Base de dados : LILACS
Pesquisa : D01.268.558 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 3 [refinar]
Mostrando: 1 .. 3   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 3 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-866075
Autor: Sanchez, Renato Sartori Lardin.
Título: Avaliação da força de repulsão entre magnetos de neodímeo ferro boro usados em tratamentos intra e extra bucais / Evaluation of repulsion force between Neodymium Iron Boron magnets used for intra and extra oral treatments.
Fonte: São Paulo; s.n; 2011. 74 p. ilus, tab, graf. (BR).
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Mestre.
Símbolo: BR.
Resumo: Os magnetos de Neodímio Ferro Boro (Nd2Fe14B) apresentam excelentes propriedades magnéticas e compatibilidade biológica, embora sejam frágeis e possuam baixa resistência à corrosão. As forças de atração magnética de magnetos de terras raras têm sido empregadas em sistemas de retenção, principalmente associadas aos implantes osseointegráveis, em próteses bucais e próteses faciais, bem como em aparelhos ortodônticos. Este estudo avalia o comportamento das forças de repulsão magnética, em função do volume e comprimento do eixo magnético, quando submetidos a afastamentos, de modo que esta propriedade física seja empregada em odontologia. Vinte e quatro corpos de prova, com um ou dois pares de magnetos de Nd2Fe14B, com diferentes formas e volumes variados, foram submetidos a ensaio mecânico para mensuração das forças de repulsão magnética, em condições de afastamentos que variaram entre 0,0 e 20,0 mm. Os dados observados mostram que, considerando-se uma mesma área superficial de polo, a força de repulsão magnética varia em função do comprimento do eixo magnético. Os dados relativos ao afastamento foram submetidos a análise de variância (p0,05), tendo-se observado que o aumento da distância entre os magnetos diminui significantemente a força de repulsão magnética na maioria dos corpos de prova. No afastamento 0,0 mm as forças magnéticas de repulsão dos subgrupos mantêm uma sequência crescente a partir do subgrupo de menor volume de magnetos ao subgrupo de maior volume de magnetos, os quais permanecem nessa sequência nos afastamentos iniciais

A força de repulsão magnética gerada por magnetos pequenos varia menos em função do aumento do afastamento. Conclui-se que a variação da força de repulsão magnética, dada a mesma área superficial de polo, apresenta uma relação direta com o volume e com o eixo magnético onde, quanto maior o volume ou o comprimento do eixo magnético, maior a força de repulsão magnética. A relação direta entre volume e força de repulsão magnética não se altera frente aos afastamentos inicais, tendendo a se tornar imensurável com o aumento da distância. A força de repulsão magnética mantém uma relação inversa com a distância entre os pares de magnetos. Este ensaio mecânico indica que a força de repulsão magnética apresenta, assim como a força de atração magnética, uma curva hiperbólica de redução frente ao aumento do afastamento.

Neodymium Iron Boron (Nd2Fe14B) magnets exhibit excellent magnetic properties and demonstrate biological compatibility, despite of their fragility and low resistance to corrosion. The magnetic attraction forces of rare earth magnets have been used in retention systems mainly associated with osseointegrated implants, in oral and facial prostheses, as well as orthodontic appliances. This study evaluates the repulsion forces of magnets, varying volume and length of magnetic axis when subjected to vertical distance, in order to assess the usefulness of such physical property in clinical situations. Twenty-four specimens, with one or two pairs of Nd2Fe14B magnets, presenting different shapes and various volumes, were subjected to mechanical testing so as to measure magnetic repulsion forces, under conditions of vertical pole face separation ranging from 0.0 to 20.0 mm. Repulsive magnetic force varies depending on the length of the magnetic axis, when considering the same surface area of a pole. Analysis of Variance - (p0.05) indicated that by increasing the distance between the pairs of magnets, magnetic repulsion force significantly reduces in most of the specimens. Starting at a 0.0 mm distance, the magnetic repulsion forces keep an enhancing sequence from lower to higher magnetic volume, holding these characteristics during initials distances. Repulsion magnetic forces generated by small magnets varies less as the distance increases.

The results indicate the repulsion magnetic force variation, fixing the same pole surface area, presenting a direct relationship between volume and magnetic axis, since the increase of the volume or of the magnetic axis length leads to a higher magnetic repulsive force. The relationship between volume and magnetic repulsion force does not vary at initial distance. Nevertheless, when such distance increases, the force between the magnets significantly decreases. The magnetic repulsion force holds an inverse relationship with respect to the distance between magnets pairs. This mechanical test indicates that the magnetic repulsion force, as well the magnetic attraction force, present a hyperbolic curve of force reduction due to the increasing vertical distance.
Descritores: Boro/análise
Ferro/análise
Magnetismo
Metais Terras Raras/análise
Neodímio/análise
Propriedades Físicas
-Próteses e Implantes
Teste de Materiais/métodos
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica
BR97.1; T4.655


  2 / 3 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-295220
Autor: Clarke D., María Eugenia.
Título: Actualización en el uso del sistemas pantalla-película en radiología convencional / Update in screen-film systems use in conventional radiology
Fonte: Rev. chil. tecnol. méd;20(1/2):855-64, 2000. ilus, tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: En la mayoría de los Servicios y Centros Radiológicos de nuestro país se utilizan los sistemas detectores de pantalla-película de fósforos de tierras raras con emisión de luz verde y película sencible a la misma; sin embargo, en algunos Centros del Sistema Público de Salud aún se utilizan pantalla película convencionales de tungstato de calcio, que emite luz azul, con película sencible a este color (por ej: en el Hospital San Juan de Dios, Peumo, Quillota, Puerto Natales, San José de Maipo). El objetivo del presente artículo es proporcionar a los profesionales herramientas que les permitan optimizar el empleo de los sistemas detectores, que son elementos accesorios de gran importancia de la abtención de imágenes radiográficas de alta calidad diagnóstica, logrando además disminuir la dosis de irradiación al paciente y una mayor duración del tubo de rayos X, entre otras características
Descritores: Filme para Raios X/tendências
Ecrans Intensificadores para Raios X/tendências
-Metais Terras Raras
Tecnologia Radiológica/métodos
Limites: Seres Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  3 / 3 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-57422
Autor: Gonçalez, Odair Lilis.
Título: Consideraçöes sobre a toxidez química e radiológica das terras raras / Chemical and radiological toxicity of rare earths
Fonte: Rev. bras. saúde ocup;15(60):31, out.-dez. 1987. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A concentraçäo máxima permissível de uma mistura de terras raras no ar do local de trabalho foi calculada em 1,47 mg/m de ar. Este valor foi obtido tendo-se levado em conta a meia-vida biológica desses elementos no corpo humano e dados de intoxicaçäo aguda. É apresentado um modelo matemático simplificado para exprimir o conteúdo desse produto no corpo em funçäo do tempo, para intoxicaçäo crônica, via inalaçäo de aerodispersóides. Sob o ponto de vista puramente radiológico, o limite calculado é da ordem de 100 mg/m de ar, mostrando que a toxidez química desses produtos é preponderante
Descritores: Exposição Ambiental
Metais Terras Raras/toxicidade
Saúde do Trabalhador
-Dose Letal Mediana
Metais Terras Raras/efeitos da radiação
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde