Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.065.589.099.750.750 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 138 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 14 ir para página                         

  1 / 138 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-842716
Autor: Chaves, Caroline Magna Pessoa; Bezerra, Carolina Martins; Lima, Francisca Elisângela Teixeira; Cardoso, Maria Vera Lúcia Moreira Leitão; Fonseca, Said Gonçalves da Cruz; Silva, Viviane Martins da.
Título: Residual volume in vials of antibiotics used in pediatrics / Volumen residual de antibióticos en frascos-ampolla utilizados en pediatría / Volume residual de antibióticos em frascos-ampola utilizados na pediatria
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;51:e03234, 2017. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Abstract OBJECTIVE Quantifying residual volume contained in vials of antibiotics used in pediatrics. METHOD This is an experiment involving samples from vials of antibiotics used in a pediatric hospital. Residual volume was identified by calculating the difference in weight measurement before and after the vials were washed. Evaluation of the residual volume difference in the vials was determined by the Wilcoxon non-parametric test for a sample and established at a significance level of 5%. RESULTS 105 samples of antibiotics were selected. The correct use of the antibiotics oxacillin (88.57%) and ceftriaxone (94.28%) predominated with low residual values. The same did not occur for procaine benzylpenicillin + potassium benzylpenicillin, since a greater residual volume was discarded in 74.28% of the vials. CONCLUSION We highlight the need for improvements in managing antibiotics in the institution under study, so that the excess volume of the antibiotics in the vials is used within the acceptable stable time. It is also necessary that the disposal of the residual volume be adequately disposed, since it presents a risk to public health and the environment.

Resumen OBJETIVO Cuantificar el volumen residual contenido en frascos-ampolla de antibióticos utilizados en pediatría. MÉTODO Se trata de un experimento con muestras de frascos-ampolla de antibióticos utilizados en hospital pediátrico. El volumen residual fue identificado calculándose la diferencia de la verificación del peso antes y después del lavado del frasco-ampolla. La evaluación de la diferencia de los volúmenes residuales en los frascos-ampolla fue determinada por la prueba no paramétrica de Wilcoxon para una muestra y establecido el nivel de significación del 5%. RESULTADOS Fueron seleccionadas 105 muestras de antibióticos. Predominó el correcto aprovechamiento de los antibióticos oxacilina (88,57%) y ceftriaxona (94,28%), con bajos valores residuales. Lo mismo no ocurrió con la bencilpenicilina procaína + potásica, pues en el 74,28% de los frascos hubo descarte de volumen residual superior. CONCLUSIÓN Se destaca la necesidad de mejorías en la gestión de los antibióticos en la institución en estudio, a fin de que el volumen excedente del antibiótico en frasco-ampolla se aproveche hasta el tiempo de estabilidad permitido, así como es necesario que haya la adecuación de la manera de descarte del volumen residual, que presenta riesgo a la salud pública y al medio ambiente.

Resumo OBJETIVO Quantificar o volume residual contido em frascos-ampola de antibióticos utilizados na pediatria. MÉTODO Trata-se de um experimento com amostras de frascos-ampola de antibióticos utilizados em hospital pediátrico. O volume residual foi identificado calculando-se a diferença da aferição do peso antes e após a lavagem do frasco-ampola. A avaliação da diferença dos volumes residuais nos frascos-ampola foi determinada pelo teste não paramétrico de Wilcoxon para uma amostra e estabelecido o nível de significância de 5%. RESULTADOS Foram selecionadas 105 amostras de antibióticos. Predominou o correto aproveitamento dos antibióticos oxacilina (88,57%) e ceftriaxona (94,28%), com baixos valores residuais. O mesmo não ocorreu com a benzilpenicilina procaína + potássica, pois em 74,28% dos frascos houve descarte de volume residual superior. CONCLUSÃO Destaca-se a necessidade de melhorias na gestão dos antibióticos na instituição em estudo, para que o volume excedente do antibiótico em frasco-ampola seja aproveitado até o tempo de estabilidade permitido, assim como é necessário que haja a adequação da forma de descarte do volume residual, que apresenta risco à saúde pública e ao meio ambiente.
Descritores: Volume Residual
Antibacterianos
-Oxacilina
Enfermagem Pediátrica
Penicilina G
Penicilina G Procaína
Ceftriaxona
Estudos Transversais
Gestão de Antimicrobianos
Infusões Parenterais
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta


  2 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-83074
Autor: Garcia, Carlos; Bamonde, Jorge; Silva, María; Ramos, Luis; Durand, Grover.
Título: Neumonía lobar en niños: La Penicilina G. Benzatinica y Potasica en el tratamiento / Lobar preumonia in children: Benzathinic and Potassic Penicillin G. in the treatment
Fonte: Rev. serv. sanid. fuerzas polic;48(1):40-2, ene.-jun. 1987. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se reporta en definitiva nuestra experiencia de 10 años en el tratamiento de los niños que con diagnóstico clínico y radiológico de neumonía lobar, ingresaron al Departamento de Pediatría Médica del Hospital Central de la Sanidad de las Fuerzas Policiales; usando la Penicilina G. Benzatínica y Potásica i.m. En el periodo de Junio de 1975 a Diciembre de 1985 fueron tratados con este esquema 661 niños, todos ellos se curaron y la mayoría 385 recibieron dos dosis, en 158 niños se empleó una dosis, en 97 pacientes tres dosis y en 21 casos cuatro dosis. En definitiva por el estudio realizado los beneficios que se obtenienen son : bajo costo económico, ahorro de trabajo del personal paramédico, reducido número de inyecciones para el paciente, así como seguridad del éxito en el tratamiento
Descritores: Penicilina G/uso terapêutico
Penicilina G Benzatina/uso terapêutico
Pneumonia Pneumocócica/terapia
Limites: Humanos
Gravidez
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  3 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-343562
Autor: Cabada Samamé, Miguel; Conde Sumire, Rosa; Gonzales Portillo, Sara; Gotuzzo Herencia, Eduardo.
Título: Fiebre por mordedura de rata: Reporte de un caso probable en el Hospital Regional del Cuzco / Rat-bite fever: A case report at the Hospital Regional of Cusco
Fonte: Rev. méd. hered;14(1):44-47, mar. 2003. tab.
Idioma: es.
Resumo: A 4 year old patient was admitted to the Emergency Department of Hospital Regional de Cusco with 17 days history of a rat bite. One week later, the patient developed fever and rash, wich lasted for 3 days. Fever, an abscess on the forehead with lymphangitis, and cervical lymphadenopathy were observed on admision. The VDRL test was positive but FTA-Abs was negative. He was diagnosed of rat bite fever and treated with IV penicillin G with a favorable response. The case is discussed and pertinent literature is reviewed.
Descritores: Penicilina G
Febre por Mordedura de Rato
Limites: Humanos
Masculino
Pré-Escolar
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  4 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-966736
Autor: Romano, A; Bousquet-Rouanet, L; Viola, M; Gaeta, F; Demoly, P; Bousquet , P J.
Título: Las pruebas cutáneas con bencilpenicilina siguen siendo importantes en el diagnóstico de las reacciones inmediatas de hipersensibilidad a las penicilinas / Benzylpenicillin skin testing is still important in diagnosing immediate hypersensitivity reactions to penicillins
Fonte: Arch. alerg. inmunol. clin;40(3):95-96, 2009.
Idioma: es.
Resumo: Antecedentes. El hecho de que tanto Hollister-Stier como Allergopharma haya cesado la producción de penicilil-polilisina (PPL) y la mezcla de determinantes menores (MDM) en 2004, es un obstáculo importante en el diagnóstico de la hipersensibilidad a los ß-lactámicos y puede producir consecuencias negativas. Objetivo. Evaluar la contribución de las pruebas cutáneas con bencilpenicilina para el diagnóstico de la hipersensibilidad a penicilina mediada por IgE, con el fin de determinar cuánto podría compensar esta prueba cutánea la falta de disponibilidad de PPL y MDM. Métodos. Se seleccionaron pacientes con antecedentes de reacciones inmediatas a penicilina y test cutáneo para uno o más reactivos de penicilina (PPL, MDM o bencilpenicilina), una o más penicilinas semisintéticas (ampicilina, amoxicilina o piperacilina) o ambos. Resultados. Se seleccionaron en total 300 pacientes, 105 en el centro de Francia y 195 en los centros italianos. Las principales drogas responsables fueron la amoxicilina y ampicilina. La manifestación clínica más común fue la anafilaxia. Las pruebas cutáneas más frecuentemente positivas fueron con amoxicilina (188; 62,7%), ampicilina (151; 50,3%) y bencilpenicilina (111; 37,0%). Entre los 300 sujetos, 113 (37,7%) fueron positivos sólo para las penicilinas semisintéticas, 109 (36,3%) a ambas penicilinas semi-sintéticas y el clásico reactivo penicilina y 78 (26,0%) sólo a este último. En el último grupo, 64 (21,3% de los 300 sujetos) fueron positivos sólo a PPL y/o MDM y 14 (4,7%) a bencilpenicilina, de los cuales 8 (2,7%) fueron positivos sólo a este último Conclusiones. Las pruebas cutáneas con bencilpenicilina pueden compensar en parte la falta de PPL y de MDM. Por otra parte, puede aumentar ligeramente la sensibilidad del estudio diagnóstico alergológico y, por lo tanto, reducir el número de desafíos potencialmente peligrosos(AU)
Descritores: Penicilina G
Titulação por Diluição de Reatividade a Testes Cutâneos
-Penicilinas/efeitos adversos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: AR144.1 - CIBCHACO - Centro de Información Biomedica del Chaco


  5 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-874959
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS.
Título: Penicilina benzatina para prevenção da sífilis congênita durante a gravidez / Benzathine penicillin for prevention of congenital syphilis during pregnancy.
Fonte: Brasilia; CONITEC; 2015. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: CONTEXTO: A sífilis é uma doença sexualmente transmissível, causada pela bactéria Treponema Pallidum, infecciosa e sistêmica, a partir de sua manifestação. A infecção pode ser transmitida da mãe para o bebê ainda no útero, via transplacentária, sendo classificada como sífilis congênita, e pode resultar em diversos eventos adversos na gravidez. A penicilina benzatina é o medicamento de escolha para o tratamento da gestante com sífilis e para prevenção da sífilis congênita e já é disponibilizada pelo SUS para essa indicação. Entretanto, a incidência da sífilis congênita ainda permanece elevada no Brasil, provavelmente devido ao tratamento inadequado da sífilis materna pelo receio de ocorrência de reações anafiláticas com o uso da penicilina. EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS: em pesquisa nas bases de dados Medline (via Pubmed), Biblioteca Cochrane (via Bireme) e Centre for Reviews and Dissemination (CRD) foram selecionados 5 referências sobre a eficácia e a segurança da penicilina benzatina durante a gestação: duas revisões sistemáticas de estudos de observacionais, uma coorte prospectiva e dois estudos descritivos. Os estudos mostraram que a penicilina foi altamente eficaz na redução dos eventos adversos na gravidez, relacionados à sífilis materna, e na prevenção da sífilis congênita. Em relação à segurança, os estudos não mostraram ocorrência de anafilaxia entre as gestantes tratadas e, pelos dados da população geral tratada com penicilina, o risco de anafilaxia com o uso da penicilina é muito baixo. Além disso, foi realizada uma busca por diretrizes de tratamento de reações anafiláticas. O tratamento de escolha para os casos suspeitos de anafilaxia é a adrenalina, com excelente perfil de segurança, quando administrada pela via intramuscular e em doses adequadas. TRATAMENTO RECOMENDADO: A penicilina G, administrada via parenteral, é a única terapia com eficácia documentada no tratamento de gestantes com sífilis e na prevenção da transmissão vertical da doença para o bebê, apresentando 98% de taxa de sucesso nessa prevenção. O Ministério da Saúde recomenda o uso da penicilina no tratamento da sífilis materna durante a gestação. As gestantes com alergia comprovada à penicilina, após testes de sensibilidade, devem ser dessensibilizadas e posteriormente tratadas com penicilina, em ambiente hospitalar. Na impossibilidade de tratamento com penicilina, as gestantes devem ser tratadas com eritromicina (estearato) 500 mg, por via oral; entretanto, essa gestante não será considerada adequadamente tratada para fins de transmissão fetal, sendo obrigatória a investigação e o tratamento adequado da criança logo após seu nascimento. O uso de tetraciclina, doxiciclina e estolato de eritromicina é contra-indicado na gestação. O Ministério da Saúde ainda considera como atribuições da atenção básica o tratamento de gestantes diagnosticadas com sífilis e de seus parceiros sexuais; o encaminhamento para centros de referência dos casos de alergia comprovada à penicilina e de suspeita de sífilis terciária. O tratamento da sífilis materna com outro medicamento, que não seja a penicilina, é considerado tratamento inadequado. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Os estudos mostraram que a penicilina foi altamente eficaz na redução dos eventos adversos na gravidez, relacionados à sífilis materna, e na prevenção da sífilis congênita. As reações anafiláticas ocorrem por diversos fatores desencadeantes, incluindo alimentos e outros medicamentos de uso mais comum que a penicilina. As Unidades de Atenção Básica devem estar preparadas para lidar com essas situações emergenciais e os casos mais graves devem ser encaminhados para os centros de referência. O receio de ocorrência de reação anafilática não deve ser impeditivo para a administração da penicilina. DELIBERAÇÃO FINAL: Os membros da CONITEC presentes na reunião do plenário do dia 07/05/2015 deliberaram, por unanimidade, recomendar a manutenção da penicilina benzatina para prevenção da sífilis congênita durante a gravidez. DECISÃO: PORTARIA Nº 25, de 8 de junho de 2015 - Torna pública a decisão de recomendar a manutenção no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS da penicilina benzantina para prevenção da sífilis congênita durante a gravidez.
Descritores: Transmissão Vertical de Doença Infecciosa
Penicilina G/administração & dosagem
Sífilis Congênita/tratamento farmacológico
Sífilis Congênita/prevenção & controle
Avaliação da Tecnologia Biomédica
-Brasil/epidemiologia
Análise Custo-Benefício
Doenças Sexualmente Transmissíveis/prevenção & controle
Sistema Único de Saúde
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Tipo de Publ: Revisão
Relatório Técnico
Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-832595
Autor: Oliveira, Laura Ferreira; Junqueira, Priscilla Santos; Silva, Maisa Rodrigues da; Souza, Márcia Maria de; Teles, Sheila Araujo; Junqueira, Ana Luiza Neto.
Título: Ensaio clínico controlado randomizado: região ventro glútea, local alternativo para aplicação da benzilpenicilina benzatina G / Ventrogluteal region, an alternative location to apply benzathine penicillin
Fonte: Rev. eletrônica enferm;17(4):1-7, 20151131. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste estudo foi comparar o nível de dor relacionada à administração da Benzilpenicilina Benzatina G nas regiões ventro glútea (VG) e dorso glútea (DG). Ensaio clínico controlado randomizado. Participaram do estudo 61 pessoas, 31 do grupo de intervenção (região VG) e 30 do grupo controle (região DG). O teste de qui-quadrado e Mann­ Whitney foram utilizados para testar diferenças entre proporções e comparar tendências centrais entre os grupos, respectivamente. Valores de p ˂ 0,05 foram considerados estatisticamente significantes. Nos três momentos avaliados, a média do escore de dor foi maior quando a aplicação do fármaco ocorreu na região VG vs. DG. No primeiro e terceiro minuto a diferença foi estatisticamente significativa. Estes resultados ratificam a região VG como local alternativo com menor reação local para aplicação de injeções intramusculares.

The objective of this study was to compare the pain level related to the administration of benzathine penicillin on the ventrogluteal (VG) and dorsogluteal (DG) region. A randomized controlled trial. Sixty-one people participated in the study, 31 on the intervention group (VG region), and 30 on the control (DG region). The Chi-Squared and Mann-Whitney tests were used to test differences of proportions and to compare central tendencies between groups, respectively. Values of p <0.05 were considered statistically significant. At the three assessed moments, the mean score of pain was higher when the application of the drug was on the VG region vs. DG. At the first and third minute, the difference was statistically significant. These results confirm the VG region as alternative place with less local reaction to apply intra- muscular injections.
Descritores: Injeções Intramusculares/enfermagem
Dor/tratamento farmacológico
Dor/etiologia
Penicilina G/administração & dosagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1854.9 - Faculdade de Enfermagem


  7 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-781816
Autor: Cruz Moreira, Karla; Paván, Verónica Herminia; Huamán Garaicoa, Fuad O.
Título: Sífilis secundaria: lesiones orales como única manifestación. Informe de caso en adolescente / Secondary syphilis: oral lesions as the only physical feature: case report in an adolescent
Fonte: Rev. Asoc. Odontol. Argent;103(4):168-172, dic.2015. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Comunicar un caso clínico poco frecuente para contribuir al conocimiento de las características clínico-diagnósticas de las manifestaciones bucales de la sífilis y del abordaje terapéutico de esta patología. Caso clínico: una paciente femenina de 15 años de edad, sin antecedentes patológicos, fue derivada a la Cátedra de Odontología Integral Niños de la Universidad de Buenos Aires, por lesiones orales de 30 días de evolución. Clínicamente, se observaron rosáceas en filtrum, escamas en semimucosa labial, pápulas y erosiones; además, se hallaron adenopatías submaxilares bilaterales y occipitales. Se solicitaron hemograma completo, eritrosedimentación, VDRI cuantitativa y cualitativa, FTA-abs y prueba de Elisa para VIH. Tras los resultados, la paciente fue derivada a un servicio de infectología, con diagnóstico presuntivo de secundarismo sifilítico. Allí recibió tratamiento con penicilina G benzatínica 2.400.000 Ul en dosis única. Conclusión: el diagnóstico oportuno y un tratamiento precoz evitan las complicaciones serias y la diseminación de la enfermedad...
Descritores: Assistência Odontológica para Crianças/métodos
Manifestações Bucais
Sífilis/diagnóstico
Sífilis/patologia
-Argentina
Faculdades de Odontologia
Mucosa Bucal/lesões
Penicilina G/uso terapêutico
Limites: Humanos
Adolescente
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR29.1 - Biblioteca


  8 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-775991
Autor: Felix, Mara Morelo R; Felix, Mara Morelo R; Malaman, Maria Fernanda; Ensina, Luis Felipe C; Felix, Mara Morelo R; Felix, Mara Morelo R; Grupo de Assessoria em Alergiaa Medicamentos da ASBAI; Reis, Gladys; Queiroz, Silva de; Nunes, Inês Cristina Camelo; Landgraf, Loraine Farias; Gonçalves, Tânia Maria Tavares; Menezes, Ullissis Pádua de.
Título: Parecer técnico da ASBAI sobre o uso da penicilina G em unidades básicas de saúde / The ASBAI technical report on the use of penicillin G at primary care health clinics
Fonte: Braz. j. allergy immunol;2(4):129-131, July-Aug.2014.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo é resultado de um Parecer Técnico solicitado pelo Ministério da Saúde (MS) sobre o posicionamento da ASBAI quanto à Portaria n° 3161, de 27/12/2011 que “Dispõe sobre a administração da Penicilina nas unidades de atenção básica à saúde (UBS), no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS)”. A Portaria anterior, n° 156 de 19/01/2006 do MS, enfatiza a importância da sífilis congênita, que ainda hoje constitui grave problema de saúde pública. Nesta Portaria, recomenda-se que toda UBS deve contar com os seguintes materiais para atendimento à anafilaxia: máscara e cilindro para administração de oxigênio; epinefrina; prometazina; fenoterol; cloreto de sódio 0,9%, entre outros. Em 2011, a Portaria n° 156/2006 foi revogada pelo MS, que publicou a Portaria n° 3161, de 27/12/2011. Nesta nova Portaria não são mencionados os materiais e medicamentos que constavam na Portaria n° 156/2006. De todo modo, determina que a penicilina seja administrada em todas as UBS do SUS, pela equipe de enfermagem, médicos e farmacêuticos e que em caso de reações anafiláticas, deve-se proceder de acordo com os protocolos que abordam a atenção às urgências no âmbito da Atenção Básica à Saúde. O Grupo de Assessoria da ASBAI em Alergia a Medicamentos sugere que todas as UBS do SUS disponham de pessoal capacitado para o diagnóstico e tratamento de reações alérgicas. No caso de uma reação grave, como uma anafilaxia, o diagnóstico deve ser feito na UBS e, após as medidas iniciais, o paciente deve ser encaminhado para um serviço de referência...

The present article is the result of a technical report requested by the Brazilian Ministry of Health regarding ASBAI's position regarding Ordinance no. 3161, issued December 27, 2011,which regulates the administration of penicillin at primary health care clinics of the Brazilian Unified Health System. Previous Ordinance no. 156, issued January 19, 2006, highlighted the importance of congenital syphilis, which continues to be a serious public health problem. That Ordinance recommended that all health centers should have the following materials available for the management of anaphylaxis: face mask and oxygen cylinder; epinephrine; promethazine; fenoterol; 0.9% sodium chloride; among other materials. In 2011, Ordinance no. 156/2006 was replaced with Ordinance no. 3161/2011. This new Ordinance does not mention the materials and drugs previously included in Ordinance no. 156/2006. Conversely, it determines that penicillin should be administered at all public health clinics by nurses, doctors, and pharmacists, and that anaphylactic reactions be dealt with according to emergency protocols applicable to the primary health care setting. The Advisory Group for Drug Allergies at ASBAI recommends that all primary care heath clinics have staff trained in the diagnosis and treatment of allergic reactions. In the case of a severe reaction, such as anaphylaxis, diagnosis should be made at the health clinic, and the patient should be referred to a tertiary care center once the initial measures have been carried out...
Descritores: Anafilaxia
Antialérgicos/efeitos adversos
Prova Pericial
Hipersensibilidade
Atenção Primária à Saúde
Penicilina G/efeitos adversos
-Técnicas e Procedimentos Diagnósticos
Métodos
Pacientes
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  9 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-766755
Autor: Vaccarezza, Ada Matilde; Rodríguez Eraso, Ana Lucía; Gonzales Rodriguez, Omar; Gagliardi, Liliana; Formentini, Eduardo; Bottaro, Edgardo.
Título: Sífilis maligna precoz asociada a VIH / Early malignant syphilis associated with HIV
Fonte: Arch. argent. dermatol;63(2):63-65, mar.-abr. 2013. ilus.
Idioma: es.
Resumo: La sífilis maligna precoz es una manifestación peculiar del período secundario caracterizado por lesiones papulosas y costrosasde carácter mutilante. Presentamos una paciente de 20 años VIH positivo, con lesiones papulosas y úlceras cubiertas por costras rupioides localizadas en cara, tronco, extremidades y región genital, respetando mucosa oral. Motiva esta comunicación la importancia del reconocimiento de esta forma clínica y su asociación con cuadros de inmunosupresión.

Early malignant syphilis is a peculiar manifestation of the secondary period characterized by crusted papules with mutilatingbehaviour. We report an HIV positive 20-year-old patient presenting papular lesions and ulcers covered by rupioid crusts locatedon face, trunk, limbs and genital region. Oral mucosa wasn´t involved. We emphasize the importance of recognition of this clinicalform and its association with immunosuppression states.
Descritores: HIV
Sífilis
-Penicilina G
Pele
Limites: Humanos
Responsável: AR144.1 - CIBCHACO - Centro de Información Biomedica del Chaco


  10 / 138 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-755786
Autor: Bastos, Thales Costa; Maia, Daniela Cristina Caetano; Gomes, Nathália Matos; Menezes, Carla Kellen da Silva; Francesconi, Valeska; Francesconi, Fabio.
Título: Syphilis associated with paretic neurosyphilis mimicking Reiter’s syndrome in HIV-infected patients
Fonte: An. bras. dermatol;90(3,supl.1):212-215, May-June 2015. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Abstract

HIV/syphilis co-infection is common because both conditions affect similar risk groups. HIV interferes with the natural history of syphilis, which often has atypical clinical features and nervous system involvement in the early stage of disease. We report the case of an HIV-positive patient with secondary syphilis, scaling palmoplantar keratoderma, scrotal eczema, balanitis and urethritis mimicking Reiter’s syndrome. Immunohistochemistry using polyclonal antibodies against Treponema pallidum revealed the presence of spirochetes, associated with the paretic form of parenchymal neurosyphilis. The patient was given crystalline penicillin, with complete resolution of dermatological and neurological symptoms, and no sequelae.

.
Descritores: Artrite Reativa/patologia
Coinfecção/patologia
Infecções por HIV/patologia
Neurossífilis/patologia
-Antibacterianos/uso terapêutico
Biópsia
Diagnóstico Diferencial
Imuno-Histoquímica
Ceratodermia Palmar e Plantar/tratamento farmacológico
Ceratodermia Palmar e Plantar/patologia
Neurossífilis/tratamento farmacológico
Penicilina G/uso terapêutico
Resultado do Tratamento
Limites: Adulto
Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 14 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde