Base de dados : LILACS
Pesquisa : C23.888.369 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 416 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 42 ir para página                         

  1 / 416 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1088995
Autor: CARVALHO, Davi Vilela; SANTOS, Renata Maria Silva; MAGALHÃES, Helen Cardoso de; SOUZA, Mariana Soares de; CHRISTO, Paulo Pereira; ALMEIDA-LEITE, Camila Megale de; SCALZO, Paula Luciana.
Título: Can fatigue predict walking capacity of patients with Parkinson's disease? / A fadiga pode predizer a mobilidade e a capacidade de marcha em pacientes com doença de Parkinson?
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;78(2):70-75, Feb. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Although fatigue is an expressive symptom of Parkinson's disease (PD), few studies have investigated the association between fatigue, mobility and walking capacity of these patients. Objective: To investigate whether fatigue is an independent factor associated with mobility and the walking capacity in patients with PD. Methods: Forty-eight patients with PD (22 with fatigue) were tested for mobility and their walking capacity: Timed Up and Go (TUG), 10-Meter Walk Test (10MWT) at usual and fastest speed, and 6-Minute Walk Test (6MWT). Fatigue was measured with Parkinson's Fatigue Scale (PFS-16). Linear regression analysis was used to investigate if fatigue is an independent factor contributing to variance in mobility and walking capacity. Results: There was a positive correlation between PFS-16 and TUG (rs=0.385; p=0.007). There was a negative correlation between PFS-16 and 10MWT at comfortable (r=-0.385; p=0.007) and fast speeds (r=-0.396; p=0.005), and 6MWT (r=-0.472; p=0.001). Linear regression analysis revealed that fatigue did not explain the variance of TUG and 10MWT. PFS-16, age and section III of UPDRS explained 49.6% (adjusted R2; p<0.001) variance in the 6MWT, and fatigue was the most significant predictor (F=-32.1; p=0.022). Conclusions: Fatigue is an independent factor contributing to the distance covered during 6MWT in patients with PD. Our results highlight the importance of recognition and management of this symptom.

RESUMO Embora a fadiga seja um sintoma importante na doença de Parkinson (DP), poucos estudos investigaram a associação entre fadiga, mobilidade e capacidade de marcha nesses pacientes. Objetivo: Investigar se a fadiga é um fator independente associado à mobilidade e à capacidade de marcha em pacientes com DP. Métodos: Quarenta e oito pacientes com DP (22 com fadiga) foram avaliados com testes de mobilidade e capacidade de marcha: Timed Up and Go (TUG), Teste de Caminhada de 10 metros (T10m) na velocidade usual e máxima, Teste de Caminhada de Seis Minutos (TC6m). A fadiga foi medida pela Escala de Fadiga no Parkinson (PFS-16). A análise de regressão linear foi utilizada para investigar se a fadiga é um fator independente que contribui para a variação na mobilidade e capacidade de marcha. Resultados: Houve correlação positiva entre PFS-16 e TUG (rs=0,385; p=0,007). Houve correlação negativa entre PFS-16 e T10m na velocidade usual (r=-0,385; p=0,007) e máxima (r=-0,396; p=0,005) e TC6m (r=-0,472; p=0,001). Análise de regressão linear revelou que a fadiga não explicava a variância do TUG e T10m. A PFS-16, a idade e a seção III da UPDRS explicaram 49,6% (R2 ajustado, p<0,001) da variância no TC6m e a fadiga foi o preditor mais significativo (F=-32,1; p=0,022). Conclusões: A fadiga é um fator independente que contribui para a distância percorrida durante o TC6m em pacientes com DP. Nossos resultados destacam a importância do reconhecimento e manejo desse sintoma.
Descritores: Doença de Parkinson
Caminhada
Fadiga
-Análise de Regressão
Teste de Caminhada
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 416 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131753
Autor: ULUSOY, Ersin Kasım.
Título: Effects of Comorbid Fibromyalgia Syndrome on activities of daily living in multiple sclerosis patients / Efectos del Síndrome de Fibromialgia Comórbido en actividades cotidianas en pacientes con esclerosis múltiple
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;78(9):556-560, Sept. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To investigate the frequency of Comorbid Fibromyalgia Syndrome and its effects on quality of life and activities of daily living without any known psychiatric problem (schizophrenia or bipolar disorder) or severe disability, other than depression, in patients with multiple sclerosis, which is known to be a chronic disease in young adults. Methods: The study included 103 patients diagnosed with multiple sclerosis, following McDonald criteria, who had relapsing remitting disease. The Fibromyalgia Impact Questionnaire, Beck Anxiety Inventory, Beck Depression Inventory, Pittsburgh Sleep Quality Index, Fatigue Severity Scale, and Multiple Sclerosis Quality of Life-54 were applied for all patients. Results were analyzed using statistical methods. Results: Mean age was 35.04±8.72 years in the study population. The Expanded Disability Status Scale (EDSS) score was 2.21±0.93. Comorbid Fibromyalgia Syndrome was detected in 20 patients (19.4%). The mean score of Multiple Sclerosis Quality of Life-54 was found to be significantly higher in multiple sclerosis patients with Comorbid Fibromyalgia Syndrome when compared to those without it (34.80±9.14 versus 71.67±13.95; p<0.05). Conclusion: These results indicate that increased frequency of Comorbid Fibromyalgia Syndrome in multiple sclerosis causes worsening in activities of daily living and quality of life, delayed diagnosis, disability progression, and increased admission rates. Questioning and appropriately managing Comorbid Fibromyalgia Syndrome in clinical practice are important to improve the quality of life in multiple sclerosis patients.

RESUMEN Objetivo: Investigar la frecuencia del Síndrome de Fibromialgia Comórbido y sus efectos sobre la calidad de vida y las actividades cotidianas sin problemas psiquiátricos conocidos o discapacidad grave en pacientes con esclerosis múltiple, que se conoce como una enfermedad crónica en adultos jóvenes. Métodos: El estudio incluyó a 103 pacientes diagnosticados con esclerosis múltiple, según los criterios de McDonald, que tenían enfermedad remitente recurrente. En todos los pacientes se completaron: el Cuestionario de Impacto de Fibromialgia, el Inventario de Ansiedad de Beck, el Inventario de Depresión de Beck, el Índice de Calidad del Sueño de Pittsburgh, la Escala de Gravedad de Fatiga y la Calidad de Vida de la Esclerosis Múltiple-54. Los resultados se analizaron mediante métodos estadísticos. Resultados: La edad media fue de 35,04±8,72 años en la población de estudio. La puntuación de la Expanded Disability Status Scale (EDSS) fue de 2,21±0,93. Se detectó el Síndrome de Fibromialgia Comórbido en 20 pacientes (19,4%). Se encontró que la puntuación media de la Calidad de Vida de la Esclerosis Múltiple-54 era significativamente más alta en pacientes de esclerosis múltiple con Síndrome de Fibromialgia Comórbido en comparación con aquellos sin él (34,80±9,14 versus 71,67±13,95; p<0,05). Conclusión: Esos resultados indican que el aumento de la frecuencia del Síndrome de Fibromialgia Comórbido en la esclerosis múltiple provoca empeoramiento de las actividades cotidianas y la calidad de vida, diagnóstico tardío, progresión de la discapacidad y mayores tasas de admisión. Cuestionar y manejar adecuadamente el Síndrome de Fibromialgia Comórbido en la práctica clínica son importantes para mejorar la calidad de vida en pacientes con esclerosis múltiple.
Descritores: Fibromialgia/epidemiologia
Esclerose Múltipla/epidemiologia
-Qualidade de Vida
Atividades Cotidianas
Depressão/epidemiologia
Fadiga/epidemiologia
Limites: Humanos
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 416 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1176885
Autor: Bonet José; Suárez-Bagnasco Mariana; Kerbage Soraya; Bonet María Fernanda; Mautner Branco.
Título: Asociación entre evento coronario y factores de riesgo psicosociales: agotamiento vital, ansiedad e ira en una población de Argentina. Estudio de correlación entre factores de riesgo / [Association between acute coronary events and psychosocial risk factors: vital exhaustion, anxiety and anger in an Argentinian population. A correlation study between risks factors].
Fonte: Vertex rev. argent. psiquiatr;24(107):11-7, 2013 Jan-Feb.
Idioma: es.
Resumo: OBJECTIVE: To study the association between vital exhaustion, anxiety and anger with acute coronary event; second, determine whether they are associated with each other, and third, if the joint interaction of two or more factors increases the risk for coronary event. METHOD: We conducted a case-control study with 165 patients, both sexes, between 35 and 75 years, 90 patients with acute ischemic coronary event and 75 controls hospitalized with an acute event of non-ischemic cardiac causes. RESULTS: Statistically significant differences between the control group and the ischemic coronary group for vital exhaustion was found (OR = 3.0 (1.6-5.5) p < 0.001 (chi2)). Psychosocial risk factors are associated each with p < 0.001: anxiety and vital exhaustion (Spearman Rho = 0.58), anger and vital exhaustion (Spearman Rho = 0.41) and anxiety and anger (Spearman Rho = 0.38). The simultaneous presence of vital exhaustion and anxiety increases the probability of an acute ischemic coronary event (p < 0.01). CONCLUSIONS: In this study we found a significative association between vital exhaustion and acute ischemic coronary event, psychosocial risk factors are associated with each other and simultaneous presence of vital exhaustion and anxiety increases the probability of an acute ischemic coronary event.
Descritores: Ansiedade
Doença das Coronárias/epidemiologia
Doença das Coronárias/psicologia
Fadiga
Ira
-Adulto
Argentina
Doença Aguda
Estudos de Casos e Controles
Fatores de Risco
Feminino
Humanos
Idoso
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Resumo em Inglês
Artigo de Revista
Responsável: AR5.1 - Centro de Gestión del Conocimiento y las Comunicaciónes


  4 / 416 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1146476
Autor: Piexak, Diéssica Roggia; Gomes, Munique Pimentel; Costa, Cintia Camila Santos de Souza; Gama, Bárbara da Silva; Martins, Karoline do Pinho; Barlem, Edison Luiz Devos.
Título: Desenvolvimento do processo de enfermagem conforme necessidades psicobiológicas autorreferidas por estudantes / Development of the nursing process according to psychobiological needs self-referred by students / Desarrollo del Proceso de Enfermería de acuerdo con las necesidades psicobiológicas autoinformadas por los estudiantes
Fonte: Rev. enferm. UERJ;28:e51231, jan.-dez. 2020.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: identificar os diagnósticos de enfermagem prevalentes em estudantes de enfermagem, na perspectiva das necessidades psicobiológicas autorreferidas, descrever os resultados esperados e propor intervenções de enfermagem. Método: estudo quantitativo, exploratório e descritivo, realizado em 2018 com 156 estudantes do curso de graduação em enfermagem, após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. Utilizou-se um questionário autoaplicável e a análise foi a partir do software estatístico SPSS, por meio de estatística descritiva. Resultados: os diagnósticos de enfermagem mais prevalentes foram: fadiga (93,6%), insônia (67,5%), estilo de vida sedentário (54,5%) e constipação (53,8%). Foram elencados objetivos a serem alcançados a partir desses diagnósticos, e então determinadas possíveis intervenções. Conclusão: observou-se que, dos quatro diagnósticos mais prevalentes, dois apresentavam o estresse e a ansiedade como fatores contribuintes para o surgimento. Assim, faz-se necessário que as instituições de ensino superior adotem medidas de enfrentamento e promoção da saúde dos estudantes frente a esses aspectos.

Objective: to identify the nursing diagnoses prevalent in nursing students, from self-reported psychobiological needs, to describe the results expected, and propose nursing interventions. Method: this quantitative, exploratory, descriptive study of 156 undergraduate nursing students was conducted in 2018, after approval by the research ethics committee. A selfadministered questionnaire was used and data analysis was based on the statistical software SPSS, by means of descriptive statistics. Results: the most prevalent nursing diagnoses were: fatigue (93.6%), insomnia (67.5%), sedentary lifestyle (54.5%) and constipation (53.8%). Objectives to be achieved from these diagnoses were listed, and then possible interventions were determined. Conclusion: of the four most prevalent diagnoses, two involved stress and anxiety as contributing factors. Higher education institutions should thus adopt measures to address these conditions and promote students' health accordingly.

Objetivo: identificar los diagnósticos de enfermería prevalentes en estudiantes de enfermería, a partir de las necesidades psicobiológicas autoinformadas, describir los resultados esperados y proponer intervenciones de enfermería. Método: este estudio cuantitativo, exploratorio y descriptivo de 156 estudiantes de pregrado en enfermería se realizó en 2018, luego de la aprobación del comité de ética en investigación. Se utilizó un cuestionario autoadministrado y el análisis de los datos se basó en el software estadístico SPSS, mediante estadística descriptiva. Resultados: los diagnósticos de enfermería más prevalentes fueron: fatiga (93,6%), insomnio (67,5%), sedentarismo (54,5%) y estreñimiento (53,8%). Se enumeraron los objetivos a alcanzar a partir de estos diagnósticos y luego se determinaron las posibles intervenciones. Conclusión: de los cuatro diagnósticos más prevalentes, dos involucraron estrés y ansiedad como factores contribuyentes. Por tanto, las instituciones de educación superior deberían adoptar medidas para abordar estas condiciones y promover la salud de los estudiantes en consecuencia.
Descritores: Estudantes de Enfermagem
Diagnóstico de Enfermagem
Instituições de Ensino Superior
Terminologia Padronizada em Enfermagem
Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
Processo de Enfermagem
-Ansiedade
Brasil
Saúde do Estudante
Epidemiologia Descritiva
Constipação Intestinal
Fadiga
Comportamento Sedentário
Distúrbios do Início e da Manutenção do Sono
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  5 / 416 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1151329
Autor: Costa, Ana Carolina Moraes; Medrado, Alena Peixoto.
Título: Eficácia da acupuntura no manejo da fadiga relacionada com o tratamento antineoplástico do câncer de mama: uma revisão sistemática / Efficacy of acupuncture in the management of fatigue related to breast cancer antineoplastic treatment: a systematic review
Fonte: Rev. Pesqui. Fisioter;9(2):264-272, Maio 2019. tab, ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: O câncer de mama é o câncer mais prevalente entre as mulheres em todo o mundo. Semelhante à quimioterapia, o tratamento antineoplásico está associado a muitos efeitos colaterais, sendo o cansaço um dos mais comuns. É importante investigar possíveis tratamentos, especialmente alternativas não farmacológicas, para controlar os sintomas que afetam diretamente a qualidade de vida das mulheres. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi fornecer evidências científicas para verificar à eficácia da acupuntura no manejo da fadiga em pacientes com câncer de mama. MÉTODOS: Este estudo envolveu uma revisão sistemática baseada na metodologia Preferred ReportingItems for Systematic Reviews e MetaAnalysis (PRISMA). Ensaios clínicos randomizados publicados em revistas científicas indexadas foram compilados. A pesquisa bibliográfica foi realizada utilizando as bases de dados eletrônicas, PubMed, PEDro e BIREME, utilizando os descritores "câncer de mama", "fadiga", "acupuntura" e "ensaio randomizado". Os critérios de inclusão incluíram artigos on-line totalmente disponíveis que foram classificados como ensaios clínicos randomizados publicados de 2012 a 2017 em inglês ou português. A elegibilidade dos estudosbaseou-se na estratégia PICO, onde a População representou mulheres com câncer de mama e idade entre 18-65 anos, a Intervenção foi a acupuntura, o Controle compreendeu o uso de medidas de cuidado padrão ou acupuntura "sham" e o desfecho foi o desenvolvimento de fadiga. A escala de qualidade PEDro e o escore definido no WebQualis foram usados para avaliar os artigos e os periódicos. RESULTADOS: No total, 66 artigos foram selecionados, mas apenas quarto preencheram todos os critérios de inclusão, totalizando uma amostra de 620 mulheres. Todos os estudos avaliaram o efeito da acupuntura na fadiga e outros sintomas relacionados ao tratamento do câncer de mama com diferentes durações de tratamento. Três artigos relataram resultados estatisticamente significativos, e todos os artigos descreveram melhora clínica da fadiga após a aplicação da acupuntura. A média do escore da escala PEDro foi 6.25. Todos os artigos foram publicados em periódicos estrangeiros e o Web Qualis variou de B2 to A1. CONCLUSÃO: Evidências científicas confirmam a eficácia da acupuntura no manejo da fadiga relatada por mulheres com câncer de mama. A acupuntura foi eficaz na redução da fadiga nos estudos selecionados para esta revisão.

INTRODUCTION: Breast cancer is the most prevalent cancer among women worldwide. Similar to chemotherapy, antineoplastic treatment is associated with many side effects, with fatigue being one of the most common. It is important to investigate potential treatments, especially non pharmacological alternatives, to control symptoms that directly affect women's quality of life. OBJECTIVE: The objective of this study was to provide scientific evidence to verify the efficacy of acupuncture in the management of fatigue in patients with breast cancer. METHODS: This study involved a systematic review based on the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analysis (PRISMA) methodology. Randomized clinical trials published in indexed scientific journals were compiled. The literature search was performed using the electronic databases, PubMed, PEDro, and BIREME, using the descriptors 'breast cancer', 'fatigue', 'acupuncture', and 'randomized trial'. Inclusion criteria included fully available online articles that were classified as randomised clinical trials published from 2012 to 2017 in either English or Portuguese. Study eligibility was based on the Population, Intervention, Control, Outcome, and Study (PICO) design criteria, in which the (1) population included women 18­65 years of age with breast cancer, (2) intervention was acupuncture, (3) comparison referred to standard care or sham acupuncture, and (4) outcome was the evaluation of fatigue. The PEDro scale was applied to evaluate the quality of the studies. WebQualis was also used to evaluate the quality of the journals of the selected articles. RESULTS: In total, 66 articles were selected, but only four fulfilled all inclusion criteria, giving a total sample size of 620 women. All trials evaluated the effect of acupuncture on fatigue and other symptoms related to the treatment of breast cancer with different treatment durations. Three articles reported statistically significant results, and all articles described clinical improvement in fatigue after the application of acupuncture. The average PEDro score of the manuscripts was 6.25. All articles were published in non-Brazilian journals with WebQualis scores that ranged from B2 to A1. CONCLUSION: Scientific evidence confirms the efficacy of acupuncture in the management of fatigue reported by women with breast cancer. Acupuncture was effective in reducing fatigue in the studies selected for this review.
Descritores: Terapia por Acupuntura
-Neoplasias da Mama
Fadiga
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR333.2 - Biblioteca - Campus II


  6 / 416 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-974802
Autor: Ferreira, Lidiane Maria de Brito Macedo; Ribeiro, Karyna Myrelly Oliveira Bezerra de Figueiredo; Jerez-Roig, Javier; Araújo, José Rodolfo Torres; Lima, Kênio Costa de.
Título: Quedas recorrentes e fatores de risco em idosos institucionalizados / Recurrent falls and risk factors among institutionalized older people
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(1):67-75, ene. 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Queda recorrente representa alto risco de morbidade e mortalidade em idosos, principalmente institucionalizados, dado ao seu quadro de fragilidade e declínio funcional evidentes. O objetivo deste estudo é determinar a incidência e os fatores de risco relacionados a quedas recorrentes em idosos institucionalizados. Estudo longitudinal tipo coorte no período de um ano. Foram avaliados indivíduos com 60 anos ou mais residentes em 10 Instituições de Longa Permanência para Idosos, que deambulassem e possuíssem capacidade cognitiva preservada. Foi questionada a ocorrência de quedas nos últimos doze meses, considerando recorrentes a ocorrência de dois ou mais episódios neste período. Foram ainda coletadas variáveis referentes à instituição, condições sócio demográficas e de saúde do idoso através de questionários. Do total de 364 idosos, 130 foram incluídos. A incidência de quedas recorrentes foi de 26.9% (IC 95% = 22.4 - 31.5). A partir do Qui-quadrado e Regressão Logística, considerando o nível de significância de 5%, foi encontrada fadiga como fator de risco (p = 0.001; RR = 2.9) e uso de betabloqueadores como fator de proteção (p = 0.010; RR = 0.1). Conclui-se que queda recorrente é comum nas Instituições de Longa Permanência para Idosos e a fadiga representa fator de risco.

Abstract Recurrent falls constitute a high risk for morbidity and mortality among older people, especially institutionalized individuals, due to greater frailty and functional decline in this group. The aim of this study was to identify risk factors associated with recurrent falls among institutionalized older persons. A longitudinal cohort study was conducted over a one-year period with a study sample consisting of individuals aged 60 years and over living in 10 Nursing homes (NH) who were able to walk and had preserved cognitive ability. The older persons and carers were asked about the occurrence of falls over the last twelve months. The older persons were considered recurrent fallers if they had had two or more falls during this period. Institutional, sociodemographic and health data was also collected using questionnaires and the residents' medical records. One hundred and thirty individuals were included in the sample out of a total of 364 older people living in the NH. The incidence of recurrent falls was 26.9% (CI95% = 22.4 - 31.5). The results of the chi-square test and logistic regression adopting a significance level of 0.05 showed that fatigue was a risk factor for recurrent falls(p = 0.001; RR = 2.9) and that the use of beta blockers was a protective factor (p = 0.010; RR = 0.1). It was concluded that recurrent falls are common in NH and that fatigue constitutes an important risk factor.
Descritores: Acidentes por Quedas/estatística & dados numéricos
Fadiga/epidemiologia
Fragilidade/epidemiologia
Casas de Saúde/estatística & dados numéricos
-Recidiva
Modelos Logísticos
Incidência
Inquéritos e Questionários
Fatores de Risco
Estudos de Coortes
Estudos Longitudinais
Antagonistas Adrenérgicos beta/administração & dosagem
Fatores de Proteção
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 416 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1150836
Autor: Tribst, João Paulo Mendes.
Título: Comportamento biomecânico e sobrevivência de coroas de cerâmica híbrida implanto- suportadas confeccionadas por diferentes técnicas / Biomechanical behavior and survival of implant-supported hybrid ceramic crowns made by different techniques.
Fonte: São José dos Campos; s.n; 2020. 75 p. il., graf., tab..
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Ciência e Tecnologia de São José dos Campos para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O presente estudo teve como objetivo investigar a probabilidade de sobrevivência e distribuição de tensão de restaurações de cerâmica infiltrada por polímero sobre implantes. Setenta e cinco coroas suportadas por implantes foram divididas de acordo com a técnica de fabricação, usando uma base de titânio(Tibase): CME - Solução protética de duas peças composta por uma coroa cimentada no pilar híbrido (Tibase + mesoestrutura cerâmica); MC - Solução protética de peça única composta por uma coroa cimentada diretamente sobre o Tibase; e MP - Solução protética de peça única composta por uma coroa cimentada em um Tibase com orifício de acesso para parafuso. Todas as coroas foram fadigadas pelo teste stepwise (intervalo de carga de 50 N a cada 20.000 ciclos até 1200 N e 350.000 ciclos). As coroas falhadas foram inspecionadas sob microscopia eletrônica de varredura e a probabilidade de sobrevivência foi analisada usando os testes Log-Rank e Willcoxon. Uma geometria tridimensional de cada grupo foi modelada e analisada pelo método dos elementos finitos. Resultados de deformação total, tensão de von-Misses, tensão principal máxima e microdeformação foram solicitados sob carga axial de 900 N. Log-Rank (p = 0,17) e Willcoxon (p = 0,11) revelaram uma probabilidade de sobrevivência semelhante entre as técnicas de fabricação sob 300 e 900 N. Independentemente da sobrevivência semelhante entre CME e MC, MP mostrou resistência característica superior e menor variação de dados. Maior concentração de tensão foi observada no perfil de emergência da coroa independente do grupo. A fractografia possibilitou identificar que a direção de propagação de trinca ocorreu da cervical para oclusal. É possível concluir que a sobrevivência de uma restauração implanto-suportada com cerâmica vítrea infiltrada por polímero independe da técnica utilizada para sua confecção; e que a região do perfil de emergência da coroa protética sempre deve ser avaliada nas consultas periódicas devido a grande prodominância de falhas nessa área(AU)

The present study aimed to investigate the survival probability and the stress distribution of a polymer infiltrate ceramic restorations cemented on a chairside titanium­base manufactured using different techniques. Seventy-five implant-supported crowns were divided according to the manufacturing technique using a chairside titanium­base: CME - Two-piece prosthetic solution composed by a crown cemented on the hybrid abutment; MC - One-piece prosthetic solution composed by a crown direct cemented on a titanium base; and MP - One-piece prosthetic solution composed by a crown cemented on a Tibase with screw access hole. All crowns were staircase fatigued (load step of 50 N in each 20,000 cycles until 1200 N and 350,000 cycles). The failed crowns were inspected under scanning electron microscopy. And the survival probability using Log-Rank and Willcoxon tests. One threedimensional geometry from each group were modeled and analyzed using the finite element method. Results in total deformation, von-Misses stress, maximum principal stress and microstrain were requested under 900 N axial load. Log-Rank (p = 0.17) and Willcoxon (p = 0.11) revealed similar survival probability between the techniques at 300 and 900 N. Regardless of the similar survival between CME and MC, MP showed superior characteristic strength and less data variation. Higher stress concentration was observed in the emergence profile of the crown regardless the group design. Fractography analysis allowed to identify that the crack propagation direction occurred from cervical to occlusal. It is possible to conclude that the survival of an implant-supported restoration with polymer infiltrated ceramic network is not influence by the technique used to make it; and that the emergence profile of the prosthetic crown must always be evaluated due to the great incidence of failures in this area(AU)
Descritores: Materiais Dentários/efeitos adversos
-Implantes Dentários/tendências
Cerâmica/síntese química
Fadiga/complicações
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação
BR243.1; tese. tese


  8 / 416 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1150847
Autor: Dal Piva, Amanda Maria de Oliveira.
Título: Influência da espessura da cerâmica no comportamento biomecânico, sobrevivência e na translucidez de coroas monolíticas / Influence of ceramic thickness on biomechanical behavior, survival and translucency of monolithic crowns.
Fonte: São José dos Campos; s.n; 2020. 106 p. il., graf., tab..
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Ciência e Tecnologia de São José dos Campos para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Apesar do aumento do uso de coroas monolíticas, seu desempenho, em diferentes aspectos, ainda não foi determinado. Inicialmente, este projeto investigou o comportamento biomecânico de diferentes coroas monolíticas convencionais sobre dentes e a distribuição de tensões na camada de cimento (Artigo 1). Como objetivo principal, este estudo avaliou o efeito do princípio do mínimo preparo dental no comportamento biomecânico, confiabilidade e translucidez de coroas monolíticas posteriores em cerâmica. No entanto, para definir o substrato a ser utilizado para receber as coroas usinadas, uma análise complementar foi desenvolvida para observar o comportamento da restauração sobre diferentes substratos através da análise por elementos finitos (Artigo 2). E para o Artigo 3, cento e vinte e seis coroas foram fabricadas e divididas (n = 21 / gr) de acordo com o material (zircônia de alta translucidez -YZHT, silicato de lítio reforçado com zircônia - ZLS e cerâmica híbrida -HC) e espessura (0,5 ­ subgrupo .5 ou 1 mm ­ subgrupo 1). A concentração de tensão de tração foi calculada pelo método dos elementos finitos, as coroas adesivamente cimentadas foram fadigadas pelo teste step-stress para calcular a confiabilidade de missões a 600 e 900 N a 100.000 ciclos; e, a translucidez foi analisada em 10 discos de cada material e espessura. Maior concentração de tensão de tração foi observada em coroas mais finas e com módulo de elasticidade mais alto. As coroas YZHT foram suspensas quando a fadiga atingiu a carga de 1.500N, sendo utilizado Weibull 1-parâmetro para analisar os dados. A confiabilidade foi afetada apenas pela espessura em 900 N. ZLS.5 apresentou sobrevida semelhante à HC.5, que foi semelhante aos grupos que apresentaram 100% de sobrevivência. YZHT mostrou a maior resistência característica e dispersão de dados. ZLS1 (22,3 ± 1,4) apresentou maior translucidez que HC1 (19,2 ± 0,6) e YZHT1 (12,0 ± 2,9), enquanto ZLS.5 e HC.5 foram semelhantes (26,5 ± 2,3, 26,7 ± 2,2) e superiores a YZHT.5 (12,7 ± 1,2). O HC.5 combinou alta confiabilidade e translucidez com baixa concentração de tensão, produzindo melhor desempenho da coroa e preservação dos dentes(AU)

Despite the increased use of monolithic crowns, their performance in different aspects has not yet been determined. Initially, this project investigated the biomechanical behavior of different conventional monolithic crowns on teeth and the stress distribution in the cement layer (Article 1). As main purpose, this study evaluated the effect of minimal dental preparation principle on the biomechanical behavior, reliability and translucency of posterior monolithic ceramic crowns. However, to define the substrate to be used to receive the machined crowns, a complementary analysis was developed to observe the restoration behavior on different substrates using the finite element analysis (Article 2). And for Article 3, one-hundred twenty six crowns were divided (n=21/gr) according to the material (High translucent zirconia - YZHT, Zirconia reinforced lithium silicate - ZLS and Hybrid ceramic - HC) and thickness (0.5 or 1 mm). Tensile stress concentration was calculated using the finite element method, the crowns were adhesivelly cemented and step stress fatigued to calculate reliability for missions at 600 and 900 N at 100,000 cycles; and, the translucency was analyzed in 10 discs of each material and thickness. Higher stress concentration was found in thinner crowns and those with higher elastic modulus. YZHT crowns were suspended when fatigue reached 1,500N load, thus 1-parameter Weibull was used to analyse the data. Reliability was only affected by thickness at 900 N. ZLS.5 showed similar survival to HC.5, which was similar to the groups that presented 100% survival. YZHT showed the highest strength and data scattering. ZLS1 (22.3 ± 1.4) presented higher translucency than HC1 (19.2 ± 0.6) and YZHT1 (12.0 ± 2.9), whereas ZLS.5 and HC.5 were similar to each other (26.5 ± 2.3, 26.7 ± 2.2) and superior to YZHT.5 (12.7 ± 1.2). HC.5 combined high reliability and translucency with low stress concentration, yielding better crown performance and tooth preservation(AU)
Descritores: Materiais Dentários/síntese química
-Fadiga/complicações
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação
BR243.1; 1207. 2392


  9 / 416 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1011832
Autor: Oliveira, Jacqueline Flores de; Santos, Alessandro Marques dos; Primo, Luciene Smiths; Silva, Mara Regina Santos da; Domingues, Eliana Soares; Moreira, Fernanda Pedrotti; Wiener, Carolina; Oses, Jean Pierre.
Título: Satisfação profissional e sobrecarga de trabalho de enfermeiros da área de saúde mental / Job satisfaction and work overload among mental health nurses in the south of Brazil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(7):2593-2599, jul. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Avaliar a satisfação profissional e a sobrecarga de trabalho dos enfermeiros atuantes em serviços de saúde mental e realizar uma comparação em relação aos demais profissionais do serviço. Estudo transversal, com amostragem por critério de conveniência, realizado em 2016 com 61 profissionais da área de saúde mental dos Centros de atenção psicossocial de um município localizado no extremo sul do Brasil. Para coleta de dados foi aplicado um questionário sociodemográfico e as Escalas de avaliação do impacto do trabalho (Impacto-Br) e de satisfação da equipe (Satis-Br). A análise dos dados foi realizada através do programa SPSS 21.0.O nível de sobrecarga global dos enfermeiros foi de 2,92 ± 0,42 e de satisfação global de 3,38 ± 0,51. Quando avaliado os escores na escala Satis-Br, houve uma diminuição estatisticamente significativa nos níveis de satisfação dos enfermeiros (3,36 ± 0,77) em relação aos demais profissionais atuantes no serviço (3,78 ± 0,56) no escore qualidade dos serviços oferecido (p = 0,04). O fator que promoveu maior nível de sobrecarga de trabalho entre os enfermeiros estão relacionados ao sentimento de se sentir fisicamente cansado (2,99 ± 0,92). Já o fator que promoveu maior satisfação profissional está relacionado ao bom relacionamento com a equipe (4,06 ± 0,65).

Abstract This study assessed job satisfaction and work overload among doctors, nurses, psychologists, and nursing technicians working in community mental health services and conducted a comparison between nurses and other healthcare professionals. Using convenience sampling, a cross-sectional study was conducted with 61 healthcare professionals working in psychosocial care centers in a municipality located in the South Region of Brazil. Data was collected using a sociodemographic questionnaire, work impact assessment scale (Impacto - Br), and mental health professional satisfaction scale (Satis - Br). Data analysis was performed using the statistical software package SPSS 21.0. The average overall work overload score of nurses was 2.92 ± 0.42 and the average overall job satisfaction score was 3.38 ± 0.51. The level of satisfaction of nurses with the quality of services provided was lower than that of other professionals (3.36 ± 0.77 compared to 3.78 ± 0.56, respectively; p = 0.04). The factor that had the greatest negative influence on work overload among nurses was feeling physically tired (2.99 ± 0.92), while the factor that had the greatest positive influence on job satisfaction was good working relationships (4.06 ± 0.65).
Descritores: Pessoal de Saúde/psicologia
Satisfação no Emprego
Serviços de Saúde Mental/organização & administração
Enfermeiras e Enfermeiros/psicologia
-Brasil
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Carga de Trabalho/psicologia
Fadiga/epidemiologia
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 416 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1150398
Autor: Lamino, Daniela de Araújo.
Título: Prevalência e fatores associados à fadiga em mulheres com câncer de mama / Prevalence and factors associated to the fatigue in women with breast cancer.
Fonte: São Paulo; s.n; 2012. 113 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo - USP para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Introdução: Fadiga em mulheres com câncer de mama pode ser frequente, acentuada e levar a prejuízos na funcionalidade e sofrimento. No entanto, é pouco explorada na população brasileira. Objetivo: Estimar a prevalêcia de fadiga e analisar os fatores relacionados ao sintoma em mulheres com câncer de mama. Método: Estudo transversal com amostra não probabilística constituída por 163 mulheres com câncer de mama em acompanhamento ambulatorial (idade média de 51,7 anos, escolaridade média de 13,6 anos de estudo e, 23,4% apresentaram tumor em estádio IV). Os dados foram coletados na cidade de São Paulo, no período de julho de 2006 a abril de 2008, em três serviços de oncologia, sendo um público e dois privados. A fadiga, variável dependente do estudo, foi avaliada por meio da Escala de Fadiga de Piper Revisada (0-10). As variáveis independentes foram idade, escolaridade, situação marital, trabalho remunerado, renda familiar, estadiamento do câncer, tratamento atual para o câncer, níveis de hemoglobina, índice de massa corporal, depressão, capacidade funcional, presença e intensidade de dor e alteração do sono. Resultados: Fadiga foi definida como aquela com escore 4. A prevalência do sintoma foi de 31,9% [IC95%: 24,8 39,6] e a intensidade média foi 6,0 (DP=1,3). Na análise univariada,observou-se que cinco, das 18 variáveis independentes testadas, foram identificadas como fatores de risco para a fadiga em mulheres com câncer de mama: nível de hemoglobina, capacidade funcional,depressão, dor e prejuízo do sono. No entanto, na análise de regressão múltipla, apenas dor e depressão foram fatores independentemente associados à  fadiga em mulheres com câncer de mama. As mulheres com dor apresentaram chance 12% maior de apresentar fadiga em comparação àquelas pacientes sem dor. As mulheres com depressão apresentaram chance 6% maior de ter fadiga em comparação às pacientes sem essa morbidade. Conclusão: A prevalência de fadiga foi elevada e, visto que se adotou critério rígido para se definir fadiga (aquela com escore 4), pode-se assumir que o sintoma era clinicamente relevante. Fadiga associou-se com prejuízo do sono, dor, depressão e capacidade funcional, mas apenas dor e depressão foram preditores independentes confirmando a complexidade do sintoma e a existência de um cluster de sintomas. O controle da fadiga é pouco conhecido, mas depressão e dor são sintomas passíveis de modificação na prática clínica. Assim, talvez seja possível algum alívio da fadiga por meio do tratamento da dor e da depressão. Esses resultados podem contribuir no manejo de sintomas prevalentes em pacientes com câncer de mama, visando minorar o desconforto, melhorar o bem estar e a qualidade de vida dessa população.

Introduction: Fatigue in women with breast cancer can be frequent, accentuated and lead to prejudices in the functionality and suffering. However, is little explored in the Brazilian population. Objective: To estimate the fatigue prevalence and analyze the factors related to the symptom in women with breast cancer. Method: Transversal study with sample non probabilistic constituted by 163 women with breast cancer in ambulatory follow-up (mean age of 51.7years, mean schooling of 13.6 years of study and, 23.4% presented tumor in IV stage). The data were collected at São Paulo city, in the period of July of 2006 to April of 2008, in three services of oncology, being one public and two private. The fatigue, dependent variable of the study, was evaluated by means of the Piper Fatigue Scale Reviewed (0-10). The independent variables were age, schooling, marital situation, remunerated work, familiar income, staging of the cancer, present treatment for cancer, levels of hemoglobin, body mass index, depression, functional capacity, presence and intensity of pain and sleep alteration. Results: Fatigue was defined as that with score 4. The prevalence of the symptom was 31.9% [IC95%: 24.8 39.6] and the mean intensity was 6.0 (DP=1.3). In the univariate analysis, it observed that five, of the 18 independent variables, were identified as risk factors for the fatigue in women with breast cancer: level of hemoglobin, functional capacity, depression, pain and sleep prejudice. However, inthe multiple regression analysis, only pain and depression were factors independently associated to the fatigue in women with breast cancer. The women with pain presented chance 12% greater of presenting fatigue in comparison to those without pain. The women with depression presented chance 6% greater of having fatigue in comparison to the patients without this morbidity. Conclusion: The fatigue prevalence was elevated and, once it adopted rigid criteria to define fatigue (that with score 4), it can assume that the symptom was clinically relevant. Fatigue was associated with sleep prejudice, pain, depression and functional capacity, but only pain and depression were independent predictors confirming the symptom complexity and the existence of a cluster of symptoms. The fatigue control is little known, but depression and pain are symptoms susceptible to modification in the clinical practice. Thus, maybe it can be possible any fatigue relief by means of the pain and depression treatment. These results can contribute in the management of prevalent symptoms in patients with breast cancer, aiming at reducing the discomfort, improving wellbeing and life quality of this population.
Descritores: Cuidados Paliativos
Neoplasias da Mama
Fadiga
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1



página 1 de 42 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde