Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.033.100.291.460 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 34 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 34 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Braz, José Reinaldo Cerqueira
Texto completo
Id: lil-306854
Autor: Bosco, Fabiana Aparecida Penachi; Braz, José Reinaldo Cerqueira.
Título: Beta-bloqueadores em anestesiologia: aspectos farmacológicos e clínicos / Beta-blockers in anesthesiology: clinical and pharmacological aspects
Fonte: Rev. bras. anestesiol;51(5):431-447, set.-out. 2001. ilus, tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Justificativa e Conclusöes: Informaçöes experimentais e clínica têm sugerido que os ß-bloqueadores apresentaram efeitos hemodinâmicos importantes e protetores durante o ato anestésico-cirúrgico. O objetivo deste trabalho é revisar as informaçöes farmacológico e clínicas dos ß-bloqueadores para sua utilizaçäo adequada na medicina per-operatória. Conteúdo: Os ß-bloqueadores seletivos inibem preferencialmente os ß1-receptores reduzindo a freqüência e inotropismo cardíacos e determinando reduçäo no consumo de oxigênio do miocárdio. Os ß-bloqueadores näo seletivos inibem também os ß2-receptores, aumentando a resistência bronquiolar e vascular periférica. Alguns ß-bloqueadores säo, também, vasodilatadores. O tratamento prolongado com os ß-bloqueadores aumenta a densidade dos ß-receptores na membrana celular, o que pode explicar a hiperatividade simpática que pode ocorrer durante a parada do tratamento desses medicamentos. Em cirurgia näo cardíaca, os efeitos benéficos do ß-bloqueadores em pacientes hipertensos ou nos que apresentam doença coronariana têm sido demonstrado, com reduçäo da incidência de isquemia miocárdia no pós-operatório e da mortalidade durante o período de dois anos que se segue à operaçäo. Conclusöes: O tratamento com ß-bloqueadores deve ser mantido até o período da manhä da operaçäo, exceto nos pacientes com sinais de intolerância à droga, como hipotensäo ou bradicardia importante. Os ß-bloqueadores exercem efeito benéfico na recuperaçäo pós-operatória de pacientes com doenças cardiovasculares ou nos que apresentam fatores de risco. Por isso, o emprego desses medicamentos é importante na medicina per-operatória e deve ser ampliado (AU) ÿÿÿ
Descritores: Propranolol
Doença das Coronárias
Labetalol
Metoprolol
Anestésicos
Antagonistas Adrenérgicos beta/farmacocinética
Antagonistas Adrenérgicos beta/farmacologia
Frequência Cardíaca
Interações Medicamentosas
Pressão Arterial
-Atenolol
Cuidados Intraoperatórios
Cuidados Pós-Operatórios
Limites: Humanos
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  2 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-848519
Autor: Furlani, Andrea Cangiani; Colodetti, Raíza; Cesar, Maria Cristina; Drager, Luciano Ferreira.
Título: Encefalopatia hipertensiva / Hypertensive encephalopathy
Fonte: In: Soeiro, Alexandre de Matos; Leal, Tatiana de Carvalho Andreucci Torres; Oliveira Junior, Múcio Tavares de; Kalil Filho, Roberto. Manual da condutas da emergência do InCor: cardiopneumologia / IInCor Emergency Conduct Manual: Cardiopneumology. São Paulo, Manole, 2017. p.787-787.
Idioma: pt.
Descritores: Hipertensão Maligna/tratamento farmacológico
Encefalopatia Hipertensiva/patologia
Unidades de Terapia Intensiva/classificação
-Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial/métodos
Hidralazina/administração & dosagem
Labetalol/administração & dosagem
Espectroscopia de Ressonância Magnética
Nitroglicerina/administração & dosagem
Nitroprussiato/administração & dosagem
Tomografia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Livro-Texto
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  3 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-600014
Autor: Dantes, Andrea Castro; Veiga, Christy Ana Gonçalves; Valadão, Gabriela Furquim Werneck Campos; Silva, Izabella Barreto Romualdo; Carvalho, Joana Starling de; Penna, Juliana Dias Moreira; Barroso, Lorena de Almeida; Valadares, Renata Dayrell; Serufo, José Carlos.
Título: Infarto agudo do miocárdio relacionado ao uso de cocaína / Acute myocardial infarction related to cocaine use
Fonte: Rev. méd. Minas Gerais;20(2,supl.1):S38-S41, abr.-jun. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: Esta revisão discute o estado atual da fisiopatologia e do tratamento do infarto agudo do miocárdio relacionado ao uso de cocaína. O abuso de drogas ilícitas, em especial, da cocaína é cada vez mais frequente, com o aumento consequente da quantidade de consultas de emergências relacionadas a suas complicações, incluindo o infarto do miocárdio. Os principais mecanismos fisiopatológicos que contribuem de forma aguda ou crônica para causar o infarto relacionado ao uso de cocaína são: vasoespasmo, aterosclerose, trombogenese mediada por aumento dos níveis de fatores pró-trombóticos associada com a elevação da agregação plaquetária, aumento da demanda de oxigênio pelo miocárdio. O tratamento do infarto agudo do miocárdio relacionado ao uso de cocaína é semelhante ao do infarto na população em geral, com ácido acetilsalicílico, nitratos e oxigênio. As diferenças estão no uso de benzodiazepínicos e na contraindicação do uso de beta-bloqueadores. Existe controvérsia quanto ao uso do labetalol e da terapia trombolítica. Está sob investigação o uso de novos medicamentos como a fentolamina para reverter os efeitos de vasoconstrição e dos inibidores plaquetários para evitar a progressão do trombo.

This article aims to review current pillars of the pathophysiology and treatment of acute myocardial infarction related to cocaine use. Cocaine use has become increasingly frequent, and consequently the number of medical emergencies has increased related to its complications, including myocardial infarction. Four seems to be the pathophysiological mechanisms that contribute acutely or chronically, to cause infarction related to cocaine use: vasospasm, atherosclerosis, thrombus formation mediated by increased levels of prothrombotic factors and increased platelet aggregation, and increased demand for myocardial oxygen. The cocaine related infarction treatment is similar to infarction in general population with aspirine, nitrates and oxigen therapy. The differences are based on the use of benzodiazepines and the non indication of beta blockers, in the first case. Labetalol and trombolitic therapy use are controversial. The patophisiology knowledgement plays an important role in the introduction of new medications specific to cocaine related infarction, like phentolamine and platelets inhibitors.
Descritores: Infarto do Miocárdio/fisiopatologia
Infarto do Miocárdio/tratamento farmacológico
Transtornos Relacionados ao Uso de Cocaína/complicações
-Aspirina/uso terapêutico
Fentolamina/uso terapêutico
Labetalol/efeitos adversos
Nitroglicerina/uso terapêutico
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  4 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-592865
Autor: Herrera Suárez, Alexis Benjamín.
Título: Uso de labetalol para hipotensión controlada en pacientes sometidos a cirugías de columna en el HEALF de octubre a diciembre del 2009 / Use of controlled hypotension for labetalol in patients undergoing spine surgery in October HEALF December 2009.
Fonte: Managua; s.n; 2010. 66 p. tab, graf.
Idioma: es.
Tese: Apresentada a Universidad Nacional Autónoma de Nicaragua para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: Con el fin de conocer; si el uso de labetalol para hipotensión controladaproduce efectos benéficos en pacientes sometidos a cirugías de columna, serealizó un estudio descriptivo, prospectivo, longitudinal y observacional en los meses de Octubre Diciembre 2009, con una muestra de 20 pacientes en el hospital Antonio Lenin Fonseca. Nuestra fuente de información fue directa y primaria, ya que se evaluómediante una ficha de observación a los pacientes; elaborada por elinvestigador. A los pacientes, una vez en sala de operaciones se les premedicó. En lo que refiere a datos demográficos; el sexo que predominó fue el masculino, estado físico ASA II, con un promedio deedad de 47 años y un promedio de peso de 75 kg. 2. Los cambios hemodinámicos con este fármaco fueron de excelente estabilidad cardiaca y un estado hipotensor fácil de recupera. El tiempo de hipotensión promedio fue de 85 minutos. El número de dosis de refuerzo para obtener un estadohipotensor en promedio fue de 3 dosis. El sangrado estimado aproximado en promedio fue de 340 ml. El método no presentó reacciones adversas, interacciones medicamentosas o complicaciones. Se transfundió a un pequeño porcentaje de pacientes (15%)...
Descritores: Coluna Vertebral/cirurgia
Hipotensão/cirurgia
Labetalol/uso terapêutico
Responsável: NI1.1 - BNS - Biblioteca Nacional de Salud
NI1.1; BNS1425, H565


  5 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-538245
Autor: Rodríguez Carretero, Ignacio; Montero López, Nuria; Valladares Otero, Gloria; Gómez Curiel, Juan Francisco; Garrido Sánchez, Rafael; Marenco de la Fuente, María Luisa.
Título: Alteraciones visuales en una paciente con preeclampsia grave: manejo anestésico / Visual impairment in a patient with serious preeclampsia anesthetic management
Fonte: Rev. argent. anestesiol;66(4):345-348, jul.-dic. 2008.
Idioma: es.
Descritores: Anestesia Obstétrica/métodos
Pré-Eclâmpsia/diagnóstico
Pré-Eclâmpsia/terapia
Transtornos da Visão/diagnóstico
Transtornos da Visão/etiologia
-Doença Aguda
Adjuvantes Anestésicos
Anti-Hipertensivos/administração & dosagem
Anestesia Geral/métodos
Anestesia por Condução/métodos
Anestésicos Gerais/administração & dosagem
Cesárea
Furosemida/administração & dosagem
Labetalol/administração & dosagem
Limites: Humanos
Adulto
Feminino
Gravidez
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas


  6 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-475063
Autor: Novis, Ricardo.
Título: Curso de Atualização em Emergências Médicas: aula 7: Acidente vascular encefálico / Updating Medical Emergencies Course: class 7: Encephalic vascular accident
Fonte: J. bras. med;93(4):41-46, out. 2007. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O acidente vascular encefálico (AVE) é uma doença grave e constitui a terceira causa de morte e a primeira de seqüelas incapacitantes, em todo o mundo. Pode ser de tois tipos: isquêmico ou hemorrágico. A AVE isquêmico é mais comum (responsável por cerca de 80 por cento dos casos) e pode decorrer de trombose ou embolia das artérias cerebrais. O presente artigo destaca o quadro clínico, a conduta para diagnóstico e as medidas terapêuticas a serem adotadas, de acordo com a forma de apresentação do AVE. O autor enfatiza a importância da prevenção, a partir do reconhecimento e correção dos fatores de risco, a exemplo da hipertensão arterial
Descritores: Infarto Encefálico/etiologia
Infarto Encefálico/fisiopatologia
Infarto Encefálico/terapia
-Aspirina
Heparina
Labetalol
Nitroprussiato
Protocolos Clínicos/normas
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Aula
Responsável: BR1365.1 - Biblioteca Biomédica A - CB/A


  7 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-406318
Autor: Paula, Letícia Germany; Martins-Costa, Sérgio.
Título: Tratamento anti-hipertensivo na gestação e lactação / Antihypertensive treatment in pregnancy and lactation
Fonte: Femina;31(9):803-808, out. 2003. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O Controle dos níveis de PA é parte importante do manejo de gestantes com hipertensão arterial, mormente daquelas em crise hipertensiva ou com hipertensão moderada, mas de longa duração. Hidralazina, nifedipina e labetalol são consideradas drogas de 1ª escolha para controle da hipertensão arterial aguda. Metildopa continua sendo a droga de eleição para o tratamento da manutenção. Hidralazina, nifedipina e verapamil são úteis também no tratamento de manutenção especialmente quando associados à metildopa. Os beta-bloqueadores podem também ser associados a um vasodilatador, embora possam provocar bradicardia fetal e neonatal. Os inibidores da ECA estão contraindicados na gestação, mas são drogas seguras após o parto, na lactação
Descritores: Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina
Anti-Hipertensivos
Hipertensão/tratamento farmacológico
Lactação
Pré-Eclâmpsia
Complicações Cardiovasculares na Gravidez
-Hidralazina
Labetalol
Metildopa
Nifedipino
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Lactente
Responsável: BR1365.1 - Biblioteca Biomédica A - CB/A


  8 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-359121
Autor: Oigman, Wille.
Título: Crise hipertensiva: quando e como abordá-la / Hypertensive crisis: when and how to approach it
Fonte: Rev. SOCERJ;16(1):52-59, jan.-mar. 2003. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Diazóxido
Hipertensão/etiologia
Hipertensão/fisiopatologia
Labetalol
Nitroglicerina
Nitroprussiato
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  9 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-353766
Autor: Portero, Hernan; Salazar, Hernan.
Título: Anestesia hipotensiva en septorrinoplastia labetalol vs remifentanil / Hipotensiva anesthesia in septorrinoplastia labetalol remifentanil versus
Fonte: Rev. Ecuat. cancerol;12(1):35-36, mar. 2003. tab.
Idioma: es.
Descritores: Anestesia
Labetalol
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: EC1.1 - BICME - Banco de Información Científico-Médica


  10 / 34 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-353750
Autor: Portero, Hernan; Salazar, Hernan; Veintimilla, Edgar.
Título: Labetalol en el tratamiento de hipertensión y taquicardia transoperatoria en cirugÝa cardiaca / Labetalol in the hypertension treatment and tachycardia transoperatoria in surgery cardiac
Fonte: Rev. Ecuat. cancerol;10(3):123-125, sept. 2001. tab.
Idioma: es.
Resumo: Durante la anestesia cardiaca es relativamente frecuente la presencia de hipertensión arterial y taquicardia producidos por diversos factores por lo que para tratarlas se hace necesaria la utilización de un fßrmaco capaz de solucionar la crisis con efectividad y rapidez, por lo que se uso el labetalol, droga a y b bloqueante. Se estudiaron 10 pacientes de ambos sexos, ASA III-IV con diversas cardiopatÝas, sometidos a cirugÝa cardiaca con circulación extracorpórea (CEC), 5 de Ústos recibÝan drogas vasoactivas en el transoperatorio. Con monito-rización previa y tras la inducción, intubación orotraqueal (IOT) y mantenimiento con fßrmacos utilizados a dosis habituales para estos procedimientos anestÚsicos, se registró la presión arterial media (PAM)...
Descritores: Circulação Extracorpórea
Frequência Cardíaca
Hipertensão
Intubação
Labetalol
Taquicardia
Cirurgia Torácica
Responsável: EC1.1 - BICME - Banco de Información Científico-Médica



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde