Base de dados : LILACS
Pesquisa : D01.146.375 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 199 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 20 ir para página                         

  1 / 199 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-533413
Autor: Dias, Sérgio Candido; Ávila, Giselle Bertozzi; Panzeri, Heitor; Moisés, Marcos Ribeiro; Ribeiro, Jose Carlos Rabelo; Ribeiro, João Gustavo Rabelo; Agnelli, Jose Augusto M.
Título: Análise da capacidade de reprodução de detalhes expressa por diferentes materiais de modelagem / Analysis of the capacity to reproduce details expressed by different modeling materials
Fonte: Arq. odontol;43(4):137-143, out.-dez. 2007. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo objetivou avaliar a capacidade de reprodução de detalhes presentes no molde por materiais de modelagem à base de gipsita Gesso pedra tipo IV, Durone, (Dentsply); Gesso pedra tipo IV, Fuji Rock EP,(GC); Gesso pedra tipo IV, Resinado Rock Plus, (Polidental); Gesso pedra tipo V, Durone, (Dentsply) epolímeros: resinas epóxicas Epoxiglass 1504, (Epoxiglass), resina epóxica Epoxiglass 1504 modificada com diatomita pura e silanizada. A resina e seu endurecedor foram carregados com diatomita numa relação de30%. A diatomita foi tratada com Silano Silquest A 187, (Crompton S/A). A resina modificada foi manipuladaem uma relação de 35%. Empregando-se silicona de adição Presidente (Kit de silicona leve e pesada, Coltène) realizaram-se três moldagens de uma matriz metálica com quatro hastes contendo sulcos dimensionados. Os corpos de prova foram analisados em microscópio óptico com aumento de 40 vezes (Measurescope Nikon, procedência Nippon Kogaru K. K.). Os resultados expressos por gessos e resinas foram analisados com o teste Variância e Tukey (p<0,05). Verificou-se que não há diferenças estatisticamente significantes entre os gessos e resinas analisadas. Concluiu-se que o carregamento da resina epóxica com diatomita ou com diatomita silanizada não reduz a sua capacidade em reproduzir detalhes presentes no molde. Com a metodologia empregada, não houve diferença entre gessos tipo IV e V e resina epóxica pura ou modificada com diatomita na capacidadede reprodução de detalhes presentes no molde.
Descritores: Materiais para Moldagem Odontológica/análise
Resinas Epóxi/análise
Sulfato de Cálcio/análise
-Análise de Variância
Interpretação Estatística de Dados
Responsável: BR365.1 - BIB - Biblioteca


  2 / 199 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-873342
Autor: Castilho, Anderson Almeida; Costa, Carolina Bacci; Kimpara, Estevão Tomomitsu; Paes Júnior, Tarcísio José de Arruda; Tango, Rubens Nisie; Freire, Aline Rejane Léda.
Título: Efeito da técnica de aglutinação e da relação água/pó na resistência à compressão de gessos odontológicos / Effect of handling technique and water/gypsun relation on dental stone compression strength
Fonte: RFO UPF;12(2):32-36, 31/08/2007. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Os gessos são amplamente utilizados na odontologia com diferentes propósitos. Apesar de diversos autores advogarem o controle preciso da proporção água/pó para a utilização dos produtos da gipsita, na prática geralmente os profissionais não respeitam a proporção preconizada pelo fabricante, realizando o proporcionamento de forma empírica. Este estudo teve como objetivo analisar a influência do método de aglutinação da mistura água no pó ou pó na água, e da relação água/pó aleatória sobre a resistência à compressão seca de dois tipos de gesso, e também propor a substituição da proveta por um gral de borracha experimental. Neste estudo foram avaliados gessos tipo lll e tipo lV (n = 8). Para cada tipo de gesso foram definidas cinco formas de aglutinação dando origem aos grupos: Gc-Grupo de controle (recomendação do fabricante), Gl-BGP (balança, gral graduado e pó sobre a água), Gll-BPA (balança, proveta e água sobre o pó), Glll-AGP (aglutinação aleatória, gral graduado e pó sobre a água), GlV-BAA (balança, aglutinação aleatória e água sobre o pó). No total, foram testados 80 corpos- de-prova. Após sete dias de armazenagem a 37ºC, as amostras de 2 cm de diâmetro por 4 cm de altura foram submetidas ao teste de compressão em máquina de ensaio universal. De acordo com os resultados (kgf) obtidos pelo teste de compressão para o gesso tipo lll, não houve influência do modo de aglutinação (p = 0,25). Já para o gesso tipo lV, houve diferença entre os tratamentos (p=0,03), sendo que a utilização do gral graduado experimental possibilitou a obtenção de valores de resistência similares aos dos demais grupos
Descritores: Odontologia
Resistência à Tração
Sulfato de Cálcio
Responsável: BR337.1 - Biblioteca


  3 / 199 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1119362
Autor: Filho, José Lopes.
Título: Realização de oficina sobre as condições de saúde e segurança para o trabalhador do processo de beneficiamento do gesso na cidade de Ouricuri ­ PE / Workshop on health and safety conditions for workers in the plaster processing process in the city of Ouricuri - PE.
Fonte: Serra Talhada; s.n; 2017. 19 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O Projeto de Intervenção se destina a construção de um trabalho voltado para realização de oficina para o trabalhador para conscientização das condições de saúde e segurança no processo de beneficiamento do gesso na cidade de Ouricuri ­ PE, cidade localizada no Sertão do Estado de Pernambuco, de maneira que venha através das intervenções propostas contribuir e fortalecer a gestão do SUS, com a melhoria da segurança e saúde dos trabalhadores. O Pólo gesseiro de Pernambuco é responsável por mais de 90% da produção de gipsita do país. Essa atividade gesseira, que é formada por empresas com atividades voltadas para a mineração, calcinação e fábricas de pré-moldados, gera na região em torno de 14 mil empregos, constituindo a principal atividade econômica do Sertão do Araripe. As doenças mais comuns são: as doenças auditivas, respiratórias, de pele, musculares e de visão. O Projeto foi construído a partir da identificação de um problema que são as condições inadequadas de saúde e segurança no trabalho. O Público alvo do trabalho são os trabalhadores que desenvolvem suas atividades no processo de beneficiamento do gesso. No tocante aos resultados esperados esperamos um entendimento por parte dos trabalhadores para um melhoramento das condições de trabalho e consequentemente uma melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores.(AU)
Descritores: Sulfato de Cálcio
Saúde do Trabalhador
Equipamento de Proteção Individual
-Condições de Trabalho
Responsável: BR1903.1 - Biblioteca Nelson Chaves
BR1903.1; 616-057(813.42), F481r


  4 / 199 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-559045
Autor: Piaggio Bravo, Luis A; Sacsaquispe Contreras, Sonia J.
Título: Comparación histológica de la reparación ósea alveolar post-exodoncia utilizando una membrana colágena tipo esponja y un material de sulfato de calcio / Histological evaluation of alveolar bone repair post tooth extraction using a collagen sponge membrane and a calcium sulfate graft
Fonte: Rev. estomatol. Hered;18(2):93-98, jul.-dic. 2008. tab.
Idioma: es.
Resumo: El propósito del estudio fue evaluar histológicamente la reparación ósea alveolar post-exodoncia en animales de experimentación usando una membrana colágena tipo esponja y un material desulfato de calcio. Se utilizaron 24 cobayos (Cavia porcellus) a los que se les realizó la extracción de las primeras molares mandibulares y fueron divididos en dos grupos: uno con membrana colágena tipo esponja y otro con material de sulfato de calcio. La reparación alveolar fue comprada con un grupo control y evaluada a los 7, 14 y 30 días por el método histomorfométrico de conteo diferencial de puntos para los siguientes factores: coágulo sanguíneo, tejido de granulación,matriz provisional, hueso mineralizado. El coágulo sanguíneo se encontró en mayor porcentaje en el tercio apical para el sulfato de calcio a los 7 días (60,57 por ciento), la matriz provisionalpara la membrana colágena a los 7 días (85,48 por ciento) y el hueso mineralizado para el sulfato decalcio a los 30 días (50,73 por ciento). No hubo diferencias en la reparación alveolar al utilizar membranacolágena comparada con el lado control, aunque al comparar el sulfato de calcio con el control fue mayor en este último en matriz provisional a los 14 días y en hueso mineralizado a los 7 días.En conclusión, no hubo diferencia histológica en la reparación ósea alveolar post-exodoncia al comparar la membrana colágena tipo esponja y el sulfato de calcio con sus respectivos alvéolos controles.

The aim of study was to evaluate the histological alveolar bone repair post tooth extraction in experimental animals using a collagen sponge membrane and a graft of calcium sulfate . The experimental group was constituted by 24 guinea pigs and were subjected to the extraction of mandibular first molar, under general anesthesia; they were divided into two groups: one with collagen sponge membrane and the other with the calcium sulfate graft. The groups were compared with a control group and were evaluated at 7, 14 and 30 days post-extraction. The histological evaluation was performed to measure the relative volume fraction of the components of alveolar repair (blood clot, granulation tissue, provisional matrix, mineralized bone) which was estimated by a differential point-counting method. The highest percentage of blood clotwas in the apical third, for the calcium sulfate at 7 days (60.57 percent), provisional matrix for the collagen membrane at 7 days (85.48 percent) and in mineralized bone for Calcium sulfate to 30 days (50.73 percent). By comparing the calcium sulfate with the control, there were differences in theprovisional matrix at 14 days and in mineralized bone after 7 days (third apical) . When comparing the collagen membrane with calcium sulfate, there were differences in blood clot(lower for the collagen membrane) and provisional matrix (higher for the collagen membrane) after 7 days in the apical third. In conclusion, there was no hostologic difference in alveolarrepair post extraction when compared collagen membrane and Calcium sulfate with their controls.
Descritores: Membranas Artificiais
Regeneração Óssea
Sulfato de Cálcio
Limites: Animais
Cobaias
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  5 / 199 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-117542
Autor: Benavente Arce, Fernando.
Título: Enfermedad de Legg-Calve-Perthes: tratamiento con yeso / Legg-Calve-Perthes disease: methods of treatment
Fonte: Acta méd. peru;16(2):106-14, abr.-jun. 1992. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Se revisan los conceptos actuales sobre la Enfermedad de Legg-Calvé-Perthes; que las inmovilizaciones muy prolongadas de la cadera afectada producen problemas psicológicos en los pacientes y sus familiares, y que los resultados funcionales logrados con ellos, no son superiores a los logrados con otros métodos. En el presente trabajo comparamos los resultados personales de tres métodos de contención de la cabeza femoral dentro del acetábulo, empleando yesos de abducción en pacientes con CATTERALL III-IV. Se empleó yeso Inhauser en 27 pacientes (32 caderas); Petrie en 10 pacientes (11 caderas), Broom Stick en 8 pacientes (9 caderas). A pesar del corto período de seguimiento hemos logrado mejores resultados con el yeso de Broom Stick y Petrie, mejorando previamente la movilidad con tracción cutánea y terapia física. Los resultados se evalúan basados en el sistema de Stulberg
Descritores: Sulfato de Cálcio/uso terapêutico
Doença de Legg-Calve-Perthes/terapia
-Peru
Doença de Legg-Calve-Perthes/classificação
Doença de Legg-Calve-Perthes/diagnóstico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  6 / 199 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-873769
Autor: Matsui, Roberto Hiroshi; Ortolani, Cristina Lúcia Feijó; Castilho, Julio Cezar de Melo; Costa, Cláudio.
Título: Análise de modelos ortodônticos pelo método digitalizado* / Analiysis for orthodontics models through digitalized methods
Fonte: J. Health Sci. Inst = Rev. Inst. Ciênc. Saúde;25(3):285-290, jul.-set. 2007. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução - Neste trabalho foi feita uma adaptação para que a análise de método pelo método digitalizado se torne mais confiável, incluindo uma mudança na fórmula para o cálculo da discrepância total. Material e Métodos - Foram utilizados modelos de estudo inferiores com Curva de Spee acentuada, scanner, programa de computador, compasso de ponta seca, régua milimetrada e paquímetro digital para demonstrar diferenças entre as análises nos métodos direto e digitalizado projeta a imagem tridimensional (3D) em um único plano bidimensional (2D), com medidas discrepantes e estatisticamente diferentes (nível 5%) quando comparadas aos valores obtidos pelo método direto. No método digitalizado não são considerados os espaços de 2ª ordem (ex: Curva de Spee enquanto no método direto as medidas do espaço requerido são maiores do que as encontradas no método digitalizado, onde tais espaços são submetidos pela projeção bidimensional das imagens utilizadas. Conclusão - Os métodos de análises devem ser escolhidos individualmente a cada caso, e existem meios para compensar eventual deficiência técnica na captação de imagens, nesse caso a fórmula para análise de modelos (DT - DC + DM + DSp).
Descritores: Diagnóstico por Computador
Modelos Dentários
Simulação por Computador
-Moldes Cirúrgicos
Oclusão Dentária
Sulfato de Cálcio
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  7 / 199 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1049092
Autor: Diniz, Jéssica Ferreira; Roque, Cassiano Garcia; Borges, Monica Cristina Rezende Zuffo; Barros, Pedro Paulo Vilela; Chagas, Paulo Henrique Menezes das; Godinho, Othon Lauar; Teodoro, Paulo Eduardo.
Título: Soil biomass and microbial activity in soybean crop area under different cover crops and different soil correction systems / Biomassa e atividade microbiana do solo em área de cultivo de soja sob diferentes plantas de cobertura e diferentes sistemas de correção de solo
Fonte: Biosci. j. (Online);35(6):1688-1694, nov./dec. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: This study aimed to evaluate soil biomass and microbial activity and soybean yield under different limestone and gypsum doses and different cover crops. The experiment was carried out in the experimental area of the Fundação de Apoio a Pesquisa Agropecuária de Chapadão, on a Dystrophic Red Latosol, using cultivar Desafio. The experiment consisted of a randomized blocks design, in a split-plot factorial scheme (3x4x3), with three replications. Plots consisted of three gypsum doses: control (without gypsum), recommended dose (2.3 Mg ha-1), and double dose (4.6 Mg ha-1). Subplots consisted of four limestone doses (2, 4, and 6 Mg ha-1) and the control (without limestone). Each block had three different cover crops: Brachiaria, Millet, and allow. The values obtained with the test revealed that brachiaria had better basal respiration in the absence of gypsum. Conversely, millet had better basal respiration in with the gypsum dose. Basal respiration, using brachiaria as cover crop, was higher at the dose of 2700 kg ha-1 of limestone. However, for the fallow and the millet, basal respiration was higher when using the highest limestone dose of 6000 kg ha-1. The variable microbial biomass showed differences between cover crops only in the absence of gypsum. Brachiaria and fallow presented the highest mean for microbial biomass. The use of millet as a cover crop together with gypsum doses increased the microbial biomass. The variables mass of 100 grains and grain yield had higher mean at the limestone dose of 6000 kg ha-1 .

O objetivo do trabalho foi avaliar a biomassa e atividade microbiana do solo, e produtividade da soja sob efeito das diferentes doses de calcário e gesso e diferentes coberturas de solo. O experimento foi conduzido na área experimental da Fundação de Apoio a Pesquisa Agropecuária de Chapadão, sob Latossolo Vermelho Distrófico, com a cultivar Desafio. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, em esquema fatorial (3x4x3) de parcelas subdividas, com 3 repetições. As parcelas foram constituídas por 3 quantidades de gesso agrícola, sendo: controle (sem gesso), recomendado (2,3 Mg ha-1) e o dobro (4,6 Mg ha-1), as subparcelas por 4 doses de calcário (2, 4 e 6 Mg ha-1), além do controle (sem calcário), onde cada bloco apresentou 3 coberturas diferentes: Braquiaria, Milheto e Pousio. Os resultados foram submetidos ao teste de Tukey 5%. Com os valores obtidos pudemos observar que a respiração basal foi melhor para braquiária na ausência de gesso, e na presença o milheto se saiu melhor. A respiração basal, utilizando a braquiária como cobertura, foi maior na dose de 2700 kg ha-1 de calcário. Já utilizando o pousio e o milheto foi na maior dose 6000 kg ha-1. A variável biomassa microbiana apresentou diferença entre as coberturas apenas na ausência de gesso, onde a braquiária e o pousio apresentaram as maiores médias para esta variável. A utilização do milheto como cobertura em conjunto com as doses de gesso acarretou aumento da biomassa microbiana. A massa de 100 grãos e a produtividade de grãos apresentaram maior média na dose de 6000 kg ha-1 de calcário.
Descritores: Soja
Biomassa
-Sulfato de Cálcio
Milhetes
Responsável: BR396.1 - Biblioteca Central


  8 / 199 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: biblio-1018816
Autor: Lara de Rolón, María Cristina.
Título: Yeso como material de uso dental / Plaster as dental material.
Fonte: Asunción; s.e; 1998.Oct. 58 p. ilus.
Idioma: es.
Resumo: El yeso o también llamado escayola es uno de los materiales más usados en nuestra profesión ya sea para impresionar o para tallado y también en el campo del arte para la creación de escultura. Con el fin de obtener buenos resultados en los trabajos: Pero para ello es preciso el conocimiento de técnicas de manipulación adecuada para cada necesidad. Así pues este trabajo tiene como objetivo brindar a los estudiantes un material de lectura actualizado de la noble escayola (yeso), que acompaña a los odontólogos desde los albores de su formación profesional.
Descritores: Materiais para Moldagem Odontológica
Odontologia
Prótese Dentária
Sulfato de Cálcio
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: PY8.1 - Biblioteca
PY8.1; 617.6, L26y


  9 / 199 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-233844
Autor: Potiens Junior, Ademar J; Campos, Letícia L.
Título: Estudo da dosimetria termoluminescente fototransferida no CaSo4: Dy utilizando radiaçäo de laser / Study of phototransfer thermoluminescent dosimetry in CaSO4: Dy using laser radiation
Fonte: In: Schiabel, Homero; Slaets, Annie France Frère; Costa, Luciano da Fontoura; Baffa Filho, Oswaldo; Marques, Paulo Mazzoncini de Azevedo. Anais do III Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde. Säo Carlos, s.n, 1996. p.512-512, graf.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde, 3 e Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica, 15 e Congresso Brasileiro de Físicos em Medicina , 6 e Congresso Brasileiro de Informática em Saúde, 5 e Encontro Brasileiro de Proteçäo Radiológica, Campos do Jordäo, 13-17 out. 1996.
Resumo: O objetivo deste trabalho é estudar a Termoluminescência Fototransferida (PTTL) no CaSO4: Dy utilizando as radiações de laser e ultravioleta (UV). O CaSO4: Dy é um material termoluminescente (TL) extremamente sensível que tem um peco pico dosimétrico situado a temperatura de 220 graus Celsius e é utilizado com sucesso na dosimetria da radiação gama.
Descritores: Dosimetria Termoluminescente
Raios Ultravioleta
Sulfato de Cálcio/efeitos da radiação
Raios gama
Lasers
-Radiação não Ionizante
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3012.36


  10 / 199 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Medeiros, Regina Bitelli
Texto completo
Id: lil-233835
Autor: Daros, Kellen Adriana Curci; Rodrigues, Letícia Lucente Campos; Medeiros, Regina Bitelli.
Título: Caracterizaçäo de dosímetros termoluminescentes de CaSO4: Dy com grafite para avaliaçäo de dose absorvida de radiaçäo X e Gama / Characterization of thermoluminescence dosimeters of CaSO4: DY with graphite for evaluation of absorved dose of X and Gama radiations
Fonte: In: Schiabel, Homero; Slaets, Annie France Frère; Costa, Luciano da Fontoura; Baffa Filho, Oswaldo; Marques, Paulo Mazzoncini de Azevedo. Anais do III Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde. Säo Carlos, s.n, 1996. p.494-494, graf.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde, 3 e Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica, 15 e Congresso Brasileiro de Físicos em Medicina , 6 e Congresso Brasileiro de Informática em Saúde, 5 e Encontro Brasileiro de Proteçäo Radiológica, Campos do Jordäo, 13-17 out. 1996.
Resumo: Este trabalho caracteriza dosímetros termoluminescentes de CaSO(4): Dy de diferentes espessuras (0,2 a 0,8mm) e com diferentes porcentagens de grafite (0; 0,5; 3; 5; 10 e 20 por cento em massa), indicados como alternativos para a avaliação de dose absorvida em campos mistos (fótons e beta). Previamente foram apresentados os resultados relacionados às aplicações na dosimetria beta; neste trabalho são estudados sensibilidade e dependência energética dos mesmos resultados obtidos nas avaliações destes dosímetros para fótons.
Descritores: Dosimetria Termoluminescente
Partículas beta
Sulfato de Cálcio
Grafite
Fótons
-Radioterapia/estatística & dados numéricos
Dosimetria/instrumentação
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3012.27



página 1 de 20 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde