Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.047.532 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 164 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 17 ir para página                         

  1 / 164 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-751409
Autor: Pithon, Matheus Melo; Ferraz, Caio Souza; Rosa, Francine Cristina Silva; Rosa, Luciano Pereira.
Título: Sterilizing elastomeric chains without losing mechanical properties. Is it possible?
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);20(3):96-100, May-Jun/2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE: To investigate the effects of different sterilization/disinfection methods on the mechanical properties of orthodontic elastomeric chains. METHODS: Segments of elastomeric chains with 5 links each were sent for sterilization by cobalt 60 (Co60) (20 KGy) gamma ray technology. After the procedure, the elastomeric chains were contaminated with clinical samples of Streptococcus mutans. Subsequently, the elastomeric chains were submitted to sterilization/disinfection tests carried out by means of different methods, forming six study groups, as follows: Group 1 (control - without contamination), Group 2 (70°GL alcohol), Group 3 (autoclave), Group 4 (ultraviolet), Group 5 (peracetic acid) and Group 6 (glutaraldehyde). After sterilization/disinfection, the effectiveness of these methods, by Colony forming units per mL (CFU/mL), and the mechanical properties of the material were assessed. Student's t-test was used to assess the number of CFUs while ANOVA and Tukey's test were used to assess elastic strength. RESULTS: Ultraviolet treatment was not completely effective for sterilization. No loss of mechanical properties occurred with the use of the different sterilization methods (p > 0.05). CONCLUSION: Biological control of elastomeric chains does not affect their mechanical properties. .

OBJETIVO: verificar os efeitos de diferentes métodos de esterilização/desinfecção nas propriedades mecânicas de elásticos ortodônticos em cadeia. MÉTODOS: segmentos de elástico em cadeia com 5 elos cada foram enviados para esterilização em radiação gama com cobalto 60 (20 KGy). Após esterilização, esses foram contaminados com amostras clínicas de Streptococcus mutans. Passado esse período, foram submetidos aos testes de esterilização/desinfecção por diferentes métodos, formando seis grupos de estudo, assim denominados: Grupo 1 (controle - sem ter sido contaminado), Grupo 2 (álcool 70°GL), Grupo 3 (autoclave), Grupo 4 (ultravioleta), Grupo 5 (ácido peracético) e Grupo 6 (glutaraldeído). Após esterilização/desinfecção, avaliou-se a efetividade desses métodos, por meio de contagem de unidades formadoras de colônias por mL (UFC/mL), e as propriedades mecânicas desses materiais. Utilizou-se o teste t de Student para avaliar o número de UFC, além do ANOVA e, posteriormente, do teste de Tukey para avaliação da força. RESULTADOS: verificou-se que o ultravioleta não obteve eficácia total quanto à esterilização. E não ocorreu perda das propriedades mecânicas dos elásticos, com os diferentes métodos de esterilização utilizados (p > 0,05). CONCLUSÃO: o controle biológico de elásticos em cadeia não interfere nas suas propriedades mecânicas. .
Descritores: Aparelhos Ortodônticos/microbiologia
Esterilização/métodos
Elastômeros/química
Materiais Dentários/química
-Ácido Peracético/uso terapêutico
Streptococcus mutans/efeitos dos fármacos
Streptococcus mutans/efeitos da radiação
Estresse Mecânico
Fatores de Tempo
Raios Ultravioleta
Teste de Materiais
Desinfecção/métodos
Glutaral/uso terapêutico
Radioisótopos de Cobalto/uso terapêutico
Desinfetantes de Equipamento Odontológico/uso terapêutico
Compostos Radiofarmacêuticos/uso terapêutico
Elastômeros/efeitos da radiação
Materiais Dentários/efeitos da radiação
Etanol/uso terapêutico
Elasticidade
Carga Bacteriana/efeitos dos fármacos
Carga Bacteriana/efeitos da radiação
Raios gama/uso terapêutico
Temperatura Alta
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 164 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1042030
Autor: Sá, Michel Pompeu Barros Oliveira; Perazzo, Álvaro M; Zhigalov, Konstantin; Komarov, Roman; Kadyraliev, Bakytbek; Enginoev, Soslan; Ennker, Jürgen; Popov, Aron Frederik; Quarto, Cesare; Weymann, Alexander; Lima, Ricardo Carvalho.
Título: Aortic valve neocuspidization with glutaraldehyde-treated autologous pericardium (ozaki procedure) - a promising surgical technique
Fonte: Rev. bras. cir. cardiovasc = Braz. j. cardiovasc. surg. (impr.);34(5):610-614, Sept.-Oct. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract In cases of aortic valve disease, prosthetic valves have been increasingly used for valve replacement, however, there are inherent problems with prostheses, and their quality in the so-called Third World countries is lower in comparison to new-generation models, which leads to shorter durability. Recently, transcatheter aortic valve replacement has been explored as a less invasive option for patients with high-risk surgical profile. In this scenario, aortic valve neocuspidization (AVNeo) has emerged as another option, which can be applied to a wide spectrum of aortic valve diseases. Despite the promising results, this procedure is not widely spread among cardiac surgeons yet. Spurred on by the last publications, we went on to write an overview of the current practice of state-of-the-art AVNeo and its results.
Descritores: Valva Aórtica/cirurgia
Pericárdio/transplante
Transplante Autólogo/métodos
Glutaral/uso terapêutico
Anuloplastia da Valva Cardíaca/métodos
Doenças das Valvas Cardíacas/cirurgia
-Reoperação
Resultado do Tratamento
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 164 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1137266
Autor: Arutyunyan, Vagram; Chernov, Igor; Komarov, Roman; Sinelnikov, Yuriy; Kadyraliev, Bakytbek; Enginoev, Soslan; Tcheglov, Maxim; Ismailbaev, Alisher; Baranov, Aleksey; Ashurov, Fatali; Clavel, Marie-Annick; Pibarot, Philippe; Pompeu B O Sá, Michel; Weymann, Alexander; Zhigalov, Konstantin.
Título: Immediate outcomes of aortic valve neocuspidization with glutaraldehyde-treated autologous pericardium: a multicenter study
Fonte: Rev. bras. cir. cardiovasc = Braz. j. cardiovasc. surg. (impr.);35(3):241-248, May-June 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective: To determine the feasibility of aortic valve neocuspidization (AVNeo) with glutaraldehyde-treated autologous pericardium. Methods: One hundred and seventy (170) AVNeo (84 males/86 females) were performed from January 2017 through March 2019 in three centers. All the records were prospectively collected and retrospectively reviewed. Results: Most of the patients were older than 60 years and over 95% were operated for aortic stenosis. Preoperatively, pressure gradients were 69.9±21.3 mmHg for patients with aortic stenosis, and the surgical annular diameter was 21.0±2.0 mm for all patients. Effective orifice area (EOA) and indexed EOA (iEOA) averaged 0.7±0.3 cm2 and 0.4±0.2 cm2/m2 for patients with aortic stenosis before surgery, respectively. There was no conversion to prosthetic aortic valve replacement. Eight patients needed reoperation for bleeding, but no patient needed reoperation due to early infective endocarditis. There were five in-hospital deaths due to noncardiac cause. Compared to preoperative echocardiographic measurements, postoperative peak pressure gradient decreased significantly (-58.7±1.7 mmHg; P<0.001) and reached 11.2±5.6 mmHg, and mean pressure gradient also decreased significantly (-36.8±1.1 mmHg; P<0.001) and reached 6.0±3.5 mmHg. Accordingly, EOA and iEOA increased significantly 2.0 cm2 and 1.0 cm2/m2 (both P<0.001) to reach 2.7±0.6 cm2 and 1.4±0.3 cm2/m2 after surgery, respectively, with minimal significant aortic regurgitation (0.6% > mild). Conclusion: AVNeo is feasible and reproducible with good clinical results. Hemodynamically, AVNeo produces immediate postoperative low-pressure gradients, large EOA, and minimal regurgitation of the aortic valve. Further studies are necessary to evaluate mid- and long-term evolution.
Descritores: Estenose da Valva Aórtica/cirurgia
Estenose da Valva Aórtica/diagnóstico por imagem
Bioprótese
Próteses Valvulares Cardíacas
Implante de Prótese de Valva Cardíaca
-Valva Aórtica/cirurgia
Valva Aórtica/diagnóstico por imagem
Pericárdio/transplante
Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Glutaral
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 164 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1137350
Autor: Gasparyan, Vahe.
Título: Gasparyan method of total autologous reconstruction of the aortic valve
Fonte: Rev. bras. cir. cardiovasc = Braz. j. cardiovasc. surg. (impr.);35(5):821-823, Sept.-Oct. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract In this case report, I describe a new technique for total reconstruction of the aortic valve with autologous pericardium. The parameters of the cusps were calculated using very simple formulas after measurement of the aortic root intercommissural distances. Glutaraldehyde-treated pericardium was trimmed along the marked line, leaving 2 mm of tissue along the fibrous annulus attachment margin for the suture and small wings on both commissural margins to secure the commissural coaptation between right and noncoronary cusps. The annular margin of each pericardial cusp was sutured to the corresponding fibrous annulus with running 4/0 polypropylene suture. The commissures of pericardial patch and the commissural coaptation between right and noncoronary cusps were secured with mattress 4/0 polypropylene sutures. The coaptation of the three cusps was checked with negative pressure on the left ventricular vent before closure of the aortotomy. Intraoperative transesophageal echocardiogram revealed a peak pressure gradient of 10 mmHg and trivial aortic regurgitation.
Descritores: Insuficiência da Valva Aórtica
Estenose da Valva Aórtica
Procedimentos Cirúrgicos Cardiovasculares/métodos
-Valva Aórtica/cirurgia
Valva Aórtica/diagnóstico por imagem
Pericárdio/transplante
Glutaral
Limites: Humanos
Animais
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 164 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-873503
Autor: Sayão Maia, Sandra Maria Alves; Ribeiro, Paulo Gama; Marchiori, Érica Cristina.
Título: Estudo comparativo da ação do formocresol e glutaraldeído pós-pulpotomia - revisão de literatura / Comparative study between formocresol and glutaraldehyde in pulpotomy - literature review
Fonte: RSBO (Impr.);2(1):27-32, maio 2005.
Idioma: pt.
Resumo: As exposições pulpares ocasionadas por lesões de cárie ou traumas, na dentição decídua, frequentemente resultam na necessidade de pulpotomia, compreendida pela remoção do tecido que preenche a câmara pulpar - ou seja, polpa coronária - e proteção do remanescente radicular com um medicamento. Tal procedimento conservador pulpar está indicado em dentes decíduos que se encontrem em fase inicial do processo de rizólise ou, idealmente, naqueles em que tal processo ainda não tenha se iniciado, além dos que apresentarem características inflamatórias reversíveis, requisito básico para a manutenção da vitalidade pulpar. A presente investigação teve por objetivo contribuir para a decisão terapêutica acerca do uso do formocresol ou glutaraldeído como agentes químicos nas pulpotomias de dentes decíduos. A conclusão é que tanto o formocresol como o glutaraldeído não são fármacos totalmente biocompatíveis, no entanto a pulpotomia seguida do uso do glutaraldeído sugere ser superior àquela com formocresol, pois apresenta menor índice de reações pulpares indesejáveis, quando usado a 2% por tempo igual a 5 minutos
Descritores: Endodontia
Formocresóis
Glutaral
Pulpotomia
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR39.2 - Biblioteca Professora Maria Dilma de Oliveira Gonçalves


  6 / 164 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-149847
Autor: Espinosa Ramos, Onelia.
Título: Normas técnicas en las endoscopias digestivas, para la prevención del síndrome de inmunodeficiencia adquiridaa y de las hepatitis virales / Technical standards for gastrointestinal endoscopy to prevent AIDS and viral hepatitis infection
Fonte: Rev. cuba. enferm;10(1):35-44, ene.-jun. 1994. tab.
Idioma: es.
Resumo: Los pacientes con el síndrome de inmunodeficiencia adquirida (SIDA), al igual que los de hepatitis virales, con frecuencia presentan síntomas gastrointestinales que requieren de la atención gastroenterológica con utilización de técnicas invasivas. Debido a que en la manipulación el personal que las realiza se pone en contacto directo con secreciones potencialmente infecciosas, nos motivaron a hacer una revisión bibliográfica donde se señalen los riesgos y precauciones de las técnicas endoscópicas en estos pacientes. Se relacionan las normas para desinfectar los equipos de endoscopias y del personal que trabaja con material potencialmente infectado por el virus VIH y virus de la hepatitis B,C y delta y la propiedad de algunas sustancias oara inactivar a estos virus
Descritores: Endoscopia Gastrointestinal/enfermagem
Endoscopia Gastrointestinal/normas
Desinfecção/normas
-Infecções por HIV/prevenção & controle
Infecções por HIV/transmissão
Glutaral/normas
Hepatite C/prevenção & controle
Hepatite C/transmissão
Hepatite Viral Humana/prevenção & controle
Hepatite Viral Humana/transmissão
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/prevenção & controle
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/transmissão
Limites: Humanos
Responsável: CU1 - INFOMED - Centro Nacional de Información de Ciencias Médicas


  7 / 164 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-524145
Autor: Silva, Francine Cristina da; Paradella, Thaís Cachuté; Navas, Edna Aparecida Ferraz de Araújo; Claro, Ana Paula Rosifini Alves; Koga-Ito, Cristiane Yumi; Jorge, Antonio Olavo Cardoso.
Título: Influência de agentes desinfetantes sobre a aderência de Staphylococcus aureus em aço inoxidável / Influence of disinfecting agents on the adherence of Staphylococcus aureus on stainless steel
Fonte: Ciênc. odontol. bras;11(3):60-65, jul.-set. 2008. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A desinfecção de instrumentais odontológicos pré-lavagem é um procedimento de extrema importância na clínica diária. No entanto, a utilização de soluções desinfetantes não pode alterar a superfície do instrumental odontológico, favorecendo posterior aderência bacteriana. O objetivo deste trabalho foi analisar a aderência de Staphylococcus aureus antes e apósa ciclagem por 28 dias com diferentes soluções desinfetantes: glutaraldeído a 2%, vinagre a 100% e ácido peracéticoa 0,2%. O grupo controle sofreu ciclagem com água destilada pelo mesmo período. Cinqüenta corpos-de-prova foram esterilizados e submetidos ao teste de aderência antes e após a ciclagem, sendo imersos em caldo infusão cérebro coração e 0,1 mL de suspensão padronizada (106 células/mL) de S. aureus. A seguir, os microrganismos aderidos aos corposde-prova foram dispersos, diluídos e semeados em meio de cultura para determinar o número de unidades formadoras de colônias (UFC/mL). Os dados foram transformados em logarítmo de base 10 e submetidos ao teste estatístico t de Student. Os resultados demonstraram diferenças significantes entre o grupo controle e as soluções desinfetantes, porémo ácido peracético foi o que demonstrou menor aderência de S. aureus pós-ciclagem, seguido do glutaraldeído e vinagre, sem diferenças entre eles, demonstrando que estes desinfetantes podem ser utilizados sem efeitos deletérios na aderência deste microrganismo ao aço inoxidável.
Descritores: Aderência Bacteriana
Aço Inoxidável
Desinfetantes de Equipamento Odontológico
Staphylococcus aureus
-Glutaral
Ácido Acético
Ácido Peracético
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação


  8 / 164 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-401640
Autor: Hidalgo López, Ivonne; Balarezo Razzeto, José Antonio.
Título: Estudio in vitro de la alteración dimensional de impresiones con silicona por adición sometidas a desinfección / In vitro study of dimensional alteration of addition reaction silicone dental impresions submitted to desinfection
Fonte: Rev. estomatol. Hered;14(1/2):45-50, ene.-dic. 2004. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: El propósito de este estudio fue evaluar la alteración dimensional en modelos de yeso tipo IV obtenidos de impresiones dentales con silicona por adición después de ser desinfectadas por inmersión durante 10 minutos con glutaraldehído al 2 por ciento e hipoclorito de sodio al 1 por ciento. Los modelos de trabajo fueron evaluados mediante una máquina de medición por coordenadas (con exactitud de 1 mm). Se evaluaron cinco medidas: diámetro de la cara oclusal de la molar derecha, medida desde el punto medio de la cara oclusal de canino a premolar, punto medio de la cara oclusal de premolar a molar izquierda y punto medio de cara oclusal de molar derecha a molar izquierda. Se encontraron diferencias estadísticamente significativas, para el grupo desinfectados por glutaraldehído al 2 por ciento comparadas con el modelo maestro. El grupo de hipoclorito de sodio al 1 por ciento no mostró diferencias estadísticamente significativas en los modelos de trabajo evaluados por lo que debe considerarse el desinfectante de primera elección para impresiones con silicona por adición.
Descritores: Silicones
Hipoclorito de Sódio
Glutaral
Técnicas In Vitro
Materiais para Moldagem Odontológica
Técnica de Moldagem Odontológica
Limites: Humanos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  9 / 164 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Buffolo, Enio
Texto completo
Id: lil-60959
Autor: Buffolo, Enio; Salles, Cláudio A; Wanderley Neto, José; Mendonça, José Telles de; Casa Grande, Ivan S. Joviano; Andrade, José Carlos S; Palma, Honório.
Título: Substituiçäo valvar por valva aórtica homóloga montada em suporte e preservada pelo glutaraldeído: estudo multicêntrico / Valvar replacement with a glutaraldehyde preserved stentmounted homologous aortic valve: a multicenter study
Fonte: Rev. bras. cir. cardiovasc;3(1):1-8, abr. 1988. ilus, tab.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Congresso Nacional de Cirurgia Cardíaca, 15, Rio de Janeiro, 8-9 abr. 1988.
Resumo: A substituiçäo valvar aórtica homóloga montada em suporte flexível e preservada pelo glutaraldeído é procedimento original e informaçöes preliminares já foram relatadas anteriormente. O objetivo do atual estudo multicêntrico é apresentar os resultados tardios em grupo maior de pacientes, nos quais uma ou mais valvas cardíacas foram substituídas por valva aórtica homóloga. Os autores analisam os resultados em 118 pacientes selecionados, considerados de alto risco para implante de próteses biológicas. Em virtude de apresentarem idades inferiores a 15 anos, ou, ainda, por calcificaçäo de próteses biológicas implantadas anteriormente. As idades variaram de 5 a 66 anos (mediana 20 anos), sendo que 62 (52,5%) tinham idade igual ou inferior a 15 e 18 (15,3%) pacientes eram portadores de próteses biológicas calfcificadas. Neste grupo de 118 pacientes, em 88 foi realizada a substituiçäo da valva mitral isolada; em 9, substituiçäo mitral e aórtica; em 8, substituiçäo aórtica isolada e, em 2, substituiçäo tricúspide. A mortalidade hospitalar foi de 2,5% (3/118), sendo que o seguimento pós-operatório compreendeu 2614 meses/pacientes, sendo possível obter informaçöes atualizadas em 91% dos sobreviventes. A curva atuarial de sobrevida, ao final de 36 meses, foi de 94,9%, tendo ocorrido apenas 3 óbitos tardios, nos 115 pacientes que receberam alta hospitalar. Estes resultados säo superiores aos esperados aos para as outras próteses biólógicas, em nossa experiência e na da literatura, e permitindo a recomendaçäo de seu uso, parecendo constituir-se em um avanço, especialmente na substituiçäo valvar de pacientes jovens
Descritores: Próteses Valvulares Cardíacas
Bioprótese
Valvas Cardíacas/cirurgia
-Glutaral
Valva Aórtica
Limites: Pré-Escolar
Idoso
Humanos
Responsável: BR79.1 - CIC - Centro de Informação Cardiovascular Mendonça de Barros


  10 / 164 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Martins, Marilena dos Anjos
Taniwaki, Noemi Nosomi
Id: lil-404808
Autor: Abrahão, Daniel S; Toledo Piza, Ana Rita; Martins, Marilena dos Anjos; Silva Neto, Jacinto C; Ferreira, Elaine C. J; Rapado, Ludmila Nakamura; Hosoda, Tânia Matiko; Silva, Raquel C; Azzuz, Ana Carolina; Taniwaki, Noemi Nosomi; Pires, Maria de Fátima Costa.
Título: Estudo comparativo com diversos fixadores para aplicação em microscopia eletrônica de transmissão / A comparative study on several fixatives applied in transmission electron microscopy procedure
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;63(2):248-254, jul.-dez. 2004. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Um estudo comparativo sobre a ação de diversos fixadores utilizados em microscopia eletrônica de transmissão (MET) e microscopia de luz (ML) foi realizado, a fim de analisar a preservação de estruturas celulares ao microscópio eletrônico de transmissão (MET). Fragmentos de fígado de camundongo foram fixados em 5 diferentes fixadores: o fixador de Karnovsky, glutaraldeído e paraformaldeído utilizados no processamento para MET e o formaldeído comercial e líquido de Bouin utilizados no processamento para ML. Após a fixação, os fragmentos foram pós-fixados com tetróxido de ósmio e contrastastados com acetato de uranila. A seguir foram desidratados e incluídos em resina Epon. Os cortes ultrafinos mostraram que os fragmentos fixados com Karnovsky e glutaraldeído apresentaram melhor preservação das estruturas celulares e menor extração. O paraformaldeído produziu alguns artefatos de má fixação e extração pelo fato de formar menos ligações cruzadas que o glutaraldeído. Os fixadores formaldeído comercial e o líquido de Bouin utilizados em microscopia de luz mostraram que não são adequados ao uso em MET, pois são considerados fixadores coagulantes e produzem extensa extração dos componentes celulares. Comparando-se as imagens obtidas com os fixadores utilizados, o fixador de Karnovsky e o glutaraldeído mostraram melhor preservação e maior similaridade na morfologia
Descritores: Fixadores
-Estruturas Celulares
Formaldeído
Glutaral
Microscopia Eletrônica
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação



página 1 de 17 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde