Base de dados : LILACS
Pesquisa : C10.177.090 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 8 [refinar]
Mostrando: 1 .. 8   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 8 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Chianca, Tânia Couto Machado
Texto completo
Id: lil-668197
Autor: Andrade, Leonardo Tadeu de; Araújo, Eduardo Gomes de; Andrade, Karla da Rocha Pimenta; Souza, Danyelle Rodrigues Pelegrino de; Garcia, Telma Ribeiro; Chianca, Tânia Couto Machado.
Título: Disreflexia autonômica e intervenções de enfermagem para pacientes com lesão medular / Autonomic dysreflexia and nursing interventions for patients with spinal cord injury / Disreflexia autonómica e intervenciones de enfermería para pacientes con lesión medular
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;47(1):93-100, fev. 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O presente trabalho trata-se de estudo retrospectivo realizado em 2009 que objetivou identificar diagnósticos e intervenções de enfermagem para o cuidado de pacientes com lesão medular (LM). Os dados foram coletados de 465 prontuários de pacientes com LM em processo de reabilitação. Identificou-se o diagnóstico de enfermagem Risco para disreflexia autônomica em 271 (58,3%) prontuários, dos quais 80 pacientes desenvolveram disreflexia autônomica. Predominaram homens jovens, com idade média de 35,7 anos, sendo o trauma a principal causa da LM e o nível neurológico igual ou acima da sexta vértebra torácica. As intervenções de enfermagem foram organizadas em dois grupos, um voltado para a prevenção da disreflexia autonômica e outro, para seu tratamento. Desenvolveu-se um guia de intervenções para uso na prática clínica de enfermeiros reabilitadores e para inserção em sistemas de informação. Ressalta-se a importância da retirada do estímulo causador da disreflexia autonômica como terapêutica mais eficaz e como melhor intervenção na prática de enfermagem.

This retrospective study, performed in 2009, aimed to identify nursing diagnoses and interventions for the care of patients with spinal cord injury. Data were collected from the nursing records of 465 patients with SCI undergoing rehabilitation. The nursing diagnosis Risk for autonomic dysreflexia was identified in 271 clinical records (58, 3%). Approximately 80 patients developed autonomic dysreflexia, with a predominance in young men around 35.7 years old, who had experienced a trauma as the main cause of the injury. Their neurological injury level was at the sixth thoracic vertebra or above. Nursing interventions were arranged in two groups, one focused on prevention and the other on treatment. An intervention guide was developed and can be used by nurses in their clinical practice of rehabilitation and can be included into information systems. The removal of the stimulus which causes autonomic dysreflexia was identified as the most effective therapy and the best intervention.

Estudio retrospectivas realizado en 2009 objetivando identificar diagnósticos e intervenciones de enfermería para el cuidado del paciente con lesión medular (LM). Datos colectados de 465 historias clínicas de pacientes con LM en rehabilitación. Se identificó el diagnóstico de enfermería Riesgo para disreflexia autonómica en 271 (58,3%) historias clínicas; 80 de tales pacientes desarrollaron Disreflexia autonómica. Predominaron hombres jóvenes, media etaria de 35,7 años, constituyéndose el trauma como causa principal de LM y nivel neurológico igual o por sobre sexta vértebra torácica. Las intervenciones de enfermería se organizaron en dos grupos: uno orientado a prevención de la disreflexia autonómica y otro para su tratamiento. Se desarrolló una guía de intervenciones para uso en práctica clínica de enfermeros rehabilitadores y para incorporación a sistemas de información. Se destaca la importancia de retirar el estímulo que provoca la disreflexia autonómica como terapéutica más eficaz y como mejor intervención en la práctica de enfermería.
Descritores: Disreflexia Autonômica/etiologia
Disreflexia Autonômica/enfermagem
Traumatismos da Medula Espinal/complicações
-Estudos Transversais
Processo de Enfermagem
Estudos Retrospectivos
Limites: Adolescente
Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-981439
Autor: Vasconcelos, Luene de Albuquerque; Souza, Letícia Kelly Araújo de; Moura, Rafaelly Ferreira de; Freire, Luiz Paulo Vicente; Soares, Luciana Maria de Morais Martins.
Título: Conceitos, manifestações clínicas e cuidados imediatos na disreflexia autonômica / Concepts, clinical manifestations, and immediate care in autonomical disreflexia / Conceptos, manifestaciones clínicas y cuidados inmediatos en la disreflexia autonómica
Fonte: J. Health NPEPS;3(2):618-633, Julho-Dezembro. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: revisar a literatura a respeito da disreflexia autonômica e apresentar conceitos, manifestações clínicas e cuidados imediatos diante dessa síndrome. Método: revisão integrativa da literatura realizada no período de maio a junho de 2018. Para a busca de dados foram utilizadas as bases de dados SciELO, PubMed e Medline. Resultados: foram selecionados quinze artigos publicados no período de 2013-2018, em português, espanhol e inglês, que contemplaram em seus títulos e/ou resumos/conteúdo o termo disreflexia autonômica e/ou reabilitação e/ou traumatismo da medula espinal e/ou seus respectivos unitermos, disponibilizados na íntegra. Quanto ao ano de publicação, observou-se que 33,33% dos artigos selecionados foram publicados em 2017; em relação ao idioma de publicação, a língua inglesa predomina em 73,33% deles; no que tange ao canal de publicação, a revista The Journal of Spinal Cord Medicine apresenta 20% dos artigos escolhidos. Quanto às abordagens dos estudos, verificou-se a determinação de conceitos, manifestações clínicas e cuidados imediatos como temáticas mais apresentadas. Conclusão: foi possível observar que a disreflexia autonômica é uma síndrome de grandes limitações, fatores etiológicos e necessidades de cuidados especializados. Vale mencionar que há uma grande escassez de estudos sobre o tema.(AU)

Objective: to review the literature on autonomic dysreflexia and to present concepts, clinical manifestations and immediate care before this syndrome. Method: it is an integrative literature review, performed in the period from may to june 2018. Data search was performed using the SciELO, PubMed and Medline databases. Results: fifteen articles published in the period of 2013-2018 in Portuguese, Spanish and English were selected, which included in their titles and/or abstracts/contents the term autonomic dysreflexia and/or rehabilitation and/or spinal cord injuries and/ or their respective uniterms, available in full. As for the year of publication, it was observed that 33.33% of the articles selected were published in 2017; in relation to the language of publication, the English language predominates in 73.33% of them; with regard to the publication channel, The Journal of Spinal Cord Medicine presents 20% of the articles chosen. Regarding the approaches of the studies, the determination of concepts, clinical manifestations and immediate care were the most presented themes verified. Conclusion: it was possible to observe that autonomic dysreflexia is a syndrome of major limitations, etiological factors and specialized care needs. It is worth mentioning that there is a great shortage of studies on the subject.(AU)

Objetivo: Revisar la literatura acerca de la disreflexia autonómica y presentar conceptos, manifestaciones clínicas y cuidados inmediatos ante este síndrome. Método: es una revisión integrativa de la literatura, realizada en el período de mayo a junio de 2018. Para la búsqueda de datos se utilizaron las bases de datos SciELO, PubMed y Medline. Resultados: fueron seleccionados quince artículos publicados en el periodo 2013-2018, en portugués, español e inglés, cuyos títulos y/o resúmenes/contenido presentaba el término disreflexia autonómica y/o rehabilitación y/o traumatismo de la médula espinal y/o sus respectivos unitermos, disponibles en su totalidad. Se verificó que con respecto al año de publicación hubo un contingente mayor de publicaciones en el año 2017 (33,33%), en lengua inglesa (73,33%), mientras que la revista donde la temática fue más abordada fue The Journal of Spinal Cord Medicine (20%). En cuanto a los enfoques de los estudios, se verificó la determinación de conceptos, manifestaciones clínicas y cuidados inmediatos como temáticas más presentadas. Conclusión: fue posible observar que la disreflexia autonómica es un síndrome de grandes limitaciones, factores etiológicos y necesidades de cuidados especializados. Vale mencionar que hay una gran escasez de estudios sobre el tema.(AU)
Descritores: Traumatismos da Medula Espinal
Modalidades de Fisioterapia/instrumentação
Disreflexia Autonômica/reabilitação
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-894365
Autor: Almeida, Letícia Vargas; Lins, Carolina; Tancredo, Janaina; Varoto, Renato; Nadruz Junior, Wilson; Cliquet Junior, Alberto.
Título: Patients with chronic high spinal cord injury can be safely treated with neuromuscular electrical stimulation: cardiovascular function is unaffected / Pacientes com lesão crônica alta da medula espinhal podem ser tratados de forma segura com estimulação elétrica neuromuscular: a função cardiovascular não é afetada
Fonte: MedicalExpress (São Paulo, Online);4(5), Sept.-Oct. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE: To identify changes in blood pressure and heart rate in individuals with chronic paraplegia undergone neuromuscular electrical stimulation treatment. METHOD: Design: Observational prospective. Participants: Twenty individuals with chronic paraplegia (neurological level above T6) belonging to two different groups (G1 and G2) were submitted to an upper limb exercise test. G1 patients (n=13) had been treated with neuromuscular electrical stimulation (25Hz, pulses of 300µs, 100V) for 2 years or more, at least once a week; G2 patients (n=7) did not receive neuromuscular electrical stimulation treatment; G3 individuals (n=6) were healthy volunteers. Procedures: Arterial blood pressure and heart rate were measured during four phases of the exercise test: at initial rest, during warmup, during the exercise itself, and at rest after the exercise. RESULTS: Systolic and diastolic blood pressures showed no statistical difference between groups. In the comparison between exercise phases, regardless of the group, systolic pressure was significantly higher and diastolic pressure significantly lower at the end of the exercise itself, when compared to all other phases. Resting heart rate was significantly lower in healthy controls vs. G1 and G2, which were not significantly different between themselves. Exercise increased heart rate in all groups. CONCLUSION: This study showed that the groups are normotensive and homogeneous in their results; heart rate was higher in both paraplegic groups compared to healthy controls, but no difference was found between treated vs. untreated groups. Thus, neuromuscular electrical stimulation is a safe and effective way to treat individuals with chronic paraplegia.

OBJETIVO: Identificar mudanças na pressão arterial e frequência cardíaca em indivíduos com paraplegia crônica tratados com estimulação elétrica neuromuscular. MÉTODO: Estudo prospectivo observacional. Participantes: vinte indivíduos com paraplegia crônica (nível neurológico acima de T6) pertencentes a dois diferentes grupos (G1 e G2) foram submetidos a um teste de exercício de membros superiores. Os pacientes do G1 (n = 13) haviam sido tratados com estimulação elétrica neuromuscular (25 Hz, pulsos de 300 µs, 100 V) por 2 anos ou mais, pelo menos uma vez por semana; os pacientes do G2 (n = 7) não receberam o tratamento com estimulação elétrica neuromuscular; os indivíduos do G3 (n = 6) eram voluntários saudáveis. Procedimentos: A pressão sanguínea arterial e a frequência cardíaca foram medidas durante quatro fases do teste de exercício: no repouso inicial, durante o aquecimento, durante o exercício e no repouso após o exercício. RESULTADOS: As pressões arteriais sistólica e diastólica não apresentaram diferença estatística entre os grupos. Na comparação entre as fases do exercício, independentemente do grupo, a pressão sistólica foi significativamente maior e a pressão diastólica significativamente menor no final do exercício, em comparação com todas as outras fases. A frequência cardíaca em repouso foi significativamente menor em controles saudáveis ​​versus G1 e G2, que não foram significativamente diferentes entre eles mesmos. O exercício aumentou a frequência cardíaca em todos os grupos. CONCLUSÃO: Este estudo mostrou que os grupos são normotensos e homogêneos em seus resultados; a frequência cardíaca foi maior em ambos os grupos paraplégicos em comparação com controles saudáveis, mas nenhuma diferença foi encontrada entre os grupos tratados versus os não tratados. Assim, a estimulação elétrica neuromuscular é uma maneira segura e eficaz de tratar indivíduos com paraplegia crônica.
Descritores: Traumatismos da Medula Espinal/fisiopatologia
Pressão Sanguínea
Terapia por Estimulação Elétrica
Disreflexia Autonômica
Frequência Cardíaca
-Paraplegia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-666955
Autor: Pereira, Carlos Umberto; Machado, Julianne Alves.
Título: Hiper-hidrose em paciente com traumatismo raquimedular / Hyperhidrosis in patient with spinal trauma
Fonte: Arq. bras. neurocir;31(2), jun. 2012.
Idioma: pt.
Resumo: A hiper-hidrose é uma condição caracterizada por excessiva sudorese, sobretudo das palmas das mãos e axilas. Pode ser primária ou secundária. A primária tem sido associada com a hiperatividade do sistema nervoso simpático. A hiper-hidrose pode ser tratada clinicamente ou por meio da simpatectomia. Paciente do sexo masculino, 28 anos, ajudante de obras. Vítima de agressão física por arma de fogo. Exame neurológico: desperto. Pupilas isocóricas e ECG 15. Paraplegia crural com nível sensitivo-motor T10. TC da coluna dorsal: fratura do corpo e lâminas de T8, com fragmentos metálicos no canal medular. Quatro meses após o trauma, procurou o ambulatório de Neurocirurgia para acompanhamento do quadro neurológico e referia que após dois meses do trauma apresentou hiper-hidrose axilar e palmar bilateral. Submetido a tratamento conservador, fisioterapia motora e respiratória. Encaminhado ao serviço de Psiquiatria, que referiu a hiper-hidrose como consequência de ansiedade, sendo prescrito antidepressivo tricíclico, mas sem melhora do quadro da hiper-hidrose. Foi encaminhado para tratamento com a dermatologia e a possibilidade de ser submetido à intervenção cirúrgica endoscópica. Até a presente data não retornou ao ambulatório de neurocirurgia. Dentre as complicações clínicas do TRM, a hiper-hidrose tem sido relatada em alguns casos. A produção de suor é afetada após o trauma por causa de uma alteração do sistema nervoso simpático. O tratamento com antidepressivos proporciona apenas alívio parcial e pode apresentar efeitos colaterais. A intervenção cirúrgica, embora passível de efeitos secundários, é um método minimamente invasivo e eficiente no tratamento da hiper-hidrose primária ou secundária.

Hyperhidrosis is a condition characterized by excessive sweating, especially of the hands palms and armpits. It may be primary or secondary. The primary has been associated with hyperactivity of the sympathetic nervous system. Hyperhidrosis can be treated medically or by sympathectomy. Patients, male patient, 28 years old, assistant works. Victim of physical assault by a firearm. Neurological exam: awake. Pupils isochoric and ECG 15. Crural paraplegia with sensory-motor level T10. CT of the spine: fracture of the blades and vertebral body T8, with metal fragments in the spinal canal. Four months after the trauma, came to the neurosurgery clinic for follow-up of the neurological status and stated that two months after the trauma had bilateral palmar and axillary hyperhidrosis. The patient underwent conservative treatment, physical and respiratory therapy. Referred to the Department of Psychiatry, where he was informed that the hyperhidrosis was a consequence of anxiety, and it was prescribed tricyclic antidepressant, but without hyperhidrosis cure. He was referred to dermatology for treatment and the possibility of undergoing surgery as the evolution of endoscopic. To date not returned to the clinic of neurosurgery. Among the clinical complications of SCI, hyperhidrosis has been reported in some cases. The production of sweat is affected after trauma due to a change in the sympathetic nervous system. Treatment with antidepressants provides only partial relief and can have side effects. Surgical intervention, although susceptible to side effects, is a minimally invasive and effective treatment of primary or secondary hyperhidrosis.
Descritores: Disreflexia Autonômica
Hiperidrose/etiologia
Hiperidrose/terapia
Traumatismos da Medula Espinal/complicações
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR584.1 - Biblioteca Central BSCAN


  5 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-545640
Autor: Carvalho, Adriana Paula Fontana(org); Costa, Viviane de Souza Pinho(edt); Costa Filho, Ruy Moreira da; Oliveira, Leila Donária de; Oliveira, Priscila da Silva.
Título: Gravidez em mulheres com trauma medular prévio / Pregnancy on women with previous medullary injury
Fonte: Femina;38(1), jan. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: No Brasil, há 130 mil indivíduos com trauma da medula espinhal e, a cada cinco pessoas vítimas de lesão traumática da medula, uma é mulher. Devido ao trauma da medula espinhal ser menos incidente entre mulheres, e por estas permanecerem férteis e capazes de levar uma gravidez a termo, a literatura tem ignorado grandemente seu estudo ? fato que não elimina as muitas alterações psicofisiológicas, bem como as alterações na sexualidade e outras dificuldades durante a gestação. Apesar disso, os poucos estudos existentes indicam que, nesse caso, o parto normal pode ser vantajoso em relação à cesariana. O objetivo do trabalho foi realizar uma revisão da literatura sobre o assunto, e assim colaborar com os profissionais da área da saúde quanto à atenção à gestante com trauma da medula espinhal

In Brazil, there are 130 thousand individuals with spinal cord injury, and one out of five injured people is a woman. Due to the lower incidence of spinal cord injury among women, and to the fact that they remain fertile and able to carry a pregnancy to term, the literature has largely ignored their study ? a fact which does not exclude the many psycho-physiological changes, as well as alterations in sexuality and other difficulties during pregnancy. Nevertheless, the few existing studies indicate that the normal birth may be advantageous when compared to the cesarean. The objective of the article is to conduct a review of the literature on the subject, and thus collaborate with health care professionals on the attention to pregnant women with spinal cord injury
Descritores: Anestesia Epidural
Bexiga Urinaria Neurogênica/etiologia
Cesárea
Complicações na Gravidez/psicologia
Parto Obstétrico
Disreflexia Autonômica/complicações
Disreflexia Autonômica/mortalidade
Sexualidade/psicologia
Traumatismos da Medula Espinal/complicações
Traumatismos da Medula Espinal/patologia
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Responsável: BR1365.1 - Biblioteca Biomédica A - CB/A


  6 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-351784
Autor: Simoni, Ricardo Francisco; Leite, Marcello Roberto; Fófano, Renata; Giancoli, Marcelo; Cangiani, Luiz Marciano.
Título: Hiperreflexia autonômica em gestante tetraplégica: relato de caso / Autonomic hyperreflexia in tetraplegic pregnant patient: case report
Fonte: Rev. bras. anestesiol;53(4):481-488, jul.-ago. 2003.
Idioma: pt.
Resumo: JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As complicações da gestante com lesäo medular incluem infecções urinárias, calculose renal, anemia, úlceras de decúbito, espasmos musculares, sepsis, hiperatividade uterina e a hiperreflexia autonômica. Durante a anestesia a hiperreflexia autonômica é a complicaçäo mais importante, que deve ser, antes de tudo, prevenida. Ela é freqüentemente desenvolvida em pacientes com transecçäo medular ao nível da quinta à sétima vértebra torácica, ou acima. Nosso relato tem com objetivo apresentar um caso de gestante tetraplégica, com lesäo ao nível da sexta vértebra cervical, que se submeteu à operaçäo cesariana sob anestesia peridural contínua com bupivacaína a 0,25 por cento sem vasoconstritor, associada ao fentanil. RELATO DO CASO: Paciente tetraplégica, primigesta à termo, idade gestacional de 39 semanas, branca, 22 anos, 63 kg, 168 cm de altura, estado físico ASA II, internada para ser submetida a cesariana eletiva. Relatava trauma raquimedular ao nível de C6 há 3 anos. Após hidrataçäo prévia com 1500 ml de soluçäo fisiológica, procedeu-se à anestesia peridural com punçäo mediana no espaço L3-L4 com a paciente em decúbito lateral, agulha Tuohy descartável calibre 17G e sem botäo anestésico prévio. Imediatamente após a introduçäo da agulha, observou-se contraçäo da musculatura paravertebral adjacente, aumento da pressäo arterial (PA = 158 x 72 mmHg) e aumento da freqüência cardíaca (FC = 90 bpm). No entanto, a paciente näo relatava dor. Retirou-se agulha e fez-se o botäo anestésico, dando-se seqüência ao bloqueio peridural, com injeçäo de 20 ml de bupivacaína a 0,25 por cento sem vasoconstritor associados a 100 æg de fentanil espinhal e passagem de cateter peridural em sentido cefálico (3 a 4 cm). A cirurgia transcorreu sem intercorrências, näo havendo necessidade de complementaçäo do bloqueio em nenhum momento. Houve dois episódios de hipotensäo arterial nas primeiras 24 horas do pós-operatório, tratados com infusäo de soluçäo de Ringer com lactato. O cateter peridural foi mantido por 48 horas. A alta hospitalar ocorreu após três dias de internaçäo. CONCLUSÕES: Para gestantes paraplégicas ou tetraplégicas a anestesia peridural contínua com baixa concentraçäo de anestésico local sem vasoconstritor associado ao fentanil é uma boa indicaçäo para conduçäo do parto normal instrumentado ou não,...
Descritores: Anestesia Obstétrica/métodos
Anestésicos Locais/administração & dosagem
Anestesia Epidural
Bupivacaína/administração & dosagem
Cesárea
Disreflexia Autonômica/complicações
Fentanila
Gravidez
Complicações na Gravidez
Quadriplegia
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  7 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-304218
Autor: Xochipiltecatl, Juan; Vázquez, Carlos; García, Martín; Figueroa, Adeodato; Vázquez, Alejandro.
Título: Manejo de vejiga neurogenica en pacientes con lesión medular alta / Treatment of neuropathic bladder in patients with a high spinal cord lesion
Fonte: Nefrol. mex;21(2):71-74, abr.-jun. 2000. graf.
Idioma: es.
Resumo: Se hizo un estudio retrospectivo sobre la experiencia en nuestra unidad en el manejo de los pacientes con vejiga neuropática secundaria a una lesión medular por arriba de T12.OBJETIVO. Demostrar la eficacia del manejo de un anticolinérgico en pacientes con hiperreflexia del detrusor, asimismo confirmar la importancia del cateterismo limpio intermitente (CLI) agregado al anticolinérgico en el manejo de pacientes con disinergia vésico esfinteriana.MATERIAL Y METODOS. Se revisaron 42 expedientes de los últimos 10 anos con lesión medular alta los cuales fueron manejados con oxibutinina en hiperreflexia del detrusor (HD) y con el mismo medicamento con instalación de CLI en caso de orina residual en pacientes con disinergia vésico esfinteriana (D V E).RESULTADOS. Se incluyeron 38 pacientes, cuatro se excluyeron: dos por falta de estudio urodinámico y dos por intolerancia al medicamento. 23 fueron diagnosticados como hiperreflexia del detrusor y 15 con una disinergia vésico esfinteriana. 30 pacientes permanecieron secos, 6 con incontinencia leve y 2 con incontinencia moderada. Los principales efectos adversos referidos fueron. boca seca, constipación y visión borrosa.CONCLUSION. La oxibutinina es una opción adecuada para el manejo de la HD y el uso del cateterismo limpio intermitente combinado con el anticolinérgico, son un manejo efectivo para los pacientes con disinergia vésico esfinteriana.
Descritores: Antagonistas Colinérgicos/uso terapêutico
Disreflexia Autonômica/tratamento farmacológico
Traumatismos da Medula Espinal/complicações
Bexiga Urinaria Neurogênica
-Antagonistas Colinérgicos/efeitos adversos
Responsável: MX1.1 - CENIDSP - Centro de Información para Decisiones en Salud Pública


  8 / 8 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-274740
Autor: Schrader, Paulette; Arriagada, Claudio.
Título: Complicaciones en secuelados medulares / Complications in patients with medullary sequelae
Fonte: Kinesiologia;(60):90-4, sept. 2000. ilus, tab.
Idioma: es.
Descritores: Fisioterapia/estatística & dados numéricos
Traumatismos da Medula Espinal/complicações
-Cálculos Urinários/etiologia
Disreflexia Autonômica/etiologia
Hipotensão Ortostática/etiologia
Hipercalcemia/etiologia
Espasticidade Muscular/etiologia
Paralisia Respiratória/etiologia
Disfunções Sexuais Fisiológicas/etiologia
Traumatismos da Medula Espinal/reabilitação
Trombose Venosa/etiologia
Limites: Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde