× Atenção: Esta versão do sistema de pesquisa será desativada em 01/12/2022. Recomendamos a utilização da nova versão disponível em pesquisa.bvsalud.org


Base de dados : LILACS
Pesquisa : C11.187.781 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 229 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 23 ir para página                         

  1 / 229 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-618320
Autor: Ferreira, Juliana de Lucena Martins; Rolim, Márjorie Sabino Façanha Barreto; Alencar, José Luciano Leitão de; Monte, Fernando Queiroz.
Título: Nevo de células fusiformes de Reed na conjuntiva / Spindle cell nevus of Reed in the conjunctiva
Fonte: Rev. bras. oftalmol;71(1):56-59, jan.-fev. 2012. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Os autores relatam um caso de nevo de Reed, lesão que apresenta aspecto histológico de malignidade, mas tem evolução benigna. Paciente de 48 anos, masculino, cor parda, apresentava pterígio nasal no olho direito, associado a uma lesão pequena e pouco pigmentada localizada na cabeça do mesmo. Realizou-se exérese de ambos, sem intercorrências, sem sinais de recidiva. O exame histopatológico revelou lesão com bordas definidas, restrita ao epitélio, constituída por células fusiformes perpendiculares à superfície, com pigmentação melânica esparsa. O diagnóstico inicial foi nevo de Spitz, mas, posteriormente, chegou-se à conclusão que se tratava do nevo de células fusiformes de Reed. O presente relato é o segundo na literatura mundial e o primeiro no Brasil.

The authors report one case of nevus of Reed, which has histological aspect of malignancy, but a benign evolution. A 48-years-old brown skin male presented nasal pterygium in right eye, associated with a small and poorly pigmented lesion located on the pterygium head. Both were excised without complications and, currently, there is no recidivation. The histopathological examination revealed one lesion with defined edges, limited to the epithelium, consisted of spindle cells perpendiculars to the surface and with sparse melanin pigmentation. The initial diagnosis was Spitz nevus, but, afterwards, we concluded that was the spindle cell nevus of Reed. This report is the second in the international literature and the first in Brazil.
Descritores: Nevo Fusocelular/cirurgia
Nevo Fusocelular/diagnóstico
Nevo Fusocelular/patologia
Neoplasias da Túnica Conjuntiva/cirurgia
Neoplasias da Túnica Conjuntiva/diagnóstico
Neoplasias da Túnica Conjuntiva/patologia
-Pterígio/cirurgia
Pterígio/diagnóstico
Pterígio/patologia
Microscopia com Lâmpada de Fenda
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  2 / 229 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-626581
Autor: Silva, Rodrigo Salustiano Correa e; Ávila, Marcos Pereira de; Paula, Álcio Coutinho de; Morais Filho, Leiser Franco de; Rassi, Bruna Thomé.
Título: Eficácia do uso intraoperatório de mitomicina C na cirurgia do pterígio: análise de 102 casos / Eficacy of intraoperative use of mitomycin C pterygium surgery: analysis of 102 cases
Fonte: Rev. bras. oftalmol;71(2):84-88, mar.-abr. 2012. tab.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: Avaliar a eficácia e a segurança do uso intraoperatório da mitomicina C (MMC) no tratamento cirúrgico do pterígio. MÉTODOS: Estudo de 102 pacientes (204 olhos) divididos em dois grupos, e submetidos a exérese do pterígio com rotação de retalho conjuntival e aplicação intra-operatória de MMC 0,02% por 2 minutos e a mesma técnica utilizando solução salina a 0,9% (grupo controle). Os pacientes foram avaliados no 1º, 7 º, 21º, 30º, 60º e 90º dia de pós-operatório (PO). RESULTADOS: Houve um maior acometimento do pterígio no sexo feminino (59,9%). A idade variou entre 33 a 69 anos. As recidivas (9) no no grupo MMC foram identificadas no 90º PO. No grupo controle foi identificado 18 recidivas em 60 dias de pós-operatório. As complicações identificadas no grupo da MMC foram: ceratite, edema de pálpebra, deiscência de sutura, isquemia, granuloma, corneal dellen e simbléfaro. CONCLUSÃO: O uso da MMC foi útil na redução da taxa de recidiva do pterígio, comparada ao uso de solução salina, porém seus efeitos deletérios devem sempre ser avaliados.

PURPOSE: Measure of efficacy and the security of intraoperative of mitomycin C (MMC) in the pterygium surgery. METHODS: Realized prospective analysis of 102 patients (204 eyes) divided in two groups submitted intraoperative MMC 0.02 % for 2 minutes or saline solution 0.9%. The patients were available in 1º, 7 º, 21º, 30º, 60º and 90º days of postoperative. RESULTS: The pterygium was more prevalence in females (58,33%). The age various 33 to 69 years. The recidive (9) was in the 90º PO in the group of MMC. In the control group was identificated two recidives in 60 days. The complications found in MMC group were: ceratitis, lips edema, dehiscence of suture, ischemia, granuloma, corneal dellen and simblefaro. CONCLUSION: The use of MMC was useful in reducing the rate of recurrence in pterygium compared to the use of saline solution, but its harmful effects must always be evaluated.
Descritores: Pterígio/cirurgia
Pterígio/tratamento farmacológico
Mitomicina/uso terapêutico
Antibióticos Antineoplásicos/uso terapêutico
-Complicações Pós-Operatórias
Estudos Prospectivos
Administração Tópica
Mitomicina/administração & dosagem
Prevenção Secundária
Cuidados Intraoperatórios
Antibióticos Antineoplásicos/administração & dosagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  3 / 229 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-643912
Autor: Moura, Eurípedes da Mota; Volpini, Marcos; Moura, Guilherme Afonso Garcia.
Título: Tratamento da úlcera escleral pós-cirurgia de pterígio e betaterapia por enxerto de esclera autóloga de espessura parcial / Partial thickness autologus scleral graft for treating scleral ulcers following pterygium excision and betatherapy
Fonte: Rev. bras. oftalmol;71(3):155-159, maio-jun. 2012. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: Avaliação dos resultados da utilização de enxerto de espessura parcial de esclera autóloga para o tratamento das úlceras esclerais profundas, como complicação tardia da exérese de pterígio associada à betaterapia. MÉTODOS: Foram tratados doze olhos de doze pacientes, nove femininos e três masculinos, com idade variando entre 48 e 82 anos, média 65,2 anos. RESULTADOS: Houve boa integração do enxerto em todos os casos, com resultado funcional e cosmético favorável e sem complicações. CONCLUSÃO: Várias técnicas de enxertia tem sido propostas para o tratamento da úlcera escleral: esclera e dura-máter homólogas, derme, cartilagem auricular e periósteo autólogos. No entanto, o procedimento com esclera autóloga apresenta reais vantagens em relaçâo aos enxertos empregados anteriormente. Não há referências na literatura quanto ao emprego de enxerto de esclera autóloga de espessura parcial para o tratamento da úlcera escleral.

OBJETICVE: The authors describes a surgical technique that utilizes autologus delaminated scleral graft for the management of deep scleral ulcers. METHODS: In this technique that were perfomed in 12 eyes of 12 patients, 9 female, 3 male, age from 48 to 82 years, mean age 65.2 years. RESULTS: Occurred good integration of the grafting in all cases without any complications. CONCLUSION: Many techniques have been proposed for the management of scleral ulcers: sclera and dura-mater, autologus derme, auricular cartilage and autologus periosteum.There is no reference in relation to autologus scleral grafting with partial thickness for the treatment of scleral ulcers, as proposed in this study.
Descritores: Lesões por Radiação/cirurgia
Lesões por Radiação/etiologia
Esclera/transplante
Partículas beta/efeitos adversos
Doenças da Esclera/cirurgia
Doenças da Esclera/etiologia
-Complicações Pós-Operatórias
Esclera/efeitos da radiação
Retalhos Cirúrgicos
Partículas beta/uso terapêutico
Pterígio/cirurgia
Pterígio/radioterapia
Autoenxertos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  4 / 229 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-741898
Autor: Stock, Ricardo Alexandre; Lückmann, Luan Felipe; Kondo, Gabriel Alexander Ken-Itchi; Bonamigo, Elcio Luiz.
Título: Sealing the gap between conjunctiva and Tenon's capsule in primary pterygium surgery / Adição do selamento entre conjuntiva e cápsula de Tenon em cirurgia de pterígio primário
Fonte: Rev. bras. oftalmol;73(5):287-290, Sep-Oct/2014. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Objetive: To assess the results of an alternative surgical approach in the excision of primary pterygium by analyzing the rates of recurrence and of intraoperative and postoperative complications. Methods: Retrospective cross-sectional study based reviewing the clinical records of individuals subjected to surgery for pterygium, with conjunctival autograft transplantation, fibrin glue and intraoperative application of mitomycin C. In addition, sealing was performed by suturing the gap between the conjunctiva and Tenon’s capsule. A total of 36 eyes from 35 individuals were subjected to the assessed techniques. The study variables were complications of surgery and recurrence rates during a minimun follow-up period of 6 months. Results: No recurrence occurred during the follow-up period. One graft (2.8%) exhibited partial retraction, but pterygium did not recur. The intraocular pressure increased in one eye (2.8%) and was controlled by clinical methods. Conclusion: Eyes in which a barrier was established between the conjunctiva and Tenon’s capsule by sealing the gap between them showed an absence of recurrence in the sample studied. However, there is the need of a random prospective study with a control group for a more accurate conclusion on the efficacy of the technique .

Objetivo: Avaliar os resultados de uma abordagem cirúrgica alternativa na excisão de pterígio primário por meio da observação das taxas de recidiva e de complicações intraoperatórias e pós-operatórias Métodos: Estudo retrospectivo e transversal realizado a partir da revisão de prontuários de pacientes submetidos à cirurgia de pterígio com transplante autólogo de conjuntiva, cola de fibrina e aplicação intraoperatória de mitomicina C. Além disso, foi realizado através de sutura, o selamento da lacuna entre a conjuntiva e cápsula de Tenon. No total, 36 olhos de 35 pacientes foram submetidos à técnica. As variáveis do estudo foram complicações da cirurgia e taxas de recidiva durante um período mínimo de 6 meses de seguimento. Resultados: Não foram constatadas recidivas durante o tempo de seguimento. Um enxerto (2,8%) desenvolveu retração parcial, sem posterior recorrência do pterígio, e um olho (2,8%) apresentou aumento da pressão intraocular, que foi controlada clinicamente. Conclusão: A criação de uma barreira entre a conjuntiva e cápsula de Tenon, por meio do selamento da lacuna, mostrou ausência de recidiva na amostra estudada. Necessita-se, no entanto, de um estudo prospectivo randomizado com grupo controle para uma conclusão mais precisa da eficácia da técnica. .
Descritores: Pterígio/cirurgia
Adesivo Tecidual de Fibrina
Técnicas de Sutura
Mitomicina/administração & dosagem
Túnica Conjuntiva/transplante
Cápsula de Tenon/cirurgia
-Complicações Pós-Operatórias
Recidiva
Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos
Transplante Autólogo
Registros Médicos
Estudos Transversais
Estudos Retrospectivos
Seguimentos
Resultado do Tratamento
Complicações Intraoperatórias
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  5 / 229 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-787706
Autor: Orsolini, Maria Julia de Barros; Meneghim, Roberta Lilian de Sousa Fernandes; Padovani, Carlos Roberto; Veloso, Iury Lima; Schellini, Silvana Artioli.
Título: Frequência de ocorrência das afecções dos anexos oculares e do olho externo / Frequency of occurrence of affections of the adnexa and external eye
Fonte: Rev. bras. oftalmol;75(3):205-208tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo: Observar a frequência de ocorrência das afecções que acometem os anexos oculares e o olho externo, assim como descrever o perfil demográfico dos portadores, na região centro oeste do estado de São Paulo. Métodos: Estudo prospectivo, populacional e aleatorizado, no qual foram avaliadas 11.000 pessoas da região centro-oeste do Estado de São Paulo, nos anos de 2004/2005, por meio de consultas oftalmológicas e utilizando uma unidade móvel. Foi realizado exame oftalmológico completo. Os dados foram transferidos para tabela Excel, utilizando-se para o presente estudo dados referentes aos anexos e doenças do olho externo. A frequência de ocorrência dos problemas detectados foi analisada estatisticamente. Resultados: Foram detectadas 1.581 (14,6%) afecções de anexos ou do olho externo, sendo as mais frequentes o pterígio (9,4%), o hordéolo (0,8%) e as alterações do posicionamento palpebral (1,7%) (ectrópio, ptose e triquíase). Trauma, ectrópio e pterígio foram estatisticamente mais frequentes na população masculina. Conclusão: Das afecções pesquisadas, a de maior ocorrência na população foi o pterígio, seguido das alterações inflamatórias e do posicionamento palpebral.

ABSTRACT Purpose: To observe the frequency of occurrence of affections involving the adnexa or the external eye, as well as to describe the demographic profile of patients. Methods: A prospective, population based, randomized study was done in the Midwest region of the state of São Paulo, in the years 2004/2005. Using a Mobile Ophthalmic Unit we evaluated 11,000 people. A comprehensive eye exam was performed. Data were transferred to excel table and for this study we used information relating to annexes and external eye diseases. The frequency of occurrence of the problems detected was statistically analyzed. Results: We identified 1,581(14.4%) disorders in the adnexa or in the external eye. The most common disorders were pterygium (9.4%), hordeolum (0.8%) and changes in eyelid position (1.7%) (ectropion, ptosis and trichiasis). Trauma, ectropion and pterygium were statistically more frequent in the male population. Conclusion: Of the surveyed disorders the most frequent in the population was pterygium, followed by inflammatory changes and alterations in the eyelid position.
Descritores: Doenças Orbitárias/epidemiologia
Pterígio/epidemiologia
Doenças da Túnica Conjuntiva/epidemiologia
Doenças Palpebrais/epidemiologia
Doenças do Aparelho Lacrimal/epidemiologia
-Oftalmologia/estatística & dados numéricos
Encaminhamento e Consulta/estatística & dados numéricos
Distribuição Aleatória
Fatores Sexuais
Terçol/epidemiologia
Estudos Transversais
Estudos Prospectivos
Técnicas de Diagnóstico Oftalmológico
Medidas de Ocorrência de Doenças
Estudo Observacional
Unidades Móveis de Saúde/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  6 / 229 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-795696
Autor: Carvajal, Ricardo; Aroca, Ana María; Cifuentes, Diana Lucia.
Título: Cirugía de pterigio. Hospital de San José de Bogotá D.C / Pterygium surgery at Hospital San José Bogotá DC
Fonte: Repert. med. cir;24(1):47-50, 2015. ilus., tab..
Idioma: en; es.
Resumo: El pterigio, degeneración corneana no involutiva, es una alteración inflamatoria y proliferativa de la superficie ocular con engrosamiento y degeneración elastótica de la conjuntiva. La exposición a radiación solar ultravioleta, calor, polvo y agentes virales participan en su evolución. Objetivo: describir los resultados de cirugía de pterigio en el Hospital de San José de Bogotá DC. Método: serie de casos de todos los pacientes con este diagnóstico operados entre enero 2010 y diciembre 2011. Resultados: se revisaron 176 historias y se incluyeron 113 ojos. Las complicaciones más frecuentes fueron dellen corneano 7,9%, reproducción 5% y retracción de plastia 3,5%, identificadas en los primeros tres meses posoperatorios. La frecuencia de reproducción fue mayor en los casos de pterigio reproducido (33%), en comparación con el primario 4,4%. Conclusión: a pesar de los efectos secundarios conocidos de la mitomicina, quienes la usaron en el posoperatorio en dosis bajas no presentaron efectos adversos y su uso fue seguro. Dado el bajo porcentaje de reproducción en este estudio, se recomienda que en la resección de pterigios extensos o reproducidos, sea considerado el uso de membrana amniótica...

AbstractPterygium refers to a corneal degeneration not capable of involution constituting an inflammatory and proliferative alteration of the ocular surface characterized by elastotic growth and degeneration of the conjunctiva. It is associated with and thought to be caused by, ultraviolet-light exposure, heat, dust and viral agents. Objective: to describe pterygium removal surgery results obtained at Hospital de San José, Bogotá DC. Method: case series of all patients with this diagnosis operated between January 2010 and December 2011. Results: we reviewed 176 clinical records and included 113 eyes. Most frequent complications were corneal dellen 7.9%, recurrence 5% and plasty retraction 3.5%, identified in the first three months after the surgery. They were more usual in the cases of reproduced pterygium (33%), compared with primary pterygium 4.4%. Conclusion: despite the known side effects of mitomycin patients who received low-dose mitomycin after surgery did not experience adverse effects and its use was safe. Due to the low percent of recurrence found in this study, the use of amniotic membrane is recommended for extensive pterygium removal and for regrown pterygium excision...
Descritores: Córnea/anormalidades
Pterígio
-Túnica Conjuntiva
Raios Ultravioleta
Responsável: CO304.1 - Biblioteca Arturo Aparicio Jaramillo


  7 / 229 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Alves, Milton Ruiz
Chammas, Roger
Texto completo
Id: biblio-899062
Autor: Martins, Thiago Gonçalves dos Santos; Costa, Ana Luiza Fontes de Azevedo; Furuzawa, Karina Mie; Alves, Milton Ruiz; Chammas, Roger.
Título: Avaliação de aplicação única subconjuntival pré-operatória de mitomicina C em pterígio primário / Evaluation of preoperative subconjunctival single application of mitomycin C in primary pterygium
Fonte: Rev. bras. oftalmol;76(3):157-160, maio-jun. 2017. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Pterígios são lesões geralmente benignas que na maioria dos casos não requer tratamento específico. É um crescimento fibrovascular sobre a córnea, geralmente a partir do lado nasal. Sua causa ainda não foi elucidada, mas parece estar relacionada à exposição aos raios ultravioleta. Quando os sintomas não são controlados com tratamento conservador, a cirurgia é indicada, porém o índice de recidiva ainda é alto, e os esforços têm sido no sentido de reduzir esse índice. A mitomicina C (MMC) é uma opção de adjuvante à cirurgia por ser um inibidor da proliferação de fibroblastos, diminuindo o risco de recorrência do pterígio. Relatamos aqui um caso que descreve cirurgia de pterígio realizada em ambos os olhos de uma mesma paciente, sendo um com MMC e outro sem ela. Os resultados e o índice de proliferação celular dos dois olhos foram comparados entre si.

Abstract Pterygia are usually benign lesions that do not require specific treatment. It is a fibrovascular growth onto the nasal side of the cornea. It`s cause has not been fully elucidated yet, but seems to be related to long -term ultraviolet ray exposure. When symptoms are not controlled with conservative treatment surgery is considered, but the recurrence rate is still high, and efforts have been made to avoid it. Mitomycin C (MMC) is a fibroblast proliferation inhibitor that can be used as adjuvant to surgery to reduce recurrence. We report here a case that describes pterygium surgery performed in both eyes of the same patient, being one with MMC and the other eye without it. Both pterygium were sent to laboratory analysis. The results and proliferation index were compared between the eyes.
Descritores: Pterígio/tratamento farmacológico
Mitomicina/administração & dosagem
-Recidiva
Transplante Autólogo
Cuidados Pré-Operatórios
Pterígio/cirurgia
Pterígio/diagnóstico
Pterígio/patologia
Imuno-Histoquímica
Técnicas Imunoenzimáticas
Túnica Conjuntiva/cirurgia
Túnica Conjuntiva/transplante
Antígeno Ki-67/metabolismo
Proliferação de Células
Administração Oftálmica
Injeções
Limites: Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  8 / 229 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-899081
Autor: Abrahão, Mayara Martins; Teixeira, Leonardo Pinheiro; Mendanha, Denise Borges de Andrade; Campos, Luana Miranda; Vilar, Mateus Martins Cortez; Nassaralla Junior, João Jorge.
Título: Therapeutical evaluation of bevacizumab application in relapsed pterygium / Avaliação terapêutica da aplicação de bevacizumabe em pterígio recidivado
Fonte: Rev. bras. oftalmol;76(5):232-235, Sept.-Oct. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective: Therapeutic evaluation of Bevacizumab application in relapsed pterygium concerning visual acuity, keratometry, refraction, symptomatology. Methods: Group 1 (4 patients) received 0.1 ml of Bevacizumab (avastin), being evaluated posteriorly on the tenth and thirtieth days after the application, seeking to compare with the exam previously made, being it realized with the other two groups, in which Group 2 (4 patients) received 0.2 ml of Bevacizumab and the Group 3 (3 patients) received 1 ml of the placebo injection. Results: In this study, eleven eyes of eleven patients were evaluated. Among these patients, 7 were women (63.6%) and 4 men (36.4%). There was a variation in the cylindrical diopter after the treatment with a dose of 0.1 ml of bevaciumab during the evaluation on the thirtieth day. Whereas the cylindrical shaft had a significantly larger modification after the application of 0.2 ml. Regarding the spherical diopter variation, there were modifications in the 3 groups. The keratometry varied in the 3 groups, mostly after the thirtieth day of evaluation. In relation to symptomatology, it was observed a reduction in the subjective evaluation of the eye burning sensation, the prurience mentioned by the patient and a reduction of the hyperemia biomicroscopy evaluation. Conclusion: In bevacizumab application in the recurrent pterygium treatment, there is modification of the spherical and cylindrical parameters of refraction, besides the changes in keratometry and the reduction of the symptomatology.

Resumo Objetivo: Avaliação terapêutica da aplicação de bevacizumabe em pterígio recidivado com relação a acuidade visual, ceratometria, refração, sintomatologia. Métodos: O Grupo 1 (4 pacientes) recebeu 0,1ml de bevacizumabe (avastin) sendo avaliado posteriormente, nos dias 10 e 30 após a aplicação, buscando-se comparar com o exame previamente realizado, sendo o mesmo realizado com os outros dois grupos, em que o Grupo 2 (04 pacientes) recebeu 0,2ml de bevacizumabe e o grupo 3 (3 pacientes) recebeu 0,1 de injeção placebo. Resultados: Neste estudo foram avaliados 11 olhos de 11 pacientes. Dentre esses pacientes, 7 (63,6%) eram mulheres e 4 (36,4%) homens. Houve a variação na dioptria cilíndrica após o tratamento com dose de 0,1ml de bevacizumabe, durante a avaliação no trigésimo dia. Já o eixo cilíndrico teve uma modificação significativamente maior após a aplicação de 0,2ml. Em relação a variação dióptrica esférica, houve modificações nos três grupos. A ceratometria variou nos três grupos, principalmente no trigésimo dia de avaliação. Em relação a sintomatologia, observou-se uma redução na avaliação subjetiva da ardência, do prurido referida pelo paciente, e uma redução na avaliação biomicroscópica da hiperemia. Conclusão: Na aplicação do bevacizumabe no tratamento de pterígio recorrente, há modificação dos parâmetros esféricos e cilíndricos da refração, além da mudança ceratométrica e redução da sintomatologia.
Descritores: Pterígio/tratamento farmacológico
Bevacizumab/uso terapêutico
-Placebos
Recidiva
Refração Ocular
Acuidade Visual
Inibidores da Angiogênese/uso terapêutico
Administração Oftálmica
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  9 / 229 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-899092
Autor: Pereira, Carla Christina de Lima; Leite, Edivânia Pereira; Evangelista, Isabella Wanderley de Queiroga; Dolci, José Eduardo Lutaif.
Título: Nylon, fibrin glue and Vicryl®- the graft fixation techniques in the conjunctival autotransplant for the treatment of primary pterygium / Nylon, cola de fibrina e Vicryl® - Avaliação da fixação do enxerto no autotransplante conjuntival para tratamento do pterígio primário
Fonte: Rev. bras. oftalmol;76(6):300-305, nov.-dez. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective: to compare nylon, fibrin glue and Vicryl® in the conjunctival autograft for treatment of primary pterygium. Methods: Prospective study approved by the Ethics Committee following the Declaration of Helsinki. 89 eyes were underwent pterygium excision and conjunctival autograft. They were grouped according to the technique: fibrin glue, nylon 10-0 and 8-0 Vicryl® and followed up for 3 months. Surgical Time, intra and postoperative symptoms, biomicroscopic signs, ocular discomfort ( by Visual Analogue Scale), aesthetic appearance and recurrences (day 21, 90 and 3 years) were evaluated. Results: The operative time was shorter with the fibrin glue (p<0.001). As to intraoperative symptomatology, burning sensation predominated with Vicryl® (p=0,012). The postoperative symptoms and signs: on day 1- secretion with fibrin glue (p=0.02), foreign body sensation (p=0.017) and subconjunctival hemorrhage (p=0.022) with Vycril®; on day 7- chemosis (p=0.035), hyperemia (p<0.001) and eyelid edema (p=0.011) with Vicryl®; on day 21-foreign body sensation (p=0.001) and conjunctival hyperemia (p<0.001) with nylon; on day 90- dry eye (p=0.005) with Vicryl®. Ocular discomfort was greater with Vycril® (p=0.015) on day 7. Final aesthetic appearance was superior with fibrin glue (p=0.003). The recurrences was greater on day 90: 20,7%(nylon), 10%(fibrin glue) and 19%(Vicryl®) (p=0.496) and after 3 years: 4.8% in NG, 0% in FGG, and 5.3% in VG (p=0.536). Conclusion: Fibrin glue showed efficacy, rapidity, less postoperative discomfort and better final aesthetic appearance. Vicryl® showed significant intraoperative and early postoperative symptoms and obvious signs of inflammation, beside ocular discomfort on day 7. Nylon caused more foreign body sensation and conjunctival hyperemia until its removal. The signs of recurrence were similar among the groups.

Resumo Objetivo: comparar o nylon, a cola de fibrina e o Vicryl® no autotransplante conjuntival para o tratamento do pterígio primário. Métodos: estudo prospectivo aprovado pelo Comitê de Ética seguindo a Declaração de Helsinque. 89 olhos foram submetidos à excisão de pterígio e autotransplante conjuntival, agrupados conforme as técnicas: nylon 10-0, cola de fibrina, e Vicryl® 8-0, acompanhados por 3 meses. Tempo cirúrgico, sintomas intra e pós-operatórios, sinais biomicroscópicos, desconforto ocular (Escala Analógica Visual), aspecto estético, recorrências no 21º e 90º dia pós-operatório e aos 3 anos. Resultados: O tempo operatório foi menor com a cola de fibrina e maior com Vicryl® (p<0,001). Sintomatologia intra-operatória: a ardência predominou com Vicryl® (p=0,012). Sintomas e sinais pós-operatórios significativos: no 1º dia, secreção com cola de fibrina (p=0,02), sensação de corpo estranho (p=0,017) e hemorragia subconjuntival (p=0,022) com Vycril®; No 7º dia - quemose (p=0,035), hiperemia (p<0,001) e edema da pálpebra (p=0,011) com Vicryl®; No 21º dia - sensação de corpo estranho (p=0,001) e hiperemia conjuntival (p<0,001) com nylon; No 90º dia - olho seco (p=0,005) com Vicryl®. Desconforto ocular: maior com Vycril® (p=0,015) no 7º dia. Aparência estética final: melhor com a cola (p=0,003). Sinais de recidiva: maior no 90º dia: 20,7%(nylon), 10%(cola) e 19%(Vicryl®) e após 3 anos: 4,8%(nylon), 0%(cola) e 5.3%(Vicryl®) (p=0,536). Conclusão: A cola de fibrina mostrou eficácia, rapidez, menor desconforto pós-operatório e melhor aspecto estético; o Vicryl®, maiores sintomas intraoperatórios, pós-operatórios iniciais e sinais evidentes de inflamação, aliados ao desconforto ocular no 7º dia; o nylon, mais sensação de corpo estranho e hiperemia conjuntival até sua remoção. Os sinais de recidiva foram semelhantes entre os grupos.
Descritores: Poliglactina 910/uso terapêutico
Transplante Autólogo
Pterígio/cirurgia
Adesivo Tecidual de Fibrina/uso terapêutico
Túnica Conjuntiva/transplante
Nylons
-Complicações Pós-Operatórias
Recidiva
Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos
Adesivos Teciduais/uso terapêutico
Estudos Prospectivos
Seguimentos
Técnicas de Sutura
Resultado do Tratamento
Satisfação do Paciente
Período Perioperatório
Duração da Cirurgia
Autoenxertos
Escala Visual Analógica
Microscopia com Lâmpada de Fenda
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  10 / 229 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-899116
Autor: Rohrbacher, Ignatz; Boso, Pedro Felipe Mylla; Almeida, Fernanda Brixius de; Garcia, Ernani Luiz.
Título: Análise da curvatura corneana após exérese de pterígio: o impacto do procedimento cirúrgico de forma objetiva em nossa prática / Analysis of corneal curvature after pterygium excision: the impact of the surgical procedure objectively in our practice
Fonte: Rev. bras. oftalmol;77(2):65-67, mar.-abr. 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Introdução: O pterígio é uma proliferação de tecido fibrovascular centrípeta, que avança da conjuntiva bulbar em direção ao centro da córnea. A excisão do pterígio pode causar melhora na acuidade visual. A excisão cirúrgica tem como objetivo atingir uma superfície ocular topograficamente regular. A melhora da acuidade visual decorre da alteração do poder refrativo corneano, que é aferido na topografia como alteração do astigmatismo topográfico. O objetivo do estudo foi avaliar a variação do astigmatismo topográfico final após a cirurgia de exérese de pterígio. Métodos: Foi realizado um estudo prospectivo de acompanhamento de pacientes após cirurgia de exérese de pterígio com a realização de topografias corneanas antes e 1 mês após a cirurgia. A população foi do tipo não-probabilística de voluntários, com n de 74 olhos. A amostragem foi por conveniência, sendo oferecida a participação aos pacientes do ambulatório geral de oftalmologia que foram submetidos ao procedimento de exérese de pterígio entre julho e dezembro de 2015. Resultados: Foram realizadas 74 cirurgias no período e 44 foram incluídas na analise estatística. Os valores médios do astigmatismo topográfico (CYL) mostraram redução estatisticamente significativa de 2,715D para 1,448D (p=0,0037). A alteração do meridiano mais curvo (Ks) não mostrou alteração significativa com variação de 45,60 D para 45,32 D (p=0,1050), enquanto o meridiano plano à 90º Ks (Kf) mostrou aumento significativo de 42,86 D para 43,87 D (p=0,0052). A analise isolada dos grupos mostrou que apenas o grupo com pterígios grau 3 sofreu alteração significativa do CYL de 7,12 D para 1,82 D (p=0,0002). Conclusão: A cirurgia resultou em uma redução significativa do astigmatismo topográfico apenas em pacientes com pterígio grau 3, isso em decorrência da redução do aplanamento provocado pelo pterígio.

Abstract Introduction: Pterygium is a centripetal proliferation of fibrovascular tissue, which proceeds from the bulbar conjunctiva towards the center of the cornea. Excision of the pterygium may cause visual acuity improvement and surgical excision aims to achieve a topographically regular ocular surface. The improvement of the visual acuity results from the alteration of the refractive corneal power, that is measured in the topography as alteration of the topographic astigmatism. The objective of this study was to evaluate the variation of the final topographic astigmatism after the pterygium excision surgery. Methods: A prospective study was carried out to follow up patients after pterygium excision surgery with corneal topography before and 1 month after the surgery. The population was of the non-probabilistic type of volunteers, with n of 74 eyes. Sampling was for convenience and participation was offered to patients from the ophthalmology residence outpatient service who underwent pterygium excision between July and December 2015. Results: A total of 74 surgeries were performed in the period and 44 were included in the statistical analysis. Mean values of topographic astigmatism (CYL) showed a statistically significant reduction from 2.715D to 1.448D (p = 0.0037). The change in the more curved meridian (Ks) showed no significant change from 45.60D to 45.32D (p = 0.1050), while the meridian plane at 90º Ks (Kf) showed a significant increase from 42.86D to 43,87D (p = 0.0052). Isolated analysis of the groups showed that only the group with grade 3 pterygia suffered a significant alteration of CYL from 7,12D to 1,82D (p = 0,0002). Conclusion: The surgery resulted in a significant reduction of topographic astigmatism only in patients with grade 3 pterygium, due to the reduction of the flattening caused by the pterygium.
Descritores: Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos
Pterígio/cirurgia
Córnea/diagnóstico por imagem
Topografia da Córnea/métodos
-Período Pós-Operatório
Astigmatismo
Acuidade Visual
Estudos Prospectivos
Seguimentos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central



página 1 de 23 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde
WXIS|fatal error|unavoidable|recxref/read|