Base de dados : LILACS
Pesquisa : C10.886.425.800.200 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 150 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 15 ir para página                         

  1 / 150 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1283251
Autor: Sandoval, Verónica; Vinueza Veloz, María Fernanda; Palate Supe, Carlos Wladimir; Carpio Salas, José Gabriel; Morejón Terán, Yadira Alejandra; Carpio Arias, Tannia Valeria.
Título: Anthropometry, dietetic habits and sleepiness in Ecuadorian adults
Fonte: Arch. latinoam. nutr;71(1):45-53, mar. 2021. tab.
Idioma: en.
Resumo: The reduction of hours of sleep affects the physical and mental health of people. Having unhealthy sleep habits are associated with a greater occurrence of daytime sleepiness, which in turn has been related to poorer nutritional status. The objective of this study was to relate food intake, anthropometric measurements, and daytime sleepiness in Ecuadorian adults. Non-experimental, cross-sectional study, the sample included 400 men and women between 18 and 65 years of age, who attended an outpatient consultation of general medicine, family medicine, and traumatology services of a public hospital in Quito-Ecuador. Anthropometric and body composition measurements were measured using tetrapolar bio-impedance, following the recommendations of the International Society for the Advancement of Anthropometry (ISAK). Caloric intake was measured using a 24-hour recall and for daytime sleepiness (DS) the Epworth questionnaire was used. Statistical analyzes were performed using R. From the sample 56.5% presented DS, which affected women more frequently compared to men (p < 0.05). Differences were found between body measurements and dietary intake between groups of people with and without DS. Caloric intake, waist circumference, percentage of fat mass were higher in people with DS (p < 0.05), while muscle mass was higher in subjects without DS (p <0.05). No differences were found concerning visceral fat. We conclude that SD is related to less healthy values in terms of dietary intake and anthropometric measures(AU)

La reducción de las horas de sueño afecta la salud física y mental de las personas. Tener hábitos de sueño poco saludables se asocia a una mayor ocurrencia de somnolencia diurna, lo que a su vez se ha relacionado con un peor Estado Nutricional. El objetivo de este estudio fue relacionar la ingesta de alimentos, las medidas antropométricas y la somnolencia diurna en adultos ecuatorianos. Estudio no experimental, transversal n=400 hombres y mujeres entre 18 y 65 años, que acudieron a consulta externa de los servicios de medicina general, medicina familiar y traumatología de un hospital público de Quito, Ecuador tomado como referencia. Se tomaron medidas antropométricas siguiendo las recomendaciones de la Sociedad Internacional para el Avance de la Antropometría (ISAK) y de composición corporal a través de la bioimpedancia tetrapolar. La ingesta calórica se midió mediante un recordatorio de 24 horas y para somnolencia diurna (SD)se utilizó el cuestionario de Epworth. Los análisis estadísticos se realizaron utilizando el software R. 56,5% de la muestra presenta SD, que afectó con mayor frecuencia a las mujeres en comparación con los hombres (p <0,05). Se encontraron diferencias entre las medidas corporales y la ingesta dietética entre grupos de personas con SD y sin ella. La ingesta calórica, la circunferencia de la cintura, el porcentaje de masa grasa fue mayor en personas con SD (p <0.05), mientras que la masa muscular fue mayor en sujetos sin SD (p <0.05). No se encontraron diferencias en relación con la grasa visceral. Concluimos que SD está relacionada con valores menos saludables en cuanto a ingesta dietética y medidas antropométricas(AU)
Descritores: Pesos e Medidas Corporais
Ingestão de Alimentos
Comportamento Alimentar
Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/epidemiologia
-Composição Corporal
Estado Nutricional
Estudos Transversais
Distribuição por Sexo
Equador/epidemiologia
Fatores de Risco Cardiometabólico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: VE1.1 - Biblioteca Humberto Garcia Arocha


  2 / 150 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-984489
Autor: Portilla-Maya, Sonia de la; Dussán-Lubert, Carmen; Montoya-Londoño, Diana Marcela; Taborda-Chaurra, Javier; Nieto-Osorio, Luz Stella.
Título: Calidad de sueño y somnolencia diurna excesiva en estudiantes universitarios de diferentes dominios / Sleep quality and excessive day drowsiness in university students from different careers / Qualidade de sono e sonolência diurna excessiva em estudantes universitarios de diferentes domínios
Fonte: Hacia promoc. salud;24(1):84-96, ene.-jun. 2019. tab.
Idioma: es.
Resumo: Resumen Objetivo: Determinar el estado de la calidad del sueño y de la somnolencia diurna excesiva en universitarios de diferentes carreras de pregrado en una universidad pública de Manizales durante el primer semestre de 2016. Metodología: Investigación descriptiva correlacional de carácter transversal en la que se trabajó con una muestra de 547 estudiantes que de manera voluntaria participaron de la investigación. Los instrumentos que se emplearon fueron la escala de somnolencia de Epworth y el índice de calidad de sueño de Pittsburgh. Para comparar los diferentes promedios de los puntajes totales entre estudiantes, hombres y mujeres, se utilizó la prueba t de Student para medias independientes (o la U de Mann-Whitney, en caso de no existir normalidad en los datos). La dependencia entre variables cualitativas se determinó mediante la prueba Chi-cuadrado de Pearson. Resultados: Se trabajó con 258 mujeres (47,2 %) y con 289 hombres (52,8 %) cuyas edades medias y desviaciones estándar fueron de 22,9 años y 3,8 años para los hombres y de 20,9 años y 2,7 años para el caso de las mujeres. Se encontró que, en general, los estudiantes tienden a tener una calidad de sueño que merece atención y tratamiento médico (77,1 %). Asimismo, que el 70,3 % presenta somnolencia leve o moderada. Conclusiones: La pobre calidad del sueño y la somnolencia diurna se presentan en diferentes áreas de dominio y disciplinas, y no solo en los pregrados en salud. Se requiere una mayor educación en relación con la higiene del sueño.

Abstract Objective: To establish the status of sleep quality and excessive daytime sleepiness (EDS) in undergraduate students of different careers at a public University in Manizales during the first semester of 2016. Method: A cross-sectional descriptive study, in which 547 students voluntarily participated in the research was carried out. The instruments used were the Epworth Sleepiness Scale (ESE) and the Pittsburg Sleep Quality Index (PSQI). To compare the different averages of the total scores between male and female students, the Student t-test for independent means (or the Mann-Whitney U, in case there was no normality in the data) was used. Dependence between qualitative variables was determined by Pearson's Chi-square test. Results: The sample was composed by 258 women (47.2%) and 289 men (52.8%), whose mean ages and standard deviations were 22.9 years and 3.8 years for men, and 20 years, 9 years and 2.7 years for women. It was found that, in general, students tend to have a quality of sleep that deserves medical attention and treatment (77.1%). It was also found that 70.3% show mild or moderate somnolence. Conclusion: Poor sleep quality and associated daytime sleepiness occur in different careers and disciplines, and not only in health undergraduates. Early intervention is required as well as more education in relation to sleep hygiene.

Resumo Objetivo: Determinar o estado da qualidade do sono e da sonolência diurna excessiva em universitários de diferentes profissões de formatura em uma universidade pública de Manizales durante o primeiro semestre de 2016. Metodologia: pesquisa descritiva correlacional de caráter transversal no que se trabalho com uma amostra de 547 estudantes que de maneira voluntaria participaram na pesquisa. Os instrumentos que se utilizaram foram a escada de sonolência de Epworth e o índice de qualidade de sono de Pittsburgh. Para comparar as diferentes médias das pontuações totais entre estudantes, homens e mulheres, utilizou se o teste t de Student para medias independentes (ou a U de Mann-Whitney, em caso de não existir normalidade nos dados). A dependência entre variáveis qualitativas se determinou mediante o teste Chi-quadrado de Pearson. Resultados: Trabalhou se com 258 mulheres (47,2 %) e com 289 homens (52,8 %) cujas idades medias e desvios standard foram de 22,9 anos e 3,8 anos para os homens e de 20,9 anos e 2,7 anos para o caso das mulheres. Encontro se que, em geral, os estudantes tendem a ter uma qualidade de sono que merece atenção e tratamento médico (77,1 %). Além disso, que o 70,3 % presenta sonolência ligeira ou moderada. Conclusões: A pobre qualidade do sono e a sonolência diurna se presentam em diferentes áreas de domínio e disciplinas, e não só de formatura em saúde. Precisa se uma maior educação em relação com a higiene do sono.
Descritores: Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva
-Sono
Estudantes
Higiene do Sono
Limites: Adolescente
Adulto
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: CO54.4


  3 / 150 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-761424
Autor: Pereira, Ellen Galvão; Gordia, Alex Pinheiro; Quadros, Teresa Maria Bianchini de.
Título: Associação entre sonolência diurna excessiva e o nível de atividade física em universitários recém ingressos: um estudo de acompanhamento / Association between excessive daytime sleepiness and physical activity level in university Freshmen: a monitoring study
Fonte: Arq. ciências saúde UNIPAR;17(1):31-36, jan.-abr. 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Universitários parecem ter uma maior propensão para um estilo de vida inadequado, podendo acarretar em problemas relacionados ao padrão do sono e a inatividade física. Contudo, estudos de acompanhamento sobre a sonolência diurna excessiva (SDE), o nível de atividade física (NAF) e a associação entre estas variáveis em universitários brasileiros são escassos. Neste sentido, o presente estudo objetivou analisar o padrão do sono, o nível de atividade física e a sua relação em estudantes de uma Universidade Pública Federal do Recôncavo da Bahia durante o primeiro ano do curso de graduação. Foram avaliados 127 universitários, de ambos os sexos, no início e final do primeiro ano do curso de graduação. A SDE foi avaliada utilizando a Escala de Sonolência de Epworth e o NAF foi mensurado mediante do IPAQ. Para análise dos dados utilizou-se o teste qui-quadrado (p<0,05). A prevalência de universitários insuficientemente ativos no baseline e na segunda avaliação foi de 7,1% e 15,7%, respectivamente. A prevalência de estudantes com presença de SDE no baseline e na segunda avaliação foi de 56,3% e 56,7%, respectivamente. Não se observou relação entre a SDE e o NAF dos estudantes ao final do primeiro ano, mesmo após controle pelo NAF no baseline (insuficientemente ativo no baseline; X²=0,032; p=0,722 e ativo no baseline; X² =1,994; p=0,128). Recomenda-se que a Universidade investigada promova ações que visem melhorar a qualidade de vida dos estudantes, como o desenvolvimento de programas preventivos que orientem a importância da regularidade e das medidas de higienização do sono e ações que fomentem a prática de atividades físicas, visando à manutenção/aumento do NAF durante o ensino superior.

University students seem to have a greater propensity for an inappropriate lifestyle, which can result in problems related to sleep patterns and physical inactivity. However, follow-up studies on excessive daytime sleepiness (EDS), physical activity level (PAL) and relation among these variables in Brazilian university students are scarce. In this sense, the present study aims to analyze the sleep pattern, physical activity level and their relationship in graduation students at a Public Federal University in the Reconcavo region in Bahia during the first year of an undergraduate course. A total of 127 college students of both sexes were evaluated, at the beginning and end of their first years in the undergraduate program. EDS was assessed using the Epworth Sleepiness Scale and PAL was measured using IPAQ. Data analysis used the Chi-square test (p <0.05). The prevalence of insufficiently active university students at baseline and at the second assessment were 7.1% and 15.7%, respectively. The prevalence of students with presence of EDS at baseline and at the second assessment were 56.3% and 56.7%, respectively. No relationship between EDS and PAL could be observed in the students by the end of the first year, even when PAL was controlled at baseline (insufficiently active at baseline; X² = 0.032; p = 0.722; and active at baseline; X² = 1.994; p = 0.128). It is recommended that the University being investigated in this study promote actions to improve the quality of life of students, such as developing preventive programs to inform about the importance of regularity and sleep hygiene measures and actions promoting physical activity, aiming at maintaining/increasing PAL during higher education.
Descritores: Estudantes
Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva
Atividade Motora
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 150 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-621076
Autor: Ramalheira, João; Lima , José Manuel Lopes; Silva, Antonio Martins da; Gomes, Marleide da Mota; Duro, Luiz Antonio Alves.
Título: Distrofia miotônica de Steinert e hipersonia primária: relato de caso / Myotonic dystrophy of Steinert and primary hypersomnia: case report
Fonte: Rev. bras. neurol;47(3):44-48, jul.-set. 2011. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo apresenta o caso de uma paciente com distrofia miotônica tipo 1 (DM1) (doença de Steinert) e faz a revisão de literatura sobre sonolência excessiva diurna (SED) nestes pacientes. Paciente de 36 anos, portadora de (DM1), apresenta SED e testes múltiplos de latência com média de latências de 1 minuto e 22 segundos. DM1 e SED podem ter várias etiologias, a ressaltar as devidas à disfunção no sistema nervoso central ou à miopatia. No caso da paciente, provavelmente predomina a SED de origem central.

This article presents the case of a myotonic dystrophy type 1 - Steinert's disease (DM1) patient and reviews the literature on excessive daytime sleepiness (EDS) in these patients. Patient of 36 years of age, with DM1, presents EDS and mean multiple sleep latency test of 1 minute and 22 seconds. DM1 and EDS can have some etiologies, mainly due to central nervous system dysfunction or to the myopathy. In the present case, probably predominate the SED of central origin.
Descritores: Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/diagnóstico
Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/etiologia
Distrofia Miotônica/diagnóstico
Distrofia Miotônica/genética
-Fases do Sono
Distrofia Miotônica/complicações
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  5 / 150 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-658452
Autor: Giorelli, Andre S; Santos, Pâmela Passos dos; Carnaval, Thiago; Gomes, Marleide da Mota.
Título: Sonolência excessiva diurna: aspectos clínicos, diagnósticos e terapêuticos / Excessive daytime sleepiness: clinical, diagnostic and therapeutic aspects
Fonte: Rev. bras. neurol;48(3):17-24, jul.-set. 2012. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A sonolência excessiva diurna (SED) é uma queixa prevalente e com grande impacto na qualidade de vida e na produtividade laborativa, além de trazer potenciais riscos de acidentes individuais e populacionais. Pacientes com doenças neurológicas, psiquiátricas, clínicas, além das próprias doenças do sono, com frequência se queixam de SED, cansaço e fadiga. O reconhecimento e o pronto tratamento desses sintomas e suas causas é importante. A abordagem pode ser farmacológica, não-farmacológica ou ambas. O acompanhamento deve ser criterioso e deve estimular a aderência, para que as melhorias na SED sejam de longo prazo.

Excessive daytime sleepiness (EDS) is a common and prevalent complaint with a great impact in quality of life and labor productivity, thus increasing potential life-threatening situations for the patient itself and the population. Patients with neurological, psychiatric, clinical disorders besides primary sleep disorders often complain of EDS, tiredness and fatigue. The recognition and prompt treatment of these symptoms and their causes are important. The approach can be pharmacological, non-pharmacological or both. Monitoring must be careful and should encourage adherence for improvements in EDS are long term.
Descritores: Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/diagnóstico
Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/etiologia
Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/tratamento farmacológico
-Inquéritos e Questionários/estatística & dados numéricos
Polissonografia/métodos
Transtornos do Sono do Ritmo Circadiano
Fadiga/psicologia
Anfetamina/uso terapêutico
Metilfenidato/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  6 / 150 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-963968
Autor: Souza Neta, Adozina Marques de; Neves, João Pedro Declerc Fink Santos; Barreto, Íkaro Daniel de Carvalho; Trindade, Leda Maria Delmondes Freitas.
Título: Medical and Law Graduates and their sleep disorders: Daytime oversleep and Risk Factors
Fonte: J. Health Biol. Sci. (Online);6(4):364-370, out.-dez. 2018. graf, tab.
Idioma: en.
Resumo: Backgroud: The exogenous factors such as family dynamics, psychosocial stress, academic hours and lifestyle can alter the quality of sleep and affect the people's physical, occupational, cognitive and social functioning. Objectives: evaluate the epidemiological profile, excessive daytime sleepiness, risk factors and the quality of sleep among university students. Method: Cross-sectional study with 701 Medical and Law students from a private Brazilian Northeastern College. The Sociodemographic profile, Pittsburgh Sleep Quality Index and Epworth Sleepiness Scale questionnaires have been applied. The data were submitted to simple and percentage frequency as well as bivariate and multivariate analysis. Significance level: 5%. Results: The sample was with 659 students, 243(37%) of Medicine and 416(63%) of Law. Age group 18-24 years, predominance of females, age group 18-24 years, female 393 (60%); they self-declared being white 282 (42.7%) and brown 303 (45.9%), said they were single 604(92%) and alcohol consumers more than 60%. Poor sleep quality and sleep disturbance were found in 169(70%) medical students and 221(54%) in law ones, being statistically significant (p <0.001) for the medical students. In this comparison, The Law students presented a higher risk (RR 1.34 (1.15-1.56), p <0.001) for disturbance and poor sleep quality. The risk of excessive daytime sleepiness versus drug use represented 71% (RR 1.71, 95% CI 1.18-2.49) for law students. General concerns, studies, anxiety and insomnia were the most frequent risk factors. Conclusion: Risk factors which are part of Medical and Law students' daily routine affect their sleep quality and increase the risks of excessive daytime sleepiness.(AU)

Introdução: Fatores exógenos como dinâmica familiar, estresse psicossocial, horário acadêmico e estilo de vida podem alterar a qualidade do sono e repercutir no funcionamento físico, ocupacional, cognitivo e social do indivíduo. Objetivos: avaliar o perfil epidemiológico, a taxa de sonolência excessiva diurna, fatores de risco e a qualidade de sono entre estudantes universitários. Método: Estudo transversal com 659 universitários dos cursos de Medicina e Direito, de uma universidade privada do Nordeste do Brasil. Questionários sociodemográfico, Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh e Escala de Sonolência de Epworth foram aplicados nesse estudo. Dados submetidos à frequência simples e percentuais, análise bivariada e multivariada. Testes utilizados: Qui-quadrado de Pearson, Mann-Whitney, Mantel-Haenszel e Breslow-Day. Nível de significância 5%. Resultados: os 659 alunos foram inseridos na pesquisa, sendo 243(37%) de Medicina e 416 (63%) de Direito. Faixa etária 18-24 anos; predomínio do sexo feminino. Apresentaram qualidade de sono ruim e distúrbio do sono 169 (70%) estudantes de Medicina e 221(54%) de Direito, sendo estatisticamente significativo (p<0,001) para os de Medicina. Quando comparados aos alunos de Direto, esses apresentaram maior risco (RR 1,34 (1,15-1,56), p<0,001) para distúrbio e qualidade ruim do sono. O risco de sonolência diurna excessiva versus uso de drogas representou 71% (RR 1,71; IC95% 1,18-2,49) para os alunos de Direito. Preocupações, estudos, ansiedade e insônia foram fatores de risco mais frequentes. Conclusão: Fatores de risco que fazem parte do cotidiano de alunos do curso de Medicina e Direito afetam a qualidade de sono e aumentam o risco de sonolência diurna excessiva.(AU)
Descritores: Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva
-Sono
Transtornos do Sono-Vigília
Estudantes
Responsável: BR1780.2


  7 / 150 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1223279
Autor: Barbosa-Medeiros, Mirna Rossi; Figueiredo, Janinny Fernanda Lopes Mendes; Melo, Liliane de Oliveira; Rossi-Barbosa, Luiza Augusta Rosa; Caldeira, Antonio Prates.
Título: Fatores associados à sonolência diurna em estudantes de medicina / Factors associated with daytime sleepiness in medical students / Fatores asociados a somnolencia diurna em estudiantes de medicina
Fonte: Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online);13:774-779, jan.-dez. 2021. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Avaliar os fatores associados à sonolência diurna em graduandos do curso de medicina do Norte de Minas. Método: estudo transversal, realizado com 231 acadêmicos que estavam frequentando o primeiro, sétimo e décimo-primeiro períodos de graduação em medicina. A sonolência diurna foi avaliada pela Escala de Sonolência Diurna de Epworth. Realizou-se a análise de regressão de Poisson para verificar os fatores associados à sonolência diurna. Resultados: níveis patológicos e muito patológicos de sonolência diurna foram observados, respectivamente, em 34,6% e 6,9% dos estudantes. A prevalência de sonolência diurna foi maior nos estudantes com Transtornos Mentais Comuns, Exaustão Emocional e Ineficácia Profissional, e menor naqueles que residem com os pais. Conclusão: a prevalência de sonolência diurna patológica nos estudantes mostrou-se elevada, e teve relação com transtornos mentais comuns, percepção de exaustão emocional e profissional, além do contexto com quem o estudante residia

Objective:To analyze the factors associated with daytime sleepiness in undergraduate medical students in the north of Minas Gerais. Method: a cross-sectional study was performed, involving 231 students from the first, seventh and eleventh medical undergraduate periods. Daytime sleepiness was assessed by the Epworth Daytime Sleepiness Scale. Poisson regression analysis was performed to verify the factors associated with daytime sleepiness. Results: pathological and very pathological levels of daytime sleepiness were observed, respectively, in 34.6% and 6.9% of the students. The prevalence of daytime sleepiness was higher in students who suffered Common Mental Disorders, Emotional Exhaustion and Professional Ineffectiveness, and lower among those who lived with their parents. Conclusion: the prevalence of pathological daytime sleepiness among the students was high, and was related to common mental disorders, perception of emotional and professional exhaustion, and the context with whom the student lived with

Objetivo: Evaluar los factores asociados con la somnolencia diurna en estudiantes universitarios de medicina del norte de Minas Gerais. Método: estudio transversal, realizado con 231 estudiantes que asistieron al primer, séptimo y undécimo período en medicina. La Escala de somnolencia diurna de Epworth evaluó la somnolencia diurna. Se realizó un análisis de regresión de Poisson para verificar los factores asociados con la somnolencia diurna. Resultados: se observaron niveles patológicos y muy patológicos de somnolencia diurna, respectivamente, en 34,6% y 6,9% de los estudiantes. La prevalencia de somnolencia diurna fue mayor en los estudiantes con trastornos mentales comunes, agotamiento emocional e ineficacia profesional, y menor en los estudiantes que viven con sus padres. Conclusión: la prevalencia de somnolencia patológica durante el día en los estudiantes fue alta y se relacionó con trastornos mentales comunes, percepción de agotamiento emocional y profesional y el contexto en el que residía el estudiante
Descritores: Estudantes de Medicina
Sonolência
Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1208.1 - BSEN - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição


  8 / 150 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-829511
Autor: Diniz, Deborath Lucia de Oliveira; Barreto, Pedro Rodrigues; Bruin, Pedro Felipe Carvalhedo de; Bruin, Veralice Meireles Sales de.
Título: Wake-up stroke: Clinical characteristics, sedentary lifestyle, and daytime sleepiness / Wake-up stroke: achados clínicos, sedentarismo e sonolência diurna
Fonte: Rev. Assoc. Med. Bras. (1992);62(7):628-634, Oct. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Summary Objective: Wake-up stroke (WUS) is defined when the exact time of the beginning of the symptoms cannot be determined, for the deficits are perceived upon awakening. Sleep alterations are important risk factors for stroke and cardiovascular diseases. This study evaluates the characteristics of patients with and without WUS, the presence of daytime sleepiness, and associated risk factors. Method: Patients with ischemic stroke were investigated about the presence of WUS. Clinical and demographic characteristics were evaluated. Stroke severity was studied by the National Institutes of Health Stroke Scale (NIHSS) and the Modified Rankin Scale (MRS), and daytime sleepiness severity was studied by the Epworth Sleepiness Scale (ESS). Results: Seventy patients (57.1% men) aged from 32 to 80 years (58.5±13.3) were studied. WUS was observed in 24.3%. Arterial hypertension (67.1%), type 2 diabetes (27.1%), and hyperlipidemia (22.8%) were frequent. Type 2 diabetes and sedentary lifestyle were more common in patients with WUS (p<0.05). Overall, mild, moderate or very few symptoms of stroke (NIHSS<5) were predominant (62.3%). Among all cases, 20% had excessive daytime sleepiness (ESS>10). No differences were found between patients with and without WUS as regards stroke severity or excessive daytime sleepiness. Patients with excessive daytime sleepiness were younger and had more sedentary lifestyle (p<0.05). Individuals with previous history of heavy drinking had more daytime sleepiness (p=0.03). Conclusion: Wake-up stroke occurs in approximately 25% of stroke cases. In this study, patients with WUS had more diabetes and sedentary lifestyle. Daytime sleepiness is frequent and is associated with sedentary lifestyle and heavy drinking.

Resumo Objetivo: wake-up stroke (WUS) define o acidente vascular cerebral (AVC) que ocorre sem horário preciso de início, pois os sintomas manifestam-se ao despertar. Alterações do sono associam-se a maior risco de AVC e doenças cardíacas. Este estudo avalia as características dos pacientes com e sem WUS, a presença de sonolência diurna e os fatores de risco associados. Método: pacientes com AVC isquêmico foram identificados quanto à presença de WUS. Foram avaliadas as características clínico-demográficas, a gravidade do AVC pela National Institutes of Health Stroke Scale (NIHSS) e pela Modified Rankin Scale (MRS) e o grau de sonolência pela Epworth Sleepiness Scale (ESS). Resultados: setenta pacientes (57,1% homens) com idade entre 32 e 80 anos (58,5±13,3) foram estudados. Wake-up stroke foi observado em 24,3% dos casos. Hipertensão arterial sistêmica (67,1%), diabetes (27,1%) e distúrbio do metabolismo lipídico (22,8%) foram frequentes. Diabetes e hábitos sedentários foram mais comuns nos casos com WUS (p<0,05). Na amostra total, 62,3% dos casos apresentavam AVC leve, moderado ou com poucos sintomas (NIHSS<5). Sonolência excessiva diurna (SED) (ESS>10) foi identificada em 20% dos pacientes. Não houve diferença entre os grupos com e sem WUS quanto à gravidade do AVC e o grau de sonolência. Pacientes com SED eram mais jovens e mais sedentários (p<0,05). Os indivíduos com etilismo tinham maior grau de sonolência (p=0,03). Conclusão: wake-up stroke manifesta-se em 25% dos casos de AVC isquêmico. Neste estudo, os pacientes com WUS apresentaram mais diabetes e sedentarismo. Sonolência diurna é frequente e associa-se a hábitos sedentários e etilismo.
Descritores: Sono/fisiologia
Acidente Vascular Cerebral/etiologia
Acidente Vascular Cerebral/fisiopatologia
Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/fisiopatologia
-Fatores de Tempo
Índice de Gravidade de Doença
Isquemia Encefálica/complicações
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Fatores Etários
Estatísticas não Paramétricas
Complicações do Diabetes/fisiopatologia
Alcoolismo/complicações
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 150 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Russomano, Thais
Texto completo
Id: biblio-888248
Autor: Freitas, Ângela M; Portuguez, Mirna Wetters; Russomano, Thaís; Freitas, Marcos de; Silvello, Silvio Luis da Silva; Costa, Jaderson Costa da.
Título: Effects of an alternating work shift on air traffic controllers and the relationship with excessive daytime sleepiness and stress / Efeitos do turno de trabalho alternado em controladores de tráfego aéreo e relação com sonolência diurna excessiva e estresse
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;75(10):711-717, Oct. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To evaluate symptoms of stress and excessive daytime sleepiness (EDS) in air traffic control (ATC) officers in Brazil. Methods: Fifty-two ATC officers participated, based at three air traffic control units, identified as A, B and C. Stress symptoms were assessed using the Lipp Inventory of Stress Symptoms for Adults, and EDS by the Epworth Sleepiness Scale. Results: The sample mean age was 37 years, 76.9% of whom were male. Excessive daytime sleepiness was identified in 25% of the ATC officers, with 84.6% of these based at air traffic control unit A, which has greater air traffic flow, operating a 24-hour alternating work shift schedule. A total of 16% of the ATC officers had stress symptoms, and of these, 62% showed a predominance of physical symptoms. Conclusion: The high percentage of ATC officers with EDS identified in group A may be related to chronodisruption due to night work and alternating shifts.

RESUMO Objetivo: Avaliar sintomas de estresse e sonolência diurna excessiva (SDE) em controladores de tráfego aéreo (CTA) do Brasil. Métodos: Participaram 52 controladores pertencentes a 3 órgãos de controle de tráfego aéreo, denominados de A, B e C. Os sintomas de estresse, foram avaliados pelo Inventário de Sintomas de Estresse para Adultos, a SDE pela Escala de Sonolência Epworth. Resultados: 76,9% da amostra são do sexo masculino, com média de idade de 37 anos. SDE foi identificada em 25% dos controladores, desses 84,6%, pertencem aos órgãos de controle de tráfego aéreo A, caracterizado por maior movimento de aeronaves, funcionamento 24 horas e escala de serviço em turnos alternantes. Um total de 16% dos controladores apresentam sintomas de estresse, desses, 62% mostraram o predomínio de sintomas físicos. Conclusão: A porcentagem elevada de CTA com SDE identificada no grupo A pode estar relacionada a cronodisrupção devido ao trabalho noturno e alternado.
Descritores: Voo Espacial
Estresse Psicológico/etiologia
Aviação
Relógios Biológicos/fisiologia
Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/etiologia
Doenças Profissionais/etiologia
-Estresse Psicológico/fisiopatologia
Estresse Psicológico/psicologia
Tolerância ao Trabalho Programado/fisiologia
Tolerância ao Trabalho Programado/psicologia
Brasil
Inquéritos e Questionários
Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/fisiopatologia
Doenças Profissionais/fisiopatologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 150 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1170959
Autor: Kochen S; Córdoba M.
Título: Comercialización de enfermedad en trastornos neurológicos / [Disease mongering in neurological disorders].
Fonte: Rev. Fac. Cienc. Méd. (Córdoba);70(4):217-22, 2013.
Idioma: es.
Descritores: Doenças do Sistema Nervoso/classificação
Indústria Farmacêutica/ética
Medicalização/classificação
-Adulto
Atitude do Pessoal de Saúde
Disfunção Cognitiva/tratamento farmacológico
Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/tratamento farmacológico
Doenças do Sistema Nervoso/tratamento farmacológico
Epilepsia
Esclerose Amiotrófica Lateral/tratamento farmacológico
Esclerose Múltipla/tratamento farmacológico
Humanos
Marketing/ética
Tipo de Publ: Artigo de Revista
Revisão
Responsável: AR5.1 - Centro de Gestión del Conocimiento y las Comunicaciónes



página 1 de 15 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde