Base de dados : LILACS
Pesquisa : D01.475.557.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 87 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 9 ir para página                      

  1 / 87 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-951858
Autor: Mofatteh, Mohammad Reza; Yazdi, Zahra Naseripour; Yousefi, Masoud; Namaei, Mohammad Hasan.
Título: Comparison of the recovery rate of otomycosis using betadine and clotrimazole topical treatment / Comparação da taxa de recuperação de otomicose com o uso de tratamento tópico com betadina e clotrimazol
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);84(4):404-409, July-Aug. 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction Otomycosis is a common diseases that can be associated with many complications including involvement of the inner ear and mortality in rare cases. Management of otomycosis can be challenging, and requires a close follow-up. Treatment options for otomycosis include local debridement, local and systemic antifungal agents and utilization of topical antiseptics. Objective This study was designed to compare the recovery rate of otomycosis using two therapeutic methods; topical betadine (Povidone-iodine) and clotrimazole. Methods In this single-blind clinical trial, 204 patients with otomycosis were selected using a non-probability convenient sampling method and were randomly assigned to two treatment groups of topical betadine and clotrimazole (102 patients in each group). Response to treatment was assessed at 4, 10 and 20 days after treatment. Data were analyzed using the independent t-test, Chi-Square and Fisher exact test in SPSS v.18 software, at a significance level of p < 0.05. Results The results showed that out of 204 patients with otomycosis, fungi type isolated included Aspergillus in 151 cases (74%), and Candida albicans in 53 patients (26%). On the fourth day after treatment, 13 patients (13.1%) in the group treated with betadine and 10 patients (9.8%) in the group treated with clotrimazole showed a good clinical response to treatment (p = 0.75). A good response to treatment was reported for 44 (43.1%) and 47 patients (46.1%) on the tenth day after the treatment (p = 0.85); and 70 (68.6%) and 68 patients (67.6%) on the twentieth day after treatment (p = 0.46) in the groups treated with betadine and clotrimazole, respectively. The response to treatment was thus not significantly different in the two groups. Conclusion In the present study the efficacy of betadine and clotrimazole was the same for the treatment of otomycosis. The result of this study supports the use of betadine as an effective antifungal in otomycosis treatment, helping to avoid the emergence of resistant organisms.

Resumo Introdução A otomicose é uma das doenças comuns associadas a muitas complicações, como envolvimento da orelha interna e mortalidade em casos raros. O tratamento da otomicose pode ser realmente desafiador e requer um acompanhamento rigoroso. As opções de tratamento para otomicose podem incluir desbridamento local, agentes antifúngicos locais e sistêmicos e uso de antissépticos tópicos, os medicamentos tópicos recomendados para o tratamento da otomicose. Objetivo Comparar a taxa de recuperação de otomicose utilizando dois métodos terapêuticos de betadina tópica (povidona-iodo) e clotrimazol. Método Neste ensaio clínico simples cego, 204 pacientes com otomicose foram selecionados utilizando-se método de amostragem de não probabilidade conveniente e randomizados para dois grupos de tratamento, com betadina tópica e com clotrimazol (102 pacientes em cada grupo). A resposta ao tratamento foi avaliada aos 4, 10 e 20 dias após o tratamento. Os dados foram analisados utilizando o teste t independente, qui-quadrado e teste de Fisher no software SPSS v.18, com nível de significância de p < 0,05. Resultados Os resultados mostraram que dos 204 pacientes com otomicose, os tipos de fungos isolados incluíram Aspergillus em 151 casos (74%) e Candida albicans em 53 pacientes (26%). No quarto dia após o tratamento, 13 pacientes (13,1%) no grupo tratado com betadina e 10 pacientes (9,8%) no grupo tratado com clotrimazol apresentaram boa resposta ao tratamento (p = 0,75). Uma boa resposta ao tratamento foi relatada para 44 (43,1%) e 47 pacientes (46,1%) no décimo dia após o tratamento (p = 0,85); e 70 (68,6%) e 68 pacientes (67,6%) no vigésimo dia após o tratamento (p = 0,46) no grupo tratado com betadina e clotrimazol, respectivamente. Assim, a resposta ao tratamento não foi significativamente diferente nos dois grupos. Conclusão No presente estudo, a eficácia da betadina e do clotrimazol foi a mesma no tratamento da otomicose. O resultado deste estudo apoia o uso de betadina como um antifúngico eficaz no tratamento da otomicose que pode ajudar a evitar o surgimento de organismos resistentes.
Descritores: Povidona-Iodo/administração & dosagem
Clotrimazol/administração & dosagem
Otomicose/tratamento farmacológico
Anti-Infecciosos Locais/administração & dosagem
Antifúngicos/administração & dosagem
-Aspergillus/isolamento & purificação
Fatores de Tempo
Administração Cutânea
Candida albicans/isolamento & purificação
Método Simples-Cego
Reprodutibilidade dos Testes
Resultado do Tratamento
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 87 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-973871
Autor: Teberik, Kuddusi; Eski, Mehmet Tahir; Çalışkan, Emel; Kılınçel, Özge; Kaya, Murat; Ankaralı, Handan.
Título: Effects of topical azithromycin, moxifloxacin, and povidone iodine on conjunctival bacterial flora in patients undergoing intravitreal injection / Os efeitos da azitromicina tópica, moxifloxacina e iodopovidona na flora bacteriana conjuntival em injeções intravítreas
Fonte: Arq. bras. oftalmol;82(1):25-31, Jan.-Feb. 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To compare effects of 5% topical povidone iodine with prophylactic topical azithromycin and moxifloxacin on bacterial flora in patients undergoing intravitreal injection. Methods: A total of 132 patients were randomly assigned to receive treatment with azithromycin or moxifloxacin, or no treatment (control group). In total, 528 specimens were obtained at the time of admission, 4 days before intravitreal injection, 4 days after intravitreal injection, and 8 days after intravitreal injection. Samples were immediately sent to the microbiology laboratory for incubation. Results: The microorganism observed most frequently was coagulasenegative Staphylococcus (23.8%). When the results of samples obtained on Day 4 before injection were assessed, growth of coagulase-negative Staphylococcus was significantly lower in the moxifloxacin group, compared with controls (p=0.049). Acinetobacter baumannii continued to grow after administration of azithromycin (p=0.033). When the results of four days after intravitreal injection were evaluated, growth of coagulase-ne gative Staphylococcus was higher in controls, compared with patients who received azithromycin or moxifloxacin (p=0.004). Eradication rate was significantly higher in the moxifloxacin group than in the control group (p=0.001). Samples obtained on Day 8 after intravitreal injection showed similar levels of bacterial growth in all groups (p=0.217). Conclusion: Moxifloxacin was more effective than 5% povidone iodine in controlling the growth of conjunctival bacterial flora. Use of moxifloxacin in combination with 5% povidone iodine resulted in a synergistic effect.

RESUMO Objetivo: Comparar os efeitos de iodopovidona tópico a 5% com azitromicina e moxifloxacina profiláticas sobre a flora bacteriana em pacientes submetidos à injeção intravítrea. Métodos: Um total de 132 pacientes foram aleatoriamente designados para receber tratamento com azitromicina ou moxifloxacina ou nenhum tratamento (grupo controle). No total, 528 amostras foram obtidas no momento na admissão, 4 dias antes da injeção intravítrea, 4 dias após a injeção intravítrea e 8 dias após a injeção intravítrea. As amostras foram imediatamente enviadas para o laboratório de microbiologia para incubação. Resultados: O microorganismo mais frequentemente observado foi o Staphylococcus coagulase-negativo (23,8%). Quando os resultados das amostras obtidas no dia 4 antes da injeção foram avaliados, o crescimento do Staphylococcus coagulase-negativo foi significativamente menor no grupo mo xifloxacina, em comparação com os controles (p=0,049). Acinetobacter baumannii continuou a crescer após a administração de azitromicina (p=0,033). Quando os resultados de 4 dias após a injeção intravítrea foram avaliados, o crescimento do Staphylococcus coagulase-negativo foi maior no controle, em comparação com pacientes que receberam azitromicina ou moxifloxacina (p=0,004). A taxa de erradicação também foi significativamente maior no grupo moxifloxacina do que no grupo controle (p=0,001). As amostras obtidas no dia 8 após injeção intravítrea mostraram níveis semelhantes de crescimento bacteriano em todos os grupos (p=0,217). Conclusão: A moxifloxacina foi mais eficaz do que 5% de iodopovidona no controle do crescimento da flora bacteriana conjuntival. O uso de moxifloxacina em combinação com 5% de iodopovidona resultou em um efeito sinérgico.
Descritores: Povidona-Iodo/administração & dosagem
Azitromicina/administração & dosagem
Túnica Conjuntiva/microbiologia
Injeções Intravítreas/métodos
Moxifloxacina/administração & dosagem
Anti-Infecciosos Locais/administração & dosagem
Antibacterianos/administração & dosagem
-Fatores de Tempo
Acinetobacter/isolamento & purificação
Acinetobacter/efeitos dos fármacos
Conjuntivite Bacteriana/microbiologia
Conjuntivite Bacteriana/prevenção & controle
Endoftalmite/microbiologia
Endoftalmite/prevenção & controle
Resultado do Tratamento
Túnica Conjuntiva/efeitos dos fármacos
Escherichia coli/isolamento & purificação
Escherichia coli/efeitos dos fármacos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 87 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1019428
Autor: Kanclerz, Piotr; Grzybowski, Andrzej.
Título: Effects of antibiotics and antiseptics on conjunctival bacterial flora in patients undergoing intravitreal injections / Efeitos de antibióticos e anti-sépticos na flora bacteriana conjuntival em pacientes submetidos a injeções intravítreas
Fonte: Arq. bras. oftalmol;82(5):446-447, Sept.-Oct. 2019.
Idioma: en.
Descritores: Povidona-Iodo
Anti-Infecciosos Locais
-Azitromicina
Túnica Conjuntiva
Injeções Intravítreas
Moxifloxacina
Antibacterianos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 87 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1047867
Autor: Campos, Camila Cláudia; Costa, Ana Luiza Rabelo William; Santos, Ana Luiza Vieira Loiola; Alcoforado, Carla Lucia Goulart Constant; Bessa, Grasiele Demetrio; Ercole, Flavia Falci.
Título: Eficácia da água versus antisséptico para limpeza periuretral na realização do cateterismo urinário de demora: revisão sistemática / Water effect versus antiseptic for periurethral cleaning in the performance of indwelling urinary catheterization: a systematic review / Eficacia del agua vs. el antisptico para la limpieza periuretral en el cateterismo urinario: revisión sistemática
Fonte: REME rev. min. enferm;23:e-1263, jan.2019.
Idioma: pt.
Resumo: As infecções do trato urinário relacionadas ao cateterismo urinário de demora estão entre as mais frequentes em hospitais. Existem várias recomendações para a prevenção de infecções, porém ainda se questiona a necessidade de utilizar antissépticos para a limpeza periuretral. Objetivo: este estudo objetivou analisar as evidências, na literatura, acerca do tema. Método: foi realizada revisão sistemática utilizando-se as bases de dados Biblioteca Virtual em Saúde, Medline, Embase, Web of Science e Cumulative Index to Nursing & Allied Health Literature. Foram incluídos ensaios clínicos que avaliaram as taxas de infecção do trato urinário/bacteriúria e que utilizaram soluções antissépticas e água na limpeza periuretral. Resultados: de 211 estudos, três foram considerados metodologicamente adequados de acordo com a Escala de Jadad. Todos os estudos mostraram que não há diferenças significativas nas taxas de ITU/ bacteriúria quando comparado o uso de água com antisséptico (clorexidina ou povidona-iodo). Conclusão: concluiu-se que o uso de água na limpeza periuretral parece não aumentar o risco de adquirir infecção/bacteriúria.(AU)

Urinary tract infections related to indwelling urinary catheterization are among the most frequent in hospitals. There are many recommendations for the prevention of infections, but the need to use antiseptics for periurethral cleaning is still questioned. Objective: This study aimed to analyze the evidence on the theme in the literature. Method: A systematic review was performed using the following databases: Biblioteca Virtual em Saúde, Medline, Embase, Web of Science and Cumulative Index to Nursing & Allied Health Literature. Clinical trials were included which assessed the infection rates of the urinary tract/bacteriuria and which used antiseptic solutions and water in the periurethral cleaning. Results: Of 211 studies, three were considered as methodologically adequate according to the Jadad Scale. All of the studies showed that there is no significant difference in the rates of UTI/bacteriuria when compared to the use of water with antiseptic (chlorhexidine or povidone-iodine). Conclusion: It was concluded that the use of water in the periurethral cleaning seems not to augment the risk of acquiring infections/bacteriuria.(AU)

Las infecciones del tracto urinario relacionadas con el cateterismo urinario permanente se encuentran entre las infecciones hospitalarias más comunes. Existen recomendaciones para la prevención de infecciones, pero aún se cuestiona la necesidad de usar antisépticos para la limpieza periuretral. Objetivo: analizar la evidencia en la literatura sobre el tema. Método: se realizó una revisión sistemática utilizando las bases de datos de la Biblioteca Virtual de Salud, Medline, Embase, Web of Science y Cumulative Index to Nursing & Allied Health Literature. Se incluyeron ensayos clínicos que evaluaron las tasas de infección urinaria / bacteriuria y el uso de soluciones antisépticas y agua para la limpieza periuretral. Resultados: de 211 estudios, tres se consideraron metodológicamente adecuados según la escala de Jadad. Todos los estudios mostraron que no hay diferencias significativas en las tasas de infección urinaria / bacteriuria en comparación con el uso de agua antiséptica (clorhexidina o povidona yodada). Conclusión: el uso de agua para la limpieza periuretral no parece aumentar el riesgo de contraer infección / bacteriuria.(AU)
Descritores: Infecções Urinárias
Cateterismo Urinário
Anti-Infecciosos Urinários
-Povidona-Iodo
Água
Clorexidina
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería


  5 / 87 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-83069
Autor: Alavena, Rocco; Roitman, Jacobo; Cuadros, Carlos.
Título: Impétigo contagiosos: evaluación de siete esquemas de tratamiento / Contagious impetigo: evaluation of 7 schemes of treatment
Fonte: Rev. serv. sanid. fuerzas polic;48(1):20-2, ene.-jun. 1987. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se evaluán 247 pacientes pediátricos con impétigo, de Enero a Diciembre 1985. Los pacientes ingresan aleatoriamente a varios esquemas de terapia. Se concluye que el tratamiento exclusivo con medidas higiénicas es insuficiente (63.8% de fracasos). El tratamiento con terapia tópica con Yodo Povidona o Rifamicina es más efectivo que el tratamiento con antibióticos por vía oral y significativamente más económico
Descritores: Povidona-Iodo/uso terapêutico
Rifamicinas/uso terapêutico
Impetigo/terapia
Limites: Humanos
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  6 / 87 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-294672
Autor: Pareja Malarín, Manuel.
Título: Barrido ultrasónico bactericida en el tratamiento de la enfermedad periodontal: descripción de un caso clínico / Bactericidal ultrasonic scaling in the treatment of periodontal disease: report of a case
Fonte: Gac. odontol;2(4):13-5, ago. 2000. ilus.
Idioma: es.
Resumo: En el presente caso clínico se prueba una alternativa de tratamiento para un caso de periodontitis moderada mediante el uso de un agente antibacteriano colocado en una jeringa tipo Luer. Al final del tratamiento la reabsorción ósea se había detenido. No se necesitó tratamiento endodóntico
Descritores: Bolsa Periodontal/terapia
Periodontite/tratamento farmacológico
Terapia por Ultrassom
Anti-Infecciosos Locais/uso terapêutico
-Doenças Periodontais/tratamento farmacológico
Doenças Periodontais
Peru
Povidona-Iodo/uso terapêutico
Reabsorção Óssea/tratamento farmacológico
Limites: Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR29.1 - Biblioteca


  7 / 87 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-831539
Autor: Kawagoe, Julia Yaeko.
Título: Tendências e desafios do preparo cirúrgico das mãos / Trends and challenges of surgical hand preparation / Tendencias y desafíos em la preparación quirúrgica de las manos
Fonte: Rev. SOBECC;21(4):217-222, out.-dez. 2016.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Descrever tendências e desafios no preparo cirúrgico das mãos. Método: Revisão de literatura narrativa, consulta aos manuais internacionais e nacionais atuais, além de consulta à Cochrane Database of Systematic Reviews, e ao portal BVS, à base de dados LILACS, IBECS, MEDLINE, Nursing Reference Center e SciELO, utilizando os descritores: Desinfecção das Mãos, Salas Cirúrgicas; Hand Disinfection, Operating Rooms; Desinfección de las Manos, Quirófanos e conectores booleanos AND/OR no período entre 2006 e 2016. Resultados: Foram consultados cinco manuais sobre preparo cirúrgico das mãos; duas normatizações de avaliação de produtos para preparo cirúrgico das mãos. Dos 22 artigos identificados na busca, foram selecionados sete: quatro revisões de literatura, sendo três revisões sistemáticas; e três estudos avaliando o custo e a sustentabilidade ecológica. Conclusão: Nas últimas décadas, houve grandes mudanças quanto ao tipo de produto antisséptico ­ favorecendo o uso de preparação alcoólica (PA), sem o uso de água e escova, representando custo-efetividade e sustentabilidade ecológica quando comparada aos procedimentos tradicionais como a degermação cirúrgica das mãos com Polivinilpirrolidona Iodo (PVP-I) ou Gluconato de Clorexedina (CHG). Para incorporar melhores práticas baseadas em evidências científicas, deve-se adotar abordagem programática, implementar políticas e programas que regem os processos e produtos utilizados, bem como o controle desse cumprimento.

Objective: To describe trends and challenges of surgical hand preparation. Method: Narrative literature review, consulting the current international and national guidelines and searching the following databases: the Cochrane Systematic Reviews and the VHL portal (Latin American and Caribbean Center on Health Sciences Information), LILACS, IBECS, MEDLINE, Nursing Reference Center, and SciELO, using the keywords: Desinfecção das Mãos, Salas Cirúrgicas; Hand Disinfection, Operating Rooms; Desinfección de las Manos, Quirófanos, and Boolean connectors AND/OR in the period between 2006 and 2016. Results: Five guidelines of surgical hand preparation and two regulations on product evaluation for surgical hand preparation were consulted. Twenty-two articles were identified in the database search and seven were selected: four literature reviews ­ three of them were systematic reviews ­ and three studies evaluating cost and ecological sustainability. Conclusion: In the last decades, there have been major changes in the type of antiseptic product, which favored the use of alcoholic preparation (AP), without using water and brush, considering the cost-effectiveness and ecological sustainability when compared to traditional procedures such as surgical hand scrubbing with Polyvinylpyrrolidone Iodine (PVP-I) or Chlorhexedine Gluconate (CHG). To incorporate best practices based on scientific evidence, a programmatic approach must be adopted, policies, and programs must be implemented in order to manage including products and processes and monitor compliance with the procedures.

Objetivo: Describir tendencias y desafíos en la preparación quirúrgica de las manos. Método: Revisión de literatura narrativa, consulta a los manuales internacionales y nacionales actuales, además de consulta a Cochrane Database of Systematic Reviews, al portal BVS, y a la base de datos LILACS, IBECS, MEDLINE, Nursing Reference Center y SciELO, utilizando los descriptores: Desinfecção das Mãos, Salas Cirúrgicas; Hand Disinfection, Operating Rooms; Desinfección de las Manos, Quirófanos y conectores booleanos AND/OR en el período entre 2006 y 2016. Resultados: Se consultaron cinco manuales sobre la preparación quirúrgica de las manos y dos normatizaciones de evaluación de productos para la preparación quirúrgica de las manos. Veintidós fueron los artículos identificados en la búsqueda en la base de datos y se seleccionaron 7: cuatro revisiones de literatura ­ tres de ellas revisiones sistemáticas; y tres estudios evaluando el costo y la sustentabilidad ecológica. Conclusión: En las últimas décadas, hubo grandes cambios referente al tipo de producto antiséptico ­ favoreciendo el uso de preparación alcohólica (PA), sin el uso de agua y cepillo, representando costo-efectividad y sustentabilidad ecológica comparada a los procedimientos tradicionales como la degermación quirúrgica de las manos con polivinil-pirrolidona yodada (PVP-I) o Gluconato de Clorhexidina (CHG). Para incorporar mejores prácticas basadas en evidencias científicas, se debe adoptar un abordaje programático, implementar políticas y programas que rigen los procesos y productos utilizados, así como el control de ese cumplimiento.
Descritores: Cuidados Pré-Operatórios
Desinfecção
Revisão
Manual de Referência
Mãos
-Povidona-Iodo
Análise Custo-Eficiência
Indicadores de Desenvolvimento Sustentável
Implementação de Plano de Saúde
Anti-Infecciosos Locais
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Congresso
Responsável: BR2499


  8 / 87 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Moimaz, Suzely, Ada Saliba
Id: lil-271403
Autor: Magro Filho, Osvaldo; Garcia Junior, Idelmo Rangel; Souza, Ana Mara Morais; D'Antonio, Gilson Machado; Moimaz, Suzely, Ada Saliba; Magro Érnica, Natasha.
Título: Lavagem das mäos com soluçöes de PVP-I, clorexidina e sabäo líquido: estudo microbiológico / Handwashing with I-PVP, chlorhexidine and liquid soap: microbiological study
Fonte: Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent;54(1):25-8, jan.-fev. 2000. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito imediato e residual da água e sabäo, do PVP-I degermante, do PVP-I degermante associado ao tópico e da clorexidina sobre o crescimento de Staphylococcus sp coletados das mäos de graduandos da FO/UNESP-Araçatuba. A coleta microbiológica foi realizada antes da degermaçäo, após a degermaçäo e 1h após o uso de luvas. Foi possível concluir que: houve diferença estatisticamente significante entre o grupo água e sabäo e os demais; a lavagem das mäos com água e sabäo näo inibiu o crescimento de Staphylococcus sp imediatamente e 1h depois; o PVP-I degermante impediu o crescimento de Staphylococcus sp no ato de seu uso e permitiu o crescimento em 1 amostra após 1h; a clorexidina degermante e o PVP-I degermante associado ao PVP-I degermante associado ao PVP-I tópico impediram o crescimento de Staphylococcus sp no momento e 1h após seu uso
Descritores: Povidona-Iodo
Clorexidina
Desinfecção das Mãos
-Staphylococcus
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica


  9 / 87 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-273935
Autor: Goldmeier, Sílvia.
Título: Comparaçäo dos triglicerídeos cadeia média com ácidos graxos essenciais, com o polivinilpirrolidona-iodo no tratamento das úlceras de decúbito em pacientes cardiopatas / The use of CTM with essencial fatty acid in decubits ulcers of cardiac patients
Fonte: Rev. paul. enferm;16(1/3):30-4, jan.-dez. 1997.
Idioma: pt.
Resumo: Trata-se de um ensaio clínico randomizado em 27 pacientes cardiopatas (clínicos e cirúrgicos) com o objetivo de testar a efetividade do TCM (triglicerídeos de cadéia média) com AGE (ácidos graxos essenciais) como modalidade terapêutica de úlceras de decúbito. O estudo foi efetuado em dois grupos de pacientes cardiopatas utilizando-se para o primeiro grupo soluçäo de TCM com AGE e o segundo grupo PVPI (polivinilpirrolidona-iodo) tópico no tratamento das úlceras. Observou-se que com a soluçäo de TCM com AGE houve uma reduçäo na área total das úlceras de 8 cm2 na primeira semana e com PVPI houve um aumento de 1 cm2 na primeira semana. Da primeira semana à terceira semana a reduçäo da área com TCM com AGE foi de 22,7 cm2 e com PVPI houve um aumento de 7 cm2. Comprovou-se a efetividade da soluçäo de TCM com AGE comparado com a soluçäo convencional que após a sua aplicaçäo aumentou o tamanho da escara.
Descritores: Povidona-Iodo/efeitos adversos
Ácidos Graxos Essenciais/uso terapêutico
Triglicerídeos/uso terapêutico
Lesão por Pressão
-Cardiopatias
Limites: Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  10 / 87 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: lil-506291
Autor: Padovani, Christiane Moreira; Graziano, Kazuko Uchikawa; Goveia, Vânia Regina.
Título: Microbiological evaluation of different antiseptic povidone-iodine and chlorhexidine formulations after intentional contamination of containers / Evaluación microbiológica de las diferentes formulaciones antisépticas, polivinil-pirrolidona-yodo y clorexidina, después de la contaminación intencional de los recipientes / Avaliação microbiológica das diferentes formulações anti-sépticas, polivinilpirrolidona-iodo e clorexidina, após contaminação intencional das almotolias
Fonte: Rev. latinoam. enferm;16(6):1038-1041, Nov.-Dec. 2008. tab.
Idioma: en; es; pt.
Resumo: This study aimed to evaluate the survival rate of microorganisms within different antiseptic formulations - povidone-iodine (PVP-I) and chlorhexidine (CHX) - after intentional contamination, and to establish the minimum care necessary to ensure sterilization of non-disposable antiseptic solution containers. A laboratory study was performed with 180 antiseptic containers, which were contaminated with Serratia marcescens [1 x 105 UFC/mL]. The containers were closed and stored, at room temperature, during seven days and shaken daily. The antiseptic cultures were evaluated to be 100 percent negative to Serratia marcescens in all of the non-disposable containers. These results suggested that antiseptic solutions inactivate microorganisms [1 x 105 UFC/mL]. Since cleaned antiseptic containers have around 102 UFC coming from tap water, it can be inferred that cleansing is a safe minimum procedure to ensure reuse of containers for distribution of CHX and PVP-I solutions in aqueous, detergent and alcoholic formulations.

Los objetivos de este estudio fueron evaluar la sobre vivencia de los micro organismos en las diferentes formulaciones de los antisépticos clorexidina (CHX) y polivinil-pirrolidona-yodo (PVP-Y), después de una contaminación intencional de los recipientes y extrapolar los resultados de los laboratorios para el cuidado mínimo a ser dispensado a los recipientes de múltiple uso para el envase de los antisépticos probados. Para esto, fue desarrollado un estudio de laboratorio, en que 180 recipientes fueron contaminados con 1 x 105 UFC/mL de suspensión conteniendo S.marcescens. Después de la contaminación, seis diferentes formulaciones de antisépticos (clorexidina y PVP-Y en los vehículos alcohólico, detergente y acuoso) fueron distribuidos y sometidos a la cultura diaria durante siete días, a fin de verificar se hubo crecimiento del microorganismo. Los resultados de esta investigación permiten recomendar la limpieza como el procedimiento mínimo en el procesamiento de esos recipientes que garantiza la seguridad de su utilización repetida para distribución de los antisépticos que fueron sometidos a prueba - CHX y PVP-Y.

Os objetivos deste estudo foram: avaliação da sobrevivência dos microrganismos nas diferentes formulações dos anti-sépticos clorexidina (CHX) e polivinilpirrolidona-iodo (PVP-I), após contaminação intencional das almotolias, e extrapolar os resultados laboratoriais para o cuidado mínimo a ser dispensado às almotolias de múltiplo uso para o envase dos anti-sépticos testados. Para tanto, foi desenvolvido estudo laboratorial, em que 180 almotolias foram contaminadas com 1 x 105 UFC/mL de suspensão, contendo S.marcescens. Após a contaminação, seis diferentes formulações de anti-sépticos (clorexidina e PVP-I nos veículos alcoólico, degermante e aquoso) foram distribuídas e submetidas à cultura diária durante sete dias, a fim de verificar se houve crescimento do microrganismo. Os resultados desta investigação permitem a recomendação de que a limpeza como procedimento mínimo no processamento desses recipientes garante a segurança de sua utilização repetida para distribuição dos anti-sépticos testados - CHX e PVP-I.
Descritores: Anti-Infecciosos Locais
Clorexidina
Contaminação de Medicamentos
Contaminação de Equipamentos
Povidona-Iodo
Serratia marcescens/isolamento & purificação
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 9 ir para página                      
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde