Base de dados : LILACS
Pesquisa : C10.886.425.800.200.750.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 6 [refinar]
Mostrando: 1 .. 6   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 6 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Tufik, Sérgio
Bittencourt, Lia Rita Azeredo
Texto completo
Id: lil-562795
Autor: Coelho, Fernando Morgadinho Santos; Pradella-Hallinan, Márcia; Pedrazzoli, Mario; Soares, Carlos Augusto Senne; Fernandes, Gustavo Bruniera Peres; Gonçalves, André Leite; Tufik, Sergio; Bittencourt, Lia Rita Azeredo.
Título: Traditional biomarkers in narcolepsy: experience of a Brazilian sleep centre / Biomarcadores tradicionias em narcolepsia: experiência de um centro de sono brasileiro
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;68(5):712-715, Oct. 2010. tab.
Idioma: en.
Projeto: AFIP; . FAPESP. CEPID; . CNPq.
Resumo: This study was thought to characterized clinical and laboratory findings of a narcoleptic patients in an out patients unit at São Paulo, Brazil. METHOD: 28 patients underwent polysomnographic recordings (PSG) and Multiple Sleep Latency Test (MSLT) were analyzed according to standard criteria. The analysis of HLADQB1*0602 allele was performed by PCR. The Hypocretin-1 in cerebral spinal fluid (CSF) was measured using radioimmunoassay. Patients were divided in two groups according Hypocretin-1 level: Normal (N) - Hypocretin-1 higher than 110pg/ml and Lower (L) Hypocretin-1 lower than 110 pg/ml. RESULTS: Only 4 patients of the N group had cataplexy when compared with 14 members of the L group (p=0.0002). DISCUSSION: This results were comparable with other authors, confirming the utility of using specific biomarkers (HLA-DQB1*0602 allele and Hypocretin-1 CSF level) in narcolepsy with cataplexy. However, the HLADQB1*0602 allele and Hypocretin-1 level are insufficient to diagnose of narcolepsy without cataplexy.

Este estudo foi idealizado para avaliar as características clinicas e laboratoriais de uma população de narcolépticos atendidos num centro de referência na cidade de São Paulo (Brasil). MÉTODO: 28 pacientes realizaram polissonografia e teste de múltiplas latências do sono segundo critérios internacionais. O alelo HLADQB1*0602 foi identificado por PCR. A Hipocretina-1 no líquido cefalorradiano (LCR) foi mensurada por radioimunoensaio. Os pacientes foram divididos em 2 grupos conforme o nível de Hipocretina-1. Normal (N) - Hypocretin-1 >110pg/ml e baixa (B) - Hypocretina-1 <110pg/ml. RESULTADOS: Somente 4 pacientes do grupo N tinham cataplexia quando comparados com 14 pacientes do grupo B (p=0,0002). DISCUSSÃO: Estes resultados foram comparáveis com outros autores, confirmando a utilidade do uso de biomarcadores específicos (HLA-DQB1*0602 e nível da hipocretina-1 no LCR) em narcolepsia com cataplexia. Porém, o alelo HLADQB1*0602 e a dosagem da Hipocretina-1 são insuficientes para o diagnóstico da narcolepsia sem cataplexia.
Descritores: Antígenos HLA-DQ/genética
Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intracelular/líquido cefalorraquidiano
Glicoproteínas de Membrana/genética
Narcolepsia/diagnóstico
Neuropeptídeos/líquido cefalorraquidiano
-Alelos
Biomarcadores
Cataplexia/líquido cefalorraquidiano
Cataplexia/diagnóstico
Cataplexia/genética
Narcolepsia/líquido cefalorraquidiano
Narcolepsia/genética
Reação em Cadeia da Polimerase
Polissonografia
Radioimunoensaio
Limites: Adulto
Idoso
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Bittencourt, Lia Rita Azeredo
Tufik, Sérgio
Id: lil-445373
Autor: Coelho, Fernando Morgadinho Santos Sousa(edt); Heraldo Possolo de, Gabriela Gabriela Rodrigues(edt); Bittencourt, Lia Rita Azeredo(edt); Pradella-Hallinan, Márcia(edt); Moreira, Fábio(edt); Pedrazzoli Neto, Márcio(edt); Tufik, Sérgio(edt).
Título: Níveis de TNF e IL-6 em pacientes narcolépticos / TNF and IL-6 levels in narcoleptic patients
Fonte: Einstein (Säo Paulo);4(4):327-330, 2006.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a presença do alelo HLA DQB1*0602, fator de necrose tumoral e da interleucina-6 nos pacientes com cataplexia freqüente e sujeitos controles. Estudo prospectivo e controlado com 22 pacientes e 17 sujeitos controles. Realizada a quantificação do alelo HLA DQB1*0602, fator de necrose tumoral e da interleucina 6 nos pacientes e sujeitos controles. Dez pacientes com cataplexia e dois pacientes sem cataplexia apresentaram o alelo HLA DQB1*0602 (p = 0,24). O fator de necrosetumoral foi maior (p = 0,009) em pacientes com cataplexia rara quando comparados com os controles e menor em pacientes com cataplexia freqüente quando comparados com pacientes com cataplexia rara (p = 0,0001). Não houve diferença para a interleucina-6 entre os grupos. As diferenças na apresentação clínica entre os pacientes portadores de narcolepsia podem estar associadas a pequenas alterações no mecanismo fisiopatológico da doença. Os achados do presente estudo reforçam essa hipótese, assim como fortalecem a de uma provável etiologia imunológica da narcolepsia.
Descritores: Cataplexia
Antígenos HLA-DQ
INTERLEUCINA-ABDOMEN, ACUTE
Narcolepsia
Fatores de Necrose Tumoral
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR500.1 - Biblioteca


  3 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-349343
Autor: Torterolo, Pablo; Vanini, Giancarlo.
Título: Importancia de la hipocretinas en la patogenia de la narcolepsia / Importance of hypocretins in the pathology of narcolepsy
Fonte: Rev. méd. Urug;19(1):27-33, mayo 2003. ilus, graf.
Idioma: es.
Resumo: La hipocretina 1 e hipocretina 2 son neuromoduladores peptídicos que se encuentran en neuronas cuyos somas están localizados en el hipotálamo. Estas neuronas proyectan a diversas regiones del sistema nerviosos central. Recientemente se ha descubierto que la alteración de este sistema (sistema hipocretinérgico) s evincula íntimamente con la patogenia de la narcolepsia. Este trabajo pretende hacer una breve reseña ded la relación dee las hipocretinas con la narcolepsia, así como de la importancia de éstas en la regulación del ciclo sueño-vigilia.
Descritores: Cataplexia
Narcolepsia
Neuropeptídeos
Neurotransmissores
Sono
Sono REM
Vigília
Responsável: UY6.1 - Biblioteca


  4 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-273084
Autor: Vizcarra, Darwin; Rey de Castro, Jorge.
Título: Narcolepsia. Los tres primeros casos estudiados con Polisomnografía y test de latenia múltiple del sueño en el Perú / Narcolepsia: The three priemros cases studied with polisomnografía and Test of Multiple Latenia of the dream in the Peru
Fonte: Bol. Soc. Peru. Med. Interna;12(4):208-12, 1999. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se presenta y discute tres pacientes con narcolepsia cuyo diagnóstico fuera sustentado por la historia clínica. Estudio polisomnográfico y test de latencia múltiple del sueño. El informe destaca las probables causas de su tardío diagnóstico.
Descritores: Cataplexia
Narcolepsia
Polissonografia
Sono
Transtornos do Sono-Vigília
-Peru
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  5 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-220857
Autor: Reimäo, Rubens.
Título: Escolha do tratamento da narcolepsia / The treatment of narcolepsy
Fonte: Rev. bras. neurol;34(2):39-42, mar.-abr. 1998. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O tratamento da narcolepsia visa seus dois sintomas principais, a sonolência excessiva diurna e a cataplexia. A primeira é usualmente controlada com anfetmina, metilfenidato e pemoline. Mais recentemente, inibidores da MAO, e principalmente os inibidores seletivos de MAO-A e B têm mostrado resultados promissores, com a selegilina. Modafinil, um estimulante alfa-1-adrenérgico tem também evidenciado bons resultados. A cataplexia, por sua vez, é geralmente tratada com antidepressivos tricíclicos. Dentre as novas drogas, sem efeito colateral antropínico, temos o hidrocloreto de viloxazina, um bloqueador de recaptaçäo da noradrenalina
Descritores: Anfetamina
Anfetamina/uso terapêutico
Cataplexia/tratamento farmacológico
Transtornos do Sono-Vigília/tratamento farmacológico
Metilfenidato
Metilfenidato/uso terapêutico
Narcolepsia/tratamento farmacológico
Pemolina
Pemolina/uso terapêutico
-Antidepressivos de Segunda Geração/uso terapêutico
Antidepressivos de Segunda Geração/administração & dosagem
Antidepressivos Tricíclicos/uso terapêutico
Antidepressivos Tricíclicos/administração & dosagem
Inibidores da Monoaminoxidase
Inibidores da Monoaminoxidase/uso terapêutico
Selegilina
Selegilina/uso terapêutico
Limites: Humanos
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  6 / 6 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-182930
Autor: Sampaio, Ana E. Melo; Lefèvre, Beatriz H; Reimäo, Rubens.
Título: Narcolepsia: atendimento psicológico em grupo / Narcolepsy psychology group therapy
Fonte: Neurobiologia;58(4):119-24, out.-dez. 1995. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Narcolepsia, como patologia crônica e por vezes incapacitante, na qual há sonolência excessiva diurna, cataplexia, alucinaçäo hipnagógica e paralisia do sono, traz comprometimento psicossocial acentuado. O presente artigo relata comentários iniciais de um grupo terapêutico de pacientes narcolépticos. O objetivo do grupo inclui o melhor conhecimento de sua própria patologia, e das dificuldades psicossociais por ela propiciadas, e troca de experiência. Consequentemente, visa ampliar a integraçäo social e reestruturaçäo pessoal. O grupo consta de 8 pacientes, sendo 5 homens e 3 mulheres; a média de idade foi de 46,8 anos, variando de 19 a 66 anos. As sessöes do grupo ocorrem a cada 15 dias em um total de 8 sessöes. O trabalho com o grupo é realizado por uma psicóloga, como agente facilitador. Principais preocupaçöes apresentadas pelos pacientes foram relacionadas à sonolência no trabalho; acidentes pela sonolência e cataplexia; falta de compreensäo da doença no lar e no trabalho. Resultados iniciais sugerem melhora de auto-estima, e de desempenho no trabalho
Descritores: Narcolepsia/diagnóstico
-Cataplexia
Narcolepsia/psicologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde