Base de dados : LILACS
Pesquisa : C14 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 5821 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 583 ir para página                         

  1 / 5821 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-471890
Autor: Cardoso, Priscila M; Bricarello, Liliana Paula; Fisberg, Mauro.
Título: Ácidos graxos trans: relação com doenças cardiovasculares e ácidos graxos essenciais / Trans fatty acids: relation with cardiovascular diseases and essential fatty acids
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(supl.3A):10-13, jul.-set. 2007.
Idioma: pt.
Resumo: O processo de hidrogenação dos óleos vegetais, com o objetivo de oferecer melhor textura e maior tempo de vida útil, resulta na formação dos ácidos graxos "trans". Estes estão presentes em produtos alimentícios processados, como: margarinas, gorduras vegetais e preparações, sorvetes, bolachas e pães. Este estudo revisa...
Descritores: Dieta
Doenças Cardiovasculares/epidemiologia
Gorduras Insaturadas
-Doença das Coronárias
Fenômenos Fisiológicos da Nutrição
Limites: Humanos
Animais
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 5821 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-458218
Autor: Pimentel, Isabela Cardoso; Magnoni, Carlos Daniel; Costa, Rosana Perim.
Título: Utilização do azeite de oliva na prevenção e no tratamento das doenças cardiovasculares / Use of olive oil in the prevention and treatment of cardiovascular diseases
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(supl.A):9-14, jan.-mar. 2007. graf.
Idioma: pt.
Resumo: O azeite de oliva é um dos principais ingridientes da Dieta do Mediterâneo, que apresenta relação inversa com a doença aterosclerótica. O efeito cardioprotetor dessa dieta tem sido atribuído em grande parte, à formulação exclusiva do azeite de oliva virgem. O alto teor de ácidos graxos monoinsaturados e de compostos fenólicos, especialemnte oleuropeína e o hidroxitirosol, está relacionado a ações antiaterogênicas, como redução da colesterolemia, redução da agregação plaquetária e diminuição da expressão de moléculas de adesão. Não existe grande variação no teor de ácidos graxos monoinsaturados no que se refere à qualidade de azeite, contudo a maior concentração de compostos fenólicos está no azeite extravirgem, obtido a partir de todo o fruto por meio da primeira prensa física a frio.
Descritores: Dieta Mediterrânea/efeitos adversos
Doenças Cardiovasculares/complicações
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico
Ácidos Graxos Monoinsaturados/efeitos adversos
Ácidos Graxos Monoinsaturados
-Antioxidantes/classificação
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  3 / 5821 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Lotufo, Paulo Andrade
Texto completo
Id: lil-478401
Autor: Lotufo, Paulo Andrade.
Título: Doenças cardiovasculares no Brasil: por que altas taxas de mortalidade entre mulheres? / Cardiovascular diseases in Brazil: why women have high mortality rates?
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(4):294-298, out.-dez. 2007.
Idioma: pt.
Resumo: As altas taxas de mortalidade observadas na população feminina brasileira na faixa etária dos 45 aos 64 anos no final dos anos 80 são concordantes com estudos que demonstram incidência elevada de doença cerebrovascular e prevalência elevada de hipertensão e de angina do peito em algumas localidades brasileiras. A principal explicação para altas taxas de tanto em homens como em mulheres pode ser buscada na origem materno-fetal das doenças cardiovasculares associada ao fluxo migratório do campo para as cidades nas décadas de 1960 e 1970. O diferencial menor entre os sexos, que é uma característica das cidades brasileiras, pode ser creditado ao aumento da obesidade de forma acentuada entre as mulheres de todas as idades, em todos os estratos sociais, principalemnte nos de renda média. O aumento do peso médio da população e o provável alto consumo de sal propiciaria elevada prevalência de hipertensão, que explicaraia o forte componente de doença cerebrovascular no conjunto das doenças cardiovasculares...
Descritores: Doença das Coronárias/epidemiologia
Doenças Cardiovasculares/epidemiologia
Doenças Cardiovasculares/mortalidade
-Hipertensão
Obesidade
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  4 / 5821 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Tucci, Paulo J. F
Texto completo
Id: lil-481333
Autor: Tucci, Paulo J. F.
Título: Fisiopatologia das doenças cardiovasculares: novos conhecimentos / Phys: opathology cardiovascular diseases: new knowledge
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(3):195-195, jul.-set. 2007.
Idioma: pt.
Descritores: Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  5 / 5821 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Lima, José Jayme Galväo de
Texto completo
Id: lil-458209
Autor: Lima, José Jayme Galvão de.
Título: Dislipidemia na doença renal crônica / Dyslipidemia in chronic kidney disease
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(1):60-65, jan.-mar. 2007.
Idioma: pt.
Resumo: As alterações do metabolismo dos lípides são parte integrante da síndrome urêmica e ocorrem em cerca de 70% dos pacientes com doença renal crônica. O perfil lipídico típico da doença renal crônica difere daquele observado na população geral e caracteriza-se por níveis normais de colesterol total e de colesterol de lipoproteína de baixa densidade (LDLcolesterol), redução do colesterol de lipoproteína de alta densidade (HDL-colesterol) e aumento das partículas ricas em triglicerídeos, como lipoproteína de muito alta densidade (VLDL) e lipoproteína de densidade intermediária (IDL). Esse perfil lipídico apresenta comprovado potencial aterogênico e é provável que desempenhe papel importante na alta prevalência de doença cardiovascular associada à uremia. O mecanismo da dislipidemia da doença renal crônica não é bem conhecido, mas acredita-se que resistência à insulina, aumento do estresse oxidativo e alterações na estrutura e na função das apolipoproteínas sejam os fatores mais importantes. Apesar do grande número de trabalhos sobre o assunto, ainda não existem provas definitivas de que a dislipidemia aumente o risco cardiovascular em renais crônicos e de que o tratamento com estatinas reduza significativamente esse risco. Mesmo com essa ressalva, as diretivas internacionais e nacionais recomendam o uso de estatinas na doença renal crônica, seguindo as mesmas regras observadas para pacientes com doença cardiovascular. Espera-se que estudos, já em curso, especificamente concebidos para avaliar o papel das estatinas na prevenção de eventos cardiovasculares na doença renal crônica possam em breve contribuir para o melhor planejamento terapêutico da doença renal.

Lipid alterations are an integral part of the uremic syndrome, occurring in roughly 70% of patients with chronic kidney disease. Typical lipid profile associated with chronic kidney disease differs substantially from that observed in the general population and is characterized by normal total- and low density lipoprotein cholesterol (LDL-cholesterol), reduced high density lipoprotein cholesterol (HDL-cholesterol) and increased levels of triglyceride-rich particles, like very low density lipoprotein (VLDL) and intermediate density lipoprotein (IDL). This lipid profile exhibits substantial atherogenic potential and probably plays a significant role in the increased prevalence of cardiovascular disease associated with chronic uremia. The mechanism of the lipid abnormalities observed in chronic kidney disease is not well known but insulin resistance, increased oxidative stress and alterations in the structure and function of apolipoproteins are believed to be involved. In spite of the great number of investigations on the subject, there is still no conclusive proof that dyslipidemia increases the cardiovascular risk of chronic kidney disease patients and that this risk is significantly reduced by statins. However, despite these considerations, national and international guidelines recommend prescription of statins to chronic kidney disease patients following the same rules observed for individuals of the general population with established cardiovascular disease. It is expected that a number of trials, already in course, specifically designed to verify the preventive role of statins on cardiovascular events in chronic kidney disease, would clarify this important subject in near future.
Descritores: Dislipidemias/complicações
Dislipidemias/diagnóstico
Doenças Cardiovasculares/complicações
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico
Insuficiência Renal Crônica/complicações
Insuficiência Renal Crônica/mortalidade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  6 / 5821 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-458213
Autor: Batlouni, Michel; Gravina, Cláudia F.
Título: Peculiaridades da farmacoterapêutica cardiovascular no idoso / Peculiarities of the cardiovascular pharmacotherapeutic in the elderly
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(1):20-33, jan.-mar. 2007.
Idioma: pt.
Resumo: O incremento da população geriátrica representa importante alteração demográfica do final do século XX e início do XXI. Como um grupo, idosos requerem cuidados médicos e terapêuticos mais freqüentes e utilizam o serviço de saúde em maior escala que indivíduos mais jovens. Essa revolução demográfica tem importantes implicações práticas, diagnósticas e terapêuticas. A utilização apropriada de medicamentos na população geriátrica requer o conhecimento das alterações fisiológicas do envelhecimento e dos efeitos das doenças concomitantes, que podem influenciar a farmacocinética e a farmacodinâmica, assim como das respostas terapêutica e tóxica aos medicamentos, de forma clinicamente importante. A falta de atenção cuidadosa na seleção, na posologia e na monitoração dos fármacos nessa população pode induzir benefício terapêutico incompleto e alta incidência de reações adversas. Isso é particularmente significante para os medicamentos cardiovasculares, muitos dos quais têm índice tóxico/terapêutico estreito. Como as idades cronológica e biológica freqüentemente não são comparáveis, e como existem grandes variações entre os idosos nas respostas farmacocinética e farmacodinâmica, é difícil estabelecer generalizações. Fatores socioeconômicos e a não-observância adequada da prescrição são causa importante da falha terapêutica em qualquer idade, e particularmente nos idosos. Polifarmácia, esquemas terapêuticos complicados, distúrbios visuais, auditivos ou mentais, falta de compreensão, ausência de auxílio de familiares ou afins são alguns dos muitos fatores que contribuem para a não-observância ao tratamento.

The increase of the geriatric population represents a major demographic change in the end of the 20th Century and beginning of the 21st. As a group, the elderly require a closer and more frequent medical and therapeutic care and use health services in a larger scale than younger individuals. Such demographic revolution comprehends major practical, diagnostic and therapeutic implications. The appropriate use of medication in the geriatric population requires knowledge on the physiologic changing of the aging and on the effects of the collateral diseases that may impact on the pharmacokinetics and pharmacodynamics, the therapeutic and toxic response to medication, in a substantial clinical way. The lack of careful attention in the selection, posology and monitoring of the pharmaceutical drugs in this population may incite an incomplete therapeutic benefit and a high occurrence of conflicting reactions. This is particularly meaningful in the case of cardiovascular medication, many of which have a very critical toxic/therapeutic rate. Since the chronologic and biologic ages are usually not comparable, and since there are great variation among the elderly in the harmacokinetics and pharmacodynamics responses, it is difficult to establish generalization. Social and economical factors as well as the non-observance of adequate prescription are major reasons for therapeutic failure in any age, and particularly with the elderly. Polypharmacy, complicated therapeutic schemes, visual, hearing or mental impairment, lack of comprehension, absence of assistance from family members or relatives, are some of the many factors that contribute for non-observance of treatment.
Descritores: Doenças Cardiovasculares/complicações
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico
Farmacologia/métodos
Idoso/fisiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  7 / 5821 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-559934
Autor: Lima, Sônia Maria Rolim Rosa.
Título: Terapia hormonal e doença cardiovascular / Hormone therapy and cardiovascular disease
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;19(4):474-483, out.-dez. 2009. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Existem ainda muitas controvérsias envolvendo os benefícios cardiovasculares e a terapia hormonal de estrogênio isolados ou associados a progestógenos em mulheres após a menopausa. Por outro lado, evidências biológicas demonstram que os estrogênios apresentam efeitos benéficos no sistema cardiovascular. Estudos observacionais demonstram redução dos eventos coronários nas usuárias de terapia hormonal, não evidenciada em dados preliminares de estudos randomizados. Porém, recentes publicações de releitura dos achados têm demonstrado não haver aumento de eventos cardiovasculares e sim tendência a diminuição naquelas que iniciaram o uso da terapia hormonal antes dos 60 anos de idade. Assim, a idade, o tempo transcorrido após a menopausa e a presença de fatores de risco e de doença cardiovascular poderiam diminuir a eficácia da terapia hormonal ou mesmo aumentar o risco de eventos cardiovasculares. É provável que os efeitos desfaroráveis do uso de estrogênio associados aos progestógenos utilizados nos estudos randomizados não se relacionem com os hormônios per se, mas sim a seu emprego em mulheres mais idosas e com presença de fatores de risco. O julgamento clínico criterioso, o momento do início da terapia hormonal...

There are still many controversies over the cardiovascular benefits and the use of estrogen hormone therapy alone or in combination with progestogen in postmenopausal women. On the other hand, biological evidences indicate that estrogens have beneficial effects on the cardiovascular system. Observational studies show a reduction of coronary events in users of hormone therapy, which was not observed in preliminary randomized studies data. However, recent publications reinterpreting these findings have shown there is not an increase of cardiovascular events, but rather, a trend to decrease them in women starting hormone therapy before 60 years of age. Thus, age, time after menopause and the presence of risk factors and of cardiovascular disease could decrease the efficacy of hormone therapy or even increase the risk of cardiovascular events. The unfavorable results of the use of estrogens combined to progestogens in randomized studies are probably not related to the hormones, but to their use in older women and in women with risk factors. Careful clinical judgment, the time to start hormone therapy, the dose and type of hormones used are extremely important, aiming at the proven beneficial effects of hormone therapy on the significant improvement of climacteric symptoms. This paper analyses these studies to demonstrate that hormone therapy still plays a preventive role in cardiovascular disease.
Descritores: Climatério
Doenças Cardiovasculares/complicações
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico
Doenças Cardiovasculares/mortalidade
Menopausa
Terapia de Reposição Hormonal/efeitos adversos
-Fatores de Risco
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  8 / 5821 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Younes, Riad Naim
Texto completo
Id: lil-559939
Autor: Rosa, Leonardo Vieira da; Issa, Jaqueline Scholz; Salemi, Vera Maria Cury; Younes, Riad Naim; Kalil Filho, Roberto.
Título: Epidemiologia das doenças cardiovasculares e neoplasias: quando vai ocorrer o cruzamento das curvas? / Epidemiology of cardiovascular diseases and cancer: when will the curves overlap?
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;19(4):526-534, out.-dez. 2009. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: As doenças cardiovasculares e neoplásicas tornaram-se, nos últimos anos, temas prioritários na maioria dos países, pelo impacto na mortalidade, na morbidade e nos custos decorrentes da assistência médica. No Brasil, esse cenário está bem documentado nas estatísticas oficiais da vigilância epidemiológica de doenças crônicas do Ministério da Saúde e, principalmente, na série de estudos realizados para determinar a frequência de fatores de risco relacionados a essas doenças. As taxas de câncer, de acordo com relatórios publicados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), irão duplicar até 2020, o que tornará as doenças neoplásicas as mais incidentes e prevalente, ultrapassando as doenças cardiovasculares. Atualmente, são diagnosticados, a cada ano, mais de 10 milhões de casos novos de câncer no mundo e a tendência, para a próxima década, é de que esse número ultrapasse os 20 milhões anuais.

Cardiovascular and neoplastic diseases have become priority issues in most countries due to their impact on mortality, morbidity and healthcare costs in the last few years. In Brazil, this scenario is well documented by official epidemiological surveillance statistics of chronic diseases, performed by the Ministry of Health and by the series of studies carried out to determine the frequency of risk factors related to these diseases. Cancer rates, according to estimates reported by the World Health Organization (WHO), will double by 2020, which will make neoplastic diseases the most prevalent and incident diseases, surpassing cardiovascular diseases. Over 10 million new cases of cancer are diagnosed worldwide every year, and the trend for the next decade is that this figure will exceed 20 million per year.
Descritores: Doenças Cardiovasculares/mortalidade
Neoplasias/epidemiologia
Neoplasias/mortalidade
Tabagismo/epidemiologia
-Fatores de Risco
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  9 / 5821 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Matsubara, Beatriz Bojikian
Texto completo
Id: lil-559940
Autor: Kaliks, Rafael A; Polegato, Bertha Furlam; Matsubara, Beatriz Bojikian; Del Giglio, Auro.
Título: Princípios de prevenção do câncer para o clínico / Cancer prevention for the physician
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;19(4):535-543, out.-dez. 2009. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A incidência de neoplasias malignas vem aumentando em todo o mundo em decorrência do envelhecimento da população, o que torna cada vez mais importante a prevenção em seus diversos níveis. O presente artigo tem por objetivo descrever algumas estratégias com esse fim. A prevenção primária, que deve ser orientada por todos os médicos quando avaliam um paciente, compreende as medidas instituídas para diminuir o risco de surgimento dos cânceres pela menor exposição aos fatores de risco, como cessação do tabagismo, dieta adequada e atividade física regular. A prevenção secundária, que também pode ser orientada por diversos profissionais, implica o diagnóstico precoce do câncer. Alguns exames são bem estabelecidos para esse fim, como a mamografia, no caso de câncer de mama, e o teste de Papanicolau, no caso de câncer de colo de útero. Há controvérsias sobre a utilidade de alguns testes para triagem populacional, como é o caso do antígeno prostático específico para o câncer de próstada. A prática bastante disseminada de solicitar marcadores tumorais como meio de rastreiamento não encontra embasamento na literatura e deve ser desestimulada. A prevenção terciária consiste na realização de testes que ajudem a evitar a deterioração clínica do paciente já com diagnóstico de câncer, e geralmente fica a cargo do especialista no tratamento do câncer. Cabe reforçar que vários tipos de câncer são passíveis de prevenção ou curávéis e é papel do clínico intervir no processo de instalação e progressão da doença neoplásica, realizando de modo adequado a prevenção primária e a secundária, quando não há a disponibilidade do especialista.

The incidence of malignant neoplasias has increased throughout the globe due to the aging of the population, which makes prevention even more important. This short review is aimed at discussing prevention strategies. Primary prevention includes informing patients about measures to reduce the risk of developing cancers by decreasing exposure to risk factors, such as quitting smoking, adequate diet and regular physical activity during medical visits. Secondary prevention, which may also be given by different professionals, includes the early diagnosis of cancer. Some diagnostic tests are well established, such as mammography in the case of breast cancer and Pap Smear in cervical cancer. Controversy remains over the utility of some tests for population screening, such as the prostate antigen for prostate cancer. A broadly used practice of using tumor tracers is not supported by literature data and must not be encouraged. Tertiary prevention consists in the use of tests to avoid clinical deterioration of the patient with cancer and is usually a decision of the oncologist. It should be emphasized that several types of cancer are potentially avoidable or curable and it is the role of the physician to interfere in the process of development and progression of neoplastic diseases, by adequately performing primary and secondary prevention, when specialists are not available.
Descritores: Neoplasias/prevenção & controle
Prevenção Primária/métodos
Prevenção Secundária/métodos
Prevenção Terciária/métodos
-Doenças Cardiovasculares/complicações
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico
Fatores de Risco
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  10 / 5821 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Srougi, Miguel
Texto completo
Id: lil-559942
Autor: Ribeiro, Adriano Freitas; Serrano Júnior, Carlos V; Dzik, Carlos; Câmara, Cesar; Srougi, Miguel.
Título: Bloqueio androgênico no câncer de próstata como causa de síndrome metabólica / Metabolic syndrome due to androgen deprivation in prostate cancer
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;19(4):555-561, out.-dez. 2009. graf.
Idioma: pt.
Resumo: O adenocarcinoma de próstata é o câncer mais comum no sexo masculino após o câncer de pele. Dentre as várias formas de tratamento do câncer de próstata, a terapia de bloqueio androgênico é uma modalidade consagrada nos pacientes com doença metastásica ou localmente avançada, e que provavelmente resulta em aumento de sobrevida. No entanto, o bloqueio androgênico é causador de uma série de consequências adversas. Complicações como osteoporose, disfunção sexual, ginecomastia e anemia são bem conhecidas. Recentemente uma série de complicações metabólicas foi descrita, como aumento da circunferência abdominal, resistência à insulina, hiperglicemia, diabetes, dislipidemia e síndrome metabólica, com consequênte aumento do risco de eventos coronários e mortalidade cardiovascular nessa população específica.

Prostate adenocarcinoma is the most prevalent cancer in men after skin cancer. Between the various prostate cancer treatment modalities, androgen deprivation is a recognized modality in patients with metastatic or locally advanced disease, which likely improves survival. However, androgen deprivation is a cause of important side effects. Complications such as osteoporosis, sexual dysfunction, gynecomastia and anemia are well known. Recently, a series of metabolic complications have been reported such as increased abdominal circumference, insulin resistance, diabetes, dyslipidemia and metabolic syndrome, leading to an increase in coronaries events and cardiovascular mortality in this specific population.
Descritores: Doenças Cardiovasculares/complicações
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico
Neoplasias da Próstata/complicações
Neoplasias da Próstata/mortalidade
-Fatores de Risco
Qualidade de Vida
Limites: Humanos
Masculino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt



página 1 de 583 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde