Base de dados : LILACS
Pesquisa : C13.351.500.665.656 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 14 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 14 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1144484
Autor: Spengler González, Lessing Mercedes; de Dios Blanco, Elvia; Roque Ortega, Lourdes; Maurisset Moraguez, Dolores.
Título: Dispareunia y vaginismo, trastornos sexuales por dolor / Dispareunia and vaginism, sexual disorders due to pain
Fonte: Rev. cuba. med. mil;49(3):e450, jul.-set. 2020.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: Dentro de los trastornos sexuales por dolor, se estudian la dispareunia y el vaginismo. El Manual diagnóstico y estadístico de los trastornos mentales V, los engloba bajo la categoría trastorno de dolor génito-pélvico y penetración. En Cuba, no existen muchos referentes teóricos de estas enfermedades. Objetivo: Sistematizar y actualizar los referentes teóricos relacionados con la dispareunia y el vaginismo, desde un enfoque sexológico. Métodos: Se realizó una revisión de la literatura publicada sobre el tema, de los últimos diez años, a texto completo, en las bases de datos SciELO y desde la búsqueda con Google académico con las palabras claves: trastornos sexuales por dolor, dispareunia y vaginismo. Desarrollo: La dispareunia y el vaginismo presentan una etiología multifactorial y variables grados de afectación del disfrute sexual de las parejas. Se presentan los aspectos esenciales de ambas entidades, fundamentalmente la clasificación, etiología, caracterización clínica, evaluación y el tratamiento. Conclusiones: La dispareunia y el vaginismo, son dos afecciones que afectan la vida sexual plena y satisfactoria y requieren de conocimientos, orientación y tratamiento especializado para que los resultados sean satisfactorios(AU)

Introduction: Within sexual disorders due to pain, dyspareunia and vaginismus are studied. The Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders V encompasses them under the category of pelvic pain and penetration disorder. In Cuba, there are not many theoretical references of these diseases. Objective: Systematize and update the theoretical references related to dyspareunia and vaginismus, from a sexological approach Methods: A review of the literature published on the subject, of the last ten years, in full text, in the SciELO databases and from the search with academic Google with the keywords: sexual disorders due to pain, dyspareunia and vaginismus. Development: Dyspareunia and vaginismus have a multifactorial etiology and varying degrees of impairment of sexual enjoyment of couples. The essential aspects of both entities are presented, fundamentally the classification, etiology, clinical characterization, evaluation and treatment. Conclusions: Dyspareunia and vaginismus are two conditions that affect full and satisfactory sex life and require specialized knowledge, guidance and treatment for the results to be satisfactory(AU)
Descritores: Dor
Dor Pélvica
Conhecimento
Dispareunia
Vaginismo
-Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  2 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-897773
Autor: Carvalho, Joana Chaves Gonçalves Rodrigues de; Agualusa, Luís Miguel; Moreira, Luísa Manuela Ribeiro; Costa, Joana Catarina Monteiro da.
Título: Multimodal therapeutic approach of vaginismus: an innovative approach through trigger point infiltration and pulsed radiofrequency of the pudendal nerve / Terapêutica multimodal do vaginismo: abordagem inovadora por meio de infiltração de pontos gatilho e radiofrequência pulsada do nervo pudendo
Fonte: Rev. bras. anestesiol;67(6):632-636, Nov.-Dec. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Vaginismus is a poorly understood disorder, characterized by an involuntary muscular spasm of the pelvic floor muscles and outer third of the vagina during intercourse attempt, which results in aversion to penetration. It is reported to affect 1-7% of women worldwide. With this report the authors aim to describe the case of a young patient with vaginismus in whom techniques usually from the chronic pain domain were used as part of her multimodal therapeutic regimen.

Resumo O vaginismo é uma doença pouco compreendida que se caracteriza por uma contração muscular involuntária dos músculos do pavimento pélvico e do terço externo da vagina durante as tentativas de intercurso sexual, o que resulta em aversão à penetração. Estima-se que possa afetar entre 1%-7% da população feminina mundial. Com este relato os autores pretendem apresentar o caso de uma paciente jovem com vaginismo na qual foram usadas técnicas habitualmente do domínio da medicina da dor crônica como parte do seu esquema terapêutico multimodal.
Descritores: Clonidina/administração & dosagem
Vaginismo
Tratamento por Radiofrequência Pulsada
Ropivacaina/administração & dosagem
Analgésicos/administração & dosagem
Anestésicos Locais/administração & dosagem
-Terapia Combinada
Pontos-Gatilho
Nervo Pudendo
Anestesia Local
Limites: Humanos
Feminino
Adolescente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Abdo, Carmita Helena Najjar
Texto completo
Id: lil-684826
Autor: Fleury, Heloisa Junqueira; Abdo, Carmita Helena Najjar.
Título: Dor genital feminina / Female genital pain
Fonte: Diagn. tratamento;18(3):124-127, set. 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A dor genital feminina tem sido objeto de estudos, o que resultou em mudança na sua classificação pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM). A noção da dispareunia ser desordem unitária identificada como disfunção sexual não tem sido confirmada. Há síndromes de dispareunia, sendo a superficial muito semelhante ao vaginismo. A definição do vaginismo, baseada principalmente na ocorrência do espasmo vaginal, também não tem sido confirmada. O DSM-V engloba os dois transtornos, classificando-os como desordem da dor genitopélvica, cuja definição baseia-se em cinco dimensões: índice de sucesso da penetração vaginal, dor com a penetração vaginal, medo da penetração vaginal ou dor genitopélvica durante a penetração vaginal, disfunção da musculatura do assoalho pélvico e comorbidades médicas. Com o envelhecimento da mulher, a prevalência de queixa de dor sexual aumenta. Deficiência de estrogênio é a principal causa de alterações urogenitais atróficas, sendo, portanto, a terapia estrogênica a melhor escolha terapêutica para essa população. Essa condição pode afetar o relacionamento com o parceiro, impactando negativamente a atividade sexual. O parceiro pode evitar o contato com receio de causar dor, podendo diminuir sua iniciativa para a atividade sexual ou até mesmo diminuir seu interesse. Também a preocupação com a dor pode distrair ambos, podendo levá-los a outras disfunções sexuais. Mulheres com dor genital superficial tendem a apresentar baixas autoestima e estima corporal, imagem corporal alterada, insegurança, preocupações excessivas e comportamentos de evitação. Dada a causalidade multidimensional, o diagnóstico e o tratamento devem ser conduzidos por equipe multidisciplinar e incluir uma cuidadosa avaliação da etiologia do quadro.
Descritores: Disfunções Sexuais Fisiológicas
Sexualidade
Dispareunia
Vaginismo
Vulvodinia
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  4 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1046195
Autor: Espósito, María Emilia; Terceiro, Diego Rodrigo.
Título: Paciente con cansancio / Tired patient
Fonte: Rev. Hosp. Ital. B. Aires (2004);38(1):31-33, mar. 2018.
Idioma: es.
Resumo: El médico de familia está capacitado para resolver la mayoría de los problemas de salud de sus pacientes. Dentro del consultorio, el cansancio constituye un motivo de consulta muy frecuente. Su abordaje debe incluir la evaluación del contexto del paciente y un enfoque sistémico que incluya otros niveles diagnósticos y terapéuticos. Se presenta el caso de una paciente que, a partir de este motivo de consulta tan frecuente y junto a intervenciones de su médico de cabecera, logró modificar el foco del problema y comenzar un tratamiento acorde. (AU)

Family physicians are able to solve the majority of their patients' health issues. In the office, fatigue is a common complaint. Its approach should include the evaluation of the context of the patient and a systemic approach that includes other diagnostic and therapeutic levels. We present the case of a patient who went to his doctor with a common complaint and was able to change the focus of the problem and begin a consistent treatment. (AU)
Descritores: Relações Médico-Paciente
Estresse Psicológico/psicologia
Vaginismo/psicologia
Fadiga/diagnóstico
-Papel do Médico
Delitos Sexuais/psicologia
Estresse Psicológico/terapia
Sertralina/uso terapêutico
Vaginismo/diagnóstico
Medicina de Família e Comunidade
Fadiga/terapia
Conforto do Paciente
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  5 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Abdo, Carmita Helena Najjar
Texto completo
Id: lil-784410
Autor: Brasil, Ana Patricia Avancini; Abdo, Carmita Helena Najjar.
Título: Transtornos sexuais dolorosos femininos / Sexual disorders painful female
Fonte: Diagn. tratamento;21(2):89-92, jun. 2016.
Idioma: pt.
Resumo: Os transtornos sexuais dolorosos estão classificados na Classificação Internacional de Doenças (CID-10), no grupo das disfunções sexuais, tendo como base o modelo de ciclo de resposta sexual, criado por Masters e Johnson e adaptado por Kaplan. O artigo em pauta apresenta a evolução do diagnóstico e aspectos das classificações atuais, e a semelhança desses transtornos com outras condições dolorosas crônicas. Apesar de primordial, a investigação de causas orgânicas e o tratamento de patologias localizadas se mostrou insuficiente na compreensão da causa e das manifestações clínicas e no tratamento eficaz das mulheres acometidas. A observação clínica minuciosa, contemplando aspectos emocionais, comportamentos decorrentes da experiência da dor, condições psiquiátricas, como depressão e ansiedade, e relacionamento com parceria devem fazer parte da avaliação de todas essas pacientes. Os aspectos terapêuticos enfatizam a importância de uma equipe multidisciplinar, capaz de oferecer à mulher acompanhamento medicamentoso, psicoterápico, fisioterapêutico e psicoeducacional. A validação da experiência da dor, apesar de ausência de correlatos orgânicos, e a informação a respeito da repercussão de aspectos psico-lógicos na fisiopatologia do processo doloroso facilitam a implicação e postura ativa das pacientes no tratamento.
Descritores: Disfunções Sexuais Fisiológicas
Dor Pélvica
Sexualidade
Dispareunia
Vaginismo
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  6 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-837118
Autor: Tomen, Amanda; Fracaro, Giovanna; Nunes, Erica Feio Carneiro; Latorre, Gustavo Fernando Sutter.
Título: A fisioterapia pélvica no tratamento de mulheres portadoras de vaginismo / The pelvic-floor physical therapy for the treatment of woman suffering from vaginismus
Fonte: Rev. ciênc. méd., (Campinas);24(3):121-130, 20150000.
Idioma: pt.
Resumo: O vaginismo é uma desordem sexual caracterizada por espasmos involuntários persistentes ou recorrentes da musculatura perineal e que interferem na relação sexual, levando ao comprometimento das relações interpessoais e conjugais da mulher. A fisioterapia é um recurso terapêutico recente na área da urologia e ginecologia e ainda são raros os estudos os quais abordam este tratamento para o vaginismo. Por causa disso, objetivou-se pesquisar a importância da fisioterapia pélvica e os recursos utilizados no tratamento de mulheres portadoras de vaginismo. Foi realizada uma revisão bibliográfica, tendo como base de dados Lilacs, PubMed e SciELO e incluindo teses, documentos legais e livros sobre o tema, entre os anos de 2001 e 2014. Quanto ao manejo da problemática, o fisioterapeuta se encontra preparado para abordar e tratar a queixa, pois é envolto de vários recursos e técnicas para compreender e abordar o vaginismo, ressaltando a importância do diagnóstico e de uma avaliação completa. Concluiu-se que a fisioterapia pélvica promove efeito significativo sobre a qualidade de vida e satisfação sexual de mulheres portadoras dessa desordem sexual.

Vaginismus is a sexual disorder characterized by persistent or recurrent involuntary spasms of the perineal muscles that interfere with sexual intercourse, leading to impairment of marital and interpersonal relationships of women. Physical therapy is a new therapeutic approach in the field of urology and gynecology and, as yet, there are relatively few studies addressing the treatment for this sexual dysfunction. As a result, the objective of this study was to discuss about the importance of physical therapy for pelvic floor disorders and also to examine the resources used in the treatment of women with vaginismus. It was held a review of articles in the databases Lilacs, PubMed and SciELO, published between 2001 and 2014; in addition to theses, legal documents and books that address the issue. The results show that concerning the management of this disturbance, the physiotherapist is prepared to address and treat this complaint. It was also found that the practitioner is surrounded by multiple resources and techniques to understand and address the vaginismus, to carry out the diagnosis as well as the assessment process. To sum up, it was concluded that the pelvic-floor physical therapy promotes significant effect on the quality of life and on the sexual satisfaction of women with this dysfunction.
Descritores: Reabilitação
Fisioterapia
Vaginismo
-Pelve
Biorretroalimentação Psicológica
Modalidades de Fisioterapia
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1522.9


  7 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-833699
Autor: Batista, Mirca Christina da Silva.
Título: Fisioterapia como parte da equipe interdisciplinar no tratamento das disfunções sexuais femininas / Physiotherapy as part of the interdisciplinary team in the treatment of female sexual dysfunctions
Fonte: Diagn. tratamento;22(2):83-87, Abr.-Jun. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: A sexualidade humana extrapola os limites da anatomia e fisiologia, e o desempenho sexual depende da integração dos fatores biológico, psicológico, social, cultural, econômico, legal e religioso. A prática da sexologia é bastante complexa, pois deve ser interdisciplinar e envolve o conhecimento multidisciplinar, exigindo do profissional constante atualização nos vários assuntos ligados à saúde e à educação. A abordagem das disfunções sexuais, além de envolver a educação, que visa canalizar a expressão sexual para uma vivência saudável, consta de medidas terapêuticas que visam restaurar a função sexual do indivíduo. A fisioterapia é a modalidade terapêutica utilizada para prevenir, corrigir e aliviar as disfunções de origem anatômica ou fisiológica, reabilitando a integridade de órgãos e sistemas, restaurando o bem-estar físico do indivíduo. A fisioterapia nas disfunções pélvicas atua na prevenção e tratamento das desordens do assoalho pélvico, da pelve e seus órgãos, da coluna lombossacra e do abdômen. Dentre essas disfunções, destacam-se as sexuais femininas: dispareunia, vaginismo, alterações do orgasmo e de interesse/excitação.
Descritores: Dispareunia
Equipe de Assistência ao Paciente
Fisioterapia
Sexualidade
Vaginismo
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR171 - APM/Unidade de Publicações


  8 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-759027
Autor: Valins, Linda.
Título: Quando o corpo da mulher diz não ao sexo: compreendendo e superando o vaginismo / When a woman's boady says no to sex: understanding and overcoming vaginismus.
Fonte: Rio de Janeiro; Imago; 1994. 294 p.
Idioma: pt.
Descritores: Sexo
Vaginismo/diagnóstico
Vaginismo/psicologia
Vaginismo/terapia
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR59.2 - Núcleo de Documentação


  9 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-734792
Autor: Moltedo-Perfetti, Andrés; Cittadini, María José; Nardi, Bernardo; Arimatea, Emidio; Moltedo-Perfetti, Piero.
Título: Evaluación de la calidad de vida en mujeres con vaginismo primario mediante el WHOQOL-BREF / Evaluation of the quality of life in women with primary vaginismus by WHOQOL-BREF
Fonte: Rev. chil. obstet. ginecol;79(6):466-472, 2014. tab.
Idioma: es.
Resumo: Antecedentes: El vaginismo es una disfunción sexual que impide Ia penetración y que afecta a cerca de un 5 por ciento de las mujeres y que les genera malestar tanto a ellas como a sus parejas. Objetivo: Conocer la calidad de vida de mujeres con vaginismo primario y comparar con un grupo control. Método: Aplicación presencial del WHOQOL-BREF a 50 mujeres con vaginismo primario y a 47 mujeres sin patología, socio-demográficamente similares. Resultados: El nivel de calidad de vida en las mujeres con vaginismo fue menor a aquella del grupo de comparación respecto a la calidad general de la vida y la salud, y en tres de los cuatro dominios del WHOQOL-BREF. Conclusión: El vaginismo es una condición que afecta la calidad de vida de las mujeres con ese diagnóstico.

Background: Vaginismus is a sexual dysfunction that prevents the penetration and affects about 5 percent of women and makes them feel upset both them and their partners. Objective: Determine the quality of life of women with primary vaginismus and compared with a control group. Method: Application of the WHOQOL-BREF to 50 women with primary vaginismus and 47 women without pathology and similar demographically status. Results: The level of quality of life in women with vaginismus was lower than that of the comparison group regarding the overall quality of life and health, and in three of the four domains of the WHOQOL-BREF. Conclusion: Vaginismus is a condition that affects the quality of life of women with this diagnosis.
Descritores: Qualidade de Vida
Vaginismo/psicologia
-Psicometria
Inquéritos e Questionários
Limites: Humanos
Adulto
Feminino
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  10 / 14 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-702906
Autor: Moreira, Ramon Luiz Braga Dias.
Título: Vaginismo / Vaginismus
Fonte: Rev. méd. Minas Gerais;23(3), jul.-set. 2013.
Idioma: pt; en.
Resumo: Vaginismo é condição clínica rara em que a penetração vaginal, seja pelo ato sexual, espéculo ginecológico ou outro objeto, é impedida. Associa-se a multiplicidade de fatores que incluem condições sociais, psicológicas, psiquiátricas, ginecológicas, psicanalíticas e sexológicas. Sua etiologia está ligada, principalmente, a traumas sexuais e educação sexual rígida, embora nem sempre essas associações possam ser feitas. É assunto sobre o qual existe grande desconhecimento, inclusive pelos médicos, o que torna sua abordagem difícil, muitas vezes iatrogênica. O tratamento inclui técnicas de psicoterapia cognitiva e comportamental, tratamento médico com ansiolíticos e anestésicos tópicos, além de uso de vasodilatadores vaginais. Tratamentos com base em fisioterapia por eletroestimulação vaginal e injeções vaginais de neurotoxina botulínica têm sido propostos, ainda sem evidência científica que os autorize. Esta revisão discute conceitos e tratamentos do vaginismo.

Vaginismus is a rare clinical condition that prevents vaginal penetration, either during the sexual act, or by a gynecological speculum or any other object. It is associated to multiple factors including social, psychological, psychiatric, gynecological, psychoanalytical, and sexual conditions. Its etiology is mainly linked to sexual traumas and rigid sexual education,even though this kind of association is not always traceable. Knowledge about the subject is extremely limited, even among physicians. This is a difficult topic to approach, sometimes requiring iatrogenic approaches. Its treatment includes cognitive and behavioral psychotherapy, medical treatment with anxiolytics and topic anesthetics, as well as use of vaginal vasodilators. Treatment methods based on physical therapy by vaginal electrostimulation and vaginal injections of botulinum neurotoxin have been proposed, although no scientific evidence currently evidently supports their use. This review discusses concepts and treatment methods for vaginismus.
Descritores: Dispareunia
Vaginismo/diagnóstico
Vaginismo/etiologia
Vaginismo/terapia
-Toxinas Botulínicas/uso terapêutico
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde