Base de dados : LILACS
Pesquisa : C10.292.650 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 5 [refinar]
Mostrando: 1 .. 5   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 5 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1087926
Autor: Parra, Jorge Eduardo Duque; Montoya, Daniela Duque; Peláez, Félix John César.
Título: El COVID-19 también Afecta el Sistema Nervioso por una de sus Compuertas: El Órgano Vascular de la Lámina Terminal y el Nervio Olfatorio. Alerta Neurológica, Prueba de Disosmia o Anosmia Puede Ayudar a Un Diagnóstico Rápido / COVID-19 also Affects the Nervous System by One of its Gates: The Vascular Organ of Lamina Terminalis and the Olfactory Nerve. Neurological Alert, Dysosmia or Anosmia Test Can Help to A Quick Diagnosis
Fonte: Int. j. odontostomatol. (Print);14(3):[285-287], 2020.
Idioma: es.
Resumo: Se presenta una breve revisión de órgano vascular de la lámina terminal (organum vasculosum laminae terminalis) y el nervio olfatorio, el primero un elemento neuroanatómico hipotalámico relacionado con la producción de hormona antidiurética y su asociación como una vía potencial de invasión del COVID-19 al sistema nervioso central, afectando la regulación fisiológica de liberación de hormonas relacionadas con la homeostásis del sodio. También se vincula el neurotropismo de este virus al asociarse con el nervio olfatorio, una evaginación del cerebro en la que se altera su funcionalidad por generación de disosmia entre otras características neurosemiológicas. Se plantea la necesidad de advertir a los profesionales de la salud en general y a los neurólogos en especial, sobre las potenciales alteraciones neurológicas relacionadas con esta pandemia antes y después del contagio de este virus e implementar una prueba olfatoria rápida con ácido acético, incluso antes de otras valoraciones como hipertérmia, tos y cefalalgia.
Descritores: Infecções por Coronavirus/diagnóstico
Doenças do Nervo Olfatório/diagnóstico
Organum Vasculosum/patologia
Betacoronavirus
Transtornos do Olfato/diagnóstico
-Pneumonia Viral/prevenção & controle
Percepção Olfatória
Pandemias
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1011955
Autor: Silva, Maren de Moraes e; Viveiros, Camila Poletto; Kotsifas, Nikolai José Eustátios; Duarte, Alexia; Dib, Evelyn; Mercer, Pilar Bueno Siqueira; Pessoa, Renata Ramina; Witt, Maria Carolina Zavagna.
Título: Olfactory impairment in frontotemporal dementia: A systematic review and meta-analysis / Alterações olfatórias em Demência Frontotemporal: Revisão sistemática e meta-análise
Fonte: Dement. neuropsychol;13(2):154-161, Apr.-June 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT. Frontotemporal dementia (FTD) presents clinically in three variants: one behavioral and two with progressive primary aphasia - non-fluent/agrammatic and semantic. Defined by the degenerative process and cerebral atrophy, olfactory dysfunction occurs in up to 96% of previous FTD case series. Objective: the present study aims to critically synthesize data about the relationship between FTD and olfactory impairment to analyze the usefulness of olfactory evaluation tests as a complementary element in early diagnosis. Methods: a database search was performed using the keywords "olfactory OR smell OR olfaction AND frontotemporal dementia". We included studies that evaluated olfactory function in patients diagnosed with frontotemporal dementia, all subtypes, compared with age-matched healthy controls. For comparative purposes, the effect size was calculated using Cohen's D. The studies selected were categorized according to dementia variant and olfactory test type. A meta-analysis was performed using forest plots - homogeneity was evaluated by statistical tests (i2 and Cochran Q). Results: ten articles met the inclusion criteria. Heterogeneity was classified as low for semantic dementia olfactory identification and behavioral variant olfactory discrimination groups (i2 = 0 and 3.4%, respectively) and as moderate for the behavioral variant olfactory identification group (i2 = 32.6%). Conclusion: patients with the frontotemporal dementia behavioral variant seem to present with alterations in odor identification, but with preserved discrimination. Scent identification also seems to be impaired in semantic dementia. Therefore, we conclude that olfactory evaluation in these patients is possibly impacted by cognitive alterations and not by sensory deficits. Application of olfactory tests may prove important in differentiating prodromal states from other types of dementia with more pronounced olfactory impairment.

RESUMO. A demência frontotemporal apresenta-se clinicamente em três variantes: uma comportamental e duas com afasia progressiva primária - não fluente/agramática e semântica. Definida pelo processo degenerativo e atrofia cerebral, apresenta uma prevalência de disfunção olfatória de até 96% em séries anteriores. Objetivo: o presente estudo objetiva sintetizar criticamente dados sobre a relação entre DFT e o comprometimento olfatório para analisar a utilidade dos testes de avaliação olfatória como elemento complementar no diagnóstico precoce. Métodos: uma pesquisa de banco de dados foi realizada usando as palavras-chave "olfactory OR smell OR olfaction AND frontotemporal dementia". Foram incluídos estudos que avaliaram a função olfatória em pacientes com diagnóstico de demência frontotemporal, todos os subtipos, em comparação com controles saudáveis ​​pareados por idade. Para fins de comparação, o tamanho do efeito foi calculado usando D de Cohen. Os estudos selecionados foram separados por variante de demência e tipo de teste olfativo. Uma meta-análise foi realizada utilizando gráficos floresta - sua homogeneidade foi avaliada por testes estatísticos (i2 e Cochran Q). Resultados: dez artigos preencheram os critérios de inclusão. A heterogeneidade foi classificada como baixa para os grupos de identificação olfatória em demência semântica e discriminação olfatória em variante comportamental (i2 = 0 e 3.4%, respectivamente) e moderada para identificação olfatória no grupo de variante comportamental (i2 = 32.6%). Conclusão: pacientes com variante comportamental de demência frontotemporal parecem apresentar alterações na identificação de odores, com discriminação preservada. A identificação de odores parece estar prejudicada, também, na demência semântica. Desta forma, concluímos que a avaliação olfatória nesses pacientes é possivelmente impactada por alterações cognitivas e não por déficits sensoriais propriamente. A aplicação de testes olfatórios pode ser importante na diferenciação de estados prodrômicos de outros tipos de demência com comprometimento olfatório mais pronunciado.
Descritores: Doenças do Nervo Olfatório
Degeneração Lobar Frontotemporal
Demência Frontotemporal
Disfunção Cognitiva
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante


  3 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-573370
Autor: Okazaki, Guilherme Jardim; Moretti, Giovana; Bicudo, Maria Claudia; Nascimento, Fábio José; Angélico Junior, Fernando Veiga; Rapoport, Priscila Bogar.
Título: Anosmia congênita associada à hipospádia: relato de caso / Congenital anosmia associated with hypospadia: a case report
Fonte: Arq. bras. ciênc. saúde;35(3), set.-dez. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A incidência de distúrbios olfatórios nos Estados Unidos da América é de cerca de 200 mil pacientes por ano, sendo as doenças sinusais as causas mais comuns. A anosmia congênita é rara e pode ocorrer como parte de uma síndrome ou como anosmia isolada. O objetivo deste trabalho é relatar um caso raro de anosmia congênita associada à hipospádia. Descrição do caso: Paciente masculino com 20 anos de idade e quadro de anosmia congênita, apresentando gustação e sensibilidade olfatória para odores irritantes preservadas. Refere hipospádia operada aos 13 anos de idade. Negava antecedentes familiares de anosmia. Apresentava exame otorrinolaringológico e nasofibroscopia sem alterações. Ao exame neurológico constatou-se anosmia pelo Cross Culture Smell Test. Ao exame geniturinário, apresentava orifício fistuloso em face ventral de terço médio do pênis, testículos tópicos e de tamanho normal, e desenvolvimento normal dos caracteres sexuais secundários. Observou-se, na tomografia computadorizada dos seios paranasais, presença de concha média bolhosa à esquerda. A ressonância magnética apresentava-se dentro dos padrões de normalidade. Uma análise hormonal foi realizada, cujos resultados foram: hormônio luteinizante de 5,02 mUI/mL, Hormônio folículo-estimulante de 0,8 mUI/mL e testosterona total de 887 ng/dL. Discussão: O relato deste caso é importante pela existência de apenas dois casos relatados na literatura de anosmia congênita associada à hipospádia. O relato de um novo caso e da associação da anosmia com outras anormalidades, como a hipospádia, pode auxiliar na aquisição de novos conhecimentos sobre o assunto e a despertar interesse na descoberta de algum fator etiológico comum às duas anormalidades.

Introduction: The incidence of olfactory disorders in the United States is approximately 200,000 patients per year. Sinus diseases are the most common causes. The congenital anosmia is rare and may occur as part of a syndrome or isolated. The purpose of this paper is to report a case of congenital anosmia associated with hypospadia. Case report: Male, 20 years old, reporting congenital anosmia. The taste and olfactory perception for irritant odors were preserved. He was submitted to hypospadia repair surgery at the age of 13 years old. Family history of anosmia was negative. Otolaryngologyc exam and nasofibroscopy were normal. In the neurologic exam, anosmia was determined by Cross Culture Smell Test. Genitourinary exam showed: fistular orificium in ventral face of medium third section of penis, topic and normal size testicles and full development of secondary sexual characters. On computed tomography of paranasal sinuses, a concha bullosa was observed on the left. The magnetic resonance was normal. Hormonal tests: LH 5.02 mUI/mL, FSH 0.8 mUI/mL and total testosterone 887 ng/dL. Discussion: This case report is important because there are only two cases reported in the literature about congenital anosmia associated with hypospadia. The report of a new case and the association of anosmia with others abnormalities such as hypospadia may lead to additional knowledge about the subject and may raise interest on the discovery of common etiological factors of these abnormalities (anosmia and hypospadia).
Descritores: Hipospadia
Doenças do Nervo Olfatório
Transtornos do Olfato/congênito
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  4 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Rosemberg, Sérgio
Teixeira, Manoel Jacobsen
Texto completo
Id: lil-519293
Autor: Figueiredo, Eberval Gadelha; Gomes, Marcos Q. T; Soga, Youji; Amorim, Robson L. O; Rosemberg, Sérgio; Teixeira, Manoel Jacobsen.
Título: A rare case of olfactory groove schwannoma / Um caso raro de schwannoma da goteira olfatória
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;67(2b):534-535, June 2009. ilus.
Idioma: en.
Descritores: Neoplasias dos Nervos Cranianos/diagnóstico
Neurilemoma/diagnóstico
Bulbo Olfatório
Doenças do Nervo Olfatório/diagnóstico
-Neoplasias dos Nervos Cranianos/cirurgia
Imagem por Ressonância Magnética
Neurilemoma/cirurgia
Doenças do Nervo Olfatório/cirurgia
Tomografia Computadorizada por Raios X
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 5 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Souza, Heider Lopes de
Texto completo
Id: lil-331175
Autor: Souza, Heider Lopes de; Ramos, Ana Maria de Oliveira; Ramos, Carlos Cesar Formiga; Melo, Syomara Pereira da Costa; Pereira, Hougelle Simplício Gomes; Madureira, João Flávio Gurjäo; Lana, Janaína Martins de.
Título: Schwannoma da goteira olfatória. Relato de caso / Olfactory groove schwannoma: case report
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;61(1):125-128, mar. 2003. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Schwannomas intracranianos näo associados a nervos cranianos säo incomuns e raramente encontrados na regiäo subfrontal. Apresentamos raro caso de schwannoma da goteira olfatória, acometendo paciente de 27 anos, masculino, com quadro iniciado há 1 ano com perda da olfaçäo e cefaléia. Ao exame de admissäo, apresentava papiledema bilateral e anosmia. Tomografia computadorizada de Cranio (TC) revelou processo expansivo bifrontal hipodenso ao parênquima, com aspecto multicístico, sem captaçäo do contraste iodado, promovendo compressäo dos cornos ventriculares frontais. Os achados radiológicos sugeriam meningeoma cístico da goteira olfatória. Foi submetido a craniotomia frontal para descompressäo. Um mês após, TC de controle revelou processo expansivo da regiäo da goteira olfatória homogeneamente captante do contraste iodado, que se estendia para o interior da cavidade nasal esquerda. RM näo adicionou novas informações. Foi realizado segundo procedimento cirúrgico por via naso-etmoidal, com ressecçäo incompleta da lesäo. A ressecçäo completa foi possível através de re-operaçäo por craniotomia bifrontobasal. O diagnóstico histopatológico de schwannoma foi realizado através de microscopia óptica convencional e confirmado por técnica de imuno-histoquímica, utilizando o anticorpo para proteína S-100. A raridade deste tumor, seus aspectos clínicos, radiológicos e histológicos justificam esta publicaçäo
Descritores: Neoplasias dos Nervos Cranianos
Neurilemoma
Doenças do Nervo Olfatório
-Neoplasias dos Nervos Cranianos
Craniotomia
Imuno-Histoquímica
Imagem por Ressonância Magnética
Neurilemoma
Doenças do Nervo Olfatório
Condutos Olfatórios
Reoperação
Tomografia Computadorizada por Raios X
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde