Base de dados : LILACS
Pesquisa : C11.204.627 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 214 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 22 ir para página                         

  1 / 214 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131584
Autor: Ulusoy, Döndü Melek; Duru, Zeynep.
Título: Does wearing swimming goggles affect corneal morphology in keratoconic eyes? / Uso de óculos de natação afeta a morfologia da córnea em olhos ceratocônicos?
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(3):225-228, May-June 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: A significant transient increase in intraocular pressure in individuals wearing swimming goggles has been demonstrated in previous studies. These findings suggested that wearing swimming goggles could represent a significant risk factor for worsening of corneal parameters in patients with keratoconus who swim regularly. The aim of this study was to investigate corneal parameters in patients with keratoconus after wearing swimming goggles. Methods: Comprehensive ocular examinations were performed on 74 eyes of 37 patients with keratoconus. Measurements of the corneal front keratometry values (Kflat, Ksteep, and Kmax), central corneal thickness, corneal apex thickness, thinnest corneal thickness, corneal volume, anterior chamber volume, anterior chamber depth, and iridocorneal angle were performed in outpatient clinics using a Pentacam® Scheimpflug camera (Oculus, Wetzlar, Germany) before the patients wore swimming goggles and after they wore swimming goggles for 1, 10, and 20 min. A p-value of <0.05 was regarded as statistically significant. Results: The average values before and after wearing swimming goggles for 1, 10, and 20 min were 52.72 ± 5.36, 52.64 ± 5.52, 52.62 ± 5.38, and 52.22 ± 4.86, respectively (p=0.257). The average values before and after wearing swimming goggles for 1, 10, and 20 min were 46.01 ± 3.17, 46.09 ± 3.17, 46.06 ± 3.26, and 46.04 ± 3.17, respectively (p=0.426). The average values before and after wearing swimming goggles for 1, 10, and 20 min were 49.02 ± 3.56, 49.06 ± 3.61, 49.08 ± 3.62, and 49.07 ± 3.61, respectively (p=0.750). No other corneal parameters showed changes after wearing swimming goggles (p>0.05). However, the anterior chamber volume markedly decreased after wearing swimming goggles (p<0.001). Conclusions: These findings suggested that the short-term use of swimming goggles does not increase the risk of corneal parameter worsening in patients with keratoconus.

RESUMO Objetivo: Um aumento transitório significativo da pressão intraocular em indivíduos usando óculos de natação foi demonstrado em estudos anteriores. Esses achados sugerem que o uso de óculos de natação pode representar um fator de risco significativo para o agravamento dos parâmetros corneanos em pacientes com ceratocone que nadam regularmente. O objetivo deste estudo foi investigar os parâmetros corneanos em pacientes com ceratocone após o uso de óculos de natação. Métodos: Foram realizados exames oftalmológicos completos em 74 olhos de 37 pacientes com ceratocone. As medidas dos valores de ceratometria frontal da córnea (Kflat, Ksteep e Kmax), espessura corneana central, espessura apical da córnea, espessura corneana mais fina, volume da córnea, volume da câmara anterior, profundidade da câmara anterior e ângulo iridocorneano foram realizados em ambulatórios usando câmera Pentacam® Scheimpflug (Oculus, Wetzlar, Alemanha) antes dos pacientes usarem óculos de natação por 1, 10 e 20 min. Um valor p<0,05 foi considerado estatisticamente significativo. Resultados: Os valores médios de antes e após o uso de óculos de natação por 1, 10 e 20 min foram: 52,72 ± 5,36, 52,64 ± 5,52, 52,62 ± 5,38 e 52,22 ± 4,86, respectivamente (p=0,257). Os valores médios do (antes e após o uso de óculos de natação por 1, 10 e 20 min foram: 46,01 ± 3,17, 46,09 ± 3,17, 46,06 ± 3,26 e 46,04 ± 3,17, respectivamente (p=0,426). Os valores médios de antes e após o uso de óculos de natação por 1, 10 e 20 min foram: 49,02 ± 3,56, 49,06 ± 3,61, 49,08 ± 3,62 e 49,07 ± 3,61, respectivamente (p=0,750). Nenhum outro parâmetro da córnea apresentou alterações após o uso de óculos de natação (p>0,05). No entanto, o volume da câmara anterior diminuiu acentuadamente após o uso de óculos de natação (p<0,001). Conclusões: Esses achados sugerem que o uso de óculos de natação a curto prazo não aumenta o risco de piora dos parâmetros corneanos em pacientes com ceratocone.
Descritores: Córnea
Topografia da Córnea
Dispositivos de Proteção dos Olhos
Paquimetria Corneana
Ceratocone
-Natação
Tonometria Ocular
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 214 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131589
Autor: Hashemi, Hassan; Makateb, Ali; Mehravaran, Shiva; Fotouhi, Akbar; Shariati, Fereshteh; Asgari, Soheila.
Título: Mapping the corneal thickness and volume in patients with Down syndrome: a comparative population-based study / Mapeamento da espessura e do volume da córnea em pacientes com Síndrome de Down: estudo comparativo de base populacional
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(3):196-201, May-June 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To measure the central-to-peripheral corneal thickness and its volume according to age and gender in 10-30-year-old patients with Down syndrome (DS) and in matched individuals without DS. Methods: In the report, 202 normal pattern right eyes of patients with Down syndrome and 190 right eyes of individuals without Down syndrome and compared averages using independent sample t-tests and multiple linear regression models. The measured variables included the apical corneal thickness; the minimum corneal thickness; the average thickness on rings at 2 mm (R2), 3 mm (R3), and 4 mm (R4); the corneal volume in the central zones at 2-, 3-, 4-, and 10-mm diameters; Ambrosio's relational thickness; and the pachymetric progression indices. Results: The mean age of the participants was 16.99 ± 4.70 and 17.22 ± 4.54 years (p=0.636). The means ± SD were 516.7 ± 33.0 and 555.7 ± 33.1 µm for apical corneal thicknesses, 508.0 ± 33.5 and 549.0 ± 40.6 µm for minimum corneal thicknesses, 543.0 ± and 588.4 ± 33.8 µm for R2s, 584.9 ± 35.6 and 637.0 ± µm for R3s, 646.9 ± 38.5 and 707.6 ± 37.1 µm for R4s, 396.4 ± 102.3 and 462.7 ± 96.2 µm for Ambrosio's relational thicknesses, 1.36 ± 0.37 and 1.22 ± 0.18 for pachymetric progression index maximums, 1.62 ± 0.11 and 1.74 ± 0.11 mm3 for corneal volume at 2 mm, 3.73 ± 0.24 and 4.01 ± 0.24 mm3 for corneal volume at 3 mm, 6.76 ± 0.44 and 7.30 ± 0.43 mm3 for corneal volume at 4 mm, and 57.03 ± 3.44 and 61.51 ± 3.40 mm3 for total corneal volume in the Down syndrome and control groups, respectively (all p<0.001). All the above indices were inversely related to age, but not to gender. Ambrosio's relational thickness maximum and the pachymetric progression index maximum were independent of age and gender. Conclusion: Non-keratoconic patients with Down syndrome had thin corneas with a homogeneous distribution. Therefore, the reference ranges of cornea thickness and volume should be re-defined for this patient population.

RESUMO Objetivo: Medir a espessura corneana central e periférica e se4u volume de acordo com a idade e gênero em pacientes com idades entre 10 e 30 anos com síndrome de Down e em indivíduos saudáveis sem síndrome de Down. Métodos: No estudo 202 olhos normais direitos de pacientes com síndrome de Down e 190 olhos direitos de indivíduos sem síndrome de Down e médias comparadas usando o teste t de amostras independentes e modelos de regressão linear múltipla. As variáveis medidas incluíram a espessura da córnea apical, a espessura mínima da córnea, a espessura média dos anéis a 2 mm (R2), 3 mm (R3) e 4 mm (R4), o volume corneano nas zonas centrais nos diâmetros de de 2, 3, 4 e 10mm, a espessura relacional de Ambrosio e os índices de progressão paquimétrica. Resultados: A idade média dos participantes foi de 16,99 ± 4,70 e 17,22 ± 4,54 anos (p=0,636). As médias ± DP foram 516,7 ± 33,0 e 555,7 ± 33,1 µm nas espessuras da córnea apical, 508,0 ± 33,5 e 549,0 ± 40,6 µm para espessura mínima da córnea, 543,0 ± 33,9 e 588,4 ± 33,8 µm nos R2, 584,9 ± 35,6 e 637,0 ± 34,5 µm para R3, 646,9 ± 38,5 e 707,6 ± 37,1 µm para R4, 396,4 ± 102,3 e 462,7 ± 96,2 µm 0,18 para os índices máximos de progressão paquimétrico, 1,62 ± 0,11 mm3 e 1,74 ± 0,11 mm3 para o volume corneano a 2 mm, 3,73 ± 0,24 mm3 e 4,01 ± 0,24 mm3 para o volume corneano a 3 mm, 6,76 ± 0,44 mm3, 7,30 ± 0,43 mm3 para o volume corneano a 4 mm e 57,03 ± 3,44 mm3 e 61,51 ± 3,40 mm3 para o volume corneano total nos grupos com Síndrome de Down e controle, respectivamente (todos p<0,001). Todos os índices acima foram inversamente relacionados à idade mas não ao gênero. A espessura relacional de Ambrosio máxima e o índice de progressão paquimétrico máximo foram independentes da idade e do gênero. Conclusão: Os pacientes sem ceratocone com Síndrome de Down apresentaram córneas finas com distribuição homogênea. Portanto, os intervalos de referência da espessura e volume da córnea devem ser redefinidos para essa população de pacientes.
Descritores: Síndrome de Down
-Valores de Referência
Estudos Transversais
Córnea
Topografia da Córnea
Ceratocone
Limites: Humanos
Criança
Adolescente
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 214 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131601
Autor: Gokul, Akilesh; Angelo, Lize; Vellara, Hans; Ziaei, Mohammed; Akdemir, Mehmet Orcun; Acar, Banu Torun; Acar, Suphi.
Título: Biomechanics in DALK: Big bubble vs Manual lamellar dissection / Biomecânica no DALK: Grande bolha versus Dissecção manual lamelar
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(4):354-355, July-Aug. 2020.
Idioma: en.
Descritores: Transplante de Córnea
Ceratocone
-Ceratocone/cirurgia
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 214 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131614
Autor: Ozek, Dilay; Karaca, Emine Esra; Kemer, Ozlem Evren.
Título: Accelerated corneal cross-linking with hypo-osmolar riboflavin in thin keratoconic corneas: 2-year follow-up / Cross-linking corneano acelerado com riboflavina hiposmolar em córneas ceratocônicas finas: 2 anos de acompanhamento
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(4):277-282, July-Aug. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: This study was performed to evaluate the outcomes of accelerated corneal cross-linking in keratoconic corneas with thinnest pachymetry values of <400 µm. Methods: The study included 28 eyes of 24 patients. The uncorrected and best-corrected visual acuities (logMAR), flattest and steepest keratometric readings, central corneal thickness at the thinnest point, corneal higher-order aberrations, and contrast sensitivity were assessed before and at 1, 3, 6, 12, and 24 months after corneal cross-linking. Result: The mean best-corrected visual acuity and contrast sensitivity increased (p=0.02, p=0.03, respectively), whereas the mean uncorrected visual acuity did not significantly differ (p>0.05) at 24 months after corneal cross-linking, compared with measurements before corneal cross-linking. Although the mean flattest keratometric reading showed no significant change (p=0.58), the mean steepest keratometric reading was reduced when compared with its value before corneal cross-linking (p=0.001). No change was observed in the mean central corneal thickness at the thinnest point at 24 months after corneal cross-linking, compared with its value before corneal cross-linking (p=0.12). Conclusion: Accelerated corneal cross-linking in keratoconic eyes with thin corneas could halt the progression of keratoconus in corneas thinner than 400 µm at 24 months after treatment.

RESUMO Objetivo: Este estudo foi realizado para avaliar os resultados do cross-linking corneano acelerado em córneas ceratocônicas com os valores mais baixos de paquimetria <400 µm. Métodos: O estudo incluiu 28 olhos de 24 pacientes. As acuidades visuais não corrigidas e melhor corrigidas (logMAR), leituras ceratométricas mais planas e íngremes, espessura corneana central no ponto mais fino, aberrações corneanas de mais alta ordem e a sensibilidade ao contraste foram avaliadas antes e em 1, 3, 6, 12 e 24 meses após a realização do do cross-linking. Resultados: A média da acuidade visual melhor corrigida e a sensibilidade ao contraste aumentaram (p=0,02, p=0,03, respectivamente), enquanto a média da acuidade visual não corrigida não diferiu significativamente (p>0,05) aos 24 meses após o cross-linking, comparada com medidas antes do procedimento. Embora a leitura da média da ceratometria mais plana não tenha apresentado alteração significativa (p=0,58), a leitura ceratométrica mais íngreme diminuiu quando comparada ao seu valor antes do cross-linking (p=0,001). Não foi observada alteração na média da espessura corneana central no ponto mais fino aos 24 meses após o cross-linking em comparação com seu valor antes do procedimento (p=0,12). Conclusão: O cross-linking corneano acelerado nos olhos ceratocônicos com córneas finas pode interromper a progressão do ceratocone nas córneas mais finas que 400 µm 24 meses após o tratamento.
Descritores: Fotoquimioterapia
Colágeno/uso terapêutico
Córnea
Topografia da Córnea
Reagentes para Ligações Cruzadas/uso terapêutico
-Riboflavina/uso terapêutico
Raios Ultravioleta
Seguimentos
Fármacos Fotossensibilizantes/uso terapêutico
Ceratocone/tratamento farmacológico
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 214 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131624
Autor: Genc, Selim; Esen, Fehim; Guler, Emre; Çakir, Hanefi.
Título: A theoretical model for graft punch size calculations to prevent Descemets membrane folds following deep anterior lamellar keratoplasty / Modelo teórico para cálculos do tamanho de punção de enxerto para evitar dobras na membrana de Descemet após ceratoplastia lamelar anterior profunda
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(5):366-371, Sept.-Oct. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: The length of Descemet's membrane and donor graft sizes in deep anterior lamellar keratoplasty do not match in very steep corneas, which can lead to Descemet's membrane folds. The aim of this study is to establish a theoretical model for graft size calculations for deep anterior lamellar keratoplasty and evaluate its efficacy for preventing Descemet's membrane folds. Methods: We calculated the arc diameter of the recipient bed by using the cosine formula and developed a table to aid surgeons in donor punch size selection. To test the usefulness of this formula, we evaluated the development of Descemet's membrane folds in keratoconus patients with very steep corneas (K >60 D). In group 1, deep anterior lamellar keratoplasty surgeries were performed using graft sizes that were determined based on our model (n=31). In group 2, graft sizes were determined based on the empirical judgment of the surgeon without any formal calculation (n=30). Results: Our theoretical calculations demonstrated that the diameter of donor punch sizes needed to prevent Descemet's membrane fold increases when the cornea is steeper, or the trephine size is larger. We tested the efficacy of this model on the clinical outcome of deep anterior lamellar keratoplasty. The mean age (28.9 ± 10.1 years vs. 32.8 ± 8.3 years, p=0.11) and preoperative K1 (59.2 ± 9.3 D vs. 58.1 ± 9.4 D, p=0.67), K2 (66.2 ± 6.0 D vs. 65.7 ± 7.4 D, p=0.81), and Km values (62.1 ± 7.7 D vs. 61.8 ± 8.1 D, p=0.88) were similar between the two groups. Three patients developed Descemet's membrane folds in group 2, and none of the patients developed Descemet's membrane folds in group 1. These results supported our theo retical calculations. Conclusion: Adjustment of donor graft size based on the calculated arc diameter of the recipient bed reduced the development of Descemet's membrane folds after deep anterior lamellar keratoplasty in steep corneas.

RESUMO Objetivo: O comprimento da membrana de Descemet e o tamanho do enxerto doador na ceratoplastia lamelar anterior profunda não coincidem em córneas muito íngremes, o que pode levar às dobras da membrana de Descemet. O objetivo deste estudo é estabelecer um modelo teórico para cálculo do tamanho do enxerto para ceratoplastia lamelar anterior profunda e avaliar a sua eficácia na prevenção de dobras da membrana de Descemet. Métodos: Calculamos o diâmetro do arco do leito receptor usando a fórmula do cosseno e desenvolvemos uma tabela para auxiliar os cirurgiões na seleção do tamanho da punção no doador. Para testar a utilidade dessa fórmula, avaliamos o desenvolvimento das dobras da membrana de Descemet em pacientes com ceratocone com córneas muito íngremes (K>60D). No grupo 1, foram realizadas cirurgias de ceratoplastia lamelar anterior profunda, utilizando tamanhos de enxerto que foram determinados com base em nosso modelo (n=31). No grupo 2, os tamanhos dos enxertos foram determinados com base no julgamento empírico do cirurgião sem qualquer cálculo formal (n=30). Resultados: Nossos cálculos teóricos demonstraram que o diâmetro dos tamanhos da punção do doador necessários para evitar as dobras na membrana de Descemet aumenta quando a córnea é mais íngreme ou o tamanho da trefina é maior. Testamos a eficácia deste modelo no resultado clínico da ceratoplastia lamelar anterior profunda. A média de idade (28,9 ± 10,1 anos vs. 32,8 ± 8,3 anos, p=0,11) e K1 pré-operatório (59,2 ± 9,3 D vs. 58,1 ± 9,4 D, p=0,67), K2 (66,2 ± 6,0 D vs. 65,7 ± 7,4) D, p=0,81) e Km (62,1 ± 7,7 D vs. 61,8 ± 8,1 D, p=0,88) foram semelhantes entre os dois grupos. Três pacientes desenvolve ram dobras na membrana de Descemet no grupo 2, e nenhum dos pacientes desenvolveu dobras na membrana de Descemet no grupo 1. Estes resultados apoiam nossos cálculos teóricos. Conclusão: O ajuste do tamanho do enxerto doador com base no diâmetro do arco calculado do leito receptor reduziu o desenvolvimento das dobras na membrana de Descemet após ceratoplastia lamelar anterior profunda em córneas íngremes.
Descritores: Transplante de Córnea
Lâmina Limitante Posterior
Ceratocone
-Acuidade Visual
Lâmina Limitante Posterior/cirurgia
Ceratocone/cirurgia
Modelos Teóricos
Limites: Humanos
Adolescente
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 214 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1251312
Autor: Esperidião, Alexandre Batista; Spada, Fernando dos Reis; Grumann Júnior, Astor.
Título: Características e desfechos clínicos dos pacientes diagnosticados com ceratocone / Characteristics and clinical outcomes of patients diagnosed with keratocone
Fonte: Rev. bras. oftalmol;80(1):49-55, jan.-fev. 2021. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivos: Traçar o perfil epidemiológico, clínico, evolução e desfechos dos pacientes com ceratocone diagnosticados no serviço de referência oftalmológica do estado de Santa Catarina, Brasil. Métodos: Foram analisados retrospectivamente os prontuários de todos os pacientes com ceratocone do setor de córnea do Hospital Regional de São José, entre Janeiro de 2016 e dezembro de 2018. Os seguintes dados foram extraídos: sexo, idade, estágio da doença, doenças sistêmicas, sintomas oftalmológicos, adaptação de lentes de contato, tratamentos prévios, melhor acuidade visual monocular, medidas ceratométricas, condutas oftalmológicas, desfechos clínicos. Resultados: Os prontuários de 267 pacientes foram avaliados. A média de idade foi de 23 anos (intervalo: 06 - 60 anos), 159 (59,55%) eram do sexo masculino. 12 (4,49%) pacientes já haviam realizado ceratoplastia penetrante; 22 (8,24%) haviam realizado crosslinking; 07 (2,62%) já possuíam implante de anel intraestromal. 81 (30,34%) pacientes já haviam adaptado lentes de contato. 168 (62,92%) possuíam acuidade visual corrigida, do melhor olho, igual ou superior a 20/40. Encontrou-se uma distribuição entre casos leves, moderados e graves de: 03 (1,12%), 78 (29,21%), 157 (58,80%), respectivamente. Ao longo do período, efetivaram-se 51 (73,9%) transplantes de córnea, 09 (90,0%) implantes de anel intraestromal, 35 (32,4%) crosslinking, 22 (23,4%) adaptações de lentes de contato; 205 (76,77%) pacientes perderam seguimento, 12 (4,49%) receberam alta. Conclusão: Os pacientes são em sua maioria jovens, com doença moderada a grave, e boa acuidade visual no melhor olho. Ainda assim, muitos receberam indicação de tratamento cirúrgico. A perda de seguimento clínico constitui um fator importante na qualidade da assistência oftalmológica desta população.

ABSTRACT Objectives: To describe the epidemiological and clinical profile, evolution and outcomes of keratoconus patients diagnosed in the ophthalmologic reference service of the state of Santa Catarina, Brazil. Methods: The medical records of all patients with keratoconus attended at the Cornea service of the Regional Hospital of São José, between January 2016 and December 2018 were retrospectively analyzed. The following data were extracted: sex, age, disease stage, systemic diseases, ophthalmological symptoms, adaptation of contact lenses, previous treatments, best monocular visual acuity, keratometric measurements, ophthalmological procedures, clinical outcomes. Results: The medical records of 267 patients were analyzed. The average age was 23 years (range: 06 - 60 years), 159 (59.55%) were male. 12 (4.49%) patients had already performed penetrating keratoplasty; 22 (8.24%) had performed crosslinking; 07 (2.62%) had already an intrastromal ring implant. 81 (30.34%) patients had already adapted contact lenses. 168 (62.92%) had best corrected visual acuity, of the better eye, equal to or greater than 20/40. A distribution between cases was found light, moderate and severe of: 03 (1.12%), 78 (29.21%), 157 (58.80%), respectively. Throughout the period, a total of 51 (73,9%) corneal transplants, were performed 09 (90,0%) intrastromal ring implants, 35 (32,4%) crosslinking, 22 (23,4%) contact lens adaptations were performed; 205 (76.77%) patients lost follow-up, 12 (4.49%) were discharged. Conclusion: The patients are mostly young, with moderate to severe illness and good visual acuity in the best eye. Even so many received a surgical management. The loss of clinical follow-up is an important factor in the quality of ophthalmic care in this population.
Descritores: Centros de Atenção Terciária
Ceratocone/diagnóstico
Ceratocone/epidemiologia
-Estudos Retrospectivos
Estudos de Coortes
Estudo Observacional
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  7 / 214 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1251315
Autor: Criado, Guilherme Garcia; Sena Júnior, Nelson Batista; Mazzeo, Thiago José Muniz Machado; Carvalho, Marcella Quaresma Salomão Hoyer de; Esporcatte, Louise Pellegrino Gomes; Hilgert, Guilherme Simões Luz; Ambrósio Júnior, Renato.
Título: Caracterização de ectasia subclínica com análise integrada da tomografia e biomecânica da córnea / Characterization of subclinical ectasia with integrated corneal tomography and biomechanics assessments
Fonte: Rev. bras. oftalmol;80(1):71-76, jan.-fev. 2021. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO O artigo tem como objetivo descrever de forma prospectiva diferentes casos de ectasias altamente assimétricas (very asymmetric ectasia, VAE) para diferenciar formas subclínicas ou "frustas" do ceratocone (forme fruste keratoconus - FFKC) de casos de doença ectásica unilateral. O Caso 1 é um paciente de 39 anos, que admitiu ter coçado intensamente apenas o olho direito (OD) na juventude, se apresentando com ectasia unilateral tratada com sucesso por meio de implante de anel intraestromal em OD. O olho esquerdo (OE) apresentou-se normal ao exame completo por meio de propedêutica multimodal e acuidade visual não corrigida (AVsc) de 20/20, estável por mais de 5 anos, com TBI (tomography and biomechanical index) de 0.02. No Caso 2 é um paciente de 15 anos com ectasia clínica em OD, e OE com topografia normal, mas alterações tomográficas e biomecânicas, incluindo o TBI 0,56, caracterizarando a doença subclínica (FFKC). O Caso 3 é a mãe do paciente do Caso 2, de 46 anos, que se apresentou com presbiopia, sem qualquer histórico oftalmológico relevante. A AVsc foi de 20/20 em cada olho, topografia de Placido com leve encurvamento inferior, mas sem sinais definitivos de ectasia. A avaliação biomecânica e tomográfica revelou sinais de ceratocone em ambos os olhos, com TBI de 1,0 e 0,99. Esses três casos estão de acordo com a definição do consenso global e a hipótese de dois acertos (two-hit hypothesis), que ceratocone é uma doença bilateral, mas ectasia pode ocorrer por causa estritamente mecânica unilateralmente (ou em qualquer olho). A relevância da propedêutica multimodal é destacada, destacando-se a integração do estudo biomecânico e tomográfico com imagens de Scheimpflug.

ABSTRACT The article aims to prospectively describe different cases of highly asymmetric ectasia (very asymmetric ectasia, VAE) to differentiate subclinical or "frustrated" forms of keratoconus (forme fruste keratoconus - FFKC) from cases of unilateral ectatic disease. Case 1 is a 39-year-old patient with unilateral ectasia treated with an intrastromal ring implant. The contralateral eye was normal due to multimodal propaedeutics, stable for more than 3 years, with a TBI of 0.02. The patient admitted to having intensely scratched only his right eye in his youth. In Case 2, a 15-year-old patient with clinical ectasia in the right eye, had a left eye with normal topography and tomographic and biomechanical changes characterizing FFKC. Case 3 is the mother of the case 2 patient, aged 46, who presented with presbyopia, without any relevant ophthalmological history. Uncorrected visual acuity of 20/20 in each eye, Placido topography with slight lower curving, but without definitive signs of ectasia. The biomechanical and tomographic evaluation revealed signs of keratoconus in both eyes. These three cases are in accordance with the definition of the global consensus: keratoconus is a bilateral disease, but ectasia can occur because of strictly mechanical unilateral (in any eye). The relevance of multimodal refractive imaging is highlighted, with a focus on integrating biomechanical and tomographic assessments with Scheimpflug images.
Descritores: Fenômenos Biomecânicos
Tomografia/métodos
Topografia da Córnea/métodos
Dilatação Patológica
Ceratocone/diagnóstico
-Epidemiologia Descritiva
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  8 / 214 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1153101
Autor: Santos, Rodrigo Teixeira; Moscovici, Bernardo Kaplan; Hirai, Flávio Eduardo; Benício, Cláudia Maria Francesconi; Nakano, Eliane Mayumi; Nosé, Walton.
Título: Association between keratoconus, ocular allergy, and sleeping behavior / Associação entre ceratocone, alergia ocular e comportamento ao dormir
Fonte: Arq. bras. oftalmol;84(1):17-21, Jan.-Feb. 2021. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To compare the severity and laterality of keratoconus according to allergic rhinitis, scratching and sleeping habits, and manual dexterity. Methods: Objective assessments regarding allergic rhinitis, eye itching, and slee­ping position among patients with keratoconus (diagnosed based on corneal tomography) were conducted. Diagnostic criteria and classification were based on the Amsler-Krumeich classification. Results: Ocular pruritus was reported by 29 of 34 participants (85.29%). Eighteen participants (62.07%) reported equal scratching of both eyes, six (20.69%) more on the right eye, and five (17.24%) more on the left eye. Comparison of the main sleeping position and the eye with more severe presentation of the disease using Fisher's exact test revealed some correlations (0.567 and 0.568 in the right and left eye, respectively). However, these correlations were not statistically significant. Conclusions: The association between higher keratometry values and sleeping position appears to be more significant than that reported between keratometry and itching, or manual dexterity.

RESUMO Objetivo: Comparar a gravidade e a lateralidade do ceratocone de acordo com a rinite alérgica, os hábitos de coçar e dormir e a destreza manual. Métodos: Foram realizadas questões objetivas sobre rinite alérgica, prurido ocular e posi­ção do sono em pacientes com ceratocone, diagnosticados com base na tomografia corneana. Esses exames foram analisados e classificados de acordo com a classificação de Amsler-Krumeich. Resultados: O prurido ocular foi referido por 29 (85,29%) dos 34 voluntários. Dezoito sujeitos (62,07%) relataram coçar ambos os olhos igualmente, 6 (20,69%) mais no olho direito e 5 (17,24%) mais no olho esquerdo. Comparando-se a posição de dormir principal e o olhos com apresentação mais grave da doença, foi encontrada alguma relação baseada no teste exato de Fisher (0,567 no olho direito e 0,568 no olho esquerdo), embora nenhuma comparação parecesse estatisticamente significante. Conclusões: A associação entre maiores valores de ceratometria e posição do sono parece ser mais importante do que entre ceratometria e prurido ou destreza manual.
Descritores: Córnea
Topografia da Córnea
Hipersensibilidade
Ceratocone
-Visão Ocular
Ceratocone/diagnóstico
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 214 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1251330
Autor: Rodrigues, Francisco Wellington; Vilela, Ana Beatriz Vieira; Nishi, Julia Faustino; Silva, Rodrigo Egídio da.
Título: Análise comparativa entre os índices tomográficos em pacientes com ceratocone inicial / Comparative analysis of tomographic indices in patients at early stage of keratoconus
Fonte: Rev. bras. oftalmol;80(3):e0003, 2021. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo: Avaliar sensibilidade do volume corneano, asfericidade e índice D para o diagnóstico precoce de ceratocone. Métodos: Estudo transversal analítico, realizado entre dezembro de 2018 e outubro de 2020, no qual foram analisados os prontuários de 39 pacientes (78 olhos) diagnosticados com ceratocone por um único subespecialista em córnea, por meio dos critérios de Belin/Ambrosio Enhanced Ectasia. Os dados coletados foram: asfericidade anterior, asfericidade posterior, índice D e suas frações (Da, Db, Dt, Dp e Df). Os dados foram digitados e manipulados em Excel, para posterior tratamento utilizando o programa Statistical Package for Social Science do Windows, versão 21.0. As variáveis categóricas foram apresentadas como valor absoluto e percentual. Variáveis contínuas foram apresentadas como média ± desvio-padrão e mediana (intervalo de confiança de 95%). Resultados: Foram analisados 78 olhos, com idade média de 28,2±5,8 anos e porcentagem entre o sexo feminino e masculino de 59,0% e 41,0%, respectivamente. O índice D apresentou estreita relação com sua fração Db nos casos iniciais de ceratocone, enquanto a fração Dt apresentou tal relação de forma reduzida. Conclusão: A correlação entre o índice D e sua fração Db sugere alterações precoces na elevação corneana posterior, colaborando para o diagnóstico de ceratocone subclínico.

ABSTRACT Objective: To assess sensitivity of corneal volume, corneal asphericity, and D index in early diagnosis of keratoconus. Methods: A cross-sectional analytical study, carried out between December 2018 and October 2020, which analyzed the medical records of 39 patients (78 eyes) diagnosed as keratoconus by a single corneal specialist, using the criteria of Belin-Ambrosio Enhanced Ectasia Display. The collected data were anterior asphericity, posterior asphericity, D index and its parameters (Da, Db, Dt, Dp and Df). The data were entered and handled in Excel, for later data treatment using the software Statistical Package for Social Science, version 21.0, for Windows. The categorical variables were presented as absolute value and percentages. The continuous variables were presented as mean±standard deviation, and median (95% of confidence interval). Results: We analyzed 78 eyes, mean age of 28.2±5.8 years, 59.0% of sample were female, and 41.0%, male. The D index showed a close relation to its Db parameter in the cases of keratoconus at early stage, while Dt parameter showed a reduced relation. Conclusion: The correlation between the D index and its Db parameter suggests early changes in the posterior corneal elevation, contributing to early diagnosis of subclinical keratoconus.
Descritores: Tomografia/métodos
Topografia da Córnea
Ceratocone/fisiopatologia
Ceratocone/diagnóstico por imagem
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Diagnóstico Precoce
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  10 / 214 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156163
Autor: Hilgert, Guilherme Simões Luz; Sena Júnior, Nelson Batista; Esporcatte, Louise Pellegrino Gomes; Sturzeneker, Ricardo; Mazzeo, Thiago José Muniz Machado; Carvalho, Marcella Quaresma Salomão Hoyer de; Criado, Guilherme Garcia; Ambrósio Júnior, Renato.
Título: Diagnóstico do ceratocone: um artigo de revisão / A review of keratoconus diagnosis
Fonte: Rev. bras. oftalmol;79(6):420-425, nov.-dez. 2020. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Objetivo: Realizar uma revisão sobre o diagnóstico do ceratocone, com enfoque nos métodos propedêuticos disponíveis. Métodos: Foi realizada uma pesquisa no banco de dados PubMed com as palavras chave: Keratoconus, diagnosis, topography e tomography. Por se tratar de uma revisão, não houve restrição de período para a publicação dos artigos selecionados. Foram também utilizados o manual Prefered Practice Pattern(PPP) da academia americana de oftalmologia, assim como o site "eyewiki.aao.org". Resultados: Dos 641 artigos encontrados no PubMed, assim como os usados como referência para o PPP, 36 foram selecionados por serem considerados mais relevantes para o tema proposto. O site "eyewiki.aao.org" foi utilizado como referência para as figuras. Conclusão: O diagnóstico do ceratocone evoluiu consideravelmente desde quando foi primeiramente descrito. É desejável que seja feito em suas fases precoces devido ao alto potencial de morbidade desta doença. Uma possível integração entre os múltiplos índices diagnósticos, investigação genética, biologia molecular e inteligência artificial é almejado para uma maior acurácia diagnóstica.

Abstract Objective: To Perform a review on the diagnosis of keratoconus, focusing on the available propaedeutic methods. Methods: A search was performed in the PubMed database using the key words: Keratoconus, diagnosis, topography and tomography. As it is a review, there was no restriction regarding the publication period of the selected articles. Furthermore, both the preferred practice pattern(PPP) manual of the American Academy of Ophthalmology, as well as the website "eyewiki.aao.org" were used as reference. The project was submitted to the research ethics committee of the Federal University of São Paulo / UNIFESP / SP 2018 (# 2,568,770). Results: Out of the 641 papers found in PubMed, in adition to those used as a reference for PPP, 36 were selected while considered more relevant to the adopted theme. The website "eyewiki.aao.org" was used as a reference for the images. Conclusion: The diagnosis of keratoconus has evolved considerably since it was first described. It is desirable to diagnose it on the early stages due to its high potential of morbility. A possibility of an integration between the various diagnostic indices, genetic research, molecular biology and artificial intelligence is recommended for greater diagnostic accuracy.
Descritores: Tomografia/métodos
Topografia da Córnea/métodos
Ceratocone/diagnóstico
-Fenômenos Biomecânicos
Dilatação Patológica
Limites: Humanos
Masculino
Adolescente
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central



página 1 de 22 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde