Base de dados : LILACS
Pesquisa : C14.907.137.126.307 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1124 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 113 ir para página                         

  1 / 1124 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1038746
Autor: Reges, Danyelle Sadala; Mazzeo, Marcela; Rosalino, Rafael; Gagliardi, Vivian Dias Baptista; Cerqueira, Leandro Gama; Gagliardi, Rubens José.
Título: Cervical arterial dissection: clinical characteristics in a neurology service in São Paulo, Brazil / Dissecção arterial cervical: características clínicas em um serviço de neurologia de São Paulo, Brasil
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;77(9):632-637, Sept. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Cervical arterial dissection accounts for only a small proportion of ischemic stroke but arouses scientific interest due to its wide clinical variability. Objective: This study aimed to evaluate its risk factors, outline its clinical characteristics, compare treatment with antiaggregation or anticoagulation, and explore the prognosis of patients with cervical arterial dissection. Methods: An observational, retrospective study using data from medical records on patients with cervical arterial dissection between January 2010 and August 2015. Results: The total number of patients was 41. The patients' ages ranged from 19 to 75 years, with an average of 44.5 years. The most common risk factor was smoking. Antiaggregation was used in the majority of patients (65.5%); 43% of all patients recanalized in six months, more frequently in patients who had received anticoagulation (p = 0.04). Conclusion: The presence of atherosclerotic disease is considered rare in patients with cervical arterial dissection; however, our study found a high frequency of hypertension, smoking and dyslipidemia. The choice of antithrombotic remains controversial and will depend on the judgment of the medical professional; the clinical results with anticoagulation or antiaggregation were similar but there was more recanalization in the group treated with anticoagulation; its course was favorable in both situations. The recurrence of cervical arterial dissection and stroke is considered a rare event and its course is favorable.

RESUMO As dissecções arterais cervicais correspondem somente a uma pequena proporção dos casos de acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico, mas despertam interesse científico devido à sua alta variabilidade clínica. Objetivos: Este estudo destina-se a avaliar os fatores de risco, desfechos clínicos, comparar o tratamento com anticoagulação e antiagregação, e avaliar o prognóstico desses pacientes. Métodos: Estudo observacional, retrospectivo utilizando dados de prontuários de pacientes com dissecção arterial cervical entre os períodos de janeiro de 2010 e agosto de 2015. Resultados: O número de pacientes foi 41. A idade foi de 19 a 75 anos, com idade média de 44,5 anos. O fator de risco mais comum encontrado foi o tabagismo. Antiagregação foi utilizada na maioria dos pacientes (65,5%); 43% dos pacientes apresentaram recanalização em seis meses, sendo esta mais frequentemente observada nos pacientes que receberam anticoagulação (p = 0,04). Conclusão: A presença de doença aterosclerótica é considerada rara em pacientes com dissecção arterial cervical. Entretanto, nosso estudo encontrou alta frequência de hipertensão arterial, tabagismo e dislipidemia. A escolha pela terapia antitrombótica permanece controversa e dependerá do julgamento clínico do médico; os resultados clínicos com anticoagulação ou antiagregação foram similares, mas houve maior taxa de recanalização no grupo tratado com anticoagulação. A recorrência de dissecação arterial cervical e AVC foi considerada rara e o curso, favorável.
Descritores: Dissecação da Artéria Vertebral/etiologia
Dissecação da Artéria Vertebral/tratamento farmacológico
-Prognóstico
Fatores de Tempo
Índice de Gravidade de Doença
Brasil/epidemiologia
Inibidores da Agregação de Plaquetas/uso terapêutico
Doenças das Artérias Carótidas/etiologia
Doenças das Artérias Carótidas/tratamento farmacológico
Doenças das Artérias Carótidas/epidemiologia
Fumar/efeitos adversos
Estudos Retrospectivos
Fatores de Risco
Resultado do Tratamento
Acidente Vascular Cerebral/etiologia
Acidente Vascular Cerebral/epidemiologia
Dissecação da Artéria Vertebral/epidemiologia
Aterosclerose/etiologia
Anticoagulantes/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 1124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1129253
Autor: Arida, Dâmia Kuster Kaminski; Silva, Letícia Nicoletti; Kahlow, Barbara S; Skare, Thelma L.
Título: Leflunomida, ácido úrico e aterosclerose em artrite reumatoide / Leflunomide, uric acid and atherosclerosis in rheumatoid arthritis
Fonte: Rev. méd. Paraná;78(1):15-20, 2020.
Idioma: pt.
Resumo: A Artrite reumatoide (AR) é uma doença associada com aumento de risco cardiovascular em relação à população em geral. A leflunomida, utilizada para seu tratamento, tem um efeito hipouricemiante mas não se sabe se este fato influi na redução do risco cardiovascular. Objetivo: Estudar a influência do uso da leflunomida em níveis de ácido úrico sérico e na espessura da camada médio-intimal da carótida. Métodos: Sessenta pacientes com AR foram estudados: 30 usando leflunomida e 30 sem o seu uso. Dados acerca de fatores de risco cardiovascular, ácido úrico sérico e espessura da camada médio-intimal da carótida por ecografia foram obtidos. Resultado: A leflunomida mostrou-se capaz de reduzir os níveis de ácido úrico sérico (p=0.03) mas não influenciou os valores da espessura médio-intimal da carótida (p=0.51) Conclusão: Não foi possível demonstrar redução dos valores de espessura da média-íntima da carótida em pacientes usuários de leflunomida.

Background: Rheumatoid Arthritis (RA) is a disease associated with increased cardiovascular risk when compared to the general population. Leflunomide, used for its treatment, has a hypouricemiante effect but it is not known whether this fact influences the reduction of cardiovascular risk. Objective: To study the influence of the use of leflunomide in serum uric acid levels and the intimal middle layer of carotid. Methods: Sixty patients with RA were studied: 30 using leflunomide and 30 without it. Data on cardiovascular risk factors, serum uric acid and thickness of the middle-intimal layer of carotid by ultrasound were obtained. Result: Leflunomide was able to reduce serum uric acid levels (p=0.03) but did not influence the values of the medium-intimal thickness of carotid (p=0.51). Conclusion: It was not possible to demonstrate a reduction in the thickness values of the media-intima of carotid in patients using leflunomide.
Descritores: Artrite Reumatoide
Ácido Úrico
Aterosclerose
Leflunomida
-Doenças Cardiovasculares
Risco
Responsável: BR16.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde


  3 / 1124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Caramelli, Bruno
César, Luiz Antonio Machado
Texto completo
Id: lil-709328
Autor: Soeiro, Alexandre de Matos; Mansur, Antonio de Pádua; Schaan, Beatriz D; Caramelli, Bruno; Rochitte, Carlos Eduardo; Serrano Jr, Carlos Vicente; Garzillo, Cibele Larrosa; Calderaro, Daniela; Gualandro, Danielle M; Lima, Eduardo Gomes; Marcondes-Braga, Fabiana G; Lima, Felipe Gallego; Oliveira, Felipe Martins de; Azevedo, Fernanda Reis; Chauhan, Hiteshi; Salles, João Eduardo Nunes; Soares Junior, José; Cardoso, Juliano Novaes; Pellanda, Lucia Campos; Sacilotto, Luciana; Baracioli, Luciano; Bortolotto, Luiz A; César, Luiz Antonio Machado; Ochiai, Marcelo Eidi; Minami, Marcio H; Pinheiro, Martina Battistini; Moretti, Miguel Antonio; Oliveira, Mucio Tavares de; Rezende, Paulo Cury; Lemos Neto, Pedro Alves; Admoni, Sharon Nina; Lottenberg, Simão Augusto; Rocha, Viviane Z; Hueb, Whady; Mathias Jr, Wilson.
Título: I Diretriz sobre Aspectos Específicos de Diabetes (tipo 2) Relacionados à Cardiologia / I Guideline on Specific Aspects of Diabetes (Type 2) Related to Cardiology
Fonte: Arq. bras. cardiol;102(5,supl.1):1-41, 05/2014. tab.
Idioma: en.
Descritores: Doenças Cardiovasculares/terapia
Diabetes Mellitus Tipo 2/terapia
-Sociedades Médicas
Doença da Artéria Coronariana/prevenção & controle
Brasil
Doenças Cardiovasculares/complicações
Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico por imagem
Aspirina/uso terapêutico
Diabetes Mellitus/epidemiologia
Diabetes Mellitus Tipo 2/complicações
Diabetes Mellitus Tipo 2/prevenção & controle
Aterosclerose/prevenção & controle
Calcificação Vascular/etiologia
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 1124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Portal, Vera Lucia
Texto completo
Id: lil-787317
Autor: Menti, Eduardo; Zaffari, Denise; Galarraga, Thais; Lessa, João Regis da Conceição e; Pontin, Bruna; Pellanda, Lucia Campos; Portal, Vera Lúcia.
Título: Early Markers of Atherosclerotic Disease in Individuals with Excess Weight and Dyslipidemia / Marcadores Precoces de Doença Aterosclerótica em Indivíduos com Excesso de Peso e Dislipidemia
Fonte: Arq. bras. cardiol;106(6):457-463tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Excessive weight is a cardiovascular risk factor since it generates a chronic inflammatory process that aggravates the endothelial function. Objective: To evaluate the endothelial function in individuals with excess weight and mild dyslipidemia using brachial artery flow-mediated dilation (BAFMD), and the association of endothelial function with anthropometric and biochemical variables. Methods: Cross-sectional study that included 74 individuals and evaluated anthropometric variables (body mass index [BMI], waist-hip ratio [WHR], waist circumference [AC], and percentage of body fat [PBF]), biochemical (blood glucose, insulinemia, ultrasensitive C-reactive protein, fibrinogen, total cholesterol, HDL-cholesterol, triglycerides, and LDL-cholesterol) and endothelial function (BAFMD, evaluated by ultrasound). The statistical analysis was performed with SPSS, version 16.0. To study the association between the variables, we used chi-square, Student's t and Mann-Whitney tests, and Pearson's correlation. Logistic regression analyzed the independent influence of the factors. Values of p < 0.05 were considered significant. Results: The participants had a mean age of 50.8 years, and 57% were female. BMI, WC, WHR, and PBF showed no significant association with BAFMD. The male gender (p = 0.02) and higher serum levels of fibrinogen (p = 0.02) were significantly and independently associated with a BAFMD below 8%. Conclusions: In individuals with excess weight and mild untreated dyslipidemia, male gender and higher levels of fibrinogen were independently associated with worse BAFMD.

Resumo Fundamento: O excesso de peso é um fator de risco cardiovascular, pois gera um processo inflamatório crônico que agrava a função endotelial. Objetivo: Avaliar a função endotelial de indivíduos com excesso de peso e dislipidemia leve através da dilatação da artéria braquial mediada pelo fluxo (DABMF) e sua associação com variáveis antropométricas e bioquímicas. Métodos: Estudo transversal com inclusão de 74 indivíduos e avaliação de variáveis antropométricas (índice de massa corporal [IMC], razão cintura-quadril [RCQ], circunferência abdominal [CA] e percentual de gordura corporal [PGC]), bioquímicas (glicemia, insulinemia, proteína C reativa ultrassensível, fibrinogênio, colesterol total, HDL-colesterol, triglicerídeos e LDL-colesterol) e função endotelial (DABMF, avaliada por ultrassonografia). A análise estatística foi realizada pelo programa SPSS, versão 16.0. Para estudar a associação entre as variáveis, foram utilizados os testes do qui-quadrado, t de Student, Mann-Whitney e correlação de Pearson. Regressão logística analisou a influência independente dos fatores. Valores de p < 0,05 foram considerados significativos. Resultados: Os participantes tinham uma média de idade de 50,8 anos e 57% eram do gênero feminino. O IMC, a CA, a RCQ e o PGC não mostraram associação significativa com a DABMF. O gênero masculino (p = 0,02) e níveis séricos mais elevados de fibrinogênio (p = 0,02) estiveram significativamente e independentemente associados a uma DABMF inferior a 8%. Conclusões: Em indivíduos com excesso de peso e dislipidemia leve não tratada, o gênero masculino e níveis mais elevados de fibrinogênio foram associados de forma independente com uma pior DABMF.
Descritores: Fibrinogênio/análise
Endotélio Vascular/fisiopatologia
Aterosclerose/sangue
Dislipidemias/fisiopatologia
Sobrepeso/fisiopatologia
-Fluxo Sanguíneo Regional/fisiologia
Peso Corporal
Artéria Braquial/fisiopatologia
Biomarcadores/sangue
Fatores Sexuais
Antropometria
Tecido Adiposo/fisiopatologia
Colesterol/sangue
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Aterosclerose/etiologia
Dislipidemias/complicações
Sobrepeso/complicações
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 1124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-787324
Autor: Alfonso, Fernando; Bastante, Teresa; Cuesta, Javier; Benedicto, Amparo; Rivero, Fernando.
Título: Drug-Coated Balloon Treatment of Very Late Stent Thrombosis Due to Complicated Neoatherosclerosis / Tratamento por Balão Farmacológico de Trombose de Stent Muito Tardia Causada por Neoaterosclerose Complicada
Fonte: Arq. bras. cardiol;106(6):541-543graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract We describe the treatment of a patient presenting with very-late stent thrombosis with the use of a drug-coated balloon. In this patient, optical coherence tomography disclosed that ruptured and complicated neoatherosclerosis was the underlying substrate responsible for the episode of very-late stent thrombosis. The potential use of drug-coated balloons in this unique scenario is discussed.

Resumo Descrevemos o tratamento de um paciente apresentando trombose de stent muito tardia com a utilização de um balão farmacológico. Nesse paciente, a tomografia de coerência ótica revelou que a neoaterosclerose apresentava-se complicada e com ruptura, sendo portanto o substrato subjacente responsável pelo episódio de trombose de stent muito tardia. O uso potencial de balões farmacológicos nesse cenário especial é discutido.
Descritores: Trombose Coronária/terapia
Angioplastia com Balão
Reestenose Coronária/terapia
Aterosclerose/complicações
Stents Farmacológicos/efeitos adversos
-Trombose Coronária/etiologia
Reestenose Coronária/etiologia
Reestenose Coronária/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 1124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-910868
Autor: Reis, Fernando Minervo Pimentel; Ramos, Fernando Wagner da Silva.
Título: Beta-Talassemia Menor e o risco de aterosclerose: o papel do estresse oxidativo eritrocitário e dos níveis de paraoxonase-1 como fatores agravantes / Beta-Thalassemia Minor and the risk of atherosclerosis: the role of the erythrocytic oxidative stress and paraoxonase-1 levels as aggravating factors
Fonte: Rev. bras. anal. clin;49(1):10-17, jun.16, 2017.
Idioma: pt.
Resumo: A hemoglobina pode representar uma fonte adicional de espécies reativas do oxigênio; assim, perturbações na função e estrutura dos eritrócitos podem levar ao estresse oxidativo. A auto-oxidação de cadeias de globina e sobrecarga de ferro são os mecanismos sugeridos para o aumento do estresse oxidativo, tanto na beta-talassemia maior quanto na menor. Vários estudos têm avaliado o status oxidante e antioxidante de pacientes beta-talassêmicos, mas a maioria voltada para os estados graves e intermediários da doença. Entretanto, alguns estudos demonstraram aumento do estresse oxidativo e da capacidade antioxidante na beta-talassemia menor. Nos últimos anos, novas evidências sugerem que a oxidação da lipoproteína de baixa densidade é o passo fundamental para aterogênese. A paraoxonase-1, expressa no fígado, tem sido demonstrada por estar associada às partículas de lipoproteínas e alta densidade e por possuir capacidade antioxidante, protegendo ambas as lipoproteínas de baixa e alta densidade da lipoperoxidação. Alguns estudos com beta-talassemia menor demonstraram que, além do aumento do estresse oxidativo, os níveis de paraoxonase-1 estavam diminuídos. Como a paraoxonase-1 inibe a oxidação da lipoproteína de baixa densidade, pode ser sugerido que indivíduos com beta-talassemia menor sejam mais propensos à aterosclerose do que indivíduos saudáveis
Descritores: Peroxidação de Lipídeos
Talassemia beta
Estresse Oxidativo
Aterosclerose
-Talassemia
Arildialquilfosfatase
Eritrócitos
Radicais Livres
Antioxidantes
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  7 / 1124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838696
Autor: Cerit, Levent; Menti, Eduardo.
Título: Fibrinogen and Atherosclerosis / Fibrinogênio e Aterosclerose
Fonte: Arq. bras. cardiol;108(2):189-190, Feb. 2017.
Idioma: en.
Descritores: Fibrinogênio/análise
Aterosclerose
-Fatores de Risco
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 1124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838701
Autor: Andrade, Claudio; Bosco, Adriana; Sandrim, Valeria; Silva, Francisco.
Título: MMP-9 Levels and IMT of Carotid Arteries are Elevated in Obese Children and Adolescents Compared to Non-Obese / Níveis de MMP-9 e EIMC mostram-se Elevados em Crianças e Adolescentes Obesos em Comparação a Não Obesos
Fonte: Arq. bras. cardiol;108(3):198-203, Mar. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Childhood obesity is associated with increased risk of atherosclerosis and cardiovascular disease in adulthood. Increased intima-media thickness (IMT) of the carotid artery is linked to the initiation and progression of the chronic inflammatory processes implicated in cardiovascular disease. Matrix metalloproteinase-9 (MMP-9) plays an important role in the degradation of the extracellular matrix and, consequently, in the development, morphogenesis, repair and remodeling of connective tissues. Objectives: (i) to determine and compare the concentrations of MMP-9, tissue inhibitor of metalloproteinase -1 (TIMP-1), and MMP-9/TIMP-1 ratio in obese and non-obese children and adolescents; (ii) to investigate the association of these markers with common and internal IMT of carotid arteries. Methods: Cross-sectional study involving 32 obese and 32 non-obese (control) individuals between 8 - 18 years of age. Results: Significantly (p < 0.05) higher values of MMP-9 concentration, as well as a higher MMP-9/TIMP-1 ratio were detected in the obese group compared to control counterparts. Common and internal carotid IMT values were significantly higher (p < 0.001) in the obese group compared to the control group. Positive correlations were observed between the common carotid IMT values and MMP-9 concentrations as well as MMP-9/TIMP-1 ratio. Conclusions: Our data demonstrate that obese children and adolescents present higher mean IMT values, plasma MMP-9 and MMP-9/TIMP-1 ratio compared to the non-obese. Thus, these findings indicate that this group presents a risk profile for early atherosclerosis.

Resumo Fundamento: A obesidade infantil está associada a um aumento do risco de aterosclerose e doenças cardiovasculares na fase adulta. O aumento da espessura da íntima-média carotídea (EIMC) está associado ao início e progresso do processo inflamatório crônico envolvido em doenças cardiovasculares. A metaloproteinase-9 da matriz (MMP-9) tem um papel importante na degradação da matriz extracelular e, consequentemente, no desenvolvimento, morfogênese, reparação e remodelação de tecidos conjuntivos. Objetivos: (i) determinar e comparar as concentrações de MMP-9, inibidor de tecido de metaloproteinase-1 (TIMP-1) e a razão MMP-9/TIMP-1 em crianças e adolescente obesos e não obesos; (ii) investigar a associação desses marcadores com a EIM das carótidas interna e comum. Métodos: Estudo transversal com 32 indivíduos obesos e 32 não obesos (controle) entre 8 e 18 anos de idade. Resultados: Foram detectados valores significativamente mais altos (p < 0,05) de concentrações de MMP-9 e da razão MMP-9/TIMP-1 no grupo de obesos em comparação ao grupo de não obesos. Valores de EIM das carótidas comum e interna mostraram-se significativamente mais altos (p < 0,001) no grupo de obesos em comparação ao grupo controle. Correlações positivas foram observadas entre os valores de EIM da carótida comum e concentrações de MMP-9 e razão MMP-9/TIMP-1. Conclusões: Nossos dados demonstram que crianças e adolescente obesos apresentam valores médios mais altos de EIMC, MMP-9 plasmática e da razão MMP-9/TIMP-1 em comparação aos não obesos. Portanto, esses achados indicam que esse grupo apresenta maior risco de aterosclerose precoce.
Descritores: Inibidor Tecidual de Metaloproteinase-1/sangue
Metaloproteinase 9 da Matriz/sangue
Espessura Intima-Media Carotídea
Obesidade Pediátrica/patologia
Obesidade Pediátrica/sangue
-Valores de Referência
Biomarcadores/sangue
Artérias Carótidas/patologia
Estudos de Casos e Controles
Antropometria
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Estatísticas não Paramétricas
Medição de Risco
Aterosclerose/etiologia
Obesidade Pediátrica/complicações
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 1124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838731
Autor: Baroncini, Liz Andréa Villela; Sylvestre, Lucimary de Castro; Baroncini, Camila Varotto; Pecoits Filho, Roberto.
Título: Assessment of Carotid Intima-Media Thickness as an Early Marker Of Vascular Damage In Hypertensive Children / Avaliação da Espessura Médio-Intimal Carotídea como um Marcador Vascular Precoce em Crianças Hipertensas
Fonte: Arq. bras. cardiol;108(5):452-457, May 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: The increased carotid intima-media thickness (CIMT) correlates with the presence of atherosclerosis in adults and describes vascular abnormalities in both hypertensive children and adolescents. Objective: To assess CIMT as an early marker of atherosclerosis and vascular damage in hypertensive children and adolescents compared with non-hypertensive controls and to evaluate the influence of gender, age, and body mass index (BMI) on CIMT on each group. Methods: Observational cohort study. A total of 133 hypertensive subjects (male, n = 69; mean age, 10.5 ± 4 years) underwent carotid ultrasound exam for assessment of CIMT. One hundred and twenty-one non-hypertensive subjects (male, n = 64; mean age, 9.8 ± 4.1 years) were selected as controls for gender, age (± 1 year), and BMI (± 10%). Results: There were no significant difference regarding gender (p = 0.954) and age (p = 0.067) between groups. Hypertensive subjects had higher BMI when compared to control group (p = 0.004), although within the established range of 10%. Subjects in the hypertensive group had higher CIMT values when compared to control group (0.46 ± 0.05 versus 0.42 ± 0.05 mm, respectively, p < 0.001; one-way ANOVA). Carotid IMT values were not significantly influenced by gender, age, and BMI when analyzed in both groups separately (Student's t-test for independent samples). According to the adjusted determination coefficient (R²) only 11.7% of CIMT variations were accounted for by group variations, including age, gender, and BMI. Conclusions: Carotid intima-media thickness was higher in hypertensive children and adolescents when compared to the control group. The presence of hypertension increased CIMT regardless of age, gender, and BMI.

Resumo Fundamento: O aumento da espessura médio-intimal carotídea (EMIC) correlaciona-se com a presença de aterosclerose em adultos e descreve anormalidades vasculares em crianças e adolescentes hipertensos. Objetivo: Avaliar a EMIC como marcador precoce de aterosclerose e dano vascular em crianças e adolescentes hipertensos em comparação com um grupo controle e avaliar a influência do sexo, idade e índice de massa corporal (IMC) sobre a EMIC em cada grupo. Métodos: Estudo observacional de coorte. Um total de 133 indivíduos hipertensos (sexo masculino, n = 69; idade média 10.5 ± 4 anos) foi submetido à ultrassonografia das artérias carótidas para avaliação da EMIC. Cento e vinte e um indivíduos saudáveis (sexo masculino, n = 64; idade média, 9.8 ± 4.1 anos) foram selecionados como controles para as seguintes características: sexo, idade (± 1ano) e IMC (±10%). Resultados: Não houve diferenças significativas entre os grupos com relação ao sexo (p = 0,954) e idade (p = 0,067). Os indivíduos hipertensos apresentaram maior IMC (p = 0,004), porém dentro da faixa estabelecida de até 10%. Os indivíduos hipertensos apresentaram maiores valores de EMIC quando comparados ao grupo-controle (0,46 ± 0,05 versus 0,42 ± 0,05 mm, respectivamente, p < 0.001; ANOVA com um parâmetro). Os valores da EMIC não foram influenciados por sexo, idade e IMC quando analisados em ambos os grupos separadamente (Teste t de Student para amostras independentes). De acordo com o coeficiente de determinação (R²) ajustado, apenas 11.7% das variações da EMIC são devidas às variações em cada grupo, incluindo idade, sexo e IMC. Conclusões: A espessura médio-intimal das carótidas apresentou-se aumentada em crianças e adolescentes hipertensos quando comparados ao grupo controle. A presença de hipertensão aumentou a EMIC independentemente de idade, sexo e IMC.
Descritores: Aterosclerose/diagnóstico por imagem
Espessura Intima-Media Carotídea
Hipertensão/diagnóstico por imagem
-Índice de Massa Corporal
Fatores Sexuais
Estudos de Coortes
Fatores Etários
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 1124 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-887879
Autor: Nacif, Marcelo S; Almeida, Andre L C; Young, Alistair A; Cowan, Brett R; Armstrong, Anderson C; Yang, Eunice; Sibley, Christopher T; Hundley, W Gregory; Liu, Songtao; Lima, Joao AC; Bluemke, David A.
Título: Three-Dimensional Volumetric Assessment of Diastolic Function by Cardiac Magnetic Resonance Imaging: The Multi-Ethnic Study of Atherosclerosis (MESA) / Avaliação Volumétrica Tridimensional da Função Diastólica Por Ressonância Magnética Cardíaca: Multi-Ethnic Study Of Atherosclerosis (MESA)
Fonte: Arq. bras. cardiol;108(6):552-563, June 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: National Heart, Lung, and Blood Institute; . MESA.
Resumo: Abstract Background: Cardiac Magnetic Resonance is in need of a simple and robust method for diastolic function assessment that can be done with routine protocol sequences. Objective: To develop and validate a three-dimensional (3D) model-based volumetric assessment of diastolic function using cardiac magnetic resonance (CMR) imaging and compare the results obtained with the model with those obtained by echocardiography. Methods: The study participants provided written informed consent and were included if having undergone both echocardiography and cine steady-state free precession (SSFP) CMR on the same day. Guide points at the septal and lateral mitral annulus were used to define the early longitudinal relaxation rate (E'), while a time-volume curve from the 3D model was used to assess diastolic filling parameters. We determined the correlation between 3D CMR and echocardiography and the accuracy of CMR in classifying the diastolic function grade. Results: The study included 102 subjects. The E/A ratio by CMR was positively associated with the E/A ratio by echocardiography (r = 0.71, p < 0.0001). The early diastolic relaxation velocity by tissue Doppler and longitudinal relaxation rate for the lateral mitral annulus displacement were positively associated (p = 0.007), as were the ratio between Doppler E/e' and CMR E/E' (p = 0.01). CMR-determined normalized peak E (NE) and deceleration time (DT) were able to predict diastolic dysfunction (areas under the curve [AUCs] = 0.70 and 0.72, respectively). In addition, the lateral E/E' ratio showed good utility in identifying diastolic dysfunction (AUC = 0.80). Overall, echocardiography and CMR interobserver and intraobserver agreements were excellent (intraclass correlation coefficient range 0.72 - 0.97). Conclusion: 3D modeling of standard cine CMR images was able to identify study subjects with reduced diastolic function and showed good reproducibility, suggesting a potential for a routine diastolic function assessment by CMR.

Resumo Fundamento: A ressonância magnética cardíaca necessita de um método simples e robusto para a avaliação da função diastólica que pode ser feito com sequências protocolares de rotina. Objetivo: Desenvolver e validar a avaliação volumétrica da função diastólica através de um modelo tridimensional (3D) com utilização de imagens de ressonância magnética cardíaca (RMC) e comparar os resultados obtidos com este modelo com os obtidos por ecocardiografia. Métodos: Os participantes do estudo assinaram um termo de consentimento e foram incluídos se tivessem sido submetidos no mesmo dia tanto à ecocardiografia quanto à cine RMC com precessão livre no estado estacionário (steady-state free precession, SSFP). Pontos-guia foram utilizados no anel mitral septal e lateral para definir a velocidade de estiramento no início da diástole (E'), enquanto curvas de volume-tempo do modelo 3D foram utilizadas para avaliar os parâmetros de enchimento diastólico. Foram determinadas a correlação entre a RMC 3D e a ecocardiografia, além da acurácia da RMC em classificar o grau de função diastólica. Resultados: Ao todo, 102 sujeitos foram incluídos no estudo. A razão E/A pela RMC esteve positivamente associada com a razão E/A obtida pela ecocardiografia (r = 0,71, p < 0,0001). Estiveram positivamente associadas a velocidade de relaxamento diastólico inicial ao Doppler tecidual e a velocidade de relaxamento longitudinal de deslocamento do anel mitral lateral (p = 0,007), bem como a razão entre E/e' por Doppler e E/E' pela RMC (p = 0,01). A velocidade normalizada de pico de enchimento (EM) determinada pela RMC e o tempo de desaceleração (TD) foram capazes de predizer a disfunção diastólica (áreas sob a curva [AUCs] = 0,70 e 0,72, respectivamente). Além disso, a razão E/E' lateral mostrou boa utilidade para a identificação da disfunção diastólica (AUC = 0,80). No geral, a ecocardiografia e a RMC apresentaram excelente concordância interobservador e intraobservador (coeficiente de correlação intraclasse 0,72 - 0,97). Conclusão: Uma modelagem 3D de imagens padrões de cine RMC foi capaz de identificar os indivíduos do estudo com função diastólica reduzida e mostrou uma boa reprodutibilidade, sugerindo ter potencial na avaliação rotineira da função diastólica por RMC.
Descritores: Volume Sistólico/fisiologia
Aterosclerose/diagnóstico por imagem
-Imagem por Ressonância Magnética
Ecocardiografia
Variações Dependentes do Observador
Reprodutibilidade dos Testes
Imageamento Tridimensional
Diástole/fisiologia
Aterosclerose/fisiopatologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Estudo de Validação
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 113 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde