Base de dados : LILACS
Pesquisa : C23.550.291.187 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 85 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 9 ir para página                      

  1 / 85 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-729288
Autor: Coelho, Otávio Rizzi; Romano, Luís Felipe Rodrigues dos Santos Carvalho.
Título: Desafio do diagnóstico da doença coronária aterosclerótica coronária subclínica / Challenge in diagnosis of subclinical coronary disease
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;24(1):10-16, jan.-mar. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: A doenças aterosclerótica coronariana (DAC) continua sendo a principal causa de morte. Consequentemente, há interesse crescente no diagnóstico de DAC em assintomáticos. Entretanto, existem alguns questionamentos acerca da indicação e custo-benefício de tal rastreamento, bem como qual ferramenta diagnóstica seria a mais adequada. A DAC obstrutiva pode ocorrer em pacientes pouco sintomáticos ou mesmo assintomáticos, o pode ocorrer progredir rapidamente. A primeira manifestação clínica pode ser angina instável, infarto do miocárdio, ou mesmo morte súbita. A justificativa para a detecção precoce da DAC é que seu diagnóstico nos estágios subclínicos pode permitir a identificação dos indivíduos com risco aumentado de eventos cardíacos adversos e a instituição de tratamento adequado nos indivíduos de alto risco pode melhorar o prognóstico. De acordo com as diretrizes atuais, em pacientes assintomáticos, o teste ergométrico é recomendado apenas em pacientes de alto risco cardiovascular com ECG interpretável e paciente capas de se exercitar. Outros testes diagnósticos não invasivos como ecocardiografia de estresse, ressonância cardíaca de estresse, cintilografia miocárdica, escore de cálcio, angiotomografia coronária só são recomendados em casos selecionados após julgamento clínico. Esses exames são mais adequados em pacientes com ECG não passível de interpretação adequada no teste ergométrico convencional e em pacientes não capazes de se exercitar, com alto risco cardiovascular. Não é recomendado o rastreamento de rotina de DAC em assintomáticos com baixo risco cardiovascular. Naqueles com risco intermediário, os exames mais adequados, levando em consideração o julgamento clínico e o riso-benefício do exame, são o teste ergométrico convencional e o escore de risco.

Coronary heart disease (CHD) remains the leading cause of mortality. There is na increasing interest in the diagnosis of CHD when patients are still asymptomatic. However, questions remaing regarding the appropriateness and cost effectiveness of screening and the best test. Obstructive CHD can exist with few or no symptoms, and can progress rapidly. The The first clinical manifestations can be: acute myocardial infarction (MI), unstable angina, or sudden cardiac death. The explanation for early detection of CHD is that detection during the subclinical stages of disease might permit the identification of patients at increased risk of na acute cardiac event and that appropriate therapy might improve the prognosis of those at high risk. Based on last guidelines, exercise testing in recommended in asymptomatic adults with high cardiovascular risk, able to exercise, and with interpretable ECG. Other non-invasive tests such as stress echocardiography, cardiac resonance, nuclear imaging, coronary tomography, calcium quantification, are only recommended in selected cases after clinical assessment. These tests are more adequate in patients with no interpretable ECG or not able recommended routine screening of CHD in asymptomatic adults with low cardiovascular risk. In those with moderate risk, exercise testing and calcium coronary quatification may be recommended, after clinical assessment.
Descritores: Aterosclerose/diagnóstico
Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico
Fatores de Risco
Teste de Esforço/efeitos adversos
Valor Preditivo dos Testes
-Análise Custo-Benefício
Cintilografia/métodos
Cálcio
Diabetes Mellitus
Doenças Assintomáticas
Eletrocardiografia/métodos
Guias como Assunto/normas
Prognóstico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-789230
Autor: Pimenta, João; Valente, Ney.
Título: Como conduzir pacientes assintomáticoscom extrassístoles ventriculares? / How to approach asymptomatic patients with premature ventricular contractions?
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;25(4):194-199, out.-dez.2015. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: As extrassístoles ventriculares (EV) são conhecidas desde o século VII AC, e até o momento existem dúvidas pelos clínicos e mesmo entre grande número de cardiologistas,sobre como abordá-las e consequente terapêutica. Nas últimas décadas surgiram evidências relatadas em trabalhos com grande número de pacientes e em diretrizes devárias sociedades de que as EV em indivíduos sem cardiopatia estrutural, após avaliaçãopor métodos diagnósticos disponíveis, não necessitam de maiores preocupações, já queos riscos de morte se equivalem a uma população normal ou mesmo aos coronarianos com lesões arteriais discretas. Isso equivale a dizer, os assintomáticos não necessitam de nenhum tratamento específico, e se apresentarem sintomas decorrentes da arritmia, apenas terapia com β-bloqueadores e aconselhamento médico. Porém, assintomáticos portadoresde EV com possibilidades de desenvolver quadros clínicos mais severos, devem ter uma abordagem mais criteriosa. Assim, devem submeter-se a avaliação clínica detalhada e talvez emprego de terapia específica, com medicamentos antiarrítmicos e até ablação por cateter, portadores de EV assintomáticos quanto à arritmia, quando esta for frequente– acima de 500 EV por hora – com cardiopatia estrutural, eletrocardiograma com evidênciasde alterações eletrogenéticas, miocardiopatia dilatada e hipertrófica, possibilidade de indução de arritmias ventriculares malignas e fração de ejeção em fase de deterioração...

Premature ventricular contractions (PVC) were first described in the 7th Century BC,but until now, there are doubts among medical professionals, and even among many cardiologists, as to how to address them, or the best conduct for their treatment. In recente decades, evidence has emerged from large clinical trials, and the guidelines of various societies, that PVC in individuals without structural heart disease, after evaluation by the available diagnostic methods, are not a cause for major concern, as the risk of death is equivalent to that of the normal population, or even coronary patients with mild arterial lesions.This means that asymptomatic patients do not require any specific treatment, and if they present symptoms resulting from the arrhythmia, therapy with β-blockers alone, and medical guidance, are advised. However, asymptomatic patients with PVC with the possibility of developing more severe clinical conditions should be more carefully investigated.Patients with asymptomatic PVC in terms of arrhythmia should therefore be submitted to adetailed clinical evaluation, possibly with specific therapy, with antiarrhythmic medications and even catheter ablation, in cases where the arrhythmia is frequent – above 500 PVC per hour – with structural heart disease, electrocardiogram with evidence of electrogenetic alterations, dilated and hypertrophic myocardiopathy, possibility of induction of malignant ventricular arrhythmias, and ejection fraction in the deterioration phase...
Descritores: Complexos Ventriculares Prematuros/diagnóstico
Complexos Ventriculares Prematuros/terapia
Doenças Assintomáticas/terapia
Eletrocardiografia/métodos
-Arritmias Cardíacas/diagnóstico
Arritmias Cardíacas/terapia
Esforço Físico
Fatores de Risco
Hipertrofia Ventricular Direita/diagnóstico
Hipertrofia Ventricular Direita/terapia
Ventrículos do Coração
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  3 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-953162
Autor: Alves, Camila Nascimento; Braga, Tiago Kiyoshi Kitabayashi; Somensi, Danusa Neves; Nascimento, Bruno Sérgio Vilhena do; Lima, José Antônio Santos de; Fujihara, Satomi.
Título: X-linked spinal and bulbar muscular atrophy (Kennedy's disease): the first case described in the Brazilian Amazon / Atrofia muscular bulboespinhal ligada ao cromossomo X (doença de Kennedy): o primeiro caso descrito na Amazônia brasileira
Fonte: Einstein (Säo Paulo);16(2):eRC4011, 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT The X-linked spinal and bulbar muscular atrophy (Kennedy's disease) is a rare X-linked, recessive, lower motor neuron disease, characterized by weakness, atrophy, and fasciculations of the appendicular and bulbar muscle. The disease is caused by an expansion of the CAG repetition in the androgen receptor gene. Patients with Kennedy's disease have more than 39 CAG repetitions. We report a case of 57-year-old man, resident of Monte Dourado (PA, Brazil) who complained of brachiocrural paresis evolving for 3 years along with fasciculations and tremors of extremities. In addition, he also developed dysarthria, dysphagia, and sexual dysfunction. The patient clinical picture included gait impairment, global hyporeflexia, proximal muscle atrophy of upper limbs, deviation of the uvula to right during phonation and tongue atrophy with fasciculations. The patient reported that about 30 years ago he had undergone gynecomastia surgery. His electroneuromyography suggested spinal muscular atrophy, and nuclear magnetic resonance imaging showed tapering of the cervical and thoracic spinal cord. Patient's creatine kinase level was elevated. In view of the findings, an exam was requested to investigate Kennedy's disease. The exam identified 46 CAG repetitions in the androgen receptor gene, which confirmed the diagnostic suspicion. This was the first case of Kennedy's disease diagnosed and described in the Brazilian Amazon. To our knowledge only other four papers were published on this disease in Brazilian patients. A brief review is also provided on etiopathogenic, clinical and diagnostic aspects.

RESUMO A atrofia muscular bulboespinhal ligada ao cromossomo X (doença de Kennedy) é uma rara doença de neurônio motor inferior, recessiva, ligada ao X, e caracterizada por fraqueza, atrofia e fasciculações da musculatura apendicular e bulbar. É causada por uma expansão da repetição CAG no gene do receptor de androgênio. Pacientes com doença de Kennedy apresentam mais de 39 repetições CAG. O paciente deste relato era do sexo masculino, 57 anos, morador de Monte Dourado (PA, Brasil), com queixa de paresia braquiocrural há 3 anos, acompanhada de fasciculações e tremores de extremidades. Em seguida, ele desenvolveu disartria, disfagia e disfunção sexual. Também apresentava comprometimento da marcha, hiporreflexia global, atrofia muscular proximal dos membros superiores, desvio da úvula para direita à fonação e atrofia de língua com fasciculações. Foi realizada cirurgia para tratamento de ginecomastia há 30 anos. A eletroneuromiografia sugeriu quadro de atrofia muscular espinhal. Imagens de ressonância magnética demonstraram afilamento da medula espinhal cervical e torácica. A creatina quinase estava elevada. Diante dos achados, solicitou-se investigação para doença de Kennedy, e foram identificadas 46 repetições CAG no gene do receptor de androgênio, o que confirmou a suspeita diagnóstica. Este foi o primeiro caso de doença de Kennedy diagnosticado e descrito na Amazônia brasileira. Existem, além deste relato, apenas outros quatro trabalhos publicados sobre a doença em pacientes do Brasil. Também realizamos breve revisão de aspectos etiopatogênicos, clínicos e diagnósticos.
Descritores: Atrofia Bulboespinal Ligada ao X/diagnóstico
-Brasil/epidemiologia
Família
Florestas
Atrofia Bulboespinal Ligada ao X/genética
Atrofia Bulboespinal Ligada ao X/epidemiologia
Doenças Assintomáticas
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1001900
Autor: Maia, Ednei Costa; Savioli, Filippo Aragão; Pinheiro, Sanna Roque; Echenique, Leandro Santini; Oliveira Filho, Japy Angelini.
Título: Left ventricular noncompaction in a Para athlete / Miocárdio não compactado em paratleta
Fonte: Einstein (Säo Paulo);17(2):eRC4514, 2019. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT The left ventricular noncompaction is a congenital cardiomyopathy characterized by the presence of abnormal trabeculations in the left ventricle. The present study describes the case of a 14-year-old female Para athlete, who plays goalball. She was asymptomatic, with history of congenital nystagmus and mild visual impairment, who presented nonspecific electrocardiographic abnormalities during pre-competition screening. Cardiac magnetic resonance imaging showed left ventricular non-compaction (non-compacted to compacted layer ratio equal to 2.5) and mild biventricular systolic dysfunction. Initially, the patient was excluded from sports participation and clinical follow-up was performed every three months. Patient remained asymptomatic during the one-year follow-up, with no history of unexplained syncope, marked impairment of systolic function or significant ventricular arrhythmias at the exercise stress test. Finally, she was released for competitive goalball participation and clinical follow-up was continued every 6 months. There is no consensus regarding the eligibility criteria for sports participation in cases of left ventricular non-compaction. Thus, it is prudent to individualize the decision regarding practice of sports, as well as to consider participation in competitive sports for asymptomatic individuals and with no disease repercussions.

RESUMO O miocárdio não compactado é uma cardiomiopatia congênita caracterizada pela presença de trabeculações anormais no ventrículo esquerdo. O presente estudo descreve o caso de uma paratleta de goalball, 14 anos, sexo feminino, assintomática, com história pessoal de nistagmo congênito e leve deficiência visual, que apresentou alterações eletrocardiográficas inespecíficas durante avaliação pré-participação. A ressonância magnética cardíaca evidenciou presença de não compactação miocárdica (relação entre camada não compactada/camada compactada igual a 2,5) e disfunção sistólica biventricular leve. Inicialmente, a paciente foi afastada da prática de esportes, e o seguimento clínico foi realizado a cada 3 meses. A paciente permaneceu assintomática durante o período de 1 ano de seguimento, sem história de síncope inexplicada, comprometimento significativo da função sistólica ou taquiarritmias ventriculares importantes ao teste de esforço. Por fim, ela foi liberada para prática competitiva de goalball, e o seguimento clínico foi mantido a cada 6 meses. Não há consenso quanto aos critérios de elegibilidade para a prática esportiva nos casos de miocárdio não-compactado. Assim, é prudente individualizar a decisão quanto a prática esportiva, bem como considerar a participação em esportes competitivos para indivíduos assintomáticos e sem repercussões da doença.
Descritores: Miocárdio Ventricular não Compactado Isolado/diagnóstico por imagem
-Arritmias Cardíacas/complicações
Imageamento por Ressonância Magnética
Exercício Físico
Nistagmo Congênito/complicações
Eletrocardiografia
Miocárdio Ventricular não Compactado Isolado/complicações
Atletas
Doenças Assintomáticas
Limites: Humanos
Feminino
Adolescente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-949531
Autor: Chaves, Walter; Amador, Dolly; Tovar, Henry.
Título: Prevalencia de la disfunción tiroidea en la población adulta mayor de consulta externa / Prevalence of thyroid dysfunction in the elderly population of an outpatient clinic
Fonte: Acta méd. colomb;43(1):24-30, ene.-mar. 2018. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Resumen Introducción: el metabolismo y función de la hormona tiroidea se modifica con el envejecimiento. Los rangos de referencia para las hormonas tiroideas, derivan de poblaciones más jóvenes. Con estos rangos la prevalencia de la disfunción tiroidea subclínica es mayor en los ancianos. Existe controversia en el tratamiento de pacientes con enfermedad subclínica. Objetivo: describir la prevalencia de disfunción tiroidea en adultos mayores de la consulta externa de medicina interna en un periodo de tres meses. Material y métodos: estudio de corte transversal realizado en un hospital universitario. Participaron los pacientes de 60 años o más que asistieron a la consulta externa de medicina interna. A todos se les diligenció un cuestionario que incluye el índice de Wayne y el puntaje de Zulewski. Se solicitaron los niveles de TSH y T4 libre. Posteriormente, se contactó telefónicamente a cada paciente para registrar los resultados. Resultados: ingresaron 93 personas al estudio, 57% eran mujeres. El 32% de los pacientes recibían suplencia hormonal con levotiroxina, 73% eran mujeres. El 66% de los pacientes que recibían suplencia no tenían niveles de TSH en metas de tratamiento. Se encontraron dos casos de hipertiroidismo subclínico, ninguno de hipertiroidismo manifiesto. El acuerdo más allá del azar entre las escalas clínicas y el diagnóstico a partir de laboratorios fue nulo. Conclusiones: es alta la prevalencia de disfunción tiroidea en nuestro país, se requieren más estudios con estandarización en las herramientas diagnósticas, para definir puntos de corte de diagnóstico y tratamiento en estos pacientes. (Acta Med Colomb 2018; 43: 24-30).

Abstract Introduction: the metabolism and function of thyroid hormone is modified with aging. The reference ranges for thyroid hormones are derived from younger populations. With these ranges, the prevalence of subclinical thyroid dysfunction is higher in the elderly. There is controversy in the treatment of patients with subclinical disease. Objective: to describe the prevalence of thyroid dysfunction in older adults of the internal medicine outpatient clinic in a period of three months. Material and Methods: cross-sectional study carried out in a university hospital. Participants were those patients 60 years old or older who attended the internal medicine outpatient clinic. They all filled out a questionnaire that included Wayne's index and Zulewski's score. TSH and free T4 levels were requested. Subsequently, each patient was contacted by telephone to record the results. Results: 93 people entered the study; 57% were women. 32% of patients received hormone replacement with levothyroxine; 73% were women. 66% of the patients receiving substitution did not have TSH levels in treatment goals.Two cases of subclinical hyperthyroidism were found and none of overt hyperthyroidism. The agreement beyond chance between the clinical scales and the diagnosis from laboratories was null. Conclusions: the prevalence of thyroid dysfunction in our country is high. More studies with standardization in diagnostic tools are required to define diagnostic and treatment cut-off points in these patients. (Acta Med Colomb 2018; 43: 24-30).
Descritores: Hipertireoidismo
-Idoso
Tireotropina
Terapia de Reposição Hormonal
Doenças Assintomáticas
Avaliação de Sintomas
Hipotireoidismo
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: CO70 - Asociación Colombiana de Medicina Interna


  6 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-903252
Autor: Tesser, Charles Dalcanale.
Título: Why is quaternary prevention important in prevention? / Por que é importante a prevenção quaternária na prevenção?
Fonte: Rev. saúde pública (Online);51:116, 2017. graf.
Idioma: en.
Projeto: National Council for Scientific and Technological Development.
Resumo: ABSTRACT Quaternary prevention consists in the identification of persons at risk of excessive medicalization and their protection against new unnecessary interventions, avoiding iatrogenic damages. Here, we argue about the importance of quaternary prevention in specific primary and secondary prevention. The recent great development of preventive medicine, biomedicalization of risks and their treatment as if they were diseases, and the powerful influence of the commercial interests of pharmaceutical industries on the production of medical-sanitary knowledge alter classifications, create diseases and pre-diseases, lower cutoff points, and erase the distinction between prevention and healing. This situation converts larger amounts of asymptomatic persons into sick individuals and diverts clinical attention and resources from sick persons to the healthy, from older adults to young persons, and from the poor to the rich. Quaternary prevention facilitates and induces the development and systematization of operational knowledge and guidelines to contain hypermedicalization and the damages of preventive actions in professional care, especially in primary health care.

RESUMO A prevenção quaternária consiste na identificação de pessoas em risco de medicalização excessiva e sua proteção contra novas intervenções desnecessárias, evitando danos iatrogênicos. Aqui, argumentamos sobre a importância da prevenção quaternária na prevenção primária específica e secundária. O grande desenvolvimento recente da medicina preventiva, da biomedicalização dos riscos e seu tratamento como se fossem doenças e a influência poderosa dos interesses comerciais das indústrias farmacêuticas sobre a produção de conhecimento médico-sanitário alteram classificações, criam doenças e pré-doenças, rebaixam pontos de corte e apagam a distinção entre prevenção e cura. Isso converte maiores proporções de pessoas assintomáticas em doentes e desvia a atenção clínica e os recursos dos mais doentes para os saudáveis, dos idosos para os jovens e dos pobres para os ricos. A prevenção quaternária facilita e induz o desenvolvimento e sistematização de saberes e diretrizes operacionais para a contenção da hipermedicalização e dos danos das ações preventivas no cuidado profissional, sobretudo na atenção primária à saúde.
Descritores: Serviços Preventivos de Saúde/normas
Procedimentos Desnecessários/normas
Doenças Assintomáticas
Medicalização/normas
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Barbuto, José Alexandre M
Texto completo
Id: biblio-1133347
Autor: Palmeira, Patricia; Barbuto, José Alexandre M; Silva, Clovis Artur A; Carneiro-Sampaio, Magda.
Título: Why is SARS-CoV-2 infection milder among children?
Fonte: Clinics;75:e1947, 2020.
Idioma: en.
Descritores: Pneumonia Viral/metabolismo
Infecções por Coronavirus/metabolismo
Peptidil Dipeptidase A/metabolismo
Betacoronavirus/patogenicidade
-Pneumonia Viral/fisiopatologia
Pneumonia Viral/imunologia
Índice de Gravidade de Doença
Infecções por Coronavirus/fisiopatologia
Infecções por Coronavirus/imunologia
Doenças Assintomáticas
Pandemias
Enzima de Conversão de Angiotensina 2
SARS-CoV-2
COVID-19
Imunidade Inata
Limites: Humanos
Criança
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1152168
Autor: Gauna, Alan Gabriel.
Título: El inicio temprano de la terapia antirretroviral en adultos asintomáticos con VIH supera al diferido / Early initiation of antiretroviral therapy in asymptomatic adults with HIV overcomes the deferred one
Fonte: Evid. actual. práct. ambul;19(3):83-83, 2016. tab.
Idioma: es.
Descritores: Soropositividade para HIV/tratamento farmacológico
Antirretrovirais/administração & dosagem
-RNA Viral/análise
Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto
HIV/isolamento & purificação
HIV/genética
Soropositividade para HIV/imunologia
Contagem de Linfócito CD4
Carga Viral
Antirretrovirais/efeitos adversos
Doenças Assintomáticas
Tempo para o Tratamento
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  9 / 85 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1042037
Autor: Benameur, Narjes; Arous, Younes; landolsi, Manel; Chenik, Sarra; Abdallah, Nejmeddine Ben; Kraiem, Tarek.
Título: Partial congenital absence of the pericardium: a case report
Fonte: Rev. bras. cir. cardiovasc = Braz. j. cardiovasc. surg. (impr.);34(5):633-636, Sept.-Oct. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The complete or the partial absence of pericardium is a rare congenital malformation for which the patients are commonly asymptomatic and the diagnosis is incidental. The absence of the left side of the pericardium is the most common anomaly that is reported in the literature while the complete absence of pericardium or the absence of the right side of the pericardium are uncommon and their criteria are still unrecognized given their rare occurrence in clinical practice. This paper aims to report a case of 19-year-old male with the congenital partial absence of both sides of the pericardium and to highlight the symptoms and the different cardiac imaging modalities used to confirm the diagnosis of this defect.
Descritores: Pericárdio/anormalidades
Pericárdio/diagnóstico por imagem
Cardiopatias Congênitas/diagnóstico por imagem
-Aorta/diagnóstico por imagem
Artéria Pulmonar/diagnóstico por imagem
Radiografia Torácica
Tomografia Computadorizada por Raios X
Achados Incidentais
Doenças Assintomáticas
Limites: Humanos
Masculino
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 85 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1136900
Autor: Vieira, Marcelo Adriano da Cunha e Silva; Vieira, Chrystiany Plácido de Brito; Borba, Amaríles de Souza; Melo, Maria Clara de Carvalho; Oliveira, Marilene de Sousa; Melo, Rodrigo Moraes; Nunes, Vanessa Veloso; Santana, Wesllany Sousa; Aguiar, Yara Amorim de.
Título: Sequential serological surveys in the early stages of the coronavirus disease epidemic: limitations and perspectives
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;53:e20200351, 2020. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract INTRODUCTION: Estimates of the number of individuals infected by severe acute respiratory syndrome coronavirus 2 are important for health planning and establishment of expectations regarding herd immunity. METHODS: Seven testing rounds of a serological survey were conducted at 1-week intervals between April 19 and May 31, 2020 in Teresina municipality. RESULTS Over the 7 weeks, serological positivity increased from 0.56% (95% confidence interval [CI]: 0.18%-1.30%) to 8.33% (95% CI: 6.61%-10.33%), representing 33-53 persons infected for each reported case. CONCLUSIONS: Serological screening may be an important tool for understanding the immunity of a population and planning community interventions.
Descritores: Pneumonia Viral/epidemiologia
Infecções por Coronavirus/epidemiologia
Betacoronavirus/imunologia
-Pneumonia Viral/diagnóstico
Pneumonia Viral/imunologia
Brasil/epidemiologia
Intervalos de Confiança
Estudos Soroepidemiológicos
Sensibilidade e Especificidade
Infecções por Coronavirus
Infecções por Coronavirus/diagnóstico
Infecções por Coronavirus/imunologia
Imunidade Coletiva
Reações Falso-Positivas
Doenças Assintomáticas/epidemiologia
Pandemias
Betacoronavirus
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 9 ir para página                      
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde