Base de dados : LILACS
Pesquisa : C11.338.912 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 3 [refinar]
Mostrando: 1 .. 3   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 3 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Cruz, Antônio Augusto Velasco e
Texto completo
Id: lil-768167
Autor: Cruz, Antonio Augusto Velasco e; Akaishi, Patricia M. S.; Al-Dufaileej, Mohammed; Galindo-Ferreiro, Alicia.
Título: Upper lid crease approach for margin rotation in trachomatous cicatricial entropion without external sutures / Abordagem via sulco palpebral superior para a rotação marginal no entrópio cicatricial tracomatoso sem o emprego de suturas externas
Fonte: Arq. bras. oftalmol;78(6):367-370, Nov.-Dec. 2015. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To describe the use of a lid crease incision for upper eyelid margin rotation in cicatricial entropion combining internal traction on the anterior lamella, tarsotomy, and tarsal overlap without external sutures. Methods: Surgical description: The main steps of the procedure consisted of exposure of the entire tarsal plate up to the eyelashes followed by tarsotomy through the conjunctiva. A double-armed 6.0 polyglactin suture was then passed through the distal tarsal fragment to the marginal section of the orbicularis oculi muscle. As the sutures were tied, the distal tarsus advanced over the marginal section, and traction was exerted on the marginal strip of the orbicularis muscle. There were no bolsters or external knots. The pretarsal skin-muscle flap was closed with a 6.0 plain gut suture. Results: We used this procedure at a tertiary hospital in Saudi Arabia from 2013 to 2014. Sixty upper lids of 40 patients (23 women and 17 men) were operated on, with an age range of 44-99 years [mean ± standard deviation (SD) = 70.9 ± 13.01 years]. Bilateral surgery was performed on 21 patients. Follow-up ranged from 1 to 12 months (mean 3.0 ± 2.71 months). Forty percent of the patients (24 lids) had more than 3 months' follow-up. The postoperative lid margin position was good in all cases. Trichiasis (two lashes) was observed in only one patient with unilateral entropion on the medial aspect of the operated lid. Conclusions: The upper lid margin can be effectively rotated through a lid crease incision with internal sutures. The technique combines the main mechanisms of the Wies and Trabut approaches and avoids the use of bolsters or external sutures, which require a second consultation to be removed. Some other lid problems, such as ptosis, retraction, or dermatochalasis, can be concomitantly addressed during the procedure.

RESUMO Objetivo: Descrever uma técnica de rotação marginal superior para a correção do entrópio cicatricial combinando incisão via sulco palpebral, tarsotomia e tração na lamela anterior sem o emprego de suturas externas. Métodos: Técnica cirúrgica. Os passos críticos da cirurgia incluem exposição completa da superfície anterior do tarso até a linha dos cílios e tarsotomia horizontal a 3 mm da margem palpebral, produzindo dois segmentos tarsais, marginal e distal. O fragmento distal é avançado sobre o marginal por meio de 3 suturas biagulhadas absorvíveis 6.0 passadas entre a margem do segmento tarsal distal e o músculo orbicular marginal. Dessa maneira, além da superposição tarsal as suturas tracionam o orbicular marginal evertendo simultaneamente a margem palpebral e a linha ciliar. Nenhum fio é exteriorizado. O retalho pretarsal miocutâneo era fechado com suturas de catugt 6,0. Resultados: Resultados: A técnica descrita foi utilizada em hospital terciário na Arábia Saudita, em 2013 e 2014. Sessenta pálpebras superiores de 40 pacientes (23 mulheres e 17 homens) foram operadas. A idade dos pacientes variou de 44 a 99 anos (média= 70,9 ± 13,01 anos). A cirurgia foi bilateral em 21 pacientes. O seguimento variou de 1 a 12 meses (média= 3,0 ± 2,71 meses). Em 24 pálpebras (40%) o seguimento foi superior a 3 meses. A posição da margem palpebral foi considerada boa em todos os casos. Somente 1 paciente com entrópio unilateral apresentou recidiva da triquíase (2 cílios). Conclusão: A margem palpebral de pacientes com entrópio cicatricial pode ser evertida utilizando-se incisão no sulco palpebral e suturas internas. A técnica descrita combina os princípios das cirurgias de Wies e Trabut e tem como principais vantagens incisão cosmética no sulco palpebral e o não uso de suturas externas. Adicionalmente, o acesso pelo sulco palpebral permite a correção de condições associadas, como dermatocálase, ptose ou retração palpebral.
Descritores: Entrópio/cirurgia
Pálpebras/cirurgia
Técnicas de Sutura
Tracoma/cirurgia
-Cicatriz/cirurgia
Ilustração Médica
Reprodutibilidade dos Testes
Rotação
Fatores de Tempo
Resultado do Tratamento
Triquíase/cirurgia
Limites: Adulto
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Feminino
Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 3 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-752071
Autor: Wanzeler, Ana Cláudia Viana; Nascimento, Marjorie Fornazier do; Sousa, Roberta Lilian Fernandes; Padovani, Carlos Roberto; Schellini, Silvana Artioli.
Título: Alterações palpebrais: frequência de ocorrência e perfil dos portadores em amostra populacional brasileira / Eyelid disorders: frequency of occurrence and profile of carriers in a Brazilian population sample
Fonte: Rev. bras. oftalmol;74(4):231-234, Jul-Aug/2015. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Apresentar a frequência de ocorrência das alterações palpebrais em uma amostra populacional brasileira, assim como as características de seus portadores. Métodos: Estudo transversal utilizando amostra populacional aleatorizada, realizado nos anos de 2004/2005, em nove cidades da região centro-oeste do estado de São Paulo. Foram examinadas 7654 pessoas sendo os participantes avaliados segundo variáveis demográficas e exame oftalmológico completo. As alterações palpebrais foram avaliadas por meio de exame externo usando lanterna e lâmpada de fenda. Os dados obtidos foram analisados estatisticamente. Resultados: As alterações palpebrais como a triquíase e o ectrópio foram mais relacionadas às características homens, brancos, queixa de redução de acuidade visual para perto. Foi realizado tratamento cirúrgico em 72,7% das triquíases detectadas, assim como 28,5% dos ectrópios. Já os casos de ptose palpebral foram relacionados ao sexo feminino, brancas, com queixa de diminuição da acuidade visual para perto e 26,3% necessitaram de cirurgia. Entrópio foi detectado em um caso, masculino, branco e epibléfaro foi observado em um indivíduo do sexo feminino, parda. Conclusão: A alteração palpebral mais presente na população geral brasileira é a triquíase, seguida da ptose palpebral e do ectrópio. Os autores chamam a atenção para o fato de os portadores não possuírem queixas relacionadas às alterações palpebrais.

Purpose: to show the frequency of occurrence of the eyelid disorders in a Brazilian population sample, as well as the characteristics of the carriers. Methods: a transversal study using a random population sample was carried out in the years 2004/2005, involving nine cities of the middle west region of the State of São Paulo - Brazil. We had 7654 participants which were evaluated according to demographic variables and complete ophthalmological examination. The eyelid disorders were detected using a lantern and slit lamp. Data were statistically analyzed. Results: eyelid disorders such as of trichiasis and ectropion were more related to the characteristics men, whites, complaining of reduced near visual acuity and 72.7% of trichiasis underwent surgical treatment, as well as 28.5% of patients with ectropion. Ptosis was related to the females, whites, complaining of reduced near visual acuity and 26.3% required surgery. Entropion was detected only in one case, male, white and a case of epiblepharon was observed in a female, brown. Conclusion: the most frequent palpebral disorder observed in the Brazilian general population is trichiasis, followed by ptosis and ectropion. The authors call attention to the fact that carriers do not have complaints related to the eyelid disorders.
Descritores: Blefaroptose/epidemiologia
Doenças Palpebrais/epidemiologia
Ectrópio/epidemiologia
Triquíase/epidemiologia
Acuidade Visual
-Brasil
Estudos Transversais
Amostragem Aleatória Simples
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  3 / 3 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Cruz, Antônio Augusto Velasco e
Texto completo
Id: lil-675626
Autor: Lucena, Abrahão; Akaishi, Patricia Mitiko Santello; Rodrigues, Maria de Lourdes Veronesi; Cruz, Antonio Augusto Velasco e.
Título: Upper eyelid entropion and dry eye in cicatricial trachoma without trichiasis / Entrópio de pálpebra superior e olho seco no tracoma cicatricial sem triquíase
Fonte: Arq. bras. oftalmol;75(6):420-422, nov.-dez. 2012. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: PURPOSE: to evaluate the position of the upper eyelid margin and eye surface status in cicatricial trachoma without trichiasis (TS). METHODS: Slit-lamp biomicroscopy was employed to evaluate the location of the upper lid mucocutaneous transition of 156 eyes of 78 patients with trichiasis and of 130 eyes of 65 control subjects. For each eye the position of the upper lid mucocutaneous junction was graded with respect to the line of meibomian gland orifices into 3 categories: a) anterior, b) at the line, and c) posterior to the line. Ocular surface dye staining with lissamine green was performed in all eyes. All participants answered a questionnaire with queries on the presence and intensity of dry eye symptoms. RESULTS: In the eyes with trichiasis the location of the mucocutaneous transition was posterior to the meibomian gland line in 55 (35.3%), at the line in 77 (49.4%) and anterior to the line in only 24 (15.4%). In the control group these figures were: 5 (3.8%); 42 (42%) and 83 (63.8%). Lissamine staining and dry eye symptoms were also associated with trichiasis. CONCLUSION: Different degrees of upper lid entropion are already present in cicatricial trachoma even in the absence of trichiasis. Trichiasis is associated with lissamine green staining and dry eye symptoms. Conjunctivalization of the upper lid margin may play a role in the development of trachomatous dry eye.

OBJETIVOS: Avaliar a posição da margem palpebral superior e a superfície ocular no tracoma cicatricial sem triquíase (TS). MÉTODOS: A localização da transição mucocutânea da pálpebra superior foi avaliada com lâmpada de fenda em 156 olhos de 78 pacientes com triquíase e de 130 olhos de 65 controles. A posição da transição mucocutânea foi classificada em relação à linha das glândulas de Meibômio em três categorias: a) anterior, b) sobre a linha e c) posterior a linha. A superfície ocular de todos os olhos foi avaliada com verde de lissamina. Todos os participantes responderam ao questionário sobre a presença e intensidade dos sintomas relacionados ao olho seco. RESULTADOS: Nos olhos com triquíase a localização da transição mucocutânea foi posterior à linha das glândulas de Meibômio em 55 (35,3%), sobre a linha em 77 (49,4%) e anterior à linha em somente 24 (15,4%). No grupo controle essa distribuição foi 5 (3,8%); 42 (42%) e 83 (63,8%). A positividade ao corante de lissamina e sintomas de olho seco também foram associados à triquíase. CONCLUSÃO: Diferentes graus de entrópio de pálpebra superior estão presentes no tracoma cicatricial mesmo na ausência de triquíase. Triquíase está associada à positividade ao corante verde lissamine e sintomas de olho seco. A conjuntivalização da margem palpebral pode ser um fator no desenvolvimento do olho seco tracomatoso.
Descritores: Síndromes do Olho Seco/patologia
Entrópio/patologia
Pálpebras/patologia
Tracoma/patologia
-Estudos de Casos e Controles
Corantes
Glândulas Tarsais
Microscopia/métodos
Inquéritos e Questionários
Coloração e Rotulagem/métodos
Triquíase
Limites: Adulto
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Feminino
Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde