Base de dados : LILACS
Pesquisa : C22.735 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 14 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 14 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-940883
Autor: Costa, Daniela Camargos.
Título: A infecção malárica pelo Plasmodium simium/Plasmodium vivax em primatas não humanos de três regiões da Mata Atlântica brasileira.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2014. xxv, 156 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas René Rachou para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: No Brasil, os casos de malária humana concentram-se na região amazônica.Entretanto, casos autóctones da doença têm sido relatados em diferentes regiões de Mata Atlântica. Sugere-se que a manutenção destes casos envolva a presença de macacos infectados. Nas regiões sul e sudeste do país circula o parasito de primatas Plasmodium simium, semelhante ao parasito de humanos P. vivax. No entanto, pouco se conhece sobre o parasito simiano e a sua proximidade morfológica, imunológica e genética com o P. vivax dificulta sua caracterização. Diante da necessidade de uma melhor compreensão da malária simiana, propôs-se neste trabalho realizar um levantamento da doença do ponto de vista clínico, molecular e imunológico em primatas de Mata Atlântica, dos estados Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. Em SC,foi observada uma taxa de infecção malárica pelo PCR de 35% em animais devida livre e 4% em animais de cativeiro.

Todos os animais do PR e MS foram negativos. Entretanto, em todos os estados foi identificado por meio do ELISA,uma reatividade de anticorpos contra as proteínas recombinantes PvDBPII,PvMSP-119 e PvAMA-1. Ainda, anticorpos presentes no soro de bugios foramcapazes de bloquear a interação PvDBP-DARC, com uma relação positiva entre a reatividade no ELISA e presença de anticorpos bloqueadores. Além disso, a interação específica PvDBP-DARC em amostras de bugios ruivos sugere que o parasito P. simium possui uma proteína ortóloga a PvDBP e dessa forma, compartilhe a mesma via de invasão que o P. vivax. A análise de microssatélites demonstrou alelos novos e exclusivos, trazendo perspectivas para a diferenciação das populações do parasito. Através da análise da diversidade genética das sequências obtidas de P. simium foi possível caracterizar polimorfismos conservados, sendo alguns deles nunca descritos em P. vivax. Contudo, apesar destes polimorfismos, a reconstrução da filogenia baseada nos genes DBP, MSP-1 e 18S não permitiu a separação das espécies, o que reforça a proximidade genética entre os parasitos e aponta para uma transferência de hospedeiros recente. Finalmente, a presença de símios infectados em áreas de Mata Atlântica sugere que os primatas possa matuar como reservatórios da doença, uma vez que casos humanos já foram descritos nas cidades estudadas.
Descritores: Malária/transmissão
Plasmodium vivax/parasitologia
Doenças dos Primatas/parasitologia
Limites: Animais
Responsável: BR1719.1 - Biblioteca do CPqRR
BR1719.1; 616.936 2, C837i, 2014


  2 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Matushima, Eliana Reiko
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-875210
Autor: Genoy-Puerto, Alexander; Santos, Renata Carolina Fernandes; Guimarães-Luiz, Thaís; Sánchez-Sarmiento, Angélica María; Zacariotti, Rogério Loesch; Catão-Dias, José Luiz; Matushima, Eliana Reiko.
Título: Epizootic amebiasis outbreak in wild black howler monkeys (Alouatta caraya) in a wildlife facility during captivity prior to translocation - Recommendations to wildlife management programs / Surto epizoótico de amebíase em Bugio preto (Alouatta caraya) provenientes de vida livre durante o cativeiro prévio a translocação - Recomendações a programas de manejo de fauna
Fonte: Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online);53(3):260-269, 2016. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: The capture and quarantine of non-human primates could be necessary in some circumstances including those required under environmental permit. Mortality is undesirable for wildlife management programs and could be related to opportunistic pathogens, for example, deaths due to intestinal protozoa infection outbreaks as described here. Parasitological, necroscopic, microbiological, and molecular tests were used in the diagnosis of severe necrotic enteritis leading to death of three female and two male black howler monkeys (Alouatta caraya) captured and held in quarantine prior to translocation. Parasitological tests showed the presence of cysts of Entamoeba histolytica/dispar (5/5), Entamoeba coli (5/5) and Giardia duodenalis (1/5). Necroscopic assessment revealed areas of severe multifocal necrosis in the intestinal mucosa and submucosa. Histopathological examination revealed the presence of structures morphologically compatible to Entamoeba spp. in all individuals examined. Furthermore, G. duodenalis (1/5) was demonstrated by the nested PCR technique. During temporary captivity of non-human primates in management programs, proper handling protocols, including fast or immediate destination, are suggested in order to mitigate the negative effects of stress and decrease the risk of infections.(AU)

Óbitos por infecções causadas por protozoários intestinais são indesejáveis para programas de manejo de fauna, exigidos no âmbito do licenciamento ambiental e que demandam a captura e quarentena de primatas não humanos. Exames coproparasitológicos, necroscópicos, microbiológicos e moleculares foram utilizados para a confirmação do diagnóstico de uma severa enterite necrótica que levou a óbito três fêmeas e dois machos de Alouatta (A.) caraya capturados e mantidos em quarentena prévia à translocação. Exames coproparasitológicos revelaram a presença de cistos de Entamoeba (E.) histolytica/dispar (5/5), Entamoeba (E.) coli (5/5) e Giardia (G.) duodenalis (1/5). A avaliação necroscópica revelou áreas de necrose multifocal severa na mucosa e submucosa intestinal. A análise microscópica revelou a presença de estruturas morfologicamente compatíveis com trofozoítos do gênero Entamoeba spp. em todos os indivíduos examinados. Além disso, G. duodenalis (1/5) foi demonstrada pela técnica de Nested PCR. Sugere-se que quando for necessário o cativeiro temporário de primatas, deverão ser adotados protocolos de manejo adequados buscando a destinação imediata dos animais, de moto a mitigar os efeitos negativos do estresse e reduzir o risco da ocorrência de infecções.(AU)
Descritores: Alouatta
Entamoeba
Enterite/veterinária
Giardia/parasitologia
Doenças dos Primatas/microbiologia
-Análise Parasitológica
Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  3 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-794023
Autor: Piedrahita-Cortés, Juan; Soler-Tovar, Diego.
Título: Distribución geográfica del mono aullador rojo ( Alouatta seniculus) y la fiebre amarilla en Colombia / Geographical distribution of the red howler monkey ( Alouatta seniculus ) and yellow fever in Colombia
Fonte: Biomédica (Bogotá);36(supl.2):116-124, ago. 2016. ilus, mapas, tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción. Colombia es un país con gran diversidad de primates no humanos, entre los cuales se destaca el mono aullador rojo ( Alouatta seniculus ) por su distribución y el papel que desempeña en la presentación de la fiebre amarilla. Objetivo. Describir la coincidencia geográfica del hábitat del mono aullador rojo y la presencia de fiebre amarilla. Materiales y métodos. Se hizo un estudio de carácter descriptivo. Los antecedentes de la fiebre amarilla en Colombia se obtuvieron de los informes y boletines del Instituto Nacional de Salud y del estudio de 2013 de Segura, et al. La presencia de A. seniculus se determinó con base en la plataforma Global Biodiversity Information Facility y el Sistema de Información sobre Biodiversidad de Colombia; los mapas se elaboraron con el programa Diva-Gis, y el modelo de nicho ecológico bajo las condiciones actuales, con el programa Maxent. Resultados. Los departamentos con mayor presencia de A. seniculus fueron Antioquia, Meta y Casanare; en 69,5 % de los departamentos con antecedentes de notificación de fiebre amarilla también había A. seniculus. El modelo de nicho ecológico evidenció que Antioquia, Bolívar, La Guajira, Magdalena, Meta, Santander, Norte de Santander y Vichada tenían porciones de territorio con un índice de probabilidad cercano a 0,9 (90 %). Conclusiones. En 69,5 % de los departamentos con antecedentes de fiebre amarilla se registró la presencia de A. seniculus , lo cual resulta relevante por el papel que los primates no humanos desempeñan como reservorio natural del virus y por su contribución en la presentación de la fiebre amarilla, lo cual les confiere gran utilidad como centinelas.

Introduction: Colombia is a country with an important diversity of non-human primates, of which the red howler monkey ( Alouatta seniculus ) stands out because of its distribution and the role it plays in the occurrence of yellow fever. Objective: To describe the geographic co-occurrence of Alouatta seniculus and the reported presence of yellow fever. Materials and methods: We conducted a descriptive study. The reported presence of yellow fever in Colombia was obtained from the reports and bulletins issued by the Instituto Nacional de Salud , and the study by Segura, et al . (2013). The occurrence of A. seniculus was determined based on the data from the Global Biodiversity Information Facility and the Colombian Biodiversity Information System. A map of the occurrence was developed using the DIVA-GIS program, and the ecological niche model under current conditions was created with the Maxent program. Results: The departments with the highest occurrence of A. seniculus were Antioquia, Meta and Casanare; 69.5% of the departments with reported history of yellow fever had co-occurrence with A. seniculus . The ecological niche model showed that Antioquia, Bolívar, La Guajira, Magdalena, Meta, Santander, Norte de Santander and Vichada had geographical portions with a probability rate nearing to 0.9 (90%). Conclusions: In 69.5% of the departments with a history of yellow fever there was co-occurrence with A. seniculus , which is relevant because non-human primates play a well-known role as natural reservoirs of the virus, and they might contribute to the occurrence of the yellow fever, which makes them very useful as sentinels.
Descritores: Alouatta
Febre Amarela
-Epidemiologia
Flavivirus
América Latina
Doenças dos Primatas
Medicina Tropical
Zoonoses
Responsável: CO332 - Facultad de Medicina


  4 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-760546
Autor: Costa, Daniela Camargos.
Título: A infecção malárica pelo Plasmodium simium/Plasmodium vivax em primatas não humanos de três regiões da Mata Atlântica brasileira / Malaria infection caused by Plasmodium simium/Plasmodium vivax in non human primates from the brazilian Atlantic Forest.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2014. xxv, 156 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas René Rachou para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: No Brasil, os casos de malária humana concentram-se na região amazônica.Entretanto, casos autóctones da doença têm sido relatados em diferentes regiões de Mata Atlântica. Sugere-se que a manutenção destes casos envolva a presença de macacos infectados. Nas regiões sul e sudeste do país circula o parasito de primatas Plasmodium simium, semelhante ao parasito de humanos P. vivax. No entanto, pouco se conhece sobre o parasito simiano e a sua proximidade morfológica, imunológica e genética com o P. vivax dificulta sua caracterização. Diante da necessidade de uma melhor compreensão da malária simiana, propôs-se neste trabalho realizar um levantamento da doença do ponto de vista clínico, molecular e imunológico em primatas de Mata Atlântica, dos estados Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. Em SC,foi observada uma taxa de infecção malárica pelo PCR de 35% em animais devida livre e 4% em animais de cativeiro...

Todos os animais do PR e MS foram negativos. Entretanto, em todos os estados foi identificado por meio do ELISA,uma reatividade de anticorpos contra as proteínas recombinantes PvDBPII,PvMSP-119 e PvAMA-1. Ainda, anticorpos presentes no soro de bugios foramcapazes de bloquear a interação PvDBP-DARC, com uma relação positiva entre a reatividade no ELISA e presença de anticorpos bloqueadores. Além disso, a interação específica PvDBP-DARC em amostras de bugios ruivos sugere que o parasito P. simium possui uma proteína ortóloga a PvDBP e dessa forma, compartilhe a mesma via de invasão que o P. vivax. A análise de microssatélites demonstrou alelos novos e exclusivos, trazendo perspectivas para a diferenciação das populações do parasito. Através da análise da diversidade genética das sequências obtidas de P. simium foi possível caracterizar polimorfismos conservados, sendo alguns deles nunca descritos em P. vivax. Contudo, apesar destes polimorfismos, a reconstrução da filogenia baseada nos genes DBP, MSP-1 e 18S não permitiu a separação das espécies, o que reforça a proximidade genética entre os parasitos e aponta para uma transferência de hospedeiros recente. Finalmente, a presença de símios infectados em áreas de Mata Atlântica sugere que os primatas possa matuar como reservatórios da doença, uma vez que casos humanos já foram descritos nas cidades estudadas...
Descritores: Doenças dos Primatas/parasitologia
Malária/transmissão
Plasmodium vivax/parasitologia
Limites: Animais
Responsável: BR1719.1 - Biblioteca do CPqRR


  5 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-648239
Autor: Estrada Cely, Gloria Elena; Valencia Aguirre, Sonia; Vega Lugo, Wilson Octavio.
Título: Prevalencia de tuberculosis en primates en cautiverio en el municipio de Florencia, Caquetá / Prevalence of tuberculosis in primates in captivity in the municipality of Florencia, Caquetá / Prevalência da tuberculose em primatas em cativeiro no municipio de Florencia, Caquetá
Fonte: Ces med. vet. zootec;6(2):61-72, jul.-dic. 2011. ilus, tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: En la ciudad de Florencia (Caquetá, Colombia), se practicaron pruebas dérmicas de detección de tuberculosis(tuberculinización) a 20 especímenes de primates adultos de las especies Lagothrix lagothricha, Ateles belzebuth,Aotus vociferans, Cebus paella, Cebus albifrons, Saimiri sciureus and Saguinus fuscicollis mantenidos en cautiverio por algunos pobladores. A cada espécimen se le practicó inoculación intradérmica de 0,1 ml de Derivado Protéico Purificado (PPD Bovina) en la región abdominal, con seguimiento a las 24, 48 y 72 horas. Al finalizar elseguimiento, ninguno de los especímenes presentó reacción positiva a la prueba, lo que determina la no prevalencia de tuberculosis dentro de la población muestreada.

In the city of Florencia (Caquetá, Colombia), intradermal tuberculosis skin tests (tuberculization) were performed on 20 specimens of adult primates of the species Lagothrix lagothricha, Ateles belzebuth, Aotus vociferans, Cebus paella, Cebus albifrons, Saimiri sciureus and Saguinus fuscicollis held captive by some villagers. Each specimenwas intradermally inoculated with 0.1 ml of purified protein derivative (PPD skin test) in the abdominal region, andmonitored at 24, 48 and 72 hours. At the end of monitoring, none of the specimens demonstrated a positive reaction to the test, which determines the non-prevalence of tuberculosis within the sampled population.

Na cidade de Florencia (Caquetá, Colômbia), testes dérmicos de detecção de tuberculose (tuberculinização) foramrealizados em 20 espécimes de primatas adultos das espécies Lagothrix lagothricha, Ateles bezebuth, Vociferansaotus, Cebus paella, Cebus albifrons, Saimiri sciureus e Saguinus fuscicollis mantido em cativeiro por algunsmoradores. Cada espécime foi inoculado intra-dérmicamente com 0,1 ml de Derivado de Proteína Purificada (PPDbovina) na região abdominal, com seguimento em 24, 48 e 72 horas. No final do seguimento, nenhum dos espécimesmostrou reação positiva ao teste, que determina a não-prevalência de tuberculose entre a população amostrada.
Descritores: Epidemiologia
Doenças dos Primatas/transmissão
Infecções por Mycobacterium/veterinária
Mycobacterium
Tuberculose/diagnóstico
Zoonoses/epidemiologia
Zoonoses/transmissão
-Prevalência
Reservatórios de Doenças/veterinária
Saimiri
Limites: Animais
Responsável: CO83.1 - Biblioteca Fundadores


  6 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-613738
Autor: Botero, Laura Catalina; Fernández, Alejandra; Forero, Natalia; Rosas, Steven; Soler Tovar, Diego.
Título: Análisis retrospectivo de las enfermedades parasitarias del mono ardilla (Saimiri sciureus) en dos condiciones ex situ en el noroccidente de los Andes suramericanos / Retrospective analysis of the squirrel monkey's (saimiri sciureus) parasitic diseases in two ex situ conditions in the northwestern Andes in South America / Análise retrospectiva das doenças parasitárias do macaco-de-cheiro (Saimiri sciureus) em duas condições ex situ no noroeste dos Andes sul-americanos
Fonte: Rev. med. vet. (Bogota);(22):85-93, jul.-dic. 2011. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: El mono ardilla (Cebidae: Saimiri sciureus) es una especie de primate neotropical. La mayor susceptibilidad a la presencia de parásitos en estos primates se puede deber a las condiciones ex situ a las que se encuentran sometidos, en donde se exponen a diferentes factores ambientales y de manejo. A partir de las historias clínicas de una población de 94 Saimiri sciureusdel Parque Zoológico Jaime Duque (PZJD) y de la Unidad de Rescate y Rehabilitación de Animales Silvestres (Urras), instituciones ubicadas al noroccidente de los Andes suramericanos, se determinó la presencia de los parásitos diagnosticados en estas dos condiciones (exhibición y rehabilitación, respectivamente), estableciendo la posible asociación con la edad, el sexo, la sintomatología y los medicamentos. Se utilizaron histogramas y prueba de chi cuadrado para definir las diferencias de parásitos en estos dos lugares y poder determinar la mayor frecuencia presente en Saimiri sciureus. Por otro lado, el limitado conocimiento y los estudios parasitológicos de estos primates delimitan la gestión pública y dificultan el establecimiento de posibles zoonosis.

The squirrel monkey (Cebidae: Saimiri sciureus) is a species of Neotropical primate. The increased susceptibility to the presence of parasites in these primates may be due to the ex situ conditions to which they are subjected, and where they are exposed to different environmental and managerial factors. The presence of the parasites diagnosed in these two conditions (exhibition and rehabilitation, respectively) was determined based on the medical records of a population of 94 Saimiri sciureus from the Jaime Duque Zoo (PZJD) and the Wild Animal Rescue and Rehabilitation Unit (Urras), both institutions located at the northwestern part of the Andes in South America, thus establishing the possible association with age, gender, symptomatology and medicine. Histograms and chi-squared tests were used to define the parasite differences in these two places and to determine the most frequent ones in Saimiri sciureus. On the other hand, the limited knowledge and parasitological studies of these primates delimitate public management and hinder the establishment of possible zoonoses.

O macaco-de-cheiro (Cebidae: Saimiri sciureus) é uma espécie de primata neotropical. A maior suscetibilidade à presença de parasitas nestes primatas pode-se dever as condições ex situ às que se encontram submetidos, onde são expostos a diferentes fatores ambientais e de manejo. A partir das histórias clínicas de uma população de 94 Saimiri sciureus do Parque Zoológico Jaime Duque (PZJD) e da Unidade de Resgate e Reabilitação de Animais Silvestres (Urras), instituições localizadas ao noroeste dos Andes sul-americanos, determinou-se a presença dos parasitas diagnosticados nestas duas condições (exibição e reabilitação, respectivamente), estabelecendo a possível associação com a idade, o sexo, a sintomatologia e os medicamentos. Foram utilizados histogramas e prova de qui-quadrado para definir as diferenças de parasitas nestes dois lugares, e poder determinar a maior frequência presente em Saimiri sciureus. Por outro lado, o limitado conhecimento e os estudos parasitológicos destes primatas delimitam a gestão pública e dificultam o estabelecimento de possíveis zoonoses.
Descritores: Doenças Parasitárias
Doenças Parasitárias em Animais
Doenças dos Primatas
Limites: Animais
Responsável: CO149 - Facultad de Medicina Veterinária


  7 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-610206
Autor: Araújo, Francisco Anilton Alves; Ramos, Daniel Garkauskas; Santos, Arthur Levantezi; Passos, Pedro Henrique de Oliveira; Maia-Elkhoury, Ana Nilce Silveira; Costa, Zouraide Guerra Antune; Leal, Silvana Gomes; Romano, Alessandro Pecego Martins.
Título: Epizootias em primatas não humanos durante reemergência do vírus da febre amarela no Brasil, 2007 a 2009 / Epizootics in nonhuman primates during reemergence of yellow fever virus in Brazil, 2007 to 2009
Fonte: Epidemiol. serv. saúde;20(4):527-536, 2011. mapas.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: descrever e analisar a mudança do perfil epidemiológico da febre amarela silvestre no Brasil – que passa a ocorrer fora da Amazônia – a partir de 1999, quando a detecção do vírus em primatas permitiu a aplicação oportuna de novas medidas de vigilância. Metodologia: este estudo faz uma análise descritiva das epizootias em primatas notificadas ao Ministério da Saúde (MS) entre 2007 e 2009; para captação dos dados, foram utilizadas a Ficha de Notificação de Epizootia do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e planilha de notificação diária. Resultados: No período, foram notificadas 1.971 epizootias em primatas, sendo 73 no ano de 2007, 1.050 em 2008 e 848 em 2009; essas epizootias ocorreram em 520 municípios de 19 estados; do total de epizootias notificadas, 209 (10,6 por cento) foram confirmadas para febre amarela. Conclusão: as informações aqui discutidas são fundamentais para o aperfeiçoamento da vigilância e a consolidação da notificação de epizootias em primatas, como instrumento de prevenção de casos humanos da doença.

Objective: to describe and analyze the change in the epidemiological profile of sylvatic yellow fever – whose cases began to occur outside the Amazon region, in Brazil – from 1999, when the detection of the virus in primates has led to the timely implementation of new surveillance measures. Methodology: this study is a descriptive analysis of epizootics in primates notified to the Ministry of Health between 2007 and 2009; data were captured using the Epizootic Notification Form of the Brazilian Information System for Notifiable Diseases (Sinan) and daily reporting spreadsheet. Results: from 1,971 epizootics reported during the period, 73 occurred in 2007, 1,050 in 2008, and 848 in 2009; and 209 (10.6 per cent) were confirmed for yellow fever; these epizootics have been registered in 520 municipalities of 19 states. Conclusion: the information discussed herein is fundamental for improving the surveillance and consolidating the notification of epizootics in primates, as a tool for preventing human cases of the disease.
Descritores: Febre Amarela/prevenção & controle
Febre Amarela/transmissão
Primatas
-Doenças dos Primatas/prevenção & controle
Vírus da Febre Amarela/isolamento & purificação
Limites: Seres Humanos
Animais
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  8 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-606576
Autor: Guilarte, Tomás R.
Título: Manganese and Parkinson's disease: a critical review and new findings / Manganês e doença de Parkinson: uma revisão crítica e novas descobertas
Fonte: Ciênc. saúde coletiva;16(11):4519-4566, nov. 2011. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: The goal of this review was to examine whether chronic Mn exposure produces dopamine neuron degeneration and PD or whether it has a distinct neuropathology and clinical presentation. I reviewed available clinical, neuroimaging, and neuropathological studies in humans and nonhuman primates exposed to Mn or other human conditions that result in elevated brain Mn concentrations. Human and nonhuman primate literature was examined to compare clinical, neuroimaging, and neuropathological changes associated with Mn-induced parkinsonism. Clinical, neuroimaging, and neuropathological evidence was used to examine whether Mn-induced parkinsonism involves degeneration of the nigrostriatal dopaminergic system as is the case in PD. The overwhelming evidence shows that Mn-induced parkinsonism does not involve degeneration of midbrain dopamine neurons and that l-dopa is not an effective therapy. New evidence is presented on a putative mechanism by which Mn may produce movement abnormalities. Confirmation of this hypothesis in humans is essential to make rational decisions about treatment, devise effective therapeutic strategies, and set regulatory guidelines.

O objetivo desta revisão foi examinar se a exposição crônica ao Mn produz degeneração do neurônio pela dopamina e DP ou se é apenas uma apresentação neuropatológica e clínica diferente. Foram revisados estudos clínicos, de neuroimagens e neuropatológicos disponíveis sobre humanos e primatas expostos ao Mn ou outras condições humanas que resultam em concentrações elevadas de Mn no cérebro. Foi examinada a literatura sobre humanos e primatas e comparadas as mudanças clínicas de neuroimagem e neuropatológicas associadas com o "parkinsonimo" induzido por Mn, envolvendo a degeneração do sistema dopaminérgico nigro-estriatal como no caso da DP. as evidências decisivas mostram que o "parkinsonismo" induzido pelo Mn não envolve a degeneração dos neurônios de dopamina do mesencéfalo e que o dopa-1 não é uma terapia eficaz. Novas evidências estão presentes em um mecanismo putativo pelo qual o Mn pode produzir anormalidades de movimento. A confirmação desta hipótese em humanos é essencial para tomar decisões adequadas sobre o tratamento, planejar estratégias terapêuticas eficazes e estabelecer guias regulatórios.
Descritores: Manganês/toxicidade
Doença de Parkinson Secundária/induzido quimicamente
-Neuroimagem
Doença de Parkinson Secundária/diagnóstico
Doenças dos Primatas/induzido quimicamente
Doenças dos Primatas/diagnóstico
Limites: Animais
Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 14 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-549961
Autor: Catroxo, M. H. B; Nishiya, A; Sabino, E; Teixeira, P. S; Petrella, S; Milanelo, L; Vieira, J. C. F; Diaz, R. S.
Título: Research of torque teno virus (TTV) in serum and total blood of Brazilian non-human primates and in chicken plasma (Gallus gallus domesticus) by the PCR N22 region / Investigación de Torque teno virus (TTV) en suero y sangre de primates no humanos brasileños y en plasma de pollo (Gallus gallus domesticus) por PCR en la region N22
Fonte: Int. j. morphol;26(2):377-384, jun. 2008. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Torque teno virus (TTV) is a recently discovered DNA virus that was originally isolated from a Japanese patient (initials, TT) with post-transfusion hepatitis of unknown aetiology. TTV is an circular DNA virus classified recently together with related Torque teño minivirus, into a new genus called Anellovirus. Infection TTV has been detected in a range of non-human primates as well as domestic animals. The purpose of this study was to search TTV in the serum and total blood of Brazilian monkeys and in plasma of domestic chickens by seminested PCR of coding region (N22), followed by a genomic sequence and phylogenetic analysis. No serum sample was amplified. TTV DNA was detected in total blood from 3 (4 percent) out of 75 brown-capuchin (Cebus apella) and from 1 (25 percent) out of 4 golden-headed lion-tamarin (Leontopithecus chrysomelas). Phylogenetic analysis revealed that one sample showed similarity with one sequence of the cotton top tamarin (Saguinus oedipus) (So-TTV2) and with one of the douroucoulis (ão tes trivirgatus) (At-TTV3). Two samples showed similarity with a human Torque Teño Mini Virus (TLMV). The other sample clustered with one sequence of the chimpanzee (Pt-TTV6) and with the human TTV strain TA278. The plasma chicken samples tested were all negative. The amino acid sequences reported in this study are the first obtained in Brazil from total blood of non-human primates naturally infected by TTV.

Torque teno virus (TTV) es un virus de ADN recientemente descubierto que fue inicialmente aislado de un paciente japonés (iniciales TT) después de la transfusión de hepatitis de etiología desconocida. TTV es un virus de ADN circular recientemente clasificado junto con los torque teno minivirus, en un nuevo género llamado Anellovirus. La infección de TTV se ha detectado en una serie de primates no humanos, así como animales domésticos. El objetivo de este estudio fue buscar TTV en el suero y sangre total de monos de Brasil y en el plasma de pollos domésticos, por seminested PCR de la región de codificación (N22), seguido de una secuencia genómica y el análisis filogenético. Las muestras que no eran suero fueron amplificadas. TTV DNA se detectó en sangre total de 3 (4 por ciento) de un total de 75 capuchinos de cabeza dura (Cebus apella) y de 1 (25 por ciento) de un total de 4 tití- león de cabeza dorada (Leontopithecus chrysomelas). El análisis filogenético demostró que una muestra presentaba similitud con una secuencia de Saguinus Edipo (So-TTV2) y con una de Aotes trivirgatus (A-TTV3). Dos muestras mostraron similitud con un torque teno mini virus (TLMV) humano. La otra muestra agrupada con una secuencia de los chimpancés (PT-TTV6) y con el TTV humanos cepa TA278. El análisis de las muestras de plasma de pollo fueron negativas Las secuencias de aminoácidos que se reportan en este estudio son las primeras obtenidas en Brasil de sangre de primates no humanos infectados naturalmente por TTV.
Descritores: Doenças das Aves Domésticas/virologia
Doenças dos Primatas/virologia
Infecções por Vírus de DNA/genética
Infecções por Vírus de DNA/sangue
Infecções por Vírus de DNA/veterinária
Torque teno virus/isolamento & purificação
-DNA Viral/genética
DNA Viral/sangue
Sequência de Aminoácidos
Brasil
Doenças das Aves Domésticas/genética
Doenças das Aves Domésticas/sangue
Doenças dos Primatas/genética
Doenças dos Primatas/sangue
Genoma Viral
Filogenia
Reação em Cadeia da Polimerase
Galinhas/virologia
Primatas/virologia
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  10 / 14 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-549959
Autor: Catroxo, M. H. B; Nishiya, A; Sabino, E; Teixeira, P. S; Petrella, S; Milanelo, L; Vieira, J. C. F; Diaz, R. S.
Título: Torque teno virus (TTV) is prevalent in Brazilian non-human primates and chickens (Gallus gallus domesticus) / Torque teno virus (TTV) es prevalente en primates no humanos brasileños y pollos (Gallus gallus domesticus)
Fonte: Int. j. morphol;26(2):363-372, jun. 2008. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Torque Teno virus (TTV) is an infectious agent of worldwide distribution isolated by the first time as the agent of an acute post-transfusion hepatitis in a patient in Japan. It has been classified into a new floating genus called Anellovirus. Recent studies showed that TTV can also be identified in serum specimens obtained from domesticated farm animals and from non-human primates. To better understand the relationship between TTV and their hosts, a study to detect virus in the serum and whole blood of Brazilian non-human primates and in the plasm of chickens was performed by applying the PCR-UTR-A technique, followed by a genomic sequence and phylogenetic analysis. By nested-PCR-UTR, the DNA of TTV was detected in sera from 4 (5.3 percent) of 75 Cebus apella, 2 (40 percent) of 5 Alouatafusca, 1 (20 percent) of 5 Alouata caraya, 1 (5.2 percent) of 19 Callithrixpenicilata, 1 (4 percent) of 25 Callithrixjacchus, 1 (20 percent) of 5 Saimiri sciureus and 1 (25 percent) of 4 Leontopithecus chrysomelas. Phylogenetic analysis revealed that sequences detected in 8 samples clustered with TTV sequences So-TTV2 (Sagüínus oedipus) and At-TTV3 (Aotes Trivirgatus). Three sequences showed similarity with a human Torque Teno Minivirus (TLMV). TTV ORF2 DNA was detected in one sera sample and one whole blood sample of non-human primates and in one plasm sample of chicken. Phylogenetic analysis revealed that the sequences amplified by the ORF2 region show no difference between human, non-human primates and chicken. This is the first report of TTV in Brazilian new world non-human primates and chicken.

Torque Teno virus (TTV) es una agente infeccioso de distribución mundial, aislado por primera vez como el agente de una hepatitis aguda posterior a la transfusión de un paciente en Japón. Se ha clasificado en un nuevo género flotante llamado Anellovirus. Recientes estudios han demostrado que TTV también puede ser identificado en el suero de especímenes obtenidos desde granjas de animales domésticos y desde primates no humanos. Para entender mejor la relación entre la TTV y sus huéspedes, fue realizado un estudio para detectar el virus en el suero y la sangre de primates no humanos brasileños y en el plasma de pollos mediante la aplicación de la técnica PCR-UTR-A, seguida de una secuencia genómica y análisis filogenético. Por medio de PCR-UTR-anidado, el ADN de TTV fue detectado en sueros de 4 de 75 (5,3 por ciento)Cebus apella, 2 de 5 (40 por ciento) Alouata fusca, 1 de 5 (20 por ciento) de Alouata caraya, 1 de 19 (5,2 por ciento) de Callithrixpenicilata, 1 de 25 (4 por ciento) Callithrixjacchus, 1 de 5 (20 por ciento) de Saimiri sciureus y 1 de 4 (25 por ciento) de Leontopithecus chrysomelas. El análisis filogenético reveló secuencias detectadas en 8 muestras agrupadas con TTV secuencias So-TTV2 (Sagüínus oedipus) y At-TTV3 (Aotes Trivirgatus). Tres secuencias mostraron similitud con el Torque Teno Minivirus humano (TLMV). Fue detectado TTV ORF2 ADN en una muestra de suero y una muestra de sangre de primates no-humanos y en una muestra de plasma de pollo. El análisis filogenético reveló que las secuencias amplificadas por la región ORF2 no muestran ninguna diferencia entre humanos, primates no humanos y pollos. Este es el primer informe de nuevos TTV en primates-no humanos brasileños y en pollos.
Descritores: Doenças das Aves Domésticas/virologia
Doenças dos Primatas/virologia
Infecções por Vírus de DNA/genética
Infecções por Vírus de DNA/veterinária
Torque teno virus/isolamento & purificação
-DNA Viral/genética
Sequência de Aminoácidos
Brasil
Doenças das Aves Domésticas/genética
Doenças dos Primatas/genética
Genoma Viral
Infecções por Vírus de DNA/virologia
Filogenia
Reação em Cadeia da Polimerase
Galinhas/virologia
Primatas/virologia
Análise de Sequência de DNA
Torque teno virus/genética
Regiões não Traduzidas
Limites: Animais
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde