Base de dados : LILACS
Pesquisa : C10.228.140.199.444 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 231 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 24 ir para página                         

  1 / 231 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-770033
Autor: Ferreira, Cesar Biselli; Bassi, Estevão; Lucena, Lucas; Carreta, Hernandez; Miranda, Leandro Costa; Tierno, Paulo Fernando Guimarães Mazorcchi; Amorim, Robson Luis; Zampieri, Fernando Godinho; Malbouisson, Luis Marcelo Sá.
Título: Mensuração da pressão intracraniana e desfechos em curto prazo de pacientes com lesão encefálica traumática: uma análise de propensão pareada / Measurement of intracranial pressure and short-term outcomes of patients with traumatic brain injury: a propensity-matched analysis
Fonte: Rev. bras. ter. intensiva;27(4):315-321, out.-dez. 2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: RESUMO Objetivo: Avaliar o impacto do monitoramento da pressão intracraniana nos desfechos em curto prazo de pacientes com lesão encefálica traumática. Métodos: Estudo retrospectivo e observacional que incluiu 299 pacientes consecutivos admitidos por lesão cerebral traumática entre janeiro de 2011 e julho de 2012 em um centro de trauma Nível 1 localizado em São Paulo (SP). Os pacientes foram categorizados em dois grupos, segundo a mensuração da pressão intracraniana (grupos com mensuração da pressão intracraniana e sem mensuração da pressão intracraniana). Aplicamos uma análise de propensão pareada para ajustar quanto a possíveis fatores de confusão (variáveis contidas no algoritmo prognóstico CRASH Score). Resultados: A mortalidade global aos 14 dias (16%) foi equivalente à observada em países desenvolvidos no estudo CRASH, e melhor que o previsto com base na calculadora de escore CRASH (20,6%), com uma proporção padronizada de mortalidade de 0,77. No total, 28 pacientes receberam monitoramento da pressão intracraniana (grupo com mensuração da pressão intracraniana), dos quais 26 foram pareados em proporção 1:1 com pacientes do grupo sem mensuração da pressão intracraniana. Não houve melhora no grupo com mensuração da pressão intracraniana em comparação àquele sem mensuração da pressão intracraniana quanto à mortalidade hospitalar, à mortalidade aos 14 dias, ou à mortalidade combinada hospitalar e em hospital de retaguarda. A sobrevivência até 14 dias foi também similar entre os grupos. Conclusão: Os pacientes que receberam monitoramento da pressão intracraniana tendem a ser portadores de lesões encefálicas mais graves. Porém, após ajustar quanto a múltiplos fatores de confusão com a utilização de um escore de propensão, não se observou qualquer benefício em termos de sobrevivência entre os pacientes com monitoramento da pressão intracraniana em relação aos tradados segundo um protocolo clínico sistematizado.

ABSTRACT Objective: To assess the impact of intracranial pressure monitoring on the short-term outcomes of traumatic brain injury patients. Methods: Retrospective observational study including 299 consecutive patients admitted due to traumatic brain injury from January 2011 through July 2012 at a Level 1 trauma center in São Paulo, Brazil. Patients were categorized in two groups according to the measurement of intracranial pressure (measured intracranial pressure and non-measured intracranial pressure groups). We applied a propensity-matched analysis to adjust for possible confounders (variables contained in the Crash Score prognostic algorithm). Results: Global mortality at 14 days (16%) was equal to that observed in high-income countries in the CRASH Study and was better than expected based on the CRASH calculator score (20.6%), with a standardized mortality ratio of 0.77. A total of 28 patients received intracranial pressure monitoring (measured intracranial pressure group), of whom 26 were paired in a 1:1 fashion with patients from the non-measured intracranial pressure group. There was no improvement in the measured intracranial pressure group compared to the non-measured intracranial pressure group regarding hospital mortality, 14-day mortality, or combined hospital and chronic care facility mortality. Survival up to 14 days was also similar between groups. Conclusion: Patients receiving intracranial pressure monitoring tend to have more severe traumatic brain injuries. However, after adjusting for multiple confounders using propensity scoring, no benefits in terms of survival were observed among intracranial pressure-monitored patients and those managed with a systematic clinical protocol.
Descritores: Pressão Intracraniana
Lesões Encefálicas Traumáticas/complicações
Monitorização Fisiológica/métodos
-Brasil
Escala de Gravidade do Ferimento
Taxa de Sobrevida
Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Mortalidade Hospitalar
Pontuação de Propensão
Lesões Encefálicas Traumáticas/mortalidade
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 231 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-750764
Autor: Grille, Pedro; Tommasino, Nicolas.
Título: Craniectomía descompresiva en el trauma encefalocraneano grave: factores pronósticos y complicaciones / Decompressive craniectomy in severe traumatic brain injury: prognostic factors and complications
Fonte: Rev. bras. ter. intensiva;27(2):113-118, Apr-Jun/2015. tab.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Objetivo: Análisis de las características clínicas, las complicaciones y los factores asociados al pronóstico de los pacientes con trauma encefalocraneano grave en los que se realizó craniectomía descompresiva. Métodos: Estudio retrospectivo de los pacientes asistidos en una Unidad de Cuidados Intensivos, con trauma encefalocraneano grave en los que se realizó craniectomía descompresiva, entre los años 2003 y 2012. Se siguieron los pacientes hasta el egreso de la unidad de cuidados intensivos, analizándose sus características clínico-tomográficas, las complicaciones y los factores asociados al pronóstico (análisis uni y multivariado). Resultados: Se estudiaron 64 pacientes. Se realizó craniectomía descompresiva primaria y lateral en la mayoría de los pacientes. Se halló una alta incidencia de complicaciones (78% neurológicas y 52% no neurológicas). 42 pacientes (66%) presentaron mala evolución y 22 (34%) tuvieron una buena evolución neurológica. De los pacientes que sobrevivieron, el 61% tuvo una buena evolución neurológica. En el análisis univariado, los factores asociados significativamente con mala evolución neurológica fueron: la hipertensión intracraneana post-craniectomía descompresiva, la mayor gravedad y el peor estado neurológico al ingreso. En el análisis multivariado, solo la hipertensión intracraneana post-craniectomía descompresiva se asoció significativamente con mala evolución. Conclusión: Se trata de un grupo de pacientes muy grave, de difícil manejo, con elevada morbimortalidad, donde la hipertensión intracraneana es un factor principal de mala evolución. .

ABSTRACT Objective: To analyze the clinical characteristics, complications and factors associated with the prognosis of severe traumatic brain injury among patients who undergo a decompressive craniectomy. Methods: Retrospective study of patients seen in an intensive care unit with severe traumatic brain injury in whom a decompressive craniectomy was performed between the years 2003 and 2012. Patients were followed until their discharge from the intensive care unit. Their clinical-tomographic characteristics, complications, and factors associated with prognosis (univariate and multivariate analysis) were analyzed. Results: A total of 64 patients were studied. Primary and lateral decompressive craniectomies were performed for the majority of patients. A high incidence of complications was found (78% neurological and 52% nonneurological). A total of 42 patients (66%) presented poor outcomes, and 22 (34%) had good neurological outcomes. Of the patients who survived, 61% had good neurological outcomes. In the univariate analysis, the factors significantly associated with poor neurological outcome were postdecompressive craniectomy intracranial hypertension, greater severity and worse neurological state at admission. In the multivariate analysis, only postcraniectomy intracranial hypertension was significantly associated with a poor outcome. Conclusion: This study involved a very severe and difficult to manage group of patients with high morbimortality. Intracranial hypertension was a main factor of poor outcome in this population. .
Descritores: Complicações Pós-Operatórias/epidemiologia
Hipertensão Intracraniana/etiologia
Craniectomia Descompressiva/métodos
Lesões Encefálicas Traumáticas/cirurgia
-Prognóstico
Índices de Gravidade do Trauma
Análise Multivariada
Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Hipertensão Intracraniana/epidemiologia
Craniectomia Descompressiva/efeitos adversos
Unidades de Terapia Intensiva
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 231 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-787729
Autor: Godoy, Daniel Agustín; Napoli, Mario Di.
Título: Para: Mensuração da pressão intracraniana e desfechos em curto prazo de pacientes com lesão encefálica traumática: uma análise de propensão pareada / To: Measurement of intracranial pressure and short-term outcomes of patients with traumatic brain injury: a propensity-matched analysis
Fonte: Rev. bras. ter. intensiva;28(2):203-204
Idioma: pt.
Descritores: Pressão Intracraniana
Lesões Encefálicas Traumáticas
-Lesões Encefálicas
Resultado do Tratamento
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 231 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-608202
Autor: Souza, Alexandre Silveira Timóteo de; Andrade Júnior, João Carlos Cisneiros Guedes de.
Título: Minimally invasive lift of the middle third of the face using musculoaponeurotic suspension with periosteal fixation technique: a review of 50 cases / Suspensão musculoaponeurótica com fixação periostal minimamente invasiva do terço médio da face: revisão de 50 casos
Fonte: Rev. bras. cir. plást;26(3):439-445, July-Sept. 2011. ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: BACKGROUND: At present, demanding workplaces in our society cause patients to search for less invasive procedures with diminished morbidity and more rapid healing to meet their cosmetic requirements. A combination of several new noninvasive procedures allows significant facial changes, achieving a youthful and healthy appearance without traditional surgical procedures. OBJECTIVE: The purpose of this study is to describe the minimally invasive lift of the middle third of the face using a musculoaponeurotic suspension with periosteal fixation technique. METHODS: Fifty patients (age, 39 to 68 years; all female) who underwent an operation from December 2008 to June 2010 were enrolled in this study. The patients underwent a minimally invasive facelift technique for the middle third of the face, based on a thread lift of the temporal region and musculoaponeurotic suspension with periosteal fixation, inside the hairline. RESULTS: During the follow-up period of up to 18 months after the procedure, satisfactory results were observed. The patient satisfaction degree, especially in the first 6 months after the procedure, was extremely high (88 percent). CONCLUSIONS: The procedure offers good and immediate results, without incisions or a recovery period. The association of this procedure with other procedures is a good option for patients who cannot undergo or do not want to undergo traditional surgical procedures. The procedure is very different from current techniques that use threads because the suspension is musculoaponeurotic and does not invade the face. Therefore, morbidity and recovery time are decreased.

INTRODUÇÃO: Na sociedade atual, em decorrência das demandas profissionais, os pacientes cada vez mais procuram por procedimentos menos invasivos, com baixa morbidade, rápida recuperação, e que atendam a suas preocupações estéticas. Uma combinação de vários novos procedimentos não-invasivos permite mudanças faciais significativas e aparência jovem e saudável, sem a utilização de procedimentos cirúrgicos tradicionais. OBJETIVO: O objetivo deste estudo é a descrição de técnica de suspensão musculoaponeurótica com fixação periostal minimamente invasiva do terço médio da face. MÉTODO: Foram incluídos nesse estudo 50 pacientes, com idades entre 39 anos e 68 anos, todos do sexo feminino, operados no period de dezembro de 2008 a junho de 2010. As pacientes foram submetidas à realização de facelift minimamente invasivo do terço médio da face, com suspensão musculoaponeurótica com fixação periostal, baseado na tração com fio passado na região temporal, dentro da área do cabelo. RESULTADOS: No acompanhamento das pacientes, até 18 meses após a realização do procedimento, verificaram-se resultados satisfatórios. O grau de satisfação das pacientes com os resultados obtidos, principalmente nos primeiros seis meses após a realização do procedimento, foi extremamente alto (88 por cento). CONCLUSÕES: O procedimento ofereceu bons e imediatos resultados, sem incisões ou período de recuperação. Associado a outros procedimentos de rejuvenescimento facial, trata-se de boa opção a pacientes que não podem ou não querem se submeter a procedimentos cirúrgicos tradicionais. O procedimento difere significativamente das técnicas atuais que usam fios, pois a suspensão é musculoaponeurótica e não invade a área da face, o que diminui a morbidade e o período de recuperação.
Descritores: Periósteo
Rejuvenescimento
Fixação de Tecidos
Procedimentos Cirúrgicos Minimamente Invasivos
Face
Sistema Musculoaponeurótico Superficial
Traumatismos Craniocerebrais
-Periósteo/cirurgia
Fixação de Tecidos/métodos
Procedimentos Cirúrgicos Minimamente Invasivos/métodos
Face/cirurgia
Sistema Musculoaponeurótico Superficial/cirurgia
Lesões Encefálicas Traumáticas/cirurgia
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
História do Século XXI
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  5 / 231 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-899556
Autor: Ribeiro, Caíque Jordan Nunes; Araújo, Andra Carla Santos de; Brito, Saulo Barreto; Dantas, Daniele Vieira; Nunes, Mariangela da Silva; Alves, José Antonio Barreto; Ribeiro, Maria do Carmo de Oliveira.
Título: Avaliação da dor de vítimas de traumatismo craniencefálico pela versão brasileira da Behavioral Pain Scale / Pain assessment of traumatic brain injury victims using the Brazilian version of the Behavioral Pain Scale
Fonte: Rev. bras. ter. intensiva;30(1):42-49, jan.-mar. 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo: Avaliar a validade e a confiabilidade da versão brasileira da Behavioral Pain Scale (BPS-Br) em vítimas de traumatismo craniencefálico. Métodos: Estudo observacional, prospectivo, de medidas repetidas e pareadas, realizado em duas unidades de terapia intensiva (clínica e cirúrgica) de um hospital geral de grande porte. A amostra por conveniência foi composta por vítimas de traumatismo craniencefálico moderado ou grave, penetrante ou fechado, adultos, sedados e mecanicamente ventilados. Foram realizadas 432 observações por pares de avaliadores independentes, simultaneamente, antes da limpeza do olho, durante a limpeza do olho, durante a aspiração traqueal e após a aspiração traqueal. Foram coletados dados sociodemográficos, clínicos, relacionados ao trauma, sedoanalgesia e parâmetros fisiológicos (frequência cardíaca, pressão arterial sistólica e diastólica). A validade discriminante foi verificada pelo teste de Friedman e Wilcoxon por pares. Utilizaram-se o coeficiente de correlação intraclasse e coeficiente de Kappa de Cohen para avaliar a confiabilidade. O teste de correlação de Spearman foi utilizado para verificar a associação entre variáveis clínicas e os escores da BPS-Br durante a aspiração traqueal. Resultados: Houve elevação significativa dos parâmetros fisiológicos durante a aspiração traqueal, porém sem correlação com os escores de BPS-Br. A dor foi significativamente mais intensa durante a aspiração traqueal (p < 0,005). Foi evidenciada satisfatória concordância interobservadores, com coeficiente de correlação intraclasse de 0,95 (0,90 - 0,98) e Kappa de 0,70. Conclusão: Os escores da BPS-Br elevaram-se durante a aspiração traqueal. A versão brasileira da escala mostrou-se válida e confiável para avaliação da dor em vítimas de traumatismo craniencefálico submetidos à aspiração traqueal.

ABSTRACT Objective: To evaluate the validity and reliability of the Brazilian version of the Behavioral Pain Scale (BPS-Br) in victims of traumatic brain injury. Methods: Observational prospective study with paired and repeated measures conducted at two intensive care units (clinical and surgical) of a large general hospital. The convenience sample consisted of adult victims of moderate or severe penetrating or blunt craniocerebral trauma who were sedated and mechanically ventilated. A total of 432 paired observations were performed by independent evaluators simultaneously, prior to eye cleaning, during eye cleaning, during tracheal aspiration and after tracheal aspiration. Sociodemographic, clinical, trauma-related, sedoanalgesia and physiological parameter data (heart rate, systolic and diastolic blood pressure) were collected. The discriminant validity was tested using the Friedman and Wilcoxon paired tests. The intraclass correlation coefficient and Cohen's Kappa coefficient were used to evaluate the reliability. The Spearman correlation test was used to test the association between clinical variables and BPS-Br scores during tracheal aspiration. Results: There was a significant increase in the physiological parameters during tracheal aspiration, but without correlation with the BPS-Br scores. Pain was significantly more intense during tracheal aspiration (p < 0.005). Satisfactory interobserver agreement was found, with an intraclass correlation coefficient of 0.95 (0.90 - 0.98) and Kappa coefficient of 0.70. Conclusion: Brazilian version of the Behavioral Pain Scale scores increased during tracheal aspiration. The Brazilian version of the scale was valid and reliable for pain assessment of traumatic brain injury victims undergoing tracheal aspiration.
Descritores: Dor/diagnóstico
Medição da Dor/métodos
Lesões Encefálicas Traumáticas/complicações
Unidades de Terapia Intensiva
-Dor/etiologia
Respiração Artificial
Traqueia
Brasil
Estudos Prospectivos
Reprodutibilidade dos Testes
Estatísticas não Paramétricas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Estudo Multicêntrico
Estudo de Validação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 231 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1087222
Autor: Silva, Fábio; Almeida, Isabel; Guerreiro, Sandra; Monteiro, Luís.
Título: Avaliação de estímulos emocionais e reatividade psicofisiológica em pacientes com lesão encefálica adquirida / Evaluation of emotional stimuli and psychophysiological reactivity in patients with acquired brain injury
Fonte: Clin. biomed. res;39(4):307-315, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: Para o estudo das emoções têm-se utilizado técnicas de autorrelato, nomeadamente, as escalas de valência e de arousal do Self-Assessment Manikin (SAM), que proporcionam uma apreciação cognitiva subjetiva das diferentes dimensões emocionais. No entanto, é legítimo equacionar que esta capacidade de avaliação cognitiva possa estar alterada em pacientes com lesão encefálica adquirida (LEA). Consequentemente, pode haver incongruência na avaliação das suas respostas emocionais. Assim, a avaliação deve incluir outras técnicas complementares, como são as medidas fisiológicas periféricas empiricamente validadas para o estudo das emoções. Métodos: Avaliamos 36 pacientes com LEA em referência a 33 participantes saudáveis. Ambos os grupos observaram imagens agradáveis, desagradáveis e neutras selecionadas do International Affective Picture System (IAPS), que tinham de classificar através das escalas de valência e de arousal do SAM, enquanto eram registadas as suas respostas fisiológicas periféricas: condutância elétrica da pele (CEP) e ritmo cardíaco (RC). Resultados: Nas técnicas de autorrelato, os pacientes com LEA fazem uma avaliação da valência diferente, independentemente dos estímulos, em relação aos controles. Já quando consideramos a escala de arousal os pacientes sentem-se mais ativados do que os controles, exceto nos estímulos desagradáveis. Contudo, os resultados obtidos na medição objetiva dos seus correlatos fisiológicos não são congruentes com a avaliação cognitiva que realizam, uma vez que mostraram menor reatividade aos estímulos independentemente da sua condição emocional. Conclusão: Estes resultados mostram que indivíduos com LEA têm dificuldade em fazer uma avaliação coerente do seu estado de ativação fisiológico. Por essa razão, é altamente recomendado o uso simultâneo de medidas psicofisiológicas.(AU)

Introduction: Self-report measures have been used in the study of emotions, namely the valence and arousal scales of the Self-Assessment Manikin (SAM), which provide a subjective cognitive appraisal of different emotional dimensions. However, cognitive assessment ability in patients with acquired brain injury (ABI) may be compromised. Consequently, their emotional responses measured by self-report may be inconsistent. In these cases, the assessment should include complementary techniques, such as peripheral physiological measures empirically validated for the study of emotions. Method: We evaluated 36 patients with ABI and 33 healthy controls. Both groups watched pleasant, unpleasant and neutral images from the International Affective Picture System (IAPS) and rated them using SAM valence and arousal scales, while their peripheral physiological responses, consisting of skin conductance response (SCR) and heart rate (HR), were recorded. Results: In self-report measures, patients with ABI evaluated valence differently, regardless of stimuli, compared to controls. Regarding the arousal scale, patients with ABI reported feeling more aroused when compared to controls, except in unpleasant stimuli. However, the results obtained in the physiological assessment are not consistent with those of the cognitive assessment, as they showed lower reactivity to stimuli regardless of their emotional condition. Conclusion: These results show that patients with ABI have more difficulty in making a coherent assessment of their physiological arousal. For this reason, the simultaneous use of psychophysiological measures is highly recommended. (AU)
Descritores: Lesões Encefálicas Traumáticas/complicações
Lesões Encefálicas Traumáticas/psicologia
-Autoavaliação
Cognição
Emoções
Autoavaliação Diagnóstica
Autorrelato
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado
Responsável: BR18.1 - Biblioteca FAMED/HCPA


  7 / 231 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-791729
Autor: Sampaio, Nirvana Ferraz Santos.
Título: Linguagem, memória e escrita / Language, memory and writing / El lenguaje, la memoria y la escritura
Fonte: Pesqui. prát. psicossociais;10(2):405-411, dez. 2015. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Este texto apresenta resultados do acompanhamento longitudinal da linguagem de um sujeito após um traumatismo craneoencefálico. Para tanto, partimos dos pressupostos teórico-metodológicos da neurolinguística discursiva. Os resultados apontam que a leitura e a escrita podem ser eficazes na reestruturação da oralidade do sujeito, na reconstituição da sua identidade e na reinserção social.

This paper presents results of language intervention of a brain damaged subject. The theoretical and methodological basis is the neurolinguistic. The results show that reading and writing are effective in the restructuring of the subject and the social reintegration of the subject.
Descritores: Idioma
Memória
-Lesões Encefálicas Traumáticas
Escrita Manual
Estudos de Linguagem
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  8 / 231 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Costa Rica
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-894328
Autor: Iglesias, Román; Bastidas, Daniel; Arciniegas, Yenifer; Bastidas, Gilberto.
Título: Concausalidad en un caso clínico de hematoma subdural / Concausality in a clinical case of subdural hematoma
Fonte: Med. leg. Costa Rica;34(2):113-117, sep.-dic. 2017. ilus.
Idioma: es.
Resumo: ResumenLas ciencias forenses, a través, de su cuerpo de conocimiento, debe encaminar de manera precisa, por medio del aporte de suficientes datos, la ejecución de la leyes en función de la justicia con especial interés en homicidios concausales, donde la existencia en la víctima de una condición desconocida por el atacante agrava el efecto de su acción, que termina con la vida de la víctima. En este reporte se presenta un caso en que un traumatismo facial ocasionado en una disputa entre atacante y atacado degenera en hematoma subdural agudo con muerte súbita de este último, atribuido a debilidad intrínseca de la pared de los vasos sanguíneos y/o defecto en el grosor de la concha del temporal e incluso a la sumatoria de ambas circunstancias anatómicas. Se concluye que la experticia forense con base en la sustentación de la evidencia es clave para el establecimiento de responsabilidad de autoría de un hecho ilícito.

AbstractThe forensic sciences, through its body of knowledge, must accurately direct, through the provision of sufficient data, the execution of laws in function of justice with special interest in killings, where the existence in the victim of a condition unknown by the attacker aggravates the effect of his action, which ends with the life of the victim. This report presents a case in which a facial trauma caused in a dispute between attacker and attacker degenerates into acute subdural hematoma with sudden death of the latter, attributed to intrinsic weakness of the wall of the blood vessels and / or defect in thickness the shell of the storm and even the sum of both anatomical circumstances. It is concluded that forensic expertise based on the support of evidence is key to establishing responsibility for authorship of an illegal act.
Descritores: Autopsia
Causas de Morte
Lesões Encefálicas Traumáticas
Medicina Legal
Traumatismos Craniocerebrais
Hematoma Subdural
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CR1.1 - BINASSS - Biblioteca Nacional de Salud y Seguridad Social


  9 / 231 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-847741
Autor: Rabelo, Nícollas Nunes; Rabelo, Neiffer Nunes; Machado, Fabio Santana; Joaquim, Marcos Augusto Stávale; Junior, Luiz Antônio Araujo Dias; Pereira, Carlos Umberto.
Título: Critical Analysis of Sedation and Analgesia in Severe Head Trauma / Análise crítica da sedação e analgesia no traumatismo craniano grave
Fonte: Arq. bras. neurocir;35(2):135-147, jun.2016.
Idioma: en.
Resumo: Introduction Head injury is a direct determinant of morbidity, disability, and mortality in the young population. Sedatives and analgesics are commonly used in patients with brain injury to retrieve an ICP, CMRO2, and CBF, preserving the cerebral regulation system and self-avoiding hypotension. Objective The objective of this paper is to review on this topic, linking themain drugs, side effects, costs, anxiolytic properties, anticonvulsants, and correlating them with complacency and brain metabolism. Methods We perform a literature review using PubMed database, MEDLINE, EMBASE, Science Direct, The Cochrane Database, Google Scholar, and Clinical trials.We selected papers from the period between 1958 and 2014, which totaled 254 papers. Of these, we selected 129 papers based on keywords, inclusion, and exclusion criteria. Evidence Review The volume of the brain decreases due to dislocation of the CBV out of the skull. The main sedatives and analgesics are propofol, midazolam, etomidate, ketamine, barbiturates, dexedetomedina, morphine, fentanyl, alfentanil, sulfenatil, and remifentanil. We hereby discuss the algorithm for a fast intubation sequence and the algorithm for intracranial hypertension treatment regarding the systematic sedation therapy. A range of sedatives and analgesic agents are available for sedation. Each class has its own positive and negative effects on neurotrauma patients. Conclusions The correct analysis of sedation and analgesia in neurotrauma, rapid sequence intubation, and management ofmedications in intracranial hypertension can lead to an ideal management of brain injury.

Introdução Traumatismo Craniano (TCE) é determinante direto na morbidade, incapacidade e mortalidade na população jovem. Sedativos e analgésicos são comumente usados em pacientes com lesão cerebral com o objetivo de recuperar PIC, CMRO2 e FBC, preservando o sistema de autorregulação cerebral, evitando hipotensão. Objetivo O objetivo deste trabalho é fazer uma revisão sobre este tema, correlacionando as principais drogas, efeitos colaterais, custos, propriedades ansiolíticas, anticonvulsivantes, correlacionando com complacência e metabolismo cerebral. Métodos Revisão da literatura utilizando base de dados PubMed, MEDLINE, EMBASE, Science Direct, The Cochrane Detabase, Google Scholar, ensaios clínicos. Os trabalhos selecionados de 1958 a 2014. Somou-se 254 trabalhos. Foram selecionados 129, através de palavras-chave, inclusão e critérios de exclusão. Evidência Revisão O volume do cérebro é reduzido devido o deslocamento do volume cerebral. Os principais sedativos e analgésicos são: propofol, midazolam, etomidato, cetamina, barbitúricos, a dexmedetomidina, morfina, fentanil, alfentanil, sulfato, remifentanil. Discute-se algoritmo para a sequência rápida de intubação e algoritmo para tratamento de hipertensão intracraniana. Uma série de sedativos e analgésicos agentes estão disponíveis para sedação. Cada classe tem seu próprio efeitos positivos e negativos em pacientes no neurotrauma. Conclusões e Relevância O presente trabalho contribui com a análise correta da sedação e analgesia em neurotrauma, sequência rápida de intubação e administração de medicamentos para analgesia e sedação em hipertensão intracraniana, e um ideal manejo na lesão cerebral.
Descritores: Lesões Encefálicas Traumáticas
Analgesia
-Sedação Profunda
Lesões Encefálicas Traumáticas/tratamento farmacológico
Analgesia/efeitos adversos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR584.1 - Biblioteca Central BSCAN


  10 / 231 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Costa Rica
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-841437
Autor: Madrigal Ramírez, Edgar; Hernández Calderón, Catalina.
Título: Generalidades de trauma cráneo encefálico en medicina legal / Generalities of traumatic brain injury in legal medicine
Fonte: Med. leg. Costa Rica;34(1):147-156, ene.-mar. 2017.
Idioma: es.
Resumo: Resumen:El Trauma Cráneo Encefálico (TCE) tiene hoy en día una incidencia muy alta de morbilidad y mortalidad en nuestra población, por lo que es de suma importancia esclarecer los conceptos básicos de las lesiones producidas por el TCE, su cronología y el pronóstico de dichos traumas. Este artículo se basa en identificar las lesiones primarias y secundarias más frecuentes y las características más importantes de cada una de ellas, así como describir los mecanismos de trauma frecuentemente implicados.

Abstract:The Brain Trauma (TCE) has a very high incidence of morbidity and mortality in its population today, so it is very important to clarify the basic concepts of the injuries produced by the TCE, its timing and the prognosis of these traumas. This article is based on identifying the most frequent primary and secondary lesions and the most important characteristics of each, as well as describing the mechanisms of trauma frequently involved
Descritores: Traumatismos Cranianos Fechados
Médicos Legistas
Lesão Axonal Difusa
Lesões Encefálicas Traumáticas
Medicina Legal
Traumatismos Craniocerebrais
Hematoma Epidural Craniano
Hematoma Subdural
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CR1.1 - BINASSS - Biblioteca Nacional de Salud y Seguridad Social



página 1 de 24 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde