Base de dados : LILACS
Pesquisa : C08.460.692.752 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 595 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 60 ir para página                         

  1 / 595 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1143639
Autor: Filgueira, Yaskara Amorim; Holanda, Vanderlan Nogueira; Fonseca, Fernando Luiz Affonso; Feder, David.
Título: Effects of nasal aspiration by the Proetz® method in pediatric patients with sinusitis
Fonte: Rev. Assoc. Med. Bras. (1992);66(11):1503-1508, Nov. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: SUMMARY OBJECTIVE: To characterize the effects of nasal aspiration with Proetz® in peak nasal inspiratory flow (PNIF) in pediatric sinusitis (PS) patients with nasal obstruction. METHODS: This is a non-randomized descriptive-analytical clinical trial with a quantitative approach. The sample comprised 30 children. Initially, the PNIF was measured and the Visual Analogical Scale (VAS) was used for nasal obstruction, followed by the nasal aspiration procedure. The SNOT-22 questionnaire was applied to the legal guardian of each child, and one week later, it was reapplied for the sake of follow-up. RESULTS: 16 (53.3%) patients were females and 14 (46.7%) were males, with an average age of 6.4±1.8 years (between 4 and 10 years of age). Analyses of the VAS for obstruction before the intervention revealed that 10 of the participants (33.3%) presented moderate levels, and 20 of them (66.7%) severe levels. However, after the Proetz® method was applied, all the samples (n=30) had mild levels. The PNIF significantly increased after the technique was used, with an improvement of 23.4% in mean values. There was no significant correlation between the VAS and the PNIF. CONCLUSION: Nasal aspiration with the Proetz® method significantly improved the clinical condition of sinusitis patients with nasal obstruction according to the visual analogical scale, the PNIF, and the SNOT-22 questionnaire. No correlation between the VAS and the PNIF could be found. The study confirms the importance of non-pharmacological interventions in the treatment of sinusitis in children, thus resulting in an improvement in their quality of life.

RESUMO OBJETIVO: Caracterizar os efeitos da aspiração nasal com Proetz® no pico do fluxo inspiratório nasal (Pnif) em pacientes com sinusite pediátrica (SP) com obstrução nasal. MÉTODOS: Trata-se de um ensaio clínico analítico descritivo, não randomizado, com abordagem quantitativa. A amostra foi composta por 30 crianças. Inicialmente, o Pnif foi medido e a escala visual analógica (EVA) foi utilizada para obstrução nasal, seguida do procedimento de aspiração nasal. O questionário Snot-22 foi aplicado ao responsável legal de cada criança e, uma semana depois, foi reaplicado para fins de acompanhamento. RESULTADOS: Dezesseis (53,3%) pacientes eram do sexo feminino e 14 (46,7%) do sexo masculino, com idade média de 6,4±1,8 anos (entre 4 e 10 anos). A análise da EVA para obstrução antes da intervenção revelou que dez dos participantes (33,3%) apresentaram níveis moderados e 20 deles (66,7%), níveis graves. No entanto, após a aplicação do método Proetz®, todas as amostras (n=30) apresentaram níveis leves. O Pnif aumentou significativamente após a utilização da técnica, com uma melhoria de 23,4% nos valores médios. Não houve correlação significativa entre EVA e Pnif. CONCLUSÃO: A aspiração nasal com o método Proetz® melhorou significativamente o quadro clínico de pacientes com sinusite com obstrução nasal, de acordo com a escala visual analógica, o Pnif e o questionário Snot-22. Não foi encontrada correlação entre EVA e Pnif. O estudo confirma a importância de intervenções não farmacológicas no tratamento da sinusite em crianças, resultando em melhoria na sua qualidade de vida.
Descritores: Sinusite/terapia
-Qualidade de Vida
Obstrução Nasal
Inquéritos e Questionários
Escala Visual Analógica
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 595 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-785823
Autor: Bachert, Claus.
Título: Innovative therapeutic targets in chronic sinusitis with nasal polyps / Alvos terapêuticos inovadores na sinusite crônica com pólipos nasais
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);82(3):251-252
Idioma: en.
Descritores: Sinusite/terapia
Pólipos Nasais/terapia
-Doença Crônica
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 595 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-785827
Autor: Spies, Jonas Willian; Valera, Fabiana Cardoso Pereira; Cordeiro, Daniel Loiola; Mendonça, Taís Nociti de; Leite, Marcelo Gonçalves Junqueira; Tamashiro, Edwin; Arruda, Luiza Karla; Anselmo-Lima, Wilma Terezinha.
Título: The role of aspirin desensitization in patients with aspirin-exacerbated respiratory disease (AERD) / O papel da dessensibilização à aspirina em pacientes portadores de doença respiratória exacerbada por aspirina (DREA)
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);82(3):263-268tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT INTRODUCTION: Aspirin-exacerbated respiratory disease (AERD) consists of a classic tetrad: moderate/severe asthma, chronic rhinosinusitis, nasal polyps, and intolerance to aspirin or other nonsteroidal anti-inflammatory drugs. Clinical control with drugs, surgery, and desensitization are treatment options. OBJECTIVE: To evaluate the efficacy and tolerability of aspirin desensitization in patients with AERD. METHODS: Periodic symptom assessment and endoscopy in patients with AERD undergoing surgery who were desensitized. RESULTS: Seventeen patients were desensitized. Eight patients completed the desensitization and were followed for a minimum of a one-year period (mean 3.1 years). These patients showed improvement in all symptoms. Moreover, surgical reassessment was not indicated in any of these patients and there was a decrease in costs with medication and procedures. Eight patients did not complete desensitization, mainly due to procedure intolerance and uncontrolled asthma, whereas another patient was lost to follow-up. CONCLUSION: Aspirin desensitization, when tolerated, was effective in patients with AERD and with poor clinical/surgical response.

Resumo Introdução: A doença respiratória exacerbada por aspirina é composta pela tétrade clássica: asma moderada/grave, rinossinusite crônica, pólipos nasais e intolerância à aspirina ou outro anti-inflamatório não esteroide. Controle clínico com medicamentos, cirurgias e dessensibilização são opções de tratamento. Objetivo: Avaliar a eficácia e tolerabilidade da dessensibilização à aspirina em pacientes com doença exacerbada por aspirina. Método: Avaliação periódica dos sintomas e exame endoscópico em pacientes com doença respiratória exacerbada por aspirina submetidos à cirurgia e dessensibilizados. Resultados: Dezessete pacientes foram dessensibilizados, dos quais oito pacientes completaram a dessensibilização e foram acompanhados pelo tempo mínimo de 1 ano (média de 3,1 anos). Todos referiram melhora de todos os sintomas; não houve nenhuma indicação de reabordagem cirúrgica, e houve redução de gastos com medicações e procedimentos. Outros oito pacientes não completaram a dessensibilização, principalmente por intolerância ao procedimento e descontrole da asma, enquanto outro paciente perdeu o seguimento. Conclusão: A dessensibilização à aspirina, quando tolerada, mostrou-se eficaz nos pacientes com doença respiratória exacerbada por aspirina com resposta clínica/cirúrgica insatisfatória.
Descritores: Sinusite/terapia
Rinite/terapia
Anti-Inflamatórios não Esteroides/administração & dosagem
Aspirina/administração & dosagem
Pólipos Nasais/terapia
Dessensibilização Imunológica
Asma Induzida por Aspirina/terapia
-Sinusite/induzido quimicamente
Sinusite/imunologia
Rinite/induzido quimicamente
Rinite/imunologia
Anti-Inflamatórios não Esteroides/efeitos adversos
Anti-Inflamatórios não Esteroides/imunologia
Aspirina/efeitos adversos
Aspirina/imunologia
Pólipos Nasais/induzido quimicamente
Pólipos Nasais/imunologia
Doença Crônica
Resultado do Tratamento
Asma Induzida por Aspirina/imunologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 595 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-839397
Autor: Sun, Changzhi; Ouyang, Hong; Luo, Renzhong.
Título: Distinct characteristics of nasal polyps with and without eosinophilia / Diferenças nas características de pólipos nasais com e sem eosinofilia
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);83(1):66-72, Jan.-Feb. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Medical Scientific Research Foundation of Guangdong Province.
Resumo: Abstract Introduction Eosinophilic and noneosinophilic Nasal polyps (NPs) are different subtypes of NPs and require different treatment methods. Objective To compare the histologic characteristics, mRNA and protein expression between Nasal Polyps with and without eosinophilia. Methods NPs tissues were obtained from eighty-six NPs patients during surgery. Eosinophilic and noneosinophilic NPs were distinguished according to immunochemical results of the specimen. The histological, mRNA and protein expression features were compared between the two groups. Results In eosinophilic NPs, we observed a significantly higher GATA-3, IL-5, IL-4, IL-13 mRNA and protein expression. In noneosinophilic NPs, IL-17, IL-23 and RORc mRNA and protein expression were increased. Immunohistochemistry tests showed, more mast cells and less neutrophils in eosinophilic NPs compared with noneosinophilic NPs. Eosinophilic NPs patient presented more severe symptom scores when compared to noneosinophilic NPs. Conclusion We demonstrate for the first time that Th2 is the predominant reaction in eosinophilic NPs while Th17 is the predominant reaction in noneosinophilic NPs. Our study may provide new treatment strategy for NPs.

Resumo Introdução Pólipos nasais (PNs) eosinofílicos e não eosinofílicos são diferentes subtipos de PNs e requerem diferentes métodos de tratamento. Objetivo Comparar as características histológicas e a expressão de mRNAs e proteínas entre PNs com e sem eosinofilia. Método Amostras de PNs foram obtidos de 86 pacientes durante a cirurgia. PNs eosinofílicos e não eosinofílicos foram diferenciados segundo os resultados imunoistoquímicos de cada amostra. As características histológicas e de expressão de mRNAs e de proteínas foram comparadas entre os dois grupos. Resultados Em PNs eosinofílicos, observamos uma expressão significativamente maior dos mRNAs e proteínas GATA-3, IL-5, IL-4 e IL-13. Nos PNs não eosinofílicos, aumentou a expressão dos mRNAs e das proteínas IL-17, IL-23 e RORc. Nos testes imunoistoquímicos, observamos maior número de mastócitos e menor número de neutrófilos nos PNs eosinofílicos, em comparação com PNs não eosinofílicos. Os pacientes com PNs eosinofílicos obtiveram escores de sintomas mais graves vs. PNs não eosinofílicos. Conclusão Demonstramos, pela primeira vez, uma reação Th2 predominante em PNs eosinofílicos e uma reação Th17 predominante em PNs não eosinofílicos. Nosso estudo pode proporcionar novas estratégias terapêuticas para a rinossinusite crônica.
Descritores: Sinusite/imunologia
Rinite/imunologia
Pólipos Nasais/imunologia
Eosinófilos/imunologia
-Sinusite/complicações
Fatores de Transcrição
Índice de Gravidade de Doença
RNA Mensageiro/metabolismo
Imuno-Histoquímica
Rinite/complicações
Pólipos Nasais/complicações
Pólipos Nasais/metabolismo
Pólipos Nasais/patologia
Doença Crônica
Citocinas/imunologia
Linfócitos T Auxiliares-Indutores/imunologia
Eosinofilia/complicações
Eosinofilia/metabolismo
Eosinofilia/patologia
Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 595 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-839398
Autor: Burduk, Pawel Krzysztof; Wierzchowska, Malgorzata; Grześkowiak, Blazej; Kaźmierczak, Wojciech; Wawrzyniak, Katarzyna.
Título: Clinical outcome and patient satisfaction using biodegradable (NasoPore) and non-biodegradable packing, a double-blind, prospective, randomized study / Desfecho clínico e satisfação do paciente com o uso de tampão biodegradável (NasoPore) e não biodegradável: estudo prospectivo, duplo-cego e randomizado
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);83(1):23-28, Jan.-Feb. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction Nasal packing after endoscopic sinus surgery is used as a standard procedure. The optimum solution to minimize or eliminate all disadvantages of this procedure may be accomplished using biodegradable packs. Objective The aim of this study was to compare patient satisfaction and clinical outcome associated with absorbable and non-absorbable packing after FESS. Methods In total, 50 patients were included in a prospective, double-blind, randomized trial. One side was packed with polyurethane foam, while the opposite side was packed with gauze packing. On the 2nd, 10th, and 30th postoperative day, the patients were questioned with the aid of a visual analog scale. The standardized questionnaires for bleeding, nasal breathing, feeling of pressure, and headache were used. The presence of synechiae, infection, or granulation was noted and recorded with the video-endoscopy. Results A significant difference according to lower pressure was found in the NasoPore group compared to the controls on day ten after surgery. The NasoPore packing had lower scores with respect to postoperative nose blockage on the 2nd and 10th days. Mucosal healing was better for the NasoPore group, both at day ten and 30 compared with the control group. Conclusion The overall patient comfort is higher when using NasoPore compared to non-resorbable traditional impregnated gauze packing. Intensive saline douches applied three to four times per day are mandatory after the operation to prevent synechiae formation and fluid resorption by the packing.

Resumo Introdução O tamponamento nasal após cirurgia sinusal endoscópica é procedimento de rotina. A solução ideal para minimizar ou eliminar as desvantagens desse procedimento pode ser alcançada com o uso de tampões biodegradáveis. Objetivo Comparar a satisfação do paciente e o desfecho clínico associados ao uso de tampões absorvíveis e não absorvíveis após a cirurgia funcional dos seios paranasais (FESS- Functional Endoscopic Sinus Surgery). Método Foram incluídos 50 pacientes neste estudo prospectivo, duplo-cego e randomizado. Um dos lados foi tamponado com espuma de poliuretano, enquanto no outro lado foi feito um tamponamento com gaze. Nos 2º, 10º e 30º dias após a operação, os pacientes foram perguntados com a ajuda de uma escala analógica visual. Foram empregados questionários padronizados para sangramento, respiração nasal, sensação de pressão e cefaleia. A presença de sinequias, infecção ou granulação foi registrada por videoendoscopia. Resultados Foi observada diferença significante, da sensação de pressão, menor no lado tratado com NasoPore vs. controles no 10º dia após a cirurgia. O tamponamento com NasoPore obteve escores mais baixos com respeito ao bloqueio nasal pós-operatório no 2º e 10º dias. A cicatrização da mucosa foi melhor no lado do NasoPore, mas no 10º e 30º dias os resultados foram comparáveis com os do lado de controle. Conclusão O conforto geral do paciente é maior com o uso de NasoPore vs. tamponamento tradicional com gaze besuntada não reabsorvível. O uso vigoroso de jatos de solução salina aplicados 3-4 vezes ao dia é um procedimento obrigatório após a cirurgia, para evitar a formação de sinequias e para uma absorção natural do tampão.
Descritores: Poliuretanos/administração & dosagem
Sinusite/cirurgia
Rinite/cirurgia
Pólipos Nasais/cirurgia
Hemorragia Pós-Operatória/prevenção & controle
Implantes Absorvíveis
Curativos Oclusivos
-Método Duplo-Cego
Estudos Prospectivos
Resultado do Tratamento
Satisfação do Paciente
Endoscopia/métodos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 595 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-839408
Autor: Drozd-Sokolowska, Joanna Ewa; Sokolowski, Jacek; Wiktor-Jedrzejczak, Wieslaw; Niemczyk, Kazimierz.
Título: Sinusitis in patients undergoing allogeneic bone marrow transplantation – a review / Sinusite em pacientes submetidos a transplante alogênico de medula óssea – uma revisão
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);83(1):105-111, Jan.-Feb. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction Sinusitis is a common morbidity in general population, however little is known about its occurrence in severely immunocompromised patients undergoing allogeneic hematopoietic stem cell transplantation. Objective The aim of the study was to analyze the literature concerning sinusitis in patients undergoing allogeneic bone marrow transplantation. Methods An electronic database search was performed with the objective of identifying all original trials examining sinusitis in allogeneic hematopoietic stem cell transplant recipients. The search was limited to English-language publications. Results Twenty five studies, published between 1985 and 2015 were identified, none of them being a randomized clinical trial. They reported on 31–955 patients, discussing different issues i.e. value of pretransplant sinonasal evaluation and its impact on post-transplant morbidity and mortality, treatment, risk factors analysis. Conclusion Results from analyzed studies yielded inconsistent results. Nevertheless, some recommendations for good practice could be made. First, it seems advisable to screen all patients undergoing allogeneic hematopoietic stem cell transplantation with Computed Tomography (CT) prior to procedure. Second, patients with symptoms of sinusitis should be treated before hematopoietic stem cell transplantation (HSCT), preferably with conservative medical approach. Third, patients who have undergone hematopoietic stem cell transplantation should be monitored closely for sinusitis, especially in the early period after transplantation.

Resumo Introdução A sinusite é uma doença comum na população em geral, porém pouco se sabe sobre a sua ocorrência em pacientes gravemente imunocomprometidos submetidos a transplante alogênico de células-tronco hematopoiéticas. Objetivo O objetivo do estudo foi analisar a literatura sobre sinusite em pacientes submetidos a transplante alogênico de medula óssea. Método Uma busca na base de dados eletrônica foi realizada com o objetivo de identificar todos os artigos originais que investigaram sinusite em receptores de transplante alogênico de células-tronco hematopoiéticas. A busca foi limitada a publicações em língua inglesa. Resultados Foram identificados 25 estudos, publicados entre 1985 e 2015, sendo que nenhum deles era um ensaio clínico randomizado. Eles incluíram 31-955 pacientes, discutindo diferentes questões, ou seja, valor da avaliação sinonasal pré-transplante e seu impacto na morbidade e mortalidade pós-transplante, tratamento, análise de fatores de risco. Conclusão Os resultados dos estudos analisados produziram resultados inconsistentes. No entanto, algumas recomendações para boas práticas poderiam ser feitas. Em primeiro lugar, parece aconselhável avaliar todos os pacientes submetidos a transplante alogênico de hematopoiéticas com tomografia computadorizada (TC) antes do procedimento. Em segundo lugar, os pacientes com sintomas de sinusite devem ser tratados antes de um Transplante de Células-Tronco Hematopoiéticas (TCTH), de preferência com abordagem clínica conservadora. Em terceiro lugar, os pacientes que se submeteram a TCTH devem ser cuidadosamente monitorizados para sinusite, especialmente no período inicial após o transplante.
Descritores: Sinusite/etiologia
Transplante de Medula Óssea/efeitos adversos
-Fatores de Risco
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 595 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-839413
Autor: Valera, Fabiana C P; Endam, Leandra M; Ibrahim, Badr; Brochiero, Emmanuelle; Desrosiers, Martin Y.
Título: Is there a role for regenerative medicine in chronic rhinosinusitis with nasal polyps? / Existe um papel para a medicina regenerativa na rinossinusite crônica com pólipos nasais?
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);83(1):1-2, Jan.-Feb. 2017.
Idioma: en.
Descritores: Sinusite/terapia
Rinite/terapia
Medicina Regenerativa
-Sinusite/complicações
Sinusite/fisiopatologia
Rinite/complicações
Rinite/fisiopatologia
Pólipos Nasais/complicações
Doença Crônica
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 595 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Roithmann, Renato
Texto completo
Id: biblio-839424
Autor: Mion, Olavo de Godoy; Mello Jr, João Ferreira de; Dutra, Daniel Lorena; Andrade, Nilvano Alves de; Almeida, Washington Luiz de Cerqueira; Anselmo-Lima, Wilma Teresinha; Balsalobre Filho, Leonardo Lopes; Castro, Jair de Carvalho e; Guimarães, Roberto Eustáquio dos Santos; Lessa, Marcus Miranda; Maniglia, Sérgio Fabrício; Meireles, Roberto Campos; Nakanishi, Márcio; Pignatari, Shirley Shizue Nagata; Roithmann, Renato; Romano, Fabrizio Ricci; Santos, Rodrigo de Paula; Santos, Marco César Jorge dos; Tamashiro, Edwin.
Título: Position statement of the Brazilian Academy of Rhinology on the use of antihistamines, antileukotrienes, and oral corticosteroids in the treatment of inflammatory sinonasal diseases / Posicionamento da Academia Brasileira de Rinologia sobre o uso de anti-histamínicos, antileucotrienos e corticosteroides orais no tratamento de doenças inflamatórias nasossinusais
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);83(2):215-227, Mar.-Apr. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Inflammatory conditions of the nose and paranasal sinuses are very prevalent in the general population, resulting in marked loss of quality of life in affected patients, as well as significant work, leisure, and social activity losses. These patients require specific and specialized treatment. A wide range of oral medications are available. Objective: The present document is aimed to clarify, for professionals treating patients with inflammatory sinonasal diseases, both specialists and general practitioners, specific oral therapies in noninfectious nasal inflammatory conditions. Methods: The methodology used to create this article included the search for the key words: oral corticosteroids, antihistamines, antileukotrienes, rhinitis, rhinosinusitis in the MEDLINE and EMBASE databases in the last 5 years. Since no relevant article was found for the text on the subject of interest in the last 5 years, the search was extended for another 5 years, and so on, according to the authors’ needs. Results: Relevant literature was found regarding the use of antihistamines, antileukotrienes and oral corticosteroids in these conditions. The Brazilian Academy of Rhinology emphasizes, after extensive discussion by the collegiate, key points in the treatment with these drugs. Conclusion: There is support in the literature for the use of these drugs; however, final considerations about the role of each of them have been made.

Resumo Introdução: As afecções inflamatórias do nariz e dos seios paranasais são muito prevalentes na população geral, causam acentuada perda de qualidade de vida dos pacientes afetados, geram perdas significativas das atividades de trabalho, lazer e sociais. Esses pacientes necessitam de tratamento específico e especializado e uma ampla gama de medicações orais está disponível. Objetivo: O presente documento tem por objetivo esclarecer àqueles que tratam das doenças nasossinusais inflamatórias, tanto especialistas quanto generalistas, sobre as terapêuticas orais nas afecções inflamatórias nasais não infecciosas. Método: A metodologia usada para elaboração deste artigo incluiu a busca das palavras chave: corticosteroides orais, anti-histamínicos, antileucotrienos, rinite, rinossinusite nos bancos de dados Medline e Embase nos últimos 5 anos. Como não foi achado artigo relevante para o texto sobre o assunto de interesse nos últimos 5 anos, a busca foi estendida por mais 5 anos, e assim por diante, de acordo com a necessidade dos autores. Resultados: Literatura relevante foi encontrada com relação ao uso dos anti-histamínicos, antileucotrienos e corticosteroides orais nessas afecções. A Academia Brasileira de Rinologia ressalta, após amplo debate do colegiado, pontos-chave no tratamento com esses medicamentos. Conclusão: Há respaldo na literatura para o uso desses medicamentos, entretanto considerações finais acerca do papel de cada deles foram feitas.
Descritores: Sinusite/tratamento farmacológico
Rinite/tratamento farmacológico
Corticosteroides/administração & dosagem
Antagonistas de Leucotrienos/administração & dosagem
Antagonistas dos Receptores Histamínicos/administração & dosagem
-Brasil
Doença Aguda
Doença Crônica
Corticosteroides/efeitos adversos
Antagonistas de Leucotrienos/efeitos adversos
Academias e Institutos
Antagonistas dos Receptores Histamínicos/efeitos adversos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 595 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-889259
Autor: Sella, Guilherme Constante Preis; Tamashiro, Edwin; Anselmo-Lima, Wilma Terezinha; Valera, Fabiana Cardoso Pereira.
Título: Relation between chronic rhinosinusitis and gastroesophageal reflux in adults: systematic review / Relação entre rinossinusite crônica e refluxo gastroesofágico em adultos: revisão sistemática
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);83(3):356-363, May-June 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: The relationship between gastroesophageal reflux disease (GERD) and chronic rhinosinusitis (CRS) is still a controversial issue in literature. Objective: A systematic review of the association between these two diseases in adult patients. Methods: Systematic review in PubMed and Cochrane Database with articles published between 1951 and 2015. We included all articles that specifically studied the relationship between CRS and GERD. Results: Of the 436 articles found, only 12 met the inclusion criteria. Eight cross-sectional articles suggest a relation between CRS and GERD, especially on CRS that is refractory to clinical or surgical treatment. However, the groups are small and methodologies are different. Four other longitudinal studies have assessed the effect of treatment with proton pump inhibitors (PPIs) on the improvement of symptoms of CRS, but the results were conflicting. Conclusions: There seems to be relative prevalence of reflux with intractable CRS. There is still a lack of controlled studies with a significant number of patients to confirm this hypothesis. Few studies specifically assess the impact of treatment of reflux on symptom improvement in patients with CRS.

Resumo Introdução: A relação entre a Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) e a Rinossinusite Crônica (RSC) ainda é tema de controvérsia em literatura. Objetivo: Revisão sistemática sobre a associação entre essas duas doenças em pacientes adultos. Método: Revisão sistemática no Pubmed e Cochrane Database com os artigos publicados entre 1951 e 2015. Foram incluídos todos os artigos que estudassem especificamente a relação entre RSC e DRGE. Resultados: Dos 436 artigos encontrados, apenas 12 satisfaziam os critérios de inclusão. Oito artigos transversais sugerem relação da RSC com a DRGE, especialmente sobre a RSC refratária a tratamento clínico ou cirúrgico prévio. No entanto, os grupos são pequenos e as metodologias são muito diferentes. Outros quatro estudos longitudinais avaliaram o efeito do tratamento com Inibidores de Bomba de Prótons (IBP) sobre a melhora a dos sintomas de RSC, porém os resultados foram discordantes. Conclusões: Parece haver relação de prevalência de refluxo e RSC de difícil controle. Ainda faltam estudos controlados com um número expressivo de pacientes para que se confirme essa hipótese. São escassos os estudos que avaliem especificamente o impacto do tratamento de refluxo na melhora dos sintomas em pacientes com RSC.
Descritores: Sinusite/complicações
Refluxo Gastroesofágico/complicações
Rinite/complicações
-Sinusite/fisiopatologia
Refluxo Gastroesofágico/fisiopatologia
Refluxo Gastroesofágico/tratamento farmacológico
Rinite/fisiopatologia
Doença Crônica
Limites: Humanos
Adulto
Tipo de Publ: Revisão
Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 595 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-889261
Autor: Seredyka-Burduk, Malgorzata; Burduk, Pawel Krzysztof; Wierzchowska, Malgorzata; Kaluzny, Bartlomiej; Malukiewicz, Grazyna.
Título: Ophthalmic complications of endoscopic sinus surgery / Complicações oftálmicas da cirurgia endoscópica dos seios nasais
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);83(3):318-323, May-June 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: The proximity of the paranasal sinuses to the orbit and its contents allows the occurence of injuries in both primary or revision surgery. The majority of orbital complications are minor. The major complications are seen in 0.01-2.25% and some of them can be serious, leading to permanent dysfunction. Objective: The aim of this study was to determine the risk and type of ophthalmic complications among patients operated due to a chronic rhinosinusitis. Methods: This is a retrospective study of 1658 patients who underwent endoscopic sinus surgery for chronic rhinosinusitis with or without polyps or mucocele. Surgeries were performed under general anesthesia in all cases and consisted of polyps' removal, followed by middle metal antrostomy, partial or complete ethmoidectomy, frontal recess surgery and sphenoid surgery if necessary. The ophthalmic complications were classified according to type, frequency and clinical findings. Results: In our material 32.68% of the patients required revision surgery and only 10.1% had been previously operated in our Department. Overall complications occurred in 11 patients (0.66%). Minor complications were observed in 5 patients (0.3%) with the most frequent being periorbital ecchymosis with or without emphysema. Major complications were observed in one patient (0.06%) and were related to a lacrimal duct injury. Severe complications occurred in 5 cases (0.3%), with 2 cases and referred to a retroorbital hematoma, optic nerve injury (2 cases) and one case of extraocular muscle injury. Conclusions: Orbital complications of endoscopic nasal surgery are rare. The incidence of serious complications, causing permanent disabilities is less than 0.3%. The most important parameters responsible for complications are extension of the disease, previous endoscopic surgery and coexisting anticoagulant treatment.

Resumo Introdução: A proximidade dos seios paranasais à órbita e seu conteúdo tornam possível a ocorrência de lesões tanto na cirurgia primária como na de revisão. A maioria das complicações orbitais são menores. As maiores são observadas em 0,01%-2,25% e algumas delas podem ser graves levando a disfunção permanente. Objetivo: O objetivo deste estudo foi identificar o risco e o tipo de complicações oftalmológicas em pacientes operados devido a rinossinusite crônica. Método: Foi realizado um estudo retrospectivo com 1.658 pacientes submetidos a cirurgia endoscópica sinusal devido a rinossinusite crônica com ou sem pólipos ou mucocele. As cirurgias foram realizadas sob anestesia geral em todos os casos e consistiram de remoção de pólipos, seguida de antrostomia meatal média ou etmoidectomia parcial ou completa, cirurgia de recesso frontal e cirurgia de esfenoide se necessário. As complicações oftalmológicas foram classificadas de acordo com o tipo, frequência e achados clínicos. Resultados: Em nosso material 32,68% dos pacientes necessitaram de cirurgia de revisão e apenas 10,1% haviam sido anteriormente operados em nosso departamento. As complicações gerais ocorreram em 11 pacientes (0,66%). Complicações menores foram observadas em 5 pacientes (0,3%), sendo que a mais frequente foi equimose periorbital com ou sem enfisema. Complicações maiores foram observadas em um paciente (0,06%) e atribuída à lesão do ducto lacrimal. Complicações graves ocorreram em 5 casos (0,3%) e foram referidas como hematoma retrorbital (2 casos), lesão do nervo óptico (2 casos) e um caso de lesão muscular extraocular. Conclusões: As complicações orbitais da cirurgia endoscópica nasal são raras. A incidência de complicações graves que causam incapacidade permanente é de menos de 0,3%. Os parâmetros mais importantes responsáveis por complicações são extensão da doença, cirurgia endoscópica anterior e tratamento anticoagulante coexistente.
Descritores: Oftalmopatias/etiologia
Cirurgia Endoscópica por Orifício Natural/efeitos adversos
-Seios Paranasais/cirurgia
Complicações Pós-Operatórias
Sinusite/cirurgia
Rinite/cirurgia
Doença Crônica
Estudos Retrospectivos
Cirurgia Endoscópica por Orifício Natural/métodos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 60 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde