Base de dados : LILACS
Pesquisa : C23.888.248 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 141 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 15 ir para página                         

  1 / 141 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-414461
Autor: Pedra, Carlos A. C; Arrieta, Santiago Raul.
Título: Estabilização e manejo clínico inicial das cardiopatias congênitas cianogênicas no neonato / Stabilization and initial clinical management of cyanogenic congenital heart disease in the neonate
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;12(5):734-750, set.-out. 2002.
Idioma: pt.
Resumo: Neste artigo de revisão, procuramos estabelecer Diretrizes gerais para a estabilização clínica do neonato com diversas cardiopatias congênitas cianogênicas. As principais lesões abordadas foram a transposição completa das grandes artérias, a tetralogia de Fallot, os corações univentriculares, incluindo a síndrome de hipoplasia do coração esquerdo, o tronco arterioso comum, a atresia pulmonar com septo íntegro, a estenose pulmonar crítica, a anomalia de Ebstein, a atresia pulmonar com comunicação interventricular e a conexão anômala total de veias pulmonares. As medidas clínicas discutidas basearam-se em conceitos fisiopatológicos da lesão de base, sem se ater a detalhes de exame físico, ecocardiográfico ou de cateterismo. O enfoque dado é útil não somente para o cardiologista pediátrico, mas principalmente para o neonatologista e o intensivista pediátrico, principais responsáveis pelo manejo clínico inicial e pela estabilização até que o paciente seja encaminhado para tratamento cirúrgico ou percutâneo, em muitas ocasiões...
Descritores: Tetralogia de Fallot
Atresia Pulmonar
Anomalia de Ebstein
Cardiopatias Congênitas
-Arritmias Cardíacas
Estenose da Valva Pulmonar
Cianose
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 141 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-414459
Autor: Silva, Célia Maria C; Gomes, Lourdes de Fátima Gonçalves.
Título: Reconhecimento clínico das cardiopatias congênitas / Clinical recognition of congenital heart diseases
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;12(5):717-723, set.-out. 2002. tab.
Idioma: pt.
Resumo: As cardiopatias que se apresentam com comprometimento clínico no período neonatal são, usualmente, anomalias graves, que necessitam de reconhecimento precoce e tomada de decisão rápida quanto ao tratamento mais adequado. Aproximadamente 8 em cada 1.000 nascimentos vivos são de crianças portadoras de cardiopatia congênita, mas somente uma ou duas irão apresentar situação ameaçadora à vida no período neonatal. As cardiopatias congênitas que se manifestam com comprometimento hemodinâmico no período neonatal são as causas mais freqüentes de emergência em Cardiologia Pediátrica e devem, prontamente, ser consideradas no diagnóstico diferencial de causa de desconforto respiratório e cianose. É essencial definir se a cardiopatia é cianótica ou acianótica e se o suprimento circulatório pulmonar ou sistêmico é ou não dependente do canal arterial. Essa diferenciação é importante porque requer conduta terapêutica de emergência. A apresentação dentro da primeira ou segunda semanas de vida está freqüentemente relacionada às mudanças que ocorrem da circulação fetal para a transicional. As decisões tomadas inicialmente, como tratamento vs. não-tratamento, cirurgia corretiva vs. cirurgia paliativa, a escolha e a época da realização da cirurgia, irão repercutir não somente na evolução clínica inicial, mas também a longo prazo.
Descritores: Ecocardiografia
Cianose
Cardiopatias Congênitas
Criança
Insuficiência Cardíaca
-Cateterismo Cardíaco
Espectroscopia de Ressonância Magnética
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  3 / 141 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-788857
Autor: Jatene, Ieda Biscegli.
Título: Cardiopatias congênitas em adultos: um problema em ascensão / Congenital heart disease in adults: an increasing problem
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;25(3):156-159, jul.-set. 2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A população de adolescentes e adultos com cardiopatia congênita é crescente graças às grandes inovações tecnológicas que permitiram avanços nos métodos diagnósticos, melhor conhecimento das cardiopatias congênitas, melhoria do tratamento clínico, surgimento da terapêutica intervencionista percutânea, aperfeiçoamento dos cuidados intensivose dos resultados cirúrgicos, aumentando assim a sobrevida destes pacientes. Algumas cirurgias apresentam resultados excelentes, enquanto outras, usualmente em portadores de cardiopatia congênita complexa, podem evoluir com lesões residuais importantes que ainda necessitarão de tratamento clínico e/ou cirúrgico ou pela hemodinâmica durante o seguimento. Entre outro grupo de pacientes, estão os pacientes não operados, que são diagnosticados ou encaminhados aos serviços especializados tardiamente. Alguns destes apresentam hipertensão pulmonar importante, ou já desenvolveram a síndrome de Eisenmenger e, portanto são inoperáveis, enquanto outros que se apresentam com cardiopatia como a comunicação interatrial, que costuma ser pouco sintomática nas primeiras duas décadas de vida, ou cardiopatias complexas balanceadas por algum grau de estenose pulmonar, que ainda poderão ser operados, mas sem a certeza do benefício da correção, pois estão predispostos a apresentar arritmia cardíaca e disfunção ventricular. Para que se possa oferecer a melhor abordagem, seja ela qual for, para esse grupo de pacientes, devemos continuar a buscar a formação de centros especializados para o atendimento aos adolescentes e adultos com cardiopatia congênita tratada ou não na infância, que cursam com lesões residuais ou hipertensão pulmonar. Além do aspecto técnico, não se pode desconsiderar a qualidade de vida desses pacientes, incluindo aspectos psicossociais e cognitivos.

The adolescent and adult population with congenital heart disease is growing, due to major technological innovations that have led to advances in diagnostic methods, better knowledge of congenital heart disease, improvements in clinical treatment, the emergence of percutaneous interventionist treatment, and the perfection of intensive care and surgical outcomes, all of which have increased the survival of these patients. Some surgical procedures present excellent results, while others, usually in individuals with complex congenitalheart disease, can develop with significant residual lesions that also require clinical and/or surgical treatment, or due to the hemodynamics during follow-up. Among another group ofpatients are those not operated on, who are diagnosed or referred to the specialized services too late. Some of these present significant pulmonary hypertension, or have alreadydeveloped Eisenmenger's syndrome, and are therefore inoperable, while others presente heart disease such as inter-atrial communication, which generally has few symptoms in the first two decades of life, or complex heart disease balanced by some degree of pulmonarystenosis, who can still be operated on but without certainty of the benefit of correction, as they are predisposed to present cardiac arrhythmia and ventricular dysfunction. In order tooffer the best approach for this group of patients, whatever that may be, we must continue to strive for the formation of specialized centers for the care of adolescents and adults withcongenital heart disease, whether treated or not in infancy, and who also have residual lesions or pulmonary hypotension. In addition to the technical aspect, we must also consider thequality of life of these patients, including the psychosocial and cognitive aspects.
Descritores: Adulto
Anormalidades Congênitas/terapia
Cardiopatias Congênitas/terapia
-Cianose
Desenvolvimento Fetal
Fatores de Risco
Gravidez
Qualidade de Vida
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  4 / 141 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1008015
Autor: Barnuevo Cruz, Gabriela; Cepeda Mora, Andrés Alejandro.
Título: Vía aérea difícil, caso clínico / Difficult airway: clinical case
Fonte: Cambios rev. méd;14(24):74-77, abr. 2015. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: la American Society of Anesthesiologists definió la vía aérea difícil como la situación clínica en la que un anestesiólogo con entrenamiento convencional experimenta dificultad para ventilar con máscara facial, dificultad para la intubación endotraqueal o ambas. Ventilación difícil con máscara es 1) la imposibilidad para un anestesiólogo que no cuenta con ayuda, de mantener la saturación de oxígeno (SpO2) > 90% al administrar oxígeno al 100% y ventilar con presión positiva mediante máscara facial a un paciente cuya SpO2 era del 90% antes de la intervención anestésica o 2) la imposibilidad para un anestesiólogo que no cuenta con ayuda, de evitar o revertir los signos de ventilación inadecuada durante la ventilación con presión positiva mediante máscara facial. Estos signos incluyen: cianosis, ausencia de movimientos del tórax, signos auscultatorios de obstrucción severa de la vía aérea, distensión gástrica por entrada de gas y cambios hemodinámicos secundarios a hipoxemia e hipercapnia. Laringoscopia difícil: imposibilidad para visualizar alguna parte de la glotis durante la laringoscopia convencional. Intubación difícil: situación en la que se requieren más de tres intentos o más de diez minutos para la inserción adecuada del tubo endotraqueal mediante laringoscopia convencional. Materiales y métodos: es una revisión de caso clínico y revisión bibliográfica. Resultados: el presente caso ilustra una de las situaciones de vía aérea difícil prevista producidas por patología de vía aérea y mediastino anterior como son las masas tiroideas. Presentación poco frecuente y que implica un manejo anestésico complejo. Conclusiones: podemos concluir que el manejo de una vía aérea difícil anticipada o no es un reto para el anestesiólogo y requiere el entrenamiento y actualización constante del mismo.

Introduction: the ASA define difficult airway as the clinical situation in which a conventionally trained anesthesiologist experiences difficulty with face mask ventilation, endotracheal intubation difficulty , or both. Difficult mask ventilation is 1) the impossibility for an anesthesiologist who has no help to maintain oxygen saturation (SpO2) > 90 % when using 100% oxygen and positive pressure ventilation by face mask to a patient whose SpO2 was 90 % before anesthetic intervention or 2) the impossibility for an anesthesiologist who has no help prevent or reverse signs of inadequate ventilation during positive pressure ventilation by face mask . These signs include cyanosis, absence of chest movement, auscultation signs of severe airway obstruction, gastric distension by gas inlet and hypoxemia and hypercapnia secondary to hemodynamic changes. Difficult laryngoscopy: unable to display some part of the glottis during conventional laryngoscopy. Difficult intubation: a situation in which more than three attempts or more than ten minutes for the proper insertion of the endotracheal tube with conventional laryngoscopy is required.1 Materials and methods: this is a clinical case review and a literature review. Results: this case illustrates one of the difficult airway situations envisaged produced by airway pathology and anterior mediastinal masses such as thyroid. Rare presentation and involves a complex anesthetic management. Conclusions: we can conclude that the difficult airway management anticipated or not, is a challenge for the anesthesiologist and requires constant training and update.
Descritores: Cianose
Manuseio das Vias Aéreas
Anestesiologistas
Hipercapnia
Intubação Intratraqueal
Laringoscopia
-Patologia
Bócio
Hipóxia
Limites: Humanos
Feminino
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: EC162.1


  5 / 141 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1003395
Autor: Zeng, Jun; Wei, Wei.
Título: Anesthetic management for patient with severe cyanosis following bioprosthetic valve stenosis / Manejo anestésico de paciente com cianose grave após estenose de valva bioprotética
Fonte: Rev. bras. anestesiol;69(2):211-213, Mar.-Apr. 2019. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract We presented a 39-year-old female patient with life-threatening hypoxemia after tricuspid valve replacement because of Ebstein's anomaly. And the severe cyanosis is due to bioprosthetic valve stenosis and atrial septal defect. Anesthetic management of a patient with severe obstructive prosthetic valve dysfunction can be challenging. Similar considerations should be given to patients with Ebstein's anomaly to maintain the pressure equalized between the right and left atrial. Transesophageal echocardiography and cerebral oxygen saturation provided real time information in perioperative care.

Resumo Apresentamos o caso de uma paciente de 39 anos, com hipoxemia em risco de vida após a substituição da valva tricúspide devido à anomalia de Ebstein e cianose grave devido à estenose de valva bioprotética e comunicação interatrial. O manejo anestésico de um paciente com disfunção obstrutiva grave de prótese valvar pode ser um desafio. Os pacientes com anomalia de Ebstein também precisam de atenção especial para manter a pressão equalizada entre o átrio direito e o esquerdo. A ecocardiografia transesofágica e a saturação cerebral de oxigênio forneceram informações em tempo real nos cuidados perioperatórios.
Descritores: Estenose da Valva Tricúspide/cirurgia
Cianose/etiologia
Anomalia de Ebstein/cirurgia
Anestésicos/administração & dosagem
-Bioprótese/efeitos adversos
Índice de Gravidade de Doença
Próteses Valvulares Cardíacas/efeitos adversos
Ecocardiografia Transesofagiana/métodos
Assistência Perioperatória/métodos
Implante de Prótese de Valva Cardíaca/métodos
Comunicação Interatrial/cirurgia
Hipóxia/etiologia
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 141 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-876846
Autor: Jorge, Jaci Custódio; Pires, Bruno Lucena de Souza; Rodrigues, Flávio Augusto Lopes.
Título: Anomalia de Ebstein: relato de caso / Ebstein Anomaly: a case report
Fonte: Rev. méd. Minas Gerais;22(supl. 4):29-33, jan.-jun. 2012.
Idioma: pt.
Resumo: Justificativa e objetivos: a anomalia de Ebstein é a doença congênita mais comum da valva tricúspide. É caracterizada por aderência de porção variável das cúspides posterior e septal de uma valva tricúspide redundante para o interior da parede ventricular direita e implantada mais caudalmente em direção ao ápice. Suas manifestações clínicas bem como seu tratamento são variáveis conforme o grau de anomalia valvar. Relato do caso: paciente de 11 anos com diagnóstico de anomalia de Ebstein desde o período pós-natal imediato. Apresentava percentil 10 de peso e estatura; desenvolvimento normal. Foi indicada intervenção cirúrgica devido a quadro de dispneia aos médios esforços, piora da cianose e diaforese. Submetido à plicatura do VD atrializado, plastia da valva tricúspide com diminuição do anel tricúspide, correção da CIA e CIV sob anestesia geral balanceada associada à peridural torácica. Antes de entrar em CEC, apresentou TSV após manipulação do AD. A CEC durou 89 min e o CAo, 60 min. Saiu de CEC com adrenalina a 0,3 mcg/kg/min e milrinona a 0,75 mcg/kg/min. Aproximadamente 15 minutos após receber uma bolsa de concentrado de hemácias, duas unidades de plaquetas e 10 mL de gluconato de cálcio 10 mL a 10%, cursou com TV sem pulso revertida a ritmo juncional após a segunda desfibrilação. Foi transferido para o CTI em ritmo juncional, FC: 130 BPM, PIA: 56/40 mmHg. Conclusões: portadores de anomalia de Ebstein com mais de 10 anos frequentemente apresentam arritmias cardíacas. Há forte associação com vias de condução acessórias ­ fenômenos de pré-excitação ­ WPW (ressalta-se que no caso em questão o estudo eletrofisiológico pré-CEC não evidenciou qualquer via anômala ou fenômeno de pré-excitação). É comum a coexistência de defeitos septais. O tratamento clínico-cirúrgico deve ser individualizado, sendo mandatório conhecer alterações cardiovasculares e hemodinâ- micas associadas para otimizar o ato anestésico-cirúrgico

Justification and objectives: Ebstein anomaly is the most common congenital disorder in the tricuspid valve. It is characterized by a variable portion of the posterior and septal leaflets of a redundant tricuspid valve adhering the right ventricular wall and caudally towards the apex. Its clinical manifestations and treatments vary according to the degree of valve anomaly. Case report: An eleven-year-old patient diagnosed with Ebstein anomaly since the immediate postnatal period. The patient was in the 10th percentile of height and weight, and had normal development. Surgery was indicated due to effort dyspnea, worsening cyanosis, and diaphoresis. The patient underwent plicature of the atrialized right ventricle; tricuspid valve plastic surgery to reduce the tricuspid ring, correction of interatrial and interventricular communication with the aid of balanced, general anesthesia associated with thoracic epidural. Before initial- izing extracorporeal circulation (ECC), the patient had supraventricular tachycardia upon manipulation of the right atrium. ECC and aortic clamping lasted 89 and 60 minutes respectively. CEC stopped with 0.3 mcg/ kg/min adrenalin and 0.75 mcg/kg/min milrinone. Approximately 15 minutes after receiving a red blood cell concentrate bag, two plaque units and 10 mL of 10 % calcium gluconate, he had ventricular tachycardia without pulse that was reverted to junctional rhythm upon the second defibrillation.The patient was transferred to ICU in junctional rhythm, heart rate: 130 BPM; intra-abdominal pressure: 56/40 mmHg. Conclusions: Elbstein anomaly patients aging over 10 years old frequently have cardiac arrhythmias. There is strong association with accessory conduction pathways ­ pre-excitation phenomena ­ WPW (in the case under scrutiny, a pre-CEC electrophysiological study did not point to any anomalous pathway or pre-excitation phenomena). Coexistence of septal defects is common. Clinical and surgical treatment should be customized, and the practitioners must be aware of the associated cardiovascular and hemodynamic alterations in order to optimize both anesthetic and surgical procedures.
Descritores: Anormalidades Congênitas/cirurgia
Anomalia de Ebstein/cirurgia
-Prognóstico
Cianose
Anomalia de Ebstein/diagnóstico
Anomalia de Ebstein/diagnóstico por imagem
Anestesia/métodos
Limites: Humanos
Masculino
Criança
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  7 / 141 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-435092
Autor: Gaioli, Marisa; Amoedo, Diego; Martinitto, Roxana(edt); Campmany, Liliana(edt).
Título: Metahemoglobinemia / Metahemoglobinemia
Fonte: Med. infant;13(1):43-45, mar. 2006. tab.
Idioma: es.
Descritores: Hipóxia
Antioxidantes
Cianose/diagnóstico
Cianose/etiologia
Ferro
Metemoglobinemia/diagnóstico
Metemoglobinemia/etiologia
Ferroproteínas não Heme
Distúrbios do Metabolismo do Ferro
Limites: Lactente
Tipo de Publ: Guia de Prática Clínica
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  8 / 141 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-510179
Autor: Ferrari, M; Cassar, L; Cohen Arazi, J; Jaimovich, J.
Título: Lactante con episodios de ALTE / Infant with A. L. T. E episodes
Fonte: Med. infant;11(3):220-222, sept. 2004.
Idioma: es.
Descritores: Cianose
/complicações
DEFICIENCIA DE VITAMINA B ABDOMEN, ACUTE/complicações
/diagnóstico
DEFICIENCIA DE VITAMINA B ABDOMEN, ACUTE/diagnóstico
/terapia
DEFICIENCIA DE VITAMINA B ABDOMEN, ACUTE/terapia
Hipertonia Muscular
Refluxo Gastroesofágico
Técnicas e Procedimentos Diagnósticos
Limites: Lactente
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  9 / 141 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-294772
Autor: Figueroa Turienzo, Juan Manuel.
Título: Evento aparentemente amenazador para la vida [ALTE] / Apparent life-threatening event
Fonte: Med. infant;3(2):105-114, jun. 1996. tab.
Idioma: es.
Descritores: Apneia
Cianose
Hipotonia Muscular
Síndromes da Apneia do Sono
-Argentina
Morte Súbita do Lactente
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Responsável: AR305.1 - SID - Servicio de Información y Documentación


  10 / 141 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-639953
Autor: Arango, Andrea; Velásquez Franco, Carlos Jaime.
Título: Crioglobulinemias / Cryoglobulinemia
Fonte: Rev. colomb. reumatol;19(1):40-51, ene.-mar. 2012. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Las crioglobulinemias son una forma especial de vasculitis sistémica secundaria a la presencia de inmunoglobulinas circulantes que se precipitan a temperaturas menores de 37 °C y se solubilizan nuevamente con el aumento de la temperatura. Esta precipitación lleva a una vasculitis sistémica de medianos y pequeños vasos, como consecuencia de la presencia de complejos inmunes circulantes y expansión clonal de linfocitos B. Este grupo de entidades debe sospecharse en pacientes con fenómeno de Raynaud, signos clínicos de isquemia periférica en ausencia de enfermedad vascular, cianosis de orejas, nariz y dedos inducida por el frío, vasculitis cutánea, glomerulonefritis membranoproliferativa y gammopatías monoclonales, principalmente. La presencia de crioglobulinas circulantes, la disminución en los niveles de complemento, usualmente de los componentes tempranos como el C4 y el C1q, y la púrpura ortostática son característicos de la enfermedad. El tratamiento de las crioglobulinemias depende de la severidad de los síntomas, la enfermedad de base, la presencia del virus de la hepatitis C y el tipo de crioglobulinas. Las principales causas de muerte en estos individuos son: los compromisos renal, hepático y gastrointestinal, las infecciones, sexo masculino y criocrito mayor a cinco por ciento.

Cryoglobulinemia are a special form of systemic vasculitis secondary to the presence of circulating immunoglobulins that precipitate at temperatures below 37 °C and are solubilised again with increasing temperature. This precipitation leads to medium and small-vessel systemic vasculitis as a result of the presence of circulating immune complexes and clonal expansion of B lymphocytes. This group of entities should be suspected in patients with Raynaud phenomenon, clinical signs of ischemia in the absence of peripheral vascular disease, cold-induced cyanosis of ears, nose and fingers, cutaneous vasculitis, membranoproliferative glomerulonephritis, and monoclonal gammopathy. The presence of circulating cryoglobulins, decreased complement levels, usually early components, such as C1q and C4, and orthostatic purpura, are characteristic of the disease. Treatment of cryoglobulinemia depends of severity of the symptoms, underlying disease, the presence of hepatitis C virus and the type of cryoglobulins. The main causes of death in these individuals are: renal, hepatic, gastrointestinal involvements, infections, male and cryocrit more than 5%.
Descritores: Imunoglobulinas
Vasculite Sistêmica
-Doença de Raynaud
Cianose
Glomerulonefrite
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO356.9



página 1 de 15 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde