Base de dados : LILACS
Pesquisa : C07.793.494.610 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 371 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 38 ir para página                         

  1 / 371 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-751402
Autor: Machado, Gislana Braga.
Título: Treating dental crowding with mandibular incisor extraction in an Angle Class I patient
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);20(3):101-108, May-Jun/2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Mandibular dental crowding often encourages patients to seek orthodontic treatment. The orthodontist should decide between protrusion of incisors or decrease in dental volume so as to achieve proper alignment and leveling. The present study reports the treatment of an Angle Class I malocclusion adolescent female brachyfacial patient with severe mandibular dental crowding, increased curve of Spee and deep overbite. The patient was treated with extraction of a mandibular incisor. This case was presented to the Brazilian Board of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics (BBO) as a requirement for the title of certified by the BBO.

O apinhamento dentário inferior, com frequência, motiva os pacientes a buscarem tratamento ortodôntico. Ao ortodontista cabe a decisão entre protruir os incisivos ou diminuir o volume dentário, a fim de obter o adequado alinhamento e nivelamento. O presente relato aborda o tratamento de uma má oclusão Classe I de Angle, em paciente adolescente, sexo feminino, braquifacial, com severo apinhamento na arcada inferior, curva de Spee e sobremordida aumentadas, e tratada com exodontia de um incisivo inferior. Esse caso clínico foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO) como parte dos requisitos para a obtenção do título de Diplomado pelo BBO.
Descritores: Extração Dentária/métodos
Incisivo/cirurgia
Má Oclusão Classe I de Angle/terapia
-Planejamento de Assistência ao Paciente
Técnicas de Movimentação Dentária/instrumentação
Cefalometria/métodos
Sobremordida/terapia
Mandíbula/patologia
Limites: Humanos
Feminino
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 371 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-751403
Autor: Lenza, Marcos Augusto; Carvalho, Adilson Alves de; Lenza, Eduardo Beaton; Lenza, Mauricio Guilherme; Torres, Hianne Miranda de; Souza, João Batista de.
Título: Radiographic evaluation of orthodontic treatment by means of four different cephalometric superimposition methods
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);20(3):29-36, May-Jun/2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: INTRODUCTION: Despite discussion on the merit of various cephalometric superimposition methods, there remains a need to assess which one can be used in daily practice with reasonably accuracy and less working time. OBJECTIVE: The aim of this study was to investigate four methods of cephalometric superimposition by means of assessing the longitudinal changes in craniofacial morphology caused by growth and response of adolescents with Class I malocclusion to orthodontic treatment involving first premolar extraction. METHODS: Pretreatment (T1) and post-treatment (T2) standardized lateral cephalometric radiographs of 31 adolescents (20 females and 11 males), with Angle Class I malocclusion and indication of premolar extraction, participated in this study. Radiographs were digitized, traced and had structures identified by means of a cephalometric software. Four superimposition methods were used: Björk structural method, Steiner/Tweed SN line, Ricketts N-Ba line at N-point and Ricketts N-Ba line at CC-point. Positional changes were quantified by horizontal and vertical linear changes in the following cephalometric landmarks: anterior/posterior nasal spine (ANS and PNS), gnathion (Gn), Gonion (Go), Pogonion (Pog), A-point and B-point. Differences between T1 and T2 in horizontal and vertical positional changes for all superimposition methods were assessed by one-way analysis of variance (ANOVA) and Bonferroni correction (p < 0.05). RESULTS: There were no statistically significant differences among the cephalometric superimposition methods or when patients' sex was considered. CONCLUSION: Björk structural method, Steiner/Tweed SN line, Ricketts N-Ba line at N-point and Ricketts N-Ba line at CC-point methods were reliable and presented similar precision when the overall facial changes due to active growth and/or orthodontic treatment were examined. .

INTRODUÇÃO: apesar dos debates sobre os méritos dos vários métodos de sobreposição cefalométrica, ainda há necessidade de se avaliar quais deles poderiam ser utilizados na prática diária, com razoável precisão e menor tempo de trabalho. OBJETIVO: o objetivo desta pesquisa foi investigar quatro métodos de sobreposição cefalométrica, avaliando as mudanças longitudinais na morfologia craniofacial causadas pelo crescimento e resposta ao tratamento, em adolescentes com má oclusão de Classe I tratados ortodonticamente com extração de primeiros pré-molares. MÉTODOS: foram usadas telerradiografias laterais pré-tratamento (T1) e pós-tratamento (T2) de 31 adolescentes (20 do sexo feminino e 11 do sexo masculino), com Classe I de Angle e indicação de extração de pré-molares. As radiografias foram digitalizadas, traçadas e as estruturas, identificadas com um software cefalométrico (Radiocef, Radio Memory, Belo Horizonte, Brasil). Quatro métodos de sobreposição foram utilizados para avaliar mudanças de posição devidas ao crescimento e/ou tratamento: método Estrutural de Björk; método Steiner/Tweed linha SN; Ricketts linha N-Ba no ponto N; e Ricketts linha N-Ba no ponto CC. As mudanças posicionais avaliadas pelos métodos de sobreposição foram quantificadas por mudanças lineares horizontais e verticais nos seguintes pontos cefalométricos: espinha nasal anterior (ENA), espinha nasal posterior (ENP), gnátio (Gn), Gônio (Go), Pogônio (Pog), Ponto A e Ponto B. Mudanças de posição horizontal e vertical entre T1 e T2 para todos os métodos de sobreposição foram avaliadas por análise de variância (ANOVA) e teste de Bonferroni (p < 0,05). RESULTADOS: não houve diferença estatística significativa entre os métodos de sobreposição cefalométrica em toda a amostra ou quando o sexo dos pacientes foi considerado. CONCLUSÃO: de acordo com a metodologia aplicada nesse estudo, os métodos de sobreposição cefalométrica Estrutural de Björk, de Steiner/Tweed linha SN, ...
Descritores: Ortodontia Corretiva/métodos
Cefalometria/métodos
Radiografia Dentária Digital/métodos
Má Oclusão Classe I de Angle/diagnóstico por imagem
-Extração Dentária/métodos
Dente Pré-Molar/cirurgia
Processamento de Imagem Assistida por Computador/métodos
Estudos Retrospectivos
Seguimentos
Estudos Longitudinais
Queixo/crescimento & desenvolvimento
Queixo/diagnóstico por imagem
Ossos Faciais/crescimento & desenvolvimento
Ossos Faciais/diagnóstico por imagem
Pontos de Referência Anatômicos/crescimento & desenvolvimento
Pontos de Referência Anatômicos/diagnóstico por imagem
Má Oclusão Classe I de Angle/terapia
Mandíbula/crescimento & desenvolvimento
Mandíbula/diagnóstico por imagem
Maxila/crescimento & desenvolvimento
Maxila/diagnóstico por imagem
Osso Nasal/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 371 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Almeida, Marcio Rodrigues de
Texto completo
Id: lil-751404
Autor: Almeida, Marcio Rodrigues de; Futagami, Cristina; Conti, Ana Cláudia de Castro Ferreira; Oltramari-Navarro, Paula Vanessa Pedron; Navarro, Ricardo de Lima.
Título: Dentoalveolar mandibular changes with self-ligating versus conventional bracket systems: A CBCT and dental cast study
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);20(3):50-57, May-Jun/2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE: The aim of the present study was to compare dentoalveolar changes in mandibular arch, regarding transversal measures and buccal bone thickness, in patients undergoing the initial phase of orthodontic treatment with self-ligating or conventional bracket systems. METHODS: A sample of 25 patients requiring orthodontic treatment was assessed based on the bracket type. Group 1 comprised 13 patients bonded with 0.022-in self-ligating brackets (SLB). Group 2 included 12 patients bonded with 0.022-in conventional brackets (CLB). Cone-beam computed tomography (CBCT) scans and a 3D program (Dolphin) assessed changes in transversal width of buccal bone (TWBB) and buccal bone thickness (BBT) before (T1) and 7 months after treatment onset (T2). Measurements on dental casts were performed using a digital caliper. Differences between and within groups were analyzed by Student's t-test; Pearson correlation coefficient was also calculated. RESULTS: Significant mandibular expansion was observed for both groups; however, no significant differences were found between groups. There was significant decrease in mandibular buccal bone thickness and transversal width of buccal bone in both groups. There was no significant correlation between buccal bone thickness and dental arch expansion. CONCLUSIONS: There were no significant differences between self-ligating brackets and conventional brackets systems regarding mandibular arch expansion and changes in buccal bone thickness or transversal width of buccal bone. .

OBJETIVO: o objetivo do presente estudo foi comparar as alterações dentoalveolares transversais e a espessura óssea da arcada inferior em pacientes submetidos ao tratamento ortodôntico utilizando sistemas de braquetes autoligáveis ou convencionais. MÉTODOS: uma amostra de 25 pacientes requerendo tratamento ortodôntico foi recrutada com base no tipo de braquete. No Grupo 1, 13 pacientes foram tratados com braquetes autoligáveis (SLB, slot 0,022"); o Grupo 2 incluiu 12 pacientes, nos quais foram colados braquetes convencionais (CLB, slot 0,022"). Utilizou-se tomografia computadorizada de feixe cônico e um programa 3D (Dolphin) para avaliar as alterações pré-tratamento (T1) e 7 meses após o início desse (T2). As medições em modelos de gesso foram realizadas com o auxílio de um paquímetro digital. As diferenças intergrupos, bem como intragrupo, foram analisadas por meio de teste t de Student. Além disso, o coeficiente de correlação de Pearson foi utilizado. RESULTADOS: alterações dentoalveolares significativas foram observadas em ambos os grupos. Entretanto, não houve diferenças significativas entre os grupos. Houve uma diminuição da espessura óssea na região posterior e das medidas transversais em ambos os grupos. Não houve uma correlação significativa entre a espessura óssea posterior e a expansão da arcada dentária, em nenhum dos dois sistemas de braquetes utilizados. CONCLUSÕES: comparando-se o uso dos aparelhos autoligáveis e convencionais, concluiu-se que não houve diferenças dentoalveolares significativas quanto à expansão da arcada inferior e quanto à espessura óssea posterior. .
Descritores: Dente/patologia
Braquetes Ortodônticos/classificação
Desenho de Aparelho Ortodôntico
Arco Dental/patologia
Modelos Dentários
Tomografia Computadorizada de Feixe Cônico/métodos
Mandíbula/patologia
-Fios Ortodônticos
Dente/diagnóstico por imagem
Dente Pré-Molar/diagnóstico por imagem
Cefalometria/métodos
Estudos Prospectivos
Coroa do Dente/diagnóstico por imagem
Imageamento Tridimensional/métodos
Arco Dental/diagnóstico por imagem
Má Oclusão Classe I de Angle/terapia
Mandíbula/diagnóstico por imagem
Dente Molar/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 371 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-764545
Autor: Silva, Nayanna Nadja e; Lacerda, Rosa Helena Wanderley; Silva, Alexandre Wellos Cunha; Ramos, Tania Braga.
Título: Assessment of upper airways measurements in patients with mandibular skeletal Class II malocclusion
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);20(5):86-93tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Objective: Mandibular Class II malocclusions seem to interfere in upper airways measurements. The aim of this study was to assess the upper airways measurements of patients with skeletal Class II malocclusion in order to investigate the association between these measurements and the position and length of the mandible as well as mandibular growth trend, comparing the Class II group with a Class I one.Methods:A total of 80 lateral cephalograms from 80 individuals aged between 10 and 17 years old were assessed. Forty radiographs of Class I malocclusion individuals were matched by age with forty radiographs of individuals with mandibular Class II malocclusion. McNamara Jr., Ricketts, Downs and Jarabak's measurements were used for cephalometric evaluation. Data were submitted to descriptive and inferential statistical analysis by means of SPSS 20.0 statistical package. Student's t-test, Pearson correlation and intraclass correlation coefficient were used. A 95% confidence interval and 5% significance level were adopted to interpret the results.Results:There were differences between groups. Oropharynx and nasopharynx sizes as well as mandibular position and length were found to be reduced in Class II individuals. There was a statistically significant positive correlation between the size of the oropharynx and Xi-Pm, Co-Gn and SNB measurements. In addition, the size of the nasopharynx was found to be correlated with Xi-Pm, Co-Gn, facial depth, SNB, facial axis and FMA.Conclusion: Individuals with mandibular Class II malocclusion were shown to have upper airways measurements diminished. There was a correlation between mandibular length and position and the size of oropharynx and nasopharynx.

Introdução: as más oclusões de Classe II mandibulares parecem interferir nas dimensões das vias aéreas superiores. Assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar as vias aéreas superiores de pacientes com Classe II esquelética, verificando a associação entre essas dimensões e a posição mandibular, o comprimento mandibular e a tendência de crescimento, comparando-os com um grupo pareado de pacientes com Classe I.Métodos: foram avaliadas 80 telerradiografias de perfil de 80 pacientes com 10 a 17 anos de idade, sendo 40 com má oclusão de Classe I e 40 com Classe II mandibular, pareados por idade. Para a avaliação cefalométrica, foram utilizadas medidas de McNamara Jr, Ricketts, Downs e Jarabak. Os dados foram submetidos à análise estatística descritiva e inferencial, por meio dosoftware SPSS 20.0, utilizando-se os testest de Student, coeficiente de correlação de Pearson e coeficiente de correlação intraclasse. Para interpretação dos resultados, adotou-se um intervalo de confiança de 95% e nível de significância de 5%.Resultados: houve diferença entre os grupos, e as medidas da orofaringe e nasofaringe foram menores no grupo de Classe II, assim como as medidas de comprimento e posição mandibular. Houve correlação positiva estatisticamente significativa entre a orofaringe e as medidas Xi-Pm, Co-Gn e SNB; já a nasofaringe apresentou correlação com as medidas Xi-Pm, Co-Gn, profundidade facial, SNB, eixo facial e FMA.Conclusão: indivíduos portadores de Classe II mandibular apresentaram as medidas das vias aéreas superiores diminuídas. Observou-se uma correlação entre o comprimento mandibular e a posição mandibular e as dimensões da orofaringe e da nasofaringe.
Descritores: Nasofaringe/anatomia & histologia
Obstrução das Vias Respiratórias/etiologia
Má Oclusão Classe I de Angle/complicações
Má Oclusão Classe II de Angle/complicações
Mandíbula/anatomia & histologia
Mandíbula/crescimento & desenvolvimento
-Orofaringe/anatomia & histologia
Orofaringe/diagnóstico por imagem
Radiografia Dentária/métodos
Nasofaringe/diagnóstico por imagem
Cefalometria/métodos
Má Oclusão Classe I de Angle/diagnóstico por imagem
Má Oclusão Classe II de Angle/diagnóstico por imagem
Mandíbula/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 371 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-782950
Autor: Florián-Vargas, Karla; Honores, Marcos J Carruitero; Bernabé, Eduardo; Flores-Mir, Carlos.
Título: Self-esteem in adolescents with Angle Class I, II and III malocclusion in a Peruvian sample
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);21(2):59-64, Mar.-Apr. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To compare self-esteem scores in 12 to 16-year-old adolescents with different Angle malocclusion types in a Peruvian sample. Material and Methods: A cross-sectional study was conducted in a sample of 276 adolescents (159, 52 and 65 with Angle Class I, II and III malocclusions, respectively) from Trujillo, Peru. Participants were asked to complete the Rosenberg Self-Esteem Scale (RSES) and were also clinically examined, so as to have Angle malocclusion classification determined. Analysis of covariance (ANCOVA) was used to compare RSES scores among adolescents with Class I, II and III malocclusions, with participants' demographic factors being controlled. Results: Mean RSES scores for adolescents with Class I, II and III malocclusions were 20.47 ± 3.96, 21.96 ± 3.27 and 21.26 ± 4.81, respectively. The ANCOVA test showed that adolescents with Class II malocclusion had a significantly higher RSES score than those with Class I malocclusion, but there were no differences between other malocclusion groups. Supplemental analysis suggested that only those with Class II, Division 2 malocclusion might have greater self-esteem when compared to adolescents with Class I malocclusion. Conclusion: This study shows that, in general, self-esteem did not vary according to adolescents' malocclusion in the sample studied. Surprisingly, only adolescents with Class II malocclusion, particularly Class II, Division 2, reported better self-esteem than those with Class I malocclusion. A more detailed analysis assessing the impact of anterior occlusal features should be conducted.

RESUMO Objetivo: comparar os escores relacionados à autoestima de adolescentes com 12 a 16 anos de idade, portadores de diferentes tipos de má oclusão de Angle, em uma amostra de peruanos. Métodos: um estudo transversal foi conduzido com uma amostra de 276 adolescentes (159, 52 e 65, respectivamente, com má oclusão de Classe I, II e III de Angle) da cidade de Trujillo, Peru. Os participantes foram instruídos a completar a Escala de Autoestima de Rosenberg (Rosenberg self-esteem scale, ou RSES), e também foram submetidos a exames clínicos para determinar qual sua má oclusão, segundo a classificação de Angle. A análise de covariância (ANCOVA) foi utilizada para comparar os escores da RSES dos adolescentes com más oclusões de Classes I, II e III, controlando-se os fatores demográficos dos participantes. Resultados: as médias dos escores da RSES dos adolescentes com Classes I, II e III foram, respectivamente: 20,47 ± 3,96, 21,96 ± 3,27 e 21,26 ± 4,81. O teste ANCOVA revelou que o escore da RSES dos adolescentes com Classe II foi significativamente maior do que o escore dos adolescentes com Classe I, mas não houve diferenças entre os outros grupos de más oclusões. Uma análise adicional sugeriu que podem ser somente os adolescentes Classe II, subdivisão 2, que apresentam autoestima mais elevada, quando comparados aos adolescentes Classe I. Conclusão: esse estudo mostrou que, no geral, a autoestima dos adolescentes incluídos na amostra estudada não variou em função da má oclusão apresentada. Inesperadamente, apenas os adolescentes com Classe II - especialmente os com Classe II, subdivisão 2 - relataram apresentar uma autoestima mais elevada do que os adolescentes com Classe I. Uma análise mais detalhada deve ser conduzida, avaliando qual característica oclusal da região anterior tem mais impacto.
Descritores: Autoimagem
Comparação Transcultural
Má Oclusão Classe I de Angle/psicologia
Má Oclusão Classe II de Angle/psicologia
Má Oclusão Classe III de Angle/psicologia
-Peru
Estudos Transversais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 371 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-782953
Autor: Celebi, Ahmet A; Keklik, Hakan; Tan, Enes; Ucar, Faruk I.
Título: Comparison of arch forms between Turkish and North American
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);21(2):51-58, Mar.-Apr. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: The aim of this study was to clarify the morphological differences in the mandibular arches of Turkish and North American white subjects. Methods: The sample included 132 Turkish (34 Class I, 58 Class II, and 40 Class III) and 160 North American (60 Class I, 50 Class II, and 50 Class III) subjects. The most facial portion of 13 proximal contact areas was digitized from photocopied images of patients' mandibular dental arches. Clinical bracket points were calculated for each tooth based on mandibular tooth thickness data. Four linear and two proportional measurements were taken. The subjects were grouped according to arch form types (tapered, ovoid and square) in order to have frequency distribution compared between ethnic groups in each Angle classification. Results: The Turkish group showed significantly lower molar depth and more significant molar width-depth (W/D) ratio in all three Angle classifications. On the other hand, the Turkish group also showed a significantly larger intercanine width in Class III malocclusion and intermolar width in Class II malocclusion. The most frequent arch forms seen were the ovoid arch form in the Turkish group and the tapered form in the white group. Conclusions: Our results demonstrate that when treating Turkish patients, one should expect to use preformed ovoid arch form orthodontic wires in a significant percentage of patients.

RESUMO Objetivo: o objetivo deste estudo foi avaliar as diferenças morfológicas entre as arcadas dentárias inferiores de indivíduos turcos e indivíduos norte-americanos leucodermas. Métodos: a amostra incluiu 132 indivíduos turcos (34 Classe I, 58 Classe II e 40 Classe III) e 160 norte-americanos (60 Classe I, 50 Classe II e 50 Classe III). A porção mais vestibular de 13 áreas de contato proximal foi digitalizada a partir de imagens impressas das arcadas dentárias inferiores dos pacientes. Os pontos de colagem dos braquetes foram calculados, para cada dente, com base em dados referentes à espessura dos dentes inferiores. Quatro medidas lineares e duas proporcionais foram obtidas. Os indivíduos foram classificados de acordo com o formato da arcada (triangular, oval e quadrada), permitindo que a frequência de cada formato fosse comparada entre os grupos étnicos, e dentro de cada classificação de Angle. Resultados: o grupo composto por indivíduos turcos apresentou profundidade da arcada na região dos molares significativamente menor, além de uma proporção largura/profundidade da arcada na região dos molares maior em todas as classificações de Angle. Em contrapartida, esse mesmo grupo mostrou maiores distâncias intercaninos nos pacientes Classe III e intermolares nos pacientes Classe II. A arcada oval foi a mais frequente no grupo composto por indivíduos turcos, enquanto a arcada triangular foi a mais frequente no grupo composto por indivíduos norte-americanos leucodermas. Conclusões: os resultados obtidos mostram que, ao tratar pacientes turcos, o profissional deve prever o uso de arcos ortodônticos pré-conformados ovais em um percentual significativo dos pacientes.
Descritores: Comparação Transcultural
Arco Dental/anatomia & histologia
Grupo com Ancestrais do Continente Europeu
Má Oclusão Classe I de Angle/etnologia
Má Oclusão Classe I de Angle/patologia
Má Oclusão Classe II de Angle/etnologia
-Turquia
Má Oclusão Classe II de Angle/patologia
Má Oclusão Classe III de Angle/etnologia
Má Oclusão Classe III de Angle/patologia
América do Norte
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 371 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-787906
Autor: Noorollahian, Saeed; Alavi, Shiva; Shirban, Farinaz.
Título: Bilateral en-masse distalization of maxillary posterior teeth with skeletal anchorage: a case report
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);21(3):85-93tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: The aim of this study was to introduce a new method for bilateral distal movement of the entire maxillary posterior segment. Case report: A 17-year-old girl with Class I skeletal malocclusion (end-to-end molar relationships, deviated midline and space deficiency for left maxillary canine) was referred for orthodontic treatment. She did not accept maxillary first premolars extraction. A modified Hyrax appliance (Dentaurum Ispringen, Germany) was used for bilateral distalization of maxillary posterior teeth simultaneously. Expansion vector was set anteroposteriorly. Posterior legs of Hyrax were welded to first maxillary molar bands. All posterior teeth on each side consolidated with a segment of 0.017 × 0.025-in stainless steel wire from the buccal side. Anterior legs of Hyrax were bent into eyelet form and attached to the anterior palate with two mini-screws (2 × 10 mm) (Jeil Medical Corporation Seoul, South Korea). Hyrax opening rate was 0.8 mm per month. Lateral cephalometric radiographs were used to evaluate the extent of distal movement. 3.5-mm distalization of posterior maxillary teeth was achieved in five months. Results: A nearly bodily distal movement without anchorage loss was obtained. Conclusion: The mini-screw-supported modified Hyrax appliance was found to be helpful for achieving en-masse distal movement of maxillary posterior teeth.

RESUMO Objetivo: o objetivo do presente estudo foi apresentar um novo método para a distalização bilateral de todo o segmento posterior superior. Relato do caso: uma jovem de 17 anos de idade, com má oclusão esquelética de Classe I (relação de molares em topo a topo, linha média desviada e deficiência de espaço para o canino superior esquerdo) foi encaminhada para tratamento ortodôntico, mas recusou-se a autorizar a extração dos primeiros pré-molares superiores. Um aparelho Hyrax modificado (Dentaurum, Ispringen, Alemanha) foi utilizado para a distalização bilateral simultânea dos dentes posteriores superiores. O vetor de expansão foi definido no sentido anteroposterior. As barras de conexão posteriores do Hyrax foram soldadas às bandas dos primeiros molares superiores. Em cada um dos lados, todos os dentes posteriores foram agrupados com um segmento de fio de aço inoxidável de calibre 0,017" x 0,025" passando por vestibular. As barras de conexão anteriores do Hyrax foram dobradas em forma de loop e conectadas à região anterior do palato por meio de dois mini-implantes (2 x 10mm) (Jeil Medical Corporation, Seoul, Coreia do Sul). A taxa de abertura do Hyrax foi de 0,8mm / mês. Telerradiografias laterias foram usadas para avaliar a extensão dos movimentos de distalização. Resultados: em um prazo de cinco meses, foi obtida uma distalização de 3,5mm dos dentes posteriores superiores. O movimento realizado foi praticamente de corpo (translação), sem qualquer perda de ancoragem. Conclusão: o aparelho Hyrax modificado suportado por mini-implantes mostrou-se útil para efetuar o movimento de distalização em massa dos dentes posteriores superiores.
Descritores: Técnicas de Movimentação Dentária/instrumentação
Procedimentos de Ancoragem Ortodôntica
Má Oclusão Classe I de Angle/terapia
-Radiografia Dentária
Cefalometria
Desenho de Aparelho Ortodôntico
Má Oclusão Classe I de Angle/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Feminino
Adolescente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 371 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-795064
Autor: Yashwant V, Aniruddh; K, Ravi; Arumugam, Edeinton.
Título: Comparative evaluation of soft tissue changes in Class I borderline patients treated with extraction and nonextraction modalities
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);21(4):50-59, July-Aug. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective: To compare soft tissue changes in Class I borderline cases treated with extraction and nonextraction modalities. Methods: A parent sample of 150 patients with Class I dental and skeletal malocclusion (89 patients treated with premolar extraction and 61 patients without extraction) was randomly selected and subjected to discriminant analysis which identified the borderline sample of 44 patients (22 extraction and 22 nonextraction patients). Pretreatment and post-treatment cephalograms of the borderline subsample were analyzed using 22 soft tissue parameters. Results: Upper and lower lips were more retracted and thickness of the upper lip increased more in the borderline extraction cases (p < 0.01). The nasolabial angle became more obtuse and the interlabial gap was reduced in the borderline extraction cases (p < 0.01). Lower lip, interlabial gap and nasolabial angle showed no changes in the borderline nonextraction cases. Conclusion: The soft tissue parameters which can be used as guideline in decision making to choose either extraction or nonextraction in Class I borderline cases are upper and lower lip protrusion in relation to the E-plane and Sn-Pg' line, lower lip protrusion in relation to the true vertical line (TVL), upper lip thickness, nasolabial angle and interlabial gap.

RESUMO Objetivo: comparar as alterações sofridas nos tecidos moles em casos limítrofes de Classe I tratados com extrações e sem extrações. Métodos: uma amostra inicial de 150 pacientes com má oclusão esquelética e dentária de Classe I (89 pacientes tratados com extrações de pré-molares e 61 pacientes tratados sem extrações) foi aleatoriamente selecionada e submetida a uma análise discriminante, a qual permitiu selecionar uma amostra de 44 pacientes limítrofes (22 tratados com extrações e 22 tratados sem extrações). Telerradiografias obtidas antes e depois do tratamento dessa subamostra de pacientes limítrofes foram analisadas, utilizando-se 22 grandezas em tecidos moles. Resultados: nos casos limítrofes tratados com extrações, houve maior retração dos lábios superior e inferior e um maior aumento na espessura do lábio superior (p < 0,01); bem como o ângulo nasolabial tornou-se mais obtuso e o espaço interlabial sofreu redução (p < 0,01). Já nos casos limítrofes tratados sem extrações, o lábio inferior, o espaço interlabial e o ângulo nasolabial não apresentaram alterações significativas. Conclusão: as grandezas em tecidos moles que podem ajudar na tomada de decisão entre o tratamento com e sem extrações nos casos limítrofes de Classe I são: protrusão dos lábios superior e inferior em relação ao plano E e em relação à linha Sn-Pg', protrusão do lábio inferior em relação à linha vertical verdadeira (LVV), a espessura do lábio superior, o ângulo nasolabial e o espaço interlabial.
Descritores: Ortodontia Corretiva/métodos
Extração Dentária
Estética Dentária
Face/anatomia & histologia
Má Oclusão Classe I de Angle/terapia
-Dente Pré-Molar/cirurgia
Análise Discriminante
Nariz/anatomia & histologia
Queixo/anatomia & histologia
Lábio/anatomia & histologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 371 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-828656
Autor: Oliveira, Tiago Maia Fernandes; Claudino, Lígia Vieira; Mattos, Cláudia Trindade; Sant'Anna, Eduardo Franzotti.
Título: Maxillary dentoalveolar assessment following retraction of maxillary incisors: a preliminary study
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);21(5):82-89, Sept.-Dec. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: The aim of this preliminary study was to assess changes in tooth length and alveolar thickness following retraction of maxillary incisors. Methods: A total of 11 patients presenting severe maxillary dentoalveolar protrusion revealed by initial (T1) cone-beam computed tomography (CBCT), and whose treatment plan included extraction of maxillary first premolars and retraction of maxillary incisors, were selected and submitted to CBCT examination one month after the end of incisors retraction (T2). The premaxilla was assessed through seven axial slices by means of Dolphin ImagingTM software. In each of these slices, five measurements of the distance from the buccal cortical bone to the palatal cortical bone were performed. Tooth length of maxillary incisors (n = 44) was also measured in sagittal slices. Measurements were repeated after a two-week interval, and intraclass correlation coefficient (ICC) was used to test examiner calibration. Wilcoxon test was used to detect differences in measurements performed at the two time intervals. Results: The ICC was satisfactory for tooth length (0.890) and for premaxilla alveolar thickness measurements (0.980). Analysis of data showed no statistically significant differences (p > 0.05) in tooth length or alveolar thickness between the two-time intervals assessed. Conclusion: The force used in retraction of maxillary incisors in this research did not promote significant changes in tooth length of maxillary incisors or in premaxilla alveolar thickness.

RESUMO Objetivo: o objetivo deste estudo preliminar foi avaliar as alterações no comprimento dentário e na espessura alveolar durante a retração dos incisivos superiores. Métodos: um total de 11 pacientes apresentando protrusão dentoalveolar severa, de acordo com a tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) inicial (T1), e que continham no seu plano de tratamento extração dos pré-molares superiores e retração dos incisivos superiores, foram selecionados e submetidos a exames de TCFC um mês após o término da retração dos incisivos (T2). Com o auxílio do software Dolphin Imaging(r), a prémaxila foi dividida em sete cortes axiais. Em cada corte axial, foram realizadas cinco medições da distância da cortical vestibular a lingual. O comprimento dos incisivos superiores (n = 44) foi medido no corte sagital. As medições foram refeitas após o intervalo de duas semanas e o coeficiente de correlação intraclasse (ICC) foi utilizado para avaliar a calibração do examinador. Utilizou-se o teste de Wilcoxon para detectar diferenças nas medições realizadas nos dois intervalos de tempo. Resultados: o ICC mostrou-se satisfatório tanto para o comprimento dentário (0,890) quanto para a espessura alveolar da pré-maxila (0,980). Não foram observadas diferenças estatísticas significativas para comprimento dentário e para as espessuras alveolares (p < 0,05) nos períodos avaliados. Conclusões: as forças atuantes na retração dos incisivos, nessa pesquisa, não provocaram alterações significativas no comprimento dentário dos incisivos superiores, nem mudanças na espessura alveolar da pré-maxila.
Descritores: Reabsorção da Raiz
Técnicas de Movimentação Dentária
Incisivo/anatomia & histologia
-Extração Dentária
Dente Pré-Molar/cirurgia
Estudos Prospectivos
Tomografia Computadorizada de Feixe Cônico
Processo Alveolar/anatomia & histologia
Incisivo/fisiologia
Incisivo/diagnóstico por imagem
Má Oclusão Classe I de Angle/terapia
Má Oclusão Classe I de Angle/diagnóstico por imagem
Má Oclusão Classe II de Angle/terapia
Má Oclusão Classe II de Angle/diagnóstico por imagem
Maxila
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 371 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-840222
Autor: Tavares, Carlos Alberto Estevanell.
Título: Agenesis of mandibular second premolar in patient with dental bimaxillary protrusion
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);22(2):106-117, Mar.-Apr. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT The present study reports the treatment carried out in a patient with mandibular second premolar agenesis associated with early loss of a deciduous second molar, deep overbite, severe overjet and dentoalveolar bimaxillary protrusion, which led to lip incompetence and a convex facial profile. The main objectives of this treatment were: to eliminate the spaces in mandibular arch, correct overbite, as well as eliminate bimaxillary protrusion and lip incompetence, thus leading to a balanced profile. The case was presented to the Brazilian Board of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics (BBO) as part of the requirements to obtain the title of BBO diplomate.

RESUMO O presente caso clínico relata o tratamento de uma paciente com agenesia de segundo pré-molar inferior associada à perda precoce do segundo molar decíduo, sobremordida profunda, sobressaliência exagerada e biprotrusão dentoalveolar, que causavam incompetência labial e perfil facial convexo. Os objetivos do tratamento foram eliminar os espaços presentes na arcada inferior, corrigir a sobremordida, eliminar a biprotrusão e a incompetência labial, harmonizando o perfil. Esse caso foi apresentado ao Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO) como parte dos requisitos para obtenção do título de Diplomado pelo BBO.
Descritores: Dente Decíduo/anormalidades
Dente Pré-Molar/patologia
Sobremordida/terapia
Má Oclusão/terapia
Mandíbula/patologia
Anodontia/terapia
-Brasil
Radiografia Panorâmica
Cefalometria/métodos
Braquetes Ortodônticos
Desenho de Aparelho Ortodôntico
Má Oclusão/diagnóstico por imagem
Má Oclusão Classe I de Angle/terapia
Má Oclusão Classe I de Angle/diagnóstico por imagem
Má Oclusão Classe II de Angle/terapia
Má Oclusão Classe II de Angle/diagnóstico por imagem
Maxila/patologia
Maxila/diagnóstico por imagem
Anodontia/diagnóstico por imagem
Dente Molar/patologia
Dente Molar/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Feminino
Criança
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 38 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde