Base de dados : LILACS
Pesquisa : C14.280.067.558.323 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 208 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 21 ir para página                         

  1 / 208 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-989775
Autor: Longo, Betânia; Kirchner, Luziel Andrei; Simioni, Juliana; Campos, Ana Paula Beckhauser de; Skare, Thelma Larocca.
Título: Electrocardiographic changes in spondyloarthritis and use of anti-TNF-α drugs: a retrospective study with 100 patients / Alterações eletrocardiográficas em espondiloartrites e uso de anti-TNF-α: estudo retrospectivo em 100 pacientes
Fonte: Einstein (Säo Paulo);17(2):eAO4539, 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To investigate the prevalence of electrocardiographic changes in patients with spondyloarthritis and to correlate these changes with use of anti-tumor necrosis factor-alpha (TNF-α) drugs and HLA-B27 positivity. Methods Retrospective study including 100 patients diagnosed with spondyloarthritis according to Assessment of SpondyloArthritis International Society (ASAS) criteria and 50 controls. Epidemiological and clinical features, results of inflammatory activity tests, HLA-B27 positivity, and medication use data were extracted from medical records. Disease activity was assessed using the Bath Ankylosing Spondylitis Disease Activity Index (BASDAI). All participants were submitted to electrocardiogram performed using a 12-lead device; rhythm, heart rate, conduction disorders and QT interval corrected using the Bazett formula were analyzed. Results Of 100 patients with spondyloarthritis, 51 were on anti-TNF-α drugs and 49 were not. HLA-B27 was detected in 53.1% of patients in the sample. Patients with spondyloarthritis had lower heart rate (p=0.06), longer QT interval (p<0.0001) and higher prevalence of right bundle branch block (p=0.014) compared to controls. Duration of disease was weakly correlated with heart rate (Rho=0.26; 95%CI: 0.06-0.44; p=0.008). The prevalence of right bundle branch block was positively correlated with HLA-B27 positivity. Use of Anti-TNF-α drugs did not interfere with electrocardiographic parameters. Conclusion Patients with spondyloarthritis had lower heart rate, longer QT interval and a higher prevalence of right bundle branch block compared to controls. HLA-B27 positivity was associated with the prevalence of right bundle branch block. Anti-TNF-α drugs had no impact on electrocardiographic findings.

RESUMO Objetivo Avaliar a prevalência de alterações eletrocardiográficas em pacientes com espondiloartrites, correlacionando-as com o uso de medicações antifator de necrose tumoral alfa (TNF-α) e presença do HLA-B27. Métodos Estudo retrospectivo com 100 pacientes com diagnóstico de espondiloartrites pelo critério Assessment of SpondyloArthritis International Society (ASAS) e 50 controles. Foram coletados nos prontuários dos pacientes, dados epidemiológicos, clínicos, exames de atividade inflamatória, presença do HLA-B27, e uso de medicamentos. A atividade de doença foi avaliada pelo Bath Ankylosing Spondylitis Disease Activity Index (BASDAI). Todos foram submetidos a eletrocardiograma realizado com aparelho de 12 derivações, sendo analisados ritmo, frequência cardíaca, distúrbios de condução e intervalo QT corrigido pela fórmula de Bazett. Resultados Dos 100 pacientes com espondiloartrites, 49 não usavam anti-TNF-α e 51 utilizavam este medicamento. O HLA-B27 estava presente em 53,1% da amostra. A frequência cardíaca foi mais baixa (p=0,06), o intervalo QT foi mais prolongado (p<0,0001) e existia mais perturbação de condução do ramo direito (p=0,014) nos pacientes com espondiloartrites do que nos controles. Uma modesta correlação de tempo de doença com frequência cardíaca foi encontrada (Rho=0,26; IC95%: 0,06-0,44; p=0,008). A presença do HLA-B27 aumentou a prevalência de perturbação de condução do ramo direito. Nenhum dos parâmetros eletrocardiográficos analisados alterou-se com uso de anti-TNF-α. Conclusão Pacientes com espondiloartrites tiveram frequência cardíaca menor, maior intervalo QT e prevalência maior de perturbação de condução do ramo direito do que controles. O HLA-B27 influi no aparecimento de perturbação de condução do ramo direito. O uso de anti-TNF-α não influiu nos achados eletrocardiográficos.
Descritores: Fator de Necrose Tumoral alfa/antagonistas & inibidores
Espondilartrite/fisiopatologia
Espondilartrite/tratamento farmacológico
Eletrocardiografia
-Valores de Referência
Fatores de Tempo
Brasil/epidemiologia
Bloqueio de Ramo/fisiopatologia
Bloqueio de Ramo/epidemiologia
Estudos de Casos e Controles
Antígeno HLA-B27/análise
Prevalência
Estudos Retrospectivos
Estatísticas não Paramétricas
Espondilartrite/imunologia
Espondilartrite/epidemiologia
Frequência Cardíaca/fisiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Caramori, Paulo Ricardo Avancini
Texto completo
Id: biblio-887985
Autor: Monteiro, Cláudio; Ferrari, Andres Di Leoni; Caramori, Paulo Ricardo Avancini; Carvalho, Luiz Antonio Ferreira; Siqueira, Dimytri Alexandre de Alvim; São Thiago, Luiz Eduardo Koenig; Perin, Marco; Lima, Valter C de; Guérios, Enio; Brito Junior, Fabio Sandoli De.
Título: Permanent Pacing After Transcatheter Aortic Valve Implantation: Incidence, Predictors and Evolution of Left Ventricular Function / Marca-passo Definitivo após Implante Valvar Aórtico Transcateter: Incidência, Preditores e Evolução da Função Ventricular Esquerda
Fonte: Arq. bras. cardiol;109(6):550-559, Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Transcatheter aortic valve implantation (TAVI) is a well-established procedure; however, atrioventricular block requiring permanent pacemaker implantation (PPI) is a common complication. Objectives: To determine the incidence, predictors and clinical outcomes of PPI after TAVI, focusing on how PPI affects left ventricular ejection fraction (LVEF) after TAVI. Methods: The Brazilian Multicenter TAVI Registry included 819 patients submitted to TAVI due to severe aortic stenosis from 22 centers from January/2008 to January/2015. After exclusions, the predictors of PPI were assessed in 670 patients by use of multivariate regression. Analysis of the ROC curve was used to measure the ability of the predictors; p < 0.05 was the significance level adopted. Results: Within 30 days from TAVI, 135 patients (20.1%) required PPI. Those patients were older (82.5 vs. 81.1 years; p = 0.047) and mainly of the male sex (59.3% vs 45%; p = 0.003). Hospital length of stay was longer in patients submitted to PPI (mean = 15.7 ± 25.7 vs. 11.8 ± 22.9 days; p < 0.001), but PPI affected neither all-cause death (26.7% vs. 25.6%; p = 0.80) nor cardiovascular death (14.1% vs. 14.8%; p = 0.84). By use of multivariate analysis, the previous presence of right bundle-branch block (RBBB) (OR, 6.19; 3.56-10.75; p ≤ 0.001), the use of CoreValve® prosthesis (OR, 3.16; 1.74-5.72; p ≤ 0.001) and baseline transaortic gradient > 50 mm Hg (OR, 1.86; 1.08-3.2; p = 0.025) were predictors of PPI. The estimated risk of PPI ranged from 4%, when none of those predictors was present, to 63%, in the presence of all of them. The model showed good ability to predict the need for PPI: 0.69 (95%CI: 0.64 - 0.74) in the ROC curve. The substudy of 287 echocardiograms during the 1-year follow-up showed worse LVEF course in patients submitted to PPI (p = 0.01). Conclusion: BRD prévio, gradiente aórtico médio > 50 mmHg e CoreValve® são preditores independentes de implante de MPD pós-TAVI. Ocorreu implante de MPD em aproximadamente 20% dos casos de TAVI, o que prolongou a internação hospitalar, mas não afetou a mortalidade. O implante de MPD afetou negativamente a FEVE pós-TAVI.

Resumo Fundamento: O implante valvar aórtico transcateter (TAVI) está bem estabelecido, porém, o bloqueio atrioventricular, com necessidade de marca-passo definitivo (MPD), é complicação frequente. Objetivo: Determinar a incidência, preditores e desfechos clínicos de implante de MPD após TAVI, focando em como a evolução da fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE), após o TAVI, é afetada pelo MPD. Métodos: No registro brasileiro foram incluídos 819 pacientes submetidos a TAVI por estenose aórtica severa em 22 centros entre janeiro/2008 e janeiro/2015. Após exclusões, os preditores de implante de MPD foram avaliados em 670 pacientes por regressão multivariada. Análise da curva ROC foi utilizada para medir a habilidade dos preditores; p < 0,05 foi considerado significativo. Resultados: Aos 30 dias, 135 pacientes (20,1%) necessitaram de MPD. Tais pacientes eram mais velhos (82,5 vs. 81,1 anos; p = 0,047) e predominantemente homens (59,3% vs 45%; p = 0,003). A permanência hospitalar foi maior no Grupo MPD (média= 15,7 ± 25,7 vs. 11,8 ± 22,9 dias; p < 0,001), mas o implante não afetou morte por qualquer causa (26,7% vs. 25,6%; p = 0,80) nem morte cardiovascular (14,1% vs. 14,8%; p = 0,84). Por análise multivariada, a presença prévia de bloqueio de ramo direito (BRD) (OR, 6,19; 3,56-10,75; p ≤ 0,001), o uso da prótese CoreValve® (OR, 3,16; 1,74-5,72; p ≤ 0,001) e gradiente transaórtico basal > 50 mmHg (OR, 1,86; 1,08-3,2; p= 0,025) foram preditores de implante de MPD. O risco estimado de implante de MPD foi 4%, quando nenhum dos fatores de risco estava presente, e 63% na presença de todos. O modelo mostrou boa habilidade de prever a necessidade de MPD: 0,69 (IC95%: 0,64 - 0,74) na curva ROC. Subestudo de 287 ecocardiogramas durante o seguimento de 1 ano mostrou pior evolução da FEVE no Grupo MPD (p = 0,01). Conclusão: Em crianças de 6 a 11 anos, circunferência da cintura aumentada está associada à PA elevada, mesmo quando o IMC é normal. (Arq Bras Cardiol. 2017; [online].ahead print, PP.0-0)
Descritores: Valva Aórtica/cirurgia
Marca-Passo Artificial/efeitos adversos
Bloqueio de Ramo/cirurgia
Próteses Valvulares Cardíacas/efeitos adversos
Estimulação Cardíaca Artificial/métodos
Implante de Prótese de Valva Cardíaca/efeitos adversos
Bloqueio Atrioventricular/cirurgia
-Estenose da Valva Aórtica/cirurgia
Complicações Pós-Operatórias
Brasil
Fatores de Risco
Eletrocardiografia
Bloqueio Atrioventricular/fisiopatologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-916531
Autor: Scuotto, Frederico; Voss, Themissa Helena; Paul, Luiz Carlos; Fenelon, Guilherme; Figueiredo, Márcio Jansen de Oliveira.
Título: Arritmias na sala de emergência e UTI. Taquicardias de QRS estreito: fundamentos para a abordagem / Arrythmias in the emergency room and ICU Narrow QRS rachycardias: bases for clinical approach
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;28(3), jul.-ago. 2018. tab, ilus, graf.
Idioma: pt.
Resumo: As taquicardias de QRS estreito apresentam origem supraventricular. O histórico clínico, exame físico e eletrocardiograma na sala de emergência constituem-se nas principais ferramentas para o tratamento do quadro. As taquicardias que apresentam instabilidade hemodinâmica devem ser, imediatamente, revertidas através de cardioversão elétrica sincronizada. Aquelas que se apresentam como estáveis hemodinamicamente podem, se regulares, ser tratadas através de manobras vagais ou através do uso de fármacos endovenosos. Se irregulares, podem caracterizar fibrilação e flutter atrial, sendo, então, avaliados a duração do episódio e o risco de tromboembolismo para determinar não apenas a necessidade de anticoagulação, mas também a estratégia para tratamento do quadro, seja através do controle da frequência cardíaca ou do controle do ritmo, este último podendo ser alcançado através do uso de fármacos (propafenona oral ou amiodarona endovenosa) ou da cardioversão elétrica sincronizada. Dessa forma, o papel do clínico na sala de emergência é fundamental para garantir a condução adequada dos episódios de taquicardia supraventricular, especialmente, na prevenção ou pronta intervenção em caso de deterioração hemodinâmica relacionada ao quadro

Narrow QRS tachycardias are supraventricular in origin. The clinical history, physical exam, and electrocardiogram in the emergency room are the main tools used to manage this condition. Tachycardias that present haemodynamic instability must be promptly reverted through synchronized electrical cardioversion. Those that present haemodynamic stability may be treated with vagal maneuvers or intravenous drugs. If irregular, they may take the form of atrial fibrillation or atrial flutter, and in this case, the duration of the episode and the thromboembolic risk are evaluated to determine not only the need for anticoagulation, but also the treatment strategy, whether through heart rate or rhythm control. The latter may be achieved through the use of drugs (oral propafenone or intravenous amiodarone) or synchronized electrical cardioversion. The role of the clinician in the emergency room is therefore fundamental in ensuring adequate conduct of episodes of supraventricular tachycardia, especially in prevention or prompt intervention in case of haemodynamic deterioration related to the condition
Descritores: Arritmias Cardíacas/diagnóstico
Terapêutica
Taquicardia Supraventricular/diagnóstico por imagem
Emergências
-Fibrilação Atrial
Propafenona/efeitos adversos
Propafenona/uso terapêutico
Bloqueio de Ramo/diagnóstico
Cardioversão Elétrica/métodos
Diagnóstico por Imagem/métodos
Heparina/efeitos adversos
Heparina/uso terapêutico
Verapamil/efeitos adversos
Verapamil/uso terapêutico
Adenosina/efeitos adversos
Adenosina/uso terapêutico
Prevalência
Eletrocardiografia/métodos
Amiodarona/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  4 / 208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1222762
Autor: Saracay Zaldaña, Marcela Victoria; Quiñonez, Alejandro Manuel.
Título: Evolución clínica de pacientes sometidos a bloqueo facetario y radiculares selectivos atendidos en el servicio de neurocirugía del ISSS entre junio-diciembre 2015 / Clinical evolution of patients undergoing selective facet and root block treated at the neurosurgery service of the ISSS between June-December 2015.
Fonte: San Salvador; s.n; 2016. 25 p. graf.
Idioma: es.
Tese: Apresentada a Universidad de El Salvador para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: En el servicio de neurocirugía el principal motivo de consulta está relacionada con la columna vertebral, siendo el dolor la queja más común en todos los casos. Lo que se mostrara en este trabajo es la evolución clínica de estos pacientes, atendidos en el servicio de neurocirugía del ISSS por cuadro de dolor lumbar o lumbociatico debido a hernia lumbar, canal estrecho lumbar de múltiples etiologías, que ameritan tratamiento quirúrgico, en el periodo de tiempo comprendido entre junio a diciembre del 2015, esta medida se evalúa para poderla implementar en todos los pacientes que necesiten procedimiento quirúrgico y por motivos meramente administrativos, como: el número de pacientes quirúrgicos que tenga su cirujano a cargo o por la espera de cupo quirúrgico en sala de operaciones electivas, el tiempo de espera para el procedimiento quirúrgico es largo; gracias al bloqueo facetario y radiculares selectivos se alivia de esta manera los síntomas de forma momentánea, más sin embargo no se pretende hacer creer a los pacientes que esta será una medida terapéutica definitiva solamente será una medida para palear los síntomas en pacientes con patología lumbar demostrada (canal lumbar estrecho multifactorial, hernia lumbar). Realizamos un estudio longitudinal retrospectivo a partir de los pacientes evaluados en el servicio de neurocirugía, pacientes con cuadro que ameritase cirugía ya sea por hernia discal, hipertrofia facetaria o ambas y cuyo ingreso hubiese sido por dolor. En total se evaluó la evolución clínica de 66 pacientes, 43 hombres y 23 mujeres, de los cuales 25 tenian hernias discales lumbares, 26 hipertrofias facetarias y 15 ambos padecimientos. Se les realizo a los 66 pacientes una evaluación previa al procedimiento para deternimar la escala visual análoga inicial. Se realizó procedimiento de bloqueo facetario y nervioso selectivo utilizando bupivacaina y triamcinolona en los 66 pacientes, en todos se realizaron ambos bloqueos. Posteriormente se realizó nueva evaluación en el tercer mes post intervención y se reevaluó escala visual análoga del dolor. Todos los datos fueron recogidos de expediente clínico, se realizó tabla matriz en Excel 2016 para MAC y se utilizó método estadístico de T de student para muestras emparejadas. Se tuvo a bien dividir el grupo en tres: hernias, hipertrofia facetaria y ambos padecimientos, en los tres la diferencia de EVA pre y post tuvo significancia estadística, por lo que se logró concluir que el procedimiento de bloqueo radicular selectivo y facetario disminuye el cuadro de dolor en más del 50%
Descritores: Bloqueio de Ramo
-Cirurgia Geral
Neurocirurgia
Responsável: SV2 - Departamento de Gobernanza y Gestión del Conocimiento


  5 / 208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: biblio-1154041
Autor: de la Torre Fonseca, Luis M; Barreda Pérez, Ana M; Pérez Fernández, Anabel; Leyva Rivero, Helen; Ruiz Carmenaty, Mónica.
Título: Bloqueo de rama enmascarado / Masquerading bundle branch block
Fonte: CorSalud;12(3):343-347, jul.-set. 2020. graf.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN El bloqueo de rama enmascarado es una forma poco frecuente de bloqueo bifascicular de la cual se desconoce su mecanismo con exactitud. Es más frecuente encontrarlo en pacientes de edad avanzada o aquellos con una cardiopatía estructural como: enfermedad coronaria, hipertrofia ventricular, miocardiopatías, miocarditis chagásica y degeneración idiopática del sistema excitoconductor del corazón. Su diagnóstico electrocardiográfico se obtiene por la presencia de ondas R altas y anchas en V1 (patrón de bloqueo de rama derecha), desviación del eje eléctrico a la izquierda (entre -80 y -120 grados) y una onda S inferior a 1 mm o ausente en DI y aVL. Su presencia denota un factor de mal pronóstico en los pacientes.

ABSTRACT Masquerading bundle branch block is a rare form of bifascicular block, whose exact mechanism is unknown. It is more frequently found in elderly patients or those with structural heart disease such as: coronary artery disease, ventricular hypertrophy, cardiomyopathies, Chagas myocarditis and idiopathic degeneration of the cardiac conduction system. Its electrocardiographic diagnosis is obtained by the presence of high and wide R waves in V1 (right bundle branch block pattern), left axis deviation (between -80 and -120 degrees) and an S wave of less than 1 mm or absent in I and aVL leads. Its presence denotes a poor prognostic factor in patients.
Descritores: Bloqueio de Ramo
Diagnóstico
Responsável: CU425.1 - Centro Provincial de Información de Ciencias Médicas de Villa Clara


  6 / 208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Costa, Francisco de Assis
Texto completo
Id: biblio-838678
Autor: Burgos, Paula Freitas Martins; Luna Filho, Bráulio; Costa, Francisco de Assis; Bombig, Maria Teresa Nogueira; Souza, Dilma de; Bianco, Henrique Tria; Oliveira Filho, Japy Angelini; Izar, Maria Cristina de Oliveira; Fonseca, Francisco Antonio Helfenstein; Póvoa, Rui.
Título: Electrocardiogram Performance in the Diagnosis of Left Ventricular Hypertrophy in Hypertensive Patients With Left Bundle Branch Block / Desempenho do Eletrocardiograma no Diagnóstico da Hipertrofia Ventricular Esquerda em Pacientes Hipertensos na Presença de Bloqueio de Ramo Esquerdo
Fonte: Arq. bras. cardiol;108(1):47-52, Jan. 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Left ventricular hypertrophy (LVH) is an important risk factor for cardiovascular events, and its detection usually begins with an electrocardiogram (ECG). Objective: To evaluate the impact of complete left bundle branch block (CLBBB) in hypertensive patients in the diagnostic performance of LVH by ECG. Methods: A total of 2,240 hypertensive patients were studied. All of them were submitted to an ECG and an echocardiogram (ECHO). We evaluated the most frequently used electrocardiographic criteria for LVH diagnosis: Cornell voltage, Cornell voltage product, Sokolow-Lyon voltage, Sokolow-Lyon product, RaVL, RaVL+SV3, RV6/RV5 ratio, strain pattern, left atrial enlargement, and QT interval. LVH identification pattern was the left ventricular mass index (LVMI) obtained by ECHO in all participants. Results: Mean age was 11.3 years ± 58.7 years, 684 (30.5%) were male and 1,556 (69.5%) were female. In patients without CLBBB, ECG sensitivity to the presence of LVH varied between 7.6 and 40.9%, and specificity varied between 70.2% and 99.2%. In participants with CLBBB, sensitivity to LVH varied between 11.9 and 95.2%, and specificity between 6.6 and 96.6%. Among the criteria with the best performance for LVH with CLBBB, Sokolow-Lyon, for a voltage of ≥ 3,0mV, stood out with a sensitivity of 22.2% (CI 95% 15.8 - 30.8) and specificity of 88.3% (CI 95% 77.8 - 94.2). Conclusion: In hypertensive patients with CLBBB, the most often used criteria for the detection of LVH with ECG showed significant decrease in performance with regards to sensitivity and specificity. In this scenario, Sokolow-Lyon criteria with voltage ≥3,0mV presented the best performance.

Resumo Fundamento: A hipertrofia ventricular esquerda (HVE) é importante fator de risco para eventos cardiovasculares, e sua identificação se inicia, geralmente, pela realização do eletrocardiograma (ECG). Objetivo: Avaliar, em hipertensos, o impacto do bloqueio completo do ramo esquerdo (BCRE) no desempenho diagnóstico da HVE pelo ECG. Métodos: Foram estudados 2.240 pacientes hipertensos. Todos realizaram ECG e ecocardiograma (ECO). Foram avaliados os critérios eletrocardiográficos mais utilizados para o diagnóstico de HVE: Cornell voltagem, Cornell voltagem produto, Sokolow-Lyon voltagem, Sokolow-Lyon produto, RaVL, RaVL produto, RaVL+SV3, Relação RV6/RV5, padrão strain, aumento atrial esquerdo e o intervalo QT. O padrão de identificação da HVE foi o índice de massa do ventrículo esquerdo (IMVE) obtido pelo ECO em todos participantes. Resultados: A média de idade foi de 11,3 anos ± 58,7 anos, 684 (30,5%) homens e 1.556 (69,5%) mulheres. Nos participantes sem BCRE, a sensibilidade do ECG para a presença de HVE variou de 7,6 a 40,9%, e a especificidade de 70,2 a 99,2%. Nos participantes com BCRE, a sensibilidade para a HVE variou de 11,9 a 95,2%, e a especificidade de 6,6 a 96,6%. Dentre os critérios com melhor desempenho para HVE com BCRE, destacou-se o de Sokolow-Lyon para voltagem ≥ 3,0mV com sensibilidade de 22,2% (IC 95% 15,8 - 30,8) e especificidade de 88,3% (IC 95% 77,8 - 94,2). Conclusão: Nos hipertensos com BCRE, os critérios mais utilizados para detecção da HVE pelo ECG apresentaram diminuição significativa de desempenho da sensibilidade e especificidade. Nesse cenário, o critério de Sokolow-Lyon com voltagem ≥3,0mV apresentou melhor comportamento.
Descritores: Bloqueio de Ramo/fisiopatologia
Hipertrofia Ventricular Esquerda/diagnóstico
Hipertrofia Ventricular Esquerda/fisiopatologia
Eletrocardiografia/métodos
Hipertensão/fisiopatologia
-Fatores de Tempo
Bloqueio de Ramo/diagnóstico
Ecocardiografia
Fatores de Risco
Sensibilidade e Especificidade
Hipertensão/diagnóstico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-887974
Autor: Gazzoni, Guilherme Ferreira; Fraga, Matheus Bom; Ferrari, Andres Di Leoni; Soliz, Pablo da Costa; Borges, Anibal Pires; Bartholomay, Eduardo; Kalil, Carlos Antonio Abunader; Giaretta, Vanessa; Rohde, Luis Eduardo Paim.
Título: Predictors of Total Mortality and Echocardiographic Response for Cardiac Resynchronization Therapy: A Cohort Study / Preditores de Mortalidade Total e de Resposta Ecocardiográfica à Terapia de Ressincronização Cardíaca: Um Estudo de Coorte
Fonte: Arq. bras. cardiol;109(6):569-578, Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Clinical studies demonstrate that up to 40% of patients do not respond to cardiac resynchronization therapy (CRT), thus, appropriate patient selection is critical to the success of CRT in heart failure. Objective: Evaluation of mortality predictors and response to CRT in the Brazilian scenario. Methods: Retrospective cohort study including patients submitted to CRT in a tertiary hospital in southern Brazil from 2008 to 2014. Survival was assessed through a database of the State Department of Health (RS). Predictors of echocardiographic response were evaluated using Poisson regression. Survival analysis was performed by Cox regression and Kaplan Meyer curves. A two-tailed p value less than 0.05 was considered statistically significant. Results: A total of 170 patients with an average follow-up of 1011 ± 632 days were included. The total mortality was 30%. The independent predictors of mortality were age (hazard ratio [HR] of 1.05, p = 0.027), previous acute myocardial infarction (AMI) (HR of 2.17, p = 0.049) and chronic obstructive pulmonary disease (COPD) (HR of 3.13, p = 0.015). The percentage of biventricular stimulation at 6 months was identified as protective factor of mortality ([HR] 0.97, p = 0.048). The independent predictors associated with the echocardiographic response were absence of mitral insufficiency, presence of left bundle branch block and percentage of biventricular stimulation. Conclusion: Mortality in patients submitted to CRT in a tertiary hospital was independently associated with age, presence of COPD and previous AMI. The percentage of biventricular pacing evaluated 6 months after resynchronizer implantation was independently associated with improved survival and echocardiographic response.

Resumo Fundamento: Estudos Clínicos demonstram que até 40% dos pacientes não respondem à terapia de ressincronização cardíaca (TRC), assim a seleção apropriada dos pacientes é fundamental para o sucesso da TRC na insuficiência cardíaca. Objetivo: Avaliação de preditores de mortalidade e resposta à TRC no cenário brasileiro. Métodos: Estudo de coorte retrospectivo incluindo os pacientes submetidos à TRC em hospital terciário no Sul do Brasil entre 2008-2014. A sobrevida foi avaliada através de banco de dados da Secretaria Estadual de Saúde (RS). Os preditores de resposta ecocardiográfica foram avaliados utilizando método de regressão de Poisson. A análise de sobrevida foi feita por regressão de Cox e curvas de Kaplan Meyer. Um valor de p bicaudal inferior a 0,05 foi considerado estatisticamente significativo. Resultados: Foram incluídos 170 pacientes com seguimento médio de 1011 ± 632 dias. A mortalidade total foi de 30%. Os preditores independentes de mortalidade identificados foram idade (hazzard ratio [HR] de 1,05; p = 0,027), infarto agudo do miocárdio (IAM) prévio (HR de 2,17; p = 0,049) e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) (HR de 3,13; p = 0,015). O percentual de estimulação biventricular em 6 meses foi identificado com fator protetor de mortalidade ([HR] 0,97; p = 0,048). Os preditores independentes associados à reposta ecocardiográfica foram ausência de insuficiência mitral, presença de bloqueio de ramo esquerdo e percentual de estimulação biventricular. Conclusão: A mortalidade nos pacientes submetidos à TRC em hospital terciário foi independentemente associada à idade, presença de DPOC e IAM prévio. O percentual de estimulação biventricular avaliado 6 meses após o implante do ressincronizador foi independentemente associado a melhora da sobrevida e resposta ecocardiográfica.
Descritores: Bloqueio de Ramo/cirurgia
Bloqueio de Ramo/mortalidade
Desfibriladores Implantáveis/efeitos adversos
Terapia de Ressincronização Cardíaca/mortalidade
-Brasil/epidemiologia
Ecocardiografia
Análise de Sobrevida
Taxa de Sobrevida
Estudos Retrospectivos
Fatores de Risco
Terapia de Ressincronização Cardíaca/métodos
Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia
Hospitais
Pneumopatias Obstrutivas/fisiopatologia
Infarto do Miocárdio/fisiopatologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Ribeiro, Mário Luiz
Texto completo
Id: biblio-973766
Autor: Nascimento, Erivelton Alessandro do; Reis, Christiane Cigagna Wiefels; Ribeiro, Fernanda Baptista; Alves, Christiane Rodrigues; Silva, Eduardo Nani; Ribeiro, Mario Luiz; Mesquita, Claudio Tinoco.
Título: Relationship of Electromechanical Dyssynchrony in Patients Submitted to CRT With LV Lead Implantation Guided by Gated Myocardial Perfusion Spect / Relação entre Dissincronismo Elétrico e Mecânico em Pacientes Submetidos a TRC com Implante do Eletrodo de VE Orientado pela Cintilografia GATED SPECT
Fonte: Arq. bras. cardiol;111(4):607-615, Oct. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Heart failure (HF) affects more than 5 million individuals in the United States, with more than 1 million hospital admissions per year. Cardiac resynchronization therapy (CRT) can benefit patients with advanced HF and prolonged QRS. A significant percentage of patients, however, does not respond to CRT. Electrical dyssynchrony isolated might not be a good predictor of response, and the last left ventricular (LV) segment to contract can influence the response. Objectives: To assess electromechanical dyssynchrony in CRT with LV lead implantation guided by GATED SPECT. Methods: This study included 15 patients with functional class II-IV HF and clinically optimized, ejection fraction of 35%, sinus rhythm, left bundle-branch block, and QRS ≥ 120 ms. The patients underwent electrocardiography, answered the Minnesota Living with Heart Failure Questionnaire (MLHFQ), and underwent gated myocardial perfusion SPECT up to 4 weeks before CRT, being reassessed 6 months later. The primary analysis aimed at determining the proportion of patients with a reduction in QRS duration and favorable response to CRT, depending on concordance of the LV lead position, using chi-square test. The pre- and post-CRT variables were analyzed by use of Student t test, adopting the significance level of 5%. Results: We implanted 15 CRT devices, and 2 patients died during follow-up. The durations of the QRS (212 ms vs 136 ms) and the PR interval (179 ms vs 126 ms) were significantly reduced (p < 0.001). In 54% of the patients, the lead position was concordant with the maximal delay site. In the responder group, the lateral position was prevalent. The MLHFQ showed a significant improvement in quality of life (p < 0.0002). Conclusion: CRT determines improvement in the quality of life and in electrical synchronism. Electromechanical synchronism relates to response to CRT. Positioning the LV lead in the maximal delay site has limitations.

Resumo Fundamento: A insuficiência cardíaca (IC) afeta mais de 5 milhões de pessoas nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de internações/ano. A terapia de ressincronização (TRC) pode beneficiar pacientes com IC avançada e QRS alargado; entretanto, percentual significativo de pacientes não respondem à TRC. O dissincronismo elétrico isolado pode não representar um bom preditor de resposta, e o local da última ativação do ventrículo esquerdo (VE) pode influenciar na resposta. Objetivos: Avaliar o dissincronismo eletromecânico na TRC com o implante do eletrodo do VE orientado por GATED SPECT. Métodos: Incluídos 15 pacientes com IC classe funcional II-IV, otimizados clinicamente, com fração de ejeção de 35%, ritmo sinusal, bloqueio de ramo esquerdo, QRS ≥ 120 ms. Realizaram eletrocardiograma, Questionário Minnesota Vivendo com Insuficiência Cardíaca (MLHFQ) e cintilografia GATED SPECT até 4 semanas antes do implante. Reavaliados 6 meses após. Análise primária visou determinar a proporção de pacientes com redução da duração do QRS e resposta favorável à TRC dependendo da concordância ou não na posição do eletrodo, utilizando teste Qui-Quadrado. Análise das variáveis pré e pós TRC foi feita através do teste t de Student, assumindo significância de 5%. Resultados: Realizamos 15 implantes com 2 óbitos no seguimento. As reduções das durações do QRS (212 ms vs 136 ms) e do IPR (179 ms vs 126 ms) foram significativas (p < 0,001). Em 54%, o eletrodo foi concordante com o local de maior atraso. No grupo respondedor, a posição lateral foi prevalente. O MLHFQ mostrou melhora significativa da qualidade de vida (p < 0,0002). Conclusão: A TRC determina melhora da qualidade de vida e do sincronismo elétrico. O sincronismo eletromecânico relaciona-se com a resposta à TRC. O posicionamento do eletrodo de VE no sítio de maior retardo tem limitações.
Descritores: Disfunção Ventricular Esquerda/terapia
Tomografia Computadorizada por Emissão de Fóton Único de Sincronização Cardíaca/métodos
Terapia de Ressincronização Cardíaca/métodos
Dispositivos de Terapia de Ressincronização Cardíaca
Insuficiência Cardíaca/terapia
-Qualidade de Vida
Volume Sistólico
Fatores de Tempo
Bloqueio de Ramo/fisiopatologia
Bloqueio de Ramo/terapia
Fluoroscopia
Resultado do Tratamento
Disfunção Ventricular Esquerda/fisiopatologia
Disfunção Ventricular Esquerda/diagnóstico por imagem
Estatísticas não Paramétricas
Eletrocardiografia
Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia
Insuficiência Cardíaca/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-973791
Autor: Martinelli Filho, Martino.
Título: Can We Consider PR Interval to Screen Patients for Cardiac Resynchronization Therapy? / Podemos Considerar o Intervalo PR para Triar Pacientes para Terapia de Ressincronização Cardíaca?
Fonte: Arq. bras. cardiol;111(5):720-720, Nov. 2018.
Idioma: en.
Descritores: Terapia de Ressincronização Cardíaca
-Bloqueio de Ramo
Cardioversão Elétrica
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 208 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131208
Autor: Alencar Neto, José Nunes de; Sakai, Marcel Henrique; Moraes, Saulo Rodrigo Ramalho de; Frota, Elano Sousa da; Cirenza, Claudio; Paola, Angelo Amato Vincenzo de.
Título: Síndrome do Bloqueio de Ramo Esquerdo Doloroso em Paciente Encaminhada para Estudo Eletrofisiológico: Um Relato de Caso / Painful Left Bundle Branch Block Syndrome in a Patient Referred to Electrophysiologic Study: A Case Report
Fonte: Arq. bras. cardiol;114(4,supl.1):34-37, abr. 2020. tab, graf.
Idioma: pt.
Descritores: Bloqueio de Ramo/diagnóstico
Sistema de Condução Cardíaco
-Arritmias Cardíacas
Eletrocardiografia
Eletrofisiologia Cardíaca
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 21 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde