Vieira Pereira, Maria do Socorro.
Título: Fatores relacionados ao surgimento e gradação da mucosite oral radioinduzida / Factores relacionados con la aparición y la clasificación de la mucositis oral inducida por la radiación / Factors related to the occurrence and classification of radiation-induced oral mucositis
Fonte: Rev. cuba. estomatol;51(1):71-79, ene.-mar. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: a mucosite Oral é considerada uma das complicações mais comuns da terapia antineoplásica de cabeça e pescoço. Caracteriza-se pelo eritema e edema da mucosa seguidos, geralmente, pela ulceração e descamação. Objetivo: avaliar os fatores relacionados ao surgimento e gradação da mucosite em pacientes submetidos à radioterapia na região de cabeça e pescoço. Métodos: foi realizado um estudo transversal, com amostra composta por 22 pacientes com diagnóstico de câncer de cabeça e pescoço, submetido a tratamento de radioterapia. Os pacientes foram avaliados durante 4 semanas para se observar o surgimento e gradação da mucosite durante o tratamento antineoplásico os fatores como idade, consumo de álcool e tabaco, comorbidades como diabetes, hipertensão, cardiopatias, assim como níveis de higiene oral. Resultados: de acordo com os resultados do Coeficiente ñ de Sperman, U Mann-Whitney e Kruskal-Wallis a mucosite oral se desenvolveu em 95,45 porcento dos pacientes submetidos à radioterapia de cabeça e pescoço, com maior gradação entre os fumantes quando comparados com os não fumantes, com diferença estatisticamente significativa (p = 0.034). Conclusão: estes resultados sugerem que não há associação entre idade, consumo de álcool, comorbidades como diabetes, hipertensão, cardiopatias e nível de higiene oral com o surgimento e gradação da mucosite. Já os pacientes tabagistas apresentam graus mais elevados de mucosite oral radioinduzida no momento do surgimento(AU)

Introducción: la mucositis oral es una de las complicaciones agudas más comunes que resulta de la terapia antineoplásica de cabeza y cuello. Se caracteriza por eritema y edema de la mucosa, seguidos comúnmente por ulceración y descamación. Objetivo: evaluar los factores relacionados con la aparición y la clasificación de la mucositis oral en pacientes sometidos a radioterapia de cabeza y cuello. Métodos: se realizó un estudio longitudinal incluyendo 22 pacientes con diagnóstico de cáncer en la cabeza y cuello sometidos a radioterapia. Los pacientes fueron evaluados por 4 semanas y se controló la aparición y la clasificación de la mucositis oral durante el tratamiento antineoplásico. Resultados: de acuerdo con las pruebas del coeficiente ñ de Spearman, U de Mann-Whitney y Kruskal Wallis, la mucositis oral estuvo presente en el 95,45 por ciento de los pacientes que se sometieron a radioterapia de cabeza y cuello, pero el grado de mucositis oral fue mayor entre los fumadores, en comparación con aquellos que no eran fumadores, con diferencia estadísticamente significativa (p = 0,034). Conclusión: los resultados sugieren que no hubo asociación entre la edad, el consumo de alcohol, comorbilidades y nivel de higiene oral con la aparición y la clasificación de la mucositis. Los fumadores tuvieron niveles más altos de mucositis oral radio-inducida en el momento de su aparición(AU)

Introduction: oral mucositis is considered the most common acute complication resulting from head and neck antineoplastic therapy. It is characterized by erythema and mucosa edema, commonly followed by ulceration and peeling. Objective: this study aimed to assess the factors related to the onset and grading of oral mucositis in patients undergoing radiotherapy for head and neck cancer. Methods: a longitudinal study was conducted, comprising 22 patients with a diagnosis of head and neck malignancy undergoing radiotherapy. These patients were evaluated during 4 weeks and they were checked for the onset and grading of oral mucositis during antineoplastic treatment. Results: according to coefficient ñ tests by Spearman, U Mann-Whitney and Kruskal-Wallis, oral mucositis developed in 95.45 percent of patients who underwent head and neck radiotherapy, with higher grading among smokers compared with those of non-smokers, with statistically significant difference (p = 0.034). Conclusion: these results suggest that there was no association between age, alcohol consumption and patients' oral hygiene with the onset and grading of mucositis. Smokers were found to show higher grading of radiation-induced oral mucositis on its onset(AU)
Descritores: Estomatite/complicações
Fumantes/estatística & dados numéricos
Neoplasias de Cabeça e Pescoço/radioterapia
-Estomatite/terapia
Estudos Longitudinais
Limites: Seres Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  9 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: lil-751796
Autor: Lima Arrais Ribeiro, Isabella; Gondim Valença, Ana Maria; Ferreti Bonan, Paulo Rogério; Galbiatti de Carvalho Carlo, Fabíola.
Título: Monitoreo oral de un paciente pediátrico durante el tratamiento de quimioterapia / Oral monitoring of a pediatric patient during chemotherapy treatment
Fonte: Rev. cuba. estomatol;52(2):196-201ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Oral side effects must be expected during cancer treatment on pediatric patients. Monitoring side effects on oral cavity of antineoplastic therapy is desirable but sometimes performed without criteria. The purpose of this article is to describe an oral monitoring in an male with Hodgkin lymphoma during chemotherapy treatment using an Oral Assessment Guide. An 11-yr-old male was assisted during all treatment of chemotherapy against Hodgkin's lymphoma in the dental sector of a hospital of reference of João Pessoa, Paraíba, Brazil. The Oral Assessment Guide was applied by a calibrate examiner and was observed the emergence of ulcerative lesions on the labial mucosa emerged on two different periods (D15- primary cycle; D15-second cycle) and the major values of oral mucositis were verified in D1 e D15 periods of second cycle of chemotherapy. Monitoring oral side effects during antineoplastic therapy could prevent severe oral complications and avoid to associate systemic complications(AU)

Los efectos secundarios orales se manifiestan durante el tratamiento del cáncer en los pacientes pediátricos. El monitoreo de los efectos secundarios en la cavidad oral de la terapia antineoplásica es deseable, pero a veces se realiza sin criterios. El propósito de este artículo es describir un monitoreo oral en un niño con linfoma de Hodgkin durante el tratamiento de quimioterapia, empleando una guía de evaluación oral. Un niño de 11 años de edad fue asistido durante todo el tratamiento de quimioterapia contra un linfoma de Hodgkin en el sector odontológico de un hospital de referencia de João Pessoa, Paraíba, Brasil. La guía de evaluación oral fue aplicada por un examinador calibrado. Se observó la aparición de lesiones ulcerosas en la mucosa labial que aparecieron en dos períodos diferentes (D15- primer ciclo; D15-segundo ciclo) y los valores más altos de la mucositis oral se verificaron en períodos D1 e D15 del segundo ciclo de quimioterapia. El seguimiento de los efectos secundarios orales durante la terapia antineoplásica podría prevenir las complicaciones orales graves y evitar complicaciones sistémicas asociadas(AU)
Descritores: Estomatite/complicações
Doença de Hodgkin/tratamento farmacológico
Mucosa Bucal/lesões
Limites: Seres Humanos
Masculino
Criança
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  10 / 179 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-982222
Autor: Aragão, Amanda Silva.
Título: Adaptação transcultural do Oral Mucositis Quality of Life (OMQoL) / Cross-cultural adaptation of the Oral Mucositis Quality of Life (OMQoL).
Fonte: São Paulo; s.n; 20180000. 97 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A mucosite oral é uma doença que afeta pacientes em tratamento oncológico resultando em diminuição da qualidade de vida para os mesmos. O objetivo desta pesquisa foi realizar a adaptação transcultural do Oral Mucositis Quality of Life (OMQoL), que é um instrumento que avalia a qualidade de vida em saúde bucal e é específico para pacientes com mucosite oral. Para o processo de adaptação transcultural, seis etapas foram seguidas de acordo com um protocolo específico, e são elas: a tradução inicial que compreende a tradução do questionário, do inglês para o português, por dois tradutores diferentes; a síntese das traduções em apenas uma versão em português; a tradução "de volta" que significa traduzir, do português para o inglês, a síntese das traduções; a etapa do comitê de especialistas, que analisou todos os instrumentos das etapas anteriores, inclusive o original, e decidiu quais questões fariam parte da versão pré-final; o teste da versão pré final que aconteceu no Hospital Israelita Albert Einstein, com 40 participantes que opinaram sobre compreensão e dúvidas nas questões; e a realização da versão final realizada a partir das sugestões feitas pelos pacientes. A maioria dos participantes era casado, possuíam nível superior completo e boa condição socioeconômica. Eles estavam distribuídos de forma semelhante entre os grupos analisados (neoplasias malignas de cabeça e pescoço, neoplasias malignas hematológicas, tumores sólidos), e a quimioterapia exclusiva como fonte de tratamento foi a mais utilizada. Grande parte dos participantes desenvolveu mucosite oral (60%), e 25% desenvolveram mucosite oral grau II. A questão 22, da subescala "função social" apresentou menos impacto na qualidade de vida dos participantes, e a com maior impacto foi a questão 19, da subescala "dieta". As questões que mais geraram dúvidas foram a 18 e 29, e por isso foram alteradas para a versão final. O instrumento OMQoL foi traduzido e adaptado e sua versão brasileira refletiu adequadamente o instrumento original, sendo também de fácil aceitação pelos participantes.
Descritores: Qualidade de Vida
Estomatite
Inquéritos e Questionários
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica



página 1 de 18 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde