Base de dados : LILACS
Pesquisa : D01.220.175.950 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 6 [refinar]
Mostrando: 1 .. 6   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 6 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Maia, Francisco de Assis Souza
Id: biblio-860273
Autor: Maia, Francisco de Assis Souza.
Título: Estudo comparativo entre as ligas "Duracrom MS" e "Vitálio Cirúrgico" com vistas à utilização em implantes / A comparative study between Duracrom and chromium-cobalt alloys as implant materials.
Fonte: São Paulo; s.n; 1992. 83 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Doutor.
Descritores: Materiais Biocompatíveis
Ligas de Cromo
Próteses e Implantes
Vitálio
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica
BR97.1; tT1.964


  2 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Ribeiro, Ricardo Faria
Mattos, Maria da Glória Chiarello de
Texto completo
Id: lil-415744
Autor: Carreiro, Adriana da Fonte Porto; Ribeiro, Ricardo Faria; Mattos, Maria da Gloria Chiarello de; Rodrigues, Renata Cristina Silveira.
Título: Evaluation of the castability of a Co-Cr-Mo-W alloy varying the investing technique
Fonte: Braz. dent. j;16(1):50-55, Jan.-Apr. 2005.
Idioma: en.
Resumo: O objetivo deste estudo foi comparar a fusibilidade de ligas de Co-Cr-Mo-W (Remanium 2000), Ni-Cr (Durabond) e Co-Cr-Mo (Vera-PDI), incluídas em revestimentos à base de fosfato, sílica ou utilizando uma técnica mista. Uma rede de nylon quadrada (10 X 10 mm) com 100 espaços abertos serviu de modelo para construção de padrões de cera, que foram incluídos com revestimento à base de sílica, revestimento fosfatado e técnica mista (camada de revestimento fosfatado com 2 mm de espessura + revestimento à base de sílica). Quarenta e cinco espécimes (5 para cada condição experimental) foram fundidos sob chama de gás-oxigênio e a seguir jateados com óxido de alumínio. O número de segmentos fundidos completos foi contado para obter uma percentagem designada como "valor de fusibilidade", representando a precisão da liga em reproduzir os detalhes do molde. A análise estatística por meio de ANOVA a dois critérios e teste Tukey mostrou que, comparando-se as ligas, a Remanium 2000 teve fusibilidade estaticamente semelhante (p>0,05) à da Vera PDI e inferior à da liga Durabond (p<0,05). Considerando os resultados da técnica mista, a liga Remanium 2000 teve menor valor de fusibilidade (p<0,05) que as ligas Durabond e Vera PDI, que apresentaram valores estatisticamente semelhantes entre si (p>0,05). Concluindo, a fusibilidade da liga de Co-Cr-Mo-W (Remanium 2000) foi comparável à da liga de Co-Cr (Vera PDI) e inferior à da liga de Ni-Cr alloy (Durabond). À exceção da liga Remanium 2000, a técnica de inclusão mista aumentou consideravelmente a capacidade das ligas testadas de reproduzir os detalhes do molde, quando comparada à técnica de inclusão em revestimento fosfatado. A técnica de inclusão mista representa uma alternativa para melhorar a fusibilidade de ligas de metais básicos sem afetar a qualidade superficial das peças metálicas.
Descritores: Ligas de Cromo
Revestimento para Fundição Odontológica
Técnica de Fundição Odontológica
-Análise de Variância
Teste de Materiais
Níquel
Estatísticas não Paramétricas
Tungstênio
Vitálio
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Maia, Francisco de Assis Souza
Id: lil-281428
Autor: Maia, Francisco de Assis Souza; Dias, Reinaldo Brito e; Geraldini, Cleusa A. Campanini.
Título: Biocompatibilidade do "Duracrom MS" e "Vitálio Cirúrgico" / Duracrom MS and surgical vitallium biocompatibility
Fonte: Rev. odontol. Univ. St. Amaro;5(2):76-9, jul.-dez. 2000. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo desta pesquisa foi comparar "Duracrom MS" (SIMONETTI-1981) e Vitálio Cirúrgico (liga de Cr-Co) como possíveis materais de prótese interna, após testados na microestrutura pelo Instituto de Pesquisa Tecnológicas (IPT) de Säo Paulo os corpos de prova foram implantados abaixo do periósteo de 28 ratos Wistar, sendo 14 com cada uma das ligas. Os animais foram sacrificados no tempos experimentais de: 1, 3, 7, 14, 21, 28 e 90 dias. A liga "Duracrom MS" apresentou após exame histológico uma biocompatibilidade adequada como material de implante quando comparada com o padräo "Vitálio Cirúrgico"
Descritores: Materiais Biocompatíveis
Ligas de Cromo/uso terapêutico
Vitálio/farmacologia
-Ratos Wistar
Limites: Animais
Masculino
Ratos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica


  4 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Maia, Francisco de Assis Souza
Rezende, José Roberto Vidulich de
Id: lil-179735
Autor: Maia, Francisco de Assis Souza; Dias, Reinaldo Brito e; Rezende, José Roberto Vidulich de.
Título: Estudo comparativo entre as ligas DURACROM MS e "Vitálio Cirúrgico" com vistas à utilizaçäo em implantes / Comparative study between DURACOM MS and \"Chromium-Cobalt\" alloys as implant materials
Fonte: Rev. odontol. Univ. Säo Paulo;10(2):101-6, abr.-jun. 1996. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo desta pesquisa foi testar comparativamente o DURACROM MS (Simonetti, 1981) e o "Vitálio Cirúrgico" (liga de Cr-Co) como possíveis materiais para prótese interna. Os corpos-de-prova foram implantados no tecido perióstico de 28 ratos Wistar, sendo 14 com cada uma das ligas. Os animais foram sacrificados nos tempos experimentais de 1, 3, 7, 14, 21, 28 e 90 dias. Ambas as ligas apresentaram resultados histológicos semelhantes, com presença de cápsula conjuntiva fibrosa aos 90 dias, näo interferindo com o mecanismo de cicatrizaçäo e com o processo de remodelaçäo do tecido ósseo da calota craniana, servindo como material para implante
Descritores: Ligas de Cromo/análise
Ligas de Cromo/uso terapêutico
Vitálio/análise
Vitálio/uso terapêutico
-Osso e Ossos/cirurgia
Crânio/cirurgia
Materiais Biocompatíveis/análise
Materiais Biocompatíveis/uso terapêutico
Próteses e Implantes
Fatores de Tempo
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica


  5 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-80229
Autor: Fonseca, Miguel Mario; David, Oscar José; Ferreyra, Fernando J.
Título: Estudio histológico de los tejidos peri - implantarios: implantes yuxtaóseos en cromo - cobalto - molibdeno quirúrgico
Fonte: Rev. Fac. Odontol. (Córdoba);16(1/2):27-36, ene.-dic. 1988. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Se describen los hallazgos histológicos de los tejidos periimplantarios en un caso de implante yuxtaóseo en el sector posterior de la cavidad bucal. La movilidad por enfermedad periodontal de los elementos dentarios 33 y 43, determinó el retiro de estos implantes que en su estudio clínico y radiográfico no presentaban características anormales. Mediante intervención quirúrgica se extrajo la estructura metálica acompañada por los tejidos blandos que la rodeaban en un solo block, procurando realizar todas las maniobras con un mínimo de traumatismo operatorio. Fijación formol al 10 por ciento. Impregnación en block con carbonato de plata amoniacal de Río Ortega; inclusión en metacrilato de metilo y cortes seriados con micrótomo de sierra LEITZ 1600. Los cortes con la relación metal-tejidos blandos, se analizaron en lupa estereoscópica con graduaciones entre 2 y 15,75 aumentos reales. La relación mucosa metal, constituye una hendidura gingivo metálica. El margen gingival esta recubierto por un epitelio pavimentoso que en la profundidad llega hasta un tejido conjuntivo fibroso parcialmente hialinizado que envuelve a las estructuras metálicas. No se observan procesos inflamatorios. Se plantea la posibilidad de aplicar esta metodología a los implantes osteointegrados para realizar el estudio de la interfase implante tejido óseo
Descritores: Cobalto/uso terapêutico
Tecido Conjuntivo/anatomia & histologia
Implantação Dentária
Molibdênio/uso terapêutico
Vitálio
Limites: Meia-Idade
Seres Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR29.1 - Biblioteca


  6 / 6 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Camargo, Olavo Pires de
Id: lil-38567
Autor: Guarniero, Roberto; Barros Filho, Tarcisio Eloy Pessoa de; Camargo, Olavo Pires de; Pécora, José Ricardo; Oliveira, Nany Renzo Barbosa de.
Título: Reaçäo tecidual a material de implante: estudo experimental / Tissue reaction to implant material: experimental study
Fonte: Rev. Hosp. Clin. Fac. Med. Univ. Säo Paulo;41(4):190-3, jul.-ago. 1986. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Estuda-se a reaçäo tecidual a alguns materiais de implante (Aço-Inoxidável, Vitallium, Tântalo e Polietileno) através de modelo experimental em cäes. Foram realizados estudos macro e microscópico das amostras obtidas. Os resultados mostraram que o Vitalliun é o menos reativo entre os tecidos, vindo a seguir o Aço-Inoxidável e o Polietileno, sendo o Tântalo o material menos inerte entre os testados
Descritores: Reação a Corpo Estranho
Materiais Biocompatíveis/farmacologia
Músculos/patologia
Próteses e Implantes
-Ortopedia
Polietilenoglicóis/farmacologia
Aço Inoxidável/farmacologia
Tantálio/farmacologia
Vitálio/farmacologia
Limites: Cães
Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde