Base de dados : LILACS
Pesquisa : C23.888.852.889 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 10 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 10 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1136158
Autor: Camilo, Gustavo Bittencourt; Riccio, Marco Antônio; Nogueira, Anna Luíza Machado; Querubino, Amanda Campos; Maciel, Ana Luísa dos Santos; Rodrigues, Daniela Girardi Pereira Linhares; Sá Júnior, Carlos Alberto Corrêa de.
Título: Cerebellar infarction after sneezing
Fonte: Rev. Assoc. Med. Bras. (1992);66(10):1351-1354, Oct. 2020. graf.
Idioma: en.
Resumo: SUMMARY Vertebral Artery Dissection (VAD) is a rare condition that can be caused by a wide amplitude of neck movement, which injures the vessel wall and can cause ischemia in the cerebellum. We present a 37-year-old man with herniated lumbar disc and allergic rhinosinusitis, which caused sneezing spells. After one of these bouts with a ricochet of the head, he presented C3 misalignment with local pain. Twenty-one days later, affected by a new crisis, he presented left temporal headache, nystagmus, and vertigo. After 3 days, Magnetic Resonance Imaging (MRI) identified 2 regions of cerebellar ischemia and filling failure of the right vertebral artery. After 2 days, Computed Angiotomography (CT Angiography) was performed and showed right VAD with a local thrombus, without aneurysmal signs. Transcranial Doppler did not indicate an increase in blood flow from this artery. The suggested treatment involved administration of anticoagulant Apixabana 5mg, 12/12h, for 3 months, until the condition was reevaluated with new Angio CT and MRI. It was recommended that the patient was released from work for 1 month and forbidden from doing intense physical exercises for 3 months; however, due to setbacks, these deadlines were extended until a new appointment, 4 months after the first visit. The new tests showed no changes, indicating that the condition was stable. This case aims to indicate the possible investigations of the diagnosis and therapeutic options of the rare association between VAD with cerebellar infarction in a well-documented case.

RESUMO A Dissecção da Artéria Vertebral (DAV) é quadro raro que pode ser causado por movimentação de grande amplitude do pescoço, que lesiona a parede desse vaso, podendo provocar isquemia no cerebelo. Apresentamos um homem de 37 anos, com hérnia de disco e rinossinusite alérgica que lhe causava crises de espirros em salva (CE). Após uma dessas crises com ricocheteamento da cabeça, apresentou desalinhamento de C3 com dor local. Vinte e um dias depois, acometido por nova crise, apresentou cefaleia temporal esquerda, nistagmo e vertigem. Decorridos 3 dias, o paciente foi submetido a Ressoânncia Magnética (RM), que identificou 2 regiões de isquemia cerebelar e enchimento comprometido da artéria vertebral direita. Após 2 dias, foram feitos Angiotomografia Computadorizada (Angio TC), que constatou DAV direita com trombo local, sem sinais aneurismáticos, e Doppler Transcraniano, que não indicou aumento do fluxo sanguíneo dessa artéria. O tratamento sugerido envolvia administração de anticoagulante Apixabana 5mg, 12/12h, por 3 meses, até que o quadro fosse reavaliado com novas Angio TC e RM. Foi recomendado que o paciente ficasse afastado do trabalho por 1 mês e de exercícios físicos intensos por 3 meses, porém devido a contratempos, esses prazos foram prorrogados até nova consulta, 4 meses após a primeira. Os novos exames não apresentaram alterações, indicando que o quadro estava estável. Esse caso tem como objetivo indicar as possíveis investigações do diagnóstico e opções terapêuticas da rara associação entre DAV com infarto cerebelar em caso bem documentado.
Descritores: Doenças Cerebelares
Dissecação da Artéria Vertebral/etiologia
Dissecação da Artéria Vertebral/diagnóstico por imagem
-Espirro
Artéria Vertebral
Imagem por Ressonância Magnética
Infarto
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1089372
Autor: Shen, Congxiang; Chen, Fang; Wang, Huigang; Zhang, Xinyu; Li, Guanxue; Wen, Zhong.
Título: Individualized treatment for allergic rhinitis based on key nasal clinical manifestations combined with histamine and leukotriene D4 levels / Tratamento individualizado para a rinite alérgica baseado nas principais manifestações clínicas nasais e dos níveis de histamina e leucotrieno D4
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);86(1):63-73, Jan.-Feb. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Science and Technology Program Project of Guangdong Province.
Resumo: Abstract Introduction The types of allergic rhinitis are roughly classified based on the causative antigens, disease types, predilection time, and symptom severity. Objective To examine the clinical typing and individualized treatment approach for allergic rhinitis and to determine the optimal treatment method for this disease using various drug combination therapies. Methods A total of 108 participants with allergic rhinitis were divided into three groups based on symptoms. Subsequently, each group was further categorized into four subgroups based on the medications received. The efficacy of the treatments was evaluated using the visual analog scale VAS scores of the total and individual nasal symptoms, decline index of the symptom score, histamine and leukotriene levels, and mRNA and protein expression levels of histamine 1 and cysteinyl leukotriene 1 receptors. Results Loratadine + mometasone furoate and loratadine + mometasone furoate + montelukast significantly improved the sneezing symptom and reduced the histamine levels compared with the other combination therapies (p < 0.05). Meanwhile, montelukast + mometasone furoate and montelukast + mometasone furoate + loratadine considerably improved the nasal obstruction symptom and decreased the leukotriene D4 levels compared with the other combination therapies (p < 0.05). Conclusion Clinical symptom evaluation combined with experimental detection of histamine and leukotriene levels can be an objective and accurate method to clinically classify the allergic rhinitis types. Furthermore, individualized treatment based on allergic rhinitis classification can result in a good treatment efficacy.

Resumo Introdução A rinite alérgica é basicamente classificada de acordo com os antígenos causadores, tipos de doença, peridiocidade e gravidade dos sintomas. Objetivo Avaliar os tipos clínicos e a abordagem terapêutica individualizada para cada tipo de rinite alérgica e determinar o método de tratamento ideal utilizando várias terapias de combinação de fármacos. Método Um total de 108 participantes com rinite alérgica foram divididos em três grupos com base nos sintomas. Posteriormente, cada grupo foi subsequentemente categorizado em quatro subgrupos com base nos medicamentos recebidos. A eficácia dos tratamentos foi avaliada utilizando os escores da escala visual analógica EVA dos sintomas nasais totais e individualmente, índice de declínio do escore de sintomas, níveis de histamina e leucotrienos e níveis de expressão de mRNA e proteína dos receptores de histamina 1 e cisteinil-leucotrieno 1. Resultados As associações entre loratadina + furoato de mometasona, assim como a de loratadina + furoato de mometasona + montelucaste melhoraram significativamente o sintoma de espirros e reduziram os níveis de histamina em comparação às outras terapias combinadas (p < 0,05). Por outro lado, a associação montelucaste + furoato de mometasona, assim como a associação montelucaste + furoato de mometasone + loratadina melhoraram consideravelmente o sintoma de obstrução nasal e diminuíram os níveis de leucotrieno D4 em comparação com as outras combinações (p < 0,05). Conclusão A avaliação clínica dos sintomas combinada com a detecção experimental dos níveis de histamina e leucotrieno pode ser um método objetivo e preciso para classificar clinicamente os tipos de rinite alérgica. Além disso, o tratamento individualizado baseado na classificação da rinite alérgica pode resultar no aumento da eficácia do tratamento.
Descritores: Histamina/sangue
Leucotrieno D4/sangue
Quimioterapia Combinada/métodos
Medicina de Precisão/métodos
Rinite Alérgica/sangue
-Quinolinas/uso terapêutico
Espirro
RNA Mensageiro/genética
Receptores Histamínicos H1/genética
Obstrução Nasal/tratamento farmacológico
Resultado do Tratamento
Loratadina/uso terapêutico
Receptores de Leucotrienos/genética
Antialérgicos/uso terapêutico
Rinite Alérgica/diagnóstico
Rinite Alérgica/tratamento farmacológico
Furoato de Mometasona/uso terapêutico
Acetatos/uso terapêutico
Mucosa Nasal
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1016266
Autor: Neves, Cinthya Dessaune; Dutra, Nina Rocha; Berbari Neto, Felipe; Silveira, Leonardo Serafim de.
Título: Rinosporidiose nasal canina: relato de caso no Brasil* / Canine nasal rhinosporidiosis: case report in Brazil
Fonte: Rev. bras. ciênc. vet;21(4):223-225, out.-dez.2014. il..
Idioma: pt.
Resumo: O presente trabalho teve por objetivo descrever o primeiro relato de rinosporidiose canina no Brasil, discutindo suas principais características clínicas, etiológicas, patogênicas e seu diagnóstico. Um cão macho, sem raça definida, com histórico de massa nasal de crescimento lento há cinco meses, com sangramento nasal esporádico, foi encaminhado ao setor de cirurgia e realizada biópsia com posterior exame histopatológico. O resultado demonstrou a presença de estruturas encapsuladas compatíveis com esporângios de Rhinosporidium seeberi. O proprietário optou por não realizar o tratamento cirúrgico ou farmacológico, assim como não retornou para as revisões. Até o presente momento, este é o único caso de rinosporidiose canina obervado no país. Os achados clínicos foram comuns aos demais casos mundiais da doença. A coloração com Hematoxilina-Eosina foi simples e conclusiva. As massas polipoides, friáveis, em cavidade nasal, de pacientes que têm contato com água estagnada devem incluir o R. seeberi como diagnóstico diferencial.

This study aimed to provide the first report of canine rhinosporidiosis in Brazil, discussing its main characteristics clinical, etiologic, pathogenic and its diagnosis. A male dog, mixed breed, with nasal mass history of slow growth for five months, with occasional nasal bleeding, was submitted to the Surgery and biopsy conducted with subsequent histopathological examination. The results showed the presence of encapsulated compatible with sporangia Rhinosporidium seeberi structures. The owner chose not to conduct surgical or pharmacological treatment, and did not return to the revisions. To date, this is the only case of canine rhinosporidiosis observed in the country. Clinical findings were common to other global cases. Staining with Hematoxylin-Eosin was simple and conclusive. The polypoid masses, friable, in nasal cavity of patients who have contact with stagnant water should include R. seeberi as differential diagnosis.
Descritores: Rinosporidiose
Cães
Fungos
Infecções
-Espirro
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR409.1 - Biblioteca


  4 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-902762
Autor: Santamaría C, Alfredo; Alarcón G, Ricardo; Sepúlveda A, Ilson; Fredes C, Felipe.
Título: Presentación inusual de fracturas laríngeas: reporte de dos casos de fracturas laríngeas no traumáticas / Unusual presentation of laryngeal fractures: report of two cases of non-traumatic laryngeal fractures
Fonte: Rev. otorrinolaringol. cir. cabeza cuello;77(2):193-196, jun. 2017. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Las fracturas laríngeas se producen principalmente en el contexto de traumas cervicales, ahorcamiento o estrangulamiento. Las fracturas laríngeas no traumáticas son excepcionales, existiendo escasos reportes en la literatura. A continuación, presentamos dos casos de fracturas laríngeas no traumáticas evaluadas en nuestro servicio.

Laryngeal fractures occur mainly in the context of cervical trauma, hanging or strangulation. Nontraumatic laryngeal fractures are rare and there are fewreports in the literature. We present two cases of nontraumatic laryngeal fractures evaluated in our service.
Descritores: Doenças da Laringe/diagnóstico
Laringe/lesões
-Espirro
Tomografia Computadorizada por Raios X
Doenças da Laringe/etiologia
Doenças da Laringe/tratamento farmacológico
Corticosteroides/uso terapêutico
Deglutição
Laringoscopia
Anti-Inflamatórios/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  5 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Solé, Dirceu
Texto completo
Id: lil-604296
Autor: Solé, Dirceu; Camelo-Nunes, Inês Cristina; Wandalsen, Gustavo F; Rosário, Nelson A; Sarinho, Emanuel C.
Título: Is allergic rhinitis a trivial disease?
Fonte: Clinics;66(9):1573-1577, 2011. tab.
Idioma: en.
Resumo: BACKGROUND: Asthma and rhinitis often coexist, which potentially increases the disease severity and can negatively impact a patients' quality of life. However, there are few reports based on data obtained from the International Study of Asthma and Allergies in Childhood examining asthma severity in combination with rhinitisrelated symptoms. OBJECTIVE: To demonstrate whether current rhinitis and current rhinoconjunctivitis are associated with the development of asthma or its increasing severity in Brazilian adolescents. METHODS: The prevalence of current asthma was correlated with the prevalence of current rhinitis and current rhinoconjunctivitis in adolescents (13 to 14 year olds) from 16 Brazilian centers (based on Spearman's rank correlation index). The influence of current rhinitis and current rhinoconjunctivitis on asthma presentation was also evaluated using the chi-squared test and was expressed as odds ratios with 95 percent confidence intervals (95 percentCI). RESULTS: A significant positive correlation was observed between the prevalence of current asthma and current rhinitis (rs = 0.82; 95 percentCI: 0.60-0.93, p< 0.0001) and between the prevalence of current asthma and current rhinoconjunctivitis (rs = 0.75; 95 percentCI: 0.47-0.89, p < 0.0001). Current rhinitis was associated with a significantly increased risk of current asthma and of more severe asthma. Similar results were observed for current rhinoconjunctivitis. CONCLUSION: In this epidemiologic study of Brazilian adolescents, the presence of current rhinitis and current rhinoconjunctivitis was associated with a high risk of developing asthma and increased asthma severity. The mutual evaluation of rhinitis and asthma is necessary to establish an adequate treatment plan.
Descritores: Asma/epidemiologia
Conjuntivite/epidemiologia
Rinite/epidemiologia
-Brasil/epidemiologia
Métodos Epidemiológicos
Obstrução Nasal/epidemiologia
Fatores de Risco
Sons Respiratórios/fisiologia
Espirro/fisiologia
Limites: Adolescente
Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Mores, N
Texto completo
Id: lil-306374
Autor: Morés, N; Barioni Junior, W; Sobestansky, J; Costa, O. A. Dalla; Piffer, I. A; Paiva, D. P; Guzzo, R; Coimbra, J. B. S.
Título: Estimativa dos índices de pneumonia, pela tosse, e de rinite atrófica, por espirros, em suínos / Estimating of pneumonia by coughing and atrophic rhinitis by sneezing indices in swine
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;53(3):284-289, jun. 2001. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Realizou-se um estudo em 64 granjas de suínos na regiäo sul do Brasil entre julho de 1995 e março de 1997 com o objetivo de estimar o índice de pneumonia (IP) e o índice de rinite atrófica (IRA), por meio da contagem dos sinais clínicos de tosse e espirro, respectivamente, em suínos em crescimento-terminaçäo. Em cada granja, um lote com cerca de 60 suínos foi acompanhado desde o alojamento na fase de crescimento até o abate. Tosse e espirro foram contados em quatro oportunidades (30, 50 e 80 dias após o alojamento e 1 a 3 dias antes do abate). Em cada oportunidade foram feitas três contagens de dois minutos cada e o percentual de tosse e espirro para cada lote foi calculado pela média das três contagens em relaçäo ao tamanho do lote. No abate, os suínos foram avaliados quanto à frequência e severidade de lesöes de hepatizaçäo pulmonar e de rinite atrófica nos cornetos nasais para cálculo do IP e do IRA, respectivamente. Os dados foram submetidos às análises de correlaçäo de Pearson e de regressäo simples para ajuste da equaçäo de prediçäo do IP em relaçäo à porcentagem de tosse e do IRA em relaçäo à porcentagem de espirro. As equaçöes obtidas foram: IPe=0,35 + (o,11 x porcentagem de tosse) com R ao quadrado=0,45 e IRAe=0,36 + (0,065 x porcentagem de espirro) com R ao quadrado=0,36. Conclui-se que é possível utilizar o método de contagem de tosse e espirro na fase de crescimento-terminaçäo para estimar, respectivamente, o IP e o IRA
Descritores: Tosse
Pneumonia
Rinite Atrófica
Espirro
Suínos
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  7 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-218869
Autor: Rizzi Castro, Milton.
Título: Historia del estornudo / History of sneezing
Fonte: An. otorinolaringol. Urug;60:59-64, 1995. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Cinco mil años de estornudos desde la antigua China hasta los comienzos de la Primera Guerra Mundial resuenan ante el lector. Las múltiples indicaciones terapéuticas del reflejo estornutatorio, así como los procedimientos para prevenirlo o yugularlo, son analizados. Se estudia el orígen de las expresiones que acompañan los estornudos:"Salud", "Dios te bendiga", etc y se estudian igualmente en este trabajo de investigación histórica rarezas, curiosidades y anécdotas
Descritores: História da Medicina
Espirro
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: UY1.1 - BINAME - Biblioteca Nacional de Medicina


  8 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-196750
Autor: Criado, R. F. J; Mori, J. C; Brandäo, A; Klautau, A; Mello, J. F.
Título: Estudo clínico comparativo entre cetirizina e placebo no tratamento de pacientes com rinite alérgica perene / Comparative clinical study between cetirizine and placebo in the treatment of patients with perennial allergic rhinitis
Fonte: Rev. bras. med. otorrinolaringol;4(2):52-9, mar. 1997. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O estudo teve como objetivo avaliar a tolerabilidade, a eficácia clínica e a segurança do uso da cetirizina (CTZ) no tratamento da rinite alérgica perene. O estudo foi comparativo contra placebo (PLB), duplo-cego, randomizado, cruzado. Os pacientes receberam um período de 15 dias com CTZ (10 mg em dose única di ria), seguido de outro período de 15 dias com PLB, ou vice-versa de acordo com lista de aleatorizaçäo. Setenta e dois pacientes foram admitidos e 52 deles completaram os dois períodos de tratamento previstos. A CTZ mostrou superioridade nos seguintes sintomas de rinite alérgica: coriza, obstruçäo nasal, crises de espirro, prurido nasal e conjuntivite. O sintoma tosse näo foi modificado por qualquer dos tratamentos. Os sinais físicos de rinite alérgica, como coloraçäo da mucosa, hipertrofia de cornetos, secreçäo nasal e inflamaçäo faríngea, mantiveram-se inalterados com os dois tratamentos. O mesmo ocorreu com os sinais vitais: pressäo arterial, frequência cardíaca, frequência respiratória e peso. Durante o período de tratamento com a CTZ foram observados eventos adversos em sete pacientes (12,3 por cento) e no período PLB foram observados eventos adversos em oito pacientes (14 por cento). Os eventos adversos mais frequentes no período de tratamento com CTZ foram sonolência e aumento subjetivo de peso (nÝo confirmado ao exame físico); no período PLB foram tontura, aumento de apetite e cefaléia. Durante o período de tratamento com a CTZ nove pacientes interromperam o tratamento, sendo oito pacientes por abandono ou falta de colaboraçäo do paciente e um por evento adverso (urticária ao frio näo controlada). Durante o período PLB 11 pacientes interromperam o tratamento, sendo dez pacientes por abandono ou falta de colaboraçäo do paciente e um por evento adverso (tontura e calafrios). Concluímos que a CTZ se mostrou clinicamente superior ao PLB em efic cia, proporcionando alívio dos sintomas da rinite alérgica perene e sintomas conjuntivais. A incidência de eventos adversos com CTZ nÝo diferiu da observada com PLB. A cetirizina é um anti-histamínico eficaz e bem tolerado, com posologia cômoda em relaçäo aos anti-histamínicos clássicos, podendo ser utilizada para tratamento da rinite alérgica.
Descritores: Antialérgicos/uso terapêutico
Cetirizina/uso terapêutico
Rinite Alérgica Perene/tratamento farmacológico
-Antialérgicos/administração & dosagem
Antialérgicos/farmacologia
Cetirizina/administração & dosagem
Cetirizina/farmacologia
Conjuntivite/tratamento farmacológico
Método Duplo-Cego
Tolerância a Medicamentos
Obstrução Nasal/tratamento farmacológico
Prurido/tratamento farmacológico
Espirro/efeitos dos fármacos
Resultado do Tratamento
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-196208
Autor: Quezada Lagos, Arnoldo.
Título: Mecanismos de defensa del aparato respiratorio / Defensive mechanisms of the respiratory tract
Fonte: Kinesiologia;(36):45-9, mayo-ago. 1993.
Idioma: es.
Resumo: El aparato respiratorio debe evitar la agresión y el daño causado por vapores, gases, irritantes, partículas inorgánicas y orgánicas, alérgenos y microorganismos que ingresan con el aire inspirado. Para cumplir esta función posee mecanismos defensivos altamente especializados que comprenden factores mecánicos, reflejos y elementos humorales y celulares. El filtro nasal, la filtración aerodinámica y el transporte mucociliar representan importantes mecanismos de arrera. El estornudo, la tos y la broncoconstricción son los principales reflejos. Entre los factores humorales inespecíficos deben destacarse a lisozima, fibronectina, antiproteasas, factores de complemento y al surfactante alveolar. Además del epitelio ciliado pseudoestratificado, entre los elementos celulares de importancia en los mecanismos de defensa, deben nombrarse a los mastocitos, los polimorfonucleares neutrófilos y eosinófilos, los macrófagos alveolares y los linfocitos. La respuesta inmune con sus características de específicidad, memoria y perfeccionamiento es el nivel más especializado de defensa. En la vertiente humoral destaca la IgA secretoria que cumple funciones de neutralización, bloqueo y opnonización. Finalmente, los linfocitos T ejercen la inmunidad celular mediante citotoxicidad y liberación de linfokinas que activan a células accesorias. Todos los mecanismos descritos deben actuar en forma coordinada y regulada para lograr su objetivo y evitar el daño tisular y la infección. Existen múltiples condiciones que pueden alterar estos mecanismos defensivos y facilitar la acción de los agentes agresores
Descritores: Sistema Respiratório/fisiologia
Doenças Respiratórias
-Formação de Anticorpos
Broncoconstrição
Tosse
Depuração Mucociliar/fisiologia
Fibronectinas
Imunoglobulina A Secretora
Muramidase/fisiologia
Cavidade Nasal
Sistema Respiratório/anatomia & histologia
Sistema Respiratório/citologia
Sistema Respiratório/imunologia
Espirro
Linfócitos T
Limites: Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  10 / 10 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-144433
Autor: Vieira, Julio Doim.
Título: E o espirro, sai ou nao sai? / And the sneeze, does it get out or not?
Fonte: ACM arq. catarin. med;22(3):127-9, jul.-set. 1993.
Idioma: pt.
Resumo: O espirro podera ser definido como uma expiracao espasmodica que foi precedida por uma ou mais inspiracoes espasmodicas. A expiracao e temporariamente impedida pelo fechamento da nasofaringe e maior ou menor oclusao da boca. Quando se inicia a expiracao, ha uma rapida elevacao da pressao intrapulmonar, a qual, atingindo um certo valor, forca abrir bruscamente o componente nasofaringeo. Em vista disto, uma rajada de ar e levada atraves das fossas nasais, ao mesmo tempo em que a boca e parcialmente aberta, permitindo que certa porcao de ar passe por ela. O objetivo do espasmo esternutatorio e o deslocamento de muco, ou uma outra ordem de fluido, presente na superficie da mucosa nasal. O ato deste fenomeno e, em conjunto, totalmente complexo, podendo ser dividido, para fins didaticos, em duas fases: uma respiratoria e outra nasal, propriamente dita. Ambas as fases sao reflexas e envolvem dois mecanismos reflexos diferentes: um nasal e outro respiratorio. Ora, cada mecanismo consiste em nervos aferentes, mecanismo central, nervos eferentes e os orgaos correspondentes a eles.
Descritores: Espirro/fisiologia
Limites: Humanos
Responsável: BR17.1 - Biblioteca Setorial Centro de Ciências da Saúde (BSCCSM)



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde