Base de dados : LILACS
Pesquisa : C08.460 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 124 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 13 ir para página                         

  1 / 124 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-720793
Autor: Yang, Jeane Jeong Hoon; Mohallem, Dalila Filomena; Cardoso, Thaís Abrão; Lima Júnior, Cristiano Luiz Horta de; Tebcherani, Antonio Jose; Vidigal, Maria do Rosário.
Título: Case for diagnosis
Fonte: An. bras. dermatol;89(5):837-838, Sep-Oct/2014. graf.
Idioma: en.
Resumo: Hansen's disease is a chronic infecto-contagious disease caused by Mycobacterium leprae. The bacillus prefers low-temperature areas and the nose is usually the initial site of lesions. Transmission of the bacilli occurs by nasal and oropharyngeal secretions, and through solutions of continuity of the skin and/or mucosae. Nasal manifestations are found in the later stages of the disease.
Descritores: Hanseníase Virchowiana/patologia
Deformidades Adquiridas Nasais/patologia
Doenças Nasais/patologia
-Deformidades Adquiridas Nasais/microbiologia
Doenças Nasais/microbiologia
Mycobacterium leprae
Limites: Seres Humanos
Masculino
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-591542
Autor: Mena Canata, Carlos; Bogado Ramos, Gilda Inés; Klassen Zacharias, Clavigo Franklin.
Título: Nasoangiofibroma juvenil: nuestra experiencia en los últimos 10 años y revisión de la literatura / Nasoangiofibroma youth: our experience over the past 10 years and review of literature
Fonte: Med. actual;9(1):13-16, 2008. graf.
Idioma: es.
Resumo: Se realizó un trabajo retrospectivo observacional de corte transversal de pacientes con diagnóstico de Nasoangiofibroma juvenil (NAJ), confirmados por estudios histológicos en la Cátedra de Otorrinolaringología de la Facultad de Ciencias Médicas de la Universidad Nacional de Asunción, desde enero del 1998 hasta septiembre del 2008, con un total de 45, de los cuales 44 recibieron tratamiento quirúrgico. El rango de edad estaba comprendido entre 7 a 34 años, con una mediana de 16 años y un promedio de 17 años, todos de sexo masculino. Se presentaron con mayor frecuencia en estadío Fisch II, rango de evolución sintomática de 1 a 60 meses, con una mediana de 7 meses de evolución de epistaxis recurrentes, obstrucción nasal y rinorrea. La mayoría de grupo sanguíneo O Rh+, provenientes del departamento Central, recibiendo como tratamiento la resección endoscópica. 7 pacientes presentaron recidivas, con una mediana de 7 meses desde el tratamiento. En 58,8% de los procedimientos quirúrgicos fue necesaria la transfusión de derivados sanguíneos.
Descritores: Epistaxe
Neoplasias Nasais
-Doenças Nasais
Responsável: PY3.1 - Biblioteca


  3 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-591547
Autor: Mena, C. F; Mena, C. Carlos; Quiróz, C. J. V.
Título: Cirugía en el papiloma invertido nasal / Surgery for the inverting nasal papilloma
Fonte: Cir. parag;34(1):19-25, jun. 2010. tab.
Idioma: es.
Resumo: Tumor benigno que afecta fosas nasales y senos paranasales; histológicamente se clasifica enoncocitico, invertido y fungiforme. Los signos y síntomasson obstrucción nasal unilateral, rinorrea, cefalea, epistaxis,anosmia. El diagnostico de certeza es por anatomíapatológica; se utilizan además métodos de diagnosticopor imagen para determinar la extensión tumoral. Existecierto porcentaje de asociación de esta patología al carcinomaescamoso. El tratamiento es quirúrgico. objetivos:Evaluar las características clínicas y quirúrgicas de papilomas invertidos operados en la Cátedra de ORL del Hospital de Clínicas de la Facultad de Ciencias Médica UNA. materiales y métodos: En este trabajo de carácter observacional y descriptivo se estudiaron los casos depapiloma invertido operados en el Hospital de Clínicasentre los años 1994 al 2008, mediante revisión de fichasde casos consecutivos, analizando las cirugías realizadas.resultados: 30 casos de los cuales la mayoría fue de estadio II y III de Krause, con una recidiva global del 30%con una malignización del 17%. discusión: En esta serie de pacientes se vio tumores con poca extensión pero con una transformación maligna presente, elevándolos al estadio IV de Krause. conclusión: Se sugiere intentar la mayor radicalidad posible siempre con el total consentimiento y conocimiento del paciente.
Descritores: Doenças Nasais
Papiloma Invertido
Seios Paranasais
Responsável: PY3.1 - Biblioteca


  4 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-150422
Autor: Cristofolini, Lúcia.
Título: Pacientes em quimioterapia anti-hansênica: problemas nasais / Patients with Hansen's disease during the course of drug treatement: nasal problems.
Fonte: Säo Paulo; s.n; 1991. 111 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Objetivando identificar os problemas nasais de pacientes hansenianos em tratamento medicamentoso específico, realizamos este trabalho junto a 50 portadores desta doença, internados no Instituto "Lauro de Sousa Lima". Levantamos as variáveis:- sexo, idade, forma clínica da hanseníase, período provável de evoluçäo da moléstia, tempo de terapêutica, droga utilizada, regularidade na ingestäo dos medicamentos e resultado da baciloscopia. Através de entrevista, obtivemos informaçöes a respeito dos problemas nasais anteriores a terapia sistêmica e os percebidos atualmente. Pelo exame do nariz com espéculo nasal, identificamos os comprometimentos da porçäo anterior das narinas. Analisando os resultados, percebemos que 98 por cento dos pacientes examinados apresentavam algum tipo de problema nasal, independente de qualquer das variáveis levantadas. A amostra estudada era predominantemente do sexo masculino, com idade média de 52,2 anos, tempo médio de doença 18,7 anos, e tempo médio de tratamento de 16,9 anos. Em relaçäo à forma clínica, 68 por cento eram virchowianos, 18 por cento tuberculóides e 14 por cento dimorfos. Estavam em tratamento monoterápico com sulfona 88 por cento e 4 por cento recebiam as medicaçöes do Esquema 1; 4 por cento do Esquema 3; também 4 por cento recebiam, além da sulfona, droga experimental. Quanto à baciloscopia, 20 por cento tinham resultados laboratoriais indicando positividade e, em 22 por cento dos prontuários clínicos näo foi encontrado resultado deste exame. A ingestäo da quimioterapia anti-hansênica foi relatada como irregular por 38 por cento dos entrevistados. Tinham conhecimento de que a hanseníase pode comprometer o nariz 68 por cento dos pacientes, enquanto que 8 por cento ignoravam e 24 por cento negavam esta possibilidade. Poucos pacientes referiram pertubaçöes nasais anteriores ao início do tratamento. Os achados na rinoscopia anterior, foram semelhantes aos mencionados durante a entrevista. Os problemas nasais mais frequentes foram: presença de crostas e secreçöes, palidez e ressecamento da mucosa nasal, atrofia do corneto inferior, perfuraçäo de septo, desabamento da pirâmide nasal, cicatrizes e fetidez. Concluimos que, mesmo na vigência da terapêutica medicamentosa, todo hanseniano deveria ter seu nariz examinado para aquilatar a necessidade da adequaçäo de cuidados locais.
Descritores: Doenças Nasais/etiologia
Hanseníase/complicações
-Rifampina/uso terapêutico
Sulfonas/uso terapêutico
Clofazimina/uso terapêutico
Dissertações Acadêmicas
Doença Crônica
Doenças Transmissíveis
Hanseníase Dimorfa
Hanseníase Tuberculoide
Hanseníase/tratamento farmacológico
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG
BR21.1/T-WC335*CRPA; BR41.1


  5 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1047935
Autor: Ramos, Renato Matta; Bolivar, Hailen Espitia; Piccinini, Pedro Salomão; Sucupira, Eduardo.
Título: Rinomodelação ou rinoplastia não-cirúrgica: uma abordagem segura e reprodutível / Rhinomodelation or non-surgical rhinoplasty: a safe and reproducible approach
Fonte: Rev. bras. cir. plást;34(4):576-581, oct.-dec. 2019. ilus, tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Introdução: A rinoplastia é uma cirurgia que muitas vezes apresenta resultados imprevisíveis, mesmo em mãos de cirurgiões experientes. Neste sentido, a rinomodelação com preenchedores é um procedimento não-cirúrgico para corrigir pequenas alterações externas nasais em casos específicos. Métodos: Os autores descrevem a técnica de aplicação de preenchedores (ácido hialurônico ou hidroxiapatita de cálcio) para modelação nasal. Foram incluídos todos os pacientes submetidos ao preenchimento nasal, entre 2009 e 2012. Foi avaliado o edema da ponta nasal, a dor e o grau de satisfação dos pacientes com o resultado. Resultados: Foram incluídos 39 pacientes no estudo. Com relação aos desfechos analisados com ácido hialurônico: 52% apresentaram edema leve; 74% tiveram dor leve; 15% se mostraram muito satisfeitos e 74% satisfeitos com o resultado. Com relação aos pacientes submetidos à rinomodelação com hidroxiapatita de cálcio: 67% apresentaram edema moderado; 50% dor moderada; 17% dor intensa e 84% se mostraram satisfeitos com o resultado. Conclusão: A rinomodelação com preenchedores reabsorvíveis é um procedimento simples, com resultados estéticos aceitáveis, sendo necessário um profundo conhecimento anatômico para diminuir o risco de complicações.

Introduction: Rhinoplasty often leads to unpredictable results, even in the hands of experienced surgeons. However, in specific cases, rhinomodelation with fillers, a non-surgical procedure to correct minor nasal external changes, can be used. Methods: This study describes the application technique of fillers (hyaluronic acid or calcium hydroxyapatite) for nasal modeling. Patients undergoing nasal filling between 2009 and 2012 were included. Edema of the nasal tip, pain, and the degree of patient satisfaction with the outcome were assessed. Results: Thirty-nine patients were included in the study. Regarding the outcomes of rhinomodelation with hyaluronic acid, 52% patients presented with mild edema, 74% had mild pain, 15% were very satisfied, and 74% were satisfied with the result. For the outcomes of rhinomodelation with calcium hydroxyapatite, 67% patients presented with moderate edema, 50% had moderate pain; 17% had severe pain, and 84% were satisfied with the result. Conclusion: Rhinomodelation with resorbable fillers is a simple procedure with acceptable esthetic results. However, a deep anatomical knowledge is necessary to decrease the risk of complications.
Descritores: Complicações Pós-Operatórias
Rinoplastia
Nariz
Deformidades Adquiridas Nasais
Doenças Nasais
Preenchedores Dérmicos
-Complicações Pós-Operatórias/terapia
Rinoplastia/métodos
Nariz/cirurgia
Nariz/lesões
Deformidades Adquiridas Nasais/cirurgia
Deformidades Adquiridas Nasais/reabilitação
Doenças Nasais/complicações
Doenças Nasais/terapia
Preenchedores Dérmicos/efeitos adversos
Preenchedores Dérmicos/uso terapêutico
Limites: Seres Humanos
Adulto
Meia-Idade
História do Século XXI
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Estudo Comparativo
Revisão
Estudos de Avaliação
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  6 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-884956
Autor: Medina Ruíz, BA; Wu, P; Mongelós, R; Romero, B.
Título: Calcinosis tumoral en septum nasal en un paciente con insuficiencia renal crónica dializado. Presentación de un caso / Tumoral calcinosis in nasal septum in a patient with chronic renal failure in dialysis. Presentation of a case
Fonte: An. Fac. Cienc. Méd. (Asunción);49(2):78-86, jul-dic. 2016.
Idioma: es.
Resumo: Los trastornos metabólicos ocasionados por la insuficiencia renal y la diálisis para su tratamiento pueden conducir a la precipitación de sales de fosfato cálcico con la consecuente formación de tumores en diversas localizaciones. Estos pueden ser únicos o múltiples, pudiendo ocasionar obstrucción y compresión de distintas estructuras anatómicas con la consecuente alteración funcional. Si bien el manejo clínico de las alteraciones antes citadas es fundamental, la cirugía adquiere relevancia en estas situaciones. Se presenta un caso de Calcinosis Tumoral única ubicada en el tercio anterior del septum nasal, ocasionando obstrucción de la fosa nasal. La tomografía computada orientó el diagnóstico y la resección tumoral completa por vía nasal fue el tratamiento elegido. El informe de anatomía patológica confirma el diagnóstico de Calcinosis Tumoral. A los nueve meses de seguimiento en el postoperatorio no se evidencia recidiva.

Metabolic disorders caused by chronic renal failure and dialysis for its treatment can lead to the precipitation of calcium phosphate salts with the consequent formation of tumors in various locations. These can be single or multiple, and may cause obstruction and compression of different anatomical structures with consequent functional alteration. Although the clinical management of the above mentioned alterations is fundamental, the surgery acquires relevance in these situations. We present a case of unique tumoral calcinosis located in the anterior third of the nasal septum, causing obstruction of the nasal fossa. Computed tomography guided diagnosis and complete tumor resection by nasal route was the treatment chosen. The pathological anatomy report confirms the diagnosis of tumor calcinosis. At nine months post-operative follow-up there was no evidence of tumor recurrence.
Descritores: Calcinose/etiologia
Doenças Nasais/etiologia
Diálise Renal/efeitos adversos
Insuficiência Renal Crônica/complicações
Septo Nasal/patologia
-Calcinose/cirurgia
Calcinose/diagnóstico por imagem
Tomografia Computadorizada por Raios X
Obstrução Nasal/cirurgia
Obstrução Nasal/etiologia
Doenças Nasais/cirurgia
Doenças Nasais/diagnóstico por imagem
Seguimentos
Cavidade Nasal/cirurgia
Cavidade Nasal/patologia
Septo Nasal/cirurgia
Limites: Seres Humanos
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PY40.1 - Biblioteca


  7 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Solé, Dirceu
Id: lil-545212
Autor: Wandalsen, Gustavo F; Mendes, Aline I; Solé, Dirceu.
Título: Rinometria acústica e testes de provocação nasal / Acoustic rhinometry and nasal provocation tests
Fonte: RBM rev. bras. med;67(supl.1), jan. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: A rinometria acústica é uma técnica que possibilita a avaliação da geometria nasal pela emissão e captação ondas sonoras na entrada da cavidade nasal, com a mensuração de seu volume em diferentes pontos. A rinometria acústica não depende da cooperação do paciente e consiste em método confiável e reprodutível para a análise do volume nasal de crianças e de adultos.Os testes de provocação nasal (TPN) são bioensaios que tentam reproduzir ou simular diferentes agravos sofridos pela mucosa nasal, em condições padronizadas e reprodutíveis. Os TPN consistem, basicamente, na instilação de concentrações crescentes de agentes capazes de induzir resposta local com o desencadeamento de sintomas (espirros, coriza e prurido) e alterações no fluxo aéreo nasal. TPN são considerados como importante ferramenta para estudo da fisiopatologia de rinopatias crônicas, como a rinite alérgica. Além disso, os TPN também podem ser empregados no seguimento temporal da gravidade da doença e na avaliação de resposta a diversos tratamentos e intervenções. Medidas objetivas devem ser empregadas no seu monitoramento e a rinometria acústica, por suas características, representa uma promissora opção.
Descritores: Doenças Nasais/diagnóstico
Doenças Nasais/patologia
Doenças Nasais/terapia
Rinite Alérgica Perene/diagnóstico
Rinite Alérgica Perene/terapia
Rinometria Acústica
Testes de Provocação Nasal/métodos
Testes de Provocação Nasal
-Doenças Respiratórias/diagnóstico
Doenças Respiratórias/terapia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  8 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-691736
Autor: Hermann, Juliana Sato; Sakai, Andrea Peyun Chi; Hermann, Diego Rodrigo; Pignatari, Shirley Shizue Nagata.
Título: Obstrução nasal com ênfase em higienização / Nasal obstruction with emphasis on higienization
Fonte: Pediatr. mod;49(7), jul. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: A obstrução nasal é uma queixa frequentemente observada na infância. Embora seu impacto na função nasal e sua relação com outras doenças estejam bem estabelecidas, nem sempre é valorizada, muitas vezes passando despercebida. Apesar de ser, em geral, causada por alterações anatômicas ou funcionais do nariz, a obstrução nasal pode ser simplesmente um reflexo das funções fisiológicas normais. A criança com obstrução nasal pode apresentar desde um quadro inócuo de rinorreia até uma situação de risco de morte, com insuficiência respiratória e dificuldades de alimentação. De maneira geral, sua abordagem requer uma anamnese cuidadosa e o exame das fossas nasais e estruturas adjacentes, de forma a determinar se a causa é de origem local ou sistêmica. Deve ser sempre interrogado a respeito da uni ou bilateralidade, intensidade do sintoma (obstrução total ou parcial), periodicidade (constante ou intermitente), duração da queixa, modo de aparecimento (súbita ou progressiva) e idade do paciente. Na maioria dos casos o exame da cavidade nasal pode determinar o local exato da obstrução; no entanto, quando necessário, exames de imagem são utilizados para a complementação do diagnóstico. O tratamento dependerá da intensidade dos sintomas, do tipo e da localização da lesão.Neste artigo serão abordadas as causas mais frequentes de obstrução nasal na infância, os principais métodos de investigação e a abordagem terapêutica geral, sendo enfatizada a importância da higienização nasal para a otimização do tratamento. Desse modo, os médicos que lidam com crianças podem se familiarizar com as possíveis causas de obstrução nasal nesta faixa etária e oferecer as melhores e mais seguras opções terapêuticas disponíveis na atualidade...
Descritores: Anormalidades Congênitas
Criança
Doenças Nasais
Lavagem Nasal
Obstrução Nasal
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  9 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-78593
Autor: Cristofolini, Lúcia; Ogusku, Eliana Fonseca.
Título: Proposta para avaliaçäo e cuidados nasais na hanseníase / Proposal for nasal assessment and care in leprosy
Fonte: Rev. Salusvita (Impr.);7(1):129-36, 1988.
Idioma: pt.
Resumo: O comprometimento nasal é muito comum em todas as formas de hanseníase, atingindo de modo especial os pacientes portadores das formas virchowiana e dimorfa. Na mucosa nasal, podem ser encontrados bacilos antes que apareçam outros sintomas da doença. Pacientes sem tratamento eliminam milhoes de bacilos pelo muco nasal, sendo esta a principal rota de disseminaçäo da hanseníase. Na mucosa do nariz, o bacilo multiplica-se, resultando em infiltraçäo obstrutiva, abundante secreçäo viscosa, crostas e ulceraçöes, podendo atingir as cartilagens laterais e o septo cartilaginoso com perfuraçöes. Como conseqüência, desaba a pirâmide nasal, produzindo deformaçäo estigmatizante, além de comprometer as funçöes respiratórias e olfativa do nariz. O diagnóstico e tratamento precoces da doença evitam a progressäo das lesöes. Casos mais avançados exigem cuidados locais diários, com o objetivo de diminuir o acúmulo de secreçäo e a formaçäo de crostas e úlceras, impedindo a perfuraçäo do septo. Cabe especialmente a enfermagem orientar o paciente nos cuidados com o seu nariz
Descritores: Higiene
Doenças Nasais
Hanseníase
-Autocuidado
Mucosa Nasal
Doenças Nasais/etiologia
Doenças Nasais/prevenção & controle
Hanseníase/complicações
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 124 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-998542
Autor: De Battista, Juan C; Olivero, Marcelo; Nefa, Leonardo; Muñoz, Adrián; Sánchez, Eduardo; Andaluz, Norberto; Keller, Jeffrey T.
Título: Cirugía endoscópica endonasal extendida a la región Petro-Clival / Ápex Petroso. Reporte de un caso y revisión de la literatura / Endonasal endoscopic surgery extended to the Petro-Clival / Petrópe region. Case report and literature review
Fonte: Rev. argent. neurocir;28(2):58-62, mayo 2014. ilus.
Idioma: es.
Resumo: INTRODUCCIÓN: las indicaciones de la cirugía endoscópica endonasal en el tratamiento de tumores de base de cráneo continúan expandiéndose, sobre todo para los tumores extradurales, como son los cordomas. A partir de un caso, nuestro objetivo fue revisar la literatura relevante de estos desafiantes tumores operados bajo esta técnica. CASO CLÍNICO: paciente de 59 de edad con antecedentes de depresión mayor, que comenzó con un cuadro de diplopía por compromiso del VI par izquierdo. Los estudios (CT y RM) mostraron un proceso expansivo en la región del ápex petroso. Se realizó un abordaje endoscópico extendido a la región petro-clival con resección tumoral subtotal. Buena evolución postquirúrgica con desaparición de su diplopía. El diagnóstico histológico fue de Cordoma Condroide. Se indicó radioterapia adyuvante. DISCUSIÓN: a partir del conocimiento y la experiencia en el manejo endoscópico de la patología intraselar se desarrollaron abordajes para el tratamiento de patologías que comprometen la fosa anterior, media e inclusive la fosa posterior. Actualmente, los abordajes endoscópicos, se han extendido a otras áreas de la base de cráneo que de otro modo presentan un reto técnico para la exposición a través de los abordajes transcraneales habituales. El abordaje endoscópico endonasal ofrece una ruta quirúrgica adecuada para la resección del tumor que se presenta en este caso. Las vías que pueden ser utilizados para llegar a la región petroclival a través de la acceso endonasal incluyen la medial (con o sin la movilización de ACI) y la infrapetrosa transterigoidea. En este reporte de caso se analizan las indicaciones del abordaje endoscópico endonasal basado en una revisión de la literatura. CONCLUSIÓN: el abordaje endoscópico endonasal extendido se presenta como una alternativa segura para el tratamiento de determinadas lesiones petro-clivales. Se requieren más estudios anatómicos y clínicos para establecer mejor el rol de este tipo de técnicas en el manejo de las lesiones localizadas en esta región

INTRODUCTION: indications for endoscopic endonasal surgery for the treatment of skull base tumors continue to expand, particularly for extradural tumors, such as chordomas. Based on this case report presentation, we aim to review the literature on the endoscopic technique relevant to the management of these challenging tumors. CASE REPORT: a 59 year-old woman who presented with diplopia due to left sixth nerve palsy underwent imaging studies (CT, MRI) that revealed a mainly intra-osseous expansive process of the left petrous apex. An expanded endoscopic endonasal approach to the petroclival region was performed and the tumor was subtotally resected. The patient recovered from surgery with resolved diplopia. Histopathology was compatible with chondroid chordoma. The radiation therapy was indicated after surgery. DISCUSSION: built upon the bulk experience on the treatment of intrasellar pathology, endonasal endoscopic approaches have been developed for the treatment of skull base lesions involving the anterior, middle and even posterior cranial fossae. Nowadays, the use of these techniques has spread to other areas of the skull base, which otherwise present as a formidable technical challenge for exposure through transcranial approaches. The endonasal endoscopic approach provides an adequate surgical corridor for the resection of the tumor presented in this case report. The alternative corridors that can be utilized to reach the petroclival region through the endonasal endoscopic route include the medial corridor (with or without ICA mobilization) and the transpterygoid infrapetrous corridor. In this article, we discuss the indications for the endoscopic endonasal approach for the case presented, and discuss our choice of approach based on our review of the literature. CONCLUSION: the extended endoscopic endonasal approach presents as a safe alternative for the treatment of select petroclival lesions. Further anatomical and clinical studies are required to better establish the role of the endoscopic endonasal approach for lesions located in this region
Descritores: Cordoma
Doenças Nasais
Endoscopia
Limites: Seres Humanos
Responsável: AR423.1 - Biblioteca



página 1 de 13 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde