Base de dados : LILACS
Pesquisa : C14.280.647.250.260 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1240 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 124 ir para página                         

  1 / 1240 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-405142
Autor: Gravina Taddei, Cláudia Felícia.
Título: Hiperhomocisteinemia como fator de risco para doença aterosclerótica coronária em idosos / Hyperhomocysteinemia as risk factor for coronary artery disease in the elderly.
Fonte: São Paulo; s.n; 2003. [126] p. tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Departamento de Cardio-Pneumologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Para investigar o papel da hiperhomocisteinemia como fator de risco independente para doença aterosclerótica coronária em idosos realizou-se estudo caso-controle com 172 idosos. Visou-se também estimar níveis sangüíneos de homocisteína, vitaminas B6, B12, e folato. A hiperhomocisteinemia constituiu fator de risco independente para doença aterosclerótica coronária em idosos. Déficit de folato foi pouco freqüente, contrastando com déficit de vitaminas B6 e B12 em aproximadamente metade dos idosos.We realized a case-control study among 172 elderly patients in order to investigate hyperhomocysteinemia as an independent risk factor for coronary artery disease in the elderly. We also estimated blood levels of homocysteine, folate, B6 and B12 vitamins. Hyperhomocysteinemia was an independent risk factor for coronary artery disease in this elderly population. Folate deficiency was rare, and vitamin B12 and B6 occurred in approximately half of the studied population...
Descritores: Hiper-Homocisteinemia
Doença da Artéria Coronariana/prevenção & controle
-Cineangiografia/métodos
/sangue
DEFICIENCIA DE VITAMINA B ABETALIPOPROTEINEMIA/sangue
/sangue
DEFICIENCIA DE VITAMINA B ABDOMEN, ACUTE/sangue
Deficiência de Ácido Fólico/sangue
Estudos de Casos e Controles
Fatores de Risco
Idoso
IDOSO DE ACETABULARIA ANOS OU MAIS
Limites: Humanos
Idoso
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1; W4DB8, G814hf, FM-2


  2 / 1240 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-449586
Autor: Smanio, Paola.
Título: Doença cardiovascular em mulheres diabéticas assintomáticas / Cardiovascular disease in diabetic women without cardiac symptoms
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;51(2):305-311, mar. 2007.
Idioma: pt.
Resumo: A doença cardiovascular é a principal causa de morbi-mortalidade em pacientes diabéticos. A isquemia do miocárdio é freqüentemente assintomática, levando a um diagnóstico tardio e prejudicando o prognóstico. Como o risco de eventos cardiovasculares pode ser modificado pela triagem apropriada, a identificação precoce da doença arterial coronária é de grande benefício, em particular no sexo feminino. Ainda não há consenso sobre que paciente deve ser investigada e quando deve ser iniciada a investigação diagnóstica. A decisão sobre qual método diagnóstico não-invasivo deva ser o empregado na triagem inicial é complexa, devendo conhecer-se a prevalência da doença para justificar a investigação de rotina.

Cardiovascular disease is the main cause of cardiac death among diabetic patients. The myocardial ischemia is frequently asymptomatic, leading to late diagnosis and making prognosis worse. This is particularly true for women, for whom this diagnostic is possibility often disregarded. Appropriate screening can modify the coronary artery disease risk. The early diagnosis is highly beneficial, particularly regarding females. The decision of which non-invasive diagnostic method should be used in the initial evaluation is difficult. There are several diagnostic methods to make the preliminary investigation of coronary artery disease in diabetic women even without cardiac symptoms, but there is still no consensus about who should be investigated and when should the first cardiac evaluation start. The prevalence of the disease, as well as the cardiac risk, must be known in order to justify a broad survey, mainly in the female population.
Descritores: Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico
Angiopatias Diabéticas/diagnóstico
-Cineangiografia
Doença da Artéria Coronariana/etiologia
Diabetes Mellitus Tipo 1/complicações
/complicações
DIABETES MELLITUS, TYPE TEMEFOS/complicações
Teste de Esforço
Coração
Doenças Vasculares Periféricas/diagnóstico
Doenças Vasculares Periféricas/etiologia
Fatores Sexuais
Limites: Feminino
Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 1240 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Amodeo, Celso
Texto completo
Id: lil-654255
Autor: Cordeiro, Antonio Carlos; Mizzaci, Carolina Christianini; Fernandes, Rafael Modesto; Araujo-Junior, Afrânio Galdino; Cardoso, Paulo Oliveira; Dutra, Lucas Velloso; Sousa, Amanda Guerra Moraes Rego; Amodeo, Celso.
Título: Índice Internacional de Função Erétil Simplificado e doença coronariana em pacientes hipertensos / Simplified International Index of Erectile Function (IIEF-5) and coronary artery disease in hypertensive patients
Fonte: Arq. bras. cardiol;99(4):924-930, out. 2012. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: FUNDAMENTO: A Disfunção Erétil (DE) se associa ao risco aumentado de Doença Arterial Coronariana (DAC). OBJETIVO: Avaliar a associação entre DE, determinada pelo Índice Internacional de Função Erétil Simplificado (IIFE-5), e DAC. MÉTODOS: Estudo de corte transversal que avaliou 263 hipertensos (55 [50 - 61] anos). A DE foi avaliada pelo IIEF-5 e a DAC, por meio da história de revascularização miocárdica prévia e/ou por cineangiocoronariografia. RESULTADOS: O IIFE-5 se correlacionou com o clearance de creatinina [ClCr] (Rho = 0,23; p < 0,001) e com a idade (Rho = -0,22; p < 0,001). Quarenta e dois pacientes apresentavam DAC; e o IIFE-5 foi capaz de discriminá-los (área sob a curva ROC = 0,63; p = 0,006). Os pacientes foram divididos em dois grupos: IIFE-5 < 20 (n = 140) e IIFE- 5 > 20 (n = 123); aqueles com menor IIFE-5 tinham idade mais elevada (57 [52 - 61] vs. 54 [45 - 60] anos; p = 0,002), maior prevalência de DAC (22% vs. 9%; p = 0,004), tabagismo (64% vs. 47%; p = 0,009) e do uso de inibidores dos canais de cálcio (65 % vs. 43%; p = 0,001), além de menor ClCr (67,3 [30,8 - 88,6] vs. 82,6 [65,9 - 98,2] ml/min; p < 0,001). O IIFE-5 < 20 se associou ao maior risco de DAC em regressão logística; tanto univariada (RR = 2,89 [IC 95% 1,39 - 6,05]), quanto após ajustes para idade, diabetes, ClCr, tabagismo, pressão arterial média e uso de anti- hipertensivos (RR = 2,59 [IC 95%: 1,01 - 6,61]). CONCLUSÃO: O IIFE-5 se associa ao diagnóstico de DAC e sua utilização pode agregar informação ao estadiamento do risco cardiovascular em pacientes hipertensos.

BACKGROUND: Erectile Dysfunction (ED) is associated with increased risk of coronary artery disease (CAD). OBJECTIVE: To evaluate the association between ED, determined by the Simplified International Index of Erectile Function (IIEF-5) and CAD. METHODS: This was a cross-sectional cohort study that evaluated 263 hypertensive patients (55 [50-61] years). ED was assessed through the IIEF-5 and CAD by the history of previous myocardial revascularization and/or coronary angiography. RESULTS: The IIEF-5 correlated with creatinine clearance [CrCl] (Rho = 0.23, p <0.001) and age (Rho = -0.22, p <0.001). Forty-two patients had CAD, and IIEF-5 was able to discriminate them (area under the ROC curve = 0.63, p = 0.006). Patients were divided into two groups: IIEF-5 < 20 (n = 140) and IIEF-5 > 20 (n = 123); those with lower IIEF-5 scores were older (57 [52-61] vs. 54 [45-60] years, p = 0.002), had higher prevalence of CAD (22% vs. 9%, p = 0.004), smoking (64% vs. 47%, p = 0.009) and use of calcium channel inhibitors (65% vs. 43.%, p = 0.001), as well as lower CrCl (67.3 [30.8 to 88.6] vs. 82.6 [65.9 - 98.2] ml/min, p <0.001). The IIEF-5 < 21 was associated with increased risk of CAD in the logistic regression, both univariate (RR = 2.89 [95%CI: 1.39 - 6.05]), and after adjusting for age, diabetes, CrCl, smoking, mean arterial pressure and use of antihypertensive drugs (RR = 2.59 [95% CI: 1.01 - 6.61]). CONCLUSION: The IIEF-5 is associated with the diagnosis of CAD and its use can add information to cardiovascular risk staging in hypertensive patients.
Descritores: Doença da Artéria Coronariana/etiologia
Disfunção Erétil/complicações
Hipertensão/sangue
-Pressão Sanguínea/fisiologia
Doença da Artéria Coronariana/sangue
Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico
Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia
Métodos Epidemiológicos
Disfunção Erétil/sangue
Disfunção Erétil/fisiopatologia
Hipertensão/fisiopatologia
Fatores de Risco
Índice de Gravidade de Doença
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 1240 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-601811
Autor: Siqueira, Maria Eduarda Menezes de; Segundo Neto, Erly Medeiros Vieira; Kelendjian, Juliana Fernandes; Smanio, Paola Emanuela Pogio.
Título: Valor diagnóstico da cintilografia miocárdica em pacientes com doença coronariana multiarterial / Diagnostic value of myocardial radionuclide imaging in patients with multivessel coronary disease
Fonte: Arq. bras. cardiol;97(3):194-198, set. 2011. graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: FUNDAMENTO: A cintilografia de perfusão miocárdica (CPM) é um método não invasivo extremamente útil na avaliação de isquemia em portadores de doença coronária. Entretanto, persiste o conceito de que não seria um bom método para os portadores de doença coronária multiarterial. OBJETIVO: Avaliar o valor da CPM com gated-SPECT na identificação de isquemia induzida por estresse farmacológico em pacientes com diagnóstico de doença coronária obstrutiva multiarterial. MÉTODOS: Foram incluídos 68 pacientes com diagnóstico de doença coronária obstrutiva multiarterial pela cineangiocoronariografia (cine) para realização de CPM sob estímulo farmacológico com dipiridamol. Os exames foram analisados por dois médicos nucleares sem prévio conhecimento do resultado da cine. RESULTADOS: Dos pacientes, 64 (92,8 por cento) apresentaram alteração nas imagens de perfusão e 4 (7,2 por cento) apresentaram perfusão normal, sendo que, destes, três apresentaram alterações funcionais na análise do gated-SPECT. CONCLUSÃO: A CPM mostrou-se de grande valor na identificação de pacientes portadores de doença coronária multiarterial, já que a maioria dos pacientes apresentou alterações perfusionais sugestivas de isquemia.

BACKGROUND: Myocardial perfusion radionuclide imaging (MPRI) is a noninvasive method extremely useful for evaluating ischemia in patients with coronary disease. However, the idea that this method would not be effective for patients with multivessel coronary disease is still entertained. OBJECTIVE: Assess the value of MPRI with gated-SPECT for tracing pharmacological stress-induced ischemia in patients with multivessel obstructive coronary disease. METHODS: We evaluated 68 patients with multivessel obstructive coronary disease applying coronary angiography for performing MPRI under pharmacologic stress with dipyridamole. The tests were analyzed by two nuclear medicine physicians without prior knowledge of the result of the coronary angiography. RESULTS: Gated-SPECT revealed that, out of the patients, 64 (92.8 percent) showed images of perfusion abnormalities and 4 (7.2 percent) showed normal perfusion, given that three of the latter showed functional changes. CONCLUSION: MPRI has shown high value for identifying patients with multivessel coronary disease, since most patients had perfusion abnormalities indicative of ischemia.
Descritores: Tomografia Computadorizada por Emissão de Fóton Único de Sincronização Cardíaca
Doença da Artéria Coronariana
Dipiridamol
Coração
Imagem de Perfusão do Miocárdio
Vasodilatadores
-Doença da Artéria Coronariana/patologia
Vasos Coronários
Estudos Transversais
Eletrocardiografia
Disfunção Ventricular Esquerda
Limites: Feminino
Humanos
Masculino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 1240 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Amato, Vivian Lerner
Texto completo
Id: lil-601803
Autor: Barbosa, Roberto Ramos; Cestari, Priscila Feitoza; Capeletti, Julhano Tiago; Peres, Gustavo Magnus T. L. S. R; Ibañez, Tania L. Pozzo; Silva, Patrícia Viana da; Farran, Jorge A; Amato, Vivian Lerner; Farsky, Pedro Silvio.
Título: Impacto da disfunção renal na evolução intra-hospitalar após cirurgia de revascularização miocárdica / Impact of renal failure on in-hospital outcomes after coronary artery bypass surgery
Fonte: Arq. bras. cardiol;97(3):249-253, set. 2011. tab.
Idioma: pt.
Resumo: FUNDAMENTO: A doença renal crônica (DRC) é um marcador de mortalidade na cirurgia de revascularização miocárdica (CRM). OBJETIVO: Avaliar em pacientes com DRC submetidos a CRM as características clínicas e os marcadores de morbimortalidade hospitalar; comparar a evolução intra-hospitalar entre os grupos com e sem DRC, e com e sem desenvolvimento de insuficiência renal aguda (IRA). MÉTODOS: Foram analisadas as CRM isoladas realizadas num hospital público cardiológico de 1999 a 2007. Considerado disfunção renal quando creatinina > 1,5 mg/dl. Avaliaram-se características clínicas, mortalidade e complicações pós-operatórias conforme a função renal. RESULTADOS: De 3.890 pacientes, 362 (9,3 por cento) tinham DRC. Esse grupo apresentava idade mais avançada, maior prevalência de hipertensão, disfunção ventricular esquerda, acidente vascular encefálico (AVE) prévio, doença arterial periférica e triarteriais. No pós-operatório, apresentou maior incidência de AVE (5,5 por cento vs 2,1 por cento), fibrilação atrial (16 vs 8,3 por cento), síndrome de baixo débito cardíaco (14,4 por cento vs 8,5 por cento), maior tempo de internação na unidade de terapia intensiva (4,04 vs 2,83 dias), e maior mortalidade intra-hospitalar (10,5 por cento vs 3,8 por cento). Sexo feminino, tabagismo, diabete e doença vascular periférica e/ou carotídea associaram-se com maior mortalidade no grupo DRC. Pacientes que não desenvolveram IRA pós-operatória apresentaram 3,5 por cento de mortalidade; grupo IRA não dialítica: 35,4 por cento; grupo IRA dialítica: 66,7 por cento. Calculando-se a taxa de filtração glomerular, observou-se aumento da mortalidade conforme o aumento da classe da DRC. CONCLUSÃO: Pacientes com DRC submetidos a CRM constituem população de elevado risco, apresentando maior morbimortalidade. IRA pós-operatória é importante marcador de mortalidade. A taxa de filtração glomerular foi inversamente relacionada com mortalidade.

BACKGROUND: Chronic kidney disease (CKD) is a predictor of increased mortality in patients undergoing coronary artery bypass surgery (CABG). OBJECTIVE: To evaluate the characteristics and predictors of increased mortality in the CKD population submitted to CABG. To compare in-hospital outcomes between patients with and without CKD, and with and without development of acute renal failure (ARF). METHODS: Retrospective analysis of a prospective database of all isolated CABG performed in a single public tertiary hospital from 1999 to 2007. CKD was considered when creatinine > 1.5 mg/dl. Clinical characteristics, mortality and post-operative complications were evaluated according to renal function. RESULTS: Of 3,890 patients, 362 (9.3 percent) had CKD. This population was older, presented grater prevalence of hypertension, left ventricular dysfunction, previous stroke, peripheral vascular disease and three-vessel disease. In-hospital outcomes revealed greater incidence of stroke (5.5 percent vs 2.1 percent), atrial fibrillation (16 vs 8.3 percent), low cardiac ouput syndrome (14.4 percent vs 8.5 percent), longer stay in intensive care unit (4.04 vs 2.83 days), and greater mortality (10.5 percent vs 3.8 percent). Logistic regression: female gender, smoking, diabetes and peripheral vascular disease were associated with higher in-hospital mortality within the CKD group. Patients who did not develop post-operative ARF presented 3.5 percent mortality; non-dialytic ARF: 35.4 percent; dialytic ARF: 66.7 percent mortality. Mortality was directly related to the stage of CKD, according to glomerular filtration rate. CONCLUSION: CKD patients submitted to CABG represent a high risk population, with increased incidence of complications and mortality. Post-operative ARF is a strong in-hospital mortality predictor. Glomerular filtration rate was inversely related to mortality.
Descritores: Ponte de Artéria Coronária/mortalidade
Doença da Artéria Coronariana/mortalidade
Falência Renal Crônica/mortalidade
Complicações Pós-Operatórias/mortalidade
-Lesão Renal Aguda/etiologia
Fibrilação Atrial/complicações
Brasil/epidemiologia
Doença da Artéria Coronariana/cirurgia
Métodos Epidemiológicos
Hospitalização/estatística & dados numéricos
Unidades de Terapia Intensiva
Falência Renal Crônica/complicações
Tempo de Internação/estatística & dados numéricos
Limites: Idoso
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 1240 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-587644
Autor: Lotan, Chaim; Meredith, Ian T; Jain, Ajay; Feres, Fausto; Firszt, A; Garcia, A. Frutos; Rothman, Martin T.
Título: Desfechos clínicos por região geográfica em pacientes com implante de stent eluidor de Zotarolimus / Clinical outcomes by geographic region for patients implanted with the zotarolimus-eluting stent / Desenlaces clínicos por región geográfica en pacientes con implante de Stent liberador de Zotarolimus
Fonte: Arq. bras. cardiol;96(5):353-362, maio 2011.
Idioma: pt.
Resumo: FUNDAMENTO: Diferenças entre regiões geográficas em relação à características de pacientes e desfechos, particularmente em síndromes coronarianas agudas, tem sido demonstradas em testes clínicos. Os desfechos clínicos após intervenções coronarianas percutâneas com o stent eluidor de Zotarolimus em uma população real foram analisados com o tempo. OBJETIVO: A influência da localização geográfica sobre os desfechos clínicos com o stent eluidor de Zotarolimus foi avaliada em três regiões: Pacífico Asiático, Europa e América Latina. MÉTODOS: Um total de 8.314 pacientes (6.572 da Europa, 1.522 do Pacífico Asiático e 220 da América Latina) foram acompanhados por 1 ano; 2.116 desses (1.613, 316, e 187, respectivamente) foram acompanhados por 2 anos. Características dos pacientes e lesões, terapia antiplaquetária dupla e desfechos clínicos foram comparados entre a América Latina e as outras duas regiões. RESULTADOS: Os pacientes da América Latina apresentavam a maior proporção de fatores de risco e infarto do miocárdio prévio. O uso da terapia antiplaquetária dupla declinou rapidamente na América Latina, de 44,9 por cento em 6 meses para 22,5 por cento em 1 ano e 7,8 por cento em 2 anos (Europa: 87,4 por cento, 61,5 por cento, 19,7 por cento; Pacífico Asiático: 82,4 por cento, 67,0 por cento, 45,7 por cento, respectivamente). Não houve diferenças significantes entre a América Latina e a Europa ou Pacífico Asiático para qualquer desfecho em qualquer ponto do tempo. A incidência de trombose de stent provável e definitiva pelo Academic Research Consortium foi baixa (<1,2 por cento) entre todos os pacientes em 1 ano e 2 anos. CONCLUSÃO: Os desfechos clínicos foram comparáveis entre os pacientes da América Latina e Europa, e América Latina e Pacífico Asiático, a despeito dos subgrupos clínicos menos favoráveis na América Latina, perfil de risco mais elevado e menor uso acentuado de terapia antiplaquetária dupla com o tempo.

BACKGROUND: Differences between geographic regions in patient characteristics and outcomes, particularly for acute coronary syndromes, have been demonstrated in clinical trials. Clinical outcomes after percutaneous coronary interventions with the Zotarolimus-eluting stent in a real-world population were assessed over time. OBJECTIVE: The influence of geographic location on clinical outcomes with the Zotarolimus-eluting stent was assessed in 3 regions: Asia Pacific, Europe, and Latin America. METHODS: A total of 8,314 patients (6,572 Europe, 1,522 Asia Pacific, and 220 Latin America) were followed for 1 year; 2,116 of these (1,613, 316, and 187, respectively) were followed for 2 years. Patient and lesion characteristics, dual antiplatelet therapy, and clinical outcomes were compared between Latin America and the other regions. RESULTS: Patients in Latin America had the highest proportions of risk factors and prior myocardial infarction. Dual antiplatelet therapy usage rapidly declined in Latin America, from 44.9 percent at 6 months to 22.5 percent at 1 year and 7.8 percent at 2 years (Europe: 87.4 percent, 61.5 percent, 19.7 percent; Asia Pacific: 82.4 percent, 67.0 percent, 45.7 percent). There were no significant differences between Latin America and Europe or Asia Pacific for any outcome at either time point. The incidence of Academic Research Consortium definite and probable stent thrombosis was low (<1.2 percent) among all patients at 1 year and 2 years. CONCLUSION: Clinical outcomes were comparable between patients in Latin America and Europe, and Latin America and Asia Pacific, despite less favorable clinical subsets in Latin America, a higher risk profile, and markedly lower use of dual antiplatelet therapy over time.

FUNDAMENTO: Las diferencias entre las regiones geográficas en relación con las características de pacientes y desenlaces, sobre todo en los síndromes coronarios agudos se ha demostrado en ensayos clínicos. Los desenlaces clínicos después de las intervenciones coronarias percutáneas con stent liberador de zotarolimus en una población real se analizaron a través del tiempo. Objetivos: La influencia de la ubicación geográfica sobre los desenlaces clínicos con el stent liberador de zotarolimus se evaluó en tres regiones: Pacífico Asiático, Europa y América Latina. MÉTODOS: A total of 8,314 patients (6.572 Europe, 1.522 Asia Pacific, and 220 Latin America) were followed for 1 year; 2.116 of these (1.613, 316, and 187, respectively) were followed for 2 years. Patient and lesion characteristics, dual antiplatelet therapy, and clinical outcomes were compared between Latin America and the other regions. RESULTADOS: Los pacientes en América Latina tuvieron la mayor proporción de factores de riesgo e infarto de miocardio previo. Hubo un rápido descenso en el uso de la terapia antiplaquetaria en América Latina, el 44,9 por ciento en 6 meses para 22,5 por ciento en 1 año y 7,8 por ciento en 2 años (Europa: un 87,4 por ciento, un 61,5 por ciento, un 19,7 por ciento; Pacífico Asiático: un 82,4 por ciento, un 67,0 por ciento, un 45,7 por ciento, respectivamente). No hubo diferencias significativas entre América Latina y Europa o Pacífico Asiático para cualquier desenlace en cualquier momento. La incidencia de trombosis de stent probable y definitiva por el Academic Research Consortium fue baja (< 1,2 por ciento) entre todos los pacientes en 1 año y 2 años. CONCLUSIONES: Los desenlaces clínicos fueron comparables entre los pacientes de América Latina y Europa, y América Latina y Pacífico Asiático, pese a los subgrupos clínicos menos favorables en América Latina, perfil de riesgo más elevado y menor uso acentuado de terapia antiplaquetaria doble con el ...
Descritores: Doença da Artéria Coronariana/terapia
Stents Farmacológicos/efeitos adversos
Imunossupressores/efeitos adversos
Sirolimo/análogos & derivados
-Ásia
Proliferação de Células/efeitos dos fármacos
Doença da Artéria Coronariana/patologia
Métodos Epidemiológicos
Europa (Continente)
América Latina
Inibidores da Agregação de Plaquetas/administração & dosagem
Cuidados Pós-Operatórios/estatística & dados numéricos
Fatores de Risco
Sirolimo/efeitos adversos
Resultado do Tratamento
Limites: Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 1240 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-585911
Autor: Piegas, Leopoldo Soares; Haddad, Nagib.
Título: Intervenção coronariana percutânea no Brasil: resultados do Sistema Único de Saúde / Percutaneous coronary intervention in Brazil: results from the Brazilian Public Health System / Intervención coronaria percutánea en el Brasil: Resultados del Sistema Único de Salud
Fonte: Arq. bras. cardiol;96(4):317-324, abr. 2011. tab.
Idioma: pt.
Resumo: FUNDAMENTO: O Sistema Único de Saúde (SUS) realiza aproximadamente 80 por cento das intervenções coronarianas percutâneas (ICP) no Brasil. O conhecimento desses dados permitirá planejar adequadamente o tratamento da doença arterial coronariana (DAC). OBJETIVO: Analisar e discutir os resultados das ICP realizadas pelo SUS. MÉTODOS: Foram avaliados os dados do SIH/DATASUS disponibilizados para consulta pública. RESULTADOS: Entre os anos de 2005 a 2008 foram realizados 166.514 procedimentos em 180 hospitais. A mortalidade hospitalar média foi de 2,33 por cento, variando de 0 por cento a 11,35 por cento, sendo mais baixa no Sudeste, 2,03 por cento e mais alta na região Norte, 3,64 por cento (p < 0,001). A mortalidade foi de 2,33 por cento nos 45 (25 por cento) hospitais de maior volume, responsáveis por 101.218 (60,8 por cento) das ICP, 2,29 por cento nos 90 (50 por cento) de médio volume com 50.067 (34,9 por cento) ICP e 2,52 por cento nos 45 (25 por cento) de pequeno volume com 7.229 (4,3 por cento) ICP (p > 0,05). A mortalidade foi maior no gênero feminino (p < 0,0001), e nas idades > 65 a (p < 0,001). No diagnóstico de angina (79.324, 47,64 por cento) a mortalidade foi de 1,03 por cento e no de IAM (33.286, 32,30 por cento) 6,35 por cento (p < 0,0000001). No implante único de stent, o mais frequente (102.165, 61,36 por cento), a mortalidade foi de 1,20 por cento, e na ICP primária (27.125, 16,29 por cento), 6,96 por cento. CONCLUSÃO: Embora crescente, ainda é baixo o número de ICP no país. Os hospitais de grande volume, em menor número, foram responsáveis pela maior parte dos procedimentos. O implante único de stent por internação foi o procedimento reportado mais empregado. As mortalidades tiveram grande variabilidade entre os hospitais. A ICP primária foi a responsável pela maior taxa de mortalidade.

BACKGROUND: The Brazilian Public Health System (SUS) holds approximately 80 percent of percutaneous coronary interventions (PCI) in Brazil. Being aware of these data will enable to design a proper plan for the treatment of coronary artery disease (CAD). OBJECTIVE: To review and discuss the results of PCIs performed by the SUS. METHODS: We reviewed data from SIH/DATASUS available for public consultation. RESULTS: From 2005 to 2008, 166,514 procedures were performed in 180 hospitals. Average hospital mortality was 2.33 percent, ranging from 0 percent to 11.35 percent, being lower in the Southeast, 2.03 percent and higher in the northern region, 3.64 percent (p < 0.001). The mortality rate was 2.33 percent in 45 (25 percent) higher-volume hospitals, accounting for 101,218 (60.8 percent) of the PCIs, 2.29 percent in 90 (50 percent) medium-volume hospitals with 50,067 (34.9 percent) PCIs and 2.52 percent in 45 (25 percent) small-volume hospitals with 7,229 (4.3 percent) PCIs (p > 0.05). Mortality was higher in females (p < 0.0001) and at ages > 65 to = (p < 0.001). In the diagnosis of angina (79,324, 47.64 percent) mortality was 1.03 percent, and AMI (33,286, 32.30 percent) 6.35 percent (p < 0.0000001). In the single stent implantation, the most common (102,165, 61.36 percent), mortality was 1.20 percent, and primary PCI (27,125, 16.29 percent), 6.96 percent. CONCLUSION: Although it is growing, the number of PCIs in Brazil is still low. High-volume hospitals, in smaller numbers, accounted for most procedures. Single stent implantation through hospital admission was reported to be most commonly used procedure. Mortality rates were highly variable among the hospitals. Primary PCI was responsible for the highest mortality rate.

FUNDAMENTO: El Sistema Único de Salud (SUS) realiza aproximadamente 80 por ciento de las intervenciones coronarias percutáneas (ICP) en el Brasil. El conocimiento de esos datos permitirá planear adecuadamente el tratamiento de la enfermedad arterial coronaria (EAC). OBJETIVO: Analizar y discutir los resultados de las ICP realizadas por el SUS. MÉTODOS:Fueron evaluados los datos del SIH/DATASUS disponibles para la consulta pública. RESULTADOS: Entre los años 2005 a 2008 fueron realizados 166.514 procedimientos en 180 hospitales. La mortalidad hospitalaria media fue de 2,33 por ciento, variando de 0 por ciento a 11,35 por ciento, siendo más baja en el Sudeste, 2,03 por ciento y más alta en la región Norte, 3,64 por ciento (p < 0,001). La mortalidad fue de 2,33 por ciento en los 45 (25 por ciento) hospitales de mayor volumen, responsables por 101.218 (60,8 por ciento) de las ICP, 2,29 por ciento en los 90 (50 por ciento) de medio volumen con 50.067 (34,9 por ciento) ICP y 2,52 por ciento en los 45 (25 por ciento) de pequeño volumen con 7.229 (4,3 por ciento) ICP (p > 0,05). La mortalidad fue mayor en el género femenino (p < 0,0001), y en las edades > 65 a (p < 0,001). En el diagnóstico de angina (79.324, 47,64 por ciento) la mortalidad fue de 1,03 por ciento y en el de IAM (33.286, 32,30 por ciento) 6,35 por ciento (p < 0,0000001). En el implante único de stent, el más frecuente (102.165, 61,36 por ciento), la mortalidad fue de 1,20 por ciento, y en la ICP primaria (27.125, 16,29 por ciento), 6,96 por ciento. CONCLUSIÓN:Aunque creciente, aun es bajo el número de ICP en el país. Los hospitales de gran volumen, en menor número, fueron responsables por la mayor parte de los procedimientos. El implante único de stent por internación fue el procedimiento reportado como más empleado. Las mortalidades tuvieron gran variabilidad entre los hospitales. La ICP primaria fue la responsable por la mayor tasa de mortalidad.
Descritores: Angioplastia Coronária com Balão/mortalidade
Doença da Artéria Coronariana/terapia
Programas Nacionais de Saúde/estatística & dados numéricos
-Distribuição por Idade
Angioplastia Coronária com Balão/economia
Angioplastia Coronária com Balão
Brasil/epidemiologia
Doença da Artéria Coronariana/mortalidade
Mortalidade Hospitalar
Avaliação de Processos e Resultados em Cuidados de Saúde
Distribuição por Sexo
Resultado do Tratamento
Limites: Adolescente
Idoso
Criança
Pré-Escolar
Feminino
Humanos
Lactente
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 1240 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-496597
Autor: Meneghelo, Romeu S; Magalhães, Hélio M; Smanio, Paola E. P; Fuchs, Angela R. C. N; Ferraz, Almir S; Buchler, Rica D. D; Buglia, Susimeire; Mastrocolla, Luiz E; Thom, Anneliese F.
Título: Avaliação da prescrição de exercícios pela cintilografia miocárdica na reabilitação de coronariopatas / Evaluation of prescription of exercise, for rehabilitation of coronary artery disease patients by myocardial scintigraphy
Fonte: Arq. bras. cardiol;91(4):245-251, out. 2008. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: FUNDAMENTO: Recomenda-se que a intensidade dos exercícios na reabilitação de coronariopatas não deva produzir isquemia miocárdica. OBJETIVO: Comparar a capacidade da cintilografia tomográfica do miocárdio com a do eletrocardiograma na detecção de isquemia durante sessão de reabilitação. MÉTODOS: Vinte e seis pacientes coronariopatas, em programa de reabilitação e com cintilografia prévia com hipocaptação transitória, receberam nova injeção de MIBI-Tc-99m durante uma sessão de treinamento, quando também foram monitorizados pela eletrocardiografia dinâmica. As cintilografias de repouso, após teste ergométrico em esteira e após sessão de reabilitação, foram analisadas de forma semiquantitativa utilizando-se um escore, de 0 a 4, classificando cada um dos segmentos escolhidos (0 = normal; 1 = hipocaptação discreta; 2 = moderada; 3 = intensa; 4 = ausência da captação). RESULTADOS: As médias dos somatórios dos escores encontrados foram: repouso = 12,9; após teste em esteira = 19,3; após sessão de reabilitação = 15,1. Houve diferenças estatisticamente significativas entre elas. Uma análise individual mostrou que em 14 casos (53,8 por cento) foi identificado algum grau de hipocaptação durante a reabilitação, e em 12 (46,6 por cento), não. Monitorização com sistema Holter não revelou, em nenhum caso, depressão do segmento ST, igual ou maior do que 1 mm. CONCLUSÃO: Exercícios prescritos em doentes coronariopatas, conforme recomendações da literatura, podem desencadear isquemia miocárdica, avaliada pela cintilografia, durante sessão de reabilitação.

BACKGROUND: It is advisable that the intensity of the exercises for rehabilitation of patients with coronary artery disease does not cause myocardial ischemia. OBJECTIVE: Compare the capacity of myocardial tomographic scintigraphy with the electrocardiogram capacity in ischemia detection during rehabilitation session. METHODS: Twenty six patients with coronary artery disease, undergoing the rehabilitation program and with previous scintigraphy, with transient hypo-uptake have been administered a new injection of MIBI-Tc-99m during a training session when they were also monitored with dynamic electrocardiography. The rest scintigraphies, after ergometric treadmill test and rehabilitation session, were assessed in a semi-quantitative way using scores from 0 to 4 to classify each one of the chosen segments (0 = normal; 1 = discrete hypo-uptake; 2 = moderate; 3 = intense; 4 = lack of uptake). RESULTS: The means of the total scores found were: at rest = 12.9; after treadmill test = 19.3; after rehabilitation session = 15.1. There were statistically significant differences among them. An individual assessment showed that in 14 cases (53.8 percent) hypo-uptake to some degree was identified during rehabilitation and in 12 cases (46.6 percent) it was not. Monitoring with the Holter system didn't show in any of the cases a ST segment depression equal or greater than 1mm. CONCLUSION: The exercises prescribed for patients with coronary artery disease, according to recommendations found in the literature, may trigger myocardial ischemia, assessed by scintigraphy during a rehabilitation session.
Descritores: Doença da Artéria Coronariana/reabilitação
Exercício Físico/fisiologia
Isquemia Miocárdica
-Análise de Variância
Doença da Artéria Coronariana
Eletrocardiografia
Teste de Esforço
Isquemia Miocárdica/prevenção & controle
Compostos Radiofarmacêuticos
Descanso
TECHNETIUM TC ACETOIN DEHYDROGENASEM SESTAMIBI/IAG USE
Tomografia Computadorizada de Emissão de Fóton Único/normas
Limites: Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 1240 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Alves, Alexandre
Texto completo
Texto completo
Id: lil-470049
Autor: Smanio, Paola Emanuela Poggio; Carvalho, Antonio Carlos; Tebexreni, Antonio Sergio; Thom, Anneliese; Rodrigues, Filadelfo; Meneghelo, Romeu; Mastrocolla, Luiz; Alves, Alexandre; Piegas, Leopoldo Soares; Paola, Angelo Amato de.
Título: Doença arterial coronariana em diabéticas do tipo 2 assintomáticas: estudo comparativo entre o teste ergométrico, o teste cardiopulmonar e a cintilografia de perfusão miocárdica com dipiridamol na identificação de isquemia / Coronary artery disease in asymptomatic type-2 diabetic women: a comparative study between exercise test, cardiopulmonary exercise test, and dipyridamole myocardial perfusion scintigraphy in the identification of ischemia
Fonte: Arq. bras. cardiol;89(5):290-297, nov. 2007. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: FUNDAMENTO: A doença cardiovascular é a principal causa de morbi-mortalidade nos diabéticos. A isquemia do miocárdio é freqüentemente assintomática levando ao diagnóstico tardio e pior prognóstico. Sabe-se que a mulher diabética tem risco de morte cardiovascular maior em relação ao sexo masculino. OBJETIVO: Avaliar a prevalência de doença arterial coronariana (DAC) em diabéticas assintomáticas. Comparar os resultados do teste ergométrico (TE), do teste cardiopulmonar (TCP) e da cintilografia do miocárdio sob estímulo farmacológico com dipiridamol (CM) com os achados da cinecoronariografia (CINE) verificando o método de maior acurácia na identificação de DAC significativa. MÉTODOS: Foram avaliadas 104 diabéticas que realizaram TE, TCP e CM no período de dois meses da CINE. As cintilografias com MIBI-99mTc foram realizadas pela técnica de gated-SPECT. A análise estatística foi realizada pelos testes x² de Pearson e t de Student, sendo realizada, ainda, análise de regressão logística. RESULTADOS: A prevalência de DAC no grupo estudado foi de 32,7 por cento. No TE, o teste eficaz (p=0,045), a incompetência cronotrópica (p=0,031) e o tempo de esforço realizado (p=0,022) apresentaram associação significativa com DAC. No TCP, o VO2pico e a FC atingida apresentaram associação com DAC (p=0,004 e p=0,025). A maioria das variáveis da CM mostrou importante associação com DAC (todas com p=0,001). CONCLUSÃO: Os resultados obtidos sugerem elevada prevalência de DAC em pacientes diabéticas assintomáticas, devendo ser essa uma população investigada do ponto de vista cardiovascular. Dos métodos diagnósticos não-invasivos que foram empregados, o que mostrou ter maior poder de discriminação em relação às portadoras de DAC foi a CM com dipiridamol.

BACKGROUND: Cardiovascular disease is the leading cause of morbidity and mortality among diabetic individuals. Myocardial ischemia is frequently asymptomatic, thus leading to a late diagnosis and worse prognosis. Diabetic women are known to have a cardiovascular death risk higher than that in men. OBJECTIVE: To assess the prevalence of coronary artery disease (CAD) in asymptomatic diabetic women. To compare the results of exercise test (ET), cardiopulmonary exercise test (CPET), and dipyridamole myocardial perfusion scintigraphy (MPS) with the findings of coronary angiography, (ANGI) in order of identify the most accurate method in the detection of significant CAD. METHODS: A total of 104 diabetic women were assessed with ET, CPET and MPS in the period within two months from the ANGI. MIBI-99mTc scintigraphy was performed using the gated-SPECT technique. Pearson's chi-square, Student's t tests were used for the statistical analysis and also the logistic regression analysis. RESULTS: The prevalence of CAD in the group studied was 32.7 percent. For the ET, an effective test (p=0.045), the chronotropic incompetence (p=0.031), and the exercise time performed (p=0.022) showed a significant association with DAC. For CPET, peak VO2 and HR achieved were associated with CAD (p=0.004 and p=0.025, respectively). Most of the MPS variables showed a significant association with CAD (p=0.001, for all). CONCLUSION: The results obtained may suggest a high prevalence of CAD in diabetic women. Thus, this population should be investigated from the cardiovascular point of view even without cardiac symptom. Of the noninvasive diagnostic methods used, dipyridamole MPS was the one that showed the highest discrimination power in relation to diabetic women with CAD.
Descritores: Doença da Artéria Coronariana
/complicações
DIABETES MELLITUS, TYPE TEMEFOS/complicações
Angiopatias Diabéticas
Dipiridamol
Vasodilatadores
-Brasil/epidemiologia
Distribuição de Qui-Quadrado
Angiografia Coronária/normas
Doença da Artéria Coronariana/epidemiologia
Angiopatias Diabéticas/epidemiologia
Teste de Esforço/normas
Isquemia Miocárdica/epidemiologia
Isquemia Miocárdica
Prevalência
Compostos Radiofarmacêuticos
Limites: Adulto
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Feminino
Humanos
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 1240 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Spósito, Andrei C
Caramelli, Bruno
Afiune Neto, Abrahao
Lima, José Jayme Galväo de
Bodanese, Luiz Carlos
Maranhäo, Raul C
Martinez, Tania Leme Rocha
Texto completo
Id: lil-451704
Autor: Sposito, Andrei C; Caramelli, Bruno; Fonseca, Francisco A. H; Bertolami, Marcelo C; Afiune Neto, Abrahão; Souza, Aguinaldo David; Lottenberg, Ana Maria Pitta; Chacra, Ana Paula; Faludi, André A; Loures-Vale, Andréia A; Carvalho, Antônio Carlos; Duncan, Bruce; Gelonese, Bruno; Polanczyk, Carisi; Rodrigues Sobrinho, Carlos Roberto M; Scherr, Carlos; Karla, Cynthia; Armaganijan, Dikran; Moriguchi, Emílio; Saraiva, Francisco; Pichetti, Geraldo; Xavier, Hermes Toros; Chaves, Hilton; Borges, Jairo Lins; Diament, Jayme; Guimarães, Jorge Ilha; Nicolau, José Carlos; Santos, José Ernesto dos; Lima, José Jayme Galvão de; Vieira, José Luiz; Novazzi, José Paulo; Faria Neto, José Rocha; Torres, Kerginaldo P; Pinto, Leonor de Almeida; Bricarello, Liliana; Bodanese, Luiz Carlos; Introcaso, Luiz; Malachias, Marcus Vinícius Bolívar; Izar, Maria Cristina; Magalhães, Maria Eliane C; Schmidt, Maria Inês; Scartezini, Mariléia; Nobre, Moacir; Foppa, Murilo; Forti, Neusa A; Berwanger, Otávio; Gebara, Otávio C. E; Coelho, Otávio Rizzi; Maranhão, Raul C; Santos Filho, Raul Dias dos; Costa, Rosana Perim; Barreto, Sandhi; Kaiser, Sérgio; Ihara, Silvia; Carvalho, Tales de; Martinez, Tania Leme Rocha; Relvas, Waldir Gabriel Miranda; Salgado, Wilson.
Título: IV Diretriz Brasileira sobre Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose: Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia
Fonte: Arq. bras. cardiol;88(supl.1):2-19, abr. 2007. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Doença da Artéria Coronariana/prevenção & controle
Hiperlipidemias/terapia
Metabolismo dos Lipídeos/fisiologia
-Distribuição por Idade
Hipolipemiantes/uso terapêutico
Colesterol/sangue
Ácido Clofíbrico/uso terapêutico
Doença da Artéria Coronariana/etiologia
Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia
Dieta
Hiperlipidemias/complicações
Hiperlipidemias/fisiopatologia
Metabolismo dos Lipídeos/efeitos dos fármacos
Síndrome Metabólica/complicações
Naftalenos/uso terapêutico
Fatores de Risco
Distribuição por Sexo
Fumar/efeitos adversos
Triglicerídeos/sangue
Limites: Adulto
Idoso
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Guia de Prática Clínica
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 124 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde