Base de dados : LILACS
Pesquisa : C10.597.606.150 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 128 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 13 ir para página                         

  1 / 128 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-614456
Autor: Vanegas, Blanca Cecilia; Castro, Luz Helena; Páez, Mercy Paola; Ramírez, Norlis Sulai; Salcedo, Lorena Julie.
Título: Comunicación del profesional de enfermería con pacientes que tienen dificultad en la expresión verbal por sordera / Nursing professional communication with patients who have difficulties in verbal expression because of deafness
Fonte: Rev. colomb. enferm;3(3):13-20, ago. 2008. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: El presente estudio, con abordaje cualitativo y enfoquefenomenológico, se llevó a cabo con el propósito de determinar la manera como se realiza la comunicación del profesional de enfermería con pacientes que tienen dificultad en la expresión verbal por sordera. Los datos fueron obtenidos a través de entrevistas semiestructuradas profundas grabadas, realizadas en dos instituciones de salud y teniendo en cuenta lasconsideraciones éticas establecidas en la Resolución Nº 008430 de 1993, del Ministerio de Salud de Colombia.La unidad de análisis estuvo constituida por siete profesionales de enfermería, que en los últimos dos años, habían tenido la oportunidad de brindar cuidado a pacientes con dificultad en la comunicación verbal por sordera. El estudio permitió concluir que la mayoría de los profesionales de enfermería participantes, consideran que no cuentan con las herramientas necesarias para comunicarse con un paciente conalteración en la expresión verbal por sordera, lo que en ocasiones conlleva a sentimientos de impotencia frente a su cuidado y a considerarlo como un “paciente difícil”; no obstante, hacen grandes esfuerzos para buscar estrategias que les permita establecer algún tipo de comunicación para indagar sobre las necesidades del paciente y hacer aportes para la solución de sus problemas.
Descritores: Cuidados de Enfermagem
Barreiras de Comunicação
Comunicação não Verbal
Administração dos Cuidados ao Paciente
Pessoas com Deficiência Auditiva
Relações Enfermeiro-Paciente
Transtornos da Comunicação
Ética em Enfermagem
Responsável: CO120.1 - Biblioteca Juan Roa Vásquez


  2 / 128 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-107310
Autor: Aponte U., Arturo Italo.
Título: Rasgos de la personalidad en la tartamudez: estudio de 100 casos / Personality signs in stuttering
Fonte: Rev. serv. sanid. fuerzas polic;51(1):38-40, ene.-jun. 1990. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se realizó un estudio descriptivo para determinar los rasgos de personalidad en la tartamudez en una muestra de 100 casos clínicos de 5 a 28 años de edad cronológica, con un predominio del 81 por ciento del sexo masculino y del 62 por ciento pertenecientes al nivel socio*económico bajo. Se administró el conocido instrumento del D.F.H. en el cual se efectuó el análisis de las variables formales encontrándose diferencias en los grupos etarios
Descritores: Transtornos da Personalidade/complicações
Transtornos da Comunicação/psicologia
-Peru
Ajustamento Social
Transtornos de Adaptação/complicações
Transtornos de Adaptação/psicologia
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  3 / 128 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-56929
Autor: Doerr Zegers, Otto; Lira, Elizabeth; Weinstein, Eugenia.
Título: Intento de una fenomenología de la situación de tortura / Attempt of a phenomenology of the torture situation
Fonte: Rev. neuropsiquiatr;50(3):168-80, set. 1987.
Idioma: es.
Resumo: Los autores describen brevemente las formas de represión empleadas en Chile desde el advenimiento de un gobierno militar en 1973. Abordan el problema de las secuelas psicológicas y psiquiátricas de la tortura. El primer hecho es la aparición regular, durante el período inmediatamente posterior a la experiencia de tortura, de un cuadro angustioso agudo análogo al "post traumatic stress disorder" (DSM-III). Sin embargo, algunas de las víctimas de la tortura desarrollan un cuadro psiquiátrico crónico y/o tardío, no observable en víctimas de otro tipo de desastres. La búsqueda de una explicación para este fenómeno llevó a los autores al intento de análisis fenomenológico de la situación de tortura. Así, los rasgos fenomenológicos encontrados permiten comprender la relación existente entre tortura y síndromes post-traumáticos crónicos: la asimetría y anonimidad que caracteriza a la relación entre torturador y torturado; el tipo de comunicación de doble vínculo explicaría la pérdida de identidad y auto-estima observada en estos cursos crónicos. La falsedad que rodea la tortura daría razón de la profunda desconfianza con que quedan las víctimas. Por último, la destrucción de la temporalidad y la espacialidad lleva a transformar al torturado en un ser sin patria
Descritores: Transtornos da Personalidade
Tortura
Transtornos da Comunicação
-Chile
Governo
Militares
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  4 / 128 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-776498
Autor: Stivanin, Luciene; Oliveira, Christian C. de; Santos, Fernanda P. dos; Santos, Bernardo dos; Scivoletto, Sandra.
Título: Co-occurrence of communication disorder and psychiatric disorders in maltreated children and adolescents: relationship with global functioning
Fonte: Rev. bras. psiquiatr;38(1):39-45, Jan.-Mar. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Objective: To study the co-occurrence of psychiatric disorders (PD) and communication disorders (CD) and their relationship with global functioning in maltreated children and adolescents. Methods: The sample comprised 143 maltreated children and adolescents (55.8% male). All underwent clinical communication and psychiatric evaluations, as well as global functioning assessment using the Children’s Global Assessment Scale (C-GAS). Results: Four groups emerged from evaluation: Group 1 (n=7, 4.9%) did not exhibit any disorders; Group 2 (n=26, 18.2%) exhibited PD; Group 3 (n=34, 23.8%) exhibited CD; and Group 4 (n=76, 53.1%) exhibited both PD and CD on evaluation. Significant differences in global functioning scores were found between G1 and G2, G1 and G4, G2 and G4, and G3 and G4, with the highest C-GAS scores found in G1 and the lowest in G4. Conclusion: Rates of PD and CD are high in this maltreated population. The presence of PD has a major impact on C-GAS score, and the simultaneous presence of CD increases the already impaired function of PD. Demonstration of the additive effects of PD and CD on youth functioning suggests that professionals should be alert to the presence of both disorders to better act preventively and therapeutically in a high-risk population.
Descritores: Maus-Tratos Infantis/estatística & dados numéricos
Transtornos da Comunicação/epidemiologia
Transtornos Mentais/epidemiologia
-Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade/epidemiologia
Fatores Socioeconômicos
Brasil/epidemiologia
Comorbidade
Maus-Tratos Infantis/diagnóstico
Maus-Tratos Infantis/psicologia
Prevalência
Estudos Transversais
Transtornos da Comunicação/psicologia
Transtorno Depressivo/epidemiologia
Transtorno de Comunicação Social/diagnóstico
Transtorno de Comunicação Social/epidemiologia
Transtornos Mentais/psicologia
Deficiência Intelectual/epidemiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 128 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Carvalho, Emília Campos de
Texto completo
Id: lil-489769
Autor: Favretto, Débora Oliveira; Carvalho, Emilia Campos de.
Título: Validação conceitual do diagnóstico de enfermagem comunicação verbal prejudicada / Conceptual validation of the nursing diagnosis impaired verbal communication
Fonte: Online braz. j. nurs. (Online);7(2), 2008. graf.
Idioma: pt.
Resumo: This study aimed to carry out the conceptual validation of the elements of the diagnosis Impaired Verbal Communication and assess its inclusion in the taxonomy. The Concept Analysis step of Hoskins' Validation Model was used, based on a bibliographic survey with the following descriptors: communication, nursing diagnosis, communication barriers, nursing and patient. The abstracts of 125 articles were identified, 29 of which attended to the inclusion criteria. These were analyzed to identify the defining characteristics for the diagnosis under study. It was observed that the title is limited in relation to the definition and the defining characteristics, which involve different types of communication. All characteristics presented in NANDA were found in literature; four others were also identified. The insertion of the diagnosis in domain 5 and class 5 is pertinent, although the human communication process is more comprehensive than what is previewed in this class.

Este estudo objetivou realizar validação conceitual dos elementos do diagnóstico Comunicação Verbal Prejudicada e avaliar sua inclusão na taxonomia. Foi utilizado a etapa de Análise de Conceitos do Modelo de Validação de Hoskins, sendo realizada um levantamento bibliográfico com os descritores: comunicação, diagnóstico de enfermagem, barreiras de comunicação, enfermagem e paciente. Dos 125 artigos com resumos identificados, 29 atenderam aos critérios de inclusão. Estes foram analisados buscando identificar as características definidoras para o diagnóstico em estudo. Foi observado que o título é limitado em relação à definição e às características definidoras, as quais envolvem os diferentes tipos de comunicação. Todas as características apresentadas na NANDA foram encontradas na literatura; outras quatro diferentes também foram identificadas. A inserção do diagnóstico no domínio 5 e classe 5 é pertinente, embora o processo de comunicação humana é mais abrangente que o previsto nesta classe.
Descritores: Comunicação não Verbal
Cuidados de Enfermagem
Diagnóstico de Enfermagem
Transtornos da Comunicação
Limites: Humanos
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  6 / 128 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-989678
Autor: Pereira, Natalie; Gonçalves, Ana Paula Bresolin; Goulart, Mariana; Tarrasconi, Marina Amarante; Kochhann, Renata; Fonseca, Rochele Paz.
Título: Age-related differences in conversational discourse abilities: a comparative study / Diferenças relacionadas à idade nas habilidades do discurso conversacional: um estudo comparativo
Fonte: Dement. neuropsychol;13(1):53-71, Jan.-Mar. 2019. tab.
Idioma: en.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento. Científico e Tecnológico.
Resumo: ABSTRACT: Conversational discourse (CD) is among the most complex tasks in everyday life and relies on multiple cognitive domains (communicative and executive abilities). Alterations in discourse comprehension and production are often present in pathological aging. However, there is still a need to identify changes in healthy aging. Objective: This study aimed to compare young and older adults for the frequency of impaired communicative behaviors on a CD task. Performance was scored according to the Complementary Procedure of Conversational Discourse Analysis (CPCDA), developed based on the CD task from the Montreal Communication Evaluation Battery. Methods: A total of 95 participants (54 young-adults and 41 older adults) were evaluated. The frequency of communicative behaviors was compared between groups using MANCOVA and Chi-square tests. Results: Young adults showed fewer impairments in expression, pragmatics, cohesion, coherence, comprehension and emotional prosody. Older adults showed higher levels of verbal initiative and had fewer word finding difficulties. Communicative behaviors associated with planning and self-monitoring (e.g. repetition of information and syllabic false starts) appear to be common in the speech of healthy individuals in general. Conclusion: Studies which evaluate both discursive and cognitive skills are required to identify age-related changes. This would allow for the development of screening tools for CD assessment and preventive programs.

RESUMO: O discurso conversacional (DC) está entre as tarefas diárias mais complexas e dependentes de múltiplos domínios cognitivos (habilidades comunicativas e executivas). Alterações na compreensão e produção do discurso são relatadas classicamente durante o envelhecimento patológico. No entanto, ainda é necessário esclarecer mudanças no envelhecimento saudável. Objetivo: Este estudo tem como objetivo comparar jovens adultos e idosos quanto à frequência de comportamento comunicativo desviante em uma tarefa de DC utilizando o Procedimento Complementar de Análise do Discurso Conversacional (PCADC), inspirado na tarefa de DC da Bateria Montreal de Avaliação da Comunicação. Métodos: Um total de 95 indivíduos (54 adultos jovens e 41 idosos) foram avaliados. A frequência dos comportamentos comunicativos desviantes foi comparadas entre os grupos usando análise MANCOVA e Qui-quadrado. Resultados: Adultos jovens apresentaram melhor desempenho nas habilidades comunicativas referentes à: expressão, pragmática, coesão, coerência, compreensão e linguística prosódica e emocional. O grupo de idosos obteve melhor desempenho nas variáveis: "falta de iniciativa verbal" e "procura ou troca palavra" do que os jovens. Itens associados ao planejamento da fala e auto-monitoramento (ex: "repete informações" e "realiza false start"), parecem estar associados a um comportamento comum na fala de indivíduos saudáveis em geral. Conclusão: Estudos que avaliem habilidades discursivas e cognitivas são necessários para identificar mudanças ​​influenciadas pela idade. Dessa forma, seria possível propor uma ferramenta de triagem para avaliação discursiva, bem como programas de intervenção preventiva.
Descritores: Envelhecimento Saudável
-Comportamento Verbal
Idoso
Transtornos da Comunicação/prevenção & controle
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante


  7 / 128 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-952979
Autor: Akashi, Daniela Aiko; Ortiz, Karin Zazo.
Título: Formal language assessment in low-educated healthy subjects / Avaliação formal da linguagem em indivíduos normais com baixa escolaridade
Fonte: Dement. neuropsychol;12(3):284-291, July-Sept. 2018. tab.
Idioma: en.
Projeto: FAPESP.
Resumo: Abstract Although many studies have shown the influence of education on cognition, the impact of low education on the various cognitive functions appears to differ. The hypothesis of the present study is that, with regards to language, the use of parameters derived from populations with 5-8 years of education leads to false-positive results. Objective: to determine the influence of low education on the language tasks assessed by the MTL-Brazil Battery Methods: 30 healthy adults with 2-4 years of education were submitted to the MTL-Br Battery, comprising 22 subtests. The data were submitted to descriptive statistical analysis for each subtest and Z-scores were then calculated based on the parameters of a population with 5-8 years of education. All participants would be considered impaired if the Battery had been applied according to published normative criteria for a population with 5-8 years of education. Results: Separate analysis revealed that published scores for 17 out of the 22 Battery tasks were inappropriate for a population with 2-4 years of education. Conclusion: Education was found to effect performance for each of the language abilities differently. In addition, the study results can be applied to language assessments of individuals with 1-4 years of education using the MTL-Br battery, since this is the only language test for adults available in Brazil, and for which there are no normative data for low-educated subjects.

Resumo As funções cognitivas, dentre elas a linguagem, sofrem a interferência da escolaridade. A hipótese deste estudo é que mesmo o uso de parametros obtidos em populações de 5 a 8 anos de escolaridade pode levar a falsos-positivos em populações com escolaridade de 2 a 4 anos de estudo. Objetivo: Verificar a influência da baixa escolaridade nas tarefas linguísticas da bateria MTL-Br e obter dados que possam ser utilizados como parâmetros clínicos nas avaliações de indivíduos cérebro-lesados de baixa grau de escolaridade. Métodos: Trata-se de um estudo prospectivo, em que foram avaliados 30 indivíduos normais de baixa escolaridade, de dois a quatro anos de estudo, com idade entre 19 e 60 anos, de ambos os sexos. Os indivíduos foram submetidos ao Mini-Exame do Estado Mental e Teste do Desenho do Relógio para fins de rastreio cognitivo. Resultados: Todos os indivíduos que obtiveram escores compatíveis com os parâmetros de normalidade nestes dois testes foram submetidos à bateria MTL-Br. A avaliação seguiu estritamente as normas publicadas no instrumento original e o registro foi realizado nas folhas da própria bateria. Conclusão: No presente estudo evidenciamos a influência da escolaridade em tarefas linguísticas. Além disso, foi possível obter dados que poderão ser utilizados como parâmetros clínicos nas avaliações de indivíduos cérebro-lesados de baixa escolaridade.
Descritores: Transtornos da Comunicação
Testes de Linguagem
-Lesões Encefálicas
Escolaridade
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante


  8 / 128 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-469686
Autor: Moreira, Cláudia Costa.
Título: A criança é quietinha / The child is silent
Fonte: Pediatr. mod;43(3):151-151, maio-jun. 2007.
Idioma: pt.
Descritores: Transtornos do Comportamento Infantil
-Transtornos da Comunicação
Limites: Humanos
Criança
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  9 / 128 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-311083
Autor: Silva, Rosane Paiva da.
Título: A fala infantil revela saúde / The speech infantile disclose health
Fonte: Pediatr. mod;36(3):133:137-134-137, mar. 2000.
Idioma: pt.
Resumo: As alteraçöes fonoaudiológicas infantis podem atingir as áreas da voz, fala, linguagem e audiçäo e revelar sinais importantes em relaçäo a saúde da criança. Manter boas condiçöes de saúde inclui estabelecer qualidade no uso das condiçöes orgânicas disponíveis, visando evitar problemas futuros. Pais e profissionais de educaçäo e saúde, bem orientados pelo fonoaudiólogo desde a gestaçäo e conhecedores das etapas do desenvolvimento infantil, podem tomar medidas preventivas específicas e, assim, proporcionar um bom desenvolvimento da linguagem e da aprendizagem na criança.
Descritores: Fatores de Risco
Transtornos do Desenvolvimento da Linguagem
Aprendizagem
Distúrbios da Fala/etiologia
Sucção de Dedo/efeitos adversos
Transtornos da Comunicação
-Desenvolvimento Infantil
Lactação
Limites: Humanos
Criança
Pré-Escolar
Lactente
Responsável: BR11.1 - Biblioteca


  10 / 128 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-950606
Autor: Goulart, Bárbara Niegia Garcia de; Almeida, Carlos Podalirio Borges de; Silva, Mariana Wolf da; Oenning, Nágila Soares Xavier; Lagni, Verlaine Balzan.
Título: Caracterização de acidente vascular cerebral com enfoque em distúrbios da comunicação oral em pacientes de um hospital regional / Characterization of stroke with a focus on oral communication disorders in inpatients of a regional hospital
Fonte: Audiol., Commun. res;21:e1603, 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo Caracterizar pacientes com acidente vascular cerebral (AVC), verificar a prevalência de distúrbios de comunicação oral relacionados e a frequência de encaminhamento para reabilitação fonoaudiológica. Métodos Estudo retrospectivo dos prontuários de 95 pacientes internados por AVC, entre junho de 2007 e junho de 2008, em hospital público da região metropolitana de Porto Alegre. Resultados Dos 95 pacientes, 51 (53,7%) eram do sexo masculino, com média de idade de 59,8 anos; 48 (59,3%) apresentavam histórico de hipertensão arterial; 82 (86,3%) apresentaram AVC tipo isquêmico e 53 (55,8%), distúrbios de comunicação oral. O tempo médio de internação foi de cinco dias. Não houve relação significativa entre o tipo de AVC e distúrbio de comunicação oral, tampouco entre o local da lesão neurológica decorrente do AVC e a ocorrência de distúrbio de comunicação oral. Nenhum dos sujeitos recebeu indicação de avaliação ou tratamento fonoaudiológico durante a internação ou na alta. Conclusão Mais de 50% dos indivíduos acometidos por AVC apresentam distúrbios de comunicação oral durante o período de internação hospitalar. Não houve nenhuma indicação ou solicitação de atendimento fonoaudiológico neste período, tampouco em encaminhamento para atendimento após a alta hospitalar. Estes achados indicam provável falha da inserção fonoaudiológica em equipes que atendem pacientes acometidos por doenças neurológicas, sendo necessário avaliar mais profundamente se isto ocorre devido à ausência do fonoaudiólogo na equipe, ou ao pouco conhecimento dos profissionais sobre a atuação fonoaudiológica junto aos distúrbios de comunicação oral decorrentes de AVC.

ABSTRACT Purpose To characterize patients with stroke and to establish the prevalence of oral communication disorders (CD) related by cerebrovascular accident (CVA) and the frequency of indication or request of speech therapy. Methods A retrospective cross-sectional study from the medical report forms of 95 patients hospitalized for stroke between June 2007 and June 2008 in a regional public hospital. Results Out of the 95 patients, 51 (53.7%) were male (mean age was 59.8 years old), 48 (59.3%) had a history of hypertension, 82 (86.3%) had ischaemic stroke and CD were present in 53 (55.8%) of patients. The mean hospital stay was 5 days. There was no significant relationship between the type of stroke and CD, or between the site of neurological damage due to stroke and the occurrence of CD. None of the subjects received an evaluation or speech-language therapy during hospitalization, and there were no referrals to healthcare after discharge. Conclusion More than 50% of individuals affected by stroke had oral communication disorders during the hospitalization. There was no any indication or request for speech therapy in this period, even after discharge. These findings indicate a probable failure to integrate with the speech therapy staff for the treatment of patients with neurological diseases. It is necessary to further evaluate whether this is due absence of speech therapists in the team or just healthcare professionals lacking knowledge about the possibilities of speech therapy along with disturbances in oral communication due to stroke.
Descritores: Acidente Vascular Cerebral/complicações
Acidente Vascular Cerebral/epidemiologia
Fonoaudiologia
Reabilitação do Acidente Vascular Cerebral
-Brasil/epidemiologia
Transtornos da Comunicação
Hipertensão
Transtornos da Linguagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 13 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde