Base de dados : LILACS
Pesquisa : C09.218.458 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 504 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 51 ir para página                         

  1 / 504 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890193
Autor: Paschoal, Monique Ramos; Cavalcanti, Hannalice Gottschalck; Ferreira, Maria Ângela Fernandes.
Título: Análise espacial e temporal da cobertura da triagem auditiva neonatal no Brasil (2008-2015) / Spatial and temporal analysis of the coverage for neonatal hearing screening in Brazil (2008-2015)
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(11):3615-3624, Nov. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O objetivo deste artigo é conhecer a cobertura da triagem auditiva neonatal no Brasil de janeiro de 2008 a junho de 2015. Trata-se de um estudo ecológico que utiliza como base o território nacional, através das Regiões de Articulação Urbana. Para o cálculo da porcentagem da cobertura da triagem foram utilizados o Sistema de Informação de Nascidos Vivos, o Sistema de Informações Ambulatoriais e o Sistema de Informações de Beneficiários da Agência Nacional de Saúde Suplementar. Foi realizada a análise exploratória dos mapas e a análise espacial estatística por meio do programa TerraView 4.2.2. A cobertura da triagem auditiva neonatal apresentou uma evolução de 9,3 para 37,2 % no período estudado. Em 2008-2009 observa-se que a porcentagem da cobertura variou de 0,00 a 79,92% e a maioria das regiões obteve cobertura entre 0,0 e 20%, já em 2014-2015 a cobertura variou entre 0,0 a 171,77% e observou-se um visível aumento da porcentagem da cobertura no país, principalmente na Região do Sul. A cobertura da triagem tem crescido ao longo do tempo, mas ainda é baixa e apresenta uma distribuição desigual no território, o que pode ser explicado pelas leis e políticas locais e pela disposição das diferentes modalidades de serviço de saúde auditiva no país.

Abstract This article seeks to establish the coverage of neonatal hearing screening in Brazil between January 2008 and June 2015. It is an ecological study that uses the country, through the Urban Articulation Regions, as a base. To calculate the screening coverage percentage, the Live Births Information System, the Outpatient Information System and the Beneficiaries of the National Supplementary Health Agency Information System were used. An exploratory analysis of maps and spatial statistical analysis was conducted using TerraView 4.2.2 software. The coverage of neonatal hearing screening saw an increase of 9.3% to 37.2% during the study period. In 2008-2009 it was observed that the percentage of coverage ranged from 0% to 79.92%, but most areas received coverage from 0% to 20%, though in 2014-2015 coverage ranged from 0% to 171.77%, and there was a visible increase in the percentage of coverage in the country, mainly in the Southern Region. The screening coverage has increased over time, but is still low with an uneven distribution in the territory, which may be explained by local laws and policies and by the existence of different types of auditory health service in the country.
Descritores: Triagem Neonatal/métodos
Transtornos da Audição/diagnóstico
Testes Auditivos/métodos
-Brasil
Triagem Neonatal/tendências
Análise Espaço-Temporal
Testes Auditivos/tendências
Limites: Humanos
Recém-Nascido
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 504 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-974366
Autor: Sanchez, Tanit Ganz; Silva, Fúlvia Eduarda da.
Título: Familial misophonia or selective sound sensitivity syndrome: evidence for autosomal dominant inheritance? / Misofonia familiar ou síndrome da sensibilidade seletiva a sons: evidência de herança autossômica dominante?
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);84(5):553-559, Sept.-Oct. 2018. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Misophonia is a recently described, poorly understood and neglected condition. It is characterized by strong negative reactions of hatred, anger or fear when subjects have to face some selective and low level repetitive sounds. The most common ones that trigger such aversive reactions are those elicited by the mouth (chewing gum or food, popping lips) or the nose (breathing, sniffing, and blowing) or by the fingers (typing, kneading paper, clicking pen, drumming on the table). Previous articles have cited that such individuals usually know at least one close relative with similar symptoms, suggesting a possible hereditary component. Objective: We found and described a family with 15 members having misophonia, detailing their common characteristics and the pattern of sounds that trigger such strong discomfort. Methods: All 15 members agreed to give us their epidemiological data, and 12 agreed to answer a specific questionnaire which investigated the symptoms, specific trigger sounds, main feelings evoked and attitudes adopted by each participant. Results: The 15 members belong to three generations of the family. Their age ranged from 9 to 73 years (mean 38.3 years; median 41 years) and 10 were females. Analysis of the 12 questionnaires showed that 10 subjects (83.3%) developed the first symptoms during childhood or adolescence. The mean annoyance score on the Visual Analog Scale from 0 to 10 was 7.3 (median 7.5). Individuals reported hatred/anger, irritability and anxiety in response to sounds, and faced the situation asking to stop the sound, leaving/avoiding the place and even fighting. The self-reported associated symptoms were anxiety (91.3%), tinnitus (50%), obsessive-compulsive disorder (41.6%), depression (33.3%), and hypersensitivity to sounds (25%). Conclusion: The high incidence of misophonia in this particular familial distribution suggests that it might be more common than expected and raises the possibility of having a hereditary etiology.

Resumo Introdução: A misofonia é uma condição recentemente descrita, mal compreendida e negligenciada. É caracterizada por fortes reações negativas de ódio, raiva ou medo quando os indivíduos precisam enfrentar alguns sons repetitivos seletivos e de baixa intensidade. Os mais comuns que desencadeiam tais reações aversivas são aqueles provocados pela boca (mascar goma ou mastigar comida, estalar os lábios) ou nariz (respirando, cheirando e soprando) ou pelos dedos (digitando, amassando papel, clicando a caneta, tamborilando na mesa). Artigos anteriores citam que esses indivíduos geralmente conhecem pelo menos um parente próximo com sintomas semelhantes, sugerindo um possível componente hereditário. Objetivo: Encontramos e descrevemos uma família com 15 membros com misofonia, detalhando suas características comuns e o padrão de sons que desencadeiam um desconforto tão forte. Método: Todos os 15 membros concordaram em nos fornecer seus dados epidemiológicos e 12 concordaram em responder a um questionário específico que investigou os sintomas, sons de gatilho específicos, principais sentimentos evocados e atitudes adotadas por cada participante. Resultados: Os 15 membros pertencem a três gerações da família. A idade variou de 9 a 73 anos (média de 38,3 anos, mediana de 41 anos) e 10 eram mulheres. A análise dos 12 questionários mostrou que 10 indivíduos (83,3%) desenvolveram os primeiros sintomas durante a infância ou a adolescência. A média do escore de irritação na Escala Visual Analógica de 0 a 10 foi de 7,3 (mediana 7,5). Os indivíduos relataram sentimentos de ódio/raiva, irritabilidade e ansiedade em resposta a sons, e enfrentaram a situação pedindo para interromper o som, deixando/evitando o lugar e até mesmo discutindo. Os sintomas associados auto-relatados foram ansiedade (91,3%), zumbido (50%), transtorno obsessivo-compulsivo (41,6%), depressão (33,3%) e hipersensibilidade aos sons (25%). Conclusão: A alta incidência de misofonia nessa distribuição familiar em particular sugere que possa ser mais comum do que o esperado e suscita a possibilidade de haver uma etiologia hereditária.
Descritores: Transtornos de Ansiedade/genética
Transtornos de Ansiedade/psicologia
Emoções
Transtornos da Audição/genética
Transtornos da Audição/psicologia
Ira
-Transtornos de Ansiedade/diagnóstico
Transtornos de Ansiedade/epidemiologia
Qualidade de Vida
Som
Síndrome
Família
Inquéritos e Questionários
Depressão/diagnóstico
Depressão/genética
Depressão/psicologia
Depressão/epidemiologia
Transtornos da Audição/diagnóstico
Transtornos da Audição/epidemiologia
Transtorno Obsessivo-Compulsivo/diagnóstico
Transtorno Obsessivo-Compulsivo/genética
Transtorno Obsessivo-Compulsivo/psicologia
Transtorno Obsessivo-Compulsivo/epidemiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 504 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1014272
Autor: Campos, Valeria; Cartes-Velásquez, Ricardo.
Título: Estado actual de la atención sanitaria de personas con discapacidad auditiva y visual: una revisión breve / Health care of people with visual or hearing disabilities
Fonte: Rev. méd. Chile;147(5):634-642, mayo 2019.
Idioma: es.
Projeto: CONICYT FONDEF FONIS + MINSAL.
Resumo: Visual or hearing disabilities account for 20% of people reporting some sort of disability. We performed a literature review about the interaction that people with visual or hearing disabilities have with the health care system. We found that these people report a lower quality of life and have a higher frequency of physical and psychological ailments. They also have difficulties to obtain an adequate health care and report a paucity of trained professionals to take care of them.
Descritores: Qualidade de Vida/psicologia
Transtornos da Visão/psicologia
Pessoas com Deficiência Auditiva/psicologia
Serviços de Saúde para Pessoas com Deficiência
Transtornos da Audição/psicologia
-Relações Médico-Paciente
Qualidade da Assistência à Saúde
Transtornos da Visão/fisiopatologia
Letramento em Saúde
Acesso aos Serviços de Saúde
Transtornos da Audição/fisiopatologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  4 / 504 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1135448
Autor: Quevedo, Rafaela Fava de; Andretta, Ilana.
Título: Social Skills in Children and Adolescents: Differences Between Deaf and Hearing / Habilidades Sociais em Crianças e Adolescentes: Diferenças entre Surdos e Ouvintes / Habilidades Sociales en Niños y Adolescentes: Diferencias entre Sordos y Oyentes
Fonte: Paidéia (Ribeirão Preto, Online);30:e3030, 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Deafness results in difficulties in identifying elements of social performance in other people. This study evaluated the social skills of deaf and hearing children and adolescents to draw a profile on the categories of social skills. This is a quantitative, cross-sectional, comparative study. The participants were 122 deaf and hearing children and adolescents, each group containing 61 individuals aged between 7 and 16 years. The instruments used were a sociodemographic questionnaire and the Teste de Habilidades Sociais para Crianças e Adolescentes em Situação Escolar (THAS-C). The results showed deficits in the social skills of deaf children and adolescents compared to hearing. The social skills profiles generally favored the hearing groups, with the exception of the item Conversation and Social Resourcefulness, which favored deaf children. Communicational and developmental differences were considered during the discussion. We stress the need for research with deaf individuals to propose interventions adapted to this population.

Resumo A surdez repercute em dificuldades na identificação de elementos de desempenho social das outras pessoas. Este estudo teve como objetivo avaliar as habilidades sociais de crianças e adolescentes surdos e ouvintes e traçar um perfil discriminante sobre categorias de habilidades sociais. Trata-se de um estudo quantitativo, transversal, comparativo. Os participantes foram 122 surdos e ouvintes, 61 em cada grupo, com idade entre 7 e 16 anos. Os instrumentos utilizados foram um questionário sociodemográfico e o Teste de Habilidades Sociais para Crianças e Adolescentes em Situação Escolar. Os resultados apontaram déficits nas habilidades sociais de crianças e adolescentes surdos quando comparados aos ouvintes. Os perfis de habilidades sociais discriminaram em favor dos grupos de ouvintes, com exceção do item Conversação e Desenvoltura Social, que discriminou em favor das crianças surdas. Considerou-se as diferenças comunicacionais e desenvolvimentais no decorrer da discussão. Salienta-se a necessidade de pesquisas com surdos para propor intervenções adaptadas a esta população

Resumen La sordera resulta en dificultades para identificar elementos del desempeño social de otras personas. Este estudio tuvo como objetivo evaluar las habilidades sociales de niños y adolescentes sordos y oyentes, e identificar un perfil de discriminación acerca de las categorías de habilidades sociales. Este es un estudio cuantitativo, transversal y comparativo. Participaron 122 sordos y oyentes, distribuidos 61 en cada grupo, con edades entre 7 y 16 años. Se utilizaron un cuestionario sociodemográfico y la Prueba de Habilidades Sociales para Niños y Adolescentes en Situación Escolar. Los resultados mostraron déficits en las habilidades sociales de niños y adolescentes sordos comparados a los oyentes. Los perfiles de habilidades sociales discriminaron a favor de los grupos de oyentes, con la excepción del ítem Conversación y Desarrollo Social, que discriminó a favor de los niños sordos. Se consideró las diferencias de comunicación y de desarrollo durante la discusión. Se destaca la necesidad de más estudios con la población sorda para proponer intervenciones adaptadas a esta población.
Descritores: Mudança Social
Inquéritos e Questionários
Comunicação
Surdez
Discriminação Social
Habilidades Sociais
Transtornos da Audição
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  5 / 504 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-969259
Autor: Ordóñez Ordóñez, Leonardo Elías; Díaz Patiño, Diana Patricia; González Marín, Néstor Ricardo; Silva Rueda, Ricardo; Ramírez, Claudia; Paredes, Dunia; Rodríguez Montoya, Silvia Raquel.
Título: Tamizaje auditivo neonatal en pacientes de alto riesgo con otoemisiones acústicas evaluación de resultados / Neonatal hearing screening in high risk patients with otoacoustic emissions: evaluation of results
Fonte: Acta otorrinolaringol. cir. cabeza cuello;45(2):112-120, 2017. graf, tab.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: Evaluar la efectividad del programa de tamizaje auditivo del Hospital Militar Central en pacientes de alto riesgo de hipoacusia neurosensorial, el cual está basado en la realización de otoemisiones acústicas. Diseño: Estudio de Cohorte Histórica. Métodos: Se incluyeron pacientes mayores de 12 meses de edad nacidos en el Hospital Militar central entre enero de 2009 y diciembre de 2012; a quienes por condiciones de alto riesgo de hipoacusia neurosensorial se les realizó antes de los 6 meses de edad otoemisiones acústicas como prueba de tamizaje auditivo. Se analizaron 125 pacientes evaluando cada oído por separado para un total de 250 mediciones, a esta población, se le realizó diagnóstico auditivo con el "Gold standard" cross-check. Resultados: Se estudiaron los factores de riesgo para hipoacusia neurosensorial encontrando que el peso al nacer ≤1500 gr se relacionó con hipoacusia en un 16%. El 5.6% tiene antecedente familiar de hipoacusia neurosensorial en primer y segundo grado de consanguinidad. La infección congénita (STORCH: sífilis, toxoplasmosis, rubéola, citomegalovirus, herpes); como factor de riesgo se presentó en el 2.4% únicamente con la presencia de Toxoplasmosis, de los cuales 2 oídos presentaron cofosis. Conclusiones: Las otoemisiones acústicas son efectivas como prueba de tamizaje auditivo en el HOMIC en pacientes de alto riesgo de hipoacusia Neurosensorial. La sensibilidad de las Otoemisiones acusticas para sospechar hipoacusia neurosensorial de moderada a profunda fue del 93.7 % La especificidad estimada en nuestro estudio fue de 90.9%

Objective: To evaluate the effectiveness of the auditory screening program at the "Hospital Militar Central" in patients who were at high risk of sensorineural hearing loss, which is based on the realization of otoacoustic emissions. Design: Retrospective cohort study Methods: We included patients older than 12 months of age who were at "Hospital Militar Central" (HOMIC) between January 2009 and December; who ought to their high risk conditions of sensorineural hearing loss were underwent otoacoustic emissions and hearing screening test before 6 months of age. Total population was 125 patients. We evaluated each ear separately for a total of 250 measurements, an auditory diagnosis was performed through crosscheck method. Results: Risk factors for sensorineural hearing loss were studied. We found that birth weight ≤1500gr was associated with hearing loss by 16%. 5.6% have a family history of sensorineural hearing loss in first and second degree of consanguinity. Congenital infection (TORCHS: toxoplasmosis, syphilis, rubella, cytomegalovirus, or herpes) as a risk factor occurred in 2.4% only in the presence of Toxoplasmosis, of which 2 ears presented deafness. Conclusions: The otoacoustic emissions are effective as a hearing screening test in the "Hospital Militar Central" in patients at high risk of Sensorineural hearing loss. The sensitivity of otoacoustic emissions to suspect sensorineural hearing loss was 93.7%. The estimated specificity in our study was 90.9%
Descritores: Perda Auditiva Neurossensorial
-Recém-Nascido
Audição
Transtornos da Audição
Limites: Humanos
Responsável: CO361.9


  6 / 504 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-999315
Autor: Mejia Perdigon, Luis Jorge; Torres Arevalo, Daniela Maria.
Título: Hipoacusia neurosensorial, secundaria a enfermedad relacionada con MYH9: Reporte de caso / Neurosensory hearing loss, secondary to MYH9 related disease: Case report
Fonte: Acta otorrinolaringol. cir. cabeza cuello;46(4):308-310, 2018.
Idioma: es.
Resumo: La enfermedad relacionada con MYH9, es un conjunto de síntomas que se expresan por la mutación de la cadena pesada de la miosina no muscular tipo IIA, la cual se expresa ampliamente en las células del cuerpo humano; dicho síndrome es una causa sindrómica de hipoacusia neurosensorial, que cada día ha aumentado su incidencia; y debido a lo anterior y además teniendo en cuenta que este tipo de pérdida auditiva es progresivo y severo, tiene una gran afección sobre la calidad de vida de los pacientes que presentan esta enfermedad, por lo tanto es importante conocer las manifestaciones clínicas relacionadas, la fisiopatología, y el tratamiento de elección en estos casos, con el fin de mejorar la calidad de vida de los pacientes.

MYH9 related disease, is a set of symptoms due to the mutation of the heavy chain of non-muscular myosin type IIA, which is widely expressed in the cells of the human body. It is a syndromic cause of sensorineural hearing loss, which has been increasing its incidence; and taking into account that this type of hearing loss is progressive and severe, its impact on the quality of life of patients is highly important. Therefore it is necessary to know the clinical manifestations related to pathophysiology, and the treatment of choice in these cases, in order to improve the quality of life of patients.
Descritores: Perda Auditiva Neurossensorial
-Síndrome
Transtornos da Audição
Limites: Humanos
Responsável: CO361.9


  7 / 504 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-281533
Autor: Dishtchekenian, Andréa; Iorio, Maria Cecília Martinelli; Petrilli, Antonio Sérgio; Azevedo, Marisa Frasson de.
Título: Monitorizaçäo auditiva na ototoxidade / Auditory monitoring at ototoxicity
Fonte: In: Barros, Ana Paula Brandäo; Arakawa, Lica; Tonini, Monique Donata; Carvalho, Viviane Alves de. Fonoaudiologia em cancerologia. Säo Paulo, Fundaçäo Oncocentro, 2000. p.260-9, tab, graf.
Idioma: pt.
Descritores: Surdez
Monitorização Fisiológica
Percepção Auditiva/fisiologia
-Transtornos da Audição
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; B277f


  8 / 504 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-242505
Autor: Silva, Luiz Felipe.
Título: O projeto ruído no PCTBI / The noise project at PCTBI
Fonte: In: Säo Paulo (Estado). Secretaria da Saúde. Divisäo de Saúde do Trabalhador. Rede Especial - Revista do Projeto de Cooperaçäo Técnica Brasil-Itália: "Proteçäo à saúde nos ambientes de trabalho" - 1998. Säo Paulo, IMESP, 1998. p.49-51.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Seminário Internacional Brasil-Itália: Cooperaçäo Técnica em Saúde do Trabalhador no Estado de Säo Paulo, Säo Paulo, 1994-1998.
Descritores: Ruído Ocupacional
Exposição Ocupacional/prevenção & controle
Saúde do Trabalhador
-Avaliação de Resultado de Ações Preventivas
Transtornos da Audição/prevenção & controle
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; WA400, S239r


  9 / 504 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-441572
Autor: Garcia, Cristiane Fregonesi Dutra.
Título: Emissão otoacústica evocada transitória: instrumento para detecção precoce de alterações auditivas em recém-nascidos a termo e pré-termo / Transient evoked otoacoustic emissions: tool for early detection of hearing alteration in full-term and preterm neonates.
Fonte: Ribeirão Preto; s.n; 2001. 142 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O diagnóstico e a intervenção precoces nas alterações auditivas são de fundamental importância no desenvolvimento infantil. O registro das imissões otoacústicas têm sido largamente indicado, por ser um exame rápido, de fácil aplicação. Os objetivos do presente estudo foram avaliar a função auditiva periférica de recém-nascidos a termo e pré-termo adequados e pequenos para a idade gestacional, por meio da pesquisa das emissões otoacústicas transitórias, identificando a prevalência de alterações auditivas nesta população...
Descritores: Técnicas de Diagnóstico Otológico
Recém-Nascido
Transtornos da Audição/diagnóstico
-Testes Auditivos
Audição
Inquéritos e Questionários
Transtornos da Audição/epidemiologia
Transtornos da Audição/prevenção & controle
Limites: Humanos
Recém-Nascido
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG
BR21.1; T-WV271, GAEM


  10 / 504 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Cano, Maria Aparecida Tedeschi
Id: lil-129521
Autor: Cano, Maria Aparecida Tedeschi.
Título: Detecçäo de problemas visuais e auditivos de escolares em Ribeiräo Preto: estudo comparativo por nível sócio-econômico / The avaliation of visual and auditiva problems of students in the city of Ribeiräo Preto: comparative study from different social classes.
Fonte: Ribeiräo Preto; s.n; 1991. 99 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeiräo Preto para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A avaliaçäo das funçöes visuais e auditivas dos alunos ingressantes na 1ª série do 1§ grau é considerada uma açäo básica de saúde do escolar. A criança, ao ingressar na 1ª série, inicia ou continua o processo de alfabetizaçäo considerado um dos mais importantes da área educacional e necessita portanto da visäo e audiçäo normais (ou com correçäo adequada) para que esse processo seja facilitado. Neste trabalho, procuramos estudar os distúrbios visuais e auditivos dos escolares de Ribeiräo Preto, de diferentes estratos sociais, nos aspectos de detecçäo precoce, encaminhamento dos casos e soluçäo ou näo dos problemas encontrados pela família e escola.
Descritores: Transtornos da Visão
Transtornos da Audição
SAUDE ESCOLAR
Serviços de Saúde Escolar
-Classe Social
Testes Visuais
Acuidade Visual
Testes Auditivos
Audição
Serviços de Enfermagem Escolar
Limites: Humanos
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG
BR21.1/T-WY113*CADE



página 1 de 51 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde