Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.065.277.431 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 10 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 10 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Thiesen, Flávia Valladäo
Texto completo
Id: lil-555698
Autor: Gonzalez, Kelly Cristina; Sagebin, Fernando Rodrigues; Oliveira, Paola Garcia; Glock, Luiz; Thiesen, Flavia Valladão.
Título: Estudo retrospectivo dos níveis de ácido hipúrico urinário em exames de toxicologia ocupacional / A retrospective study analysis of urinary hippuric acid levels in occupational toxicology exams
Fonte: Ciênc. saúde coletiva;15(supl.1):1637-1641, jun. 2010. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O ácido hipúrico é o principal metabólito do tolueno, solvente amplamente utilizado em processos industriais e com importantes efeitos tóxicos, fato que justifica a preocupação em monitorar regularmente sujeitos com risco de exposição ocupacional a este solvente. O objetivo deste trabalho foi avaliar os níveis de ácido hipúrico encontrados em trabalhadores submetidos à monitorização biológica. Foi realizado um estudo retrospectivo com dados dos anos de 2002 a 2005, no qual foram analisados os resultados e a situação do empregado na oportunidade do exame (periódico, demissional e admissional). Os resultados indicam uma redução significativa nos níveis de ácido hipúrico em 2005. Exames periódicos obtiveram resultados superiores aos exames admissionais e demissionais, e não foi verificada diferença significativa nas proporções dos sujeitos agrupados de acordo com a situação funcional em cada um dos intervalos estabelecidos segundo o valor de referência e o índice biológico máximo permitido. Os níveis de ácido hipúrico detectados indicam um baixo de risco de exposição ao tolueno na população avaliada, provavelmente em decorrência da preocupação crescente com a implantação de medidas de higiene ocupacional.

Hippuric acid is the primary metabolite of toluene, a solvent widely used in industrial processes with considerable toxic effects, a fact which justifies regularly monitoring individuals with occupational exposure to this solvent. This work aims at evaluating urinary hippuric acid levels found in workers subject to biological monitoring. A retrospective study was carried out with data referring from 2002 to 2005, in which exams results and employment status were analyzed (periodic, post-employment, and pre-employment exams). Results indicate a significant reduction in hippuric acid levels for 2005. Periodic exams presented higher results than pre-employment and post-employment exams. No significant difference was found in individuals grouped according to their status in each of the established intervals, their reference numbers, and maximum biological levels allowed. Hippuric acid levels detected indicate low risk of toluene exposure for the population under evaluation, probably due to a growing concern with the deployment of measures regarding occupational hygiene.
Descritores: Hipuratos/urina
Exposição Ocupacional
-Estudos Retrospectivos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-420784
Autor: Aldazábal, Carlos; Manrique, Juan; Ortelli, María Inés; Martínez, Horacio; Calabrese, Ulises.
Título: Criterios para la vigilancia biológica en la exposición laboral al tolueno / Criteria for surveillance of work-related exposure to toluene
Fonte: Cienc. Trab;7(17):114-117, jul.-sept. 2005. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se detectaron en los exámenes periódicos del personal con riesgo de exposición a tolueno, valores alterados en su estudio específico de control biológico (ácido hipúrico en orina), sin correlato clínico. El objetivo de este estudio fue revisar los datos disponibles relacionados con la seguridad y eficacia del rastreo de ácido hipúrico en orina como control y determinar el estado actual de la población en estudio, respecto de si se encuentra o no expuesta al tolueno, mediante rastreos que testifiquen datos más confiables. Se partió de la hipótesis de que el ácido hipúrico en orina es un examen de baja especificidad e influenciado por múltiples factores confundidores, lo cual implica una tasa de falsos positivos alta. Para aumentar la especificidad, se agregó otro test de control de exposición al tolueno consistente en la determinación de ortocresol en orina. Posteriormente se compararon los niveles de ácido hipúrico y ortocresol en 35 trabajadores expuestos y 5 no expuestos. En los primeros, 12 (12/35) presentaron ácido hipúrico sobre la norma, en tanto los segundos mostraron uno (1/5) alterado. El ortocresol resultó normal en todos los sujetos estudiados. Los niveles de exposición estuvieron bajo la norma en todos ellos. El estudio confirmaría la baja especificidad del ácido hipúrico como control de exposición, lo que implica una tasa alta de falsos positivos. El análisis de ortocresol es, en principio, más preciso y exacto. Aunque desconocemos la especificidad del mismo medida en poblaciones de tamaño suficiente, sería más sensible para detectar expuestos. La suma de ambos aumentaría la especificidad total y disminuiría la tasa de falsos positivos. Se propone, en consecuencia, un nuevo programa de vigilancia biológica.
Descritores: Monitoramento Ambiental
EPIDEMIOLOGICAL SURVEILLANCE
Exposição Ocupacional
Biomarcadores/análise
Tolueno/toxicidade
-Toxicidade Aguda
Argentina
Toxicidade Crônica
Cresóis/urina
Hipuratos/urina
Limites: Adulto
Masculino
Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão
Responsável: CL32.2 - Biblioteca


  3 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Thiesen, Flávia Valladäo
Id: lil-419512
Autor: Thiesen, Flavia Valladão.
Título: Diagnóstico laboratorial do consumo de inalantes a base de tolueno: um estudo entre adolescentes de rua de Porto Alegre, RS / Analytical method for toluene inhalant abuse diagnosis: a study among street youngsters in Porto Alegre, RS.
Fonte: São Paulo; s.n; 2005. [113] p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Curso de Psicobiologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: O tolueno é a principal substância contida em diversos produtos empregados como inalantes e possui importantes efeitos tóxicos que atingem principalmente o sistema nervoso central. Estudos prévios indicaram a elevada prevalência de uso de inalantes a base de tolueno entre jovens em situação de rua de Porto Alegre. Considerando o intenso consumo deste solvente é importante definir parâmetro laboratorial para avaliar sua exposição aguda, uma vez que a clínica destas intoxicações muitas vezes se confunde com a exposição a outros depressores do sistema nervoso central. Objetivos: Definir níveis de ácido hipúrico urinário, relacionados à exposição intencional ao tolueno, correlacioná-los à concentração de tolueno no sangue e descrever alterações bioquímicas e hematológicas em adolescentes de rua usuários de inalantes à base de tolueno. Métodos: Foram aplicados questionários sobre consumo de drogas e realizadas análises toxicológicas para avaliar o consumo de tolueno, xilenos, benzeno, cocaína, maconha, anfetaminas e etanol em uma amostra de conveniência composta por 65 adolescentes de rua de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Foram investigadas alterações clínicas através da realização de análises bioquímicas e hematológicas. Resultados: Foi observado que 87,7 por cento da população investigada havia consumido tolueno recentemente, apresentando níveis de tolueno no sangue de até 83,7 Ng/mL. As concentrações de tolueno no sangue atingiram concentrações consideradas incompatíveis com estado de alerta, sugerindo o desenvolvimento de tolerância decorrente do uso crônico intenso. Houve boa correlação entre as concentrações de ácido hipúrico urinário e as concentrações de tolueno no sangue (r = 0,78). Com exceção da gama-glutamiltransferase, que estava mais elevada entre os usuários, não foram detectadas diferenças significativas nos resultados dos exames bioquímicos e hematológicos entre os indivíduos com resultados positivos e negativos para tolueno no sangue...
Descritores: Hipuratos
Jovens em Situação de Rua
Inalação
Drogas Ilícitas
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Tolueno
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central
BR1.2; 9169


  4 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Siqueira, Maria Elisa Pereira Bastos de
Id: lil-411936
Autor: Leite, José Antônio; Morais, Augusto Ramalho de; Vivanco, Mário Javier Ferrua; Siqueira, Maria Elisa Pereira Bastos de.
Título: Valores de referência de bioindicadores: avaliação estatística no caso do ácido hipúrico urinário / Reference values of bioindicators: statistical evaluation in the case of the urinary hippuric acid
Fonte: Rev. bras. anal. clin;37(1):41-44, 2005. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Um procedimento eficiente para controlar o risco da exposição ocupacional a toxicantes é a biomonitorização dos trabalhadores. Para isso são imprescindíveis os valores de referência (VR) de bioindicadores na população não exposta ocupacionalmente ao xenobiótico. Fatores que diversificam acentuadamente o metabolismo do toxicante (gênero, idade, hábitos de vida, etc. ) devem ser considerados na composição da amostra de referência de modo a permitir a análise de cada subgrupo (estrato). O tratamento estatístico dos dados deve definir a distribuição que melhor descreve os dados amostrais e identificar os subgrupos distintos com base nos valores determinados para o ácido hipúrico (AH) em urina, indicador da exposição ao tolueno, objetivo deste trabalho. Os VR foram obtidos de 181 voluntários e os resultados analisados estatisticamente. A distribuição exponencial foi a que melhor se ajustou aos dados ( cerca de 91% de ajuste) e estes tiveram um valor médio de 0,246g AH/g de creatinina (0,21 - 0,29 g/g de creatinina de intervalo de referência). Não foram detectadas diferenças significativas nos níveis urinários de AH devidas a gênero, faixa etária, uso de tabaco ou de bebida alcoólica pelo teste de Wilcoxon-Mann-Whitney e pelo teste qui-quadrado (p≤0,05).
Descritores: Biomarcadores Ambientais
Hipuratos
Tolueno
Xenobióticos/metabolismo
-Creatinina
Interpretação Estatística de Dados
Exposição Ocupacional/análise
Valores de Referência
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  5 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-354442
Autor: Alvarez-Leite, Edna M; Duarte, Alessandra; Barroca, Márcia M; Silveira, Josianne N; Amorim, Leiliane C. A.
Título: Influência de fatores individuais sobre o valor de ácido hipúrico urinário em indivíduos não expostos ocupacionalmente ao tolueno, residentes na região metroplolitana de Belo Horizonte-Brasil / Individual factors and values of urinary hippuric acid in toluene non-exposed individuals: a study in Belo Horizonte, Brazil
Fonte: Rev. bras. toxicol;15(2):87-91, dez. 2002. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O ácido hipúrico (AH) é o principal biomarcador de exposição ao tolueno. Este composto é produzido no organismo mesmo na ausência de exposição ao solvente apresentando desvantagem se influenciado por fatores individuais e ambientais. Estudos tem demonstrado a influência da idade, sexo e hábito de ingerir café sobre o metabolismo do tolueno. O efeito destes fatores sobre a excreção urinária do AH não está ainda bem estabelecido. o objetivo do presente trabalho foi avaliar so os fatores sexo, idade e ingestão de café teriam influência sobre o valor urinário do AH em indivíduos não expostos ao tolueno
Descritores: Hipuratos
Tolueno
Limites: Humanos
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  6 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-246319
Autor: Alvarez-Leite, E. M; Duarte, A; Couto, A. F; Caixeta, V. F; Barroca, M. M.
Título: Valores de referência do ácido hipúrico urinário na regiäo metropolitana de Belo Horizonte / Urinary hippuric acid reference values in Belo Horizonte metropolitan area, Brazil
Fonte: Rev. bras. anal. clin;30(4):188-90, 1998.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivando estabelecer a faixa de valor referência para o ácido hipúrico na regiäo metropolitana de Belo Horizonte, urinas de indivíduos näo expostos ocupacionalmente ao tolueno foram analisadas por cromatografia em fase gasosa, utilizando-se detector de ionizaçäo de chama. Os valores encontrados experimentalmente (n=281) variaram de <0,1 a 2,79 g/L, mas a aplicaçäo de estudo estatístico delimita como faixa de referência,a nível de significância de 95 porcento, os valores de 0,361 a 0,481 g/L. Säo descritas, também, as condiçöes analíticas padronizadas para a determinaçäo cromatográfica do ácido hipúrico urinário
Descritores: Hipuratos/toxicidade
Exposição Ocupacional
Tolueno/urina
Toxicologia
Urina
-Ácido Benzoico/urina
Cromatografia Gasosa
Glicina/toxicidade
Biomarcadores/urina
Análise Estatística
Xenobióticos/urina
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  7 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-189386
Autor: Sutich, E; Limansky, A; Toresani, I; Bogado, I; Guardati, M; Notario, R; Castelli, M; Dubois, A; Viale, A.
Título: Estudio de la transmisión materno-neonatal de Streptococcus agalactiae mediante serotipificación y análisis del polimorfismo del ADN / Streptococcus agalactiae mother-neonate transmission analyzed by serotyping and ADN polymorphism
Fonte: Infectol. microbiol. clin;8(2):34-8, 1996. ilus, tab.
Idioma: es.
Descritores: Amplificação de Genes/métodos
Cuidado Pré-Natal/métodos
Exsudatos e Transudatos
Infecções Estreptocócicas/transmissão
Polimorfismo de Fragmento de Restrição
Sepse
Sorotipagem/métodos
Streptococcus agalactiae/isolamento & purificação
Vagina/microbiologia
-Bile
Esculina
Hipuratos
Infecções Estreptocócicas/diagnóstico
Infecções Estreptocócicas/etiologia
Streptococcus agalactiae/efeitos dos fármacos
Streptococcus agalactiae/patogenicidade
Limites: Humanos
Feminino
Recém-Nascido
Adolescente
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR144.1 - CIBCHACO - Centro de Información Biomedica del Chaco


  8 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-149898
Autor: Rovnij, Natalia; Zayas Crespo, Francisco; Sánchez Monzón, Iraida; Abreu Avila, María.
Título: La preparación de radiofarmacos marcados con radionuclidos de iodo. III. Preparación de Hipuran-131I / Preparation of radiopharmaceuticals labeled with iodine radionuclides. III. Prepara-tion of hipuran-131I
Fonte: Rev. cuba. med. mil;22(2):97-101, jul.-dic. 1993. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se obtiene a partir de sal sódica de ácido o-iodohipúrico de la firma Merck el radiofármaco hipuran-131I. El o-iodohipurato de sodio se utiliza en su forma original y purificado. La purificación se realiza por la extracción con el benceno. El marcaje procede por medio de un KIT (juego de reactivos) preparado previamente. Se realiza control de la pureza radioquímica del radiofármaco obtenido en comparación con otros, preparados con diferentes materias primas y con el hipuran-131I importado de la URSS. Se determinaque el radiofármaco preparado conla materia prima purificada tiene la pureza radioquímica adecuada para emplearse en la práctica médica
Descritores: Ácido Iodoipúrico/isolamento & purificação
Ácido Iodoipúrico/síntese química
Hipuratos/síntese química
-Indústria Farmacêutica
Responsável: CU1 - INFOMED - Centro Nacional de Información de Ciencias Médicas


  9 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-73106
Autor: Almeida, Maria Aparecida T. Marcilio de; Hamada, Elena Setuko; Muramoto, Emiko; Colturato, Maria Tereza; Herreiras, Rosana.
Título: Síntese e preparaçäo de conjuntos de reativos liofilizados do ácido p-(Bis-carboximetil) Aminometil Carboxiamino Hippúrico / The synthesis and preparation of lyophilized kit of p-(Bis-Carboxymethyl)-Aminomethyl Carboxyamino Hippuric acid.
Fonte: s.l; Instituto de Pesquisas Energéticas Nucleares; jul. 1988. 11 p. tab. (Publicaçäo IPEN, 177).
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Congresso de la Asociación Latino Americana de Sociedades de Biologia y Medicina Nuclear, 11, México, 16-21 nov. 1987.
Resumo: Tendo em vista o crescente interesse da Medicina Nuclear em utilizar um agente marcado com 99mTc cuja eficiência seja semelhante a do Hippurato de Sódio 131I para fultraçäo glomerular, preparou-se por síntese química um análogo do ácido Amino Hippúrico: Acido p-(bis-carboximetil)-aminometil carboxiamino hippúrico (PAHIDA). A pureza físico química foi determinada por ponto de fusäo e espectros de Ressonância Nuclear Magnética e Infra-vermelho. Prepararam-se Conjuntos de Reativos Liofilizados destinados à maracaçiao com 99mTc. Cada frasco contendo 10 mg de PAHIDA e 0,25 mg de Cloreto Estanoso foi submetido a análises cromatográficas em ITLC para determinaçäo de pureza radioquímica e estabilidade do produto liofilizado. Realizaram-se também estudos de distribuiçäo biológica em ratos: houve concordância entre a eliminaçäo urinária e o clareamento do produto no plasma
Descritores: Espectroscopia de Ressonância de Spin Eletrônica
Nefropatias
Ácido Pentético
Tecnécio/síntese química
-Liofilização
Hipuratos/síntese química
Rim
Limites: Ratos
Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/956.00


  10 / 10 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Marques, Elizabeth de Andrade
Id: lil-61006
Autor: Silva, Carla Cavalheiro da; Oliveira, Elsa Fuchshuber Rodrigues de; Marques, Elizabeth de Andrade.
Título: Comportamento bioquímico de amostras de Streptococcus beta hemolítico / Biochemical behavior of beta hemolytic Streptococcus strains
Fonte: Rev. bras. patol. clín;24(1):10-3, jan.-mar. 1988. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Avaliamos o comportamento de 165 amostras de Steptococcus beta hemolítico grupadas sorologicamente, frente às provas fisilógicas recomendadas para a sua identificaçäo presuntiva (teste de sensibilidade à bacitracina, teste CAMP, hidrólise do hipurato de sódio, teste da bile esculina e tolerância ao caldo hipercloretado). O teste de sensibilidade à bacitracina mostrou-se altamente sensível para a identificaçäo presuntiva do grupo A (100%), embora tenha fornecido resultados falso-positivos para os grupos B (23,2%), C (100%) e G (58,8%). O teste CAMP identificou 97,5% das amostras do grupo B, tendo sido observado um percentual de 13,5% de provas positivas para o grupo A. Näo houve falso-positivos para o teste de hipurato de sódio, que identificou 84,2% dos Sterptococcus do grupo b., todos os grupos foram negativos para o teste da bile esculina, enquanto 23,2% das amostras do grupo B foram tolerantes ao calcio hipercloretado. Pela análise do emprego simultâneo dos testes mencionados, verificamos que apenas para as amostras de Streptococcus do grupo B, com determinadaos padröes de comportamento, foi possível a identificaçäo definitiva . Para os demais grupos torna-se necessário a utilizaçäo de testes fisiológicos adicinonais ou a grupagem sorológica para o diagnóstico de certeza
Descritores: Bacitracina/farmacologia
Esculina/farmacologia
Hipuratos/farmacologia
Testes de Sensibilidade Microbiana
Sorotipagem
Streptococcus/efeitos dos fármacos
-Tolerância a Medicamentos
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde