Base de dados : LILACS
Pesquisa : C10.597.613 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 20 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 20 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-683484
Autor: Prado, Alexandre; Jambassi Filho, José; Ceccato, Marilia; Gallo, Luiza; Gurjão, André; Gobbi, Sebastião.
Título: Tempo de recuperação ao dano muscular induzido por exercícios de força em idosos: uma revisão sistemática / Time to muscle recovery from damage after strength exercise in older people: a systematic review
Fonte: Rev. bras. ativ. fís. saúde;18(2):156-167, 30 abr. 2013. fig, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O processo de recuperação ao dano muscular precisa ser considerado na prescrição adequada de um programa de exercícios de força (EF) para idosos. Inúmeros fatores podem determinar o comportamento desse processo. O objetivo do presente estudo foi realizar uma revisão sistemática sobre o tempo de recuperação ao dano muscular após o EF em idosos. A busca foi realizada de novembro a dezembro de 2011, sem limites de datas na Biological Abstracts, Web of Science, Sports Discus, e PubMed. Uma busca manual também foi realizada nas listas de referências dos estudos encontrados. Oito estudos determinaram o tempo para a completa recuperação ao dano muscular em idosos saudáveis (média de idade ? 60 anos) após a realização de EF. Todos utilizaram métodos indiretos de avaliação do dano muscular, sendo que dentre eles, as avaliações da funcionalidade do sistema neuromuscular ocorreram em maior número. O EF pode causar danos musculares em idosos que se recuperam entre 24 e 216 horas. Nenhum dos estudos comparou a recuperação ao dano muscular após EF com diferentes ações musculares. Apenas um estudo analisou o efeito da carga repetida sobre o tempo de recuperação ao dano muscular em idosos. As influências de cada variável do EF, do gênero, do treinamento com pesos, do nível de atividade física e do método utilizado para quantificar o dano na recuperação devem ser mais bem estudadas em idosos.

The recovery process from muscle damage should be taken into consideration in an adequate program of strength exercise (SE) prescription for older adults. Several factors may determine the course of this process. The purpose of this study was to conduct a systematic review regarding the time to recovery from muscle damage after SE in older people. The search was conducted from November to December 2011, without limits of date in Biological Abstracts, Web of Science, Sports Discus, and PubMed. A manual search was also conducted in the reference lists of the selected articles. Eight studies determined the time to complete muscle recovery from damage in healthy elderly (mean age ? 60 years) after SE. All of the studies employed indirect methods of muscle damage assessment, and among those, evaluations of the functionality of the neuromuscular system occurred in greater number. The SE may cause muscle damage in older people that recover between 24 and 216 hours. No study compared recovery from damage after workouts with different muscle actions. Only one study analyzed the repeated bout influence on the time to recovery from muscle damage in older people. Influences of each SE variable, gender, weight training, physical activity status, and the method used to quantify the damage in recovery should be further studied in older people.
Descritores: Envelhecimento
Manifestações Neuromusculares
Treinamento de Resistência
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Tipo de Publ: 57788
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  2 / 20 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-720629
Autor: Neder, Luciana.
Título: Manifestações músculoesqueléticas e auto-anticorpos em crianças e adolescentes com hanseníase / Musculoskeletal manifestations and autoantibodies in children and adolescents with leprosy.
Fonte: São Paulo; s.n; 2014. [79] p. tab, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: A hanseníase é uma doença infecciosa crônica causada pelo Mycobacterium leprae. É considerada um dos maiores problemas de saúde pública nos países em desenvolvimento. Os principais sinais clínicos são manchas de pele com perda de sensibilidade e envolvimento de nervos periféricos. Manifestações musculoesqueléticas são descritas em adultos, mas este envolvimento é raramente descrito na população pediátrica. Objetivo: Avaliar envolvimento musculoesquelético e auto-anticorpos em pacientes pediátricos com hanseníase. Métodos: Foram avaliados 50 pacientes com hanseníase e 47 crianças e adolescentes saudáveis de acordo com manifestações musculoesqueléticas (artralgia, artrite e mialgia), síndromes dolorosas musculoesqueléticas (fibromialgia juvenil, síndrome de hipermobilidade articular benigna, síndrome miofascial e tendinite) e painel de auto-anticorpos e crioglobulinas. Escores de avaliação de saúde e tratamento foram realizados nos pacientes com hanseníase. Resultados: A frequência de manifestações musculoesqueléticas foi maior em pacientes com hanseníase comparada aos controles (14% vs. 0%, p=0,0012). Cinco pacientes com hanseníase tinham poliartrite assimétrica das pequenas articulações das mãos (10% vs. 0%, p=0,057). Comprometimentos da função do nervo, reação tipo I hansênica, e neuropatia silenciosa foram observados nos pacientes com hanseníase (p=0,0006; p=0,003; p=0,0059; respectivamente). Nenhum dos pacientes e controles apresentou síndromes de dor musculoesquelética e as frequências dos anticorpos e crioglobulinas foram semelhantes nos dois grupos (p > 0,05). Comprometimentos da função nervosa, reação hansênica tipo I e neuropatia silenciosa foram observados em pacientes com versus sem manifestações musculoesqueléticas (p=0,0036; p=0,0001; p=0,309; respectivamente), bem como subtipos de hanseníase multibacilar (86% vs. 42%, p=0,045). A escala visual analógica do médico (VAS), dos pacientes (VAS), de dor (VAS) e CHAQ foram maiores em...

Introduction: Leprosy is a chronic infectious disease caused by Mycobacterium leprae. It is considered one of major public health issue in developing countries. The important clinical signs of leprosy are hypopigmented or reddish localized skin lesions with loss of sensation and peripheral nerves involvement. Musculoskeletal manifestations were described in leprosy adult patients and these involvements were rarely described in pediatric leprosy population. Objective: To evaluate musculoskeletal involvement and autoantibodies in pediatric leprosy patients. Methods: 50 leprosy patients and 47 healthy children and adolescents were assessed according to musculoskeletal manifestations (arthralgia, arthritis and myalgia), musculoskeletal pain syndromes (juvenile fibromyalgia, benign joint hypermobility syndrome, myofascial syndrome and tendinitis) and a panel of autoantibodies and cryoglobulins. Health assessment scores and treatment were performed in leprosy patients. Results: The frequency of at least one musculoskeletal manifestation was significantly higher in leprosy patients compared to controls (14% vs. 0%, p=0.0012) and five leprosy patients had asymmetric polyarthritis of small hands joints (10% vs. 0%, p=0.057), Nerve function impairment, type I leprosy reaction and silent neuropathy were significantly observed in leprosy patients (p=0.0006; p=0.003; p=0.0059; respectively). None of the patients and controls presented musculoskeletal pain syndromes and the frequencies of all antibodies and cyoglobulins were similar in both groups (p>0.05). Further analysis of leprosy patients showed that the frequencies of nerve function impairment, type I leprosy reaction and silent neuropathy were significantly observed in patients with versus without musculoskeletal manifestations (p=0.0036; p=0.0001; p=0.309; respectively), as well as multibacillary subtypes in leprosy (86% vs. 42%, p=0.045). The median of physician visual analogue scale (VAS)...
Descritores: Adolescente
Artralgia
Artrite
Autoanticorpos
Criança
Crioglobulinas
Hanseníase/fisiopatologia
Manifestações Neuromusculares
Nervos Periféricos/patologia
Pediatria
Limites: Seres Humanos
Criança
Adolescente
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1


  3 / 20 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-613815
Autor: Riveros Medina, Manuel Alberto; Arias Padilla, Lanellen; Acosta Rodríguez, Edgar Raúl; Amaya Alejo, Sandra Liliana.
Título: Aproximaciones teóricas de los efectos del entrenamiento pliométrico en agua y tierra sobre fuerza muscular y densidad mineral ósea / Theoretic approximations of the effects of plyometric training in water and on land on muscular force and bone mineral density
Fonte: Rev. colomb. rehabil;9:24-31, oct. 2010. ilus.
Idioma: en; es.
Resumo: El centro de interés del presente artículo es presentar a la comunidad académica la aproximación teórica realizada en el tema de los efectos del entrenamiento pliométrico en agua y en tierra sobre la fuerza muscular y la densidad mineral ósea, con miras a encontrar nuevas alternativas que favorezcan los procesos de adaptación biológica de los sistemas neuromuscular y óseo, y como soporte a la prevención, intervención y generación de modelos de entrenamiento de la fuerza que alimenten las áreas de la salud y el rendimiento deportivo. Esta aproximación teórica corresponde al marco de la investigación sobre “efectos del entrenamiento pliométrico en agua y en tierra sobre la fuerza muscular y la densidad mineral ósea en mujeres físicamente activas”, la cual esta realizando el grupo de investigación en Ciencias Aplicadas, Ejercicio Físico, Deporte y Salud de la Universidad santo Tomas.En el presente artículo se realiza una revisión teórica desde el movimiento corporal humano (MCH) hasta la participación integrada del sistema neuromuscular en los procesos fisiológicos para la generación de la fuerza, la cual se ve representada en el movimiento. Se conceptualiza acerca de la fuerza, sus manifestaciones y los métodos de entrenamiento, haciendo énfasis en el entrenamiento pliométrico el cual esta sustentado en el ciclo estiramiento acortamiento. También, se identifican las diferentes posturas en torno a los efectos del entrenamiento pliométrico, tanto en tierra como en agua, sobre la fuerza muscular y la densidad mineral ósea (DMO), sustentando sobre esta los conceptos de remodelación, turnover o recambio óseo, solicitación y ejercicio físico.

The focus of this paper is to present to the academic community theoretical approach undertaken in the context of the development of the research project “effects of plyometric training in water and on land on muscle strength and bone mineral density in physically activity women” by which we purport to solve this question, in order to find new alternatives that promote the processes of biological adaptation of the neuromuscular and skeletal systems, as support for prevention, intervention and model generation of strength training to feed the areas of health and athletic performance, where it is still perceived gaps in the application of this knowledge. A review from the human body movement (MBM) and integrated involvement of the neuromuscular system in the physiological processes for the generation of force which is represented in the movement. is Conceptualized on the strength of its manifestations and methods training, among these the emphasis on plyometric training which is based in the stretch-shortening cycle, is entered to identify the different positions about the effects of plyometric training on land and in water on muscle strength and bone mineral density (BMD), based on the concepts of remodeling, bone turnover or replacement, solicitation, physical exercise and shows the need to continue examining the issue because of the gaps that still exist.
Descritores: Ambiente Aquático
Movimento
Manifestações Neuromusculares
Treinamento de Resistência
Limites: Adolescente
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO214.1 - Biblioteca


  4 / 20 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-591313
Autor: Moura, Renata Calhes Franco de; Miranda, Flavia; Souza, Leandra Marques de; Dal Corso, Simone; Malaguti, Carla.
Título: Alteração espirométrica em crianças com mielomeningocele é dependente do nível de lesão funcional / Spirometric abnormalities in children with myelomeningocele is dependent of the level of functional injury
Fonte: Fisioter. mov;24(2):231-238, abr.-jun. 2011. graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Avaliar a função pulmonar de crianças com mielomeningocele (MMC) de diferentes níveis de lesão funcional comparados a controles saudáveis pareados por idade e sexo. Material e método: Este foi um estudo caso-controle, no qual foi selecionada apenas uma criança por nível funcional de lesão e com função cognitiva preservada, e controles de crianças saudáveis pareados por idade e gênero ao grupo deMMC. Medidas antropométricas e espirométricas de função pulmonar foram obtidas de ambos os casose controles de MMC. Resultados: Todas as crianças com MMC apresentaram reduzido estado nutricional segundo os índices recomendados pela OMS. Foi observada presença de distúrbio ventilatório restritivo leve nas crianças com nível de lesão torácica (CVF = 0,65 por centoprev) e lombar-alta (CVF = 0,69 por centoprev), e apesar de dentro dos limites da normalidade, as crianças com MMC com níveis inferiores de lesão apresentaram valores espirométricos menores do que seus respectivos controles. Houve correlação negativa perfeita entre a capacidade vital forçada e o nível de lesão funcional das crianças com MMC. Conclusão: Crianças com MMC apresentam reduzidos valores de função pulmonar quando comparados aos controles saudáveis, sobretudo os com níveis de lesão funcional elevada, os quais demonstraram distúrbio ventilatório restritivo. A fisioterapia respiratória deve ser incorporada na avaliação e segmento das crianças com MMC, coadjuvante à fisioterapia motora, especialmente naquelas acometidas com níveis de lesões mais elevadas.
Descritores: EVALUATION
Meningomielocele
Manifestações Neuromusculares
Modalidades de Fisioterapia
Espirometria
Limites: Seres Humanos
Criança
Responsável: BR16.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde


  5 / 20 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-546619
Autor: Darabas, Karen Cristina; Comim, Clarissa Martinelli; Tuon, Lisiane.
Título: Análise da funcionalidade e qualidade de vida em pacientes portadores de doenças neuromusculares / Analysis of functioning and quality of life in patients with neuromuscular diseases
Fonte: Fisioter. Bras;10(4):241-247, jul.-ago. 2009.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo teve o propósito de analisar dados de funcionalidade e qualidade de vida, além de informações sobre idade, diagnóstico e tempo de diagnóstico, por meio de três avaliações fisioterapêuticas, no período de um ano e meio, dos pacientes portadores de doenças neuromusculares da ASCADIM (Associação Sul Catarinense de Amigos, Familiares e Portadores de Distrofias Musculares Progressivas). Os pacientes avaliados apresentaram queda da funcionalidade e qualidade de vida no decorrer do tempo, em todas as avaliações realizadas, sendo que a DMD (Distrofia Muscular de Duchenne) apresentou diferença significativa estatisticamente na avaliação da funcionalidade e na qualidade de vida quando comparada com os demais grupos de DNM (Doenças Neuromusculares). Sugere-se que o profissional fisioterapeuta, em sua rotina diária, esteja apto e ciente para avaliar a funcionalidade e a qualidade de vida desses pacientes, de forma seqüencial, para obter um diagnóstico preciso, possibilitando estruturar as intervenções de reabilitação, para assim avaliar e garantir bons resultados, além de melhorar a qualidade de vida de portadores de DNM.

This study aims at analyzing functioning and quality of life as well as age, diagnosis and the time of diagnosis of patients with neuromuscular disorders from ASCADIM (Sul Catarinense Association of Friends, Family and Patients with Progressive Muscular Dystrophy), through three physical therapy evaluations during a period of eighteen months. It was observed that patient's functionality and quality of life was reduced in the course of time, in the three performed evaluations; however the DMD (Duchenne Muscular Dystrophy) showed a statistically significant difference in functioning and quality of life when compared with other groups with NMD (Neuromuscular Disorders). It is suggested that physical therapy professional, in daily routine, should be qualified and conscious to evaluate functioning and quality of life in a sequential way, in order to get an accurate diagnosis, making possible to organize rehabilitations interventions aiming to evaluate and obtain good results, and also improve quality of life of NMD patients.
Descritores: Doenças Neuromusculares/classificação
Doenças Neuromusculares/complicações
Doenças Neuromusculares/patologia
Doenças Neuromusculares/reabilitação
Doenças Neuromusculares/terapia
Manifestações Neuromusculares
Serviço Hospitalar de Fisioterapia
Responsável: BR1561.1 - Biblioteca Virtual AMMG


  6 / 20 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-546516
Autor: Comim, Clarissa Martinelli; Martinello, Caroline; Gonzáles, Ana Inês; Castanhel, Andreza Del; Souza, Karina Oliveira de; Tuon, Lisiane.
Título: Análise da fadiga central e seu impacto na qualidade de vida dos pacientes portadores de doenças neuromusculares / Analysis of central fatigue and its impact in the quality of life of patients with neuromuscular diseases
Fonte: Fisioter. Bras;10(5):308-313, set.-out. 2009.
Idioma: pt.
Resumo: Entende-se por doenças neuromusculares aquelas afecções decorrentes do acometimento primário da unidade motora, sendo que, nas crianças, a maior parte dessas afecções é geneticamente determinada. As doenças neuromusculares levam ao comprometimento progressivo da função pulmonar e motora, levando a alterações significativas destas e acentuando o surgimento da fadiga muscular central. A qualidade de vida é considerada como um importante indicador de prognóstico e de evolução das doenças neuromusculares, a qual é utilizada como forma de avaliar o risco de adoecer, além de indicador válido e importante dos benefícios globais do tratamento do paciente. O estudo teve o propósito de avaliar a fadiga central e seu impacto na qualidade de vida dos pacientes com doenças neuromusculares. Foi realizada uma avaliação contendo itens como idade, tempo de diagnóstico, funcionalidade, espirometria, pressão inspiratória e expiratória máximas, escala de severidade de fadiga, desempenho muscular e questionário de qualidade de vida. Na avaliação da qualidade de vida, notou-se que os pacientes avaliados não apresentavam sintomas de fadiga, mas, sintomas de depressão associados com relatos de insatisfação nos itens sobre relações sociais e meio ambiente. Sugere-se que os profissionais da área da saúde estejam aptos a reconhecer e saber diferenciar os sintomas de fadiga central dos sintomas de depressão, para que possam encaminhar os pacientes, no caso de depressão, também para o serviço psicológico e melhorar a qualidade de vida destes pacientes.

Neuromuscular disorders are understood as diseases affecting the motor unit, and in young children most of these diseases are genetic conditions. Neuromuscular disorder leads to pulmonary and motor function involvement causing central muscular fatigue. The quality of life is considered an important indicator of prognostic and evolution of neuromuscular disorder, and it is used to evaluate the possibility to get ill, and also as an important indicator of patient's treatment benefits. The study aimed at evaluating central fatigue and its impact in quality of life patients with neuromuscular disorders. It was carried out an evaluation with the following items: age, time of diagnosis, functioning, espirometry, maximal inspiratory and expiratory flow, fatigue severity scale, muscular performance and a questionnaire about quality of life. It was observed that patients did not present symptoms of fatigue but, instead, symptoms of depression as reported in social relationship and environment on quality of life evaluation. We suggest that health professionals should be apt to recognize symptoms of central fatigue in order to differentiating from depression symptoms so that they will be able to conduct patients to the right treatment and improve patients' quality of life.
Descritores: Doenças Neuromusculares/complicações
Doenças Neuromusculares/diagnóstico
Doenças Neuromusculares/patologia
Atividade Motora
Transtornos Motores
Manifestações Neuromusculares
Qualidade de Vida
Responsável: BR1561.1 - Biblioteca Virtual AMMG


  7 / 20 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-545526
Autor: Franciulli, Patrícia Martins; Bigongiari, Aline; Souza, Flávia Andrade e; Araújo, Rubens Corrêa; Mochizuki, Luis.
Título: A somatória de estímulos voluntários e eletricamente eliciados aumenta o torque articular? / The summation of voluntary and electrical elicited stimulus increases joint torque?
Fonte: Biosci. j. (Online);24(3):80-85, july-sept. 2008. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste estudo é analisar os efeitos da estimulação elétrica neuromuscular na atividade de músculos selecionados e no torque do tornozelo durante a contração isométrica do movimento de flexão plantar. Participam deste estudo dez sujeitos saudáveis. A estimulação elétrica neuromuscular é aplicada sobre o nervo ciático lateralmente à tuberosidade isquiática. Assim mensura-se a atividade elétrica, e o torque isométrico gerado na articulação do tornozelo e registrado por um dinamômetro isocinético. As condições analisadas são: contração voluntária isométrica máxima, contração por estimulação elétrica neuromuscular e a combinação de ambas. Encontrou-se um baixo torque na condição de contração por estimulação elétrica neuromuscular e uma maior amplitude da atividade eletromiográfica do músculo sóleo comparado com os outros músculos. Os resultados sugerem que para manter o mesmo objetivo da tarefa (produzir o mesmo nível de torque), adaptações neuromusculares no common drive são necessárias.

The aim of this study is to analyze the effect of neuromuscular electrical stimulation (NMES) on myoelectrical activity and on joint torque during isometric plantar flexion contraction. Ten healthy young adult subjects participate in this study. The electrodes for NMES are placed along posterior thigh along ciatic nerve trajectory. It is measured the myoelectrical activity and the isometric torque generated by ankle plantar flexion with an isokineticdynamometer. The conditions of isometric contractions are maximum isometric voluntary contraction (MIVC), NMES, and association of both (MIVC+NMES). The results show lower torque during NMES and larger SOL activity compare to the others. Besides, in order to keep the same objective task (to produce the same level of torque), neuromuscular adaptations are necessary on the common drive.
Descritores: Tornozelo
Condutividade Elétrica
Estimulação Elétrica
Terapia por Estimulação Elétrica
Manifestações Neuromusculares
Nervo Isquiático
Estimulação Elétrica Nervosa Transcutânea
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR396.3 - Biblioteca Setorial Umuarama


  8 / 20 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522105
Autor: Dutra, Ricardo de Mattos; Oliveira, Tiago Bittencourt de.
Título: Lúpus eritematoso sistêmico (les): pefil clínico-laboratorial dos pacientes atendidos em um serviço privado de reumatologia na cidade de Santo Ângelo - RS / Systemic lupus erythematosus (sle): clinical and laboratory profile of patients folllowed at a private rheumatology clinic in Santo Ângelo - RS
Fonte: Rev. bras. anal. clin;41(1):77-80, 2009. graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) é uma doença inflamatória de caráter auto-imune que acomete principalmente mulheres em idade reprodutiva. O objetivo deste estudo foi verificar o perfil clínico e laboratorial dos pacientes atendidos em um serviço privado de reumatologia na cidade de Santo Ângelo-RS. Foi realizado um estudo observacional retrospectivo e transversal. As variáveis analisadas foram: sexo, idade, tempo de diagnóstico, sintomas clínicos, pesquisa de fator antinuclear (FAN), pesquisa de anti-corpos anti-DNA e as complicações relacionadas à doença. Foram analisados 17 prontuários médicos, dos quais apenas 1 (5,9%) era do sexo masculino. A idade média dos pacientes foi de 35,4 anos e o tempo de diagnóstico da doença foi de 62,9 meses, os sintomas mais freqüentes foram artralgia 12 (70,6%) e eritema cutâneo 8 (47,8%) e as complicações clínicas encontradas foram artrite 11 (64,7%), nefrite 6 (35,3%), vasculite 3 (17,65%) e diabetes 2 (11,8%). Os padrões de imunofluorescência indireta mais encontrados foram o nuclear homogêneo 3 (25%) e nuclear pontilhado fino 3 (25%). O LES apresentou-se como sendo uma doença predominantemente feminino e com achados clínicos clássicos como a presença eritema cutâneo e comprometimento articular entre os mais freqüentes.
Descritores: Lúpus Eritematoso Sistêmico/complicações
Lúpus Eritematoso Sistêmico/prevenção & controle
Manifestações Neuromusculares
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  9 / 20 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Rotta, Newra Tellechea
Id: lil-491168
Autor: Staub, Ana Lúcia Portella; Mahmud, Mahmud A. Ismail; Rotta, Newra Tellechea; Santos, Antonio dos Cardoso; Isvirsk, Airton S.
Título: Estimulação elétrica neuromuscular em crianças com paralisia cerebral do tipo diplegia espástica / Neuromuscular eletric stimulation in children with spastic diplegi cerebral palsy
Fonte: Fisioter. Bras;7(5):357-362, set.-out. 2006.
Idioma: pt.
Resumo: Nos últimos anos, vários estudos propuseram a utilização da estimulação elétrica como forma de tratamento da paralisia cerebral (PC). Objetivo: Utilizando um delineamentodo tipo antes e depois (a within-subjects design) buscou-se avaliar os efeitos da estimulação elétrica neuromuscular (EENM) nas habilidades motoras de crianças com PC do tipo diplegia espástica. Material e método: Doze pacientes (08 do sexo masculino, média de 06 anos) foram avaliados antes e depois de 12 semanas de terapia utilizando EENM. As habilidades motoras forma avaliadas através da escala de função motora grossa(GMFM), parâmetros lineares da marcha e amplitude de movimento (ADM) de flexão dorsal dos tornozelos. Resultados: A diferença entre as médias dos escores da GMFM foram estatisticamente significativos (P= 0,032) quando comparados antes (73,1 +- 17,2) e depois (76,5 +- 16,3) da intervenção com EENM. Quando os pacientes forma classificados quanto à independência para marcha, o escore da GNMF permaneceu significativo apenas nas crinaças dependentes do auxílio para marcha (P=0,045). O parâmetro de cadência da marcha diferiu antes e depois da EENM no grupo de crianças independentes para marcha (P= 0,030). Conclusões: Este estudo demonstrou que a EENM pode ser uma ferramenta complementar no manejo de crianças PC do tipo diplégica espástica. Os mecanismos pelos quais a EENM melhora a função motora não estão totalmente esclarecidos.

Introduction: For the last years, several studies have proposed the use of eletric stimulation as a valid therapy for cerebral palsy (CP). Aims: Using a within-subjects design , we set out to determine the effect of neuromeuscular eletric stimulation (NMES) on tje motor skills of children with spastic diplegic CP. Materials and methods: Twelve patients (08 male, men age 06 years), were evaluated before accomplished by using the gross motor function measure (GNMF), linear parameters of gait, and ankle dorsiflexion range of moviment. Results: The mean scores of GMFM were significantly different (P= 0,032) before (73,1 =-17,2) and after (76,5 =- 16,3) the intervention with NMES. When patients were classified for gait dependence, the GMFM scores remained significant only for children dependent of aid (p = 0,045). The cadence parameter of gait significantly differ before and after NMES in the group of CP children independent for gait (P = 0,030). Conclusions: This study demonstrated that NMES might be a complementary tool for the handling of children with spadtic diplegic CP. The mechanisms by wich NMES improves the motor function are yet not established.
Descritores: Paralisia Cerebral
Estimulação Elétrica
Marcha
Atividade Motora
Destreza Motora
-Bloqueio Neuromuscular
Doenças Neuromusculares
Manifestações Neuromusculares
Responsável: BR1561.1 - Biblioteca Virtual AMMG


  10 / 20 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-475724
Autor: Rojo Castro, Rodrigo.
Título: Fundamentos biológicos de la elongación según tiempo de estiramiento y actividad contráctil / Biological background of stretching according to time and lengthening contractile activity
Fonte: Kinesiologia;26(2):9-16, jun. 2007. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Se analizaron los fundamentos biológicos de las técnicas de elongación muscular, en relación con dos variables: tiempo de mantención y presencia de actividad contráctil antes o durante la aplicación del estiramiento. Se busca así hacer un análisis comparativo de los principios de dos métodos: el Stretching Global Activo, y el contraer-relajar, una modalidad basada en la Facilitación Neuromuscular Propioceptiva. Se producen dos respuestas, conceptualmente distintas: a)la disminución de la tensión que genera el músculo en reposo, y b) la elongación muscular propiamente tal. La primera, conocida como relajación de fuerza es una adaptación a corto plazo, atribuído a la conducta viscoelástica del Tejido Conectivo Intramuscular, y se evidencia por una disminución del torque pasivo de aprox. un 30 por ciento. La segunda respuesta corresponde a una adaptación a largo plazo, por aumento real de la longitud del vientre muscular, e implica una adición de sarcómeros en serie. Los estiramientos breves, con o sin contracción previa del músculo, producen relajación de fuerza, cuyo efecto no excede los 60'; a largo plazo, producen aumento de rango de movimiento, pero sin modificar la pendiente de la curva torque / rango, de lo que se deduce que, más que una elongación real, existe sólo una mayor tolerancia al estiramiento , Según evidencia en modelo animal, la verdadera elongación se lograría sólo con tiempos prolongados de estiramiento, o con una sumación de una gran cantidad de estiramientos breves. La contracción isométrica durante el estiramiento amplificaría la adición de sarcómeros en serie. Se concluye que los fundamentos del Stretching Global Activo están más respaldados por la evidencia que los de la elongación realizada con principios de Facilitación Neuromuscular, aunque ambos son útiles dependiendo del propósito.
Descritores: Contração Muscular/fisiologia
Manifestações Neuromusculares
Reflexo de Estiramento/fisiologia
-Fenômenos Biomecânicos
Músculos
Relaxamento
Sarcômeros
Limites: Seres Humanos
Camundongos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde