Base de dados : LILACS
Pesquisa : C10.597.636 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 233 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 24 ir para página                         

  1 / 233 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1024280
Autor: Araujo, Luize Bueno de; Braga, Douglas Martins; Kanashiro, Mirna Sayuri; Baccaro, Valmir Marcos; Souza, Cristiane D. A. de; Batista, Bruna Paulenas; Lourenço, Mariana A.
Título: Análise eletromiográfica dos músculos tibial anterior e sóleo em pacientes hemiparéticos nos ambientes aquático e terrestre / Electromyographic analysis of the anterior tibialis and soleus muscle in hemiparetic patients in the aquatic and land environment
Fonte: Rev. bras. ciênc. mov;27(3):106-121, Abr.-Jun. 2019. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi verificar a ativação dos músculos tibial anterior e sóleo em pacientes hemiparéticos e indivíduos hígidos, em bipedestação no ambiente aquático em comparação ao solo e verificar se há correlação entre ativação muscular e medidas funcionais. Trata-se de um estudo transversal, no qual foram incluídos 6 indivíduos hígidos no grupo controle (GC) e 6 hemiparéticos no grupo estudo (GE). Os participantes foram caracterizados por meio dos instrumentos Mini-Exame do Estado Mental (MEEM), Escala de Equilíbrio de Berg (EEB), Medida da Independência Funcional (MIF) e eletromiografia (EMG) de superfície dos músculos tibial anterior e sóleo em diferentes posturas de bipedestação, nos ambientes terrestre e aquático em dois níveis de imersão, sendo eles processo xifoide (PX) e crista ilíaca ântero superior (CIAS). Como resultados, o GE obteve pontuação média de 24±6,7 no MEEM, sem perdas cognitivas, 80,8±2,7 na MIF, com dependência modificada e independência completa e 48,5±7,1 na EEB, sem riscos de quedas. A EMG evidenciou maior ativação do músculo sóleo no GE quando comparado ao GC, bem como maior ativação no lado hemiparético quando comparado ao lado não afetado. Constatou-se uma correlação inversamente proporcional entre a EMG e a EEB no GE. Com esse estudo foi possível compreender o comportamento dos músculos tibial anterior e sóleo de indivíduos hemiparéticos no ambiente aquático quando comparado ao solo, em posturas comumente utilizadas na reabilitação aquática. Esse melhor entendimento pode possibilitar uma intervenção mais adequada, com repercussões na prática clínica e de atividade física realizadas no ambiente aquático com indivíduos hemiparéticos....(AU)

The purpose of this present trial was to evaluate the activation of the tibialis anterior and soleus muscles in hemiparetics and health individuals, in a standing position performed in aquatic environment and compared to activation of this muscles on the land and verify if there is correlation between muscular activation and functional measures. In this cross-sectional study were included six health individuals in the control group (CG) and six hemiparetics individuals in the experimental group (EG). Participants were characterized by Mini Mental State Exam (MMSE), Berg Balance Scale (BBS), Functional Independence Measure (FIM) and surface electromyography (EMG) of the tibialis anterior and soleus muscles in different stand positions in aquatic environment and on the land in a two-step immersion to the xiphoid process and anterior superior iliac spine. As a result, the EG obtained a mean score of 24 ± 6.7 in the MMSE, without cognitive losses, 80.8 ± 2.7 in the FIM, with modified dependence and complete independence, and 48.5 ± 7.1 in BBE, without risks of falls. The surface EMG showed greater activation of the soleus muscle in the EG when compared to the CG, as well as greater activation on the hemiparetic side when compared to the unaffected side. An inverse proportional relationship between surface EMG and BBE in the EG was found. With this study it was possible to understand the behavior of the tibialis anterior and soleus muscles in hemiparetic individuals in the aquatic environment when compared to land, in postures commonly used in aquatic rehabilitation. This better understanding may allow a more adequate intervention, with repercussions in clinical practice and physical activity performed in the aquatic environment with hemiparetic individuals....(AU)
Descritores: Paresia
Pacientes
Solo
Músculo Esquelético
Ambiente Aquático
Eletromiografia
-Educação Física e Treinamento
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  2 / 233 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1136
Autor: Carvalho, Augusto Cesinando; Messali, Fernanda Contri; Lorençoni, Roselene Modolo Regueiro; Rossi, Fabricio Eduardo; Barbatto, Lucia Martins; Bofi, Tania Cristina; Silva, Fabiana Araujo; Vanderlei, Luiz Carlos Marques.
Título: Como determinar a velocidade inicial da esteira no treinamento aeróbio de hemiparéticos crônicos? / How to determine the initial treadmill speed for the aerobic training of chronic hemiparetics?
Fonte: Acta fisiátrica;23(1):12-15, mar. 2016.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Investigar os critérios para estabelecer a velocidade inicial da esteira e viabilizar um treinamento motor funcional ou cardiorrespiratório em hemiparéticos crônicos. Métodos: Foram recrutados 15 hemiparéticos crônicos determinados pelo Lower Extremity Motor Coordination Test (LEMOCOT) e submetidos à avaliação da marcha pelo Time up and go (TUG), Teste de Esforço Máximo (TES) e Teste de velocidade de marcha de 10 metros (TV10M). Resultados: A análise dos valores do LEMOCOT demonstrou uma média de 26,87 ± 9,76 acertos nos alvos no lado não parético e 15,40 ± 8,46 no lado parético. No TUG verificou-se a velocidade média de 0,37 ± 0,14 m/s e no TV10M 0,63 ± 0,23 m/s. No TES a velocidade média foi 0,60 ± 0,25 m/s. Houve correlação forte e significante entre os valores de TUG, TV10M e TEX. Conclusão: O TES e TV10M são testes adequados para serem utilizados como critério de elegibilidade da velocidade inicial para treinos aeróbios, todavia o TES é capaz de revelar o tempo em que o paciente consegue manter a marcha. O TUG não revelou ser um bom instrumento para estabelecer a velocidade inicial do treinamento

Objective: To investigate the criteria for establishing the initial treadmill speed and create a functional or cardiorespiratory motor training for hemiparetic individuals. Methods: Fifteen chronic hemiparetic individuals were recruited and qualified by the Lower Extremity Motor Coordination Test (LEMOCOT) and submitted to gait evaluation through the Timed Up and Go (TUG), Stress Test (ST), and the 10-Meter Walk Test (10MWT). Results: The analysis of the LEMOCOT results showed a mean of 26.87 ± 9.76 target hits for the non-paretic side and 15.40 ± 8.46 for the paretic side. In the TUG, the average speed of 0.37 ± 0.14 m/s was found and in the 10MWT, 0.63 ± 0.23 m/s. In the ST the average speed was 0.60 ± 0.25 m/s. There was strong and significant correlation between the TUG, 10MWT, and ST values. Conclusion: The ST and 10MWT are suitable tests to be used as eligibility criteria for the initial speed of aerobic trainings, however the ST is able to reveal the time for which the patient is able to maintain the gait. The TUG did not prove to be a good instrument to establish the initial training speed
Descritores: Paresia/etiologia
Exercício
Acidente Vascular Cerebral/fisiopatologia
Teste de Esforço/instrumentação
/instrumentação
FREEZE FRACTURING9/instrumentação
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Estudo Clínico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 233 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-536603
Autor: Schuster, Rodrigo Costa; De Sant, Cíntia Ribeiro; Dalbosco, Vania.
Título: Efeitos da estimulação elétrica funcional (FES) sobre o padrão de marcha de um paciente hemiparético / Effect of Functional Electrical Stimulation (FES) about the gait standard of a hemiparetic patient
Fonte: Acta fisiátrica;14(2), jun. 2007.
Idioma: en; pt.
Resumo: A doença vascular cerebral resulta da restrição da irrigação sangüínea ao cérebro, gerando lesões celulares e disfunções neurológicas,sejam referentes às funções motora, sensorial e cognitiva da percepção ou da linguagem. A disfunção motora é um dos problemas freqüentementeencontrado no acidente vascular cerebral, que refletirá em uma marcha cujos parâmetros mensuráveis, tais como, velocidade,cadência, simetrias, tempo e comprimento de passo e passada, serão deficitárias. Essas alterações não são apenas devido à fraquezamuscular, mas também a anormalidades complexas no controle motor. Este estudo propôs-se a verificar os efeitos da estimulação elétricafuncional (FES), quantificando força e tônus muscular, amplitude de movimento, parâmetros espaços-temporais da marcha e a pressãoplantar antes e após intervenção, em um paciente hemiparético, utilizando a corrente do tipo FES no músculo tibial anterior por 30 min,com largura de pulso de 250 ?s, freqüência de 50 Hz, Ton 06s e Toff 12s, num período de 45 dias, três vezes por semana, totalizando20 sessões. A eletroestimulação foi considerada segura e efetiva no tratamento da atrofia de desuso, além de útil na manutenção daamplitude de movimento, na reeducação muscular evidenciada pela melhora dos parâmetros de marcha e da força muscular.

The cerebral vascular illness results of the restriction of the sanguine irrigation to the brain, generating cellular injuries and neurologicallack of function, they are referring to the motor function, sensorial, cognitive, of the perception or the language. The motor disfunctionis one of the problems frequently found in the stroke, this will reflect in a gait, whose measurable parameters, such as: speed, cadence,symmetries, time and length of step and passing, they will suffer deficit alterations. This study was considered to verify it the effect ofthe Functional Electrical Stimulation (FES) quantifying muscular force and vigor, amplitude of movement, secular parameters spaceof the headway and the plantar pressure before and after intervention in a hemiparetic patient using the chain of the type FES in theprevious tibial muscle for 30 min, with width of pulse of 250 ?s, frequency of 50 Hz, Ton 06s and Toff 12s in a period of 45 days, threetimes per week, totalizing 20 sessions. The eletroestimulation was considered insurance and effective in the treatment of the atrophy ofdisuse, beyond being useful in the maintenance of the amplitude of movement, in the muscular re-education evidenced by the improvementof the parameters of gait and the muscular force.
Descritores: Paresia/reabilitação
Modalidades de Fisioterapia/instrumentação
Acidente Vascular Cerebral/fisiopatologia
Estimulação Elétrica/instrumentação
/instrumentação
FREEZE FRACTURING9/instrumentação
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 233 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-536588
Autor: Beinotti, Fernanda; Fonseca, Carla Prazeres; Silva, Maria do Carmo; Gaspar, Maria Izabel Fernandes de Arruda Serra; Cacho, Enio Walker Azevedo; Oberg, Telma Dagmar.
Título: Bodyweight-supported treadmill training associated with functional electrical stimulation in hemiparetic patients / Treino de marcha com suporte parcial de peso em esteira ergométrica e estimulação elétrica funcional em hemiparéticos
Fonte: Acta fisiátrica;14(3), set. 2007. graf.
Idioma: en; pt.
Resumo: A perda da habilidade locomotora em indivíduos com Acidente Vascular Encefálico (AVE) tem sido atribuída a hemiparesia, a mais comum causa de comprometimento pós AVE. Novas abordagens, como o treino de marcha utilizando o Suporte Parcial de Peso (SPP) em uma esteira ergométrica associada com a Estimulação Elétrica Funcional (FES) tem sido sugerido como um método de reabilitação da marcha em pacientes hemiparéticos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência do treinamento de marcha com SPP em esteira ergométrica associado ao FES em pacientes hemiparéticos. Métodos: Foram selecionados aleatoriamente 14 sujeitos com hemiparesia decorrente de acidente vascular cerebral. A escala de Desempenho Físico de Fugl-Meyer, a escala de Equilíbrio de Berg, a escala de Categorias de Deambulação Funcional e uma avaliação da cadência foi utilizada como instrumento de medida. Foram realizadas quatro avaliações com os sujeitos da pesquisa, a primeira (controle) realizada antes e a segunda (pré-tratamento) depois do tratamento fisioterápico tradicional, a terceira (pós-tratamento) após o treinamento de marcha com SPP em esteira ergométrica associado ao FES (20 sessões), e há quarta (retenção), trinta dias após o término do tratamento. Resultados: O treinamento proposto apresentou melhora significativa (p-valor >0,05) na velocidade da marcha, na cadencia, no equilíbrio e no nível de comprometimento motor, mantendo os resultados após 30 dias. Conclusão: O treinamento de marcha com SSP em esteira ergométrica associado ao FES é eficaz na reabilitação da marcha em hemiparéticos.

The loss of the ambulation capacity in individuals with Cerebrovascular Accidents (CVA) has been attributed to hemiparesis, the most frequent cause of post-CVA impairment. New approaches, such as the bodyweight supported treadmill training (BWSTT) associated with functional electrical stimulation (FES), have been suggested as a gait rehabilitation method for hemiparetic patients. Objective: The aim of the present study was to evaluate the efficacy of the BWSTT associated to FES in hemiparetic patients. Methods: Fourteen individuals with hemiparesis due to CVA were randomly selected. The Fugl-Meyer Assessment of Sensorimotor Impairment (Fugl-Meyer Scale), the Berg Balance Scale, the Functional Ambulation Category Scale and the cadence assessment were used as measurement tools. The study subjects underwent four evaluations: the first (control) carried out before and the second (pre-treatment) after the conventional physical therapy, the third (post-treatment) after the BWSTT associated to FES (20 sessions) and the fourth (retention), 30 days after the end of the treatment. Results: The proposed training showed a significant improvement (p>0.05) in gait velocity, cadence, balance and motor impairment level and the results persisted 30 days after the end of the treatment. Conclusion: The BWSTT associated with FES is effective for gait rehabilitation in hemiparetic individuals.
Descritores: Paresia/etiologia
Acidente Vascular Cerebral/fisiopatologia
Estimulação Elétrica/instrumentação
Teste de Esforço/instrumentação
Marcha
Limites: Seres Humanos
Adulto
Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 233 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-668454
Autor: Oshiro, Simone Hitomi; Oliveira, Carolina Lemes; Bim, Amanda Carolina da Silva; Oliveira, Gisele Saraiva Reis; Riberto, Marcelo.
Título: Estimulação elétrica funcional otimizada em pacientes com hemiparesia por doença cerebrovascular / Functional electrical stimulation optimized in patients with hemiparesis due to cerebrovascular disease
Fonte: Acta fisiátrica;19(1), jan. 2012.
Idioma: en; pt.
Resumo: A Estimulação Elétrica Funcional (FES) é uma das técnicas utilizadas em pacientes com sequelas motoras como a hemiparesia após acidente vascular cerebral (AVC). Estudos recentes mostram resultados positivos para o uso de FES no aumento da força muscular isométrica de extensores de punho e redução do tônus para pacientes com extensão ativa de punho superior a 20° antes da intervenção. Objetivo: Com relação à amplitude de movimento e redução do tônus para pacientes com 10° e 20° de extensão ativa de punho, não se observaram ganhos significativos. Método: Este estudo avaliou a eficácia da estimulação elétrica funcional otimizada (FES-O) por duas semanas sobre a destreza manual e a amplitude de movimento (ADM) em três indivíduos apresentando hemiparesia decorrente de AVC. Resultados: Todos os pacientes apresentaram melhora em um ou mais itens da avaliação (destreza manual e ADM).Conclusão: Podemos concluir que a aplicação de estimulação de acordo com este novo parâmetro mostrou-se benéfica,em pouco tempo de estimulação naquelespacientes com apenas esboço de movimento de dedos.

Functional Electrical Stimulation (FES) is one of the techniques used on patients with motor sequelae such as hemiparesis after a stroke (CVA). Recent studies show positive results for the use of FES in the increase of isometric muscular strength for wrist extensors and reduction of tonus for patients with active extension of upper wrist at 20° before the intervention. Objective: As for the amplitude of movement and reduction of tonus in patients with 10° and 20° of active extension of the wrist, no significant gains were observed. Method: This study evaluated the efficiency of optimized functional electrical stimulation (O-FES) for two weeks on the manual dexterity and range of movement (ROM) of three individuals showing hemiparesis due to a stroke. Results: All the patientsimproved in one or more items of the evaluation (manual dexterity and ROM). Conclusion: We can conclude that the application of stimulation according to this new parameter showed benefits with a short time of stimulation on those patients with only a hint of finger movement.
Descritores: Paresia/etiologia
Terapia por Estimulação Elétrica/instrumentação
Reabilitação do Acidente Vascular Cerebral
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Estudos de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 233 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-668452
Autor: Conceição, Lívia Portugal; Souza, Priscila; Cardoso, Leyne de Andrade.
Título: A influência da terapia por exercício com espelho nas limitações funcionais dos pacientes hemiparéticos: uma revisão sistemática / The influence of mirror therapy on functional limitations of hemiparetic patients: a systematic review
Fonte: Acta fisiátrica;19(1), jan. 2012.
Idioma: en; pt.
Resumo: O objetivo do estudo foi verificar a influência da terapia por exercício com espelho (TEE) nos déficits sensoriais e motores dos pacientes hemiparéticos acometidos por Acidente Cerebrovascular (ACV), através de revisão sistemática. Método: Foi realizada a revisão nas bases de dados LILACS, MEDLINE, SciELO e PubMed, referente aos últimos 12 anos. A qualificação dos artigos foi feita através da plataforma PEDro. Resultados: Foram incluídos no trabalho cinco artigos em que todos eram ensaios clínicos, randomizado e controlado, que utilizaram a TEE no tratamento de pacientes hemiparéticos. A pontuação dos estudos variou de 4 a 7 pela escala PEDro, com uma nota média de 6,2. Discussão: Alguns estudos mostraram que a TEE é benéfica para aumentar a destreza, amplitude e velocidade do movimento, e outros evidenciaram que há uma maior função e recuperação motora nos pacientes tratados com a TEE. Um estudo analisou pacientes hemiparéticos na fase aguda do ACV e com a Síndrome da dor complexa regional tipo 1 (SDCRt1) e verificou que a TEE aumenta a função motora e sensorial. Conclusão: A TEE é benéfica para a recuperação motora,função sensório-motora e para a diminuição da dor. Indivíduos acometidos por ACV necessitam de fisioterapia e, claro, a quantidade de terapia pode influenciar no aprendizado motor, bem como a plasticidade neural. Sabemos a importância da estimulação de forma intensiva para aumentar a capacidade adaptativa do Sistema Nervoso Central em resposta a experiências, adaptações e condições diversas a estímulos repetidos. Dessa forma, se faz necessária a realização de novos protocolos de atendimento com diferentes frequências para evidenciar futuros resultados com a realidade em centros de reabilitação.

The purpose of this study was to assess the influence of mirror therapy (MT) on sensory and motor deficits of hemiparetic patients affected by stroke, through systematic review. Method: A review was performed in the LILACS, MEDLINE, PubMed and SciELO databases, covering the last 12 years. The classification of articles was made through the PEDro platform. Results: This study included all five articles, clinical trials, and randomized controlled trial, which used MT in the treatment of hemiparetic patients. The scores of studies ranged from 4 to 7 by the PEDro scale, with an average grade of 6.2. Discussion: Some studies have shown that MT is beneficial to increase the accuracy, range, and speed of movement and other studies have indicated that there is a greater recovery and motor function in patients treated with MT. One study analyzed hemiparetic patients with acute stroke and with complex regional pain syndrome type 1 (CRPSt1), concluding that MT improves motor and sensory function. Conclusion: MT is beneficial for motor recovery, sensory-motor function, and decreased pain. Individuals affected by stroke require physical therapy and the amount of therapy can influence the motor learning and neural plasticity. We know the importance of intensive stimulation to increase the adaptive capacity of the central nervous system in response to experiences, and adaptations to repeated stimuli under various conditions. Thus, it is necessary to carry out new clinical protocols with different frequencies to show future results with reality in rehabilitation centers.
Descritores: Paresia/etiologia
Terapia por Exercício/instrumentação
Reabilitação do Acidente Vascular Cerebral
Destreza Motora
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 233 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-689488
Autor: Soares, Antonio Vinicius; Poluceno, Leila; Cremonini, Caroline da Rosa; Ponsoni, Priscila Baracho; Domenech, Susana Cristina; Borges Júnior, Noé Gomes.
Título: Estimulação elétrica funcional na recuperação do membro superior de hemiparéticos após acidente vascular encefálico / Functional electrical stimulation in upper extremity recovery of hemiparetic patients after stroke
Fonte: Acta fisiátrica;19(4), dez. 2012.
Idioma: pt.
Resumo: A reabilitação do membro superior de pacientes hemiparéticos por Acidente Vascular Encefálico (AVE) é um grande desafio. Dentre os recursos terapêuticos utilizados, a Estimulação Elétrica Funcional (EEF) tem sido um recurso bastante explorado nos programas de tratamento desses pacientes. Objetivo: Avaliar os efeitos da EEF nos extensores de punho e dedos numa tarefa especifica (TE). Método: Foi realizado um estudo pré-experimental (pré e pós-testes) com oito pacientes crônicos com idade média de 63,4±6,1 anos. Os parâmetros de avaliação foram a motricidade da mão através da Escala de Movimentos da Mão (EMM), a força de preensão pela Dinamometria (Din), a destreza do membro superior pelos testes de Caixa e Blocos (CB) e dos 9 Pinos e Buracos (9PB), a espasticidade pela Escala de Ashworth Modificada (EAM) e a independência funcional pelo Índice de Barthel (IB). A TE era realizar o movimento de alcance e preensão de garrafas plásticas de diferentes tamanhos com o membro superior afetado em diferentes combinações de posições, num total máximo de 54 repetições por sessão. A EEF era usada para auxiliar a mão para pegar e soltar o objeto durante a TE. Foram realizadas em média 20 sessões com frequência de 2 x/semana. Resultados: Demonstraram melhora em todos os parâmetros avaliados, a diferença foi estatisticamente significativa nos testes, exceto para a Din. Conclusão: No grupo estudado, a EEF na TE proposta resultou em melhora o desempenho na função do membro superior dos pacientes submetidos ao tratamento.

The rehabilitation of the upper limb of hemiparetic patients by Stroke is a major challenge. Among the various therapeutic resources used, functional electrical stimulation (FES) has been a popular avenue explored in treatment programs for these patients. Objective: To evaluate the effects of FES on wrist and finger extensors in a specific task (ST). Methods: We conducted a pre-experimental study (pre and post-tests) with eight chronic patients with a mean age of 63.4 years (±6.1). The evaluation parameters were for manual mobility by the Hand Movement Scale (EMM), grip strength by dynamometry (Din), dexterity of the upper limb by the Box and Blocks test (CB) and the 9-Pin and Holes test (9PB), spasticity by the Modified Ashworth Scale (MAS), and functional independence by the Barthel Index (BI). The ST chosen was performing the movement of reaching and grasping plastic bottles of different sizes with the affected upper limb in different combinations of positions for a total maximum of 54 repetitions per session. FES was used to assist the hand in grabbing and holding the object during the ST. There was a mean of 20 sessions with attendance twice a week. Results: The results showed improvement in all parameters, the difference was statistically significant in all the tests, except for Din. Conclusion: In this sample, FES in the proposed ST resulted in improved performance in the upper limb function of patients undergoing treatment.
Descritores: Paresia/fisiopatologia
Estimulação Elétrica/instrumentação
Reabilitação do Acidente Vascular Cerebral
Destreza Motora
-Epidemiologia Experimental
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 233 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-771291
Autor: Placeres, Aline Ferreira; Bianchin, Maysa Alahmar.
Título: Alterações socioeconômicas e familiares de pacientes com hemiparesia decorrentes de acidente vascular encefálico / Familial and socio-economic changes of patients with hemiparesis stemming from stroke
Fonte: Acta fisiátrica;22(1), mar. 2015.
Idioma: pt.
Resumo: O acidente vascular encefálico (AVE) é considerado uma doença de grande impacto social porcausar grandes rupturas como a perda do emprego, a diminuição da renda, troca de papéisocupacionais, podendo se tornar um problema familiar grave. Objetivo: Analisar as alterações notrabalho e família, causadas pela hemiparesia em pacientes que sofreram AVE (Acidente VascularEncefálico). Métodos: Trata-se de um estudo quantitativo onde participaram trinta pacientes comhemiparesia decorrente de AVE no Hospital de Base de São José do Rio Preto. Os instrumentosutilizados foram a ficha de identificação contendo nome, idade, gênero, profissão atual e profissãoanterior entre outras, e questionário adaptado pelo serviço de Terapia Ocupacional com dezquestões fechadas, onde o participante tinha opção de resposta ??sim?? ou ??não??. Resultados: Apesquisa mostrou que antes da disfunção física 87% dos participantes trabalhavam e recebiamum salário e após a disfunção nenhum realiza atividade remunerada. As relações familiares dosparticipantes são mais comprometidas em pacientes que sofreram disfunção a mais tempo do queoutros pacientes que possuem a disfunção há menos tempo. Conclusão: Este estudo observouque pacientes com hemiparesia decorrente de AVE podem sofrer alterações nas relações laborais,socioeconômicas e familiares e esses dados são relevantes para que os profissionais de saúdepossam auxiliar o retorno desses sujeitos às atividades ocupacionais, após AVE.

A stroke is considered a disease of great social impact that causes major disruptions such asjob loss, decreased income, and changes in occupational roles; it can become a serious familyproblem. Objective: To analyze the changes in work and family caused by hemiparesis in patientswho have experienced a stroke. Methods: This is a quantitative study involving 30 patients withhemiparesis due to stroke in the Hospital de Base of São José do Rio Preto. The instrumentsused were the identification form containing their name, age, gender, and current and previousoccupation, among other things, along with a questionnaire adapted by the Occupational Therapyservice with ten closed questions where the participant could respond either ?yes? or ?no.?Results: The research showed that before having the stroke, 87% of the participants were workingand receiving a salary, and after the stroke none had any paid activity. The family relationships ofthose impaired for a longer time suffered more than of those who were impaired for a shortertime. Conclusion: This study found that patients with hemiparesis due to stroke may undergochanges in industrial, socioeconomic, and family relationships. This data is relevant so that healthprofessionals can assist the return of these subjects to occupational activities after a stroke.
Descritores: Paresia/etiologia
Fatores Socioeconômicos
Terapia Ocupacional
Acidente Vascular Cerebral/psicologia
-Estudos Transversais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 233 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-982031
Autor: Reyna-Villasmil, Eduardo; Mayner-Tresol, Gabriel.
Título: Síndrome de Opalski / Opalski síndrome
Fonte: Repert. med. cir;27(3):177-179, 2018. Il., fotos.
Idioma: en; es.
Resumo: El síndrome de Opalski es la presencia de hemiplejia ipsilateral asociada con síntomas del síndrome medular lateral. Diferentes estudios confirman que el infarto en tales casos ocurre a un nivel más bajo que el encontrado en el síndrome de Wallenberg. Se localiza debido a la presentación característica, el territorio único de suministro de sangre y el área pequeña de lesión. La implicación del tracto corticoespinal ipsilateral después de la decusación piramidal, o compresión de la decusación, podrían causarlo. Presentamos el caso de una mujer de 71 años que desarrolló hemiplejia izquierda y dificultad repentina para caminar, acompañada de diplopía, cefalea, disfagia y vómito recurrente. La imagen de resonancia magnética demostró un infarto lateral medular izquierdo. La angiografía reveló estenosis distal y proximal de la arteria vertebral izquierda e hipoplasia de la arteria vertebral derecha.

Opalski syndrome is the presence of ipsilateral hemiplegia which is associated with symptoms of a lateral medullary syndrome. Studies confirm that the infarction, in such cases, occurs at a lower level than that found in Wallenberg syndrome. This syndrome is localized because of characteristic presentation, the unique territory of blood supply and small area of lesion. The involvement of the ipsilateral corticospinal tract after the pyramidal decussation, or compression of the decussation, could cause the syndrome. We present a case of Opalski syndrome in a 71-year-old woman developed left hemiplegia and sudden difficulty for walking, accompanied by diplopia, headache, dysphagia and recurrent vomiting. Magnetic resonance image demonstrated a left lateral-medullary infarction. Angiography revealed distal and proximal stenosis of left vertebral artery and hypoplasia of right vertebral artery.
Descritores: Síndrome Medular Lateral
-Paresia
Hemiplegia
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CO304.1 - Biblioteca Arturo Aparicio Jaramillo


  10 / 233 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Shinzato, Gilson Tanaka
Texto completo
Id: biblio-1000038
Autor: Montelli, Rita de Cássia; Gonçalves, Adilson; Duran, Tania Cristina; Miyahara, Katia Lina; Mota, Cristiane Gonçalves; Shinzato, Gilson Tanaka.
Título: Mensuração da força muscular dos extensores do tronco em diferentes velocidades angulares no dinamômetro isocinético em uma pessoa após traumatismo crânio encefálico: relato de caso / Muscle strength of trunk extensors measurement in different angular velocity in an isokinetic dynamometer an individual post traumatic brain injury: case report
Fonte: Acta fisiátrica;25(4), dez. 2018.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Avaliar a velocidade de movimento de extensão do tronco, em três fases angulares, dentro do intervalo de movimento de 15 graus por segundo (º/s) a 60º/s, em uma pessoa com dupla hemiparesia, após traumatismo crânio encefálico. Métodos: A amostra foi composta por um participante do sexo masculino, idade 18 anos, com dupla hemiparesia predominante à direita, limitação de amplitude de movimento de quadril e joelho direito após TCE causado por acidente automobilístico. A força muscular dos extensores do tronco foi verificada por meio da avaliação isocinética, em um dinamômetro da marca Cybex® modelo 6000. O programa de treinamento isocinético foi realizado duas vezes por semana, em sessões de 60 minutos, durante 35 semanas no Serviço de Condicionamento Físico - IMREA HCFMUSP, unidade Vila Mariana, São Paulo / SP. Resultados: Após 10 sessões, o pico do torque apresentou aumento de 193,0% e 160,0% na força muscular concêntrica dos extensores do tronco realizada em velocidade angular de 15 e 30 graus por segundo respectivamente e, após 70 sessões, a melhora apresentada foi de 102% para velocidade angular de 60 graus por segundo. Conclusão: O treinamento isocinético pode contribuir para melhora da força muscular dos extensores do tronco de um adulto jovem com sequela neurológica após traumatismo crânio-encefálico, contribuindo para melhora do equilíbrio, diminuição de dores e de riscos de futuras lesões musculoesqueléticas.

Objective: The objective of this study was to evaluate the velocity of trunk extension movement, in three angular phases, within the range of 15 degrees per second (º/s) at 60º/s, in a person with double hemiparesis after traumatic brain injury. Methods: The sample consisted of a male participant, 18 years old, with predominant right hemiparesis, limitation of range of motion of the hip and right knee after TBI caused by automobile accident. The muscle strength of the trunk extensors was verified by isokinetic evaluation in a Cybex® model 6000 dynamometer. The isokinetic training program was performed twice a week, in 60-minute sessions, for 35 weeks. Results: After 10 sessions, the peak torque increase 193.0% and 160.0% in the concentric muscle strength of the trunk extensors performed at angular velocity of 15 and 30 degree per second respectively and, after 70 sessions, the improvement presented was 102% for angular velocity of 60 degree per second. Conclusion: Isokinetic training may contribute to the improvement of the muscular strength of the trunk extensors of a young adult with a neurological sequel after traumatic brain injury, and contributes to an improvement in balance, a decrease in pain and risk of future musculoskeletal injuries.
Descritores: Força Muscular
Dinamômetro de Força Muscular
Lesões Encefálicas Traumáticas/patologia
-Paresia/fisiopatologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adolescente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Estudos de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 24 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde