Base de dados : LILACS
Pesquisa : C12.777.419.570.363.608 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 99 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 10 ir para página                        

  1 / 99 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-589354
Autor: Toro Montoya, Andrés Eduardo; Benítez Restrepo, Cristian Camilo; Martínez Sánchez, Lina María.
Título: Nefropatía por IgA: la principal glomerulonefritis primaria del mundo / IgA nephropathy: the main primary glomerulonephritis in the world
Fonte: Med. U.P.B = Med. UPB;28(1):54-58, ene.-jun. 2009.
Idioma: es.
Resumo: La Nefropatía por IgA es una patología glomerular proliferativa mesangial, mediada por complejos inmunes, generada por el depósito de globulina tipo A; se considera la primera causa de glomérulonefritis primaria en el mundo. Se calcula que afecta al 1.3 por ciento de la población. Su incidencia es variable, pues se estima así: en Asia 29 por ciento, en Australia 12 por ciento, en Europa 10 por ciento y en Estados Unidos 10-15 por ciento. Es más frecuente en hombres que en mujeres con relación 6:1 a 10:1 y se presenta, principalmente, entre los 16 a los 40 años. Es una glomerulopatía que tiene curso clínico variable y que puede conducir a Insuficiencia Renal Terminal, con la consecuencia social y económica que ello implica. Actualmente, se tiene mayor conocimiento sobre su evolución, factores de riesgo para el desarrollo de falla renal terminal y nuevas alternativas terapéuticas. Por ellos, es importante establecer en este tipo de pacientes sus características clínicas e histopatológicas para determinar el comportamiento de la población con este diagnóstico y definir el manejo más adecuado, tanto en forma individual como colectiva.

IgA nephropathy is a mesangial proliferative glomerular disease, mediated by immune complexes, due to the deposition of type A globulin; it is regarded as the first cause of primary glomerulonephritis in the world. It is estimated that it affects 1.3% of the population. Its incidence is variable, being estimated in Asia in 29%, in Australia 12%, in Europe 10% and in the United States 10-15%. It is more frequent in men than in women in a relation of 6:1 to 10:1 and it occurs mainly between 16 to 40 years of age. It is a glomerulopathy which has a variable clinical course and which can lead to end stage renal disease, with the social and financial consequences that it brings. Nowadays, there is more knowledge about the evolution, risk factors for the development of end stage renal insufficiency and new therapeutic alternatives; that is why it is important to establish this patients' clinical and histopathological characteristics to determine the behavior of the population with this disease and define the most appropriatetreatment, individually and collectively.
Descritores: Glomerulonefrite por IGA
-Insuficiência Renal
Nefropatias
Falência Renal Crônica
Complexo Antígeno-Anticorpo
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO101.1 - BCdeS - Biblioteca Ciencias de la Salud


  2 / 99 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-423632
Autor: Bravo Zúñiga, Jessica; Loza Munarriz, Reyner; Ferrufino Llach, Juan Carlos.
Título: Nefropatía por IgA: Reporte de un caso / IgA nephropathy: A case report
Fonte: Rev. méd. hered;16(3):223-227, jul.-sept. 2005. ilus.
Idioma: es.
Resumo: La nefropatía por IgA es una glomurolonefritis inmune que involucra un grupo heterogéneo de pacientes con una variedad de diferentes presentaciones clínicas. Una niña de 4 años de edad acude con historia de 2 meses de enfermedad caracterizada por hematuria intermitente, sin sintomatología miccional. El examen físico solo muestra edema palpebral. El examen de orina revela hematuria macroscópica (3+) y proteinuria 3(+). El estudio sonográfico y la urografía excretoria no mostraron alteraciones; su nivel de hemoglobina, leucocitos y depuración de creatinina fueron normales. La excreción de proteínas en orina fue de 45mg/m2/h. Los niveles de C3 y C4 estuvieron en limites normales. Se procede a una biopsia renal la cual expone un incremento difuso en las células mesangiales con engrosamiento de la matriz y algunas zonas de necrosis. El examen de inmunofluorescencia mostró depósitos mesangiales de IgA y C3, todos los hallazgos son compatibles con Nefropatía por IgA.
Descritores: Insuficiência Renal
Glomerulonefrite por IGA
Hematúria
Limites: Pré-Escolar
Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  3 / 99 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Bambirra, Eduardo A
Texto completo
Id: biblio-894042
Autor: Fabiano, Rafaela C G; Araújo, Stanley A; Bambirra, Eduardo A; Oliveira, Eduardo A; Silva, Ana Cristina Simões e; Pinheiro, Sérgio V B.
Título: The Oxford Classification predictors of chronic kidney disease in pediatric patients with IgA nephropathy / Preditores da doença renal crônica segundo a Classificação de Oxford em pacientes pediátricos com nefropatia por IgA
Fonte: J. pediatr. (Rio J.);93(4):389-397, July-Aug. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective: The Oxford Classification for Immunoglobulin A nephropathy (IgAN) identifies pathological variables that may predict the decline of renal function. This study aimed to evaluate the Oxford Classification variables as predictors of renal dysfunction in a cohort of Brazilian children and adolescents with IgAN. Methods: A total of 54 patients with IgAN biopsied from 1982 to 2010 were assessed. Biopsies were re-evaluated and classified according to the Oxford Classification. Multivariate analysis of laboratory and pathological data was performed. The primary outcomes were decline of baseline estimated glomerular filtration rate (eGFR) greater than or equal to 50%. Results: Mean follow-up was 7.6 ± 5.0 years. Mean renal survival was 13.5 ± 0.8 years and probability of decline ≥50% in baseline eGFR was 8% at five years of follow-up and 15% at ten years. Ten children (18.5%) had a decline of baseline eGFR ≥ 50% and five (9.3%) evolved to end-stage renal disease. Kaplan-Meier analysis showed that baseline proteinuria, proteinuria during follow-up, endocapillary proliferation, and tubular atrophy/interstitial fibrosis were associated with the primary outcome. Multivariate Cox analysis showed that only baseline proteinuria (HR, 1.73; 95% CI, 1.20-2.50, p = 0.003) and endocapillary hypercellularity (HR, 37.18; 95% CI, 3.85-358.94, p = 0.002) were independent predictors of renal dysfunction. No other pathological variable was associated with eGFR decline in the multivariate analysis. Conclusion: This is the first cohort study that evaluated the predictive role of the Oxford Classification in pediatric patients with IgAN from South America. Endocapillary proliferation was the unique pathological feature that independently predicted renal outcome.

Resumo Objetivo: A Classificação Oxford para a Nefropatia por Imunoglobulina A (IgAN) identificou variáveis patológicas de risco para disfunção renal. O presente estudo teve como objetivo avaliar as variáveis da Classificação de Oxford como preditores de disfunção renal em crianças brasileiras com IgAN. Métodos: Foram analisados 54 pacientes com diagnóstico de IgAN entre 1982-2010. As biópsias renais foram reavaliadas pela Classificação de Oxford. Foram feitas análises uni e multivariada das variáveis clínicas e patológicas. O desfecho primário foi queda da taxa de filtração glomerular (TFG) ≥ 50% da filtração basal. Resultados: O acompanhamento médio foi de 7,6 ± 5,0 anos. A sobrevida renal média foi de 13,5 ± 0,8 anos e a probabilidade de atingir o desfecho primário foi de 8% em cinco anos e 15% em 10 anos de seguimento. Dez crianças (18,5%) apresentaram queda na TFG basal ≥ 50% e cinco (9,3%) evoluíram para doença renal crônica terminal. A análise de Kaplan-Meier mostrou que a proteinúria basal e de seguimento, a proliferação endocapilar e a atrofia tubular/fibrose intersticial foram associadas com o desfecho primário. A análise multivariada de Cox mostrou que a proteinúria basal (HR = 1,73; IC95% 1,20-2,50, p = 0,003) e a proliferação endocapilar (HR = 37,18; IC95% 3,85-358,94, p = 0,002) foram preditores independentes de disfunção renal. Nenhuma outra variável patológica foi associada com declínio da TFG na análise multivariada. Conclusão: Este é o primeiro estudo brasileiro que avaliou a Classificação Oxford em crianças com IgAN. A proliferação endocapilar foi a única característica patológica capaz de predizer independentemente o declínio da função renal.
Descritores: Proteinúria/etiologia
Insuficiência Renal Crônica/etiologia
Glomerulonefrite por IGA/complicações
-Fatores de Tempo
Índice de Gravidade de Doença
Seguimentos
Progressão da Doença
Insuficiência Renal Crônica/mortalidade
Insuficiência Renal Crônica/patologia
Estimativa de Kaplan-Meier
Glomerulonefrite por IGA/mortalidade
Glomerulonefrite por IGA/patologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 99 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-760436
Autor: Barcelos, Flávia Lara; Fontes, Tânia Maria de Souza.
Título: Relato de Caso - Nefropatia de IgA associada ao ANCA com evolução favorável / Case report - IgA nephropathy ANCA positive with favorable outcome
Fonte: J. bras. nefrol;37(3):414-417, July-Sept. 2015.
Idioma: pt.
Resumo: ResumoIntrodução:Os anticorpos anticitoplasma de neutrófilos (ANCA) comumente estão relacionados a glomerulonefrites rapidamente progressivas (GnRP) com padrão pauci-imune. Apesar disso, a literatura mostra uma incidência além da esperada de ANCA nas GnRP por imunocomplexos. A nefropatia por imunoglobulina A (NIgA) crescêntica é uma das GnRP que pode se associar ao ANCA.Objetivo:Relatar caso de NigA com sinais clínicos de mau prognóstico associado ao ANCA com evolução favorável após imunossupressão.Método:Foi relatado caso de paciente com 38 anos com quadro de hipertensão arterial (HAS), insuficiência renal (CKD-EPI- 37 ml/min/1,73 m2), proteinúria subnefrótica e hematúria. Nos antecedentes pessoais, relatava epistaxes ocasionais, rinossinusite e episódio de artrite com remissão espontânea. Durante a investigação diagnóstica, foram detectados ANCA positivo 1/160 e anti-PR3, porém, com biópsia renal compatível com NIgA com 38% de crescentes na amostra. Foi realizado diagnóstico de NIgA associada ao ANCA, sendo indicado tratamento imunossupressor por seis meses com corticoterapia (pulsoterapia com metilprednisolona 1 g por 3 dias, seguido de prednisona 1 mg/kg/dia) e ciclofosfamida (500 mg com aumento crescente da dose até 750 mg/m2). Paciente evolui com recuperação da função renal, além da redução da proteinúria e da titulação de ANCA.Conclusão:A importância da identificação dessa sobreposição está no comportamento agressivo dessa doença caracterizada pela presença de crescentes, atrofia tubular e disfunção renal que podem regredir com início precoce da imunossupressão.

AbstractIntroduction:The antineutrophil cytoplasmatic antibody (ANCA) is usually associated with pauci-immune crescentic glomerulonephritis (CrGN). However, the literature show an incidence unexpected high of ANCA in immunocomplex CrNP. The crescent IgA nephropaty is one of CrGN that associated with ANCAObjective:To relate an IgA nephropaty ANCA positive and sign of worse prognosis that improved with immunossupression.Method:38-year-old pacient with arterial hypertension, renal impairment (CKD-EPI 37 ml/min/1,73 m2), non-nephrotic proteinuria and hematuria. He related occasionally epistaxis, rhnosinusitis and one arthritis episode that spontaneously resolved. During de investigation, the ANCA titles were 1/160 and anti-RP3 was positive, however renal biopsy showed IgA nephropaty with 38% of crescents. Regarding IgA nephropaty ANCA positive as the main diagnosis, immunossupression therapy with corticoids (1g IV methilprednisone for 3 days followed by 1 mg/kg/day prednisone) for 6 months and cyclophosphamide (500 mg initially then raise the dose until reach 750 m2. The patient improved renal function and reduced the proteinuria and ANCA titulation.Conclusion:The role of the association between IgA nephropathy and ANCA is it aggressive manifestation characterized by the presence of crescents, tubular atrophy and renal dysfunction, which may regress with early onset of immunosuppression treatment.
Descritores: Prednisona/uso terapêutico
Anticorpos Anticitoplasma de Neutrófilos
Glomerulonefrite por IGA/tratamento farmacológico
Glucocorticoides/uso terapêutico
Imunossupressores/uso terapêutico
-Indução de Remissão
Glomerulonefrite por IGA/imunologia
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 99 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-777505
Autor: Couser, William G.
Título: Patogênese e tratamento da glomerulonefrite - uma atualização / Pathogenesis and treatment of glomerulonephritis-an update
Fonte: J. bras. nefrol;38(1):107-122, jan.-mar. 2016. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo A presente revisão traz os conceitos mais atuais acerca dos fatores de risco genéticos, eventos etiológicos, respostas nefritogênicas e tratamento dos principais tipos de glomerulonefrite (GN) imunomediada. Tais patologias incluem GN pós-infecciosa, nefropatia por IgA, doença por anticorpo antimembrana basal glomerular (anti-MBG), vasculite associada a ANCA (VAA) e nefrite lúpica. Apesar da(s) etiologia(s) da maioria dos casos de GN permanecer indefinida, acredita-se que seu início se deva, em grande parte, a insultos ambientais, particularmente na forma de processos infecciosos que deflagram respostas de hospedeiro em indivíduos geneticamente suscetíveis, levando assim a quadros de GN. A concepção mecanicista em torno dessas patologias evoluiu a partir da visão mais antiga de que a maioria seria consequência do aprisionamento glomerular de complexos imunes pré-formados para a percepção atual de que as mesmas, em sua maioria, são doenças autoimunes por natureza mediadas por anticorpos e linfócitos T reativos a auto-antígenos. O tratamento da GN não tem acompanhado os progressos na compreensão de sua patogênese. Os papéis recentemente atribuídos a mediadores mais antigos como complemento e proteínas reguladoras do complemento lançam luz sobre novos alvos terapêuticos.

Abstract This review updates current concepts of the genetic risk factors, etiologic events, nephtitogenic responses and treatment of the major immunologically mediated types of glomerulonephritis (GN). These include post-infectious GN, IgA nephropathy, anti-glomerular basement membrane (GBM) antibody disease, ANCA-associated vasculitis (AAV) and lupus nephritis. Although the etiology(s) of most GNs remain undefined, many are now believed to be initiated by environmental insults, particularly infectious processes, that trigger host responses in genetically susceptible individuals which lead to GN. Mechanistic concepts of these diseases have evolved from earlier views that most were consequent to glomerular trapping of preformed immune complexes to the current view that most of these diseases are auto-immune in nature mediated by both antibodies and T cells reactive with self-antigens. Therapy of GN has lagged behind advances in understanding pathogenesis. Newly appreciated roles for older mediators like complement and complement regulatory proteins offer new therapeutic targets.
Descritores: Glomerulonefrite/fisiopatologia
Glomerulonefrite/terapia
-Nefrite Lúpica/fisiopatologia
Nefrite Lúpica/terapia
Vasculite Associada a Anticorpo Anticitoplasma de Neutrófilos/fisiopatologia
Vasculite Associada a Anticorpo Anticitoplasma de Neutrófilos/terapia
Glomerulonefrite por IGA/fisiopatologia
Glomerulonefrite por IGA/terapia
Glomérulos Renais/fisiopatologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 99 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-829077
Autor: Soares, Maria Fernanda.
Título: An update on pathology of IgA nephropathy / Atualização em nefropatia da IgA
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):435-440, Oct.-Dec. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract IgA Nephropathy (IgAN) is the commonest of the glomerular diseases in the world. Its progression rate of 30-40% of the cases em 20-30 years makes IgAN an important healthcare issue in Nephrology. Diagnosis of IgAN depends on biopsy findings, particularly at immunofluorescence microscopy. The frequence of IgAN diagnosis is variable in different populations and depends on screening and biopsy indication policies. IgAN pathogenesis is considered multifactorial; its primordial defect is the production of galactosis-deficient IgA molecules. This review paper discusses the most uptodate aspects of the pathogenesis, pathological classification and clinical implications of IgAN.

Resumo A Nefropatia da IgA (IgAN) é a mais comum das doenças glomerulares no mundo. Sua taxa de progressão de 30-40% em 20-30 anos torna a IgAN uma importante preocupação em saúde pública na area da Nefrologia. O diagnóstico da IgAN depende dos achados de biópsia, particularmente de microscopia de imunofluorescência. A frequência do diagnóstico é variável em diferentes populações e depende do rastreamento de hematúria e da indicação de biopsia. A IgAN é uma doença multifatorial: o defeito primordial é a produção de moléculas de IgA deficientes em galactose. Esta revisão discute aspectos atualizados da patogênese e classificação patológica da IgAN e suas implicações clínicas.
Descritores: Glomerulonefrite por IGA/patologia
-Glomerulonefrite por IGA/etiologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 99 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-841196
Autor: Gonçalves, Fabiana Oliveira; Fontes, Tânia Maria de Souza; Canuto, Ana Paula Pereira Santana Lemes.
Título: Schistosoma mansoni associated glomerulopathy with IgA mesangial deposits: case report / Glomerulopatia esquistossomótica com depósitos mesangiais de IgA: relato de caso
Fonte: J. bras. nefrol;39(1):86-90, Jan.-Mar. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Renal involvement is a severe form of schistosomiasis and occurs in 10% to 15% of patients with the hepatosplenic form of the disease. Nephrotic syndrome is the most common clinical presentation. It is a complication caused by immune complexes (IC), it is rare to appear in the Brazilian context with a immunoglobulin A (IgA) deposits. When installed the renal injury by Schistosoma mansoni, classically presents as membranoproliferative glomerulonephritis (mesangiocapillary) with lobular accentuation. Objective: To report a case of schistosomiasis nephropathy that appeared 7 years after treatment of hepatosplenic schistosomiasis with histologic pattern of mesangial proliferative glomerulonephritis with IgA deposits in mesangium. Clinically developed with progressive decrease of proteinuria with angiotensin receptor blocker (ARB). Method: It was reported a case of a 36 years old patient, brown, with classical sintoms of nephrotic syndrome (proteinuria > 3.5 g/24h, hypoalbuminemia and hypercholesterolemia), however with hepatosplenic schistosomiasis history 7 years ago and portal hypertension. Patient underwent renal biopsy which showed IgA deposits in mesangial, being more intense than immunoglobulin G (IgG), accompanied by C1q and C3, with 4/13 glomeruli sclerotic, standard light mesangial glomerulonephritis renal injury with IgA deposits. Patient began taking ARB with progressive improvement in proteinuria. Conclusion: Patients with glomerulonephritis by schistosoma don't show improvement of disease progression with antiparasitic treatment. However the anti-proteinuric treatment can slow the progression of end stage kidney disease.

Resumo Introdução: O acometimento renal é uma forma grave da esquistossomose e ocorre em 10% a 15% dos pacientes com a forma hepatoesplênica da doença. A síndrome nefrótica é a apresentação clínica mais comum. Trata-se de uma complicação causada por imunocomplexos (IC), sendo rara no contexto brasileiro apresentar-se com depósitos de imunoglobulina A (IgA). Quando instalada a lesão renal pelo Schistosoma mansoni, apresenta-se classicamente como glomerulonefrite membranoproliferativa (mesangiocapilar), com acentuação lobular. Objetivo: Relatar caso de glomerulopatia esquistossomótica que se apresentou 7 anos após tratamento de esquistossomose hepatoesplênica com padrão histológico de glomerulonefrite proliferativa mesangial com depósitos de IgA em mesângio. Clinicamente, evoluiu com diminuição progressiva de proteinúria com bloqueador do receptor de angiotensina (BRA). Método: Foi relatado caso de paciente com 36 anos, parda, com quadro clássico de síndrome nefrótica (proteinúria > 3,5 g/24h, hipoalbuminemia e hipercolesterolemia), no entanto, com histórico de esquistossomose hepatoesplênica há 7 anos e com hipertensão portal. Paciente foi submetida à biópsia renal, que apresentou depósitos de IgA em mesângio, sendo mais intensos que imunoglobulina G (IgG), acompanhados de C1q e C3, com 4/13 glomérulos esclerosados, padrão de lesão renal de glomerulopatia mesangial leve com depósitos de IgA. Paciente iniciou uso de BRA, com melhora progressiva da proteinúria. Conclusão: Pacientes com glomerulopatia por schistosoma não apresentam melhora da progressão da doença com tratamento antiparasitário. Entretanto, o tratamento antiproteinúrico pode retardar a progressão da doença renal crônica terminal.
Descritores: Esquistossomose mansoni/complicações
Glomerulonefrite por IGA/parasitologia
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 99 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Barros, Rui Toledo
Texto completo
Id: biblio-975913
Autor: Barros, Rui Toledo.
Título: IgA nephropathy in Salvador, Brazil: a more aggressive disease? / Nefropatia por IgA em Salvador, Brasil: uma doença mais agressiva?
Fonte: J. bras. nefrol;40(3):213-214, July-Sept. 2018.
Idioma: en.
Descritores: Glomerulonefrite por IGA/epidemiologia
-Índice de Gravidade de Doença
Brasil/epidemiologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 99 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-975903
Autor: Souza, Brenda Navarro de; Tavares, Maria Brandão; Soares, Maria Fernanda Sanches; Santos, Washington Luis Conrado dos.
Título: IgA Nephropathy in Salvador, Brazil. Clinical and laboratory presentation at diagnosis / Nefropatia por IgA em Salvador, Brasil. Apresentação clínica e laboratorial no momento do diagnóstico
Fonte: J. bras. nefrol;40(3):242-247, July-Sept. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: IgA nephropathy (IgAN) is the most prevalent primary glomerulopathy in the world, but great variation is reported in different countries. In Brazil, the reported prevalence is high in the Southeastern States and low in Salvador, Bahia State, Brazil. Objectives: This study investigated the clinical and histological patterns of patients with IgAN in Salvador, Brazil. Methods: This is a descriptive study that included all patients with a diagnosis of IgAN performed in native kidney biopsies collected from referral nephrology services of public hospitals in Salvador between 2010 and 2015. Results: Thirty-two cases of IgAN were identified, corresponding to 6% of primary glomerulopathies. There was a slight male predominance (56%) and the median age was 30 [22-40] years. Hematuria was present in 79%, non-nephrotic proteinuria was present in 61%, and hypertension was present in 69% of patients. Segmental sclerosis (S1 lesions) was present in 81% of cases, and chronic tubulo-interstitial lesions (T1 and T2 lesions) were present in 44% of cases. Patients with M1 and T2 MEST-C scores exhibited higher serum urea and creatinine than other patients. Conclusion: The prevalence of IgAN was lower in Salvador than other regions of Brazil. Chronic histological lesions and laboratory markers of severe disease were frequent. M1 and T2 MEST-C scores were correlated with markers of renal dysfunction.

RESUMO Introdução: A nefropatia por IgA (NIgA) é a glomerulopatia primária mais prevalente no mundo, mas grande variação é relatada em diferentes países. No Brasil, a prevalência relatada é alta nos estados do Sudeste e baixa em Salvador, Bahia, Brasil. Objetivos: Este estudo investigou os padrões clínicos e histológicos de pacientes com NIgA em Salvador, Brasil. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo que incluiu todos os pacientes com diagnóstico de NIgA, realizados em biópsias de rins nativos, coletados nos serviços de referência em nefrologia dos hospitais públicos de Salvador, entre 2010 e 2015. Resultados: Foram identificados 32 casos de NIgA, correspondendo a 6% de glomerulopatias primárias. Houve uma ligeira predominância do sexo masculino (56%) e a mediana da idade foi de 30 [22-40] anos. Hematúria esteve presente em 79%, proteinúria não nefrótica esteve presente em 61% e hipertensão esteve presente em 69% dos pacientes. A esclerose segmentar (lesão S1) estava presente em 81% dos casos, e lesões túbulo-intersticiais crônicas (lesões T1 e T2) estavam presentes em 44% dos casos. Pacientes com escores M1 e T2 MEST-C exibiram maior ureia e creatinina séricas que outros pacientes. Conclusão: A prevalência de NIgA foi menor em Salvador do que em outras regiões do Brasil. Lesões histológicas crônicas e marcadores laboratoriais de doença grave foram frequentes. Os escores M1 e T2 MEST-C foram correlacionados com marcadores de disfunção renal.
Descritores: Glomerulonefrite por IGA/diagnóstico
-Brasil
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 99 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1002430
Autor: Parente, Yuri de Deus Mont'alverne; Castro, Amanda Lopes de; Araújo, Flávio Bezerra de; Teixeira, André Costa; Lima, Ítalo Criszostomo; Daher, Elizabeth De Francesco.
Título: Acute renal failure by rapidly progressive glomerulonephritis with IgA deposition in a patient concomitantly diagnosed with multibacillary Hansen's disease: a case report / IRA por glomerulonefrite rapidamente progressiva com depósito de IgA em uma paciente com diagnóstico concomitante de hanseníase multibacilar: relato de caso
Fonte: J. bras. nefrol;41(1):152-156, Jan.-Mar. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Rapidly progressive glomerulonephritis (RPGN) is a renal disease with an extensive differential diagnosis. This paper reports the case of a 55-year-old female patient diagnosed with Hansen's disease with acute progressive renal impairment after developing lower limb pyoderma. The association between Hansen's and kidney disease has been well documented, with glomerulonephritis (GN) ranked as the most common form of renal involvement. Post-infectious glomerulonephritis (PIGN) in adults has been associated with a number of pathogens occurring in diverse sites. The patient described in this case report had RPGN and biopsy findings suggestive of PIGN with C3 and IgA detected on immunofluorescence and kidney injury secondary to recent infection by Staphylococcus, a well-documented manifestation of renal impairment in patients with Hansen's disease.

RESUMO A Glomerulonefrite Rapidamente Progressiva (GNRP) é um padrão de doença renal com amplo diagnóstico diferencial. O caso reporta uma paciente de 55 anos com deterioração aguda e progressiva da função renal após quadro de piodermite em membro inferior com diagnóstico concomitante de hanseníase. Associação da hanseníase com doença renal é bem descrita, sendo a GN a forma de acometimento renal mais comum. As glomerulonefrites pós-infecciosas (GNPIs) em adultos ocorrem devido a um grande número de patógenos, nos mais diversos sítios. A paciente do caso relatado apresentava quadro de GNRP e achados de biópsia que sugerem GNPI com marcação de C3 e IgA na imunofluorescência, sugestiva de lesão renal secundária a infecção recente por Staphylococcus, uma manifestação bem descrita de doença renal em pacientes com hanseníase.
Descritores: Complemento C3/metabolismo
Hanseníase Multibacilar/diagnóstico
Lesão Renal Aguda/diagnóstico
Glomerulonefrite por IGA/diagnóstico
-Rifampina/uso terapêutico
Biópsia
Nitrogênio da Ureia Sanguínea
Imunofluorescência
Clofazimina/uso terapêutico
Creatinina/sangue
Dapsona/uso terapêutico
Diagnóstico Diferencial
Lesão Renal Aguda/tratamento farmacológico
Glomerulonefrite por IGA/tratamento farmacológico
Glucocorticoides/administração & dosagem
Glucocorticoides/uso terapêutico
Limites: Humanos
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 10 ir para página                        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde