Base de dados : LILACS
Pesquisa : C10.597.606.358.800 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 76 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 8 ir para página                    

  1 / 76 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-665210
Autor: Maya Salazar, Ángela María.
Título: The intraoperative surgical context: appreciations from a group of patients and from the nursing team / El contexto quirúrgico transoperatorio: apreciaciones de un grupo de pacientes y del equipo de enfermería / O contexto cirúrgico intra-operatório: apreciações de um grupo de pacientes e da equipe de enfermagem
Fonte: Invest. educ. enferm;30(3):304-312, Sept.-Dec. 2012.
Idioma: en.
Resumo: Objective. To interpret the experience of being un conscious or alert from a group of patients during the surgical act and appreciations from the members of the nursing team on the same context. Methodology. Qualitative study focusing on grounded theory.Information was collected through a) observation and b) interviewsto 20 patients, 19 nursing aides, and 8 nursing professionals whowork in level II surgical centers in Valle de Aburrá, Colombia.Results. From being aware of everything to being at the mercyof another, during el intraoperative, the patient goes through different states of conscience, which means being subjected tototal care. Instead, for the nursing personnel the same contextimplies different behavior going between two environments: theôscenarioõ ûwhen in front of the patient awake, which involves measured and diplomatic behavior; or, ôbehind the scenesõ û withthe person under the effects of anesthesia û the behavior is more free and uninhibited. Conclusion. The intraoperative surgical context is different for patients and for the nursing team. However, it is necessary to bear in mind that they are caring for a human being who requires respect, dignified treatment, and that care must be promoted under an ethical perspective.

Objetivo. Interpretar la experiencia de un grupo de pacientes con respecto al estar inconsciente o alerta durante el acto quirúrgico y las apreciaciones de los miembros del equipo de enfermería sobre el mismo contexto. Metodología. Estudio cualitativo con enfoque en la teoría fundamentada. La información se recolectó mediante a) observación y, b) entrevistas a 20 pacientes, 19 auxiliares de enfermería y 8 enfermeras, quienes laboran en centros quirúrgicos de segundo nivel del vallede Aburrá, Antioquia (Colombia). Resultados. Desde dándome cuenta de todo hasta estando a merced del otro, durante el transoperatorio, el paciente transita por diferentes estados de consciencia que le significa sujetetarse al cuidado total. En cambio, para el personal de enfermería el mismo contexto le implica un comportamiento diferente que se mueve entre dos ambientes: por una parte, el ôescenarioõ -cuando se está en frente del paciente despierto-, que involucra un comportamiento mesurado y diplomático; por otra, ôtrasbastidoresõûcon la persona bajo los efectos de la anestesia- por el contrario, el comportamiento es más libre y desinhibido. Conclusión. El contexto quirúrgico transoperatorio es diferente tanto para los pacientes como para el equipo de enfermería. Sin embargo, es necesario tener presente que están al cuidado de un ser humano que requiere respeto y un trato digno. Por consiguiente, se debe promover un cuidado bajo una perspectiva ética.

Objetivo. Interpretar a experiência de estar inconsciente ou alerta de um grupo de pacientes durante o ato cirúrgico e as apreciações dos membros da equipe de enfermaria sobre o mesmo contexto. Metodologia.Estudo qualitativo com enfoque na teoria fundamentada. A informação se coletou mediante a) observação e,b) entrevistas a 20 pacientes, 19 auxiliares de enfermaria e 8 enfermeiras que laboram em centros cirúrgicos de segundo nível do Vale de Aburrá, Colômbia. Resultados. Desde dando-me conta de tudo até estando agraça do outro, durante o transoperatório, o paciente transita por diferentes estados de consciência que lhe significa estar sujeito ao cuidado total. Em mudança, para o pessoal de enfermaria o mesmo contexto lhe implica um comportamento diferente que se move entre dois ambientes: o ôpalcoõ -quando se está em frente do paciente desperto-, que envolve um comportamento mesurado e diplomático; em mudança,ôdepois de bastidoresõûcom a pessoa sob os efeitos da anestesia- o comportamento é mais livre e desinibido.Conclusão. O contexto cirúrgico transoperatório é diferente para os pacientes e para a equipe de enfermaria. No entanto, é necessário ter presente que estão cuidando a um ser humano que requer respeito, trato digno e se deve promover um cuidado sob uma perspectiva ética.
Descritores: Enfermagem de Centro Cirúrgico
Inconsciência
Pacientes
Procedimentos Cirúrgicos Operatórios
Limites: Humanos
Responsável: CO103.1 - Biblioteca


  2 / 76 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-784176
Autor: Gudkova, S; Cherepanova, N; Duplyakov, D; Golovina, G; Khokhlunov, S; Surkova, E; Rotar, O; Konradi, A; Shlyakhto, E.
Título: Lifetime Prevalence of Transient Loss of Consciousness in an Urban Russian Population / Prevalência de Perda de Consciência Temporária em População Russa Urbana
Fonte: Arq. bras. cardiol;106(5):382-388, May 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Most international studies on epidemiology of transient loss of consciousness (TLC) were performed many years ago. There are no data about the lifetime prevalence of TLC in Russia. Objective: To identify the lifetime prevalence and presumed mechanisms of TLC in an urban Russian population. Methods: 1796 individuals (540 males [30.1%] and 1256 females [69.9%]) aged 20 to 69 years (mean age 45.8 ± 11.9 years) were randomly selected and interviewed within the framework of multicentre randomised observational trial. Results: The overall prevalence of TLC in the studied population was 23.3% (418/1796), with the highest proportion (28%) seen in 40-49 year age group. TLC was significantly more common in women than in men (27.5% vs 13.5%). The mean age of patients at the time of the first event was 16 (11; 23) years, with 333 (85%) individuals experiencing the first episode of TLC under 30 years. The average time after the first episode of TLC was 27 (12; 47) years. The following mechanisms of TLC were determined using the questionnaire: neurally-mediated syncope (56.5%), arrhythmogenic onset of syncope (6.0%), nonsyncopal origin of TLC (1.4%), single episode during lifetime (2.1%). Reasons for TLC remained unidentified in 34% cases. 27 persons (6.5%) reported a family history of sudden death, mainly patients with presumably arrhythmogenic origin (24%). Conclusion: Our findings suggest that the overall prevalence of TLC in individuals aged 20-69 years is high. The most common cause of TLC is neurally-mediated syncope. These data about the epidemiology can help to develop cost-effective management approaches to TLC.

Resumo Fundamento: A maioria dos estudos internacionais sobre epidemiologia da perda de consciência temporária (PCT) foi realizada há muitos anos. Não há dados sobre sua prevalência ao longo da vida na Rússia. Objetivo: Identificar a prevalência ao longo da vida e os supostos mecanismos da PCT em uma população russa urbana. Métodos: 1.796 indivíduos (540 homens 30,1% e 1.256 mulheres 69,9%) com idade entre 20 e 69 anos (idade média, 45,8 ± 11,9 anos) foram selecionados aleatoriamente e entrevistados no contexto de um estudo multicêntrico randomizado observacional. Resultados: A prevalência global de PCT na população estudada foi 23,3% (418/1.796), sendo a mais alta proporção (28%) observada na faixa etária de 40-49 anos. PCT foi significativamente mais comum nas mulheres (27,5% vs 13,5%). A idade média dos pacientes por ocasião do primeiro evento foi 16 (11; 23) anos, com 333 (85%) indivíduos experienciando o primeiro episódio de PCT antes dos 30 anos. O tempo médio após o primeiro episódio de PCT foi 27 (12; 47) anos. Os seguintes mecanismos de PCT foram determinados usando-se um questionário: síncope neuromediada (56,5%), síncope de origem arritmogênica (6,0%), PCT de origem não sincopal (1,4%), episódio único durante a vida (2,1%). A causa de PCT não foi identificada em 34% dos casos, sendo que 27 pacientes (6,5%) relataram história familiar de morte súbita, principalmente aqueles com PCT de suposta origem arritmogênica (24%). Conclusão: Nossos achados sugerem uma alta prevalência global de PCT em indivíduos com idade entre 20 e 69 anos. A causa mais comum de PCT é a síncope neuromediada. Esse dado sobre a epidemiologia pode contribuir para o desenvolvimento de abordagem custo-efetiva para PCT.
Descritores: Inconsciência/etiologia
Inconsciência/epidemiologia
Doenças Cardiovasculares/complicações
-Arritmias Cardíacas/complicações
População Urbana
Doenças Cardiovasculares/genética
Prevalência
Inquéritos e Questionários
Federação Russa/epidemiologia
Distribuição por Sexo
Distribuição por Idade
Síncope Vasovagal/diagnóstico
Predisposição Genética para Doença
Morte Súbita/etiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 76 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-794569
Autor: Favarato, Desiderio; Benvenuti, Luiz Alberto.
Título: Case 4 - A 67 Year-Old Man with Aortic Regurgitation Who Presented Syncope Followed by Shock / Caso 4 - Homem de 67 Anos Portador de Insuficiência Aórtica que Apresentou Síncope e Choque
Fonte: Arq. bras. cardiol;107(2):176-183, Aug. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Descritores: Insuficiência da Valva Aórtica/complicações
Choque Cardiogênico/etiologia
Síncope/etiologia
-Insuficiência da Valva Aórtica/patologia
Embolia Pulmonar/patologia
Fibrilação Atrial/diagnóstico
Inconsciência/etiologia
Evolução Fatal
Infarto do Miocárdio/patologia
Miocárdio/patologia
Limites: Humanos
Masculino
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 76 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1130827
Autor: Xavier, Maria Jacinta Freire de Freitas; Conti, Luciane De.
Título: What is there in chinese writing that can guide us about the instance of the letter in the unconscious? / O que há na escrita chinesa que possa nos orientar acerca da instância da letra no inconsciente?
Fonte: Agora (Rio J.);23(3):20-28, set.-dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO: Este artigo versa sobre as relações entre o sistema de escrita chinês e a instância da letra no inconsciente. Para isso, revisamos teoricamente uma rede de conceitos imbricados que suportam essa questão na Linguística, com Saussure e Peirce, e na Psicanálise lacaniana: escrita, letra, signo e significante, lidos a partir da experiência de aprendizado do Mandarim e de recortes clínicos de situação de análise. Tal percurso nos apontou que, ao escutar um sujeito em análise, além da escuta de seus significantes, devemos nos atentar à dimensão do que é letra, inclusive na sua dimensão visual, para então, quiçá, transpor algo disso para o simbólico.

Abstract: This article discusses the relation between the Chinese writing system and the instance of the letter in the unconscious. We review theoretically a network of interwoven concepts that support this issue in Saussure and Lacan: writing, signifier and letter rethought from the learning experience of Mandarin and from clinical clippings of analysis situation. This way showed us that while listening to a subject in analysis, in addition to listening to its significant, we must be aware of the dimension of what the letter is, including its visual dimension, so then, perhaps, transpose something from it to the symbolic.
Descritores: Psicanálise
Inconsciência
Escrita Manual
Responsável: BR1194.1 - BT - Biblioteca


  5 / 76 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1057483
Autor: Kayaalti, Selda.
Título: Intermittent loss of consciousness during cesarean section under spinal anesthesia: a case report / Perda intermitente de consciência durante cesariana sob raquianestesia: relato de caso
Fonte: Rev. bras. anestesiol;69(6):631-634, nov.-Dec. 2019.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Loss of consciousness during spinal anesthesia is a rare but scary complication. This complication is generally related to severe hypotension and bradycardia, but in this case, the loss of consciousness occurred in a hemodynamically stable parturient patient. We present a 31 years-old patient who underwent an emergency cesarean section. She lost consciousness and had apnea that started 10 minutes after successful spinal anesthesia and repeated three times for a total of 25 minutes, despite the stable hemodynamics of the patient. The case was considered a subdural block, and the patient was provided with respiratory support. The subdural block is expected to start slowly (approximately 15-20 minutes), but in this case, after about 10 minutes of receiving anesthesia, the patient suddenly had a loss of consciousness. After the recovery of consciousness and return of spontaneous respiration, the level of a sensory block of the patient, who was cooperative and oriented, was T4. There were motor blocks in both lower extremities. Four hours after intrathecal injection, both the sensory and motor blocks ended, and she was discharged two days later with no complications. Hence, patients who receive spinal anesthesia should be closely observed for any such undesirable complications.

Resumo A perda de consciência durante a raquianestesia é uma complicação rara, mas assustadora. Essa complicação geralmente está relacionada à grave hipotensão e bradicardia, mas, neste caso, a perda de consciência ocorreu em uma paciente parturiente hemodinamicamente estável. Apresentamos o caso de uma paciente de 31 anos, submetida a uma cesariana de emergência. A paciente perdeu a consciência e apresentou apneia que teve início 10 minutos após a raquianestesia bem-sucedida e repetiu o episódio três vezes por 25 minutos, a despeito de sua hemodinâmica estável. O caso foi considerado como um bloqueio subdural e a paciente recebeu suporte respiratório. Espera-se que o bloqueio subdural inicie lentamente (aproximadamente 15-20 minutos), mas, neste caso, cerca de 10 minutos após a anestesia, a paciente repentinamente perdeu a consciência. Após a recuperação da consciência e o retorno da respiração espontânea, a paciente que estava orientada e cooperativa apresentou nível de bloqueio sensorial em T4. Havia bloqueio motor em ambas as extremidades inferiores. O bloqueio sensório-motor terminou quatro horas após a injeção intratecal e a paciente recebeu alta hospitalar dois dias depois, sem complicações. Considerando o exposto, os pacientes que recebem raquianestesia devem ser atentamente observados para quaisquer complicações indesejáveis.
Descritores: Inconsciência/etiologia
Anestesia Obstétrica/efeitos adversos
Raquianestesia/efeitos adversos
-Cesárea/métodos
Hemodinâmica/fisiologia
Anestesia Obstétrica/métodos
Raquianestesia/métodos
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 76 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786214
Autor: Rabêlo, Fabiano Chagas; Dias, Reginaldo Rodrigues; Pereira, Gustavo Freitas; Oliveira, Maria Helena Figueiredo de; Oliveira, Nathalia Lorenne de.
Título: Antecedentes da Associação Livre: as experiências precursoras na década de 1890 / Free Association's Antecedents: the precursor experiments in 1890's decade
Fonte: Psicol. Estud. (Online);20(2):235-246, abr.-jun. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: Neste trabalho discutimos as experiências que antecederam e influenciaram a formulação da associação livre. Respaldado no argumento de que a adoção da regra fundamental ocorreu juntamente com o desenvolvimento da técnica de interpretação dos sonhos pela interferência de uma intuição obscura, perguntamo-nos então pelos elementos que propiciaram tal intuição. Nosso argumento principal é que a formulação da associação livre é o corolário de uma abordagem analítica do psiquismo. Localizamos na problematização do aparelho de linguagem por Freud e na concepção de resoluções espontâneas de Breuer dois pontos estratégicos para o entendimento dessas experiências precursoras. Seguimos daí o percurso freudiano em direção à defesa de uma causalidade psíquica na etiologia das neuroses e ao aprofundamento da experiência do inconsciente. Dividimos essas experiências precursoras em cinco fases que refletem diferentes momentos de construção da técnica na década de 1890. São elas: 1) a aplicação do método catártico por Breuer e Freud; 2) a análise psíquica com hipnose; 3) a análise psíquica sem hipnose; 4) a hipnose analítica e a investigação profunda e 5) a intensificação da experiência do Inconsciente.

In this paper we discussed the experiments that influenced and leading up to the formulation of the free association. Based on the argument that the adoption of the fundamental rule occurred along with the development of the dreams interpretation technique by the interference of an obscure intuition, we wonder then on the elements that have led to such intuition. Our main argument is that the formulation of free association is corollary of the analytical approach from the psychic. We located, in the problematization of Freud language device and in the Breuer spontaneous resolutions conceptions, two strategic points for the understanding of these precursor experiments. Then we followed the Freudian path toward the defense of a psychic causality in the etiology of the neuroses and the deepening of the unconscious experience. We divided these precursor experiments into five stages that reflect different moments of the technique construction in the 1890s. Here they are: 1) The application of Breuer's and Freud's cathartic method; 2) The psychological analysis with hypnosis; 3) The psychological analysis without hypnosis; 4) The analytical hypnosis and the in-depth investigation and 5) the intensification of the unconscious experience.
Descritores: Associação Livre
Psicanálise/história
-Inconsciência
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  7 / 76 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-214481
Autor: Chaib, Lisbela.
Título: Paciente inconsciente em Unidade de Tratamento Intensivo (U.T.I): cuidados de enfermagem / Patients in the Intensive Therapy Unit: nurse care.
Fonte: Salvador; s.n; 1992. 75 p. tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal da Bahia. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Os cuidados de enfermagem aos pacientes inconscientes na Unidade de Terapia Intensiva (U.T.I), podem significar a diferença entre a vida e a morte. Para tanto contextualizam-se aspectos teóricos essenciais a esses cuidados de enfermagem. Utiliza-se populaçäo constituida de onze doentes, em nível de consciência, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de grande porte localizado em Teresina-Piauí, no período de janeiro a março de 1991, constatam-se, dentre outros os seguintes resultados: os cuidados de enfermagem prestados aos pacientes inconscientes näo säo realizados privativamente pelas enfermeiras. O profissional que mais presta cuidados é o auxiliar, seguido do técnico de enfermagem e a medicaçäo está como o procedimento mais executado, seguido da desobstruçäo das vias aéreas e cuidados higiênicos
Descritores: Inconsciência
ADOLESCENT PSYCHIATRYABORTION, THERAPEUTIC
Coma/terapia
Unidades de Terapia Intensiva
Cuidados de Enfermagem
-Respiração Artificial/enfermagem
Respiração Artificial/métodos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR342.1 - Biblioteca Universitária de Saúde
BR342.1; 616.8-009.83-083(043.3), C434


  8 / 76 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Silva, Maria Júlia Paes da
Texto completo
Id: lil-345599
Autor: Zinn, Gabriela Rodrigues; Silva, Maria Júlia Paes da; Telles, Sandra Cristina Ribeiro.
Título: Comunicar-se com o paciente sedado: vivência de quem cuida / Communicating with the sedated patient: experience of the caretakers
Fonte: Rev. latinoam. enferm;11(3):326-332, May-June 2003.
Idioma: pt.
Resumo: Como interagir com pacientes sedados aparentemente incapazes de se expressar? A partir desse questionamento decidimos pela realizacão de estudo qualitativo, norteado pela vertente da fenomenologia, com o objetivo de compreender o comunicar-se com o paciente sedado, a partir da perspectiva das enfermeiras que cuidam desses pacientes. Foram realizadas 10 entrevistas individuais com enfermeiras intensivistas de um Hospital Escola de São Paulo e, após a análise dos dados, desvelou-se quatro categorias temáticas: comunicacão com o paciente sedado x grau de sedacão; comunicacão com o paciente sedado x capacidade de percepcão atribuída; valorizacão da comunicacão com o paciente sedado; formas de comunicacão com o paciente sedado. Concluiu-se, então, que a comunicacão com o paciente sedado existe e que ocorre em diferentes momentos e de formas distintas, através do verbal e do não-verbal.
Descritores: Comunicação
Comunicação não Verbal
Enfermeiras e Enfermeiros
Inconsciência
Relações Enfermeiro-Paciente
Unidades de Terapia Intensiva
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1580.1 - Biblioteca Maria Rosa de Sousa Pinheiro


  9 / 76 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-603960
Autor: Takeshita, Isabela Mie; Araujo, Izilda Esmenia Muglia.
Título: Estratégias de comunicação e interação do enfermeiro com o paciente inconsciente / Estrategias de comunicacion e interaccion entre enfermeros y el paciente inconsciente / Communication strategies and nurses` interaction with un unconscious patient
Fonte: REME rev. min. enferm;15(3):313-323, jul.-set. 2011. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A tecnologia beneficia o cuidado ao paciente, mas deve ser utilizada de forma a não substituir a presença humana,com seu toque, olhar ou palavra. Ao cuidar do paciente inconsciente, o enfermeiro percebe um desafio para umacomunicação eficiente. Os objetivos com esta pesquisa foram: avaliar as estratégias de interação e identificadaspelos enfermeiros no cuidado com o paciente inconsciente e identificar itens de prescrições que favoreçam essainteração. Este é um estudo descritivo, realizado em hospital universitário, com enfermeiros submetidos a entrevistae transcrição das prescrições de enfermagem relacionadas à interação com pacientes inconscientes. Concluiu-se queos enfermeiros identificam a utilização de estratégias de interação, muitas sugeridas pela literatura, como chamar opaciente pelo nome, comunicar os procedimentos, evitar comentários próximos ao leito, reduzir ruídos, estimular osfamiliares a interagir, acalmar o paciente pela conversa e toque. As estratégias identificadas também aparecem naforma de prescrição de enfermagem.

La tecnología ha beneficiado el cuidado de los pacientes más no por ello debe sustituir la presencia humana encuanto al toque, la mirada y las palabras. Cuando los enfermeros tratan pacientes inconscientes enfrentan retos paraestablecer una comunicación eficiente. Los objetivos del presente estudio han sido evaluar las estrategias de interacciónidentificadas por los enfermeros al cuidar pacientes inconscientes e identificar puntos en las prescripciones quefavorezcan la interacción. Se trata de un estudio descriptivo realizado en un hospital universitario donde se llevarona cabo entrevistas a enfermeros y se transcribieron las prescripciones de enfermería relacionadas a la interacción conpacientes inconscientes. La conclusión ha sido que los enfermeros identifican el uso de estrategias de interacción,muchas sugeridas en la literatura tales como llamar al paciente por su nombre, informarle de los procedimientos, evitarcomentarios cerca de la cama, disminuir los ruidos, estimular a la familia a interactuar y tranquilizar al paciente con eldiálogo y el tacto. Las estrategias identificadas también se han observado en las prescripciones de enfermería.

Technological developments are an improvement to patient´s care but it should not be a substitute to the humanpresence, its touch, look and talk. Taking care of an unconscious patient poses a challenge to an efficient communication.This research aimed to identify and evaluate nurses` interaction strategies when caring for an unconscious patient andto detect the aspects that favour that interaction. It is a descriptive study carried out in a university hospital wherethe nurses were interviewed. Nursing prescription forms related to the interaction with the patient were transcribed.We conclude that the nurses were able to identify the use of interaction strategies, many of them suggested by theliterature, such as to call the patient by name, to inform the patient about the procedures being employed, to avoidcomments next to the hospital bed, to reduce noises, to encourage family members to interact with the patient, tosoothe the patient using the voice and touch. The strategies identified appear also in the nursing prescription form.
Descritores: Comunicação
Inconsciência
Planejamento de Assistência ao Paciente
Relações Enfermeiro-Paciente
Limites: Humanos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  10 / 76 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-736077
Autor: Clot, Yves.
Título: Vygotski: a consciência como relação / Vygotski: la consciencia como relación / Vygotsky: consciousness as connection
Fonte: Psicol. soc. (Online);26(spe2):124-139, 2014.
Idioma: pt.
Resumo: O ensaio apresenta uma discussão de textos de Vygotski traduzidos para o francês no livro Conscience, inconscient, émotions. O primeiro, "A consciência como um problema da psicologia do comportamento", publicado em 1925, é uma conferência, proferida em 1924, no Instituto de Psicologia de Moscou. O segundo, "A psique, a consciência e o inconsciente" foi publicado em 1930. Ambos figuram no primeiro tomo da edição russa, em seis volumes, das obras de Vygotski. O terceiro, "As emoções e seu desenvolvimento na infância", é uma das conferências sobre psicologia feitas no Instituto Pedagógico Superior de Leningrado, em 1932, que figura no segundo tomo das referidas obras. Escritos entre 1924 e 1932, os textos acompanham oito anos de uma década prodigiosa da produção de Vygotski e são debatidos à luz de publicações recentes, sobretudo, na Psicanálise. Nesse debate, a consciência aparece como um trabalho de conexão, sempre sujeito à desconexão.

El artículo presenta una discusión de los textos de Vygotski traducidos al francés en el libro Conciencia, inconsciente, emociones. El primero, "La conciencia como un problema de la psicología del comportamiento", publicado en 1925, es una conferencia proferida en 1924, en el Instituto de Psicología de Moscú. El segundo, "La psique, la conciencia y el inconsciente", fue publicado en 1930. Ambos aparecen en el primer tomo de la edición rusa, en seis volúmenes de las obras de Vygotsky. La tercera, "Las emociones y su desarrollo en la infancia", es una de las conferencias sobre psicología realizadas en el Instituto Superior Pedagógico de Leningrado en 1932, que figura en el segundo tomo de la obra. Escrito entre 1924 y 1932, los textos acompañan ocho años de una década prodigiosa de producción de Vygotsky y se discuten a la luz de las recientes publicaciones, especialmente en el psicoanálisis. En este debate, la conciencia se presenta como un trabajo de conexión, siempre sujeto a la desconexión.

The paper presents a discussion of Vygotsky's works recently translated into French at the book Conscience, inconscient, émotions. The first, "Consciousness as a problem of behavioral psychology", published in 1925, is a lecture, at Institute of Psychology in Moscow in 1924. The second, "The psyche, consciousness and the unconscious" was published in 1930. Both appear in the first volume of the Russian edition, in six volumes, works of Vygotsky. The third, "The emotions and their development in childhood", is one of the lectures on psychology Higher Pedagogical Institute in Leningrad in 1932, which appears in the second volume of the works. Written between 1924 and 1932, trough with eight years of a decade of prodigious production of Vygotsky, the texts are discussed in the light of recent publications, especially in the field of psychoanalysis. In this context debate, consciousness appears as a work of connection always subject to disconnection.
Descritores: Inconsciência
Consciência
Emoções
Responsável: BR1896.1 - Biblioteca



página 1 de 8 ir para página                    
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde