Base de dados : LILACS
Pesquisa : C10.292.562.887 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 427 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 43 ir para página                         

  1 / 427 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1137988
Autor: Barbosa, Márcia Cartaxo; Ávila, Marcos Pereira de; Isaac, David Leonardo Cruvinel; Rebouças, Márcio Cartaxo; Salviano, Lívia Maria Oliveira; Nassaralla Neto, João Jorge; Teixeira, Crystal Campos; Luzini, Rafael Rocha; Trentin, Caio de Oliveira.
Título: Strabismic amblyopia: compliance with occlusion treatment in a tertiary hospital in Midwestern Brazil / Ambliopia estrabísmica: adesão ao tratamento oclusivo em hospital terciário no Centro-Oeste Brasileiro
Fonte: Rev. bras. oftalmol;79(5):302-308, set.-out. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Purpose: Study aimed to determine compliance of patients with strabismic amblyopia undergoing occlusion treatment, followed from January 1 st, 2011 to January 1 st, 2017 at an Ophthalmology Reference Center, and identify risk factors for poor compliance. Methods: Retrospective, consecutive cohort study. Compliance reported at each visit was related to visual acuity, family history, changes in occlusion schedules and in patients' care team during treatment. The patients were divided into two groups according to the compliance: poor compliance group and compliance group (subdivided in full compliance subgroup and partial compliance subgroup). Results: Age at treatment beginning vary from 3.7 to 13.7 years, esotropia was the most frequent deviation and the occlusion was realized from 5 to 7 hours a day. Of 220 patients, compliance was achieved by 193 (87.7%), 114 (51.8%) in full compliance subgroup and 79 (35.9%) in partial compliance subgroup, and 27 do not achieved compliance (12.3%). Poor compliance was significantly related to a history of epilepsy, higher rate of suspension of treatment due to inefficacy, higher evasion rate, lower recurrence, and lower rate of maintenance of prophylactic occlusion after treatment. Good compliance was related to family history of strabismus, higher recurrence rate, and higher maintenance of prophylactic occlusion after treatment. No relations were found between poor compliance and changes in occlusion schedules or in patients' care team during treatment. Conclusion: Compliance with occlusion treatment of strabismic ambliopia was similar to other studies that included refractive and strabismic amblyopia and not related to changes in occlusion schedules or in patients' care team during treatment. Family history of strabismus was a protective factor.

Resumo Objetivo: Determinar a adesão de pacientes com ambliopia estrabísmica submetidos a tratamento oclusivo, acompanhados em Centro de Referência em Oftalmologia do Centro-Oeste do Brasil, e identificar fatores de risco para baixa adesão. Métodos: Estudo de coorte retrospectivo e consecutivo. A adesão relatada em cada visita foi relacionada à acuidade visual, história familiar, mudanças no tempo de oclusão e na equipe de atendimento ao paciente durante o tratamento. Os pacientes foram divididos em dois grupos de acordo com a adesão: grupo de não-adesão e grupo adesão (subdividido em subgrupo adesão total e subgrupo adesão parcial). Resultados: A idade ao início do tratamento variou de 3,7 a 13,7 anos, o desvio mais frequente foi a esotropia, o tempo médio de oclusão foi de 5 a 7 horas por dia. Dos 220 pacientes, 193 (87,7%) obtiveram adesão, 114 (51,8%) no subgrupo de adesão total e 79 (35,9%) no subgrupo de adesão parcial, e 27 não aderiram (12,3%). A não-adesão foi relacionada à história de epilepsia, maior taxa de suspensão do tratamento devido à ineficácia, maior taxa de evasão, menor recorrência e menor taxa de manutenção da oclusão profilática pós tratamento. A boa adesão foi relacionada à história familiar de estrabismo, maior taxa de recorrência e maior manutenção da oclusão profilática pós tratamento. Não houve relação entre não-adesão e mudanças nos horários de oclusão ou na equipe de atendimento durante o tratamento. Conclusão: A adesão ao tratamento oclusivo da ambliopia estrabísmica foi semelhante aos estudos que incluíram ambliopia refracional e estrabísmica e não se correlacionou a mudanças no tempo de oclusão ou na equipe de atendimento. A história familiar de estrabismo foi um fator de proteção.
Descritores: Transtornos da Visão/terapia
Visão Binocular
Ambliopia/terapia
Estrabismo/terapia
Cooperação e Adesão ao Tratamento
-Estudos Retrospectivos
Estudos de Coortes
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  2 / 427 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-763131
Autor: Tuzcu, Kasim; Coskun, Mesut; Tuzcu, Esra Ayhan; Karcioglu, Murat; Davarci, Isil; Hakimoglu, Sedat; Aydin, Suzan; Turhanoglu, Selim.
Título: Effectiveness of sub-Tenon's block in pediatric strabismus surgery / Eficácia do bloqueio subtenoniano em cirurgia de estrabismo pediátrico
Fonte: Rev. bras. anestesiol;65(5):349-352, Sept.-Oct. 2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACTBACKGROUND AND OBJECTIVES: Strabismus surgery is a frequently performed pediatric ocular procedure. A frequently occurring major problem in patients receiving this treatment involves the oculocardiac reflex. This reflex is associated with an increased incidence of postoperative nausea, vomiting, and pain. The aim of this study was to investigate the effects of a sub-Tenon's block on the oculocardiac reflex, pain, and postoperative nausea and vomiting.METHODS: 40 patients aged 5-16 years with American Society of Anesthesiologists status I-II undergoing elective strabismus surgery were included in this study. Patients included were randomly assigned into two groups by using a sealed envelope method. In group 1 (n = 20), patients did not receive sub-Tenon's anesthesia. In group 2 (n = 20), following intubation, sub-Tenon's anesthesia was performed with the eye undergoing surgery. Atropine use, pain scores, oculocardiac reflex, and postoperative nausea and vomiting incidences were compared between groups.RESULTS: There were no significant differences between groups with regard to oculocardiac reflex and atropine use (p > 0.05). Pain scores 30 min post-surgery were significantly lower in group 2 than in group 1 (p < 0.05). Additional analgesic needed during the postoperative period was significantly lower in group 2 compared to group 1 (p < 0.05).CONCLUSIONS: In conclusion, we think that a sub-Tenon's block, combined with general anesthesia, is not effective and reliable in decreasing oculocardiac reflex and postoperative nausea and vomiting. However, this method is safe for reducing postoperative pain and decreasing additional analgesia required in pediatric strabismus surgery.

RESUMOJUSTIFICATIVA E OBJETIVO: A cirurgia de estrabismo é um procedimento oftalmológico comum em pediatria. Um grande problema que ocorre com frequência em pacientes submetidos a esse tratamento envolve o reflexo oculocardíaco. Esse reflexo está associado ao aumento da incidência de náusea, vômito e dor. O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos do bloqueio subtenoniano sobre o reflexo oculocardíaco, a dor, a náusea e o vômito no período pós-operatório.MÉTODOS: Foram incluídos no estudo 40 pacientes entre 5-16 anos, estado físico ASA I-II, submetidos à cirurgia eletiva de estrabismo. Foram randomicamente alocados em dois grupos, com o método de envelope lacrado. No Grupo 1 (n = 20),pacientes não receberam bloqueio subtenoniano. No Grupo 2 (n = 20), após a intubação, o bloqueio subtenoniano foi feito no olho submetido à cirurgia. Uso de atropina, escores de dor, reflexo oculocardíaco e incidência de náusea e vômito foram comparados.RESULTADOS: Não houve diferença significativa entre os grupos em relação ao reflexo oculocardíaco e ao uso de atropina (p > 0,05). Os escores de dor em 30 minutos de pós-operatório foram significativamente menores no Grupo 2 do que no Grupo 1 (p < 0,05). A necessidade de analgésico adicional durante o período pós-operatório foi significativamente menor no Grupo 2 do que no Grupo 1 (p < 0,05).CONCLUSÕES: O bloqueio subtenoniano, em combinação com anestesia geral, não é eficaz e confiável para diminuir o reflexo oculocardíaco, bem como náusea e vômito pós-operatórios (NVPO). Porém, esse método é seguro para diminuir a dor no período pós-operatório e reduzir a analgesia adicional necessária em cirurgia de estrabismo pediátrico.
Descritores: Estrabismo/cirurgia
Anestesia Local/métodos
-Dor Pós-Operatória/prevenção & controle
Reflexo Oculocardíaco
Náusea e Vômito Pós-Operatórios/prevenção & controle
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 427 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-977408
Autor: Abdel-Rahman, Khaled Abdel-Baky; Abd-Elshafy, Sayed Kaoud; Sayed, Jehan A.
Título: Effect of two different doses of dexmedetomidine on the incidence of emergence agitation after strabismus surgery: a randomized clinical trial / Efeito de duas doses diferentes de dexmedetomidina na incidência de agitação ao despertar após cirurgia para correção de estrabismo: um ensaio clínico randômico
Fonte: Rev. bras. anestesiol;68(6):571-576, Nov.-Dec. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background and objective: Emergence agitation is a postoperative negative behavior that affects mainly children. We studied the effect of two different doses of dexmedetomidine on the incidence and degree of EA in children undergoing strabismus surgery. Methods: 90 patients were allocated into three equal groups; patients received 0.5 µg.kg−1 of dexmedetomidine in high Dex group, 0.25 µg.kg−1 of dexmedetomidine in low Dex group, or normal saline in the placebo group. All drugs were received with the closure of the conjunctiva before the end of the surgery. Pediatric Anesthesia Emergence Delirium (PAED) scale was used to evaluate the agitation, and Face, Legs, Activity, Cry, Consolability (FLACC) scale was used for pain assessment. Adverse effects of dexmedetomidine and recovery times were recorded. Results: The incidence of agitation was significantly lower in high Dex group compared to other groups and it was significantly lower in low Dex group compared to placebo group. The median (range) of FLACC score was significantly lower in both Dex groups compared to placebo group. Recovery times; time from removal of laryngeal mask to eye opening and time stay in post anesthesia care unit was significantly longer in high Dex group compared to other groups. No significant bradycardia or hypotension was recorded. Recovery time was significantly longer in high Dex group compared to the other two groups. Conclusion: Dexmedetomidine (0.5 µg.kg−1) before emergence from general anesthesia resulted in a reduction in the incidence of emergence agitation compared to a dexmedetomidine (0.25 µg.kg−1) but on the expense of recovery times without adverse effects.

Resumo Justificativa e objetivo: A agitação ao despertar é um comportamento pós-operatório negativo que afeta principalmente as crianças. Avaliamos o efeito de duas doses diferentes de dexmedetomidina na incidência e no grau de agitação ao despertar em crianças submetidas à correção de estrabismo. Métodos: Noventa pacientes foram alocados em três grupos iguais: receberam 0,5 µg.kg−1 de dexmedetomidina (grupo Dex-alta), 0,25 µg.kg−1 de dexmedetomidina (grupo Dex-baixa) ou solução salina normal (grupo placebo). Todos os medicamentos foram administrados com o fechamento da conjuntiva antes do fim da cirurgia. A escala pediátrica de delírio ao despertar da anestesia (PAED - Pediatric Anesthesia Emergence Delirium) foi usada para avaliar a agitação e a escala dos padrões de face, pernas, atividade, choro e consolabilidade (FLACC - Face, Legs, Activity, Cry, Consolability) para avaliar a dor. Os efeitos adversos de dexmedetomidina e os tempos de recuperação foram registrados. Resultados: A incidência de agitação foi significativamente menor no grupo Dex-alta em comparação com os outros grupos, foi significativamente menor no grupo Dex-baixa em comparação com o grupo placebo. A mediana (variação) do escore FLACC foi significativamente menor em ambos os grupos Dex em comparação com o grupo placebo. O tempo de recuperação, o tempo transcorrido desde a remoção da máscara laríngea até a abertura dos olhos e o tempo de permanência na sala de recuperação pós-anestesia foram significativamente maiores no grupo Dex-alta em comparação com os outros grupos. Não houve registro de bradicardia ou hipotensão significativa. O tempo de recuperação foi significativamente maior no grupo Dex-alta em comparação com os outros dois grupos. Conclusão: Dexmedetomidina (0,5 µg.kg−1) antes do despertar da anestesia geral resultou em uma redução da incidência de agitação ao despertar em comparação com dexmedetomidina (0,25 µg.kg−1), mas em detrimento dos tempos de recuperação sem efeitos adversos.
Descritores: Complicações Pós-Operatórias/prevenção & controle
Complicações Pós-Operatórias/epidemiologia
Agitação Psicomotora/prevenção & controle
Agitação Psicomotora/epidemiologia
Dexmedetomidina/administração & dosagem
Hipnóticos e Sedativos/administração & dosagem
-Estrabismo/cirurgia
Método Duplo-Cego
Incidência
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 427 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1008280
Autor: Ávalos Ávalos, María Sol; Zambrano, Diana.
Título: Osteoma coroideo. A propósito de un caso / Choroidal Osteoma: with regard to a case
Fonte: Cambios rev. méd;14(25):62-65, jun.2015. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: el osteoma coroideo (OC) es un tumor benigno de la coroides, muy poco frecuente, capaz de producir auténtico tejido óseo. Afecta típicamente a mujeres jóvenes y sanas y se localiza en el polo posterior, preferentemente en la región yuxtapapilar. Generalmente es una lesión unilateral con etiología aún desconocida. Mediante la ultrasonografía y la tomografía computarizada se puede llegar al diagnóstico al demostrar la placa calcificada correspondiente a la lesión. Caso clínico: presentamos el caso de osteoma coroideo en una paciente femenina de 36 años de edad con pérdida de la agudeza visual de ojo izquierdo y antecedente de trauma ocular. En la TAC de orbita hubo una calcificación alargada de aproximadamente 7mm localizada en la región posterior superior del ojo izquierdo, aparenta yuxtapapilar, que no se modifica con el contraste en relación con osteoma coroideo. Se realizó tomografía de coherencia óptica de OI donde se evidenció elevación del EPR, posible lesión sugerente de una membrana neovascular coroidea y líquido subretinal, por lo cual se colocó 3 dosis de antiangiogénicos, mejorando la visión a cuenta dedos a 2 MT. Conclusiones: el osteoma coroideo es un tumor intraocular benigno poco frecuente, más común en pacientes jóvenes sanas cuyo diagnóstico se confirma con la calcificación visible por TAC; entre las complicaciones que producen baja visón está el desprendimiento exudativo y hemorragia, en donde está indicado terapia fotodinámica, fotocoagulación y antiangiogénicos.

Introduction: choroidal osteoma (OC) is a rare benign tumor of the choroid, capable of producing real bone tissue. It typically affects young healthy women, and it is located in the posterior pole, preferably in the juxtapapillary region. It is usually a unilateral lesion with still unknown etiology. Diagnosis can be made by ultrasonography and computed tomography by showing the corresponding calcifed plaque of the injury. Case study: we report a case of choroidal osteoma in a female patient of 36 years of age with loss of visual acuity of the left eye and a history of ocular trauma. In the TAC there was an elongated orbit calcifcation of about 7mm, located in the upper posterior region of the left eye, appears juxtapapillary, which is not modifed by the contrast in relation to choroidal osteoma. Optical coherence tomography was performed in the LE, where EPR evidenced elevation, a possible lesion suggestive of choroidal neovascular membrane and subretinal fuid, applying 3 doses of antiangiogenic, improving vision. Conclusions: choroidal osteoma is a rare benign intraocular tumor, more common in young healthy patients whose diagnosis was confrmed by CT visible calcifcation; among its complications that cause low vision is the exudative detachment and bleeding; being photodynamic therapy, photocoagulation and antiangiogenic treatment of choice.
Descritores: Osteoma
Mulheres
Osso e Ossos
Tomografia Computadorizada por Raios X
Corioide
Ultrassonografia
-Neoplasias da Coroide
Estrabismo
Inibidores da Angiogênese
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: EC162.1


  5 / 427 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1139093
Autor: Hernández Santos, Lourdes Rita; Castro Pérez, Pedro Daniel; Méndez Sánchez, Teresita de Jesús; Benavides Chamorro, Alcira Milena; Pons Castro, Lucy.
Título: La tecnología en la estrabología / Technology in strabismus exploration
Fonte: Rev. cuba. oftalmol;33(3):e894graf.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN La exploración oculomotora incluye una extensa batería de exámenes que fundamentalmente en los niños y en los adultos poco cooperadores se hace compleja y difícil por su poca cooperación, el agotamiento y el entretenimiento frecuente. Esto se ha visto modificado con el surgimiento de la videoculografía, lo que permite el estudio de los movimientos oculares en tiempo real. Con esta revisión bibliográfica se pretende reflejar su utilidad, así como las ventajas y los inconvenientes de esta tecnología, para lo cual se realizó una búsqueda en diferentes publicaciones y textos de la especialidad desde hace 14 años. Concluimos que la videoculografía ha revolucionado la exploración del paciente estrábico y permite un examen preciso y rápido, lo que facilita el desarrollo de numerosas investigaciones y constituye una técnica con gran futuro(AU)

ABSTRACT Oculomotor exploration comprises a large set of tests, the performance of which may be difficult with children and unhelpful adults, because they are not cooperative, become tired and get distracted. But such a situation has changed with the emergence of videoculography, which makes it possible to observe eye movements in real time. The purpose of the present bibliographic review was to gain insight into the usefulness, advantages and drawbacks of this technology, to achieve which a search was conducted in various publications and texts about the specialty since 14 years ago. We conclude that videoculography has revolutionized strabismus exploration, enabling accurate and fast examination and facilitating the development of numerous studies, all of which makes it a very promising technique(AU)
Descritores: Tecnologia
Estrabismo/terapia
Movimentos Oculares
-Literatura de Revisão como Assunto
Limites: Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  6 / 427 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Rodrigues, Luiz Oswaldo Carneiro
Texto completo
Id: lil-782802
Autor: Waisberg, Vanessa; Vasconcelos, Galton Carvalho; Figueiredo, Ana Rosa Pimentel de; Miranda, Débora Marques de; Souza, Juliana Ferreira de; Rodrigues, Luiz Oswaldo Carneiro.
Título: Acquired restrictive strabismus in infancy associated with neurofibromatosis type 2 / Estrabismo restritivo adquirido na infância associado à neurofibromatose tipo 2
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(2):132-132, Mar.-Apr. 2016. graf.
Idioma: en.
Descritores: Estrabismo
Neurofibromatose 2
-Músculos Oculomotores
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 427 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-510596
Autor: Chantada, G; Fandiño, A; Dávila, M. T. G de; Raslawski, E; Manzitti, J; Scopinaro, M; Sánchez, C; Schvartzman, E.
Título: Retinoblastoma: actualización de su tratamiento / Retinoblastoma: update of its treatment
Fonte: Med. infant;11(1):67-72, mar. 2004. ilus.
Idioma: es.
Descritores: Enucleação Ocular
Estrabismo
Exoftalmia
Neoplasias
Retinoblastoma
-Crioterapia
Fotocoagulação
Tratamento Farmacológico
Radioterapia
Limites: Criança
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  8 / 427 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Berezovsky, Adriana
Texto completo
Id: biblio-827967
Autor: Andrade, Eric Pinheiro; Berezovsky, Adriana; Sacai, Paula Yuri; Pereira, Josenilson Martins; Rocha, Daniel Martins; Salomão, Solange Rios.
Título: Dysfunction in the fellow eyes of strabismic and anisometropic amblyopic children assessed by visually evoked potentials / Alterações dos potenciais visuais evocados nos olhos contralaterais de crianças com ambliopia estrabísmica e anisometrópica
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(5):294-298, Sept.-Oct. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate visual acuity and transient pattern reversal (PR) visual evoked potentials (VEPs) in the fellow eyes of children with strabismic and/or anisometropic amblyopia. Methods: Children diagnosed with strabismic and/or anisometropic amblyopia were recruited for electrophysiological assessment by VEPs. Monocular grating and optotype acuity were measured using sweep-VEPs and an Early Treatment Diabetic Retinopathy Study chart, respectively. During the same visit, transient PR-VEPs of each eye were recorded using stimuli subtending with a visual angle of 60', 15', and 7.5'. Parameters of amplitude (in μV) and latency (in ms) were determined from VEP recordings. Results: A group of 40 strabismic and/or anisometropic amblyopic children (22 females: 55%, mean age= 8.7 ± 2.2 years, median= 8 years) was examined. A control group of 19 healthy children (13 females: 68.4%, mean age= 8.2 ± 2.6 years, median= 8 years) was also included. The fellow eyes of all amblyopes had significantly worse optotype acuity (p=0.021) than the control group, regardless of whether they were strabismic (p=0.040) or anisometropic (p=0.048). Overall, grating acuity was significantly worse in the fellow eyes of amblyopes (p=0.016) than in healthy controls. Statistically prolonged latency for visual angles of 15' and 7.5' (p=0.018 and 0.002, respectively) was found in the strabismic group when compared with the control group. For the smaller visual stimulus (7.5'), statistically prolonged latency was found among all fellow eyes of amblyopic children (p<0.001). Conclusions: The fellow eyes of amblyopic children showed worse optotype and grating acuity, with subtle abnormalities in the PR-VEP detected as prolonged latencies for smaller size stimuli when compared with eyes of healthy children. These findings show the deleterious effects of amblyopia in several distinct visual functions, mainly those related to spatial vision.

RESUMO Objetivo: Avaliar a acuidade visual e os potenciais visuais evocados transientes por reversão de padrões no olho contralateral de crianças com ambliopia estrabísmica e/ou anisometrópica. Métodos: Foram avaliados os potenciais visuais evocados de crianças com ambliopia estrabísmica e/ou anisometrópica. As acuidades visuais monoculares de grades e de optotipos foram mensuradas utilizando o PVE de varredura e a tabela EDTRS, respectivamente. Na mesma visita, foram registrados os PVERP transients de cada olho usando estímulos de ângulo visual de 60'; 15' e 7,5'. Parâmetros de amplitude (em microvolts) e latência (em milissegundos) foram determinados para os registros dos potenciais visuais evocados. Resultados: Um grupo de 40 crianças amblíopes estrábicas e/ou anisometrópicas (22 meninas - 55%, media idade= 8,7 ± 2,2, mediana= 8) foi examinado. Um grupo de 19 crianças saudáveis (13 meninas 68,4%, media idade= 8,2 ± 2,6, mediana= 8) de controle também foi incluído. A acuidade visual por optotipos foi significativamente pior (p=0,021) nos olhos contralaterais de todos os amblíopes, quando comparado com o grupo controle, independentemente se estrábico (p=0,040) ou anisometrópico (p=0,048). No geral, a acuidade visual por grades foi significativamente pior nos olhos contralaterais dos amblíopes (p=0,016), quando comparados com o grupo controle. Foi encontrada latência estatisticamente prolongada para ângulos visuais de 15' (p=0,018) e 7,5' (p=0,002) no grupo estrábico, quando comparado com o grupo controle. Para o menor estímulo visual (7,5') foi encontrada latência estatisticamente prolongada nos olhos contralaterais de todas crianças amblíopes (p<0,001). Conclusões: Os olhos contralaterais de crianças amblíopes mostraram pior acuidade visual de optotipo e de resolução de grades, com alterações sutis nos PVERP, detectadas pelas latências prolongadas para estímulos de menor tamanho, quando comparados com os olhos de crianças saudáveis. Estes resultados mostram os efeitos deletérios da ambliopia em várias funções visuais distintas, principalmente relacionadas à visão espacial.
Descritores: Acuidade Visual/fisiologia
Ambliopia/fisiopatologia
Estrabismo/fisiopatologia
Potenciais Evocados Visuais/fisiologia
Olho/fisiopatologia
-Estimulação Luminosa
Valores de Referência
Fatores de Tempo
Estudos de Casos e Controles
Estudos Transversais
Estudos Prospectivos
Análise de Variância
Estatísticas não Paramétricas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 427 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1019425
Autor: Yu, Jun; Cen, Jie; Zhao, Peiquan; Kang, Xiaoli.
Título: Evaluation of three superior oblique surgical weakening procedures for A-pattern strabismus / Avaliação de três tipos de cirurgia de enfraquecimento dos músculos superiores oblíquos no estrabismo com padrão em A
Fonte: Arq. bras. oftalmol;82(5):417-421, Sept.-Oct. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Shanghai Municipal Commission of Health and Family Planning; . Xinhua Hospital Foundation.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate three superior oblique surgical weakening procedures for correcting A-pattern strabismus: tenectomy, superior oblique hang-back recession, and that involving the use of superior oblique suture spacers. Methods: The inclusion criteria were A-pattern strabismus ≥10Δ and horizontal deviation ≥10Δ, with no other ocular abnormality and a follow-up period of ≥6 months. The 24 patients (mean age, 16.3 ± 8.1 years; mean postoperative follow-up, 9.63 ± 3.11 months) were randomly divided into three groups of 8 patients each. Sigmascan® Pro 5.0 software was used to measure the degree of torsion pre- and postoperatively. Results: Preoperatively, the mean angles of A-pattern deviation were 19.33Δ° ± 3.53Δ° (tenectomy group), 15.71Δ° ± 1.11Δ° (hang-back recession group), and 14.62Δ° ± 1.18Δ° (suture spacers group); these values did not differ significantly. At the final follow-up examination, the mean angles of A-pattern deviation were 4.67Δ° ± 0.67Δ° (tenectomy group), 6.29Δ° ± 1.48Δ° (hang-back recession group), and 4.38Δ° ± 1.03Δ° (suture spacers group), with no statistically significant difference in the correction in A-pattern strabismus among the three groups. Preoperatively, the mean torsional angles were +5.4° ± 3.9° (tenectomy group), +5.6° ± 4.9° (hang-back recession group), and +6.0° ± 3.3° (suture spacers group); these values did not differ significantly. At the final follow-up examination, the mean torsional angles were + 0.3° ± 5.6° (tenectomy group), +0.5° ± 4.6° (hang-back recession group), and +0.2° ± 5.2° (suture spacers group), with no statistically significant difference in the intorsion correction among the three groups. Conclusion: All three superior oblique weakening procedures were effective for correcting A-pattern strabismus and fundus intorsion.

RESUMO Objetivo: Avaliar três procedimentos de debilitamento dos músculos oblíquos superiores para a correção de estrabismo com padrão em A: tenectomia, sutura em rédea (hang-back recession) e o uso de espaçadores de sutura oblíqua superior. Métodos: Os critérios de inclusão foram estrabismo padrão em A ≥10Δ e desvio horizontal ≥10Δ, sem outras anormalidades oculares e tempo de acompanhamento ≥6 meses. Os 24 pacientes (média de idade de 16,3 ± 8,1 anos; média de seguimento pós-operatório de 9,63 ± 3,11 meses) foram divididos aleatoriamente em três grupos de 8 pacientes cada. O programa Sigmascan® Pro 5.0 foi utilizado para medir o grau de torção no pré e pós-operatório. Resultados: No pré-operatório, a média e o desvio padrão dos ângulos de padrão em A foram de 19,33Δ° ± 3,53Δ° (grupo da tenectomia), 15,71Δ° ± 1,11Δ° (grupo da sutura em rédea), 14,62Δ° ± 1,18Δ° (grupo de espaçadores de sutura); esses valores não diferiram significativamente. No exame pós-operatório, a média e o desvio padrão dos ângulos de desvio do padrão em A foram de 4,67Δ° ± 0,67Δ° (grupo da tenectomia), 6,29Δ° ± 1,48Δ° (grupo da sutura em rédea), 4,38Δ° ± 1,03Δ° (grupo de espaçadores de sutura), sem diferença estatisticamente significativa na correção do estrabismo padrão em A entre os três grupos. No pré-operatório, os ângulos médios de torção foram de +5,4o ± 3,9° (grupo de tenectomia), +5,6° ± 4,9° (grupo da su­tura em rédea), e +6,0° ± 3,3° (grupo de espaçadores de sutura), esses valores não diferiram significativamente. No pós-operatório, os ângulos médios de torção foram de +0,3° ± 5,6° (grupo da tenectomia), +0,5° ± 4,6° (grupo da sutura em rédea), e +0,2° ± 5,2° (grupo de espaçadores de sutura), sem diferença estatisticamente significativa na correção da intorção entre os três grupos. Conclusão: Os três procedimentos de debili­tamento dos músculos oblíquos superiores foram efetivos para a correção do estrabismo com padrão em A e da intorção ocular observada na fundoscopia.
Descritores: Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos
Estrabismo/cirurgia
Músculos Oculomotores/cirurgia
-Tendões/cirurgia
Acuidade Visual
Estrabismo/fisiopatologia
Estudos Prospectivos
Período Pré-Operatório
Fundo de Olho
Músculos Oculomotores/fisiopatologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 427 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1088951
Autor: Yakar, Konuralp.
Título: Anterior chamber depth and axial length affect clinical performance of Spot Vision Screener / A profundidade da câmara anterior e o comprimento axial afetam o desempenho clínico do Spot Vision Screener
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(1):43-47, Jan.-Feb. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: The aim of this study was to evaluate the effect of anterior chamber depth and axial length on clinical performance of the Spot Vision Screener in detecting amblyopia risk factors in children aged 3-10 years. Methods: A total of 300 eyes from 150 patients aged 3-10 years were prospectively tested with Spot Vision Screener (firmware version 3.0.02.32, software version 3.0.04.06) and a standard autorefractometer (Nidek ARK-1). The anterior chamber depth and axial length were measured with an optical biometer (Nidek AL-Scan). The sensitivity and specificity values for detecting significant refractive errors using the referral criteria of the American Association for Pediatric Ophthalmology and Strabismus were determined. Pearson's correlation analysis was employed to evaluate the relationship between the Spot Vision results and the anterior chamber depth and axial length. Results: Compared with the standard autorefractometer results, the Spot Vision Screener's sensitivity and specificity was 59% and 94%, respectively. The differences between the cycloplegic autorefractometer and the Spot Vision Screener spherical equivalents were negatively correlated with anterior chamber depth (r=-0.48; p<0.001) and axial length (r=-0.45; p<0.001). Conclusion: The Spot Vision Screener has moderate sensitivity and high specificity, using the criteria of the American Association for Pediatric Ophthalmology and Strabismus. The anterior chamber depth and axial length affect the Spot Vision results.

RESUMO Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da profundidade da câmara anterior e do comprimento axial sobre o desempenho clínico do Spot Vision Screener, na deteção de fatores de risco para a ambliopia em crianças de 3 a 10 anos de idade. Métodos: Um total de 300 olhos de 150 pacientes de 3-10 anos de idade foram prospectivamente testados com o Spot Vision Screener (firmware: 3.0.02.32, software: 3.0.04.06) e com autorefratómetro padrão (Nidek ARK-1). Todas as medições de profundidade e comprimento axial da câmara anterior dos pacientes foram realizadas através de Nidek AL Scan. A sensibilidade e especificidade para a deteção de erros refrativos significativos foram determinadas de acordo com os critérios de referência da Associação Americana de Oftalmologia e Estrabismo Pediátricos. A análise da Correlação de Pearson foi utilizada para avaliar a correlação entre os resultados do Spot Vision e a profundidade ou comprimento axial da câmara anterior dos pacientes. Resultados: Em comparação com os resultados do autorefratómetro padrão, a sensibilidade do Spot foi de 59% e a especificidade de 94%. As diferenças entre os equivalentes esféricos do autorefratómetro cicloplégico e o Spot Vision Screener foram correlacionados negativamente com a profundidade (r=-0,48; p<0,001) e o comprimento axial (r=-0,45; p<0,001) da câmara anterior dos casos. Conclusão: O Spot Vision Screener possui uma sensibilidade moderada e uma especificidade elevada utilizando os critérios da Associação Americana de Oftalmologia Pediátrica e Estrabismo; a profundidade da câmara anterior e o comprimento axial dos pacientes afetam os resultados do Spot Vision.
Descritores: Seleção Visual/instrumentação
Ambliopia/diagnóstico
-Erros de Refração/diagnóstico
Ambliopia/etiologia
Estrabismo
Estudos Prospectivos
Fatores de Risco
Sensibilidade e Especificidade
Retinoscopia
Comprimento Axial do Olho
Câmara Anterior
Limites: Humanos
Pré-Escolar
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 43 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde