Base de dados : LILACS
Pesquisa : C23.888.144 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2073 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 208 ir para página                         

  1 / 2073 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1019464
Autor: Alves, Danielle Viana de Souza; Sousa, Mariana Séfora Bezerra; Tavares, Maryane Gabriela; Santos, Luis Gustavo Carvalho dos; Batista-de-Oliveira-Hornsby, Manuella; Amancio-dos-Santos, Angela.
Título: Environmental enrichment reduces brain excitability in adult rats overnourished during lactation / Enriquecimento ambiental reduz excitabilidade cerebral em ratos adultos hipernutridos durante a lactação
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;77(8):555-559, Aug. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco; . PROPESQ/UFPE.
Resumo: ABSTRACT Objective: This study aimed to analyze whether exposure to environmental enrichment (EE) during the juvenile phase of life interferes with the electrical activity of the adult rat brain. In addition, the present research also investigated whether this putative effect on brain electrical activity could be affected by prior overnutrition during lactation. Electrophysiology was measured through cortical spreading depression (CSD), a phenomenon related to brain excitability. Methods: Wistar rats were suckled in litters of either nine or three pups, forming the nourished (N) or overnourished (ON) groups, respectively. At 36 days old, half of the animals from each nutritional condition were exposed to EE. The other half was kept in the standard environment (SE). At 90-120 days of life, each animal was anesthetized for CSD recordings. Results: Overnutrition during lactation caused increases (p < 0.05) in body and brain weights. The EE decelerated CSD propagation velocity regardless of nutritional state during lactation (p < 0.001). The CSD deceleration in the N-EE group was 23.8% and in the ON-EE group was 15% in comparison with the N-SE and ON-SE groups, respectively. Conclusion: Our data demonstrated that EE exposure in the juvenile phase of the rat's life reduced brain excitability, and this effect was observed even if animals were overnourished during lactation. An EE could be considered an adjuvant therapeutic resource to modulate brain excitability.

RESUMO Objetivo: Este estudo analisou se a exposição ao ambiente enriquecido durante a fase juvenil da vida interferiria na atividade elétrica do cérebro de ratos adultos. Além disso, a presente pesquisa também investigou se esse provável efeito na atividade elétrica cerebral poderia ser afetado pela hipernutrição durante a lactação. A eletrofisiologia foi medida através da depressão alastrante cortical, um fenômeno relacionado à excitabilidade cerebral. Métodos: Ratos Wistar foram amamentados em ninhadas de nove ou três filhotes, formando os grupos nutridos ou hipernutridos, respectivamente. Aos 36 dias, metade dos animais de cada condição nutricional foram expostos ao ambiente enriquecido. A outra metade foi mantida na condição de ambiente padrão. Aos 90-120 dias de vida, foram obtidos os registros da depressão alastrante cortical. Resultados: A hipernutrição durante a lactação causou incrementos (p < 0,05) nos pesos corporal e cerebral.O Ambiente Enriquecido desacelerou a velocidade de propagação da depressão alastrante cortical independentemente do estado nutricional durante a lactação (p < 0,001). A desaceleração da depressão alastrante cortical no grupo nutrido/ambiente enriquecido foi de 23,8% e no grupo hipernutrido/ambiente enriquecido foi de 15% em comparação com os grupos nutrido/ambiente padrão e hipernutrido/ambiente padrão, respectivamente. Conclusão: Nossos dados demonstram que a exposição ao ambiente enriquecido na fase juvenil da vida do rato reduz a excitabilidade cerebral, e esse efeito pode ser observado mesmo se os animais estiverem hipernutridos durante a lactação. O ambiente enriquecido pode ser considerado um recurso terapêutico adjuvante para modular a excitabilidade cerebral.
Descritores: Depressão Alastrante da Atividade Elétrica Cortical/fisiologia
Lactação/fisiologia
Hipernutrição/fisiopatologia
Meio Ambiente
Excitabilidade Cortical/fisiologia
-Tamanho do Órgão/fisiologia
Valores de Referência
Fatores de Tempo
Comportamento Animal/fisiologia
Peso Corporal/fisiologia
Distribuição Aleatória
Ratos Wistar
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 2073 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890178
Autor: Pereira, Ingrid Freitas da Silva; Andrade, Lára de Melo Barbosa; Spyrides, Maria Helena Constatino; Lyra, Clélia de Oliveira.
Título: Estado nutricional de menores de 5 anos de idade no Brasil: evidências da polarização epidemiológica nutricional / Nutritional status of children under 5 years of age in Brazil: evidence of nutritional epidemiological polarisation
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(10):3341-3352, Out. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Objetivou-se avaliar o estado nutricional de crianças menores de 5 anos no Brasil no ano de 2009, o associando aos fatores sociais e demográficos. Utilizou-se dados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF 2008/2009), cujo perfil nutricional foi avaliado segundo os índices Peso-para-idade, Estatura-para-idade e Peso-para-estatura (n = 14.569). A associação foi estimada aplicando-se o teste de associação de Pearson, regressões logísticas e análises de correspondência. A análise de correspondência revelou maior associação da magreza com as crianças das regiões Norte e Nordeste, em famílias com menores níveis de renda e de cor/raça preta. O sobrepeso e a obesidade demonstraram maior relação com as crianças residentes nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, do sexo masculino, da zona urbana, de cor/raça branca, com 3 anos de idade e de famílias com faixas de renda intermediárias. O sobrepeso e a obesidade demonstraram distribuição heterogênea quanto a sua espacialização dentre as Unidades da Federação. Aponta-se para uma polarização epidemiológica nutricional, sendo um grande desafio para a saúde coletiva reduzir as carências nutricionais e promover hábitos alimentares saudáveis desde a infância.

Abstract The objective of this study was to evaluate the nutritional status of children under 5 years of age in Brazil in 2009 and its association with social and demographic factors. Data from the Household Budget Survey (Pesquisa de Orçamento Familiar - POF 2008-2009) were used, in which the nutritional profile was evaluated according to the weight-for-age (W/A), height-for-age (H/A) and weight-for-height (W/H) indices (n = 14,569). The association was estimated by applying the Pearson association test, a logistic regression and a correspondence analysis. The correspondence analysis showed a higher association of thinness with children in the North and Northeast regions, in families with lower levels of income and in those of black colour/race. Overweight and obesity had a stronger relationship with children living in the South, Southeast and Central-West, in males, in those from urban areas, in those of Caucasian colour/race, in those aged 3 years and in those from families with intermediate income ranges. Overweight and obesity showed a heterogeneous spatial distribution amongst Brazilian states. A nutritional epidemiological polarisation that presents a major challenge for public health is indicated: we must reduce nutritional deficiencies and promote healthy eating habits from childhood to improve the nutritional and epidemiological profiles and mortality of the population.
Descritores: Magreza/epidemiologia
Estado Nutricional
Sobrepeso/epidemiologia
Obesidade/epidemiologia
-Fatores Socioeconômicos
Peso Corporal
Brasil/epidemiologia
Modelos Logísticos
Fatores Sexuais
Fatores de Risco
Desnutrição/epidemiologia
Renda
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 2073 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Matsudo, Victor Keihan Rodrigues
Texto completo
Id: biblio-890195
Autor: Ferrari, Gerson Luis de Moraes; Araújo, Timóteo; Oliveira, Luis Carlos; Matsudo, Victor Keihan Rodrigues; Mire, Emily; Barreira, Tiago; Tudor-Locke, Catrine; Katzmarzyk, Peter T.
Título: Accelerometer-determined peak cadence and weight status in children from São Caetano do Sul, Brazil / Determinação do pico de cadência via acelerometria e estado de peso corporal em crianças de São Caetano do Sul, Brasil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(11):3689-3698, Nov. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The purpose of this study was to determine the relationship between peak cadence indicators and body mass index (BMI) and body fat percentage (BF%)-defined weight status in children. The sample comprised 485 Brazilian children. Minute-by-minute step data from accelerometry were rank ordered for each day to identify the peak 1-minute, 30-minute and 60-minute cadence values. Data were described by BMI-defined and bioelectrical impedance-determined BF% weight status. BMI-defined normal weight children had higher peak 1-minute (115.5 versus 110.6 and 106.6 steps/min), 30-minute (81.0 versus 77.5 and 74.0 steps/min) and 60-minute cadence (67.1 versus 63.4 and 60.7 steps/min) than overweight and obese children (p<.0001), respectively. Defined using %BF, normal weight children had higher peak 1-minute (114.5 versus 106.1 steps/min), 30-minute (80.4 versus 73.1 steps/min) and 60-minute cadence (66.5 versus 59.9 steps/min) than obese children (p<.0001). Similar relationships were observed in boys; however, only peak 1- minute cadence differed significantly across BMI and %BF-defined weight status categories in girls. Peak cadence indicators were negatively associated with BMI and BF% in these schoolchildren and significantly higher among normal weight compared to overweight or obese children.

Resumo O objetivo do estudo foi determinar a relação entre indicadores de pico de cadência com índice de massa corporal (IMC) e percentual de gordura corporal (% GC) definidos pelo estado de peso corporal de crianças. Participaram 485 crianças brasileiras. Minutos de acelerometria foram ranqueados para identificar os valores de picos de cadência de 1, 30 e 60 minutos. O estado de peso corporal foi apresentado pelo IMC e %GC, avaliados pela bioimpedância elétrica. No IMC, crianças eutróficas apresentaram maior pico de cadência de 1 minuto (115,5 versus 110,6 e 106,6 passos/min), 30 minutos (81,0 versus 77,5 e 74,0 passos/min) e 60 minutos (67,1 versus 63,4 e 60,7 passos/min) do que aqueles com excesso de peso e obesidade (p < 0,001). Na %GC, crianças eutróficas apresentaram maior pico de cadência de 1 minuto (114,5 versus 106,1 passos/min), 30 minutos (80,4 versus 73,1 passos/min) e 60 minutos (66,5 versus 59,9 passos/min) do que as obesas. Relações semelhantes foram observadas nos meninos; no entanto, apenas o pico de cadência de 1 minuto foi significativamente diferente nas categorias do estado de peso corporal definido pelo IMC e %GC nas meninas. Indicadores de pico de cadência foram negativamente associados com IMC e %GC e maior nos eutróficos do que naqueles com excesso de peso e obesidade.
Descritores: Caminhada/fisiologia
Sobrepeso/epidemiologia
Acelerometria
Obesidade/epidemiologia
-Fatores de Tempo
Peso Corporal
Brasil
Índice de Massa Corporal
Fatores Sexuais
Impedância Elétrica
Marcha/fisiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 2073 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1087472
Autor: Soares, Juliana Mikaelly Dias; Silva, Diego Felipe dos Santos; Leal, Ana Ediléia Barbosa Pereira.
Título: (In)Segurança Alimentar, Indicadores Socioeconômicos e Perfil Antropométrico de Mulheres Contempladas por Programa Social / Food (In)Security, Socioeconomic Indicators and Anthropometric Profile of Women Contemplated by Social Program
Fonte: Rev. bras. ciênc. saúde;24(1):37-44, 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Apresentar a prevalência de (in)segurança alimentar e nutricional e analisar a associação desta com alguns indica-dores socioeconômicos e o perfil antropométrico das mulheres beneficiadas por programa social. Metodologia: A população do estudo foi constituída por mulheres beneficiadas pelo programa Minha Casa Minha Vida, no Município de Petrolina-PE. Foram coletadas informações sobre os indicadores socioeconômicos, como raça, escolaridade, renda, quantidade de moradores. Foram aferidos o peso (Kg) e a altura para o cálculo do IMC. Por fim, foram coletadas as informações sobre (in)segurança alimentar por meio da Escala Brasileira de Insegurança Alimen-tar (EBIA). Resultados: A amostra do estudo foi constituída por 206 mulheres, em que 23,3% de suas famílias investigadas apresentaram segurança alimentar. O restante apresentou insegurança alimentar, 53,4% apresentaram insegurança leve, 13,6% insegurança moderada e 9,7% insegurança alimentar grave. O perfil antropométrico dessas mulheres não mostrou associação com a (in)segurança alimentar, sendo que 3,4% encontraram-se com baixo peso, 44,2% encontraram-se eu-tróficas e 52,4% apresentaram sobrepeso ou obesidade. Os indicadores socioeconômicos associados foram a renda total do domicílio, a escolaridade e a raça, enquanto a quantidade de moradores não se associou. A maior parte das mulheres eram pardas ou negras, possuíam baixa escolaridade e um rendimento domiciliar de até 1 salário mínimo, com quatro ou cinco moradores em seu domicílio. Conclusão: A popu-lação beneficiada apresenta elevado índice de insegurança alimentar, que está associada à baixa qualidade vida. Dessa forma, programas precisam sejam reformulados para garantir aos brasileiros acesso as necessidades básicas que possam assegurar bem-estar e qualidade vida. (AU)

Objective: To present the prevalence of food and nutritional (in)security in families benefited by a social program and to analyze the association of some socioeconomic indicators and the anthropometric profile of these women. Methodology:The study population consisted of women benefiting from the "Minha Casa Minha Vida" program in the city of Petrolina-PE. Data on socioeconomic indicators were collected, such as race, education, income, number of residents, weight (Kg) and height for the calculation of BMI. The Brazilian Scale of Food Insecu-rity (EBIA) was used to evaluate the food (in)security. Results:The study sample consisted of 206 women, where 23.3% of their families presented food security. The remaining families presented 53.4% mild, 13.6% moderate and 9.7% severe food insecurity. The anthropometric profile of these women did not show an association with food (in)security, with 3.4% being underweight, 44.2% were eutrophic and 52.4% were overweight or obese. The associated socioeconomic indicators were the total income, schooling and race, while the number of residents of the household did not have any association. Most women declared brown or black race, with low schooling and household income up to 1 minimum wage, with four or five residents in their home. Conclusion: The benefitted population has a high level of food insecurity, which is associated with poor quality of life. Thus, programs need to be reformulated to guarantee Brazilians' access to basic needs that ensure wellbeing and quality of life. (AU)
Descritores: Fatores Socioeconômicos
Índice de Massa Corporal
Segurança Alimentar e Nutricional
Programas Sociais
-Peso Corporal
Estudos Transversais
Sobrepeso
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Responsável: BR8.1 - Biblioteca Central


  5 / 2073 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890244
Autor: Pedraza, Dixis Figueroa.
Título: Hospitalização por doenças infecciosas, parasitismo e evolução nutricional de crianças atendidas em creches públicas / Hospitalization for infectious diseases, parasitism and nutritional evolution of children attended in public child day care centers
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(12):4105-4114, Dez. 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O objetivo deste artigo é analisar a influência das hospitalizações por doenças infecciosas (diarreia e pneumonia) e do parasitismo na evolução nutricional, ao longo de um ano, entre crianças assistidas em creches públicas municipais. Mães de crianças de uma coorte responderam sobre a hospitalização por diarreia e pneumonia, assim como em relação ao parasitismo, durante o período de um ano de frequência à creche. Medidas antropométricas foram tomadas em cada visita. Usou-se modelo ajustado para examinar a relação entre a experiência de processos infecciosos e os desfechos do crescimento (peso e estatura). Numa amostra de 269 crianças monitoradas no período de 12 meses, a hospitalização por pneumonia e a infecção parasitária estiveram associadas com o crescimento desacelerado do peso e da estatura. Infecções parasitárias e pneumonia associaram-se ao comprometimento do crescimento em termos de peso e estatura.

Abstract The scope of this article is to analyze the influence of hospitalizations by infectious diseases (diarrhea and pneumonia) and parasitism in nutritional evolution, over the period of a year, among children enrolled in municipal public day care centers. Mothers of children in a cohort were asked about previous hospitalization due to diarrhea and pneumonia, as well as in relation to the elimination of worms, during the period of one year of attendance at day care centers. Anthropometrics were measured at each visit. An adjusted model to examine the relationship between infections experienced and growth outcomes (weight and height) was applied. In a subset analysis of 269 children followed up at every visit over the course of 12 months, hospitalization due to pneumonia and parasite infection were associated with decelerated growth in weight and height. Parasitic infection and pneumonia were associated with growth impairment in terms of weight and height.
Descritores: Doenças Parasitárias/epidemiologia
Creches
Doenças Transmissíveis/epidemiologia
Hospitalização/estatística & dados numéricos
-Doenças Parasitárias
Pneumonia/complicações
Pneumonia/epidemiologia
Estatura
Peso Corporal
Brasil/epidemiologia
Doenças Transmissíveis/complicações
Seguimentos
Diarreia/epidemiologia
Transtornos do Crescimento/etiologia
Transtornos do Crescimento/epidemiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Pré-Escolar
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 2073 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890304
Autor: Pedraza, Dixis Figueroa.
Título: Perfil antropométrico de crianças segundo a estrutura das creches / Anthropometric profile of children in accordance with the structure of daycare centers
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(4):1361-1371, Abr. 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O artigo tem por objetivos avaliar a estrutura de creches públicas e o perfil antropométrico de crianças do município de Campina Grande, Paraíba. Estudo transversal que envolveu 793 crianças assistidas em creches. Contemplaram-se informações para caracterizar as creches (estrutura relacionada à capacidade de atendimento à demanda e à de processamento da alimentação escolar, regime de acolhida, zona de localização) e o estado antropométrico das crianças (Estatura/Idade, Peso/Estatura). Menores escores-Z de Estatura/Idade e Peso/Estatura apresentaram-se nas crianças que frequentavam creches com maior número de crianças por funcionário, em regimes de acolhida de tempo parcial e localizadas na zona rural. As crianças que conviviam em salas de aula e em salas de descanso com maior número de crianças apresentaram, também, menores escores-Z de Estatura/Idade. Constatam-se problemas na estrutura das creches relacionados à capacidade de recursos humanos para prestar atenção às crianças e aos modos de convivência (aglomeração), os quais podem marcar diferenças no estado nutricional. Por sua vez, a frequência à creche em tempo integral e a urbanização predispõem positivamente o crescimento das crianças.

Abstract The scope of this article is to evaluate the structure of public daycare centers and the anthropometric profile of children in the city of Campina Grande in the State of Paraíba, Brazil. It is a cross-sectional study that involved 793 children attended in daycare centers. Information to describe the daycare centers were included (structure related to the capacity of demand and the processing power of school meals, reception system of children, location area) and the anthropometric status of the children (Height/Age, Weight/Height). The mean Z-scores for Height/Age and Weight/Height were lower among children from daycare centers with a greater number of children per employee, attended on a part time basis and located in the rural zone. The Z-scores for Height/Age were also lower among children who studied in classrooms and were housed in rest rooms with a greater density of children. Problems were detected in the structure of daycare centers with respect to the capacity of human resources to look after the children and the ways of living together (coexistence), which can make a difference in the nutritional status of the children. For its part, full-time daycare attendance and urbanization predispose children positively to growth.
Descritores: Creches/estatística & dados numéricos
Estado Nutricional
Crescimento/fisiologia
-População Rural
População Urbana
Urbanização
Estatura/fisiologia
Peso Corporal/fisiologia
Brasil
Antropometria
Estudos Transversais
Limites: Humanos
Pré-Escolar
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 2073 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Priore, Silvia Eloiza
Texto completo
Id: biblio-890422
Autor: Fonseca, Poliana Cristina de Almeida; Carvalho, Carolina Abreu de; Ribeiro, Sarah Aparecida Vieira; Nobre, Luciana Neri; Pessoa, Milene Cristine; Ribeiro, Andreia Queiroz; Priore, Silvia Eloiza; Franceschini, Sylvia do Carmo Castro.
Título: Determinantes da velocidade média de crescimento de crianças até seis meses de vida: um estudo de coorte / Determinants of the mean growth rate of children under the age of six months: a cohort study
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(8):2713-2726, Ago. 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este estudo teve como objetivo a investigação de alguns fatores que contribuíram para uma maior ou menor velocidade de crescimento de crianças até o sexto mês de vida. Estudo de coorte com 240 crianças, avaliadas em quatro momentos. Foram investigadas variáveis de nascimento, práticas alimentares da criança, dificuldade da mãe em amamentar e uso de chupeta. A velocidade de ganho de peso (gramas/dia) e ganho de comprimento (centímetros/mês) das crianças foi calculada em todas as avaliações e comparadas de acordo com as variáveis de interesse. No primeiro mês, a velocidade de ganho de peso das crianças nascidas de parto cesáreo foi menor. Até o segundo mês, a velocidade de crescimento (ganho de peso e comprimento) foi maior entre as crianças em aleitamento exclusivo ou predominante e menor entre as que consumiam fórmula infantil. Os filhos de mães que referiram dificuldade na amamentação apresentaram menor velocidade de crescimento até o segundo mês. As crianças com quatro meses que consumiam mingau apresentaram menores velocidade de ganho de peso e comprimento. O uso de chupeta esteve associado à menores velocidades de ganho de peso até o primeiro, segundo e quarto mês.

Abstract This study aimed to investigate some factors that contributed to higher or lower growth rate of children up to the sixth month of life. This is a cohort study with 240 children evaluated in four stages. Variables of birth, eating habits of the child, mothers' breast-feeding difficulty and pacifier use were investigated. Children's weight gain rate (grams/day) and size gain (cm/month) were measured in all assessments and compared according to the variables of interest. In the first month, weight gain rate of children born by cesarean section was smaller. By the second month, the growth rate (weight and size gain) was higher among children who were exclusively or predominantly breastfed and lower among those who consumed infant formula. Children of mothers who reported difficulty to breastfeed showed a lower growth rate until the second month. Children age four months who consumed porridge had lower weight and size gain rate. Pacifier use was associated with lower weight gain rates up the first, second and fourth month.
Descritores: Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos
Ganho de Peso/fisiologia
Desenvolvimento Infantil/fisiologia
Fórmulas Infantis/estatística & dados numéricos
-Estatura/fisiologia
Peso Corporal/fisiologia
Cesárea/estatística & dados numéricos
Estudos de Coortes
Chupetas/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 2073 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890516
Autor: Ferreira, Larissa Bueno; Nea, Ingrid Tatiana Oliveira de; Sousa, Taciana Maia de; Santos, Luana Caroline dos.
Título: Caracterização nutricional e sociodemográfica de lactantes: uma revisão sistemática / Nutritional and sociodemographic characteristics of nursing mothers: a systematic review
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(2):437-448, Fev. 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Revisão sistemática da caracterização nutricional e sociodemográfica de lactantes, por meio da literatura publicada entre 2004-2014, indexadas na Biblioteca Virtual de Saúde e Medline. Foram identificados 561 artigos com os descritores: "Leite Humano" e "Bancos de Leite"; palavras-chave: "Perfil", "Nutricional", "Doadoras de leite", "Nutriz" e "Nutrizes"; resumos disponíveis; data e idioma. Destes, 84,1% foram excluídos por não atenderem a temática, 1,8% por se tratarem de revisão e 7,5% por estarem indisponíveis para consulta. Foram selecionados 37 artigos, dos quais, 18,9% analisaram o perfil da doadora de LH. Do total, 89,2% referiram a idade, maioria entre 20 e 30 anos. Nível de escolaridade foi mencionado em 32,4%, variando entre ensino fundamental e superior. Quanto à renda, encontrou-se predominância de baixo nível socioeconômico. No âmbito nutricional, 45,9% dos estudos avaliaram o Índice de Massa Corporal e 29,4% o relataram na faixa de excesso de peso. Observaram-se carências, sobretudo de vitamina A, com as frequências de inadequações entre 9-26%. Observou-se predominância de adultas jovens, escolaridade variada, baixa renda e deficiências nutricionais demandando intervenções para contribuir na melhoria da saúde e aumento das doações de LH.

Abstract A systematic review of nutritional and sociodemographic characteristics of nursing mothers, using the published literature from 2004 to 2014 in the Biblioteca Virtual de Saúde and Medline databases. Using the following key words, 561 articles were identified: "Human Milk" and "Milk Banks"; keywords: "Profile," "Nutritional," "Milk Donor," "Nursing Mother" and "Nursing Mothers"; available abstracts; date and language. From these, 84.1% were excluded for not dealing with the established subject, 1.8% for being a review and 7.5% for the unavailability of abstracts for study. Thirty-seven articles were selected, of which 18.9% analyzed the profile of the HM donor. Of the total, 89.2% reported age, the majority between 20 and 30 years of age. The level of schooling was mentioned in 32.4% ranging from elementary school and higher education. With respect to income, a higher prevalence of low socioeconomic status was observed. About the nutritional status, 45.9% of the studies measured the body mass index and 29.4% reported the predominance of excess weight. There were deficiencies, particularly of vitamin A, with frequencies between 9% and 26%. A majority of young adult mothers, varied schooling, low income and nutritional deficiencies were noted, demanding interventions to improve health and increase HM donations.
Descritores: Lactação
Estado Nutricional
Mães
-Fatores Socioeconômicos
Deficiência de Vitamina A/epidemiologia
Peso Corporal
Aleitamento Materno
Índice de Massa Corporal
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 2073 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890571
Autor: Tourino, Luciana Fonseca Pádua; Zarzar, Patrícia Maria; Corrêa-Faria, Patrícia; Paiva, Saul Martins; Vale, Miriam Pimenta Parreira do.
Título: Prevalence and factors associated with enamel defects among preschool children from a southeastern city in Brazil / Prevalência e fatores associados aos defeitos de desenvolvimento de esmalte em crianças pré-escolares de uma cidade do sudeste do Brasil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(5):1667-1674, Mai. 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This study sought to determine the prevalence of developmental defects of enamel (DDE) among preschool children and investigate associations with sociodemographic and socioeconomic factors and weight status. A cross-sectional study was conducted with 118 children aged 3 to 5 years. Data were collected via clinical examinations and a self-administered questionnaire completed by the parents. The diagnosis of DDE was performed using the modified DDE Index. Information on socioeconomic indicators (mother's schooling, monthly income per capita), child's sex and age, and age of mother at the birth of the child were obtained by questionnaire. The children's weight status was determined based on weight-for-age at the time of the exam. Statistical analysis involved the chi-squared test and Poisson regression with robust variance. The prevalence of DDE was 50.0%. DDE were more frequent in males (p = 0.025) and children whose families were classified as being at poverty line (p = 0.040). In the Poisson model controlled for child's sex and mother's schooling, children whose families were classified as being at the poverty line had a greater prevalence rate of DDE. In conclusion, the prevalence of DDE was high in the present sample and associated with lower household income. Weight status was not associated with DDE.

Resumo Objetivou-se avaliar a prevalência de defeitos de desenvolvimento de esmalte (DDE) em pré-escolares e investigar a associação com fatores sociodemográficos e socioeconômicos e peso da criança. Foi realizado um estudo transversal com 118 crianças de três a cinco anos de idade. Os dados foram coletados por meio de exame clínico e questionário autoaplicável respondido pelos pais. Para o diagnóstico de DDE utilizou-se o Developmental Defects of Enamel Index. Informações sobre indicadores socioeconômicos (escolaridade da mãe e renda familiar per capita), gênero e idade da criança e idade da mãe ao nascimento da criança foram obtidas do questionário. O status de peso foi determinado baseando-se no peso e idade da criança no momento do exame. A análise estatística incluiu teste do qui-quadrado e regressão de Poisson. A prevalência de DDE foi 50.0%, sendo mais frequente em crianças do sexo masculino (p = 0.025) e provenientes de famílias incluídas na linha de pobreza (p = 0.040). No modelo de regressão de Poisson ajustado para gênero e escolaridade da mãe, observou-se que as crianças provenientes de famílias incluídas na linha de pobreza apresentaram maior prevalência de DDE. Conclui-se que a prevalência de DDE foi alta e associada com renda familiar per capita. O peso da criança não foi associado com DDE.
Descritores: Doenças Dentárias/epidemiologia
Esmalte Dentário/anormalidades
Renda/estatística & dados numéricos
-Pobreza
Fatores Socioeconômicos
Peso Corporal
Brasil/epidemiologia
Prevalência
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Fatores de Risco
Distribuição por Sexo
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 2073 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1020649
Autor: Perdomo, Clara Denisse; Rodríguez, Elizabeth Raquel; Carrasco Magallanes, Héctor; Flores Navarro, Hugo Ernesto; Matul Pérez, Saira Elvira; Moyano, Daniela.
Título: Impacto de un programa comunitario para la malnutrición infantil / Impact of a community program for child malnutrition
Fonte: Rev. chil. pediatr;90(4):411-421, ago. 2019. tab.
Idioma: es.
Resumo: OBJETIVO: Evaluar el impacto de un programa comunitario destinado a mejorar la malnutrición de niños y niñas de una comunidad rural del Estado de Chiapas, México, 2013. MATERIAL Y MÉTODO: Estudio descriptivo de la evaluación de un programa a partir de una base de datos secundaria con datos nutricionales en 113 niños menores de cinco años de una zona rural de México. La intervención y el relevamiento se realizaron durante el 2013. Se registraron mediciones basales y a los 4 meses. Para el cálculo de indicadores del estado nutricional se utilizó el Software Anthro de la Organización Mundial de la Salud (OMS). Se estimaron: Peso para edad (P/E); Talla para edad (T/E); Peso para talla (P/T); Índice de masa corporal para la edad (IMC/E), según los lineamientos de la OMS. Se calcula ron medidas de posición y dispersión, prueba T de Student, Kruskal-Wallis, test de MacNemar para datos pareados y regresión lineal simple. RESULTADOS: Entre el inicio y final la mediana del Z Peso/ talla pasó de -0,7 (p25 -1,24; p75 -0,01) a -0,62 (p25 -1,09; p75 -0,15). La prevalencia de bajo peso descendió de 5,31% (IC 2,38-11,44) a 4,42 % (IC 1,83-10,32) (Z Score IMC/edad). El peso adecuado según Z Score Peso/talla aumentó de 78,76% (IC 70,12-85,43) a 84,96% (76,98-90,51). En el subgrupo con bajo peso inicial la media de Z IMC/edad y Z Peso/talla aumentó 0,4 (p = 0,003). El cambio en la media de Z Peso/talla fue de 0,02 puntos en el subgrupo que recibió programa de trasferencia directa y de -0,3 en el que no (p = 0,020). CONCLUSIONES: Se concluye que el programa comunitario durante los 4 meses de implementación contribuyó a mejorar algunos indicadores antropométricos; aunque no se encontraron efectos aparentes en indicadores relacionados a la desnutrición crónica.

OBJECTIVE: To evaluate the impact of a community program aimed at improving the children mal nutrition in a rural community of the State of Chiapas, Mexico, 2013. MATERIAL AND METHOD: Des criptive study of the evaluation program from a secondary database of nutritional data registry of 113 children under five years of age in a rural area of Mexico. The intervention and the survey were carried out during 2013. Baseline and 4-month measurements were recorded. The World Health Organization (WHO) Anthro software was used to calculate nutritional status indicators. According to WHO guidelines, the following data were estimated: weight for age (W/A), height for age (H/A), weight for height (W/H), and Body mass index for age (BMI/A). Position and dispersion measures were calculated; Student's T-test, Kruskal-Wallis, and MacNemar test were used for paired data and linear regression. RESULTS: Between the beginning and the end, the median of the Z W/H went from -0.7 (p25 -1.24, p75 -0.01) to -0.62 (p25 -1.09, p75 -0.15). The prevalence of low weight decreased from 5.31% (CI 2.38-11.44) to 4.42% (CI 1.83-10.32) (Z BMI/A). The appropriate weight according to Z score W/H increased from 78.76% (CI 70.12-85.43) to 84.96% (76.98-90.51). In the subgroup with low initial weight, the mean of Z BMI/A and Z W/H increased 0.4 (p = 0.003). The change in the mean of Z W/H was 0.02 points in the subgroup that received the direct transfer program and of -0.3 in which it did not (p = 0.020). CONCLUSIONS: It is concluded that the community program during the four months of implementation contributed to improve some anthropometric indicators, although no apparent effects were found in indicators related to chronic malnutrition.
Descritores: População Rural
Transtornos da Nutrição Infantil/terapia
Estado Nutricional
Serviços de Saúde Comunitária/organização & administração
-Estatura
Peso Corporal
Transtornos da Nutrição Infantil/epidemiologia
Índice de Massa Corporal
Antropometria
Prevalência
Estudos Longitudinais
México
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Pré-Escolar
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central



página 1 de 208 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde