Base de dados : LILACS
Pesquisa : C08.528.735 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 52 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 6 ir para página                

  1 / 52 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-703951
Autor: Carbajal Quintana, Daisy; Molina Cuevas, Vivian; Ravelo Calzado, Yazmin; Pérez Guerra, Yohanis; Oyarzabal Yera, Ambar; Mas Ferreiro, Rosa.
Título: Efectos del policosanol en los modelos de pleuresía inducida por carragenina y granuloma por algodón / Effects of policosanol on carrageenan-induced pleurisy and cotton pellet granuloma models
Fonte: Rev. cuba. farm;47(4), oct.-dic. 2013.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: el policosanol, mezcla de alcoholes alifáticos primarios superiores purificada de la cera de caña, inhibe la actividad de la cicloxigenasa-1 (COX-1) in vitro, efecto que pudiera sustentar su acción antiagregante plaquetaria. Sin embargo, sus posibles efectos en modelos experimentales de inflamación no se habían investigado. Objetivo: determinar el efecto antinflamatorio in vivo del policosanol en un modelo de inflamación aguda (pleuresía por carragenina) y crónico (granuloma por algodón). Métodos: se distribuyeron las ratas Sprague Dawley en siete grupos para el modelo de inflamación aguda: un control negativo (vehículo) y seis a los que se les indujo la inflamación: un control positivo (vehículo), cuatro tratados con policosanol (50-800 mg/kg) y uno con aspirina (100 mg/kg). Se cuantificaron a las 5 h el volumen de exudado pleural, la concentración de proteínas y actividad de la enzima mieloperoxidasa. Se distribuyeron las ratas en seis grupos para el modelo crónico: un control (vehículo), cuatro tratados con policosanol (50-800 mg/kg) y uno con aspirina (100 mg/kg). Se extrajo el granuloma para determinar los pesos húmedo y seco seis días después de implantado el pellet. Resultados: dosis orales únicas de policosanol (200, 400 y 800 mg/kg) redujeron significativa y moderadamente el volumen, la actividad de la enzima mieloperoxidasa (¼ 12 por ciento) y la concentración de proteínas (¼ 20 por ciento) del exudado pleural, mientras la aspirina redujo estos indicadores en un 35,3, 19,9 y 19,1 por ciento, respectivamente. La administración oral de policosanol (400 y 800 mg/kg) durante 6 días disminuyó significativa y moderadamente el peso húmedo del granuloma (16,4 y 16,2 por ciento), y el peso seco (28,4 y 34,4 por ciento). La aspirina 100 mg/kg redujo estas variables en un 18,5 por ciento (peso húmedo) y 34,4 por ciento (peso seco). Ambos tratamientos produjeron mayores reducciones del peso seco que del peso húmedo del granuloma. Conclusiones: la administración oral de policosanol produjo un moderado efecto antinflamatorio in vivo en modelos de inflamación aguda y crónica(AU)

Introduction: policosanol, a mixture of higher aliphatic alcohols purified from sugarcane wax, inhibits cyclooxygenase-1 (COX-1) activity in vitro, an effect that could support its anti-platelet action. Its putative effects on experimental models of inflammation had not been yet investigated. Objective: to determine the in vivo effect of policosanol on acute (carrageenan-induced pleurisy) and chronic inflammation (cotton-pellet granuloma) in vivo models. Methods: in the acute model, rats were randomly distributed into seven groups: a negative vehicle control, and six with carrageenan-induced pleurisy: a positive control (vehicle), four treated with policosanol (50-800 mg/kg) and one with aspirin (100 mg/kg). Five hours later, volume of pleural exudate, protein concentration and myeloperoxidase activity were quantified. For the chronic model, rats were distributed into six groups: a control (vehicle), four treated with policosanol (50-800 mg/kg) and one group with aspirin (100 mg/kg). The cotton pellet was implanted and six days after treatment, it was extracted to determine the dry and the wet weights. Results: single oral doses of policosanol (200, 400 and 800 mg/kg) reduced significantly and moderately the volume (¼ 20 percent), the myeloperoxidase activity (¼ 12 percent) and the protein concentration (¼ 20 percent) in pleural exudates, whereas aspirin 100 mg/kg decreased significantly these indicators by 35.3, 19.9 and 19.1 percent, respectively. Oral administration of policosanol (400 and 800 mg/kg) for 6 days reduced significantly and moderately the wet (16.4 and 16.2 percent, respectively) and dry (28.4 and 34.4 percent, respectively) granuloma weights. Treatment with 100 mg/kg aspirin reduced these variables by 18.5 percent (wet weight) and 34.4 percent (dry weight), respectively. Both treatments reduced the dry more than the wet granuloma weight. Conclusion: oral administration of policosanol produced a moderate anti-inflammatory effect in vivo on models of acute and chronic inflammation(AU)
Descritores: Pleurisia
Carragenina/toxicidade
Peroxidase
Granuloma/tratamento farmacológico
Anti-Inflamatórios/uso terapêutico
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  2 / 52 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1024985
Autor: Roballo, Carla Adriane; Bastos, Stéphany Oliveira; Sales, Guilherme Moura; Soares, Renata Fernandes Mendes.
Título: Síndrome de Rosai-Dormfan associada a Lúpus eritematoso sistêmico: relato de caso / Rosai-Dorfman syndrome associated with systemic erythematous lupus: case report
Fonte: Medicina (Ribeiräo Preto);52(1), jan.-mar.,2019.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Relatar um caso de associação de Síndrome de Rosai-Dorfman e Lúpus Eritematoso Sistêmico acompanhado no ambulatório de Clínica Médica de nosso Hospital Universitário. Metodologia: O estudo é em formato de relato de caso, realizado a partir de revisão de prontuário e exames complementares. O termo de consentimento livre e esclarecido foi assinado pela paciente. Resultados: Paciente do sexo feminino, 37 anos, com quadro de pneumonia associada a derrame pleural recorrente e linfonodomega-lia generalizada. Na investigação clínica, foi realizado diagnóstico de Lúpus Eritematoso Sistêmico. Os exames anatomopatológico e imuno-histoquímico da biópsia linfonodal foi compatível com Síndrome de Rosai-Dorfman. Conclusões: A Síndrome de Rosai-Dorfman é uma doença benigna que pode mimetizar neoplasias. A progressão da doença é variável e não há tratamento efetivo estabelecido atualmente, sen-do o seguimento regular importante para avaliar compressão de estruturas vitais. Lúpus eritematoso sistêmico é uma doença inflamatória crônica com acometimento multissistêmico. Seu tratamento adequado costuma resultar em sobrevida longa e com qualidade. Importância do problema e comentários: De acordo com nosso levantamento bibliográfico, este é o quarto artigo relatando a ocorrência concomitante de Síndrome de Rosai-Dorfman e Lúpus Eritematoso Sistêmico em um paciente (AU)

Objective: To report a case of association of Rosai-Dorfman syndrome and Systemic Lupus Erythema-tosus followed at the Internal Medicine ambulatory of our University Hospital. Methodology: This stu-dy is in a case report format, carried out from a review of medical records and complementary exams. The consent form was signed by the patient. Results: Female patient, 37 years old, with a history of pneumonia associated with recurrent pleural effusion and generalized lymphadenopathy. In the clini-cal investigation, Systemic Lupus Erythematosus was diagnosed. The anatomopathological and im-munohistochemical exams of lymph node biopsy were compatible with Rosai-Dorfman Syndrome. Conclusions: Rosai-Dorfman Syndrome is a benign disease that can mimic neoplasms. The disease progres-sion is variable and, currently, there is no effective treatment established. Regular follow-up is important to assess vital structures compression. Systemic Lupus Erythematosus is a chronic inflammatory disease with multisystem affection. The appropriate treatment usually results in long-term and high-quality survival. Pro-blem impact and comments: According to our bibliographic survey, this is the fourth article reporting the concomitant occurrence of Rosai-Dorfman Syndrome and Systemic Lupus Erythematosus in a patient (AU)
Descritores: Pleurisia
Histiocitose
Histiocitose Sinusal
Lúpus Eritematoso Sistêmico
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  3 / 52 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-751878
Autor: Virgilio, Edoardo; Mercantini, Paolo; Samra, Sara Abu; Vitali, Marco; Cavallini, Marco.
Título: Pleuritis caused by Acremonium strictum in a patient with metastatic testicular teratocarcinoma
Fonte: Braz. j. infect. dis;19(3):336-337, May-Jun/2015.
Idioma: en.
Descritores: Acremonium/isolamento & purificação
Neoplasias Pulmonares/secundário
Micoses/microbiologia
Pleurisia/microbiologia
Teratocarcinoma/secundário
Neoplasias Testiculares/patologia
-Evolução Fatal
Neoplasias Pulmonares/complicações
Micoses/complicações
Infecções Oportunistas
Pleurisia/complicações
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 52 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-729776
Autor: Souza, V. L; Brandão, C. V. S; Minto, B. W; Estanislau, C. A; Ranzani, J. J. T; Babicsak, V. R; Mamprim, M. J; Rocha, N. S; Ribeiro, M. G.
Título: Pleuris associada à criptococose em cão: relato de caso / Pleurisy associated with cryptococcosis in a dog: case report
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;66(5):1339-1342, Sep-Oct/2014.
Idioma: pt.
Resumo: A Criptococose é uma importante doença infecciosa fúngica, causada por uma levedura do gênero Cryptococcus, que acomete diferentes espécies inclusive o homem. Há poucos relatos na literatura sobre a criptococose pulmonar em cães. O presente trabalho relata um caso de criptococose em um cão apresentando alterações respiratórias, especialmente dispneia. O diagnóstico foi realizado por meio da citologia aspirativa, após toracotomia exploratória, sendo observado um quadro de pleuris grave. O paciente foi tratado durante 90 dias com itraconazol e apresentou, ao final do tratamento, a remissão completa dos sintomas relatados...

Cryptococcosis is a major infectious disease caused by a yeast from the Cryptococcus genre which affects different species including humans. There are few reports related to pulmonary cryptococcosis in dogs. A case of Cryptococcosis in a dog showing dyspnea was described. The diagnosis was done by aspiration cytology after exploratory thoracotomy, and a picture of severe pleurisy was observed. The diagnosis was done by needle aspiration cytology after thoracotomy. Severe pleuris frame was observed. Treatment with itraconazole was performed for 90 days, and at the end of the treatment the dog presented complete remission of reported symptoms...
Descritores: Criptococose/veterinária
Itraconazol/uso terapêutico
Pleurisia/diagnóstico
Pleurisia/veterinária
-Biologia Celular
Dispneia/veterinária
Toracotomia/veterinária
Limites: Animais
Cães
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  5 / 52 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-720438
Autor: Coelho, Carolini F; Zlotowski, Priscila; Andrade, Caroline P. de; Borowski, Sandra M; Gaggini, Thaís S; Almeida, Laura L. de; Driemeier, David; Barcellos, David E. S. N. de.
Título: Pericardite em suínos ao abate no Rio Grande Sul: avaliação de agentes bacterianos e lesões associadas / Bacterial agents and lesions associated with pericarditis in slaughter pigs in Rio Grande do Sul, Brazil
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;34(7):643-648, jul. 2014. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de nível Superior; . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: O objetivo do presente estudo foi identificar a frequência de lesões macroscópicas e microscópicas e dos agentes bacterianos envolvidos em pericardites em suínos no abate no Estado do Rio Grande do Sul. As amostras foram coletadas em frigoríficos de suínos com Serviço de Inspeção Federal (SIF) entre fevereiro a outubro de 2010 e a condenação por pericardite dos animais acompanhados foi de 3,9 por cento(299/7.571). No total foram investigados 91 casos de pericardites, 89% deles foram classificados como crônicos por histopatologia e pleurite crônica foi observada em 47 porcento dos pulmões correspondentes, todavia não houve associação significativa entre as duas lesões. Os agentes bacterianos isolados a partir dos corações foram Streptococcus spp., Pasteurella multocida, Haemophilus parasuis e Streptococcus suis. DNA bacterianos mais detectados pela PCR foram de Mycoplasma hyopneumoniae e Actinobacillus pleuropneumoniae. Houve associação significativa entre isolamento de P. multocida e Streptococcus sp. nos corações e pulmões correspondentes. Esses resultados sugerem que a infecção no pulmão possa ter servido de porta de entrada para a colonização do pericárdio adjacente. Apesar de M. hyopneumoniae ter sido o agente detectado com maior frequência pela PCR em corações e pulmões correspondentes, não houve associação significativa da detecção dos agentes nos órgãos. Isto sugere que as infecções foram eventos independentes. Os demais agentes investigados não apresentaram associação significativa entre isolamento ou detecção de DNA em coração e pulmão correspondente. Outro achado importante foi a presença de coinfecções bacterianas em 2 por cento dos corações e por PCR foi detectado DNA bacteriano de dois ou mais agentes em 16,5 por cento dos corações. Esses resultados sugerem que as coinfecções em pericardites precisam ser melhor estudadas.

The objective of the study was to identify the frequency of macroscopic and microscopic lesions and bacterial agents involved with pericarditis in slaughter pigs in the State of Rio Grande do Sul, Brazil. The samples were collected in slaughterhouses with Federal Inspection Service (SIF) between February and October, 2010. Condemnation due to pericarditis in the examined animals was 3.9 percent (299/7,571). Ninety one cases of pericarditis were examined and by histopathology 89% were chronic and 47 percent of the corresponding lungs showed chronic pleuritis, but there was no significant association between both lesions. The bacterial agents isolated from the hearts were Streptococcus spp., Pasteurella multocida, Haemophilus parasuis and Streptococcus suis. Bacterial DNA from Mycoplasma hyopneumoniae and Actinobacillus pleuropneumoniae were the most frequently detected by PCR. There was significant association between isolation of P. multocida and Streptococcus spp. in the hearts and corresponding lungs. The results suggest that lung infection could act as a port of entry to the colonization of the adjacent pericardium. In spite of the fact that M. hyopneumoniae was the agent more frequently identified by PCR in the heart and corresponding lung, there was no significant association of the agent in the organs. This suggests that the infections were independent events. The other agents investigated did not show significant association between isolation or DNA detection in heart and corresponding lungs. Another important finding was the presence of coinfection between bacterial agents in 2 percent of the hearts and by PCR were identified bacterial DNA of two or more agents in 16.5 percent of the hearts. These results suggest that coinfections in cases of pericarditis need further investigation.
Descritores: Doenças dos Suínos/microbiologia
Genes Bacterianos
Pericardite/fisiopatologia
Pericardite/veterinária
Pleurisia/fisiopatologia
Pleurisia/veterinária
Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
-Mycoplasma hyopneumoniae/isolamento & purificação
Pasteurella multocida/isolamento & purificação
Streptococcus suis/isolamento & purificação
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  6 / 52 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-695580
Autor: Alberto, Anael Viana Pinto.
Título: Caracterização dos receptores P2 em eosinófilos de ratos e possíveis papéis funcionais / Characterization of the P2 receptors in rat eosinophil and possible functional roles.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2012. xiii,209 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O ATP e outros nucleotídeos podem ser liberados das células para o meio extracelular, através de mecanismos regulados ou pela perda da integridade da membrana. Uma vez no meio extracelular, os nucleotídeos atuam via receptores P2, um grupo de receptores que abrange duas famílias: os receptores P2X que são canais iônicos ativados por ligantes e os receptores P2Y que são receptores acoplados à proteína G. Esses receptores foram caracterizados em diversas células do sistema imune de rato. Contudo, não há na literatura nenhuma caracterização descrita em eosinófilos. Estes são importantes por estarem envolvidos na asma e em diversos processos patológicos e fisiológicos. Por isso, fomos investigar a expressão dos receptores P2 nessas células, usando técnicas de eletrofisiologia, análise da variação de cálcio e imunofluorescência. Na primeira etapa do nosso trabalho, procuramos investigar a expressão de receptores P2X 9ionotrópico) por eletrofisiologia. Através da amplitude da corrente máxima normalizada, obtivemos a seguinte ordem de potência: ATP> ATPyS> 2meSATP> ADP> αβmeATP> βymeATP> BzATP> UTP> UDP> cAMP, sugerindo a presença dos receptores P2x2, P2X4, e P2X7. Nos experimentos de análise de variação de cálcio intracelular obtivemos a seguinte ordem de potência: UTP> ATPyS> ADP> UDP> ATP> BzATP> 2meSATP> αβmeATP> cAMP> Adenosina > βyme ATP, sugerindo a presença de P2X1, P2X2, PaX4, P2x4, P2Y1, P2Y2, P2Y4. Na imunofluorescência verificamos a expressão dos receptores P2Y2, P2Y4 e P2Y13. A partir dessa caracterização, fomos investigar a participação desses receptores na migração, in vitro, dos eosinófilos em sistema de transwell e observamos que o ATP foi capaz de induzir maior migração dos mesmos. Esse efeito foi bloqueado pela suramina um antagonista geral dos receptores P2. Além disso, empregamos o modelo de pleurisia alérgica em ratos para verificar se os receptores P2 poderiam estar implicados na migração dos eosinófilos para algum sítio de inflamação. Nossos resultados mostraram que a suramina diminuiu o número de células na cavidade pleural, indicando a participação de receptores P2, na resposta inflamatória. Nossos resultados demonstraram que eosinófilos de rato expressam receptores P2X e P2Y e que a ativação desses receptores pode aumentar a migração de eosinófilos in vitro e in vivo.
Descritores: Movimento Celular
Eletrofisiologia
Eosinófilos
Imunofluorescência
Pleurisia
Limites: Animais
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas
BR15.1


  7 / 52 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-653079
Autor: Candéa, André Luis Peixoto.
Título: Avaliação do papel de células mesoteliais na pleurisia induzida por Mycobacterium bovis - BCG / Evaluation of the role of mesothelial cells induced pleurisy in Mycobacterium bovis - BCG.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2009. xix,129 p. graf, ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A tuberculose pleural é a mais importante manifestação extrapulmonar da tuberculose, ocorrendo em aproximadamente 30 por cento dos pacientes. A cavidade pleural é formada por uma monocamada de células mesoteliais, apresentando estas, células alta atividade metabólica. Neste trabalho, caracterizamos o influxo de leucócitos no modelo de pleurisia induzida pelo M bovis-BCG, analisando três diferentes tempos da reação. Para isso, camundongos C57BL/6, machos, foram injetados com M. bovis-BCG (4 x 105 UFC/cavidade). Após 4h, 24h e 15 dias os camundongos foram sacrificados por inalação de CO2 e a cavidade torácica foi lavada com 1 mL de PBS heparinizado para análise total e diferencial do acúmulo leucocitário. As drogas utilizadas no pré-tratamento: WEB 2170 (i.p.), diacereína (p.o.), CP-105696 (i.p.) L-NAME (i.p.) ou talidomida (s.c.) foram utilizadas 1h, 13 dias e 14 dias antes da infecção com o BCG. Após 4h, somente o antagonista de PAF, o WEB 2170, inibiu o acúmulo de neutrófilos. A neutrofilia em 24h foi inibida pelo antagonista de LTB4 CP-105696, o inibidor de NO, L-NAME, o inibidor de TNF-alpha, a talidomida e o inibidor de IL-1 a diacereína. Após 15 dias apenas o L-NAME falhou em inibir o acúmulo de neutrófilos. Além disto, nós demonstramos que as células mesoteliais pleurais participam da resposta inflamatória induzida pelo Mycobacterium bovis bacillus Calmette-Guérin (BCG). A infecção destas células leva a uma produção de mediadores ativando vias de sinalização intracelulares. Nós observamos que a entrada do BCG nas células mesoteliais in vitro depende do rearranjo dos filamentos de actina. Uma vez estimuladas, as células mesoteliais são capazes de liberar NO, MCP-1/CCL2, KC/CXCL1, TNF-alpha e IL-6, paralelamente a ativação de p38 MAPK e p-JNK, sem ativar, contudo as vias de ERK-2 e AKT. Nós observamos a subunidade p65 de NFkappaB no extrato nuclear de células mesoteliais infectadas e demonstramos que a produção de IL-6, KC/CXCL1 e NO depende da translocação nuclear deste fator. Por outro lado, o tratamento com LXA4 em diferentes concentrações foi capaz de reduzir a liberação destes mediadores. Nós demonstramos que células mesoteliais liberam mediadores que podem contribuir para o controle da inflamação pleural induzida pela bactéria. Estes dados foram confirmados pelo tratamento com o antagonista da LXA4, o BOC-1. Observamos que o tratamento com BOC-1 foi capaz de reduzir o número de UFC tanto in vivo quanto in vitro. Tomados em conjunto, nossos resultados sugerem que o acúmulo de neutrófilos induzido pelo BCG é orquestrado por diferentes mediadores durante as diferentes fases da reação inflamatória. As células mesoteliais são ativamente infectadas pelo BCG, contribuindo para a efusão pleural tuberculosa, permitindo a estocagem das micobactérias, bem como a liberação de mediadores inflamatórios via MAPquinases, tendo aparentemente a LXA4 um papel antiinflamatório neste processo.
Descritores: Pulmão
Mycobacterium bovis
Pleurisia
Tuberculose Pleural
-Epitélio
Limites: Camundongos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas
BR15.1


  8 / 52 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-619975
Autor: Altenburg, Sonia Pereira.
Título: Estudo do mecanismo de migração de neutrófilos em ratos: envolvimento do sistema catecolaminérgico / Study the mechanism of neutrophil migration in mice: involvement of the catecholaminergic.
Fonte: Niterói; s.n; 1995. 135 p. ilus, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal Fluminense. Faculdade de Medicina. Tese em Patologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Neste trabalho investigou-se a participação do sistema catecolaminérgico na neutrofilia sistêmica observada após injeção intravenosa (i.v.) de fator de ativação plaquetária (PAF - acether ou PAF). ovoalbumina (OVO) ou endotoxina de Escherichia coli (LPS) em ratos... Seguindo-se, estudo-se a interferência de antagonistas catecolaminérgicos e da adrenalectomia sobre a neutrofilia sistêmica e pleural induzida pelo LPS. Embora a adrenalectomia não interferisse com o fenômeno, a reserpina mostrou-se eficaz em inibir a neutrofilia sistêmica induzida pela injeção i.v. de endotoxina (250ug/kg). O pré tratamento com propanolol não modificou o fenômeno ao passo que a fentolamina mostrou uma nítida tendência a inibir a neutrofilia nessas circunstâncias. Por outro lado, o pré tratamento com a injeção i.v. de prazosina foi capaz de inibir significativamente a neutrofilia induzida pela endotoxina. Tanto a clorpromazina como a pimozida não modificaram o fenômeno. O acúmulo de neutrófilos na cavidade pleural causado pela injeção i.t. de LPS não mostrou-se sensível à adrenalectomia e à depleção de catecolaminas pela reserpina. Baseando-se nestes resultados, conclui-se que: I) a liberação de catecolaminas da supra-renal após administração intravenosa de PAF induz neutrofilia sanguínea, através da ativação de receptores beta adrenérgicos. II) mecanismos dopaminérgicos participam da neutrofilia sistêmica observada após administração venosa de ovoalbumina. III) mecanismos noradrenérgicos parecem interferir na neutrofilia sanguínea induzida pela indeção intravenosa de endotoxina, através da ativação de receptores alfa adrenérgicos. IV) mecanismos catecolaminérgicos não se acham envolvidos no acúmulo de neutrófilos na cavidade pleural após indução de pleurisia por ovoalbumina ou LPS.
Descritores: Antagonistas Adrenérgicos alfa
Antagonistas Adrenérgicos beta
Catecolaminas
Dopaminérgicos
Endotoxinas
Neutrófilos
Fator de Ativação de Plaquetas
-Adrenalectomia
Albuminas
Escherichia coli
Fentolamina/uso terapêutico
Pleurisia
Propranolol/uso terapêutico
Limites: Ratos
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM
BR408.1; T611.0185, A466, 1995


  9 / 52 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-619524
Autor: Uranga, Ana Inés; D'Atri, Gisela; Maronna, Esteban.
Título: Escrofuloderma a focos mútiples: descripción de un caso / Implies multiple foci Scrofuloderma to: a case
Fonte: Arch. argent. dermatol;59(2):73-75, 2009. ilus.
Idioma: es.
Resumo: La tuberculosis (TBC) es producida por el Mycobacterium tuberculosis. Es escrofuloderma es una de sus formas cutáneas e integra el grupo de las TBC colicuativas. El empiema tuberculoso puede ocasionar inflamación de los tejidos de la peripleura o “peripleuritis”, con formación de abscesos fríos peripleuríticos; en su evolución puede abrirse camino a través de los planos profundos hacia piel, constituyendo el denominado empiema por necesidad, que se manifiesta clínicamente con tumoraciones cutáneas que pueden evocar lipomas. Se presenta el caso de un paciente con coexistencia de escrofuloderma a focos múltiples (óseo y ganglionar) y empiema por necesidad.
Descritores: Tuberculose Cutânea/complicações
Tuberculose Cutânea/diagnóstico
Tuberculose Cutânea/tratamento farmacológico
-Antituberculosos/uso terapêutico
Pleura/patologia
Pleurisia/etiologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR144.1 - CIBCHACO - Centro de Información Biomedica del Chaco


  10 / 52 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-609495
Autor: Ribeiro, Sabrina Corrêa da Costa.
Título: Influência do anticorpo anti-VEGF bevacizumab na inflamação pleural e na pleurodese experimental induzida por talco ou nitrato de prata / Influence of anti-VEGF bevacizumab in pleural inflammation and experimental pleurodesis induced by talc or silver nitrate.
Fonte: São Paulo; s.n; 2011. [73] p. graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: A pleurodese química é rotineiramente utilizada para o controle de derrames pleurais recidivantes. O fator de crescimento do endotélio vascular (VEGF) é uma citocina produzida em resposta à inflamação pleural induzida por esclerosantes e possui papel essencial na angiogênese e na fibrose pleural. O anticorpo monoclonal bevacizumab bloqueia a ação do VEGF, sendo utilizado no tratamento de algumas neoplasias malignas com o objetivo de inibir a angiogênese e a progressão tumoral. Os efeitos do bevacizumab sobre o processo inflamatório pleural e sobre a pleurodese induzida por talco e nitrato de prata ainda não foram totalmente descritos. Objetivo: Caracterizar a influência do anticorpo monoclonal anti-VEGF, bevacizumab, nas fases precoce e tardia da pleurodese induzida pelo talco ou nitrato de prata. Métodos: Foram estudados 152 coelhos que receberam injeção intrapleural de talco (n=76) ou nitrato de prata (n=76). Metade dos animais em cada grupo recebeu injeção intravenosa de bevacizumab 30 minutos antes do agente esclerosante. Após a injeção intrapleural de talco ou nitrato de prata, 5 animais em cada grupo foram sacrificados em 1, 2, 3, 4, 7, 14 e 28 dias. Um subgrupo de 12 animais recebeu azul de Evans 1 hora antes do sacrifício realizado no terceiro dia, para análise de permeabilidade pleural. Em todos os animais, o líquido pleural obtido foi quantificado, sendo realizadas análises bioquímica, citológica e imunológica. A cavidade pleural foi avaliada macroscopicamente através de escore para quantificação de aderências. Microscopicamente, a pleura visceral foi analisada por escore para o grau de inflamação e fibrose; a densidade vascular foi avaliada por imunohistoquímica (anti fator VIII) e o espessamento pleural e a quantidade de colágeno (fibras colágenas coradas pelo método de picrosirius) mensurados através de um sistema de análise de imagem. Análise Estatística: Os resultados estão expressos em média e erro padrão (SEM)...

Introduction: Chemical pleurodesis is widely used to control recurrent malignant pleural effusion. Vascular endothelial growth factor (VEGF) is produced in response to mesothelial injury by sclerosing intrapleural injection and it is a potent angiogenesis inducer. The monoclonal anti-VEGF bevacizumab inhibits VEGF and has been used in the treatment of cancer to reduce angiogenesis and tumour progression. The effects of VEGF blockage on pleural inflammation and pleurodesis induced by talc and silver nitrate were not completely known. Objective: To describe the effects of monoclonal anti-VEGF bevacizumab in the early and late phase of pleurodesis induced by talc or silver nitrate. Methods: One-hundred and fifty-two rabbits were submitted to intrapleural injection of talc (n = 76) or silver nitrate (n = 76). Half of the animals in each group received intravenous bevacizumab, 30 minutes before the sclerosing agent. In each of the four groups, five animals were sacrificed 1, 2, 3, 4, 7, 14 and 28 days after the intrapleural injection. . A subgroup of twelve animals received intravenous Evans blue one hour prior to sacrifice, to estimate the vascular permeability. The pleural fluid volume was quantified and sent for biochemical, cytological and immunological analysis. Macroscopic pleural adhesions were evaluated using a semiquantitative score. The visceral pleura was submitted to microscopic examination to quantify, by score, inflammation and fibrosis. Anti-factor VII immunostaining was used to evaluate vascular density. Pleural thickness and collagen quantification (sirius red stain was used to identify collagen fibers) were evaluated by an image analysis system. Statistical analysis: Results are expressed as mean and standard error measurement (SEM). Differences between two groups were analyzed using t- test and Mann-Whitney rank sum test and considered statistically significant when p-value was <0.05. Results: Animals pretreated with anti-VEGF...
Descritores: Inibidores da Angiogênese
Derrame Pleural
Pleurisia
Pleurodese
Coelhos
Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular
-Nitrato de Prata/farmacologia
Limites: Animais
Coelhos
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1; W4.DB8, R372in, FM-2, 2011



página 1 de 6 ir para página                
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde