Base de dados : LILACS
Pesquisa : C13.703.844.506.389 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 86 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 9 ir para página                      

  1 / 86 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-132514
Autor: Arbaiza, Daniel; Noriega, Katty; Wachtell, Antonio; Marcial, Julio; Pérez, Clara.
Título: Linfoma no hodgkin: producción hormonal ectópica de prolactina / Non Hodgkin's lymphoma: ectopic production of prolactin
Fonte: Acta cancerol;24(1):18-20, mar. 1994. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Reportamos el caso de una infante de catorce meses de edad, portadora de un Linfoma no Hodkin primario subcutánóeo, de Alto Grado de Malignidad No Clasificable, Formulación Internacional K, estadio clínico IV asociado a ginecomastia, galactorrea y hiperprolactinemia. Con tratamiento quimioterápico el volumen mamario se normalizó así como también el nivel de prolactina. Una neoplasia oculta debe ser considerada en el diagnostico diferencial de una hiperprolactinemia.
Descritores: Linfoma não Hodgkin/complicações
Ginecomastia/complicações
-Prolactina/análise
Prolactina/efeitos adversos
Linfoma não Hodgkin/tratamento farmacológico
Galactorreia/etiologia
Galactorreia/terapia
Ginecomastia/etiologia
Limites: Humanos
Feminino
Lactente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  2 / 86 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1551
Autor: Ascenço, Adriana Sayuri Kurogi; Graf, Ruth; Maluf Junior, Ivan; Balbinot, Priscila; Freitas, Renato da Silva.
Título: Galactorreia: como abordar essa complicação incomum após mamoplastia de aumento / Galactorrhea: how to address this unusual complication after augmentation mammoplasty
Fonte: Rev. bras. cir. plást;31(2):143-147, 2016. ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: Galactorreia e formação de galactocele após mamoplastia de aumento é uma complicação descrita na literatura, porém a causa permanece desconhecida. MÉTODOS: Apresentamos um caso de uma paciente de 28 anos que foi submetida à cirurgia de mamoplastia de aumento via sulco inframamário, com implante colocado no plano subfascial, que evoluiu, no 7º dia pós-operatório, com galactorreia exteriorizada pela incisão, e propomos um algoritmo para diagnóstico e tratamento de galactorreia após mamoplastias. RESULTADOS: A complicação foi tratada com o uso de agente supressor da lactação, a cabergolina, apresentando boa evolução. CONCLUSÃO: Galactorreia é uma complicação incomum após mamoplastias de aumento, que deve ser sempre lembrada em casos de drenagem de secreção pela incisão por tratar-se de um diagnóstico diferencial com infecção.

INTRODUCTION: Galactorrhea and galactocele formation after breast augmentation are complications reported in the literature, but the cause remains unknown. METHODS: We present a case of a 28-year-old patient who underwent breast augmentation surgery via the inframammary fold with an implant placed in the subfascial plane, which developed galactorrhea from the incision on the seventh postoperative day, and we propose an algorithm for the diagnosis and treatment of galactorrhea after mammoplasties. RESULTS: The complication was treated with the use of a lactation suppressor, cabergoline, presenting good outcomes. CONCLUSION: Galactorrhea is an uncommon complication after augmentation mammoplasties, which should always be considered in cases of secretions from an incision because it is a differential diagnosis for infections.
Descritores: Complicações Pós-Operatórias
Sucção
Lactação
Mamoplastia
Implante Mamário
Ergolinas
Cabergolina
Galactorreia
-Complicações Pós-Operatórias/cirurgia
Sucção/métodos
Mamoplastia/efeitos adversos
Mamoplastia/métodos
Implante Mamário/métodos
Ergolinas/uso terapêutico
Cabergolina/uso terapêutico
Galactorreia/cirurgia
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
História do Século XXI
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  3 / 86 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-832696
Autor: Macedo, Jefferson Lessa Soares de; Rosa, Simone Corrêa; Naves, Luciana Ansaneli; Motta, Luiz Casulari Roxo da; Ascenço, Adriana Sayuri Kurogi.
Título: Galactorreia após mastoplastia de aumento / Galactorrhea after augmentation mastoplasty
Fonte: Rev. bras. cir. plást;32(1):155-156, 2017.
Idioma: en; pt.
Descritores: Hiperprolactinemia
Galactorreia
-Hiperprolactinemia/cirurgia
Hiperprolactinemia/patologia
Galactorreia/cirurgia
Galactorreia/patologia
Limites: Humanos
Feminino
História do Século XXI
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  4 / 86 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-869761
Autor: Chacón Zambrano, Leonardo Andrés; Rojas Romero, Luis Orlando; Delgado Salazar, Lady Carolina; González Arias, Andrés Felipe; Velandia, Fernando.
Título: Pituicitoma hipofisario, un hallazgo diagnóstico inusual: reporte de caso / Pituitary pituicytoma, finding of an unusual diagnosis: a case report
Fonte: Rev. chil. neurocir;42(2):111-117, nov. 2016. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Los pituicitomas son tumores infrecuentes de la región selar y supraselar, originados de la neurohipófisis, que suelen ser confundidos con otros tumores al compartir características imaginológicas. Se reporta el caso de una mujer de 36 años de edad, con un pituicitoma en la región selar, que fue diagnosticado como un adenoma hipofisario debido a los hallazgos clínicos e imaginológicos preoperatorios y se realiza una revisión de la literatura.

The Pituicytomas are rare tumors of the sellar and suprasellar region originated of the neurohypophysis and are usually confused with other tumors when sharing imagining features. It is reported a case of a 36 years old woman with pituicytoma in the sellar region that was diagnosed as a pituitary adenoma due to the presurgical clinical and imaging findings and, it is revised the literature.
Descritores: Endoscopia/métodos
Galactorreia
Hiperprolactinemia
Neuro-Hipófise/patologia
Prolactinoma/cirurgia
Prolactinoma/diagnóstico
-Imageamento por Ressonância Magnética/métodos
Imuno-Histoquímica/métodos
Neoplasias Hipofisárias/cirurgia
Neoplasias Hipofisárias/diagnóstico
Neoplasias Hipofisárias/epidemiologia
Radiocirurgia
Sela Túrcica/lesões
Tomografia Computadorizada por Raios X/métodos
Limites: Humanos
Adulto
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CL2.1 - Biblioteca de Medicina


  5 / 86 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-705235
Autor: Vilar, Lucio; Fleseriu, Maria; Bronstein, Marcello D..
Título: Challenges and pitfalls in the diagnosis of hyperprolactinemia / Desafios e armadilhas no diagnóstico da hiperprolactinemia
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;58(1):9-22, 02/2014. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The definition of the etiology of hyperprolactinemia often represents a great challenge and an accurate diagnosis is paramount before treatment. Although prolactin levels > 200-250 ng/mL are highly suggestive of prolactinomas, they can occasionally be found in other conditions. Moreover, as much as 25% of patients with microprolactinomas may present prolactin levels < 100 ng/mL, which are found in most patients with pseudoprolactinomas, drug-induced hyperprolactinemia, or systemic diseases. On the other hand, some conditions may lead to falsely low PRL levels, particularly the so-called hook effect, that is an assay artifact caused by an extremely high level of PRL, and can be confirmed by repeating assay after a 1:100 serum sample dilution. The hook effect must be considered in all patients with large pituitary adenomas and PRL levels within the normal range or only modestly elevated (e.g., < 200 ng/mL). An overlooked hook effect may lead to incorrect diagnosis and unnecessary surgical intervention in patients with prolactinomas. Another important challenge is macroprolactinemia, a common finding that needs to be identified, as it usually requires no treatment. Although most macroprolactinemic patients are asymptomatic, many of them may present galactorrhea or menstrual disorders, as well as neuroradiological abnormalities, due to the concomitance of other diseases. Finally, physicians should be aware that pituitary incidentalomas are found in at least 10% of adult population. Arq Bras Endocrinol Metab. 2014;58(1):9-22.

A definição da etiologia da hiperprolactinemia muitas vezes representa um grande desafio e um diagnóstico preciso é fundamental antes do tratamento. Embora níveis de prolactina > 200-250 ng/mL sejam altamente sugestivos de prolactinomas, ocasionalmente podem ser encontrados em outras condições. Além disso, até 25% dos pacientes com microprolactinomas podem apresentar-se com níveis de prolactina < 100 ng/mL, os quais são evidenciados na maioria dos pacientes com pseudoprolactinomas, hiperprolactinemia induzida por drogas ou doenças sistêmicas. Por outro lado, deve-se atentar às condições que podem levar a valores de prolactina falsamente baixos, particularmente o chamado efeito gancho. Este último é um artefato causado por um nível extremamente elevado de PRL e que pode ser confirmado pela repetição do exame após diluição do soro a 1:100. O efeito gancho deve ser considerado em todo paciente com grandes adenomas hipofisários e níveis de prolactina dentro da faixa normal ou apenas moderadamente elevados (p. ex., < 200 ng/mL). Um efeito gancho não detectado pode levar a diagnóstico incorreto e intervenção cirúrgica desnecessária em pacientes com prolactinomas. Outro desafio importante é a macroprolactinemia, um achado comum que precisa ser identificado visto que geralmente não requer tratamento. Ainda que a maioria dos pacientes seja assintomática devido à concomitância de outras doenças, muitos podem apresentar galactorreia ou distúrbios menstruais, bem como anormalidades neurorradiológicas. Finalmente, os médicos devem estar cientes de que incidentalomas hipofisários são encontrados em pelo menos 10% da população adulta. Arq Bras Endocrinol Metab. 2014;58(1):9-22.
Descritores: Hiperprolactinemia/diagnóstico
Hiperprolactinemia/etiologia
Prolactina/sangue
Prolactinoma/complicações
-Precipitação Química
Cromatografia em Gel
Galactorreia/etiologia
Imageamento por Ressonância Magnética
Anamnese
Exame Físico
Prolactina/classificação
Limites: Feminino
Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 86 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-672575
Autor: Belli, H; Vardar, MK; Yesilyurt, S; Gul, ES; Ural, C.
Título: Citalopram related euprolactinaemic galactorrhoea: a case report
Fonte: West Indian med. j;59(1):100-101, Jan. 2010.
Idioma: en.
Descritores: Citalopram/efeitos adversos
Galactorreia/induzido quimicamente
Inibidores de Captação de Serotonina/efeitos adversos
-Depressão/tratamento farmacológico
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 86 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-641535
Autor: Henz, Camila; Santos, Nicele Porto dos; Michelon, João.
Título: Hiperprolactinemia / Hyperprolactinemia
Fonte: Acta méd. (Porto Alegre);32:244-255, 2011.
Idioma: pt.
Resumo: A hiperprolactinamia é a alteração hormonal mais comum do eixo hipotalâmico-hipofisário encontrada na prática clinica Apresenta predomínio na população feminina e está associada com a galactorréia, distúrbios mentruais, infertilidade, hipogonadismo e diminuição da libido. As causas são numerosas, sendo o uso de fármacos a causa geral mais comum, e os prolactinomas a causa patológica mais frequente. Atualmente o tratamento farmacológico com agonistas dopaminérgicos tem se apresentado como primeira opção no tratamento, ficando a cirurgia e a radioterapia indicadas a casos reservados. O presente artigo versará sobre os aspectos etilógicos, as manifestações clinicas, investigação diagnóstica e opções de tratamento de hiperprolactinemia.
Descritores: Amenorreia
Antagonistas de Dopamina
Galactorreia
Hiperprolactinemia/etnologia
Infertilidade
Prolactina
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR500.1 - Biblioteca


  8 / 86 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-632210
Autor: Cheng-Oviedo, Sonia; Espinosa de los Monteros, Ana Laura; Mercado, Moisés; Sandoval, Carolina.
Título: Mujer de 32 años con cefalea, galactorrea, prognatismo y crecimiento acral / A 32-Year-Old Woman with Cephalea, Galactorrea, Prognatism, and Acral Growth
Fonte: Gac. méd. Méx;140(4):449-453, jul.-ago. 2004. ilus, tab.
Idioma: es.
Descritores: Adenoma/complicações
Galactorreia/etiologia
Cefaleia/etiologia
Neoplasias Hipofisárias/complicações
-Adenoma/patologia
Adenoma/cirurgia
Evolução Fatal
Imageamento por Ressonância Magnética
Neoplasias Hipofisárias/patologia
Neoplasias Hipofisárias/cirurgia
Testes de Campo Visual
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: MX1.1 - CENIDSP - Centro de Información para Decisiones en Salud Pública


  9 / 86 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522709
Autor: Pérez, María Carolina; Cortés V, Carlos Andrés; Cipagauta, Marcia del Pilar; Villalba, Sandra Liliana.
Título: Galactografía: procedimiento diagnóstico para el radiólogo de hoy / Galactography: diagnostic procedure for today's radiologist
Fonte: Rev. colomb. radiol;18(3):2209-2214, sept. 2007. ilus.
Idioma: es.
Resumo: La galactografía de seno es un procedimiento subutilizado en la actualidad, que usualmente ayuda a definir la causa de secreción unilateral y espontánea a través del pezón. La ductografía permite el diagnóstico de condiciones patológicas que pueden pasar desapercibidas en otros métodos imaginológicos; delimita la extensión de la enfermedad, identifica lesiones centrales y periféricas y sirve como guía para planeación quirúrgica. Algunos radiólogos argumentan que la galactografía es un procedimiento técnicamente complicado que amerita demasiado tiempo para su realización. Sin embargo, el aprendizaje de una técnica adecuada y su consideración como método diagnóstico para el estudio de galactorrea, va a permitir a quienes la realicen una mejor aproximación interdisciplinaria para la evaluación de este importante signo de cáncer de seno. A continuación se describe la técnica de la galactografía, proporcionando los elementos cognoscitivos necesarios para la realización del procedimiento, e ilustramos algunos casos de ductografía centrados en la anatomía normal, inconvenientes técnicos y condiciones anómalas.
Descritores: Carcinoma Ductal
Galactorreia
Mamografia
Papiloma
Limites: Humanos
Responsável: CO371.9


  10 / 86 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-464796
Autor: Sousa, Walney; Tinoco, Roberto; Cezar, Pedro Henrique; Rocha, Thiago Siqueira; Amorim, Paura Mara Pereira; Menezes, Paulo José Melo; Pinto, Bruna Mautone Silva; Oliveira, Rayzzel de; Vial, Felipe de Souza.
Título: Prolactinoma / Prolactinoma
Fonte: J. bras. med;92(6):27-34, jun. 2007. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Os autores descrevem o caso de uma mulher branca, de 31 anos de idade, com queixa de infertilidade, amenorréia e ejeção láctea à expressão manual corporal, há dois anos. Referia cefaléia recorrente duas a três vezes por semana, aumento de peso corporal e diminuição da libido. Há nove anos tenta engravidar, sem sucesso. Foi diagnosticada hipersecreção de prolactina, devido a macroprolactinoa. A pacienta foi tratada com bromocriptina, sem sucesso. Após a utilização de carbegolina houve melhora dos sintomas. Os autores optaram por tal caso porque, apesar de o macroprolactinoma ocorrer em apenas 8 porcento a 25 por cento das hiperprolactinemias, possuiu um conjunto de sinais e sintomas que tem como diagnósticos diferenciais outras patologias importantes, como síndrome do ovário policístico, hipotireoidismo e outros tumores hipofisários
Descritores: Hiperprolactinemia
Prolactinoma
-Bromocriptina
Diagnóstico Diferencial
Galactorreia
Neoplasias Hipofisárias
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1365.1 - Biblioteca Biomédica A - CB/A



página 1 de 9 ir para página                      
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde