Base de dados : LILACS
Pesquisa : C09.218.458.341.374 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 85 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 9 ir para página                      

  1 / 85 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-957458
Autor: Castro, Rafael Freire de; Costa, Ludmilla Emilia Martins; Neiva, Felipe Costa; Suzuki, Fabio Akira.
Título: Sudden bilateral sensorineural hearing loss in a patient immunocompromised by the human immunodeficiency virus
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;51(5):705-708, Sept.-Oct. 2018. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract It is known that in less than a third of patients presenting sudden hearing loss, the disorder can be attributed to viral infection, trauma, neoplasms, and vascular and autoimmune diseases. However, the role of the HIV in the onset of this disease has not yet been well described. A 46-year-old female, in an immunosuppression state induced by HIV infection, presented with sudden bilateral hearing loss, with no improvement despite treatment. Several mechanisms were reported by which the virus could induce damage to the auditory pathway. However, little is known regarding the prevention and treatment of this morbidity.
Descritores: Infecções por HIV/complicações
Perda Auditiva Súbita/virologia
Perda Auditiva Bilateral/virologia
Perda Auditiva Neurossensorial/virologia
-Hospedeiro Imunocomprometido
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-785818
Autor: Andrade, Adriana Neves de; Iorio, Maria Cecilia Martinelli; Gil, Daniela.
Título: Speech recognition in individuals with sensorineural hearing loss / Reconhecimento de fala em indivíduos com perda auditiva neurossensorial
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);82(3):334-340tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT INTRODUCTION: Hearing loss can negatively influence the communication performance of individuals, who should be evaluated with suitable material and in situations of listening close to those found in everyday life. OBJECTIVE: To analyze and compare the performance of patients with mild-to-moderate sensorineural hearing loss in speech recognition tests carried out in silence and with noise, according to the variables ear (right and left) and type of stimulus presentation. METHODS: The study included 19 right-handed individuals with mild-to-moderate symmetrical bilateral sensorineural hearing loss, submitted to the speech recognition test with words in different modalities and speech test with white noise and pictures. RESULTS: There was no significant difference between right and left ears in any of the tests. The mean number of correct responses in the speech recognition test with pictures, live voice, and recorded monosyllables was 97.1%, 85.9%, and 76.1%, respectively, whereas after the introduction of noise, the performance decreased to 72.6% accuracy. CONCLUSIONS: The best performances in the Speech Recognition Percentage Index were obtained using monosyllabic stimuli, represented by pictures presented in silence, with no significant differences between the right and left ears. After the introduction of competitive noise, there was a decrease in individuals' performance.

Resumo Introdução: A perda auditiva pode influenciar negativamente o desempenho comunicativo e estes indivíduos devem ser avaliados com material adequado e em situações de escuta próximas às observadas no cotidiano. Objetivo: Analisar e comparar o desempenho de indivíduos com perda auditiva neurossensorial de grau leve a moderado em testes de reconhecimento de fala apresentados no silêncio e no ruído segundo as variáveis orelha e tipos de apresentação do estímulo. Método: Participaram do estudo 19 indivíduos destros com perda auditiva neurossensorial bilateral simétrica de grau leve a moderado, submetidos ao teste de reconhecimento de fala com palavras em diferentes modalidades e ao teste de fala com ruído branco com figuras. Resultados: Não houve diferença significante entre as orelhas direita e esquerda para nenhum dos testes realizados. A média de acertos no teste de reconhecimento de fala com figuras, viva voz e monossílabos gravados foi 97,1%; 85,9% e 76,1%, respectivamente, e 72,6% de acertos no teste com ruído. Conclusões: O melhor desempenho no Índice Percentual de Reconhecimento de Fala foi obtido utilizando como estímulos monossílabos representados por figuras apresentados no silêncio, sem diferenças significantes entre as orelhas direita e esquerda. Com a introdução do ruído competitivo, houve descréscimo no desempenho dos indivíduos.
Descritores: Testes de Discriminação da Fala/métodos
Percepção da Fala/fisiologia
Perda Auditiva Bilateral/fisiopatologia
Perda Auditiva Neurossensorial/fisiopatologia
-Localização de Som
Estimulação Acústica
Índice de Gravidade de Doença
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-828241
Autor: Liberman, Patricia Helena Pecora; Goffi-Gomez, Maria Valéria Schmidt; Schultz, Christiane; Novaes, Paulo Eduardo; Lopes, Luiz Fernando.
Título: Audiological profile of patients treated for childhood cancer / Perfil audiológico de pacientes tratados de câncer na infância
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);82(6):623-629, Oct.-Dec. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective: To characterize the hearing loss after cancer treatment, according to the type of treatment, with identification of predictive factors. Methods: Two hundred patients who had cancer in childhood were prospectively evaluated. The mean age at diagnosis was 6 years, and at the audiometric assessment, 21 years. The treatment of the participants included chemotherapy without using platinum derivatives or head and neck radiotherapy in 51 patients; chemotherapy using cisplatin without radiotherapy in 64 patients; head and neck radiotherapy without cisplatin in 75 patients; and a combined treatment of head and neck radiotherapy and chemotherapy with cisplatin in ten patients. Patients underwent audiological assessment, including pure tone audiometry, speech audiometry, and immittancemetry. Results: The treatment involving chemotherapy with cisplatin caused 41.9% and 47.3% hearing loss in the right and left ear, respectively, with a 11.7-fold higher risk of hearing loss in the right ear and 17.6-fold higher in the left ear versus patients not treated with cisplatin (p < 0.001 and p < 0.001, respectively). Children whose cancer diagnosis occurred after the age of 6 have shown an increased risk of hearing loss vs. children whose diagnosis occurred under 6 years of age (p = 0.02). Conclusion: The auditory feature found after the cancer treatment was a symmetrical bilateral sensorineural hearing loss. Chemotherapy with cisplatin proved to be a risk factor, while head and neck radiotherapy was not critical for the occurrence of hearing loss.

Resumo Objetivo: Caracterizar as alterações auditivas após o tratamento do câncer, segundo o tipo de tratamento identificando os fatores preditivos. Método: Foram avaliados prospectivamente duzentos pacientes que tiveram cancer na infância. A idade média ao diagnóstico foi de 6 anos e à avaliação audiométrica de 21 anos de idade. O tratamento incluiu quimioterapia sem uso de derivados de platina ou radioterapia em cabeça e pescoço em 51 pacientes; quimioterapia com uso de cisplatina sem radioterapia em 64 pacientes; radioterapia em cabeça e pescoço sem cisplatina em 75 pacientes; e 10 pacientes receberam o tratamento combinado de radioterapia em cabeça e pescoço e quimioterapia com cisplatina. Os pacientes foram submetidos à avaliação audiológica incluindo audiometria tonal, audiometria vocal e imitanciometria. Resultados: O tratamento envolvendo quimioterapia com cisplatina levou a 41,9% e 47,3% de perda auditiva na orelha direita e esquerda, respectivamente, apresentando risco 11,7 vezes maior de desenvolver perda auditiva na orelha direita e 17,6 vezes na orelha esquerda do que aqueles que não receberam cisplatina (p < 0,001 e p < 0,001; respectivamente). Crianças cujo diagnóstico do câncer ocorreu após os 6 anos de idade mostraram maior risco de apresentar perda auditiva do que crianças menores do que 6 anos de idade (p = 0,02). Conclusão: A característica audiológica encontrada após tratamento oncológico foi perda auditiva sensorioneural bilateral simétrica. A quimioterapia com cisplatina mostrou ser fator de risco, enquanto a radioterapia em cabeça e pescoço não foi determinante para aquisição da perda auditiva.
Descritores: Cisplatino/efeitos adversos
Perda Auditiva Bilateral/etiologia
Perda Auditiva Neurossensorial/etiologia
Neoplasias/terapia
Antineoplásicos/efeitos adversos
-Radioterapia/efeitos adversos
Audiometria de Tons Puros
Estudos Prospectivos
Fatores de Risco
Fatores Etários
Terapia Combinada
Perda Auditiva Bilateral/diagnóstico
Perda Auditiva Neurossensorial/diagnóstico
Neoplasias/tratamento farmacológico
Neoplasias/radioterapia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-974355
Autor: Amaral, Maria Stella Arantes do; Damico, Thiago A; Gonçales, Alina S; Reis, Ana C M B; Isaac, Myriam de Lima; Massuda, Eduardo T; Hyppolito, Miguel Angelo.
Título: Is there a best side for cochlear implants in post-lingual patients? / Existe um lado melhor para implantes cocleares em pacientes pós-linguais?
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);84(5):560-565, Sept.-Oct. 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Cochlear Implant is a sensory prosthesis capable of restoring hearing in patients with severe or profound bilateral sensorineural hearing loss. Objective: To evaluate if there is a better side to be implanted in post-lingual patients. Methods: Retrospective longitudinal study. Participants were 40 subjects, of both sex, mean age of 47 years, with post-lingual hearing loss, users of unilateral cochlear implant for more than 12 months and less than 24 months, with asymmetric auditor reserve between the ears (difference of 10 dBNA, In at least one of the frequencies with a response, between the ears), divided into two groups. Group A was composed of individuals with cochlear implant in the ear with better auditory reserve and Group B with auditory reserve lower in relation to the contralateral side. Results: There was no statistical difference for the tonal auditory threshold before and after cochlear implant. A better speech perception in pre-cochlear implant tests was present in B (20%), but the final results are similar in both groups. Conclusion: The cochlear implant in the ear with the worst auditory residue favors a bimodal hearing, which would allow the binaural summation, without compromising the improvement of the audiometric threshold and the speech perception.

Resumo Introdução: O implante coclear é uma prótese sensorial capaz de restaurar a audição em pacientes com perda auditiva neurossensorial bilateral severa ou profunda. Objetivo: Avaliar se há um melhor lado para o implante coclear em pacientes pós-linguais. Método: Estudo longitudinal retrospectivo; incluiu 40 indivíduos, de ambos os sexos, média de 47 anos, com perda auditiva pós-lingual, usuários de implante coclear unilateral por mais de 12 meses e menos de 24 meses, com perda auditiva assimétrica entre as orelhas (diferença de 10 dBNA, em pelo menos uma das frequências), divididos em dois grupos. O Grupo A foi composto por indivíduos com implante coclear na orelha com melhor audição residual e Grupo B com menor audição residual em relação ao lado contralateral. Resultados: Não houve diferença estatística entre o limiar auditivo tonal antes e depois do implante coclear. Uma melhor percepção da fala nos testes pré-implante coclear foi observada no grupo B (20%), mas os resultados finais foram semelhantes em ambos os grupos. Conclusão: O implante coclear na orelha com pior audição residual favorece uma audição bimodal, o que possibilitaria a somação binaural, sem comprometer a melhora do limiar audiométrico e a percepção da fala.
Descritores: Implantes Cocleares
Implante Coclear/métodos
Perda Auditiva Bilateral/reabilitação
-Limiar Auditivo
Percepção da Fala
Estudos Retrospectivos
Estudos Longitudinais
Auxiliares de Audição
Lateralidade Funcional
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1039292
Autor: Chang, Young-Soo; Hong, Sung Hwa; Kim, Eun Yeon; Choi, Ji Eun; Chung, Won-Ho; Cho, Yang-Sun; Moon, Il Joon.
Título: Benefit and predictive factors for speech perception outcomes in pediatric bilateral cochlear implant recipients / Benefícios e fatores preditivos para os resultados de percepção da fala em pacientes pediátricos com implantes cocleares bilaterais
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);85(5):571-577, Sept.-Oct. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Despite recent advancement in the prediction of cochlear implant outcome, the benefit of bilateral procedures compared to bimodal stimulation and how we predict speech perception outcomes of sequential bilateral cochlear implant based on bimodal auditory performance in children remain unclear. Objectives: This investigation was performed: (1) to determine the benefit of sequential bilateral cochlear implant and (2) to identify the associated factors for the outcome of sequential bilateral cochlear implant. Methods: Observational and retrospective study. We retrospectively analyzed 29 patients with sequential cochlear implant following bimodal-fitting condition. Audiological evaluations were performed; the categories of auditory performance scores, speech perception with monosyllable and disyllables words, and the Korean version of Ling. Audiological evaluations were performed before sequential cochlear implant with the bimodal fitting condition (CI1 + HA) and one year after the sequential cochlear implant with bilateral cochlear implant condition (CI1 + CI2). The good performance group (GP) was defined as follows; 90% or higher in monosyllable and bisyllable tests with auditory-only condition or 20% or higher improvement of the scores with CI1 + CI2. Age at first implantation, inter-implant interval, categories of auditory performance score, and various comorbidities were analyzed by logistic regression analysis. Results: Compared to the CI1 + HA, CI1 + CI2 provided significant benefit in categories of auditory performance, speech perception, and Korean version of Ling results. Preoperative categories of auditory performance scores were the only associated factor for being GP (odds ratio = 4.38, 95% confidence interval - 95% = 1.07-17.93, p = 0.04). Conclusions: The children with limited language development in bimodal condition should be considered as the sequential bilateral cochlear implant and preoperative categories of auditory performance score could be used as the predictor in speech perception after sequential cochlear implant.

Resumo Introdução: Apesar dos avanços recentes na predição do resultado do implante coclear, ainda não está claro o benefício do procedimento bilateral em comparação com a estimulação bimodal e como podemos prever resultados de percepção da fala com implante coclear bilateral sequencial com base no desempenho auditivo bimodal em crianças. Objetivos: Este estudo foi realizado para: 1) Determinar o benefício do implante coclear bilateral sequencial e 2) Identificar os fatores associados com o resultado do implante bilateral sequencial. Método: Estudo observacional e retrospectivo. Analisamos retrospectivamente 29 pacientes com implantes sequenciais após a adaptação bimodal. Avaliações audiológicas foram realizadas; os escores das categorias de desempenho auditivo, a percepção da fala com palavras monossílabas e dissílabas e a versão coreana de Ling. As avaliações audiológicas foram realizadas antes do implante sequencial com o ajuste bimodal (IC1 + AH) e um ano após o implante coclear sequencial com implante bilateral (IC1 + IC2). O grupo com bom desempenho (BD) foi definido da seguinte forma: 90% ou mais em testes com monossílabos e dissílabos com condição apenas auditiva ou melhoria de 20% ou mais dos escores com IC1 + IC2. A idade no primeiro implante, o intervalo interimplante, o escore categorias de desempenho auditivo e as diversas comorbidades foram analisadas através de análise de regressão logística. Resultados: Em comparação com o IC1 + AA, IC1 + IC2 demonstraram benefícios significativos nos escores categorias de desempenho auditivo, percepção da fala e a versão coreana de Ling. Os escores de categorias de desempenho auditivo pré-operatórios foram o único fator associado para ser do grupo BD (odds ratio - OR = 4,38, intervalo de confiança de 95% - IC 95% = 1,07-17,93, p = 0,04). Conclusões: As crianças com desenvolvimento limitado de linguagem em condição bimodal devem ser consideradas, pois o implante coclear bilateral sequencial e o escore pré-operatório das categorias de desempenho auditivo poderiam ser usados como preditores na percepção da fala após implante sequencial.
Descritores: Percepção da Fala/fisiologia
Implantes Cocleares
Implante Coclear/métodos
Perda Auditiva Bilateral/cirurgia
-Estudos Retrospectivos
Seguimentos
Resultado do Tratamento
Audição/fisiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1055515
Autor: Almeida, Gabriela Felix Lazarini; Martins, Marcella Ferrari; Costa, Lucas Bevilacqua Alves da; Costa, Orozimbo Alves da; Carvalho, Ana Claudia Martinho de.
Título: Sequential bilateral cochlear implant: results in children and adolescents / Implante coclear bilateral sequencial: resultados em crianças e adolescentes
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);85(6):774-779, Nov.-Dec. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: The use of the bilateral cochlear implants can promote the symmetrical development of the central auditory pathways, thus benefiting the development of auditory abilities and improving sound localization and the ability of auditory speech perception in situations of competitive noise. Objective: To evaluate the ability of speech perception in children and adolescents using sequential bilateral cochlear implants, considering the association of these variables: age at surgery, time of device use and interval between surgeries. Methods: A total of 14 individuals between 10 and 16 years of age, who demonstrated surgical indication for the use of sequential bilateral cochlear implants as intervention in the auditory habilitation process, were assessed. The speech perception ability was assessed through sentence lists constructed in the Portuguese language, presented in two situations: in silence, with fixed intensity of 60 dB SPL, and in competitive noise, with a signal-to-noise ratio of +15 dB. The evaluation was performed under the following conditions: unilateral with the first activated cochlear implant, unilateral with the second activated cochlear implant and bilateral with both devices activated. Results: The results of the speech perception tests showed better performance in both silence and in noise for the bilateral cochlear implant condition when compared to the 1st cochlear implant and the 2nd cochlear implant alone. A worse result of speech perception was found using the 2nd cochlear implant alone. No statistically significant correlation was found between age at the surgical procedure, interval between surgeries and the time of use of the 2nd cochlear implant, and the auditory speech perception performance for all assessed conditions. The use of a hearing aid prior to the 2nd cochlear implant resulted in benefits for auditory speech perception with the 2nd cochlear implant, both in silence and in noise. Conclusion: The bilateral cochlear implant provided better speech perception in silence and in noise situations when compared to the unilateral cochlear implant, regardless of the interval between surgeries, age at the surgical procedure and the time of use of the 2nd cochlear implant. Speech perception with the 1st cochlear implant was significantly better than with the 2nd cochlear implant, both in silence and in noise. The use of the hearing aid prior to the 2nd cochlear implant influenced speech perception performance with the 2nd cochlear implant, both in silence and in noise.

Resumo Introdução: A utilização do implante coclear bilateral pode promover o desenvolvimento das vias auditivas centrais de maneira simétrica, beneficiando, assim, o desenvolvimento das habilidades auditivas e melhorando a localização sonora e a habilidade de percepção auditiva da fala em situações de ruído competitivo. Objetivo: Avaliar a habilidade de reconhecimento de fala em crianças e adolescentes usuários do implante coclear bilateral sequencial, considerando a relação das variáveis: idade cirúrgica, tempo de uso do dispositivo e intervalo entre as cirurgias. Método: Foram avaliados 14 indivíduos entre 10 e 16 anos, que receberam indicação cirúrgica para implante coclear bilateral sequencial como forma de intervenção no processo de habilitação auditiva. A habilidade de reconhecimento de fala foi avaliada por meio de listas de sentenças construídas na língua portuguesa, apresentadas em duas situações: no silêncio, com intensidade fixa de 60 dB NPS, e no ruído competitivo, com a relação sinal/ruído de + 15 dB. A avaliação foi feita nas seguintes condições: unilateral com o 1° implante coclear ativado, unilateral com o 2° implante coclear ativado e bilateral com ambos os dispositivos ativados. Resultado: Os resultados dos testes de reconhecimento de fala demonstraram melhor desempenho tanto no silêncio quanto no ruído para a condição implante coclear bilateral, quando comparado ao 1° implante coclear e 2° implante coclear isoladamente. Um pior resultado de reconhecimento de fala foi encontrado com o uso do 2° implante coclear isoladamente. Não foi encontrada correlação estatisticamente significante entre idade cirúrgica, intervalo entre as cirurgias e tempo de uso do 2° implante coclear e o desempenho de percepção auditiva da fala para todas as condições avaliadas. O uso do aparelho de amplificação sonora individual anterior ao 2° implante coclear beneficiou os resultados de percepção auditiva da fala com o 2° implante coclear, tanto no silêncio quanto no ruído. Conclusão: O implante coclear bilateral proporcionou melhor reconhecimento de fala em situações de silêncio e de ruído, quando comparado com o implante coclear unilateral, independentemente do intervalo entre as cirurgias, da idade cirúrgica e do tempo de uso do 2° implante coclear. O reconhecimento de fala com o 1° implante coclear foi significativamente melhor do que com o 2° implante coclear, tanto no silêncio quanto no ruído. O uso do aparelho de amplificação sonora individual anterior ao 2° implante coclear influenciou o desempenho de reconhecimento de fala com o 2° implante coclear, tanto no silêncio quanto no ruído.
Descritores: Percepção da Fala/fisiologia
Implantes Cocleares
Implante Coclear/métodos
Perda Auditiva Bilateral/cirurgia
-Vias Auditivas
Percepção Auditiva
Localização de Som/fisiologia
Audição/fisiologia
Ruído/efeitos adversos
Limites: Humanos
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Bento, Ricardo Ferreira
Texto completo
Id: biblio-1098093
Autor: Samuel, Paola Angelica; Goffi-Gomez, Maria Valéria Schmidt; Hoshino, Ana Cristina; Agrawal, Smita; Rodriguez, Carina; Tsuji, Robinson Koji; Bento, Ricardo Ferreira.
Título: Avaliação do Naída CI Q70 e estratégia UltraZoom para o reconhecimento de fala em situações reverberantes e com ruído competitivo / Assessment of the benefits of the Naída CI Q70 and its Ultrazoom strategy for speech recognition in reverberating and noisy listening conditions
Fonte: Audiol., Commun. res;25:e2237, 2020. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo identificar a contribuição do microfone omnidirecional (T-Mic) e microfone direcional adaptativo (UltraZoom) do processador de som Naída CIQ70 para o reconhecimento da fala no ruído e em ambiente reverberante. Identificar a contribuição do processador de som Naída CIQ70 para usuários do processador Harmony. Métodos participaram do estudo sete adultos com implante coclear unilateral, usuários do processador de som Harmony. O reconhecimento de sentenças foi avaliado em silêncio, em sala reverberante (RT60 de 553 ms) e ruído de 42,7 dBA (Leq), com os processadores Harmony e Naída CIQ70. A contribuição do microfone direcional UltraZoom foi avaliada no ruído. As sentenças gravadas foram apresentadas a 0° azimute. O ruído (babble noise) foi apresentado a + 5 dB SNR, a 90° azimute. Os participantes avaliaram subjetivamente a clareza do som e a dificuldade de escutar nas várias condições do teste. Resultados a média do reconhecimento de sentenças no silêncio com reverberação foi de 38,5% com o Harmony e 66,5% com o Naída CIQ70. A pontuação média de reconhecimento de sentenças no ruído foi de 40,5% com o Naída CIQ70, sem UltraZoom, e de 64,5% com UltraZoom. Nas classificações subjetivas de clareza do som e facilidade de escuta no ruído, nenhuma diferença foi identificada entre as condições de teste. Conclusão para usuários experientes do processador de som Harmony, a compreensão da fala em silêncio em uma sala reverbente foi significativamente melhor com o Naída CIQ70. O uso de uma tecnologia de microfone direcional adaptativa (UltraZoom) contribuiu para o reconhecimento de fala no ruído.

Abstract Purpose 1) To measure speech understanding in noise with the Naída Q70 in the omnidirectional microphone mode (T-Mic) and adaptive directional microphone mode (UltraZoom) in reverberating acoustics and noisy conditions. 2) To measure improvement in speech understanding with use of the Advanced Bionics (AB) Naída Q70 sound processor for existing Harmony users. Methods Seven adult unilateral cochlear implant (CI) recipients, who were experienced users of the Harmony sound processor, participated in the study. Sentence recognition was evaluated in quiet in a reverberating room, with Harmony and Naída CI Q70 processors. Effectiveness of Naída CI Q70's UltraZoom directional microphone was evaluated in noise. Target stimuli were recorded Portuguese sentences presented from 0° azimuth. Twenty-talker babble was presented at +5dB SNR from ±90° azimuth. In addition to sentence recognition, the participants also rated the clarity of sound and difficulty of listening in the various test conditions. In order to evaluate the outcomes under more realistic acoustic conditions, tests were conducted in a non-sound treated reverberant room (RT60 of 553 ms and noise floor of 42.7 dBA (Leq). Results The average sentence recognition in quiet in the reverberant non-sound treated room was 38.5% with the Harmony and 66.5% with Naída CI Q70. The average sentence recognition score in noise was 40.5% with Naída CI Q70 without UltraZoom and 64.5% with UltraZoom. For subjective ratings of sound clarity and listening ease in noise no difference were identified between the test conditions. Conclusion For experienced users of the Harmony sound processor, speech understanding in quiet in a reverberating room was significantly improved with the Naída CI Q70. The use of an adaptive directional microphone technology (UltraZoom) enhanced speech perception in noise.
Descritores: Implante Coclear
Interface para o Reconhecimento da Fala
-Acústica da Fala
Inteligibilidade da Fala
Percepção da Fala
Perda Auditiva Bilateral
Ruído
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR663.1 - Biblioteca da Saúde da Mulher e da Criança


  8 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-199528
Autor: Romero, Juliana H; Carvalho, Marina S; Feniman, Mariza R.
Título: Achados audiológicos em indivíduos pós-meningite / Hearning findings in subjects after meningitis
Fonte: Rev. saúde pública = J. public health;31(4):398-401, ago. 1997. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Realizou-se estudo para verificar a ocorrência de indivíduos que apresentam perda auditiva por terem contraído meningite, bem como caracterizar a perda diagnosticada quanto ao tipo, ao grau e à configuraçäo audiométrica. Foram levantados 949 prontuários de pacientes atendidos em um centro de distúrbios da audiçäo, selecionados os que indicaram perda auditiva pós-meningite e realizada avaliaçäo audiológica a que foram submetidos os pacientes. Os resultados indicaram 6,2 por cento de ocorrência de perda auditiva devido à meningite. A característica dessa perda auditiva foi do tipo predominantemente neurossensorial, simétrica, linear e de grau profundo.
Descritores: Perda Auditiva Bilateral/etiologia
Meningite/complicações
-Audiometria
Perda Auditiva Bilateral/diagnóstico
Perda Auditiva Bilateral/epidemiologia
Registros Médicos
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  9 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Alvarenga, Kátia de Freitas
Texto completo
Id: biblio-1038759
Autor: Silva, Bárbara Cristiane Sordi; Jacob-Corteletti, Lilian Cássia Bórnia; Araújo, Eliene Silva; Alvarenga, Kátia de Freitas.
Título: O uso do mascaramento contralateral na pesquisa do potencial evocado auditivo de tronco encefálico por condução aérea: revisão sistemática / Use of contralateral masking in air-conduction auditory brainstem response: systematic review
Fonte: Audiol., Commun. res;24:e2108, 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Projeto: CAPES.
Resumo: RESUMO Objetivos analisar criticamente a necessidade do uso do mascaramento contralateral na pesquisa do potencial evocado auditivo de tronco encefálico (PEATE) por condução aérea, na perda auditiva sensorioneural unilateral ou bilateral assimétrica, por meio de uma revisão sistemática da literatura. Estratégia de pesquisa foram consultadas as bases de dados eletrônicas PubMed/MEDLINE, LILACS, ADOLEC, IBECS, SciELO, Web of Science, Scopus e Embase, bem como os anais do Encontro Internacional de Audiologia e do Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, além das bases de instituições com pós-graduação em Fonoaudiologia, utilizando os descritores Evoked Potentials, Auditory, Brain Stem, Perceptual Masking e Hearing Loss, Sensorineural. Critérios de seleção foram selecionados os estudos com níveis de evidência de 1 a 5, publicados em português, inglês ou espanhol, até janeiro de 2018. Os artigos deveriam abordar a necessidade do uso do mascaramento contralateral na pesquisa do PEATE por condução aérea, em indivíduos com perda auditiva sensorioneural unilateral ou bilateral assimétrica. Resultados foram encontrados 334 estudos, sendo que oito artigos contemplaram os critérios preestabelecidos. Os estudos incluídos foram controversos quanto ao uso do mascaramento contralateral. Conclusão não existe um consenso quanto à necessidade do uso do mascaramento contralateral no PEATE por condução aérea, em indivíduos com perda auditiva sensorioneural unilateral. No entanto, a maioria dos estudos direcionou para a sua utilização na pesquisa do PEATE com estímulo clique em indivíduos com perda auditiva sensorioneural unilateral de graus severo e profundo.

ABSTRACT Purpose Critically analyze the need to use contralateral masking in the measurement of Auditory Brainstem Response (ABR) by air conduction on unilateral or bilateral asymmetric sensorineural hearing loss by means of a systematic literature review. Research strategies A search was conducted at the PubMed/MEDLINE, LILACS, ADOLEC, IBECS, SciELO, Web of Science, Scopus and Embase electronic databases, proceedings of the International Meeting of Audiology and the Brazilian Congress of Speech-language Pathology and Audiology, and bases of institutions with Graduate Studies Programs in Speech-language Pathology and Audiology, using the following descriptors: Evoked Potentials, Auditory, Brainstem, Perceptual Masking, Hearing Loss, and Sensorineural. Selection criteria Studies with levels of evidence from 1 to 5 published in Portuguese, English or Spanish until January 2018 were selected. The articles should address the need to use contralateral masking in the measurement of air-conduction ABR in individuals with unilateral or bilateral asymmetric sensorineural hearing loss. Results A total of 334 studies were found, and eight of them met the pre-established criteria. The studies included in the review were controversial as to the need for contralateral masking. Conclusion There is no consensus on the need to use contralateral masking in the measurement of ABR by air conduction in individuals with unilateral sensorineural hearing loss; however, most studies report the use of contralateral masking in the measurement of ABR with click stimulus in individuals with severe and profound unilateral sensorineural hearing loss.
Descritores: Mascaramento Perceptivo
Potenciais Evocados Auditivos do Tronco Encefálico
Perda Auditiva Neurossensorial
-Perda Auditiva Unilateral
Perda Auditiva Bilateral
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR663.1 - Biblioteca da Saúde da Mulher e da Criança


  10 / 85 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-950593
Autor: Mondelli, Maria Fernanda Capoani Garcia; Argentim, Jessica Pacharoni; Rocha, Andressa Vital.
Título: Correlação entre percepção de fala e zumbido antes e após o uso de amplificação / Correlation between speech perception and tinnitus before and after the use of hearing aids
Fonte: Audiol., Commun. res;21:e1649, 2016. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: RESUMO Objetivo Avaliar o grau de incômodo do zumbido, por meio do questionário Tinnitus Handicap Inventory (THI) e correlacionar com a percepção da fala, utilizando o Hearing in Noise Test (HINT), antes e após adaptação de Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) Métodos Participaram da pesquisa 27 indivíduos com perda auditiva sensorioneural bilateral, zumbido bilateral contínuo (no mínimo, seis meses) e sem experiência prévia com amplificação. Os indivíduos responderam a anamnese, ao questionário THI e realizaram o HINT, foram adaptados com AASI e, após três meses, realizaram novamente as avaliações. Os resultados foram submetidos à análise estatística. Resultados O THI pré e pós-adaptação de AASI indicou benefício com amplificação em relação à diminuição da sensação do zumbido. O HINT pré e pós-adaptação de AASI não obteve diferença significativa. Houve diferença na correlação do THI e HINT antes da adaptação do AASI. Conclusão Houve melhora em relação ao grau de incômodo do zumbido, após a adaptação do AASI. Não houve correlação significativa entre a percepção de fala, antes e após a utilização do AASI. Registro clinical trials: 3949

ABSTRACT Purpose To assess the degree of annoyance of tinnitus through the Tinnitus Handicap Inventory (THI) and correlate it with the perception of speech using the Hearing in Noise Test (HINT) before and after the fitting of a hearing aid (HA). Methods There were 27 patients with bilateral sensorineural hearing loss, continuous bilateral tinnitus (minimum six months) without experience of amplification. The subjects answered the anamnesis, the THI questionnaire, underwent a HINT, were fitted with hearing aids, and were again evaluated after three months. The results were statistically analyzed. Results Pre and post THI adaptation of hearing aids indicated benefits from amplification in relation to decreased sensation of tinnitus. The pre and post HINT adaptation of hearing aids presented a significant difference. There were differences in the correlation between the THI and HINT before the fitting of the hearing aids. Conclusion There was an improvement in the degree of tinnitus annoyance after the fitting of the hearing aids. There was no significant correlation between speech perception before and after the use of hearing aids. Clinical trials: 394
Descritores: Percepção da Fala
Zumbido
Auxiliares de Audição
Perda Auditiva Neurossensorial
-Perda Auditiva Bilateral
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 9 ir para página                      
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde